Brasil Europa Hatches Peruas Renault Sedãs

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Lambra-se do Renault Mégane? O sucessor do famoso Renault 19 teve seus dias de glória no nosso mercado e atualmente vive com suas vendas de vento em popa lá no Velho Continente.

Vamos falar primeiramente da história do Renault Mégane no Brasil, depois entrar em detalhes de sua vida desde o nascimento na Europa há 23 anos atrás e como o modelo está hoje, em pleno 2018.


Renault Mégane chega ao Brasil

Vamos agora falar da breve passagem do Mégane pelo país do Carnaval.

A primeira geração do Renault Mégane foi importada da Argentina em 1998, e assim como na Europa, foi o substituto do Renault 19.


Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Por aqui tivemos na primeira geração do Renault Mégane a carroceira hatch que vinha nas versões RN como motor 1.6 litros de 8 válvulas e 90 cavalos e a versão RT com motor 2.0 litros 16 válvulas e 115 cavalos.

No caso do Renault Mégane sedan, as versões eram RT com motor 2.0 litros de 8 válvulas e uma outra versão RXE mais completa com a mesma motorização.

O nome Renault Mégane também poderia ser encontrado na versão minivan que atendia pela alcunha de Mégane Scénic. Ao longo dos tempos foi perdendo o nome Mégane – acabou por virar nome da versão e se chamar Scénic.

As versões hatchback e sedan do Renault Mégane passaram por um facelift no início de 2001 e trouxeram não só um design mais moderno ao modelo, mas também apostaram forte na segurança e na tecnologia.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

O Renault Mégane foi então um dos primeiros modelos a ter de fábrica air bag duplo de série em todas as versões.

Além da mudança estética e no agregado de itens de segurança e tecnologia a linha Renault Mégane trocava também os motores, sai de cena o 1.6 litro de 8 válvulas e entra o 1.6 16 válvulas com 110 cavalos.

Fora isso as alterações chegaram para as versões, RT e RXE que no hatchback usavam o motor 1.6 litro.

No Renault Mégane sedan na configuração RXE mantinha o motor 2.0 8 válvulas que foi trocado em 2002 pelo 2.0 16 válvulas de 138 cavalos que era utilizado no Renault Laguna e que depois seria usado pela segunda geração do Renault Mégane.

A primeira geração do Renault Mégane hatch sai de linha em 2003 e o sedan sai de cena em 2005.

Renault Mégane de segunda geração no Brasil

A segunda geração do Renault Mégane chega ao mercado nacional em março de 2006 e foi a primeira ser produzida na fábrica da Renault em São José dos Pinhais.

Agora produzido em solo nacional, a marca apostava na versão sedan e na perua, aqui chamada de Renault Mégane Grand Tour.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

O sedan tinha concorrentes de peso como Chevrolet Vectra, Toyota Corolla e Honda Civic, apenas para citar os mais famosos.

De início o Renault Mégane foi vendido nas versões Expression 1.6 16 válvulas, Dynamique 1.6 16 válvulas, e Dynamique 2.0 16 válvulas – essa última com opção de câmbio automático de 4 velocidades ou manual de 6 velocidades.

Dessa vez não teríamos o Renault Mégane hatch, pois o modelo foi rejeitado em centros de pesquisa com possíveis consumidores por ter um desenho bem peculiar.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Para 2008 a Renault apostava em duas novidades para a linha Renault Mégane, a primeira delas era a nova versão de topo Privilège com motor 2.0 16 válvulas disponível tanto para o sedan quanto para a perua, sempre acompanhados do câmbio automático de 4 velocidades.

Ainda em 2008 a Renault passa a importar a versão cabriolet do Mégane com motor 2.0 16 válvulas de 138 cavalos.

Uma versão “esportiva” também foi lançada no mercado nacional, denominada Extreme. Você vê fotos do modelo em cor preta um pouco acima.

O Renault Mégane Extreme contava com rodas escurecidas e novos para choques.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

O fim do Renault Mégane por aqui

Em 2010 o modelo recebeu uma pequena atualização de estilo que o manteve em linha por apenas alguns meses, uma vez que a versão sedan saiu de linha em novembro do mesmo ano para dar espaço para o Fluence – sedan do Renault Mégane de terceira geração.

