História Honda Matérias NA Sedãs

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)
Honda Accord

O Honda Accord é atualmente o automóvel mais refinado da linha da marca japonesa no mercado brasileiro.

Com preços a partir de R$ 162,5 mil, motor 3.5 V6 aspirado de 280 cv com câmbio automático de seis marchas e lista de equipamentos recheada, o sedã japonês compete diretamente com modelos como Ford Fusion e Volkswagen Passat.


A atual geração do Honda Accord oferecida no mercado nacional é “apenas” a sétima geração do modelo no mercado mundial.

Sua história teve início por aqui no ano de 1992, quando a Honda iniciou a importação oficial da quarta geração do sedã (a primeira para nós).

De lá para cá, o Honda Accord já ofertou cinco gerações aos brasileiros. Hoje ele se posiciona como uma espécie de carro de nicho da empresa no País.


Confira abaixo todos os principais detalhes da história do Honda Accord no Brasil:

Honda Accord 1992 a 1994 – primeira geração no Brasil

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

A primeira geração do Honda Accord no Brasil foi na verdade a quarta do modelo no mercado mundial.

O sedã médio/grande fez a sua estreia chegou ao País no ano de 1992, ou dois anos após o seu lançamento lá fora. Ele durou até meados de 1994, quando foi substituído pela sua segunda (ou quinta) geração.

O Accord comercializado no mercado nacional era importado dos Estados Unidos, mais precisamente da planta da Honda de Ohio, e ofertado em duas versões de acabamento, a LX e a EX (nomenclaturas usadas até hoje pelos carros da Honda).

O modelo da Honda foi ofertado por aqui também na versão perua.

Ele foi um dos primeiros modelos a desembarcar no Brasil após as importações terem sido liberadas, no ano de 1991. De início, o sedã chegou sob importação independente.

Todavia, devido ao sucesso do Honda Accord, a Honda resolveu importa-lo de maneira oficial para se posicionar acima do Civic.

Este modelo era dotado de um motor 2.2 litros de quatro cilindros a gasolina, com injeção monoponto, capaz de desenvolver 130 cavalos de potência, a 5.200 rpm, e 14,7 kgfm de torque, a 3.200 rpm.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Junto ao propulsor 2.2 litros estava um câmbio manual de cinco marchas com embreagem monodisco a seco ou automático de quatro velocidades e tração dianteira.

Por se tratar de um carro grande (com 4,69 metros de comprimento) e pesado (1.710 kg) para a sua época, o Honda Accord 1992 não tinha um dos melhores desempenhos da categoria. Todavia, os números de aceleração e velocidade máxima eram um tanto quanto suficientes.

O primeiro Honda Accord oferece 4,69 metros de comprimento, 1,72 m de largura e 1,37 m de altura, com distância entre-eixos de 2,72 m. O porta-malas leva até 325 litros de bagagens.

Entre os equipamentos, ele oferecia teto solar com acionamento elétrico, sistema de som estéreo com quatro alto-falantes, rodas de alumínio de 15 polegadas, sistema de freios ABS (antitravamento), ar-condicionado, vidros, travas e retrovisores elétricos, controle de cruzeiro, entre outros.

Nas concessionárias, o primeiro Honda Accord podia receber recursos como faróis de neblina, spoilers, tela de proteção de teto solar, apoio de braço central, entre outros.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Em comparação com a terceira geração, o quarto Honda Accord mundial se diferenciava pelo visual mais clássico, marcado pelos faróis fixos (os antigos tinham faróis escamoteáveis), linha de cintura bastante baixa, entre outros.

Esta geração deu tão certo que o Honda Accord se posicionou como líder em vendas entre todos os automóveis de passeio vendidos nos Estados Unidos entre os anos de 1989 e 1991.

De acordo com a Tabela Fipe (consultada em setembro de 2018), é possível encontrar unidades da primeira geração do Honda Accord no mercado de usados com preços que variam entre R$ 9,3 mil e R$ 11,3 mil.

