*Destaque Japão Mercado

Os 10 carros mais vendidos no Japão

Os 10 carros mais vendidos no Japão

Quais são os carros mais vendidos no Japão? No mercado japonês, os carros kei – pequenos veículos com limite em dimensões e motor, no caso 0.66 – são muito populares, mas o recente escândalo da Mitsubishi abalou o segmento. Mostra disso é que os carros comuns, alguns dos quais vendidos também aqui no Brasil, assumiram mais posições entre os primeiros lugares.


No mês passado, os 10 carros mais vendidos no Japão tiveram a presença de pelo menos dois desses modelos vendidos aqui: Toyota Prius e Honda Fit. A dupla é uma velha conhecida nas primeiras posições no mercado nipônico desde o começo dos anos 2000. A liderança ficou com o Honda N-Box.

Além deles, os Toyota Aqua, Voxy e Sienta também são os únicos que não são kei car. Os demais são os pequenos nipônicos. No grupo, a Toyota tem maior presença com quatro modelos, sendo que nenhum é do segmento kei. Depois vem Honda e Suzuki, finalizando com Daihatsu e Nissan entre os 10.

Os 10 carros mais vendidos no Japão

Os 10 carros mais vendidos no Japão


1) Honda N-Box – 20.406 unidades – Este kei car faz referência aos primeiros carros da Honda dos anos 60 com a letra “N”, assim como o retrô N-One. Mede obrigatoriamente 3,39 m de comprimento, 1,47 de largura e 1,77 de altura, pesando 930 kg. Seu motor tem três cilindros e 0.66 VTC Earth Dream (injeção direta) com 58 cv e 6,6 kgfm ou 64 cv e 10,6 kgfm na versão Turbo. O câmbio é CVT.

Os 10 carros mais vendidos no Japão

2) Toyota Prius – 20.043 unidades – Esse dispensa grandes apresentações. Em sua quarta geração, o híbrido mais vendido do mundo é também um dos carros mais emplacados no Japão. Por lá, além da versão comum, oferecida também no Brasil, dispõe da Prime. Esta é plug-in e permite a recarga da bateria de lítio (hidreto metálico na versão comum) em fonte externa. O estilo também é diferenciado neste último.

Os 10 carros mais vendidos no Japão

3) Toyota Aqua – 15.493 unidades – Este compacto é um irmão menor do Prius, mas derivado do Yaris. Igualmente híbrido, é vendido também nos EUA e em outros mercados, tais como Canadá e Austrália, por exemplo. Lançado em 2012, o Aqua tem propulsor HSD 1.5 com 73 cv e o elétrico entregando 60 cv, totalizando 99 cv combinados.

Os 10 carros mais vendidos no Japão

4) Toyota Sienta – 12.290 unidades – Esta interessante minivan de até sete lugares é bastante popular também no Sudeste Asiático, onde tem produção na Indonésia. Em sua segunda geração, a Sienta tem um visual bem chamativo e se destaca por uma variedade de motores e transmissões, sendo a maioria 1.5 e CVT, mas com diferentes tecnologias, incluindo uma versão híbrida.

Os 10 carros mais vendidos no Japão

5) Daihatsu Tanto – 12.034 unidades – Este kei car da agora divisão de carros compactos da Toyota é uma minivan com medidas semelhantes às do N-Box e conta com motor 0.66 aspirado ou turbo, além de CVT e opção de tração nas quatro rodas, outra característica dos pequenos do Japão.

Os 10 carros mais vendidos no Japão

6) Nissan Dayz – 10.939 unidades – Este não é originalmente um Nissan, mas uma versão para esta do Mitsubishi eK, mas também tem outros formatos e estilos. Por conta do escândalo envolvendo a marca dos três diamantes, as vendas desta despencaram, o que abalou o segmento kei no Japão. O Dayz tem um 0.66 aspirado com 50 cv ou turbo com os limitados (por lei) 64 cv.

Os 10 carros mais vendidos no Japão

7) Honda Fit – 10.226 –unidades – Outro que dispensa apresentações, o Fit é um carro muito popular no Japão e bastante conhecido do consumidor brasileiro. Em sua terceira geração, o compacto da Honda já não tem tanta força para ser o líder por lá, mas nem por isso fica fora do grupo dos mais emplacados. Diferente daqui, por lá tem versões 1.3 e Hybrid.

Os 10 carros mais vendidos no Japão

8) Toyota Voxy – 9.525 unidades – Ele é o maior carro entre os 10 mais vendidos do Japão, sendo uma minivan de até oito lugares e medindo até 4,62 m. Conhecido também como Noah, tem motor 2.0 de 154 cv e transmissão CVT. Interessante é que a versão Hybrid tem transmissão planetária de apenas uma velocidade.

