*Featured Pickups Veículos Comerciais Volkswagen

Volkswagen Amarok: leitor fala de experiência de dois anos de uso

volkswagen-amarok-2013-leitor-1 Volkswagen Amarok: leitor fala de experiência de dois anos de uso

Compra

Olá a todos. Neste relato vou contar em detalhes minha experiência de dois anos de uso com uma Volkswagen Amarok Highline Automática 2013/2013, adquirida no início de 2015 com apenas 29 mil km rodados.

Dono de uma Chevrolet S10 LTZ 2012/2013, procurava um veículo mais firme e seguro, já que a caminhonete da GM era assustadoramente mole, chegando a me causar alguns riscos de acidente devido à essa característica.



Então, no início de 2015, encontrei no OLX o anúncio do carro que viria a ser meu no mesmo dia: Volkswagen Amarok Highline 13-13 com menos de 30 mil km, totalmente revisada na concessionária e sem “nenhum” arranhão. Como um cara experiente no mercado automotivo, fiquei com pé atrás até realmente ver o carro pessoalmente: Era a caminhonete melhor cuidada que já tinha visto na vida e realmente sem nenhum arranhão. Fechei negócio na hora, pagando os 90 mil reais pedidos sem pechinchar um centavo.

volkswagen-amarok-2013-leitor-8 Volkswagen Amarok: leitor fala de experiência de dois anos de uso

Uso

A primeira impressão ao dirigir o carro foi de segurança e estabilidade, coisa que realmente senti falta no meu carro anterior. Com a suspensão firme eu poderia fazer curvas impensáveis para um caminhonete sem esforço, quase como se estivesse em um sedã – juro por Deus.

A cada passeio eu ia descobrindo características interessantes do carro, como porta-objetos revestidos em veludo para impedir que objetos depositados neles façam barulho, faróis automáticos que realmente funcionam, sensor de chuva eficiente, retrovisor fotocrômico, além de uma infinidade de pequenas coisas que foram me fazendo adorar o veículo. Até mesmo os faróis de neblina ligavam na direção do esterçamento do volante, a fim de conferir maior capacidade de iluminação para o motorista, e logo depois apagavam.

A central multimídia era bem rápida e completa, apesar de simples. No lugar de uma câmera, o Park Pilot, que nada mais é do que sensor de estacionamento visual na frente e atrás do veículo, inclusive nas diagonais do mesmo. Isso me fez nunca sentir falta de uma câmera de ré, já que eu podia “ver” as “arestas” do carro.

volkswagen-amarok-2013-leitor-3 Volkswagen Amarok: leitor fala de experiência de dois anos de uso

O som tinha boa qualidade e os vidros eram one touch de fábrica – coisa que a Chevrolet Trailblazer e a Toyota Hilux não têm, por exemplo.

Depois de algum tempo notei que o carro não dispunha de entrada USB – o que não fez falta para mim, já que usava o Bluetooth – e também não rebatia os retrovisores eletronicamente, o que foi um pecado, já que a Amarok é muito larga. Para vocês terem noção, o motorista, se quiser bater mais forte a porta do passageiro ao lado, precisa sair do carro para fazê-lo. Eu simplesmente não alcançava, mesmo tendo uma altura mediana (1,75 m).

O câmbio do carro é um espetáculo, com reduções precisas, conferindo um consumo de uns 8,5 km/litro na cidade e com trânsito pesado, dando um desempenho muito bom ao enorme carro.

O acabamento é de plástico, assim como o de todas as concorrentes, mas é tudo muito bem encaixado. Minha Amarok não fazia um ruído interno de acabamento sequer, e isso, aliado ao bom isolamento acústico do motor, te faz achar que está guiando um carro à gasolina. As maçanetas eram firmes, assim como o abrir das portas e até mesmo a maçaneta da caçamba, o que mostra a qualidade de montagem desse carro.

volkswagen-amarok-2013-leitor-4 Volkswagen Amarok: leitor fala de experiência de dois anos de uso

O ar-condicionado dual-zone gela demais e o espaço interno é generoso, dando conforto a quem vai atrás. Outra coisa que me chamou a atenção foi a qualidade do “couro” dos bancos, que não desgastaram nada, mesmo com 5 anos de uso. Todos sabemos que esse problema é recorrente em camionetes devido à altura do solo, já que os passageiros se “arrastam” pelo estofamento para descer do carro.

Outra coisa: A pintura parece ser mais “grossa” que a das concorrentes. Arranhões muito dificilmente chegam à lataria, coisa que era muito comum na S10, pois qualquer coisinha exigia reparo. Na Amarok bastava polir.

Eu usava o carro juntamente com meu veículo principal, majoritariamente na cidade, e não carregava peso com tanta fequência na caçamba, apenas quando ia para o sítio da família uma vez por semana, numa área rural a 60 km da minha cidade, sendo 10 km de estrada de terra. O máximo de carga que coloquei nela foi cerca de 500 kg, juntamente com 4 passageiros. Não senti falta de fôlego algum no carro, parecia nem estar se esforçando e a caçamba é literalmente quadrada devido à largura do carro, muito ampla e espaçosa. Cabe tudo que você quiser.

Esses 10 km de estrada de terra viram barro em época de chuva, mas ela nunca me deixou na mão. Não são condições extremas, admito, mas envolvem alguma poças de lama, ondulações e subidas muito lisas, então só 4×4 passa. Achei ótimo não precisar mexer em alavancas para acionar a tração. Lógico que para isso eu coloquei pneus um pouco menos urbanos.

volkswagen-amarok-2013-leitor-6 Volkswagen Amarok: leitor fala de experiência de dois anos de uso

(Imagem do pneu KUMHO um pouco mais cravejado que o de fábrica que me ajudou nos esporádicos atoleiros.)

O painel é de fácil leitura, com velocímetro digital e muitas informações no computador de bordo. Faço uma crítica à cor dos grafismos que ficam um pouco cansativos durante uma viagem longa, mas no uso convencional não atrapalham.

volkswagen-amarok-2013-leitor-7 Volkswagen Amarok: leitor fala de experiência de dois anos de uso

(Imagem de 19-01-17 do painel, mostrando os grafismos e o consumo de 10,7 km/litro em trajeto urbano fora de horário de pico.)

Custos e Problemas

Gosto de fazer as revisões na concessionária para ter respaldo caso haja algum problema e também como atrativo na hora de vender o carro.

A Volkswagen pede manutenções de 6 em 6 meses, coisa que a princípio parece assustadora, mas na ponta do lápis, não pesava no bolso. A primeira revisão que fiz custou cerca de 700 reais, a próxima cerca de 900. A média de todas ficou em uns 800 reais, mais ou menos, custando 1.600 reais por ano com isso.

Aos 43 mil km, sentia uma vibração no centro do carro quando freava e as marchas reduziam. Rodei assim mais alguns km e resolvi levar na concessionária. Como eu já tinha pesquisado e sabia, o mecânico não me deu nenhuma surpresa quando fez o diagnóstico: Seria preciso trocar o cardã, com o valor de quase 10 mil reais, já que a garantia havia acabado.

Eu, que não sou idiota, fui atrás do gerente da oficina e argumentei dizendo ser esse um problema crônico, um vício de fabricação – como realmente é, basta pesquisar na internet. Resultado: Consegui sem dificuldades a peça de graça em uma semana, pagando apenas uma hora de mão de obra no valor de 170 reais, se não me engano. O carro ficou perfeito.

volkswagen-amarok-2013-leitor-5 Volkswagen Amarok: leitor fala de experiência de dois anos de uso

Aos 52 mil km senti um ruído ao esterçar o volante, como se houvesse algum atrito, fazendo um som agudo. Além disso, um pequeno assobio no ar-condicionado me incomodava. Levei na concessionária de “confiança” e obtive o seguinte orçamento: Quase 8 mil reais pela bomba de direção hidráulica, já que ela precisava ser trocada, juntamente com todos os dutos do ar-condicionado.

Depois dessa notícia meu chão se abriu, eu realmente venderia o melhor carro que tive na vida porque jamais pagaria tal valor. Eu me recusava.

Foi quando postei meu problema no grupo de whatsapp de donos de Amarok e um rapaz veio falar comigo no privado muito educadamente, dizendo ser dono de uma concessionária VW concorrente e que poderia averiguar minha situação com melhores olhos. No mesmo dia eu fui e fiquei chocado (!) com as constatações:

1 – A bomba não precisava ser trocada, ela estava intacta! O ruído era proveniente do baixíssimo nível de fluido da direção que nunca foi trocado na concessionária anterior!!!

