Vidro elétrico parou de funcionar, o que pode ser?

O vidro elétrico era considerado um artigo de luxo, presente apenas em carros mais caros ou versões com mais conteúdo. Hoje essa história mudou, e ele aparece em diversos veículos, mesmo ônibus (para motorista) e caminhões.

Mas o que fazer se o vidro elétrico parar de funcionar? É o que vamos saber neste artigo. Antes vamos ver a história do vidro elétrico:


Esse dispositivo de abertura e fechamento dos vidros de forma elétrica não é algo novo, tendo surgido em sua forma atual através do Packard Custom Super Eight One-Eighty de 1955. Antes, os carros utilizam um sistema eletro-hidráulico para subir os pesados vidros dos modelos de luxo.

Após o Packard, o dispositivo passou a ser totalmente elétrico e rapidamente foi ganhando os carros de luxo e depois os comuns, chegando até mesmo aos carros mais simples nas últimas décadas.

O vidro elétrico é tanto uma comodidade quanto um item de segurança, já que evita o esforço para subir ou baixar e ainda pode ser acionado à distância ou durante o travamento das portas.

Hoje em dia, alguns utilizam funções como “one touch” (um toque para descer, subir ou ambos) e sistema antiesmagamento, que retrai o vidro ao perceber um obstáculo, evitando lesões nos dedos, especialmente de crianças, cujo vidro traseiro pode ainda ser bloqueado pelo motorista.

Quando ele funciona perfeitamente, é uma beleza. Mas, quando dá problema pode ser uma baita dor de cabeça.

Vidro elétrico parou de funcionar, o que pode ser?

Vidro elétrico parou de funcionar, o que pode ser?

Eles sempre estão lá e os usamos com frequência, não com a mesma do passado, já que hoje o uso de ar-condicionado se tornou mais frequente e os vidros elétricos muitas vezes não são acionados nem uma única vez durante um dia inteiro.

Entretanto, eles nos servem bem e estão sempre ativos quando precisamos.

No entanto, quando o vidro elétrico para de funcionar, a primeira pergunta que vem à mente é: o que pode ser? Os vidros elétricos são parte de um completo circuito elétrico, presente em todos os carros.

É muito difícil determinar a causa dessa falha de acionamento apenas por observação. Por isso, existem alguns componentes que podem estar envolvidos diretamente no mau funcionamento do dispositivo.

Basicamente, o sistema de vidros elétricos é composto por botões nas portas, motor de acionamento (também nas portas) e central de comando (sob o painel). Em alguma parte desse conjunto, um componente falhou para que o processo de abertura e fechamento tenha sido interrompido.

Antes, porém, é preciso verificar se apenas um ou todos os vidros estão funcionando corretamente ou não. Isso é importante para determinar de forma mais rápida a solução do problema.

Botão

Vidro elétrico parou de funcionar, o que pode ser?

O botão do vidro elétrico é um dispositivo que recebe a informação da central de comando do sistema para os vidros e nela vem dados como subida e descida, parada ou retração em caso de retenção de seu movimento (antiesmagamento).

Alguns modelos também contam com o acionamento automático por milésimos de segundos para reduzir pressão interna no veículo em caso de fechamento de portas.

Alguns até são acionados em caso de capotamento ou frenagem de emergência com detecção de colisão iminente. Os sistemas mais antigos possuíam botões apenas por contato elétrico, sem nenhum dado sendo transmitido.

O botão, em qualquer caso, pode falhar em contato com a água, o que pode acontecer em caso de porta aberta durante muito tempo sob chuva forte ou mesmo por seus componentes elétricos serem atingidos por corrosão, gerando mau contato.

Se o vidro elétrico de uma determinada porta não responde ao botão localizado na mesma e funciona normalmente com o fixado na entrada do condutor, então, obviamente, o problema está no botão.

Se ambos não ativam o vidro, então é sinal de que o problema pode estar no motor de acionamento.

Motor de acionamento

Vidro elétrico parou de funcionar, o que pode ser?

Os vidros elétricos são acionados diretamente por um motor localizado no interior da porta. Esse dispositivo é elétrico, como diz o nome, e pode falhar por diversos motivos.

O motor do vidro elétrico pode ter sido atingido por infiltração de água, corrosão nos contatos elétricos ou mesmo rompimento da fiação de comunicação com o mesmo.

Também pode simplesmente ter um defeito elétrico no próprio motor, preso a uma cremalheira de acionamento do suporte do vidro.

Um dos problemas nesse caso é o isolamento do platinado, o que pode ser resolvido de forma simples por um profissional especializado.

Mas é importante lembrar que a falha do motor de acionamento do vidro elétrico é refletida diretamente em qualquer botão de ativação do mesmo ou na chave do veículo, se houver.

Se qualquer deles conseguir ativá-lo, então o defeito pode estar no botão ou na chave com controle. Nesta, no entanto, falha em todos os vidros.

Central de comando

Vidro elétrico parou de funcionar, o que pode ser?

Tendo-se em mente a situação acima, é importante saber que, caso todos os vidros elétricos não estejam funcionando, então devemos descartar botões e motores de acionamento.

Nesse caso, o problema geralmente fica sob o painel, dentro do compartimento de fusíveis e relês do veículo.

Na maioria dos carros não existem fusíveis ou relês de controle dos vidros elétricos de comando individual, sendo para todo o sistema e não separadamente por porta ou vidro. Alguns modelos mais novos, porém, são diferentes e contam com equipamentos individuais.

Assim, se todos os vidros não funcionam, o defeito deve estar num dos fusíveis. No painel deste conjunto no carro, geralmente, existe um esquema visual com os números dos dispositivos e as respectivas funções.

No caso do comando dos vidros elétricos, haverá um numeral para identificá-lo. Ao retirá-lo, ele provavelmente estará escuro ou com o filamento interno quebrado. A solução aqui é substituir a peça defeituosa. Com isso, os vidros devem voltar a funcionar.

Alguns carros utilizam uma central de comando dos vidros. Nesse caso, se todos os vidros não funcionam, é sinal de que o relê desta central queimou. Não há reparo para o dispositivo que comanda o funcionamento geral, por isso a saída é substitui-lo por um novo.

Até é possível trocar o relê, mas geralmente as lojas preferem trocar a central de comando por completo.

Alarme

O alarme com acionamento do vidro elétrico também pode causar interrupção de seu funcionamento em caso de falha no dispositivo de segurança.

Por isso, é importante observar se os vidros falham quando apenas o alarme é ativado. Em todo caso, se não souber resolver este ou outros problemas associados com o vidro elétrico, busque uma loja especializada.

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.