Porém, deve ser bem difícil se deparar com exemplares do Honda Accord em bom estado nas revendas.

Honda Accord 1994 a 1998 – segunda geração no Brasil

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

A quinta geração do Honda Accord deu o ar da graça no mercado externo no ano de 1994.

E demorou somente alguns meses para ele começar a ser vendido no Brasil, nas carrocerias sedã, cupê e perua. Pela primeira vez na história, o sedã tinha duas versões diferentes, sendo uma exclusiva para a Europa e outra para os Estados Unidos e o Japão.

O novo Honda Accord chegou por aqui mediante importação do México.

Como destaque, o carro trazia um visual mais moderno que inclusive lembrava o de diversos modelos oferecidos no mercado europeu.

As formas da carroceria ficaram mais arredondadas, seguindo o padrão visual dos outros modelos da Honda. Já o interior recebeu mais refinamento e equipamentos.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Na motorização, há um 2.2 litros de quatro cilindros em linha, com injeção eletrônica multiponto, que conseguia desenvolver 130 cavalos de potência, a 5.300 rpm, e 19,2 kgfm de torque, a 4.200 rpm.

Ele está associado a uma transmissão automática de quatro marchas com conversor de torque e tração dianteira. Tal conjunto era exclusivo da versão de entrada LX.

O motor 2.2 litros do Honda Accord adotou o sistema VTEC (Variable Valve Timing and Lift Electronic Control) de comando de válvulas variável.

Tal recurso consegue aumentar o torque do propulsor em baixas e altas rotações, mas ainda assim melhorando o consumo de combustível.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Já o modelo topo de linha EX contava com um propulsor 3.0 litros V6 (seis cilindros em “V”) e 24 válvulas, com até 172 cavalos de potência, a 5.600 rpm, e 22,8 kgfm de torque, a 4.500 rpm, atrelado a um câmbio automático de quatro velocidades com conversor de torque e tração dianteira.

Com este aparato, o sedã acelerava até os 100 km/h em cerca de 10 segundos.

Nas dimensões, o Honda Accord de segunda geração ostenta 4,67 metros no comprimento, 1,78 m de largura e 1,4 m de altura, com distância entre-eixos de 2,71 metros.

Já o porta-malas tem capacidade para até 385 litros de bagagens. O carro ficou mais leve, com peso de 1.336 kg no modelo quatro cilindros e 1.490 kg no V6.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Entre os equipamentos de série e opcionais, havia airbags frontais duplos, barras de impacto lateral reforçadas, freios a disco nas quatro rodas, rodas de liga-leve de 15 polegadas, bancos revestidos em couro, vidros, travas e retrovisores elétricos, sistema de som com quatro alto-falantes, controle de velocidade de cruzeiro, entre outros.

Os preços do Honda Accord de segunda geração, conforme a Tabela Fipe, variam de R$ 10,5 mil a R$ 13,7 mil.

Honda Accord 1998 a 2003 – terceira geração no Brasil

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Em 1998, a Honda anunciou a chegada da terceira geração do Accord no mercado brasileiro e a sexta no mercado mundial.

A nova geração do Honda Accord chegou ao Brasil para competir com modelos como o Ford Taurus, Toyota Camry e Chevrolet Omega. Seu preço era de cerca de R$ 80 mil, um dos mais salgados do segmento.

Pelo menos para os brasileiros, o Honda Accord cativava pelo visual tradicional (que não chamava tanto a atenção nas ruas), o interior com amplo espaço para até cinco ocupantes (fruto dos seus quase cinco metros de comprimento) e o rodar mais suave e macio.

Além disso, ele contava com um conjunto mecânico moderno com um propulsor dotado de comando variável de válvulas.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

A respeito da motorização, o Accord contava com um 2.3 litros de quatro cilindros a gasolina, com a tecnologia VTEC de comando variável de válvulas, tanto para o modelo de entrada EX como para o EX-R.

No Honda Accord EX, tal propulsor entregava 135 cavalos de potência e 20,4 kgfm de torque, combinado a um câmbio automático de quatro marchas e tração nas rodas dianteiras.