2 – O apito do ar-condicionado era causado pelo quase entupimento total do filtro de ar que também nunca havia sido trocado desde 2013!!! Eu vi com meus próprios olhos quando o mecânico retirou o filtro e subiu uma nuvem de poeira no interior do carro – que precisou ser aspirado depois.

Em 2 anos e meio eu paguei quase 4 mil reais em revisões para os animais da concessionária nunca terem feito serviço algum no meu carro! Um absurdo!

Resumindo: Paguei 150 reais pelo filtro e o fluido da direção me foi dado como cortesia pela concorrente. O carro? Ficou como zero, sem nenhum tipo de ruído.

O IPVA custava barato, cerca de 1.600 reais com descontos para quem pagava adiantado, e o seguro também não era nada demais. Quero deixar aqui meu ponto de vista sobre a Hilux, por exemplo, que na boca do povão não desvaloriza, mas por causa disso eles pagam 3 mil, 4 mil, 5 mil de IPVA por 5 anos seguidos, já que o valor de tabela desce pouco. Além disso o seguro de Hilux é caríssimo, eu falo porque temos aqui também uma SW4 2013 e meu pai usa como carro principal e compartilha da minha opinião. No fim das contas o gasto com revisões e IPVA em 2 anos e pouco de uso que tive com minha Amarok foi cerca de 6.800 reais, enquanto meu velho gastou 11.800 reais na Hilux dele, sem contar o seguro que, para Toyota, custa cerca de 50% a mais.

Conclusão

É um carro tranquilo de manter, caso você encontre uma concessionária de confiança. O carro tem sim, alguns vícios de fabricação, porém, problemas relacionados a esses vícios são consertados sem custo pela VW.

O carro não se parece com uma caminhonete ao guiar; lembra muito um carro baixo, como um Civic (que eu já tive, guardadas as proporções, óbvio).

volkswagen-amarok-2013-leitor-2 Volkswagen Amarok: leitor fala de experiência de dois anos de uso

O carro não bate nada dentro e é extremamente silencioso para um carro a diesel, muito diferente de S10, Dakar ou SW4. Todos os comandos são intuitivos e estão à mão, com ergonomia excelente.

Precisei vender a Amarok porque na próxima revisão seria preciso trocar a correia por tempo de uso, não por km, então o gasto seria de uns 4 ou 5 mil reais. Aproveitei para juntar isso a um valor que eu tinha e adquiri uma Trailblazer 2014/2014 com 35 mil km, que já está me dando muita saudade da Amarok. Comprei a SUV da GM porque não encontre nenhuma Amarok no mercado de usados que estivesse bem cuidada como a minha e não pago 5 mil reais para concessionária nem sob a mira de uma arma. Eu pretendo ficar mais alguns meses com a Blazer e pegar uma Amarok 2016 ou 2017, talvez no início do ano que vem.

Aqui em casa somos adeptos de carros altos. Temos ou tivemos nesse ínterim de 2013 para cá, Dakar (que foi o carro mais lixo que já tivemos), S10, SW4, Amarok, Sorento e Trailblazer, além de alguns sedãs. Afirmo que nenhum se compara à picape da VW em qualquer aspecto – claro, considerando o uso moderado do pessoal de casa.

Para finalizar, digo aos amigos do site que fujam dos lugares comuns, dos mitos que o povo incauto conta, das histórias de carros inquebráveis e que apenas por ostentarem um símbolo de marca japonesa, são inquestionáveis. Pesquisem, conversem com ex-donos, testem, e verão que a unanimidade, principalmente no contexto automotivo brasileiro, é burra.

Me desfiz da Amarok há 2 meses com quase 60 mil km. Vendi em menos de uma semana por 85 mil reais, valor bem próximo dos 88,8 mil reais da Fipe. A procura de compradores foi boa, devido ao estado impecável da mesma e a desvalorização foi muito baixa, de apenas 5 mil reais em 2 anos. Não tenho nada do que reclamar, exceto da má-fé de uma concessionária da VW em Belém.

Cuidando bem e fazendo as manutenções em dia, a caminhonete da VW só vai te dar alegrias, a não ser que você ache que está guiando um caminhão 3/4 e enfiar 1,5 toneladas de sacos de cimento em cima todo dia, ou ficar brincando de cabo de guerra tentando puxar outras caminhonetes como aqueles “agroboys” retardados. Assim qualquer carro quebra.

Definitivamente a Amarok foi o melhor carro (utilitário ou não) que já possuí na vida e pretendo voltar para ele assim que aparecer algum bom no mercado de seminovos – lembrando que eu não uso o veículo para trabalho.

Respondo qualquer comentário respeitoso e estou aberto a opiniões contrárias. Essa foi a minha experiência com a Amarok.

Por Lucas L. M.

  • Pedro Henrique

    belo relato, diferenciado do comum no NA que geralmente são carros e não pick-ups…
    VW é um negócio que tem concessionária e TEM CONCESSIONÁRIA não da pra por todas elas no mesmo bolo, mas, uma vez que ache uma de confiança o negócio fica bom :)
    já esta a procura de uma nova pick-up?(qual?) manda aqui pro NA como foi a procura e a escolha!

      • Leonardo Balieiro

        Logo mando relato novo da Ranger com 82 mil km.

    • Juarez Veras

      Já tive a minha com duas alegrias, uma quando comprei e outra quando vendi. Experimente quebrar a mais de 500km da próxima concessionária. Foram ao todo três quebras. Se você mora em cidade com concessionária e faz um percurso de 10km sem infra, ok. É a sua pickup. Mas venha para o norte, acre, amazonas, pará, rondônia. Especialmente entre novembro e março. Aqui não é apenas oferecer conforto de carro, tem que ter confiabilidade. Além do transtorno, o trabalho fica comprometido por dias, fazendo o cronograma ir pro espaço. A amarok que existe hoje não serve para “condições extremas”. Isto é, calor acima de 40C, lama de verdade, estradas de terra sem conservação, pirambeiras da vida, etc. Pegar o barrão daqui, sem qualquer infra por perto não é como ir passear na serra da bocaina. Quer uma pickup ou um suv confiável? Compre um mitsubish. Eu saí de uma pajero sport pra amarok, e voltei para pajero, uma dakar. Pode não ser um show de tecnologia, mas não te deixa na mão a 200km de coisa nenhuma esperando algum motorista solidário para te dar uma carona até a cidade mais próxima.

      • yurieu

        Amarok, L200, Hilux, Ranger não são pick ups de trabalho, pra trabalho existe a RAM 2500.

        • Gabriel Camilo

          Coloca uma RAM 2500, uma Hilux, uma Triton e uma Amarok na Amazônia ou no Pantanal, ou mesmo nas péssimas estradas que temos no TO, MT, PA e afins para ver qual aguenta aí vc me fala. Muito difícil ver um fazendeiro que anda nessas regiões ter uma RAM 2500 amigo.

          • Roberto Lopes

            …até pelo custo do veículo. Uma RAM usada – 220.000 / Amarok: 90.000 ambas 2016…

        • Juarez Veras

          Yurieu quem faz a manutenção de uma RAM? O volume de vendas é tão baixo que nem estoque de peças há. Pode ser a melhor pickup e mesmo assim eu não me arriscaria. As estradas são péssimas, quando chove e chove por 4 meses. Eu moro em são paulo, meu trabalho é na amazônia. Você sai de um estado que tem as melhores estradas do país, toda a infra de manutenção das estradas e suporte caso haja uma quebra para um lugar onde não há nada. No acre você tem concessionárias em rio branco e em cruzeiro do sul. E acabou. É meio como um rally dakar, sem apoio de ar e terra. Nós temos cronogramas a serem cumpridos, verba delimitada e janelas de tempo para apresentação de projetos. Tudo tem que funcionar, tanto faz quebrar uma pickup, um suv, um gps ou gerador. Tudo nos faz perder tempo, e muito tempo. Por isso não vemos carros como objetos de desejo ou fãs de marcas. Vemos apenas como um equipamento. E tem que ser um equipamento confiável. Agora começa a temporada de chuvas, uma quebra pode significar não apenas perda de tempo, podemos ficar sem comida, entre outras coisas. E a amarok, ranger, e outras não encaram o trabalho como devem ou como as fábricas dizem. Já usamos de tudo, até rover, carros fantásticos, pau pra toda obra, mas quando precisam de manutenção a concessionária mais próxima era em cuiabá. E ai? As pickups hoje viraram moda, assim como os suvs. Ficaram sofisticadas, tecnológicas e frágeis. São onças de asfalto. Uma S10 das antigas é mais confiável que uma nova. Uma f1000 em bom estado é mais confiável que uma ranger nova. Por terem menos elementos pra quebrar. Hoje a que nos atende melhor em termos de confiabilidade é a mistsubishi. Cujos carros não evoluíram tanto. As novas gerações certamente serão mais frágeis que as atuais. Espero ter explicado melhor desta vez.