Os 10 carros mais vendidos no Japão

9) Suzuki Alto – 8.632 unidades – Pode-se dizer que é um dos subcompactos mais populares do mundo e assim como o Corolla, tem outras formas. Nesse caso do Japão, seu formato é de kei car. Em sua oitava geração, o modelo ganhou um aspecto quadradinho que remonta ao Cervo dos anos 70. Pesa apenas 610 kg e seu motor 0.66 tem versões de 54 ou 64 cv.

Os 10 carros mais vendidos no Japão

10) Suzuki Spacia – 8.396 unidades – O monovolume faz jus ao nome e é um típico kei car extremamente quadrado, que aproveita cada centímetro para oferecer mais espaço a bordo. O modelo substituiu o famoso Palette e vem sendo vendido desde 2013. Motor 0.66 com ou sem turbo, CVT e opção AWD são as ofertas deste pequeno da Suzuki.

Agradecimentos ao nosso leitor Pedro Henrique.

Os 10 carros mais vendidos no Japão
Nota média 3.5 de 2 votos

92 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Um Suzuki Alto AWD me serviria muito bem para o dia a dia. Se vendesse por aqui e tivesse preços bons seria minha escolha, independente do tamanho dele. Mas como estamos falando de BraZil, se um SX4 já custa seus 70 mil, este não viria por menos de 50 mesmo com este tamanho.

      • Tenho certeza que cairia no mesmo problema que a Subaru e a Nissan encaram, muitos nem sabem que estas são japonesas. E como sabemos que esse tipo de coisa vende fácil carrodesse tipo, elas deveriam abusar mais desse “slogan”, a Subaru nem tanto porque essa vende por si só, embora a CAgOA não ligue em divulgar a marca por aqui. E resta saber se teria algum tipo de incentivo odo governo para esse tipo de carro e se, principalmente, as pessoas iriam aceitar comprar esses carro-caixote tendo o preconceito natural que já tem com carros pequenos…

        • Rapaz, a Suzuki não é desconhecida do grande público não; nesse ponto a mesma poderia usar do fator marca para que mesmo que fosse um veículo chinês com o logo deles vender bem acima do que vende a concorrência. A Suzuki ao meu ver quer se distanciar deste mercado apenas para “elevar” o patamar da marca e de seus produtos, que ao meu ver é um erro estratégico. E a Nissan tinha outros problemas, que até hoje ainda perdura para a grande maioria dos consumidores, que é a manutenção cara se comparada até mesmo aos conterrâneos da Honda e Toyota; coisa que a mesma tem tentado reverter pelo que sei, melhorando também o pós-venda da marca no país.

          • A Suzuki tem fama no Off Road, mas nos veículos de passeio não tem tanta notoriedade, se bem que é de certo modo uma marca entusiasta também, venderia mais se tivesse mais propaganda a respeito da mesma. E a Nissan, se tivesse alguns carros mais bonito, que agora parece que estão melhorando. Do pós-venda não ouço falar muito mal desta, mas sim bastante do visual de alguns apenas.

            • Sim, Suzuki no Brasil é conhecida pelos modelos off-road e mais ainda pela linha de motocicletas, que infelizmente tá em péssimas mãos com “J. Tolerdo” sendo o representante da mesma no país.

            • Mesmo assim, no segmento em questão, que acho que deveriam atuar seria entre todas a única conhecida, e pela origem seria a escolha dos consumidores, por mais que a Suzuki importasse os Vuc’s da China e apenas os comercializasse com sua marca própria.

        • Ah, o que podemos falar da marca é que no país a mesma ainda é bem mais conhecida pelas motocicletas que pelos automóveis, coisa que a Honda por exemplo conseguiu equilibrar e de uma maneira geral é conhecida em ambos, e sendo também líder absoluta nas motocicletas no Brasil.

        • esse preconceito cai por terra quando se olha os crash tests tanto desses compactos aqui da lista quanto do up do nosso mercado…
          carros que aproveitam o espaço ao máximo, econômicos e práticos (maioria aut. tipo cvt) e tendo inclusive versões hybrid, seria isso um sonho tão distante? olha a lista… os mais vendidos são hybrid!
          Que diferença do mercado deles pro nosso…

          infelizmente o japão pensa que o mundo não gostaria dos kei, porque eles tem uma visão muito ligada aos EUA(baba ovo mesmo) e o mercado dos EUA é a exceção a regra, mas garanto que todo mundo aqui optaria por ter um kei espaçoso e pratico na garagem como um segundo carro pro dia a dia

          • Acho que isso é mais uma questão do tamanho do país…o Japão é pequeno, não sei se chega a ser do tamanho do estado de são Paulo. As cidades devem ser bem próximas umas das outras e tem uma qualidade no transporte gigantesca. Japoneses não devem viajar de carros entre as cidades…provavelmente a maioria anda de trem e deixa o carro em casa…brasileiro já pega a família inteira, coloca dentro do carro e vai visitar a família noutra cidade… E normalmente as famílias andam de carros populares como ônix, Palio, gol…imagina 5 pessoas+ bagagens nesses kei cars!?!?