No Honda Accord EX-R, porém, a potência máxima era de 150 cv, a 5.700 rpm, enquanto o torque máximo era de 21 kgfm, a 4.900 rpm, também atrelado ao câmbio automático de quatro marchas e tração dianteira.

Com este aparato, o Honda Accord EX-R acelerava de 0 a 100 km/h em 12,5 segundos e atingia velocidade máxima de 184 km/h.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Ele mede 4,79 metros de comprimento, 1,78 m de largura e 1,44 m de altura, com distância entre-eixos de 2,71 m.

O porta-malas do carro foi ampliado, passando para 427 litros. O peso era de 1.410 kg na versão EX-R.

Entre os equipamentos, o Honda Accord oferecia itens como airbags frontais, freios a disco nas quatro rodas com ABS, ar-condicionado, direção hidráulica, controle de velocidade de cruzeiro, acionamento elétrico para vidros, travas e retrovisores externos, banco do motorista com ajustes elétricos, teto solar elétrico, sistema de som com rádio e toca-discos, rodas de liga-leve de 15 polegadas, entre outros.

Honda Accord 2003 a 2008 – quarta geração no Brasil

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Líder de vendas entre os automóveis de passeio nos Estados Unidos, com mais de 400 mil unidades vendidas ao longo de 2002, o Honda Accord estreou sua sétima geração em 2003.

O modelo chegou ao Brasil como a quarta geração da linha. Como destaque, o sedã recebeu um visual mais ousado, com linhas mais marcantes.

Além disso, o novo Honda Accord de sétima geração apresentou um belo salto em espaço interno, aerodinâmica, equipamentos de série e motorização.

Foi ainda o primeiro modelo da linha Honda Accord a dispor de uma opção híbrida, que chegou lá fora no ano de 2006.

O Accord chegou por aqui sob importação do México nas versões de acabamento LX e EX.

A primeira tinha um motor 2.4 litros de quatro cilindros, dotado da tecnologia VTEC, capaz de entregar 158 cavalos de potência, a 5.500 rpm, e 22 kgfm de torque, a 4.500 rpm, atrelado a uma transmissão automática de cinco marchas.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Já a versão topo de linha EX era dotada de um 3.0 V6 a gasolina, com até 240 cv, a 6.250 rpm, e 29,3 kgfm, a 5.000 rpm, também com câmbio automático de cinco marchas.

Este conjunto era capaz de levar o Honda Accord aos 100 km/h em somente oito segundos e fazer atingir uma velocidade máxima de 218 km/h.

Todavia, o Honda Accord 2006 abandonou o 2.4 litros para adotar um motor menor.

O Honda Accord LX recebeu um 2.0 litros de quatro cilindros, que gerava até 150 cv, a 6.000 rpm, e 19 kgfm, a 4.500 rpm, com transmissão automática de cinco marchas.

Nas dimensões, o modelo apresentou medidas maiores que refletiram diretamente no espaço para os ocupantes na cabine. O sedã passou a contar com 4,81 metros de comprimento, 1,82 m de largura e 1,46 m de altura, com distância entre-eixos de 2,73 m.

Já o porta-malas passou para 446 litros. O peso do carro é de 1.365 kg na versão LX 2.4 e chega a 1.532 na EX V6.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

A linha 2006 do Accord chegou por aqui com outras novidades além do motor 2.0, como a adoção de um capô com vincos mais marcantes e para-choques mais remodelados.

O carro ganhou também uma tampa do porta-malas mais avançada sobre o para-choque traseiro, com formato mais alto que o do modelo anterior.

Entre os equipamentos, o Honda Accord oferecia bancos revestidos em couro, airbags frontais e laterais, ar-condicionado digital, sistema de som com MP3 player e toca-CD com capacidade para seis discos, controle de cruzeiro, computador de bordo, freios com ABS e EBD, controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, entre outros.

Porém, nesta geração o Honda Accord passou a ser incomodado pelo Ford Fusion no Brasil.