          • Igor Pricandi

            Meu velho amigo a solução é uma Toyota bandeirante.

          • Igor Pricandi

            Mas tem razão numa coisa. Os novos projetos são direcionados ao uso em cidade. Modismo copiado dos americanos. Estamos te esperando quando vier a São Paulo. Antes do Natal, porque vamos viajar. Abraços e se cuida aí jungleboy.

      • Gabriel Camilo

        Concordo com você, as picapes são feitas para esses ambientes aí mesmo.

      • Lucas

        Concordo, por isso eu disse que pra uso muito severo a Amarok não é o carro mais adequado. Mas como a maioria usa mesmo é pra rodar em asfalto, ela se torna uma boa opção.

        Agora, uma Dakar? Esse foi de longe o pior carro que já dirigi! Tivemos um em casa e o setor de direção começou a vazar mesmo com o uso em cidade, além da suspensão que teve que ser trocada precocemente, fora o princípio de carbonização da EGR, com menos de 30 mil km. Isso tudo aí custou quase 10 mil reais. Nem parece que estamos falando do mesmo carro…

    • Wilson Junior

      “Em 2 anos e meio eu paguei quase 4 mil reais em revisões para os animais da concessionária nunca terem feito serviço algum no meu carro! Um absurdo!”
      Por experiencia própria, esse é o padrão da maioria das “concessionárias autorizadas” pelo Brasil.
      Te cobram o olho da cara por um serviço mal feito, e quem diga muitas vezes nem feito é!
      Como o caso do nosso amigo do relato acima.

      • Pedro Henrique

        sim, infelizmente as css de marcas com a proteção da garantia do carro, acabam fazendo de qualquer jeito ou nem fazendo, pois sabem que o consumidor é obrigado a fazer a revisão se não perde a garantia, e qualquer problema que de a garantia cobre…
        além de que como a garantia é normalmente até 3 anos… com o brasileiro médio, dificilmente nesse período o carro apresentará problemas relacionados ao desleixo da manutenção da css, a bomba acaba vindo depois
        por isso digo, uma vez que ache uma css boa que faça ao menos o serviço correto, o negócio fica bom e provavelmente os consumidores voltarão a fazer negócio ali.

      • cepereira2006

        Ele poderia ter dito o nome, para todos ficarem cientes do nome do ladrão, pois isso é roubo.

  • afonso200

    por isso nao levo na CCS os carros, eles nao fazem nada, aqui de casa Azera, Altima e CRV tudo em mecanicos especializados em cada marca, poxa gastar uma grana grande pra nao terem trocado o filtro de AC

    • Louis

      Por essas que eu também nem me animo com esse negócio de 5 anos de garantia. Confio mais no meu mecânico.

    • Heleno

      Não se pode generalizar, algumas poucas fornecem bons serviços.

    • Gabriel Araujo

      Mas aí é uma opção sua de perder a garantia. Fazer as revisões “obrigatórias” na concessionária vale a pena sim, justamente porque a garantia pode salvar vc, mas o resto das manutenções pode ser feita fora, sem nenhum problema, como por exemplo substituição de pastilhas de freio, de lâmpadas queimadas, etc. Embora essa questão de serviço na autorizada também seja muito relativo à concessionária em si, eu posso relatar que no i30 que eu tive, a concessionária CAOA aqui da cidade onde moro fez um ótimo serviço, e como o carro estava na garantia, substituíram várias coisas sem custo nenhum pra mim, isso mesmo, CUSTO ZERO. Problemas que meu i30 apresentou e que foram reparados sem custo: bucha da coluna de direção (defeito crônico nos i30) foi substituída sem custo em todas as revisões e ELA NÃO FAZ PARTE DOS ITENS DAS REVISÕES; reclamei da trava elétrica da porta traseira esquerda que nem sempre abria com o comando, na revisão detectaram que a dianteira direita tb já estava apresentando um comportamento anormal, e trocaram as duas SEM CUSTO; o carro apresentou um barulho na dianteira, que parecia suspensão, mas era caixa de direção, e foi substituída SEM CUSTO; um ano após, o barulho voltou, depois de eu ter pego um trecho de estrada de chão com ele, levei na ccs, e SUBSTITUÍRAM DE NOVO A CAIXA DE DIREÇÃO SEM CUSTO. Já um amigo meu, que tinha uma Santa Fé, mas mora em outra cidade, a Hyundai substituiu sem custo pra ele a CENTRAL MULTIMIDIA, que parou de funcionar do nada, e substituiu também o sistema inteiro de tração, que apresentou vazamento após sair de uma revisão. Sendo assim, eu recomendo muito que se faça ao menos as revisões obrigatórias na concessionária, para não perder a garantia. No meu caso, a caixa de direção do i30 nova lá na ccs custa quase 5 mil reais, e o sistema de tração da Santa Fé era 22 mil.

    • yurieu

      Eu sonho em ter um Altima. Deve deslizar pelo asfalto.

  • afonso200

    mas qual velocidade voce anda então, se é 40 é 40 na alça de acesso de vias, se o transito é 80 tem que andar a 80,,,,, se tem curva perigosa que manda reduzir pra 60, se reduz pra 60……onde é 110, nao se anda a 140,,,,,,pessoal nao respeita nada…..depois toma multa e reclama, claro tava acima do lumite da via,,,,,é 80 eu boto 78 no cruise control e deixo a vida seguir, chego tranquilo onde quero, 4-5minutos antes por ter andado em alta velocidade coloca em risco todos e leva-se multa

    • Luiz Pereira

      Leis no Brasil são feitas para não serem respeitadas. O próprio veículo tema dessa matéria está com película no pára-brisa (veja a primeira foto), algo que renderia a apreensão do carro se houvesse um mínimo de fiscalização nas ruas.

      • Lucas

        Beleza, hipócrita ou maluco, tanto faz… Se você prefere que sua família seja assaltada no primeiro sinal em que pararem o carro, problema. seu. Eu vou continuar colocando a película mais escura que existir pra proteger a mim e aos meus, minimamente.

      • Mr. Pennybags

        Meus Deus! Film no parabrisa! Prendam logo esse fora da lei!!!! É cada uma…tsc tsc tsc

  • Christyan Iida

    Muito bom seu relato, em casa nunca tivemos Amarok, mas gostamos de caminhonetes e suvs. Já tivemos a blazer, sw4 2008, ranger, evoque, toro e atualmente sw4 de novo, todas compradas 0km e sempre diesel. Optamos pela sw4 denovo pelo design elegante, motor razoável (já q n é o mais potente ne), média de 13 na estrada e 11 na cidade, muito confortável e mais silenciosa que as anteriores. Nunca tivemos problemas com ambas sw4, conseguimos um valor de seguro bom nesta ultima, por 3500 q eu me lembre, as outras pediram em média de 6 a 8 mil. Vc n se sentiu mt confortavel com a blazer tb ne, tivemos vários problemas com ela, inclusive do motor desligar em movimento, estávamos na estrada e graças a deus n aconteceu nada de ruim. Enfim, nunca pensamos em comprar Amarok pelo design meio conservador e n vender mt tb, n temos costume de comprar Volks tb. A frontier achamos feia e mt simples msm na versão top; a l200 n nos agradou tb, restando GM, Toyota e Ford com seus carros a diesel. Toro era mt bom, mas era apertado, e queríamos um suv msm. Mas dps do q vc falou, darei uma pesquisada melhor sobre a Amarok. Obrigado pelo relato, bom e mt útil tb!

    • igomd

      Não vou ser critico como muitos serão. Muitos criticam fortemente quem compra a SW4.
      O que levaram vocês a comprar a SW4 ante SUVs de outras marcas, talvez premium até?
      Porque não uma Discovery Sport? Audi Q5, XC60 D5,

      • KOWALSKI

        Te digo que uma SW4 sai muito mais barata de manter que uma Land Rover, fora a abrangência de concessionárias, não é todo lugar que se encontra mão de obra para importado. Os principais motivos são esses.