A Renault Mégane Grand Tour deixou o mercado nacional no final de 2012 quando só tinha a versão Dynamique com motor 1.6 litros, para abrir espaço para a produção do Renault Duster nacional.

Muitos acharam estranha a atitude da Renault, pois a Renault Mégane Grand Tour vendia muito bem na ocasião, batendo recordes de venda, justamente pelo seu preço bem atraente no final de vida.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Fluence

Se por um lado o Renault Mégane de segunda geração era idêntico ao hatchback, o sedan na terceira geração ganhou um substituto de baixo custo em nosso mercado, além de nome totalmente diferente.

Foi assim que o mundo conhecia o Fluence.

O modelo foi apresentado no mercado nacional em 2010 e de início vinha na versão Expression com motor 1.6 16 válvulas e 115 cavalos associado a um câmbio manual de 5 velocidades e a versão Dynamique 2.0 litros 16 válvulas e 143 cavalos, sempre associado ao câmbio automático do tipo CVT.

Houve outras versões com motor 2.0 como a Privilège e GT Line, uma variante com motor 2.0 litros turbo de 180 cavalos e câmbio manual de 6 velocidades também foi vendida, chamada GT – em poucas unidades.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

O modelo recebeu um facelift que o deixou mais parecido com a versão europeia do Renault Mégane e que até pouco tempo era vendido em apenas duas versões, Dynamique Plus com câmbio CVT e preço inicial de R$ 99.350 e a versão Privilège também com câmbio CVT e preço inicial de R$ 108.300 reais.

Mesmo tendo uma boa relação conjunto mecânico e plataforma o modelo perdeu nos seus últimos anos de vida muitas vendas para modelos mais tradicionais como o Toyota Corolla e Honda Civic, e até modelos mais novos como o Chevrolet Cruze. Por isso o Fluence saiu de linha.

Agora vamos falar da história mundial do Renault Mégane.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane I – 1995 a 2002

Foi no início dos anos 90 que a Renault começava a esboçar o futuro sucessor do Renault 19, quando o projeto do Renault Mégane ainda se chamava apenas X64.

Os primeiros rascunhos do modelo apareceram no início dos anos 90. Em poucos meses um modelo em escala 1/5 estava sendo produzido para aprovação da matriz.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Antes de chegar a um Renault Mégane em escala real, a marca pediu ao seu time de designers que criassem quatro temas distintos e trabalhassem neles, assim quando eles estivessem prontos a matriz escolheria um tema e começava a produzir o carro.

Em março de 1991, o tema proposto por Michel Jardin – desenho com vidro em forma de elipse e entalhe traseiro – foi escolhido, e em seguida congelado para dar início na produção em 1992.

As primeiras unidades montadas (cerca de 432 protótipos) foram apresentadas em dezembro de 1992.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Já em junho de 1993, a marca começa a comprar o material necessário para a fabricação do Renault Mégane.

Depois de todo esse ensaio, o Renault Mégane foi finalmente revelado em 1995 durante o Salão do Automóvel de Frankfurt, e surpreendeu a todos pelas suas formas modernas e mais arredondadas que o modelo que saia de linha.

Mas se você acha que já tinha ouvido o nome Renault Mégane antes, é por que ele foi usado num conceito mostrado em 1988, que tinha ar bem futurista, com seu capô longo e comprido alinhado com seus faróis finos e esguios.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Um dos pontos fortes do Mégane de primeira geração fica por conta da atenção especial para a segurança.

Ele foi um dos primeiros modelos da marca a apostar em cinto de segurança de três pontos montado na coluna B para o ocupante médio traseiro (substituindo a “cinta abdominal” comum), pré-tensores de correia dianteira padrão e limitador de carga e air bag do motorista, item mais que obrigatório nos dias de hoje, mas que nem todos os carros infelizmente tiveram anteriormente.

Ele também tinha o sistema SRP – Sistema de Restrição e Proteção – que ajuda a proteger os ocupantes do banco traseiro, fixando-os com mais segurança com o cinto de três pontos.

Com todos esses aparatos de segurança o Renault Mégane conquistou 4 estrelas no teste de colisão realizado pelo Euro NCAP, em 1998 – sendo ele o mais rigoroso e um dos mais antigos do mundo.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

O Renault Mégane recebeu seu primeiro facelift em 1999, quando recebia um leve redesenho nos faróis que agora ficavam mais amendoados e finos nas pontas.