Também importado do México, o modelo da marca norte-americana oferecia uma lista de equipamentos de série mais recheada e um motor mais potente (2.3 de 162 cv e 20,7 kgfm), além de um preço mais baixo.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Enquanto a Honda cobrava R$ 86,2 mil pelo Honda Accord LX 2.0 de 150 cv, a Ford oferecia o rival Fusion SEL pelo preço de R$ 80 mil – e por mais R$ 4,9 mil, era possível incluir o teto solar elétrico de acionamento por um toque como opcional.

Todavia, os últimos exemplares do Honda Accord de quarta/sétima geração foram ofertados no Brasil nas versões LX 2.0 16V e EX V6 com preços que chegavam a R$ 135 mil.

Ele competia também com modelos como o Toyota Camry.

O Honda Accord de quarta geração tem preços que variam de R$ 22 mil a R$ 30 mil na Tabela Fipe.

Honda Accord 2008 a 2013 – quinta geração no Brasil

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Em sua quinta geração (ou a oitava lá fora), o Honda Accord cresceu consideravelmente e passou a ser considerado um carro grande nos Estados Unidos.

Ele começou a ser vendido por aqui no ano de 2008, sob importação do Japão, com preços de R$ 99,8 mil para o Accord LX 2.0 e R$ 144,5 mil para o Accord EX V6.

Na ocasião, a Honda planejava tornar o Honda Accord um modelo com maior presença nas vendas na categoria de sedãs de luxo. Entre 1992, quando começou a ser importado, e o fim de 2007, ele havia comercializado quase 14 mil unidades.

Em comparação com a geração anterior, o Accord de nova geração recebeu um aumento de 12 centímetros no comprimento. Passou para 4,93 m, além de 1,84 m de largura e 1,47 m de altura, com distância entre-eixos de 2,8 m.

O porta-malas levava até 453 litros de bagagens. Já o peso do carro era de 1.472 kg no LX 2.0 e 1.635 kg no EX V6.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

No visual, o Honda Accord de nova geração adotou formas mais imponentes e refinadas. O interior também ficou mais aprimorado, com novas peças revestidas com materiais macios ao toque e couro.

Além disso, as medidas maiores tornaram a cabine do carro mais ampla, especialmente para os ocupantes do banco traseiro.

A respeito dos motores, o Honda Accord LX tinha um 2.0 litros i-VTEC de quatro cilindros, com 156 cv, a 6.300 rpm, e 19,3 kgfm, a 4.300 rpm, com uma transmissão automática de cinco marchas.

Já o Honda Accord EX oferecia um 3.5 litros V6 de 24 válvulas, com 38 cv a mais na potência em relação ao modelo anterior com seu 3.0 V6.

Ele passou a entregar 278 cv, a 6.200 rpm, e 34,6 kgfm, a 5.000 rpm, também com transmissão automática de seis marchas.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

O Honda Accord EX V6 trouxe ainda um recurso inédito.

Trata-se do sistema de desligamento de cilindros, que detecta qual a melhor opção (três, quatro ou seis cilindros) e desliga parte do conjunto conforme a velocidade, a carga e o tipo de piso, para promover economia de combustível.

A configuração mais em conta do Honda Accord 2008 trazia ar-condicionado, direção elétrica, vidros, travas e retrovisores elétricos, rodas de alumínio de 16 polegadas, sistema de som com CD e MP3 player, quatro alto-falantes e dois tweeters, freios ABS com EBD, airbags frontais, entre outros.

Já o modelo mais caro recebia Accord ofertada recursos como sistema de som premium com espaço para até seis CDs, MP3 player e subwoofer, rodas de liga-leve de 17 polegadas e faróis de xênon com regulagem automática de altura.

Também tinha sensores de luz e chuva, retrovisor interno antiofuscante, banco do motorista com ajustes elétricos, ar-condicionado de duas zonas, controles de estabilidade e tração, seis airbags, teto solar elétrico, entre outros.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

O Honda Accord seguiu competindo com o Fusion.