      • Christyan Iida

        Pensamos sim nesses carros, inclusive tivemos uma evoque. Mas queríamos um suv maior, q5 na vdd nem chegamos a pesquisar, xc60 n tem diesel por enquanto nessa nova versão, e ele é menor, mas acho MT lindo hahah. Já tivemos um c30 t5 top, carro MT gostoso de acelerar, mas sua desvalorização e peças caras, seguro, assim como os outros da volvo nos deram.uma desanimada. Quase compramos a Discovery Sport, espaçosa e confortável, mas denovo, seguro e peças são mt mais caras, além de um pequeno detalhe….minha mãe achou meio feio…sim pois é, as mulheres aqui em casa tem mt voz hahah. Enfim, o fato de ter poucas concessionárias tb pesou um pouco, viajamos de carro o Brasil todo inclusive pra fora, pegando estradas de terra bem ferradas, tendo uma CSS próxima seria mais tranquilizador hahaa

      • yurieu

        enterrar mais de 200 mil num veículo que se quebrar vai passar 30, 40 dias na concessionária é muita loucura. Talvez para rodar nas ruas de Londres, mas aqui no último mundo, tem que ser muito doido. O mesmo vale para esses Audi e BMW, carros visualmente simples que desvalorizam rápido.

        O novo XC60 sim, é um carro inigualável, retrato da perfeição.

    • thi

      a amarok vende praticamente o mesmo q ranger sendo sendo só a diesel ainda. acho q essse mes fica em terceiro

      • Christyan Iida

        Eita serio? N sabia. Serei sincero e direi q mts carros q tivemos teve como ponto chave o design kkk. Se a mulherada aqui n gostar…esquece, msm tendo mil coisas nela haha. A ranger pra mim é uma das pickups mais bonitas do nosso mercado. Tivemos a versão xlt 3.2, e a Amarok nunca nos chamou atenção, até q vimos uma no aeroporto de Guarulhos semestre passado, na cor azul com.umas rodonas aro 20 acho. Confesso q achei bonita daquele jeito kkk. E o relato de agora talvez faça minha família dar uma pensada denovo :)

  • Rodrigo

    Incraditavel

    • leandro

      powerShift a Ford extendeu garantia da parte mecânica para 5 anos e a eletrônica para 10 anos. Já é um começo

  • Lucas086

    Ótimo relato, espero o relato da Traillblazer, que é um carro que meu pai pretende adquirir… sobre a Amarok, é o que sempre digo, o chão dela é muito bom, lembra um sedan médio, de longe o melhor entre as picapes, confortável demais, a largura dela estranha no começo, mas depois que acostuma, muito bom.

    • Lucas

      Amigo, acho que nem vou fazer o relato porque pretendo me desfazer dela ainda esse ano. O carro me desagradou em todos os aspectos, só se salva no desempenho, espaço e força do motor.

      • Lucas086

        Meu pai teve uma Lt 2014 já com 200 cv, e realmente o motor é muito forte… hoje ele anda em uma Toro volcano e pro uso dele, não está servindo, por isso ele quer algo como Traillblazer, Dakar…

      • Samuel Brandao

        Boa noite Lucas, já tive uma amarok 2012 sem dúvida melhor caminhonete de estrada de chão que já tive. Já tive 4 Hilux, mais com os preços de hj estão quase que incomparáveis…. tenho uma 13/13 e não sei quando me desfaço dela…. sobre a trailblaser, tenho uma tb, 2017 não é o melhor carro que existe, mais venhamos custo beneficio ele é ótimo, paguei na minha 139 k venda PCD a Sw4 sairia por 201 k não tem como comprar, hj já com 30 mil km a blaiser, me acostumei a ela, motor muito bom, melhor que Sw4, porém por ser o carro mais caro produzido no Brasil poderia ter mais mimos…. tinha tb um mohave diesel V6 saudades eterna, barato, muito espaço, extremamente confortável, econômico e pra estrada não tem melhor….. pena que n tem mais novo…. mais fiquei curioso sobre a consecionaria de belem, pois sempre faço revisão em belem tb, moro em interior…. qual vw foi melhor atendido e qual te deixou na mão?!!? E quando possível de outros relato, gostei muito, parabéns concordo em tudo que falou sobre a amarok!!!!

        • Lucas

          Olá, amigo. A concessionária foi a Grande Belém, localizada na rua dos Mundurucus. Fique de olho nos serviços prestados por eles.
          Eu estou começando a entender o propósito mais rústico da Blazer e curtindo o desempenho dela, mas ainda assim sobrou uma saudadezinha da Amarok, admito hehe. Senti falta dos faróis automáticos e do sensor de chuva; agora eu sempre saio com a luz apagada e provavelmente já até tomei multa por causa disso. Outra coisa foi o isolamento acústico que é inferior. Mas pelo valor pago (paguei 105 k numa 14-14 com 35 mil km, IPVA pago e pneus novos), acho difícil encontrar SUV melhor.
          Abraço!

    • yurieu

      Está aí um modelo que vai desaparecer, com o fim da Holden. Veículo com estrutura igual a da SW4, ou seja, arcaico, caro e de gosto duvidoso. É um trilhão de vezes melhor comprar um New Edge, novo XC60 ou um belíssimo Equinox e poupar o resto do dinheiro.

      • Lucas086

        Mas para quem prefere diesel? Meu pai é “das antigas”, gosta de picape diesel e é o gosto dele, uma equinox a diesel seria ideal, pq a compass diesel ele achou pequena.

      • Gabriel Camilo

        Desaparecer só porque a Holden fechou? A Trailblazer atual foi concebida na Tailândia, o mercado dela (que inclui SW4, Everest, Pajero Spor, Trailblazer) é crescente na Austrália, no Sudeste Asiático (local que estão desenvolvendo a maioria das picapes médias) América do sul e algumas partes da África. Você realmente não entende nada de carros hein… Comparar uma Trailblazer (chassi, tração traseira, baseada numa picape) com Edge( monocoque, interior refinado, motor transversal e tração dianteira, fora as outras diferenças)?!?!?!

  • Rbs

    Fechei negócio na hora, pagando os 90 mil reais pedidos sem pechinchar um centavo. Passei imaginar que o final seria feliz!!

    • Lucas

      Mas foi feliz, eu não tenho nada a reclamar do carro em si. Ele foi o melhor que tive até hoje. Abraço.

    • ObservadorCWB

      É que “Como um cara experiente no mercado automotivo” sabe que não há pechincha na Amarok. RaRaRok…..

      • Lucas

        Perdi 5 mil reais em desvalorização de um veículo cujo preço de nota fiscal foi 125 mil em mais de 2 anos de uso. Parece muito pra você?

        • ObservadorCWB

          Não falei nada disso…..é que nunca comprei carro pelo valor ofertado. SEMPRE há desconto.

          • Lucas

            Até mesmo se ele foi vendido há dois anos pelo valor que hoje é pedido no mercado? Eu só consegui comprar porque bati 7 da manhã no prédio do cara. Às 8 já tinha gente querendo ver e com certeza eu perderia o veículo.
            Você é muito irônico, mas com certeza não pechincharia se visse qualquer carro do seu agrado sendo vendido 10 mil abaixo do preço venal.

            • ObservadorCWB

              ?????. Estou respondendo à outra pessoa e seu comentário aparece “truncado”. Desencana. Seja feliz. Carro é satisfação pessoal…PESSOAL… Se lhe satisfez, e ainda satisfaz está excelente. Por mim pode ter pago o que quiser no carro que quiser.

        • Davyson Costa

          Mas a desvalorização foi maior que 5 mil reais. Considere a inflação para o período e quanto uma Amarok , nas mesmas condições e modelo, aumentou.

    • thi

      o cara foi feliz. vc leu tudo??

      • Rbs

        Sim! O que te fez pensar que não tinha lido??

    • leandro

      Eu não compro nada sem pechinchar muito. A patroa tem até vergonha e não fica perto… Quando vou na praia eu pechincho até o coco, imagina um carro de 90 mil

      • thi

        tem coisas q como coco,carangueijo eu pago a vontade ..qd me lembro de que pra pegar é a maior trabalho,ai faço ate questão pra ajudar o cara que pegou..agora carro e casa ..sim

        • leandro

          Isso depende muito do lugar, tem praia q são tantos ambulantes incomodando que fica chato

      • Mr. On The Road 77

        Pechinchar o cocô??????

