Civic Touring: equipamentos, preços, motor, consumo e desempenho

Civic Touring: equipamentos, preços, motor, consumo e desempenho

Ao contrário de modelos como Chevrolet Cruze e Volkswagen Jetta, que dispõem de motores turbo desde a versão de entrada, no Civic 2021 o propulsor turbo é uma exclusividade do topo de linha.


No caso, o Honda Civic Touring 2021 traz, além do motor turbo, a maior oferta de equipamentos da gama do sedã médio japonês.

Disponível desde a estreia da décima geração do Civic no mercado nacional, o Honda Civic Touring hoje não sai por menos de R$ 157,4 mil e é um dos sedãs médios nacionais mais caros disponíveis por aqui.

Abaixo, você pode conferir todos os principais detalhes do Civic Touring brasileiro, incluindo equipamentos, cores, preços, motor, consumo e desempenho:

Civic Touring – história

Lançamento do novo Civic Touring em 2016

O Civic Touring está disponível desde a chegada da décima geração do sedã médio no Brasil. A versão topo de linha do Honda foi anunciada em julho de 2016, mas chegou às concessionárias somente um mês depois.

Este modelo foi amplamente criticado pelo preço elevado demais para o padrão do segmento naquela época. Ele estreou por R$ 124,9 mil, sendo o primeiro Civic da história a ultrapassar a casa dos R$ 100 mil. Para efeito de comparação, o Touring era expressivos R$ 37 mil mais caro que o Civic Sport manual, de entrada.

A linha do Honda Civic 2016 era composta ainda pelas versões Sport 2.0 manual, Sport 2.0 CVT, EX 2.0 CVT e EXL 2.0 CVT, com preços de R$ 87,9 mil, R$ 94,9 mil, R$ 98,4 mi e R$ 105,9 mil, respectivamente.

Civic Touring: equipamentos, preços, motor, consumo e desempenho

Honda Civic com nova cor azul em 2018

Em novembro de 2018, o Civic Touring passou a oferecer uma nova opção de cor. O modelo podia ser adquirido também na tonalidade Azul Cósmico metálica, disponível para as configurações EX, EXL e Touring – ou seja, somente o Sport não recebeu a nova cor.

Além disso, o preço do Tourign 2018 foi reajustado em R$ 2,7 mil, passando para R$ 127,6 mil.

Nova linha do Civic com facelift e mais itens em 2019

Por último, em agosto de 2019, a Honda anunciou a chegada da linha Civic 2020 com mudanças sutis no visual e novos equipamentos.

O sedã médio recebeu um para-choque frontal redesenhado, agora com linhas mais horizontais, além de um novo para-choque traseiro com novo friso cromado inferior, novas rodas de liga-leve de cinco raios duplos e pintura escurecida e novos revestimentos e apliques metalizados no acabamento interno.

A lista de equipamentos também ficou mais recheada. O Touring 2020 passou a ostentar recursos como sistema de som com 10 alto-falantes, ajuste lombar elétrico do banco do motorista e carregador de celular por indução no painel.

Na mecânica, nenhuma novidade. Os preços do carro ficaram ainda mais altos, passando para R$ 134,9 mil no modelo topo de linha.

Linhas 2020 e 2021 ganham novos equipamentos

O Civic 2020 chegou em agosto de 2019 com leves alterações no visual, como novo para-choque, mais apliques cromados, rodas de 17 polegadas com novo desenho e novo acabamento no interior.

Além disso, a linha perdeu sua versão manual e passou a ser 100% equipada com o câmbio CVT. Entre os equipamentos, as novidades da versão Touring foram a adição de banco elétrico com ajuste lombar, carregador wireless e novo sistema de som com 452 watts, 10 alto-falantes e subwoofer.

Já em sua linha 2021, o Civic Touring mudou de forma mais tímida, recebendo apenas um novo botão para controlar o volume de sua central multimídia.

Civic Touring – detalhes

Civic Touring: equipamentos, preços, motor, consumo e desempenho

Hoje o Civic Touring é uma das referências na categoria. Tem uma boa oferta de equipamentos, visual arrojado, bom acabamento interno e motorização moderna e eficiente. Porém, mais do que isso, ele encanta os consumidores pela confiabilidade da Honda (sobretudo no pós-venda) e também pela solidez em sua construção.

Por essas e outras, a Honda “mete a faca” no preço do carro. O modelo é o mais caro do segmento. Porém, parte do seu preço é justificada pelo fato do motor 1.5 Turbo ser importado do Japão – o que também explica a questão de ele ainda não ser flex, sobretudo pelo baixo volume de vendas.

Um dos destaques do carro é justamente o motor. Ele rende 173 cavalos de potência e 22,4 kgfm de torque e está aliado ao bom câmbio automático do tipo CVT, que extrai o melhor do propulsor turbo quando exigido. Além dos bons números de desempenho, este conjunto entrega boas médias de consumo, podendo chegar a 17 km/l na estrada em uma condução mais tranquila.