            • eles fazem muitas viagens de carro também, ainda mais com o país pequeno, da pra pegar a van (maioria esmagadora de carros lá, super práticas e uteis) e vai de viagem até uma praia ou algo assim e dorme em Camping ou fica o dia todo e volta.
              os keis geralmente são segundo carro, tendo na garagem tbm a van grande pra 7~8 lugares.
              como kei paga muito menos imposto, mais fácil estacionar, mais econômico… seria o equivalente as motos pra nós (até 300cc) que se tem a moto e o carro em casa mas usa a moto pro trabalho, por praticidade, economia, fácil estacionar, ganho de tempo… enfim…

    • na coreia os top’s em vendas serão hyundai e kia, é um “localismo” muito grande entre eles, e estão certos afinal incentivando a industria nacional…
      na china deve ser algo assustador e com marcas de fora kkkkkkk

        • numa lista de 2015 dos mais vendidos tinha tiguan, jetta, santana, sagita(vw), gm buick excelle, gm baojun 730, nissan silphy, haval h6, new lavita (vw) e GM Wuling Hongguang

          sendo a maioria então sedãs (oque é uma noticia muito boa ao meu gosto kkkk) e oque não é sedã é SUV e o primeiro colocado é MPV
          se a lista ta certa, se inclui todos os carros (passeio e trabalho) e coisas do tipo não sei, mas da pra ter uma ideia kkkkk

            • não acho porque só se tem vw e gm (maioria)
              gosto quando eles tem mais do “localismo” porque então incentivam a industria local, apesar de na china as marcas serem em joint venture, só oque tem nos top vendidos é marcas estrangeiras, quase um brasil versão gigante e melhorada
              falta aquela característica de mercado, no japão keis e vans hybrid, nos eua pick ups grandes e beberronas, na alemanha dominado pelas alemãs e sua tradição nas linhas, seriedade, classe..
              nos franceses aquela coisa de carro francês, cheio de cromados e passando requinte..
              não sei se consegui explicar bem kkkk

              • Eu ainda gosto do estilo, e de uma maneira geral os chineses apesar de “excêntricos” com algumas peculiaridades locais ainda são bem conservadores, sobretudo nos sedãs… e tal como nós brasileiros também estão indo para o seguimento dos SUV’s, que reconheço não ser o melhor tipo de carro sobretudo para as grandes cidades, mas que tem caído no gosto do público local .

              • A industria do Japão tem 110 anos (primeiro carro japones legitimo foi feito em 1907) e a chinesa mesmo que tenha proprias montadoras desde 1948 essa nova leva de empresas começaram dos anos 90 pra ca, nao tem como comparar, tem de analisar a China daqui uns 50 anos.

                • os coreanos são um pouco mais “velhos” e estão no mesmo barco…
                  apesar de a hyundai ter começado a demonstrar alguma coisa tipica deles, não parece estar continuando, acaba ficando aquele mercado de “vamos ver oque os outros fazem e aí fazemos também”
                  não que as outras não façam, todas fazem, mas acabam colocando “algo” que fica característico deles.
                  não to conseguindo me expressar bem kkkkk

  • Gosto da proposta dos Kei Cars: bom espaço pra 4 pessoas, motores modernos e eficientes e devem ser muito bons de andar na cidade. Achei esse Nissan Dayz bonito.
    Pena que no Brasil ainda vende carro por m2, kei cars me atenderiam bem.

  • Que tristeza essa lista de modelos ! O único que não é feio é o Fit, porque o resto é feinho.

    O curioso é que os japoneses fabricam os melhores modelos para vender nos EUA mas eles mesmos comprar essas coisinhas horrorosas por causa da falta de espaço e do preço dos combustíveis lá.

    • combustível é barato lá também…
      compram esses carros por espaço, praticidade, tecnologia.. e também por sustentabilidade(inclusive do bolso)
      não é pq o combustível é barato que eu não posso economizar mais ainda n é mesm?
      além de que, kei paga bem menos imposto e coisa do tipo.

