Yamaha Crosser: motor, consumo, versões, desempenho

crosser

A Yamaha Crosser é uma trail pequena de 150 cilindradas que é a sucessora da conhecida XTZ 150 e que tem duas versões, com mudanças basicamente em cores, grafismos e no para-lama. Fabricada em Guarulhos, Grande São Paulo, a motocicleta da marca japonesa é uma concorrente direta da Honda NXR 160 Bros.


Irmã da Yamaha Factor 150, tem uma proposta mista com foco no uso urbano e também no fora de estrada, com suspensão de nível elevado, com visual esportivo. Tendo assento confortável para duas pessoas, a moto tem ainda tanque mediano e guidão largo para maior manobrabilidade.

Escape elevado, suspensão traseira monoamortecida, freios a disco nas duas rodas, sistema de freio ABS, garfo dianteiro com bengalas protegidas, farol em estilo diamante, aletas laterais no tanque, pneus de uso misto, rodas raiadas aros 19 polegadas na frente e 17 polegadas atrás e para-lama dianteiro rebaixado (S) ou elevado (Z).

Cluster análogo-digital com conta-giros e display com velocímetro, alças no banco traseiro, suporte para bauleto, partida elétrica, entre outros. O motor é monocilíndrico 4 tempos com injeção eletrônica flex e 149 cm³, tendo 12,2 cavalos na gasolina e 12,4 cavalos no etanol, bem como 1,30 kgfm no dois combustíveis.

Lançada em 2014, a Yamaha XTZ 150 Crosser assumiu o lugar da antiga XTZ 150 e sua missão era rivalizar com a então Honda NXR 150 Bros. Para isso, trazia uma proposta diferente, adicionando um para-lama rente à roda dianteira de 19 polegadas, além de um pequeno spoiler frontal.

Yamaha Crosser – versões

yamaha crosser 2022 1

Ela vinha numa pintura laranja com partes em preto e grafismos divertidos. Além disso, havia ainda a versão com pintura branca, detalhes em preto e azul, rememorando clássicos modelos da Yamaha. Diferente do produto atual, a primeira versão da Crosser era um tanto simples para sua proposta.

Ao contrário de hoje, os freios eram a tambor e sem sistema CBS, atualmente obrigatório. O resultado era uma moto um tanto estranha, dado seu estilo arrojado, que se manteve praticamente inalterado. Mais baixa que a XTZ 125 e pesando 120 kg, a primeira Yamaha Crosser já tinha injeção eletrônica e a mesma potência atual, mas o torque era menor: 1,28 kgfm.

Com o passar dos anos, a Yamaha evoluiu o produto, adicionando freio a disco dianteiro e uma criação da versão Z, com para-lama elevada, este com design radical. Assim, a original com para-lama rente à roda passou a ser denominada Crosser S. A japonesa então caprichou na personalização e cores para chamar atenção dos consumidores.

Já com cluster análogo-digital de fábrica, a Yamaha Crosser passou a dispor de opção de freios com ABS até que a regulamentação obrigar o uso de freios CBS (ou ABS) em todas as motocicletas até 300 cm³. No caso da Yamaha, a marca decidiu banir os freios combinados e assumiu o modelo apenas com dispositivo anti-travamento.

yamaha crosser 2022 2

Além disso, o fabricante adicionou um disco de freio traseiro, que aumentou o poder de frenagem na pequena trail da marca. Com o fim da XTZ 125, a Crosser passou a ser a moto aventureira mais barata da Yamaha, sendo assim a única da categoria com freios ABS no mercado de motos. Aliás, a marca é a popular com mais motos dotadas desse sistema.

Na Yamaha, apenas a Neo 125, a Factor 125 e 150, bem como a Fazer 150 ainda possuem freios combinados. Atualmente, a Crosser tem preços de R$ 15.090 para a versão S e R$ 15.290 para o modelo Z, que tem para-lama alto. A Yamaha dá garantia de três anos e plano de manutenção com revisões parceladas em até 6 vezes.

Aos 1.000 km, o custo é de R$ 108,00, enquanto aos 5.000 km, a revisão custa R$ 66,00. Nestas duas paradas, a Yamaha cobre a mão de obra do serviço. Contudo, após estas duas, o custo aumenta bastante com R$ 324,00 na de 10.000 km, R$ 360,00 aos 15.000 km, R$ 324,00 aos 20.000 km, R$ 198,00 aos 25.000 km e R$ 480,00 aos 30.000 km, num total de R$ 1.860,00.

A Yamaha Crosser foi lançada originalmente em uma única versão, mas ganhou duas evrsões anos depois, com o diferencial do para-mala alto (Z) e baixo (S), conferindo visual e aerodinâmica diferente em cada modelo. Isso permitiu diversificar a linha de aventureiras de entrada da marca.

