Turbo? Shineray Ray 50 oculta cavalos e custa R$ 8.290

ray 50 turbo 6

Há alguns dias, a Shineray começou a promover nas redes sociais uma nova cub de 50 cilindradas com um nome bem sugestivo: Ray 50 Turbo.


Trata-se de um ciclomotor que chega com preço sugerido de R$ 8.290 e com disponibilidade na rede de concessionárias da Shineray.

Quase uma cópia da Honda Biz 125, a Shineray Ray 50 Turbo é descrita pela marca como tendo “potência extra, visual moderno e design estiloso”.

ray 50 turbo 7

A Shineray ainda revela que a Ray 50 Turbo tem sistema de partida elétrica e transmissão de quatro marchas, que provavelmente é semiautomática.

Além das informações acima, a nota da Shineray sobre a Ray 50 Turbo não diz mais nada, aliás, é nisso que a pequena moto anda chamando atenção.

O termo “Turbo” parece um tanto exagerado para um ciclomotor e pode ser apenas alusão ao fato do diminuto motor de 50 cm³ ter alguns cavalos a mais.

Nas redes sociais, a Shineray destaca que a Ray 50 Turbo tem “maior desempenho” e “motor 50 cc turbo”. Será mesmo?

Para gerar ainda mais expectativa no mercado, a Shineray não liberou informações técnicas do produto por uma estratégia de marketing.

Num vídeo postado (acima) no Instagram, no canal da @shineraydobrasil, aparece o cluster da Ray 50 Turbo e a escala do velocímetro vai até 160 km/h!

Olhando os comentários, um seguidor mencionou que no mercado de motos, existe um “kit turbo” que faz as cinquentinhas andarem muito.

ray 50 turbo 8

Ele sugere que a Ray 50 Turbo já dispõe desse dispositivo de fábrica. A Shineray respondeu num comentário que o motor tem “49 cc” ou 49 centímetros cúbicos.

Na internet, o chamado kit turbo à venda, consiste em cilindro, pistão, anéis, trava e kit de jogo de junta. Só que isso aumenta o volume para 70 ou 75 cm³.

ray 50 turbo 9

Como a Shineray diz que o motor tem 49 cm³, então, carrega alguma preparação para render mais que a irmã Jet 50, que tem 2,9 cavalos.

Por ora, a Shineray fala apenas que o preço sugerido não contém frete ou impostos, ou seja, ela custará um pouco mais.

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.