      • Maneco

        Já deixei de vender quando a figura pechincha além do razoável.

        • cepereira2006

          Também. Além do razoável cansa. Peguei um que ligava a cada 5 minutos perguntando mais detalhes do carro e já aproveitava para pechinxar além do valor que já estava acordado. Chegou uma hora que disse que não ia mais vender. Muito stress vender o carro para particular. O cara ganha dinheiro, mas é um dinheiro suado.

      • Iran Borges

        Mais um pechinchando coco na praia? kkk toca aqui brother haha

        • Edson Fernandes

          O pessoal acha surreal isso. Mas na praia eles também querem arrancar um rim. É por isso que eu trago sempre um isopor comigo, para trazer a bebida que tenho vontade…rs

  • Eric Palamar Blaca

    Excelente carro amigo. tenho uma S10 12/13 diesel (n sei se muda a suspensao com o combustivel) e senti um rodar mais sua na amarok highline do meu tio de mesmo ano.
    Só uma duvida, vc se desfez do carro pois teria de fazer a troca de uma peça? Não chegou a procurar uma oficina por fora de confiança para saber do valor? até pq fazer tais trocas em concessionaria como vc mesmo relatou é complicado..e as vezes acham problemas que não existem.
    Pergunto isto pois as vezes o que vc perdeu no carro com a venda pode ter sido mais que os 5mil.
    Amarok é meu próximo alvo. Mas por enquanto dou com a minha s10 com 140mil km rodados e todas as revisões na mesma CSS e o mecânico sempre o mesmo que me atende é meu cliente, sinto confiança no que ele fala.

    • Lucas

      A S10 LTZ diesel 12-13 que tive era muito, mas muito mole. Muito barulhenta e com direção dura também, não me agradou.
      Sobre a peça, foi um pretexto pra trocar de carro porque eu estava pensando em comprar outro mesmo, não consigo passar muito tempo com um veículo.
      Aqui em Belém é complicado achar oficinas de confiança que mexam em motores tecnológicos, então infelizmente eu não tive escolha.
      Se você trabalha pesado com o carro, eu não recomendaria uma Amarok, sendo 100% sincero. Caso você rode em rodovia sem uso tão severo e seja cuidadoso com o carro, você nunca mais vai cogitar uma S10, juro.

      • Eric Palamar Blaca

        RSRS bom saber amigo. agora não consigo, mas segundo semestre do ano que vem ela esta na minha lista, definitivamente. Assim como a RAM 1500. E meu uso realmente é mais urbano e estrada de asfalto.

    • Roberto

      Também achei estranho… gastar 5k num carro de 90k não é nada demais…
      alias, para quem acha normal gastar 1500 de revisão, uma manutenção de 5k era razoável..

      • Louis

        Eu gastei R$ 6k no meu carro que não vale R$ 15k… Só pra não precisar trocar de carro.

        • thi

          tb , gastei 5 mil e meu carro não vale 30 mil

      • RPM

        Aí que vc se engana….geralmente quem tem boa condição financeira,dá valor ao dinheiro….é um absurdo sem tamanho pagar 5 mil para se trocar uma correia dentada,por ex….

        • Roberto

          Mas justamente: se a preocupação era com o dinheiro, aposto que sairia mais barato esta manutenção…
          Ele optou por vender o carro, perder alguma coisa no preço de venda e pagar talvez algo a mais no novo carro…

  • Leon Gonçalves

    Qual versão era sua s10? Diesel ou flex? Sempre odiei picapes por achá-las como elefantes em uma loja de cristais, mas por necessidade tive que comprar uma s10 ltz, 2014, diesel, já com 200 cavalos. Eu que sempre tive sedãs ou coupes, estou adorando. Acho ela bem estável, confortável e boa de guiar – salvo a relação da direção – que para virar uma esquina parece ônibus, tendo que dar umas 3 voltas completas no volante. Mas no mais, não pula, e faz curvas muito bem para um carro desse porte. Em estradas, vai a 140, silenciosa e quieta como um seda. E em comparação com picapes de amigos, a s10 não mergulha a frente em ondulações de estrada, como l200 e frontier, que ficam abanando a frente para cima e para baixo.

    • Lucas

      Sim amigo, era a diesel. As 12-13 e 13-13 foram as primeiras a chegar e tinham alguns probleminhas, então nas 2014 em diante foram feitas algumas calibrações na suspensão (que ficou mais firme), câmbio e motor (que passou dos 180 pra 200cv). Mas usando a S10 que tive como comparação, ela pulava demais comparada com a amarok, a diferença era impressionante, além de ser muito mais barulhenta também. Nem parece que estamos falando do mesmo veículo hehe.
      Experimente fazer um test drive numa Amarok só por curiosidade, gostaria de ouvir sua experiência. Abraço.

  • Francisco “Chico”

    Essa caminhonete é mesmo muito boa de dirigir. Eu não acreditaria se não tivesse experimentado, mas o carro parece um Jetta.

    Mas a mecânica dela não presta (ou não prestava até alguns anos atrás). Não tem nada de mito.
    Eu tenho um amigo que comprou uma Highline no lançamento (ainda com câmbio manual) .

    Dentro de um ano se foi o motor.
    Daí a concessionária ofereceu a ele uma Highline automática (então recém lançada) pelo preço de fábrica, pegando a manual dele fundida.

    Pois bem, a nova Highline automática 2012 aconteceu o quê?
    Fundiu o motor.
    Duas vezes.
    Ambas as trocas foram feitas em garantia… Mas ficar quase 1 mês sem carro é brincadeira. Eu vi a nota fiscal, mais de R$ 30 mil

    E não adianta botar a culpa no cara. É médico e dono de fazenda, sempre teve S10, Mitsubishi, Hilux, e inclusive sempre foi defensor e fã dos carros da VW

  • Mr. Pug

    A VW já resolveu o problema crônico da correia dentada que não podia “ver” poeira? Espero que sim, uma picape que não pode pegar um chão de terra batida é no mínimo desastroso.

    • Jesse James

      Quem tem problema com poeira eh a Hilux rs…. basta dar um google!

    • igomd

      Eles criaram um kit anti poeira para ser utilizado na troca e na limpeza

    • thi

      logo qd apareceu, se atualize e hilux que eu saiba q não pode ver poeira.abraços

      • Samuel Justus

        Esse mr. Pug gosta de falar mal de vw…ele curte Peugeot e citroen entao nem perca tempo rebatendo esse cidadão. Ele tbm me deu uma resposta meio atravessada mas nem perdi meu tempo com ele.

        • thi

          bom saber sobre esses haters..valeu rsrs

        • Ernesto

          Igual um outro cara, o João Cagnoni, que tem um C4 Pallas e acha o melhor carro do mundo. Qualquer matéria sobre Honda ou Toyota ele fala mal, mas o carro dele que tem uma péssima fama, é o mais perfeito que existe. Haters são complicados…

          • Eric Palamar Blaca

            O NA poderia fazer uma lista dos haters ao lado de cada matéria kkkk. Para justamente não levarmos em considerção tais comentários rsrsrs

            • Ernesto

              Olha que vai ter um monte de gente para eles listarem. Rsrsrsrs

  • ####Carlao GTS

    Vou pegar uma AMAROK.

  • Jesse James

    Tive uma Amarok 2015 Highline, agora estou com uma 2017 no aguardo da V6 pra ver quanto sera a troca, otima camionete, segurança, tecnologia, nada a reclamar, uso mais em cidade e pista do que terra, mas ate o momento nada para desabonar a mesma, sou do interior de SP.

  • Vitor Rangel Da Silva

    Ótimo relato. Passei pela mesma situação com um Polo, realizei 6 revisões na concessionária não trocaram nem o filtro do óleo. Após isso, fugi da marca (na minha região a representação da VW é do mesmo grupo ).

  • Leonidas

    Na GM vc pode ficar igual papagaio de pirata acompanhado a revisão, aí fica difícil não trocarem alguma coisa . Sobre css não fazer serviços de revisão e cobrar por isso acontece em várias marcas. Veja os relatos da 4 rodas. Sempre aparece um caso. Eh muito triste.

    • Lukoh

      Tenho VW 0km desde 2012 e sempre acompanhei as revisões deles, fico junto, batendo papo com o mecânico….. meu carro anterior foi um Chevrolet 2009, e tb acompanhava. Mas sei que a maioria das pessoas não tem tempo disponível pra isso… e daí podem cair nas armadilhas de CCS maldosas.