O para choque dianteiro vinha com um desenho novo e na traseira as lanternas ganhavam uma nova coloração vermelha, enquanto que as luzes de indicação de ré e de seta agora eram translucidas – antes do facelift elas eram cinzas.

Nessa primeira geração do Renault Mégane, o mundo tomou conhecimento das versões sedan, cupê 3 portas e perua.

No quesito motorização o Renault tinha uma lista bem variável de motores que poderiam ser a diesel ou gasolina, podendo vir também acompanhado com câmbio manual de 5 velocidades ou automático de 4 velocidades.

Renault Mégane II – 2002 a 2009

A segunda geração do Renault Mégane foi apresentada em setembro de 2002, com um desenho totalmente novo e uma nova base, uma vez que o Renault Mégane anterior usava uma variação do Renault 19.

Por conta do seu design marcante e sedutor, o Renault Mégane ganhou em 2003 o prêmio de Carro Europeu do Ano, isso mesmo disputando o pódio com nomes de peso na Europa como o Mazda 6 e o Citroën C3.

Além disso o modelo ganhou nota 5 estrelas no teste de colisão no rigoroso teste da Euro NCAP.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Se na primeira geração o Renault Mégane popularizou novos itens de segurança, na segunda geração o modelo apostava agora em tecnologia embarcada, como a chave em formato de cartão – item presente em modelos mais caros da marca tanto no mercado europeu quanto por aqui com o Captur.

O Renault Mégane também apostou no quesito estilo, com a opção de teto solar do tipo panorâmico.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

No design, o novo Renault Mégane abusava de linhas angulosas e retas.

Tanto é que sua versão hatch foi abortada no nosso mercado por ser “radical demais”, por isso tivemos apenas a presença do Renault Mégane sedan, da perua e por via de importação a versão conversível.

Mas no mercado europeu, o Renault Mégane tinha a opção hatch, que era basicamente o carro chefe da família, acompanhado da perua e do conversível, o sedan que não era muito bem visto na Europa tinha sua participação, mas sempre bem tímida.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

O interior do Renault Mégane de segunda geração era bem-acabado e tinham um desenho bastante harmonioso.

Tinha materiais de boa qualidade e itens de tecnologia e segurança a disposição dos passageiros.

Para a motorização da segunda geração, estavam disponíveis motores a diesel e gasolina com variantes que iam do 1.4 litro até o 2.0 litro, as opções de câmbio eram o manual de 5 ou 6 velocidades e o automático de 4 velocidades.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane III – 2008 a 2016

A terceira geração do Renault Mégane foi apresentada no final de 2008 já como linha 2009 e trazia um design completamente renovado em relação ao modelo anterior.

As duas primeiras variantes a serem mostradas foram o hatchback de 4 portas e o de duas portas chamado de cupê.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012
Já a perua foi apresentada em junho de 2009 e trocava o nome, que antes era Mégane Grand Tour, para Sport Tourer.

A versão conversível do modelo foi apresentada em junho de 2010 e um novo motor 1.4 litros turbo foi adicionado a gama.

A versão sedan que conhecemos por uma adaptação chamada Fluence foi apresentada na Argentina em 2011 com distribuição para a América Latina.

O sedan dessa geração chegou em alguns países da Europa, mas como esse tipo de carroceria não é do tipo que tem muitos adeptos, o sedan teve sua maior “influência” no nosso mercado.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

No quesito design, a nova linha Renault Mégane contava com uma carroceria mais moderna e com desenho harmonioso, laterais limpas e com apenas a barra de proteção contra riscos anexada na base das portas.

No caso do hatchback a traseira contava com enormes lanternas traseiras que tinham um desenho amendoado e anguloso.

Antes do facelift, o losango da Renault ficava como se estivesse flutuando na dianteira, apenas dividindo o capô e o começo do para choques.

Depois do facelift o logo ficou em posição de destaque com uma peça preta de plástico preto brilhante ostentando o losango.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Nesse facelift o Renault Mégane ganhava também novos para choques com direito a luzes diurnas de LED e um visual mais esportivo.

A versão cabriolet acompanhava a família no quesito de design na dianteira, e na traseira vinha com um desenho próprio bastante elegante.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

A perua por sua vez tinha na traseira um desenho marcante com lanternas que invadiam tanto a tampa do porta malas quanto a lateral da carroceria.