Porém, naquele ano a situação do Honda ficou ainda mais complicada devido à presença do Ford Fusion V6, com seus 243 cavalos de potência, lista de equipamentos semelhante a do Honda Accord V6 e preço inicial de R$ 103 mil.

Este modelo tem preços entre R$ 35 mil e R$ 81,9 mil no mercado de usados, segundo a Tabela Fipe.

Honda Accord 2013 a 2018 – sexta geração no Brasil

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Como a nona geração mundial e a sexta geração no mercado brasileiro, o Honda Accord 2013 chegou importado dos Estados Unidos (seguindo as origens do modelo até 2003) e tinha como meta ser a referência da marca no setor de automóveis.

Em comparação com a geração antiga, o Honda Accord de nova geração manteve praticamente a mesma linha visual. A dianteira tinha como destaque a grade cromada formando conjunto com os faróis espichados.

Já as laterais ostentavam vincos marcantes na altura das maçanetas. A traseira, por sua vez, trouxe lanternas horizontais e mais espessas.

No entanto, o Honda ficou mais curto e menor no entre-eixos. Ele mede 4,89 metros de comprimento, 1,85 m de largura, 1,47 m de altura e 2,78 m de distância entre-eixos.

O porta-malas comporta até 461 litros de bagagens. Já o peso é de 1.506 kg no 2.4 e 1.629 kg no V6.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

O motor da versão de entrada era o novo 2.4 i-VTEC de quatro cilindros, com até 175 cv, a 6.200 rpm, e 22,9 kgfm, a 4.000 rpm, com câmbio cinco de seis marchas.

Já o topo de linha contava com um 3.5 V6 a gasolina, de 280 cv, a 6.200 rpm, e 34,6 kgfm, a 4.900 rpm, neste caso com um câmbio automático de seis velocidades.

O Honda Accord EX 2.4 partia de R$ 119,9 mil e trazia seis airbags, controles de estabilidade e tração, bancos com ajustes elétricos, câmera de ré com três ângulos de visão, bancos com revestimento em couro, ar-condicionado de duas zonas, lanternas em LED, sensor de luminosidade, sensores de estacionamento traseiro, sistema multimídia com Bluetooth, entre outros.

Já o Honda Accord EX V6 recebia teto solar elétrico, rodas aro 17, faróis em LED, sensor de chuva, chave presencial e uma câmera no retrovisor do passageiro para monitorar pontos cegos como destaques por R$ 147,9 mil.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Em meados de 2015, o carro teve suas vendas suspensas devido ao baixo volume de saída.

Contudo, em janeiro de 2016, ele retornou com desenho renovado e novas tecnologias, como central multimídia com GPS, informações de trânsito em tempo real, Android Auto, Apple CarPlay e acesso à internet.

Por R$ 162,5 mil, ele adotou ainda faróis de LED, rodas de 18 polegadas, partida remota pela chave, sensores de estacionamento dianteiros, retrovisores externos rebatíveis eletricamente, alerta de saída de faixa com correção, entre outros.

O motor era o mesmo V6 de 280 cv, com câmbio de seis marchas.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)

Seu preço inicial no mercado de usados é de cerca de R$ 72 mil, segundo dados da Tabela Fipe.

Honda Accord: detalhes, anos e motores (das 6 gerações no BR)
Nota média 4.5 de 4 votos

Leonardo Andrade

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.

  • Louis

    Admiro estes sedans grandes do trio japonês Camry / Accord / Altima.

    • Altima esta lindão, torço para que Nissan traga ela para cá.

      • Cássio

        Já trouxe em 2013, eu acho.

        • Fred Cioldin

          Trouxe umas 2100 unidades entre 2013/2014, tinha carro zero desse lote sendo vendido até 2015. É um baita carro. Tanto o Accord e o altima estão na minha lista de possíveis aquisições futuras.

          • Carlos Henrique Kroeber

            E o Camry?