  • tiago

    “Para finalizar, digo aos amigos do site que fujam dos lugares comuns, dos mitos que o povo incauto conta, das histórias de carros inquebráveis e que apenas por ostentarem um símbolo de marca japonesa, são inquestionáveis. Pesquisem, conversem com ex-donos, testem, e verão que a unanimidade, principalmente no contexto automotivo brasileiro, é burra.”
    Achei esse trecho um pouco presunçoso, a sua evidência anedotal não é mais valiosa que a de todos os outros. Se a fama das japonesas está prejudicando a VW compete a ela ter muitos mais clientes satisfeitos que farão o marketing indireto, criando assim uma fama capaz de rivalizar com as japonesas. Agora, segundo seu próprio relato, você teve uma experiência pós venda lastimável, caso ocorresse com alguém sem vontade de investigar a fundo, seria mais um cliente falando mal e contribuindo para a fama de melhor negócio alcançada pelas famigeradas japonesas.

    • Roberto

      Concordo.
      Muitos amores pelo carro mas, se não fosse um pouco de sorte, teria gasto 10 a 15 mil no carro.
      Só achei estranho o custo de manutenção deste carro… pra um carro com menos de 60 mil, as revisões me parecem muito caras…

      • Lucas

        Não foi sorte, é a política da marca. Eles trocam peças sem burocracia mesmo fora da garantia, se comprovado o vício da mesma – inclusive a a segunda concessionária ia trocar a bomba da direção, caso ela estivesse realmente danificada, porque isso não é comum acontecer.
        Abraço.

        • Herbeth Morais Costa

          Lucas, boa noite, gostei muito do seu relato. Tenho uma Amarok 12/13 Tendline e tive uma experiência ruim com concessionárias como você. Qual foi a que resolveu seu problema e identificou com facilidade o problema? Estou com alguns problemas que ainda não foram identificados corretamente na minha. Gostaria de uma Concessionária realmente boa é que não goste apenas de revender peças caras. Você pode me dar uma ajuda? E quanto a essa política de troca de peças sem custo, como ela funciona?

          • Lucas

            Olá, amigo. O cardã foi trocado como cortesia na “Grande Belém”, que fica na rua dos Mundurucus, pelo fato de todas as revisões terem sido feitas na concessionária e esse ser um problema recorrente. Não tive nenhuma dificuldade em conseguir a peça, mesmo fora da garantia há quase um ano. Ironicamente, a “Grande Belém” foi a concessionária que nunca trocou o filtro de ar e nem completou o fluido da direção desde 2013, mesmo todas as manutenções tendo sido feitas lá.
            A concessionária concorrente que fez o diagnóstico dos problemas inexistentes no meu carro, caso você tenha lido meu relato, foi a “VEGA”, localizada na rua Pedro Álvares Cabral.
            Fazendo um resumo: Eu achei o serviço da Vega mais transparente, enquanto a Grande Belém pratica preços melhores. Vá nas duas, argumente, pechinche, diga que vai comprar outra Amarok zero e que se eles não derem a peça vão perder cliente, etc etc que a chance de você conseguir um valor bom é considerável.
            Abraço.

            • Herbeth Morais Costa

              Entendi, vou passar na Vega e conversar com eles. Pos venda é um problema aqui no Norte, espero conseguir a resolução dos problemas e que me passem a confiança que não senti em outros lugares aonde fui.
              Muito obrigado Lucas, seu relato me ajudou, assim como sua resposta.
              Muito obrigado 👍🏻

    • Louis

      Pois é, o carro dele deu um monte de problema, e ainda vem falar mal de Hilux…

      • Lucas

        Não deu um monte de problema, deu um, que foi trocado rapidamente e sem burocracia ou custo.
        Minha SW4 tem o problema de “soltar” o pedal do freio, fazendo um ruído chato cada vez que passo em alguma ondulação. Preciso ir na css de mês em mês pra “apertarem” o tal do pedal.

        E aí?

      • thi

        monte?? shaushaushuahsua

    • Lucas

      Eu paguei 2 mil reais NUMA revisão simples de óleo e filtro na minha SW4 2013 e você vem falar da qualidade do pós venda da Toyota? A concessionária parecia uma feira de tanta gente, ninguém me dava atenção e tive que correr atrás de um consultor pra dar, literalmente, 2 mil reais pra eles por nada.

      Tive uma experiência ruim em uma concessionária, regra que não se aplica para todas as outras. Ou você acha que todas as da Toyota te tratam bem? Dê uma olhada no reclame aqui e se assustará como a qualidade do tratamento que o consumidor em geral recebe aqui no Brasil é variável.
      Eu não tenho nada a reclamar do carro, ainda mais tendo encontrado uma css de confiança. Não é presunção, foi a MINHA experiência. Se a sua é diferente, é um direito seu discordar, mas pelo menos experimente os veículos pra ter embasamento real.

      • thi

        depois q a pertida do etios do meu primo quebrou e a toyota aqui passou ummes,UM MES..pra concertar ..alegaram a falta da peça.

      • yurieu

        Brasileiro é assim mesmo… a peça saiu de graça ou teve um custo baixo, é a melhor rede de concessionárias que existe. Se toma um sabugo e o custo fica mais de 5 mil, aí pronto, foi mal antendido, mal tratado, Toyota nunca mais, etc.

        • Edson Fernandes

          Mas se vc encontra uma solução para o problema que seja de prontidão, vc não terá mto a dizer. Ele falou do que aconteceu mas como resolveu. E ele deixou bem claro no texto que ele curtiu muito o carro e não a concessionaria. Mas infelizmente devo concordar que ao contrário de quem postou o retrato, tem muita gente com muito problema e mesmo assim por ser da marca de gosto, elogia como se fosse realmente boa. A VW viveu mto tempo disso sem ter tantas glorias assim.

      • Cebobina

        Também fui numa concessionária e sei lá pelo fato de não estar de terno nem me deram atenção, nem ofereceram teste drive. Peguei carro da concorrência, obrigado Toyota!

  • Schack Bauer

    Essa pilantrice de querer trocar tudo aconteceu com uma oficina de referência pra conserto de ar-condicionado. Levei lá, queriam enfiar a faca em milhares de reais a procura de supostos vazamentos. Agradeci, pedi só para darem a carga de gás. Não funcionou. Fui num zé marreta ao lado de casa que mostrou que os pilantras da oficina de referência não só não tinha dado carga de gás nenhuma, como não tinha vazamento algum no carro.

  • Paulo Andre Zardo

    Já que nao achou nada como a sua, porque nao ficou com ela mesmo? 52 mil km não é nada para um veículo atual. Só lamento pela trailblazer, já teve S10, poderia ter imaginado que é uma S10 com suspensão traseira mudada, nada além, aliás, parece que os bancos são feitos de madeira e colado um carpet em cima.

    • Lucas

      Somos entusiastas aqui em casa e gostamos muito de experimentar carros diferentes, dentro da nossa condição financeira, claro. Com 2 anos e pouco eu já estava pensando em comprar outro veículo, então a venda foi mais pra satisfazer esse desejo de ficar trocando de carro, do que por insatisfação.
      Tive S10 12-13, que foi a primeira a chegar, cheia de problemas e reclamações dos donos. Quis uma Trailblazer 14-14 por achar que esses problemas tivessem sido sanados – e foram a, suspensão está mais firme e o câmbio um pouco mais acordado, mas mesmo assim, a Amarok ainda me faz sentir saudades.
      E eu vendi o carro com cerca de 58 ou 59 mil km, pouco antes de precisar trocar a correia do motor.

      Abraço.

      • Paulo Andre Zardo

        Entendi. A alguns dias, um conhecido disse que pediram 12 mil para trocar a correia de uma land rover 4, fui olhar, o kit correia mais rolamento da continental custa 1000 reais, mais uns 1000 de MDO (tem que tirar a cabine para acessar o motor, dá uma boa diferença do preço de concessionária.

    • thi

      o povo ta trocando carro a cada 10mil km ..como 52mil não é nada??

      • Dp Som

        eita, queria eu ter esse dinheiro kkkk, minha mini picape, tem 300k km kkkk

      • Ernesto

        Uma minoria consegue fazer isso, trocar carro a cada 10 mil Km. E ainda mais veículo diesel!