No painel, materiais de boa qualidade e desenho equilibrado e bem distribuído.

Para a motorização o modelo contava com variantes que iam de 1.2 litros a gasolina de 110 cavalos a um 2.0 litros turbo com 275 cavalos. Os motores poderiam vir acoplados com câmbios manuais de 5 velocidades ou automático do tipo CVT de 6 velocidades.

Renault Mégane IV – 2016 até hoje

A quarta geração do Renault Mégane foi apresentada em setembro de 2015 durante o Salão do Automóvel de Frankfurt, com vendas iniciando em julho de 2016.

A nova geração do Mégane agora utiliza uma moderna plataforma modular do Grupo Renault Nissan, chamada CMF-D.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Graças a essa nova plataforma, a Renault conseguiu reduzir e muito nos custos de produção do Renault Mégane, além poder usufruir de motores e câmbios de modelos da Nissan.

A versão perua e sedan – agora somente chamada de Mégane Sedan – foram apresentados durante o Salão do Automóvel de Genebra de 2016, as versões de 3 portas e cabriolet foram descontinuadas nessa nova geração.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Nesta quarta geração, a linha Mégane está levemente maior que a anterior e agora utiliza uma suspensão do tipo McPherson na dianteira e do tipo de torção na traseira.

No quesito design, a nova linha Renault Mégane usa os mesmos conceitos já vistos em modelos de porte maior como o Renault Talisman e Renault Escape.

Os faróis contam com pequeno decalque em formato de “C” que sai do farol principal e se estende até um pedaço do para choque.

A grade que antes era uma peça preta de plástico brilhante agora tem um tamanho maior e conta com frisos cromados ostentando o losango da Renault ao centro.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

As laterais são limpas e contam apenas com um decalque na base das portas.

As janelas agora têm uma leve ascendência na versão hatchback e assim trazem leveza ao conjunto.

Na traseira dos modelos, tanto hatchback quanto do sedan e da perua, a linha Renault Mégane traz uma forte assinatura em LED com suas lanternas com formato de faca machete.

O conjunto começa nas laterais dos modelos e se estendem pela tampa do porta malas, deixando apenas o espaço no centro para o losango da Renault e logo abaixo o nome escrito em letras garrafais.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

No interior, uma enorme tela de 10 polegadas em formato vertical que traz não só o conteúdo tradicional de uma tela multimídia, mas também os comandos virtuais do ar condicionado.

Materiais mais nobre e peças com maior cobertura acolchoada podem ser encontrados na linha Mégane de quarta geração.

Segundo o designer-chefe da Renault Laurens Van Den Acker, “A Renault pode produzir carros com uma pele latina e um coração alemão”, fazendo menção a grande variedade de motores com tecnologia suficiente para bater os principais concorrentes como o Volkswagen Golf.

A linha Mégane tem nove motores disponíveis na gama – sendo quatro a gasolina e cinco a diesel – com potências que variam entre 89 cavalos e 202 cavalos.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Para tentar compensar a falta do modelo conversível e cupê de três portas a Renault reforçou os apelos esportivos nos modelos GT e RS, que são marca registrada da linha Renault Mégane.

Para se ter uma noção existem versões do Renault Mégane RS que tem 300 cavalos de potência e 40,7 kgfm de torque, sendo que o motorista na hora da compra pode optar por ter um câmbio manual tradicional ou um câmbio automático DCT de dupla embreagem e ganhar mais torque – 42,8 kgfm.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

A versão sedan do Renault Mégane não é vendida de forma oficial na França, mas pode ser encontrada em países europeus como Itália, Polônia, Turquia, Romênia e Irlanda.

Fora do continente Europeu, a Renault vende o sedan no continente africano, nos Emirados Árabes Unidos, alguns mercados da Ásia e na Austrália.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012
Segundo especulações recentes, o modelo deve sair de linha para dar lugar ao novo SUV com carroceria cupê chamado Arkana, que usa a mesma base do Renault Duster e acabou de ser apresentado como conceito na Europa.

Devemos ter uma amostra do modelo durante o Salão do Automóvel de São Paulo.

Renault Mégane: a história do modelo vendido no Brasil de 1998 a 2012
Nota média 5 de 5 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email