Além disso, o carro é bem equipado. Tem faróis totalmente em LED, câmera no retrovisor direito que exibe imagem na central multimídia para reduzir os pontos cegos do carro, bancos com ajustes elétricos, teto solar, chave presencial, partida por botão, partida remota do motor pela chave, painel de instrumentos com tela TFT de sete polegadas, carregador wireless para smartphones, sistema de som com 10 alto-falantes, 452 watts e sistema que ajusta o volume conforme a velocidade, entre outros.

Outro ponto que agrada no carro é a dirigibilidade. A direção do carro é direta e bastante ágil. Conta ainda com um conjunto de suspensão que contribui para uma boa estabilidade do Honda e ainda entrega um bom nível de conforto para os ocupantes.

Além disso, o espaço do carro também agrada. Ele mede 4,64 metros de comprimento, 1,8 m de largura e 1,43 m de altura, com distância entre-eixos de 2,7 m. O porta-malas é um dos maiores, com capacidade para 519 litros de bagagens.

Civic Touring: equipamentos, preços, motor, consumo e desempenho

Civic Touring – equipamentos

Segurança: seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois de cortina), controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, assistente de partida em rampas, sistema AHA (Agile Handling Assist) de assistente de dirigibilidade ágil, sinalização de frenagem de emergência, freio a disco nas quatro rodas com ABS, EBD e EBA, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis no banco traseiro, sistema Honda LaneWatch (com câmera no retrovisor direito para reduzir os pontos cegos), alerta de pressão dos pneus, faróis de neblina em LED, entre outros.

Conforto: direção elétrica progressiva, sensor de chuva, sensor de luminosidade, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros com aviso sonoro e luminoso, vidros elétricos nas quatro portas com subida automática por “um toque” em todas as portas, piloto automático, chave de seta com one-touch (pisca três vezes com um toque), volante com ajuste de altura e profundidade, comando elétrico de abertura da tampa do porta-malas por um botão na porta do motorista, banco traseiro com apoio de braço central e porta-copos, retrovisor interno eletrocrômico, ar-condicionado automático digital de duas zonas, banco do motorista com ajuste elétrico e regulagem lombar, entre outros.

Visual: escapamento duplo, rodas de liga-leve de 17 polegadas com pneus 215/50 R17, faróis ful LED, retrovisores externos com repetidores de direção e acabamento na cor do carro, teto solar com acionamento por um toque, grade frontal com acabamento cromado, maçanetas na cor da carroceria, antena traseira integrada, lanternas traseiras em LED, entre outros.

Acabamento: porta-revistas nos bancos do motorista e do passageiro, luz de LED no console central, luz de LED no indicador de posição da alavanca, jogo de tapetes em carpete com trava antiescorregamento, porta-luvas com iluminação e amortecedor, painel de instrumentos com acabamento soft touch, volante revestido em couro, bancos revestidos em couro, entre outros.

Tecnologia: câmera de ré com linhas dinâmicas, freio de estacionamento eletrônico com função Brake Hold, botão de partida, destravamento das portas sem chave, partida do motor à distância pela chave, carregador por indução (wireless) para smartphones no painel, controle de volume do som conforme a velocidade, central multimídia com tela touchscreen de sete polegadas, navegador GPS com condições de trânsito, Wi-Fi, navegação assistida por voz, Android Auto e Apple CarPlay, duas entradas USB, conexão HDMI, sistema de som com 10 alto-falantes (incluindo subwoofer) e 425 watts de potência, painel de instrumentos com tela TFT de sete polegadas, entre outros.

Civic Touring: equipamentos, preços, motor, consumo e desempenho

Civic Touring – preços

Veja a seguir os preços do Civic Touring 2021:

  • Honda Civic Touring 2021: R$ 157.400
  • Honda Civic Touring 2021 + pintura metálica ou perolizada: R$ 159.100
  • Honda Civic Touring 2021 + pintura especial: R$ 159.400

Civic Touring – cores

A linha do Honda Civic 2021 conta com seis opções de cores. Destas, somente uma é sólida e não possui custo adicional. As demais são metálicas, perolizada ou perolizada especial e acrescem de R$ 1.700 a R$ 2.000 ao preço final do carro.

Veja as cores disponíveis para o sedã médio da Honda:

  • Branco Tafetá (sólida, sem custo adicional)
  • Cinza Barium (metálica, por R$ 1.700 adicionais)
  • Prata Platinum (metálica, por R$ 1.700 adicionais)
  • Azul Cósmico (metálica, por R$ 1.700 adicionais)
  • Preto Cristal (perolizada, por R$ 1.700 adicionais)
  • Branco Estelar (perolizada especial, por R$ 2.000 adicionais)

Civic Touring: equipamentos, preços, motor, consumo e desempenho

Civic Touring – motor

O motor do Civic 2021 na configuração Touring é, sem dúvidas, o principal chamariz deste modelo. Enquanto as demais configurações utilizam o 2.0 litros aspirado flex, o topo de linha é equipado com um 1.5 i-VTEC Turbo Earth Dream.