        • o imposto varia, claro, mas carro normal é por volta de 50 mil ienes(500 doletas) por ano e kei deve rondar na casa de 15 mil ienes…(150 obamas) além de estacionamento (que é obrigatório ter pra comprar o carro)
          divididos em 12 vezes, não é que o imposto do carro normal seja muito caro, é que o do kei é muito mais barato (até porque esse imposto parece que volta pra eles de alguma forma não é?)

    • E detalhe que lá o Fit tem faróis com projetores e limpadores do tipo flat blade… Isso só falando da estética / funcionalidade externa, imagina a interna…

      • muita, mas muita tecnologia embarcada…
        aqueles com portas de correr, todas abrem/fecham sozinhas com botão, e as chaves são presenciais (start stop)
        fora gps, ar aut…

  • Esses Kei cars são bem legais e como no Japão as ruas não principais são pequenas esses carros ajudam e muito na mobilidade urbana ..

  • Incrivel como a industria interna do Japão ainda vende tanto, as pessoas dizem que depois de um tempo as vendas em países desenvolvidos e super industrializados estagna, mas isso nem sempre é verdade, estes modelos ae estao vendendo mais que os nossos 10 mais vendidos. So uma pergunta, onde os japonseses enfiam tanto carro desde 1907? Transformam tudo em robôs?

    • O Japão exporta carros usados para países da Ásia tipo Vietnã, Cambodja, Laos e Indonésia, além de terem um dos maiores parques industriais de reciclagem do mundo.

    • Lá depois de 5 anos, vc pega seu carro leva na recicladora, e vê seu carro ser todo amassado em segundos, depois passa na ccs e compra um novo bem barato.
      Minha prima mora em Nagoya, e a cada 3 anos ela vem pra cá dar uma visita, e antes de ir por aeroporto passa na recicladora e deixa o carro que estava usando, quando ela volta já passa na ccs e compra um novo.
      Ela já destruiu vários Corollas e Civics, fora outros modelos e a maioria SW.

  • Os japoneses fazem carros para os mercados americano e europeu conforme o gosto do freguês.
    Mas para consumo interno eles usam outros critérios, sempre tendo a praticidade e segurança na frente da “beleza”.
    Japonês pensa um carro de dentro para fora, essa é a grande diferença.

  • Quem tá criticando aqui tá esquecendo um gigantesco detalhe um mercado maduro como o de lá não existe um abismo de diferença em termos de qualidade entre modelos de entrada e o topo como existe aqui. Sim esse é o Top 10, mas lá eles ao menos tem à disposição MX-5, GT85, 370Z, Copen, S660 entre muitas outras opções pra todos os gostos, bolsos e tamanhos.

  • Carrinhos interessantes para o dia-a-dia. No Brasil não funciona porque brasileiro compra carro pra mostrar não pra usar, tanto que paga 50 conto num ônix (corsa disfarçado pra mim), pra mostrar pro vizinho que tem um zero.

  • Me parece que a compra de carros que não seja um carro Kei, depende de possuir garagem. Em um país, com uma ótima qualidade de sistemas de transporte e espaço fisico exíguo, é plenamente justificável a lista com estes modelos compactos. O mais interessante é ver a lista encabeçada por híbridos, isso já mostra uma cultura automobilística diferenciada e respeito/preocupação pelo planeta, muito diferente da nossa ocidental, nem todo falando só de Brasil….

  • Na verdade, os carros key tem tamanho e motorização específicas. O comprimento deles não pode passar de 3,39 metros e a largura de 1,47 metros. O motor não pode passar das 660 cilindradas. Por estes requisitos, aqui no Brasil nunca foi vendido um legítimo carro key, apesar do tamanho diminuto dos carros citados, os que mais se aproximaram de um carro key foram o Subaru Vivio, o Daihatsu Cuore e o Suzuki Carry, devido ao tamanho, os demais, apesar de serem bem pequenos, não seriam considerados key no Japão.

    • Sim, lá existe o Jimny, na verdade, existe k-car de vários tipos, existem desde conversíveis como o Daihatsu Copen, mini SUVs, como o Suzuki Jimny, Suzuki Hustler e o Mit. Pajero Mini, vans, hatchs, caminhões, enfim, mas o vendido no Brasil apesar de ser pequeno, não é um k-car, é maior e com um motor maior também.

  • Este daihatsu Tanto é o clone do N-box!Interessante o Aqua vender menos q o Prius,achava q por ele ser um Hatch ia vender bem mais q o sedã.E este suzuki Alto,tem um desenho diferente mas acho ele bem legal,meio retro.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email