Trava elétrica não funciona em uma porta, por que?

Trava elétrica não funciona em uma porta, por que?

O sistema de trava elétrica é uma segurança básica de todo automóvel moderno, sendo um dispositivo de acionamento remoto nos dias atuais, mas que foi bem popular nos anos 80 com o uso da chave.


Hoje, como poucos precisam fazer uso delas, o controle remoto se tornou padrão. A trava elétrica fecha e abre todas as portas do carro. Em alguns modelos, ela abre também o porta-malas, seja destravando ou abrindo-o automaticamente, além de acionar vidros elétricos.

Com o controle na chave, a trava elétrica deveria ser um sistema para durar, porém, na prática não é bem assim. Existem registros de não funcionamento da trava elétrica apenas na porta do motorista.

Geralmente, nesses casos, o dispositivo não reconhece uma das portas, o que normalmente afeta a porta do condutor. Vamos entender os motivos por trás desse problema.

Trava elétrica não funciona em uma porta, por que?

Trava elétrica não funciona em uma porta, por que?

A trava elétrica está associada ao conjunto elétrico do veículo. Então, qualquer falha desse dispositivo tem, na rede do estabelecimento, a saída para contornar o problema.

Ela permite remotamente fechar e abrir as portas do carro, porém, a do motorista acaba ficando de fora.

Isso é tanto para travar quanto para destravar a porta do condutor, sendo que as demais funcionam normalmente. Ou seja, se a do motorista ficou aberta, as outras travaram e vice-versa.

Mas por que isso ocorre?

Atuador eletro-mecânico

Trava elétrica não funciona em uma porta, por que?

Existem alguns motivos para esse problema acontecer, mas um dos principais culpados é o atuador eletro-mecânico que fica em cada porta. Ele tem chances maiores de ser danificado por causa do uso mais intenso do condutor na referida porta.

Então, nesse caso, a falta de lubrificação no mecanismo de fechamento da porta, que é integrado ao atuador elétrico do sistema de travas, faz com que haja mais esforço. Isso pode simplesmente gerar problemas com a porta do motorista, geralmente a mais usada.

Assim, ela pode não travar ou, se fizer isso, nunca regressar durante o travamento.

O dispositivo que aciona o pino de travamento de porta é um item que pode ser comprado por preços bem em conta (a partir de R$ 17) na internet ou pouco mais caro nas autopeças. No entanto, o motivo da trava elétrica não funcionar em uma porta também é associado com o sistema elétrico.

Controlador de corpo

Trava elétrica não funciona em uma porta, por que?

O controlador de corpo é, na trava elétrica, o comando central que recebe os sinais ou impulsos elétricos para abrir ou fechar as janelas e travas do seu carro. Ele é o módulo que comanda todas as portas, estando elas conectadas aos demais sistema de segurança ativa do veículo.

Dentro dele, existe um comando específico para a porta do condutor, visto que é essa porta que possui um tambor de chave para quando não há energia no controle remoto, independentemente de ser presencial ou não.

Esse módulo pode queimar, tanto pelo tempo de uso como também devido a problemas elétricos. Assim, se a trava elétrica não bloquear a porta do condutor ou mesmo fechar todas, menos ela, o importante é não tentar arrumar se não possuir conhecimento para isso.

Busque uma oficina especializada em elétrica de autos, pois o técnico irá verificar se o atuador eletro-mecânico da fechadura está queimado ou lento demais, impedindo seu travamento.

O mesmo acontece em relação ao controlador de corpo, que pode apresentar defeito em sua placa de circuito, por causa de umidade ou chuva, por exemplo. Nesse caso, basta substituir o módulo de controle da trava elétrica, liberando assim com toque específico para a porta do condutor.

No mercado, o controlador de corpo custa a partir de R$ 36 na versão de duas portas ou R$ 45 para quem tem um carro com quatro portas.

A instalação deve ser feita por um técnico profissional, evitando assim que se provoque um curto-circuito no sistema elétrico do carro, geralmente enorme prejuízo. Um kit com ambos (4 portas) custa em torno de R$ 87.

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.