      • Carlos Henrique Kroeber

        Altima já esteve entre 2013,como 2013 e 2014 até o final de 2014. Mas a Nissan não botou fé no carro e tirou ele de linha

  • Ricardo

    Qual é aquele Honda que é uma cópia de BMWs?

    • Navaman

      Da Honda eu não lembro, mas a Mitsubishi tinha o Galant, que era bem parecido.

      • Ricardo

        Ah é! Esse mesmo!

  • Cássio

    A matéria é sobre o Accord ou sobre o Fusion?

  • T1000

    Sempre achei o Accord muito caro pelo que vale.
    Andei em um com 2 anos de uso e fazia barulhos no acabamento como qualquer outro carro e o dono estava se preparando psicologicamente para levá-lo à oficina pois o câmbio automático estava chiando…

    • Raul Cotrim de Mattos

      Carro popular em qualquer lugar do mundo… aqui no Brasil é carro de luxo.

      • Carlos Henrique Kroeber

        Nos EUA…

  • Baetatrip

    Unico carro da Honda que gosto (E Passaport tb) resto é resto!

    • Chasseur

      Concordo, da gama atual oferecida no Brasil, o Accord é o único que me agrada.

      • Baetatrip

        ha 2 anos atras era oferecido por 162.000 reais 0km!
        Era pouco + caro que pedia o do CRV 2.0
        Pegar Accord 17/17 por 135.000 pratas e guardar o troco!
        CRV 18/18 pede 180.000 reais…. Belo carroça por preço abusivo!
        Com carro inferior com motorzinho mediocre 1.5T por esse preço + caro do que belissimo 3.5V6 e qualidade beeeem superior!

        • Carlos Henrique Kroeber

          Esse 1.5T está com recall nos EUA

  • Navaman

    O de quinta geração (ou a oitava lá fora), para mim, foi o mais bacana. Dá para ver suas linhas até no modelo atual.

  • Já andei da geração de 2008 a 2013. Lembro que na época achava ele um carrão: muito espaçoso e confortável. Mas fato que sempre foi caro demais para o que oferece (aqui no Brasil, claro).

  • zekinha71

    É mais fácil ver um 92, 93, 94 nas ruas do que os últimos, aliás nem lembro quando foi que vi um zero.

  • Marcus Vinicius

    Esse carro é muito bom mas só vende mais que o toyota camry !

  • Phantasma

    Carro Lobisomem. Você só vê as sextas de lua cheia

    • vicegag

      E alguns destes modelos, tudo que você falou mais a necessidade do ano ser bissexto.

  • CanalhaRS

    A nova geração ficou bem esquisita de linhas, quis imitar o Civic mas não deu muito certo…
    Nem deve vir pra cá, porque a Honda acha que seus carros são presentes dos deuses e que devem custar a sua alma…

  • Luis Burro

    A primeira e a terceira foram as q mais gostei no desenho,se bem q a atual gosto dos faróis e é a q mais parece harmônica desde a primeira,só q bem mais encorpada.
    O problema dele é q parecia um coadjuvante do Civic,ele sempre teve o design muito parecido até,tanto q na terceira as lanternas são muito parecidas e acho muito feias apesar da bela frente.

  • Lucas

    Ele e o Camry são ótimos carros que acabaram se tornando impossíveis de comprar por conta dos valores altíssimos de Civic e Corolla. Se um Civic sai a 130 mil, um Camry zero com 100 cavalos a mais, maior e mais equipado, logicamente passaria dos 200. O mesmo vale pra Toyota.

    • Carlos Henrique Kroeber

      Compre usado. Camry usado é mais barato que o Corolla.

  • Anti-Hater

    Lembro de ter visto uma única vez na rua o da geração atual e nunca mais. Um carrão, nave mãe mesmo, mas com preço muito alto. Provavelmente quando a Honda conseguir trazer o novo Insight para cá (dizem que estará no Salão do Automóvel para medir interesse) ela acabe optando por descontinuar o Accord por aqui, já que nicho por nicho pelo menos o elétrico é o futuro da marca mesmo sendo menor.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email