      • Lucas

        Amigo, esse é o segredo. Em 5 anos eu tive S10, Dakar, Amarok, Sorento, A4, Corolla e Trailblazer, todas vendidas pelo valor que paguei, ou até mais, justamente por passar pouco tempo com eles e não desvalorizarem na minha mão. Eu experimento e fico com o carro, se gostar, ou vendo caso a experiência seja negativa.

        Te dou o Corolla como exemplo: Comprei 15-16 com 8 mil km por 79 mil há cerca de 6 ou 8 meses. Andei 2 meses, achei um lixo, vendi com 12 mil km por 80 mil. Não paguei IPVA, revisão ou PNEUS e saí com mil reais de troco.
        Experimenta ficar com o mesmo corolla por 5 anos que você vai vender por 40 mil, além de ter perdido a chance de experimentar diversos carros.
        Comprando pelo preço certo, você não vai perder nada. Abraço.

  • Zé Mundico

    Realmente o que tem de concessionária de má-fé na praça não é brincadeira. Além da empurroterapia de bugingangas eletrônicas e polimentos milagrosos, ainda temos que enfrentar a desonestidade de muitas que agem de forma criminosa.
    Cheguei a triste conclusão que proprietários de carros “diferenciados” e mais caros são as vítimas preferidas desses caloteiros, que acham que o “doutor” está rasgando dinheiro e pode torrar 5 mil reais num sopro.
    Já tive (e tenho) carros “diferenciados” e recomendo sempre dar uma olhada no Ebay ou Aliexpress, onde podem ser encontradas peças de substituição rotineira (pastilhas, filtros, correias, acessórios, etc.) por preços justos. Vale a pena comparar e ver o frete, mas se você tiver disponibilidade, compre sem medo.
    Só não entendo porque se desfez do carro tão cedo, se o carro era tão maravilhoso.
    E da próxima vez, saiba pechinchar e fale grosso na hora da compra. Quem tem dinheiro na mão é quem manda.

    • Lucas

      O problema é achar oficina especializada aqui em Belém, além de conseguir revender um carro que não foi revisado na concessionária, coisa que é muito difícil na minha cidade.
      Sobre pechinchar, não rolava naquela situação. O reparo cairia de 7 mil pra o que, 5 mil? Eu não pagaria de qualquer forma, acho um absurdo.
      Eu me desfiz porque aqui em casa gostamos muito de experimentar carros diferentes e em 2 anos usando praticamente só a Amarok, eu já estava querendo comprar outro. Pra você ter ideia, vou vender a Blazer nesse ano ainda por 5 mil a mais do que paguei e ver o que posso comprar na faixa de até uns 120 mil, que é meu limite. Estou pensando em outra Amarok ou em mudar totalmente para um Civic touring, vamos ver.
      Abraço.

      • Edson Fernandes

        Eu procuraria um especializado em carro importado. Ele cobrar 1000 reais e trocaria a correia dentada. (se fo 2000 seria muito para um VW).

        Mas vc precisaria procurar essa pessoa.

        • Lucas

          Esse é o problema, achar alguém assim em belém. Até onde eu sei, só existe uma oficina que trabalhe com isso e ela não cobra muito mais barato que a prórpia VW.

  • thi

    como um pesquisador e apaixonado por carro e proprietario d evarios ao longo do tempo ,digo vw de verdade é carro!(nao falo de gol e fox) …muita marca é boa sim , mas alemães nunca brincam ..o problema da vw aqui no brasil ,são seus conssecionarios safados e ladroes, e o despreparo de 90% dos mecanicos da mesma,a vw alemã deveria da um belo puxao de orelha na administração de css da vw aqui. amarok é uma baita pick-up mas qts peças de 8 mil , 10 mil ja foram trocada por esses bando de mercenario sendo q nem defeito tinham e ainda vem esses especialista de internet vomitar falando mal de carrros que nunca nem andaram. meu tio tem um posto de lavagem e converso com muita gente e posso dizer ,todos q tem a maroka gosta muito.mas espero q em 2018 tragam a vw de volta com esses novos modelos,vw é marca pra esta sempre no top, e não por fanatismo e sim pq sabem fazer carros!

  • zeh

    …comprou uma VW Amarok e ganhou uma concessionária pra chamar de sua….kkk…uma vergonha…

    • thi

      ??? o cara feliz, respondendo todos os comentes e vc falando nada com coisa nenhuma.certeza q vc leu tudo até o final, ou o começo onde ´so foi elogios ao carro em todos os quesitos(acabemnto,motor,dirigiblidade,isolamento acustico,conforto,rodar)..acho q vc não leu

      • zeh

        …o feliz…li e gostei do relato, e se muitos fizessem… teriamos mais conhecimentos de produtos que não possuimos…a questão foi o comportamento ( concessionária) de quem deveria abraçá-lo, pois o mesmo era cliente e ao contrário era extorquido…algo anormal?…pois é isso nos fazem tratam bem até a venda, depois…desculpe tomar seu tempo…

    • Jesse James

      toyotero, montadora nao eh time de futebol nao

  • BLB.

    Excelente relato!! Também sou de Belém e tinha um Jetta TSI onde tive problemas com uma concessionaria que me cobrava sempre mais caro alegando problemas de forma bem duvidosa, coisa que já não tive com a concorrente. Pelo visto não fui o único!! Nunca tive SUV nem caminhonete mas confesso que a vontade é grande diante dos problemas da nossa cidade…

  • ####Carlao GTS

    A S1O , É LOUCA. . .

  • Leandro

    Amarok é ótima pra isso mesmo: pickup de cidade.

    • thi

      na terra tb é show.

      • Leandro

        Fraquinha fraquinha.

  • Iran Borges

    Rapaz, bem que eu ia dizer pra tu fazer um relato das suas experiências com picapes e suvs, pra compartilhar com a galera aqui do NA, e agora está aí! Muito bom! Nada melhor do que ouvir a experiência do dono!

  • Maneco

    Amarok ou S10 flex é mais silenciosa na estrada com pneus 100% asfalto ? Alguém sabe, pois hoje isso é o mais quero numa veículo.

  • mjprio

    Realmente a Amarok parece mais baixa e assentada das picapes, justamente o oposto de S10 e L200. Entretanto assusta um motor 2.0 Diesel biturbo com correia dentada da qual ja.ouvi muitas reclamações de donos. Confesso que atualmente nao tenho ouvido mais nenhum relato neste sentido.
    Outra observação e que o painel faz lembrar os modelos de baixo custo da marca, sem.desdouro ao padrao e qualidade.

    • Lucas

      Você tem razão até certo ponto, amigo. Eu encaro a maioria dos relatos com problemas como mau uso e falta de zelo, mas realmente há alguns defeitos crônicos, que no meu uso, não me afetaram em nada.

      Sobre a correia, ela agora (a partir de 2012 ou 2013, se não me engano) tem uma proteção contra poeira o que praticamente zera a chance de rompimento, claro, se for trocada como manda o manual.
      Eu acho que o volante lembra muito os modelos mais baratos. Se fosse diferente, mudaria totalmente a aparência da cabine.
      Abraço.

  • Jeremias Flores

    Bom relato Lucas, concordo com TODAS as suas palavras.

    quando meu pai precisou de uma camionete maior, em 2104, pesquisamos a fundo todas as opções e optamos por uma Amarok high 13/13 a camionete era ótima, tivemos alguns problemas “crônicos” mas todos de fácil solução. No final de 2016 trocamos ela por uma Dark Label 16/16 que já está com 45mil km e te digo, a VW resolveu muitos problemas, com a Dark não tivemos NENHUM problema, nada, zero.

    A camionete é ótima, muito acima da média, e o meu pai já avisou, quando trocar, só por outra Amarok.

  • Marcelo Lourenço Nolasco Cunha

    Lucas, quando chove, entra àgua na caçamba, poeira, com capota marítima ? … grato

    • Lucas

      Amigo, nunca percebi isso na minha. Já levei compras na chuva ou poeira pro sítio e o isolamento me pareceu muito bom.

  • Lucas Lira

    Existem oficinas particulares grandes e confiáveis na maioria das cidades brasileiras, prefiro elas às concessionárias que no geral só se ouvem reclamações. Gostei do relato imparcial e verdadeiro.

  • Gabriel Camilo

    Hilux possui sim vidro one touch para todos os vidros, no modelo novo SRX. Amarok é picape para cidades e rodovias, não para o uso severo e trabalho pesado. Agora dizer que a S10 é assustadoramente mole é foda viu?! Tem que andar de Amarok msm, pq a maioria das picapes tem comportamento dinâmico de

    • Ernesto

      O que me chamou a atenção é que ele falou tão bem e, quando chegou a hora da manutenção da correia, ele pulou fora. Mesmo usando o argumento de que sempre está trocando de veículo, para um consumidor comum, que fica mais tempo com o carro (principalmente pick ups diesel), o custo dessa troca de correia assusta.