  • Yamaha Crosser 150 S
  • Yamaha Crosser 150 Z

Yamaha Crosser – detalhes

yamaha crosser 7

A Yamaha Crosser tem um visual trail com toque esportivo, tendo frente com carenagem do farol diamantado, com spoiler na versão S, sendo este curto e na cor da moto. Sobre o farol e junto ao painel, há também uma capa preta. O cluster é análogo-digital com conta-giros analógico e display com nível de combustível, hodômetro e velocímetro.

O guidão largo tem tubo cromado com comandos de farol, piscas, buzina, partida elétrica, corta-corrente e lampejador de farol. Os retrovisores são retangulares e há reservatório de fluido de freio do disco dianteiro. Os manetes são de aço e as manoplas possuem revestimento emborrachado.

O tanque de 12 litros, com 3 litros para reserva, tem aletas laterais com pequenas entradas de ar falsas em preto, bem como laterais em preto e sem pintura. Estas se encaixam nas carenagens laterais com a identificação da marca, enquanto os nomes Crosser e XTZ estão estampados no tanque da versão S.

No banco preto há dois níveis e acabamento preto, com a traseira tendo alças laterais de liga leve para o garupa, assim como borrachões para acomodação de bauleto sobre a rabeta. Já a lanterna traseira é retangular e os piscas possuem lentes brancas, assim como os dianteiros.

Já o escapamento em preto fosco é verticalizado e possui proteção contra temperatura em cinza, junto à carenagem lateral. No para-lama traseiro, há suporte para placa e refletor. A iluminação da placa provém da lanterna superior. Para o passageiro, pedais retráteis são presos no quadro tubular Diamond.

yamaha crosser 11

Na Yamaha Crosser, o motor de 150 cilindradas é pintado de cinza grafite, com escape de mesma cor, enquanto os pedais são pretos. A balança traseira monoamortecida Monocross tem acabamento prateado e vem com disco de freio de 203 mm com pinça de pistão único e sistema ABS, tendo acionamento hidráulico e com reservatório de fluido local.

A roda é raiada e cromada, tendo aro 17 polegadas e pneu todo-terreno 110/90-17, além de coroa e corrente, com protetor preto. Na frente, a roda também é raiada e com disco de freio ventilado de 245 mm com pinça de um pistão e sistema ABS, além de sensor de velocidade e garfo com bengalas sem proteção de sanfonas.

Junto à roda há o para-lama com defletor de ar em pintura preta, caracterizando essa versão S. Na cor Sports White, vem com detalhes em preto, cinza e dourado. Já na cor Black Eclipse, vem com pintura preta e detalhes em cinza e verde.

No caso da Yamaha Crosser Z, o para-lama dianteiro é elevada e toma o lugar do spoiler dianteiro da versão S. Sendo este curto, a Yamaha adicionou um pequeno para-lama junto à roda, que completa o visual e a função. Essa é a principal diferença para a S, porém, o grafismo é diferenciado.

Na cor Dakar Areia, a Crosser tem pintura bege com preto e detalhes visuais que fazem alusão à camuflagem do deserto. A Competition Blue tem essa tonalidade na carenagem do farol, tanque e carenagens laterais. Faixas em preto, branco e cinza completam o visual, que ainda tem o para-lama nessa tonalidade de azul, ligada a equipe da Yamaha de MotoGP, por exemplo.

A Yamaha Crosser tem ainda chave de ignição com trava do guidão, bem como compartimento de ferramentas lateral, assim como banco removível. O tanque tem bocal esportivo com tampa do bujão da chave, garantindo proteção contra corrosão e regulagem dos gases do combustível.

Yamaha Crosser – preços

yamaha crosser 8

A Yamaha Crosser chegou ao mercado em 2014 custando a partir de R$ 9.050,00, mas agora parte mesmo é de R$ 15.090, sendo mais R$ 200 na versão Z. O preço é alto e fica acima da maior rival, a Honda NXR 160 Bros, que custa R$ 14.600. De qualquer forma, a trail da marca estabelecida em Guarulhos tem a vantagem de dispor de freios ABS, superiores ao CBS da Honda.

  • Yamaha Crosser 150 S – R$ 15.090
  • Yamaha Crosser 150 Z – R$ 15.290

Yamaha Crosser – motor

yamaha crosser 6

O motor da Yamaha Crosser 150 é um monocilíndrico de 4 tempos com refrigerado a ar e com cabeçote OHC, tendo comando de válvulas com acionamento por corrente e duas válvulas. Com carcaça de liga leve e transmissão cíclica de cinco marchas sincronizadas, com relação final de pinhão, corrente e coroa.

Com 149 cm³ e taxa de compressão de 9,6:1, o propulsor compartilhado com a Factor 150 e Fazer 150, possui injeção eletrônica com tecnologia flex com 12,2 cavalos no derivado de petróleo e 12,4 cavalos com combustível vegetal, ambos a 7.500 rpm e 1,30 kgfm a 6.000 rpm, a Crosser tem um desempenho interessante e boa economia de combustível.

Yamaha Crosser – desempenho

yamaha crosser 1

A Yamaha Crosser tem um desempenho dentro de sua categoria, ou seja, mais indicado para cidade e o fora de estrada. Com baixa performance se comparado a motos de 300 cm³, ela tem máxima de 100 km/h na gasolina e 110 km/h no álcool, sendo assim limitada na estrada, especialmente vias de alta velocidade, com limites de 110 ou 120 km/h, por exemplo.

Com câmbio curto, ela força muito o motor em rotações altas na estrada, por isso, sua agilidade é mais adequada no trânsito urbano, com rápidas saídas de semáforos e capacidade de vencer ladeiras íngremes. Sua suspensão elevada também permite passar rápido por lombadas e defeitos do asfalto, assim como bloquetes e paralelipípedos.

  • Yamaha Crosser 150 – 100 km/h na gasolina
  • Yamaha Crosser 150 – 110 km/h no etanol

Yamaha Crosser – consumo

yamaha crosser 12

No consumo, a Yamaha Crosser tem uma boa média com etanol, fazendo 27 km/l na cidade e 29 km/l na estrada, o que lhe confere autonomia de 348 km nesse combustível vegetal. Na gasolina, o resultado é melhor com 35 km/l no circuito urbano e 38 km/l no ciclo rodoviário.

Para uma moto trail, que não tem compromisso com a economia e sim com a capacidade no fora de estrada, a Crosser se dá até que bem, graças também à injeção eletrônica, que evita os desperdícios verificados com o uso do obsoleto carburador.

  • Yamaha Crosser 150 – 27/29 km/l no etanol
  • Yamaha Crosser 150 – 35/38 km/l na gasolina

Yamaha Crosser – garantia e manutenção

yamaha crosser 5

A Yamaha Crosser tem revisões a cada 5.000 km ou 6 meses, o que vier primeiro, sendo que a primeira é de 1.000 km. Esta e a segunda possuem mão de obra custeada pela Yamaha, o que reduz bastante seu valor inicial, porém, as demais são caras e no final de 30.000 km, o custo terá chegado a R$ 1.860,00. Ou seja, metade de um carro ou até mesmo mais que isso.

Na revisões, a Yamaha providencia a substituição do óleo lubrificante do motor, bem como troca do filtro de ar, lubrificação da corrente e ajuste da mesma, verificação da parte eletrônica do motor, lubrificação de partes móveis da moto e verificação do estado dos freios, assim como da suspensão, pneus e folgas do quadro/guidão/garfo.

Na rede Yamaha, também são feitas trocas de itens de desgaste natural, tais como pastilhas de freio, discos de freio, fluido de freio, pneus, amortecedores, molas, lâmpadas, corrente, coroa, pinhão, vela, entre outros, sendo que alguns fazem parte da revisão também, dependendo da quilometragem.

Ainda nas concessionárias Yamaha, pode-se adicionar acessórios para a Crosser, como protetores de motor, bauleto, protetores de manetes, capacetes, vestuário, capas de chuva, alarmes, travbas extras, controle remoto para acionamento do alarme, bem como lavagem geral da moto e cuidados com a mesma.

Revisão1.000 km5.000 km10.000 km15.000 km20.000 km25.000 km30.000 kmTotal
Crosser SR$ 108,00R$ 66,00R$ 324,00R$ 360,00R$ 324,00R$ 198,00R$ 480,00R$ 1.860,00
Crosser ZR$ 108,00R$ 66,00R$ 324,00R$ 360,00R$ 324,00R$ 198,00R$ 480,00R$ 1.860,00

Yamaha Crosser – ficha técnica

yamaha crosser 4

MotorCrosser 150
Tipo
Número de cilindros1 em linha
Cilindrada em cm3149
Válvulas2
Taxa de compressão9,6:1
Injeção eletrônicaIndireta
Potência máxima12,2/12,4 cv a 7.500 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo1,30 kgfm a 5.000 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
Tipo5 marchas
Tração
TipoCorrente e pinhão
Partida
TipoElétrica
Freios
TipoDisco dianteiro de 245 mm e disco traseiro 203 mm
Suspensão
DianteiraGarfo telescópico
TraseiraBalança convencional
Rodas e Pneus
RodasAço raiado aro 19 polegadas na frente e aço raiado aro 17 polegadas atrás
Pneus90/90-19 na frente e 110/90-17 atrás
Dimensões
Comprimento (mm)ND
Largura (mm)0.845
Altura (mm)ND
Entre eixos (mm)1.385
Capacidades
Bauleto (L)ND
Tanque de combustível (L)12
Carga (Kg)ND
Peso em ordem de marcha (Kg)134
Coeficiente aerodinâmico (cx)ND

Yamaha Crosser – fotos

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.