Este propulsor, encontrado também em modelos como Civic Si Coupe de última geração, HR-V Touring e novo CR-V, é dotado de turbocompressor, intercooler, injeção direta de combustível, bloco de baixo peso produzido em alumínio fundido com mancais individuais (visando redução de peso) e comando variável de válvulas. Ao contrário do 2.0 litros aspirado, o 1.5 Turbo bebe somente gasolina.

O 1.5 Turbo conta ainda com variação dupla do tempo de abertura de válvulas (VTC, ou Variable Valve Timing Control), uma tecnologia que consegue variar o tempo de abertura das válvulas de admissão e das válvulas de escape de forma independente. Com isso, aliado aos comandos de abertura variáveis do propulsor turbo, há uma otimização da performance do propulsor de acordo com as condições de condução.

Outro recurso deste propulsor são as válvulas de escape com câmara preenchida com sódio, que favorece o resfriamento da válvula. Diferente de outros motores turbo, não há a necessidade de uma mistura mais rica de gasolina para favorecer o resfriamento da válvula de escapamento. Neste caso, com uma mistura mais “pobre” de combustível, há uma melhora nos níveis de emissão de poluente, de consumo de combustível e de entrega de potência.

Nesta unidade do sedã médio, a potência máxima é de 173 cavalos, entregue a 5.500 rpm, e o torque chega a 22,4 kgfm, disponível já a 1.700 rpm – ou seja, praticamente com o carro em marcha lenta.

Junto a ele está uma transmissão automática do tipo CVT (continuamente variável), que utiliza como base a caixa usada no sedã médio/grande Accord com motor de quatro cilindros vendido no mercado norte-americano.

Ela tem três modos de condução: D (Drive) automático convencional, S (Sport) que eleva as rotações do motor para extrair maior performance e (M) manual com trocas de marchas manuais por meio de paddle shifts atrás do volante.

Civic Touring: equipamentos, preços, motor, consumo e desempenho

Civic Touring – consumo

O Inmetro, através do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), divulga os seguintes números de consumo de combustível do Honda Civic 2021 na configuração com motor 1.5 turbo e câmbio CVT:

  • Consumo de 11,8 km/l na cidade com gasolina;
  • Consumo de 14,4 km/l na estrada com gasolina;
  • Nota “A” na comparação relativa na categoria e “B” na comparação absoluta geral, com selo Conpet de eficiência energética.

Sendo assim, levando em consideração que o Civic 2021 possui um tanque de combustível com capacidade para 56 litros, o sedã na configuração Touring pode entregar autonomia de até 660 quilômetros no ciclo urbano, 806 km no ciclo rodoviário ou 773 km no ciclo misto.

Civic Touring – desempenho

De acordo com os dados divulgados pela Honda, os números de desempenho do Civic Touring 2021 são os seguintes:

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 8,6 segundos;
  • Velocidade máxima de 220 km/h.

Civic Touring: equipamentos, preços, motor, consumo e desempenho

Civic Touring – garantia e revisões

A Honda comercializa o Civic 2021 com garantia de fábrica de três anos, sem limite de quilometragem. Abaixo, você pode conferir os preços das revisões do carro:

  • Revisão de 10.000 km ou 1 ano: R$ 355,80
  • Revisão de 20.000 km ou 2 anos: R$ 546,24
  • Revisão de 30.000 km ou 3 anos: R$ 586,80
  • Revisão de 40.000 km ou 4 anos: R$ 1.667,49
  • Revisão de 50.000 km ou 5 anos: R$ 586,80
  • Revisão de 60.000 km ou 6 anos: R$ 1.689,52
  • Revisão de 70.000 km ou 7 anos: R$ 586,80
  • Revisão de 80.000 km ou 8 anos: R$ 1.667,49

Civic Touring – ficha técnica

Motor

1.5 Turbo Earth Dream

Tipo

Dianteiro, transversal e a gasolina

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

1.498

Válvulas

16

Taxa de compressão

10,6:1

Injeção eletrônica de combustível

Direta

Potência Máxima

173 cv a 5.500 rpm

Torque Máximo

22,4 kgfm de 1.700 a 5.500 rpm

Transmissão

Tipo

Automático CVT

Tração

Tipo

Dianteira

Freios

Tipo

Discos ventilados (dianteira) e discos sólidos (traseira)

Direção

Tipo

Elétrica progressiva

Suspensão

Dianteira

Independente tipo McPherson com buchas hidráulicas

Traseira

Independente do tipo multibraços com buchas hidráulicas

Rodas e Pneus

Rodas

Liga-leve de 17 polegadas

Pneus

215/50 R17

Dimensões

Comprimento total (mm)

4.637

Largura (mm)

2.076

Altura (mm)

1.433

Distância entre os eixos (mm)

2.700

Capacidades

Capacidade de carga (kg)

409

Tanque (litros)

56

Peso vazio em ordem de marcha (kg)

1.326

Porta-malas (litros)

519

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

ND

Civic Touring – fotos

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.