EUA Finanças

Leasing de carros nos EUA – entenda como funciona $$$

Leasing de carros nos EUA - entenda como funciona $$$

Você já deve em algum momento ter se deparado com propagandas, seja em revistas ou até mesmo em sites americanos na internet, anunciando veículos novos por parcelas (Leasing) que nós brasileiros automaticamente associamos a um filme de ficção cientifica ou a algum golpe/pegadinha, certo? Abrir um site e ver o anuncio de uma Mercedes CLA 250 0Km por apenas US$ 327 por mês, ou algo em torno de R$ 784 é de deixar qualquer no mínimo curioso e se indagando “Como é que eles conseguem?”


Vou tentar explicar no texto abaixo, como que funciona nos USA o leasing de carros.

Primeiramente vamos ao conceito básico de leasing – é um contrato através do qual a arrendadora ou locadora (a empresa/banco que se dedica à exploração de leasing) adquire um bem escolhido por seu cliente (o arrendatário, ou locatário) para, em seguida, alugá-lo, por um prazo determinado – Ou seja, o carro / moto é de propriedade do banco/empresa e você paga para usá-lo por X meses.

Vamos as explicações de como isso funciona lá nos USA:


Diferente do Brasil onde os contratos de leasing são de 100% do carro, nos USA o valor é diretamente associado a depreciação pelo prazo do contrato, ou seja, é o valor que o carro depreciou no tempo que ele ficou com você, sejam 12, 24 ou 36 meses. O restante é definido em contrato e chamado de “Residual de Leasing”, – de uma forma simplista de entender:

Leasing de um carro de US$ 40.000: em 24 meses este perde 30% do valor (depreciação), logo daqui 2 anos o carro valerá US$ 28.000 – então:
40.000 – 28.000 = 12.000 (você “usou” US$ 12.000 do carro)

Logo:
12,000 / 24 meses = US$ 500

Este é o cálculo bruto usado para se entender a lógica, mas ainda incidem impostos, taxas, etc.… que irá elevar o valor da parcela.

A arrendadora agora calcula o “Fator Financeiro” definido pelo banco – são os Juros
(Adicione o atual do carro, ao valor futuro + taxa de %juros)
(40,000 + 28,000) x 0.00125 (3%) = US$ 85

A parcela será algo próximo de 500 + 85 = US$ 585 (mais impostos) com um residual de US$ 28.000 após 24 meses.

Mas se o cliente A roda 5x mais que o cliente B como que a arrendadora sabe quanto que será “usado” do carro?
Pelo contrato! Na hora de assinar um contrato de leasing o comprador aceita os termos e regras do jogo, exemplo:

– 10 mil milhas/ano ao prazo de 24 meses.

– 5 mil milhas/ano por 24 meses (comum em super esportivos)

– US$ 0,40 ~ 0,60 centavos por milha excedida no final do contrato

– Todas as revisões inclusas (adicionar US$ xx na parcela mensal)

É assim que a arrendadora sabe quantas revisões seu carro vai precisar, que peças precisará trocar, quanto precisará de óleo, e quanto de pneu você vai gastar conseguindo estimar de uma forma muito mais apurada a depreciação que seu carro vai ter e quanto seu carro valerá daqui 2 anos.

E se ao final dos 24 meses você tiver rodado 25 mil milhas?

É aí que eles ganham (e MUITO), pois se você assinou um contrato de US$ 20.000 você terá um extra de US$ 2.000 a pagar pela milhagem extra + gastos de manut associados aos KM excedente definido em contrato que são sempre aliados a generosos valores.

Quem define o valor do carro daqui 2 anos? Quanto o carro deprecia? Nos USA isso é definido pela ALG, existem as tabelas oficiais divulgadas para o mercado onde se calcula a depreciação de qualquer modelo vendido por lá:

Exemplo: Mercedes CLA 250 (Prazo / Depreciação)
24 meses – 39%
36 meses – 47%
48 meses – 55%

O que acontece no final do contrato? O carro nunca foi seu, você apenas pagou para usá-lo então você é apresentado com as seguintes opções:

– Devolver o carro para a montadora e ir embora – Tudo que você pagou fica para eles.

– Pagar o residual e comprar o carro.

– Se seu carro for cotado num valor maior o residual do contrato, digamos US$ 28.000, mas em contrato ele valeria US$ 24.000 você pode vender o carro, quitar o saldo devedor e ganhar os US$ 4.000 de diferença.

– Ou você pode usar a diferença para abater numa entrada no próximo leasing, e pagar uma parcela ainda menor e sair de carro novo em 24 meses.

Com isso as montadoras tem sempre carros sendo vendidos e alto índice de fidelização já que o número de clientes que troca de carro devido a leasing é cerca de 4x maior que clientes que efetivamente compram e trocam de carro via financiamento tradicional.

Pelo leasing é possível ter carrões com parcelas ínfimas que num financiamento tradicional muitos não teriam acesso:

Maserati Ghibli S Q4 – US$ 799/mês
Mercedes CLA 250 – US$ 327 / mês
Mercedes C Class – US$ 412 / mês

Por Daniel Piccoli

Leasing de carros nos EUA – entenda como funciona $$$
Este texto lhe foi útil??

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email