      • Lucas

        Vi como uma possibilidade de adquirir um carro mais novo, pegando os 5 mil da revisão e adicionando a um valor que eu tinha guardado. O relato encerrou por causa disso.
        Lembrando que o carro tinha 5 anos, isso é prazo normal de troca de alguns componentes em qualquer veículo…

    • Lucas

      Pois é, mas eu estou falando de um modelo ano 2013, caso você não tenha lido.
      Você já andou numa S10 12-13? TODOS os donos reclamaram da suspensão e do câmbio, tanto que na 2014 isso tudo foi reajustado e hoje ela é mais firme. Eu não entendi o porquê da sua expressão de espanto.

      Fiz test drive na Ranger nessa segunda-feira e ela se comporta semelhante à Amarok. A Trailblazer que eu comprei também é bem firme… Não sei porque essa tara sua com suspensão mole e insegura… Todos em algum momento vão pegar uma rodovia e, quem sabe, precisar desviar de um animal ou buraco na estrada. É questão de segurança, de poder ver tua família e filhos vivos de novo! Se as concorrentes não são estáveis como Amarok ou Ranger, é demérito delas!

      No relato você percebeu alguma correia quebrar por causa de poeira? Ela estava intacta, mas precisaria trocar por orientação do manual e tempo de uso (5 anos). Não tem nada de mais nisso, ou tu não fazes manutenção no teu carro? Correia de HIlux tem que trocar num prazo parecido também…

      E eu não PRECISEI vendê-la; eu quis experimentar outro carro pra poder dar opiniões com embasamento empírico, em vez de despejar preconceitos e besteiras sem nunca ter dirigido o veículo.

    • Luiz Fernando

      Exigir estabilidade e segurança pra mim é totalmente válido, principalmente em carros caros.
      Dá sim pra ter segurança e confiabilidade na mesma moeda, vide a nova Nissan com plataforma nova e suspensão multilink, a Ranger vem todas com 7 airbags e controle de estabilidade.
      A Hilux vem se adaptando, mas tenho horror das versoes 2007/2014, caras, inseguras, espartanas.

  • Felipe Machado

    Tenho uma Amarok Highline 2017, e posso afirmar com toda certeza que é a melhor pick-up da categoria. Conforto, segurança, tecnologia ganha em disparado das outras concorrentes, sem contar o valor do seguro. No final a desvalorização que amarok sofre em relação a concorrência, ela ganha no IPVA e seguro. Ficando ela por elas..

  • RFGV

    Muito bom! Peguei uma Highline zero 2013 e estou com ela até hoje, 80 mil km rodados. Coloquei um chip de potencia, gas pedal (que tira o delay do acelerador) e um volante com borboletas do Jetta (plug ‘n play): o carro ficou fantástico! voce percebe que está numa camionete de 2 toneladas apenas quando vai freiar! Troco de óleo de 5 em 5 mil km e nunca tive problemas maiores. O unica coisa que aconteceu foi o famoso radiador da EGR que estragou e foi trocado de graça pela CSS, mesmo estando fora da garantia, só paguei 200,00 de mão de obra. Só troco por outra Amarok.

  • D136O

    Uma coisa que ele informou é bem mais comum do que se imagina, não são todas mas o serviço em concessionarias não é garantia de qualidade muitas vezes vale mais um mecânico de confiança. Existe desde a má fé da agencia em vender e não realizar o serviço até a preguiça de mecânicos que deixam de trocar peças como velas filtros quando o acesso é limitado, inclusive jogando fora peças novas para dar baixa no sistema. Então se forem comprar um carro com o manual rigorosamente carimbado pela agencia até desconfiem.

  • Ricardo Ferretto

    Faço minhas as palavras do relato do leitor Lucas L.M. Possuo Amarok a 2 anos tambem, só tenho elogios a tecer sobre o veiculo e a minha ja encontra-se com 129.600 Km rodados, nos mesmos moldes de cuidados do Leitor, manutenções só na autorizada, com um custo de revisões girando em torno de 800 reais em media, sendo feitas 3 revisões por ano. Realizei a troca da Correia dentada e da Correia Poly V recentemente, mas adquirindo o produto paralelamente, pois na autorizada custaria em torno de 4 mil reais para troca das correias, o que me custou no mercado livre na kit correia dentada da continental Contitech (que é a mesma correia utilizada pela Volks) o valor de R$ 530 + R$ 300 de mão de obra e, na kit correia PolyV tambem continental Contitech o valor de R$ 240,00 + R$ 217,00 de mão de obra. O leitor Lucas L.M. poderia ter continuado com seu veiculo e correias novas sem precisar desembolsar R$ 5 mil rs.

    • Lucas

      Opa, eu até pesquisei no mercado livre, mas aqui em Belém é difícil encontrar mão de obra qualificada e responsável para mexer num item tão importante como esse.

      Eu vendi o carro porque estava pensando em pegar um mais novo, então utilizei o valor dessa revisão como um empurrãozinho a mais, além de ter achado ser esse o tempo perfeito pra venda, perdendo apenas 5 mil reais em pouco mais de dois anos de uso.
      No mais, acredito que em 2017 ainda eu venda a Trailblazer e retorne pra Amarok, caso encontre uma em bom estado no mercado.
      Se possível, compartilhe conosco sua experiência com esse carro, acredito que seria muito importante pra quebrar alguns mitos e abrir os olhos de muita gente.
      Abraço.

  • George Sousa

    A Amarok foi a primeira picape média VW ( até onde sei ) e saiu- se muito bem. Mesmo sendo um produto novo conseguiu competir com produtos já bem estabelecidos, e supera-los inclusive em alguns pontos. Acho que na próxima geração a Amarok surpreenderá ainda mais… E com o crescimento desse mercado talvez seja possível uma picape audi, já que a Mercedes fez uma maquiagem na Frontier e a BMW já demonstrou que tem interesse em participar do segmento ( e quem não tem? )

  • George Sousa

    Outro ponto… Já percebi várias críticas em sites automotivos às picapes e SUV em geral. E não consigo compreender. São carros versáteis, e ainda que a maioria dos comentaristas morem em grandes centros, há outros tantos milhares que moram no interior… Interior de um país de terceiro mundo e dimensões continentais… E nesse ambiente poucos veículos se saem tão bem quanto camionetes e SUV. E eventualmente os donos desses veículos vão ao shopping, o que se pode fazer… Não entendo tantas críticas. Em um vídeo do Yotube dois jornalistas estão mostrando uma RAM 1500 e um deles está visivelmente chateado, parece até que nem ta mostrando um carro. E por falar na RAM, acho eu que num país tão grande e agrícola como o Brasil há mercado para grandes picapes. Silverado , F- 150 dentre outras fariam grande sucesso … Talvez não em São Paulo, ou BH, mas com certeza no interior do Nordeste, Mato Grosso, Para, enfim…

  • Hendrikus Garcia

    Tenho uma 13/13 completa. Peguei 0 km. Atualmente está com 60 mil Km. O carro é excelente e com um conforto incrível em se tratando de pick up. Críticas que eu tenho: Mesmo eu fazendo todas as revisões e o rodízio dos pneus, com 40 mil km os pneus originais gastaram na parte interior a ponto de rasgarem. Além do mais, os pneus originais são lisos e quando a pick up enfrenta uma lama ela desliza muito. Quando substitui os pneus coloquei 4 parecidos com o da foto acima e a caminhonete parou de patinar na lama. Carro muito econômico, faz em média de 11/12 km por litro na cidade (depende do trânsito)

  • Luccas Stringger

    Vai me desculpar,mas aparece um proprietário falando que a Amarok é melhor que a Hilux,com certeza é matéria paga ou se trata de algum proprietário ou sócio de uma concessionária da Volks. Mas ele foi até até honesto em afirmar dos vários problemas escondidos que fazem de uma Amarok uma camionete a se fugir dela.Com certeza pode ser um bom produto quando novo,mas com uma quilometragem alta,pega ela e coloca do lado de uma Hilux,com quilometragem idêntica e verá o que é uma camionete de verdade e o porquê da fama de a Hilux ser a melhor camionte do Brasil.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend