Toyota suspende venda de três modelos por falsificação em testes de segurança

toyota yaris cross adventure 1
toyota yaris cross adventure 1

Novamente fabricantes de veículos do Japão estão enfrentando acusações de fraude e, nesse caso, de testes de segurança, envolvendo entre elas, a Toyota, que suspendeu as vendas de três modelos por conta disso.

Uma investigação das autoridades japonesas apurou que existem irregularidades nos testes de segurança executados por fabricantes como a Toyota, não atendendo assim aos padrões exigidos pelo governo de Tóquio.

A investigação está sendo feita pelo Ministério de Terras, Infraestrutura, Transporte e Turismo do Japão, que apontou irregularidades em sete modelos, porém, a Toyota suspendeu as vendas somente dos modelos Yaris Cross, Corolla Axio e Corolla Fielder.

Além deles, o MTITT apoontou ainda que os modelos Toyota Crown (geração anterior), Toyota Isis e Toyota Sienta, além do Lexus RX (quarta geração), todos já fora de linha, também foram vendidos ilegalmente.

Os dados inadequados dos testes de proteção de pedestres e ocupantes foram descobertos nestes modelos, bem como erros em testes de colisão e outros métodos de teste.

Os Corolla Axio e Corolla Fielder foram apontados com dados de testes de desenvolvimento sob condições mais severas para avaliar os danos à cabeça de um pedestre em uma colisão. Pela lei nipônica, o ângulo de impacto tem de ser de 50 graus, mas foi realizado com 65 graus.

Nos modelos Crown e Isis, o teste de desenvolvimento de ignição com temporizador de airbag para aplicações de certificação, cujo método utilizado criou condições de colisão mais severas em comparação com as mencionadas no teste de certificação.

A Toyota usou dados diferentes para os Corolla, Sienta e Crown no que concerne teste analisar danos à cabeça e às pernas de um pedestre em uma colisão. Descobriu-se que os dados de pontos unilaterais para ambos os lados estavam errados, em vez de fazer medições separadas à esquerda e à direita.

Crown e Sienta tiveram os testes de colisão traseira reprovados, porque a Toyota usou barreira móvel mais pesada que o padrão pela lei, com 1,81 tonelada em vez de 1,1 tonelada.

O Lexus RX teve o teste de verificação de potência do motor aprovado pela montadora com potência pretendida não alcançada. Por fim, o Yaris Cross fora reprovado no deslocamento de bagagem sobre o assento traseiro, mas o padrão foi revisto e nenhum novo teste realizado, com os dados antigos sendo usados.

A Toyota garante aos donos desses carros “que não há problemas de desempenho que contrariem as leis e regulamentos. Portanto, não há necessidade de parar de usar os veículos afetados”. E agora, José?

 

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



unnamed
Autor: Ricardo de Oliveira

Com experiência de 27 anos, há 16 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz testes e avaliações. Suas redes sociais: Instagram, Facebook, X