*Destaque Matérias NA Mercado Montadoras/Fábricas

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

Inúmeros consumidores possuem aquelas marcas preferidas, sendo que muitos deles costumam até defende-las com unhas e dentes em fóruns e demais portais automotivos, por exemplo, devido à satisfação proporcionada desde o momento da compra, até a experiência no dia a dia com o veículo e também com o serviço de pós-venda.


Por outro lado, esses e outros clientes ostentam uma lista daquelas fabricantes que eles não gostam de ver nem pintadas de ouro por conta de experiências ruins que tiveram com tais empresas.

Por conta disso, algumas fabricantes acabam tendo uma imagem ruim no mercado nacional. Conforme mostra o estudo Customer Service Index da J.D. Power, empresa americana de consultoria que realiza pesquisas sobre qualidade e satisfação dos consumidores com seus carros, há inclusive empresas com grandes volumes de venda que se posicionam no lado negativo da tabela.

Esse estudo considera justamente o pós-venda, que é onde os consumidores costumam enfrentar grandes problemas. Normalmente, no momento da aquisição de um veículo, boa parte das empresas se esforçam para entregar uma excelente experiência ao cliente – para este caso, há o estudo Sales Satisfaction Index da mesma empresa de consultoria.


As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

Consideramos o Customer Service Index da J.D. Power para apontar as fabricantes mais confiáveis e as menos confiáveis no mercado brasileiro. Tal pesquisa examina a satisfação dos clientes com o serviço de manutenção e reparação em concessionários de novos veículos juntamente com proprietários de modelos com 1 a 3 anos de uso.

Ela leva em consideração cinco medidas da experiência com serviço: iniciação do serviço, retirada do veículo, instalações da concessionária, qualidade do serviço e consultor técnico do serviço.

Confira abaixo o ranking com as 5 marcas mais confiáveis e também as 5 marcas menos confiáveis, sendo que estas últimas ficaram abaixo da média geral do mercado. O estudo foi realizado entre fevereiro e maio de 2017 – a edição de 2018 da pesquisa ainda não foi divulgada –, com avaliações de 4.585 proprietários de veículos novos no Brasil.

As marcas de carro mais confiáveis

Hyundai

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

Embora parte da imagem da Hyundai tenha sido afetada pelos “caos” do grupo CAOA, é justamente a Hyunda-CAOA que se posicionou com a nota mais alta de satisfação geral do serviço no estudo de 2017. Numa escala de 0 a 1.000, a empresa sul-coreana representada pelo grupo brasileiro conseguiu uma pontuação de bons 830. Com isso, ela se posicionou em primeiro lugar, superando a aclamada Toyota no quesito satisfação com pós-venda.

Atualmente, a Hyundai-CAOA é responsável pela comercialização de modelos como Elantra, ix35, Tucson, Azera, Santa Fé e o comercial HR.

A Hyundai Motor Brasil, que hoje fabrica e comercializa a família de compactos HB20, HB20S e HB20X e também o crossover compacto Creta, teve pontuações contabilizadas separadamente e foi a quinta marca mais bem representada. Ela registrou 806 pontos.

Vale lembrar que para levar um carro da Hyundai atualmente você precisa desembolsar pelo menos R$ 43.990.

Mitsubishi

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

De origem japonesa, a Mitsubishi é a marca que oferece a melhor experiência no pós-venda no território brasileiro, ficando a frente da Honda e da Toyota, que são conhecidas pela satisfação do cliente neste quesito. Com a gama repleta de SUVs e picapes, a empresa subiu da 11º posição na edição de 2016 para a 2º colocação na edição do ano passado, com bons 817 pontos numa escala de até 1 mil pontos. Na verdade, ela empatou com a Toyota no segundo lugar.

Por outro lado, a Mitsubishi é uma marca um tanto quanto menos acessível que a Hyundai, visto que seus carros não saem por menos de R$ 75 mil. Há modelos como Lancer, ASX, L200 Triton Sport, Outlander, Pajero e Pajero Full.

Toyota

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

Agora sim, enfim, a Toyota. Como citamos nos parágrafos acima, a marca que emplaca o sedã mais vendido no mercado brasileiro empatou com a Mitsubishi na análise de experiência de pós-venda. Ambas registraram 817 pontos. Vale ressaltar que a Toyota já se posicionou em primeiro lugar nesta pesquisa, como na edição de 2015, vencendo as outras 12 fabricantes.

Hoje a linha da Toyota é composta por carros de passeio como Etios, Etios Sedan, Corolla, Prius, Camry e RAV4, e também por utilitários como Hilux e SW4. O preço inicial dos modelos é de R$ 47,3 mil.

Honda

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

Também conhecida pelo bom serviço de pós-venda praticado em boa parte do território nacional, a Honda foi a quarta marca que mais bem pontuou na pesquisa. Foram 812 pontos registrados pela marca, o que na prática se traduz em um serviço tão bom quanto o da Toyota e o da Mitsubishi.

A Honda tem a gama repleta de carros de passeio como Fit, City, Civic, Accord, WR-V, HR-V e CR-V, com preços que começam em R$ 59,3 mil.

Kia

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

Por fim, mas não menos importante, há a também coreana Kia Motors, que embora não consiga se posicionar nem no top 10 das marcas que mais vendem no mercado nacional, consegue se destacar pelo bom serviço de pós-venda. A empresa controlada por Gandini registrou uma pontuação de 806, ou seja, 6 pontos a menos que a Honda.

Hoje a Kia oferece modelos como Picanto, Cerato, Soul, Quoris, Sportage, Sorento e Grand Carnival. Os preços partem de R$ 59 mil.

As marcas de carro menos confiáveis

Renault

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

A Renault pode ser considerada como a pior marca no serviço de pós-venda no mercado brasileiro. A empresa, que atualmente tem boa parte de sua linha formada por modelos “herdados” da Dacia (marca europeia de baixo custo do grupo), foi a última colocada no ranking e a primeira entre as piores marcas no atendimento ao cliente após a venda. A pontuação da Renault na pesquisa foi de 757.

A atual linha da Renault tem os modelos Kwid, Sandero, Logan, Duster, Duster Oroch e Captur. O preço inicial é de R$ 31 mil.

Ford

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

Sobretudo por conta do problemático câmbio automatizado PowerShift, que equipa modelos como Fiesta e Focus (e equipou a linha anterior do EcoSport), a Ford é a segunda marca com o pior pós-venda no País, de acordo com o estudo. A empresa norte-americana foi capaz de registrar uma pontuação de somente 776.

Para levar um Ford para a casa, você precisa decidir entre os modelos Ka, Ka Sedan, New Fiesta, New Fiesta Sedan, EcoSport, Focus, Focus Fastback, Fusion, Edge, Ranger e Mustang, por a partir de R$ 44,8 mil.

Volkswagen

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

A Volkswagen, embora tenha sido a segunda marca que mais vendeu em abril de 2018 no mercado nacional, também não é referência em pós-venda no País. Na pesquisa realizada, a fabricante alemã conseguiu registrar somente 780 pontos, empatando com a Peugeot.

O portfólio de veículos da Volkswagen é bastante extenso e um dos maiores do País. Há os modelos up!, Gol, Voyage, Fox, Polo, Virtus, SpaceFox, Golf, Jetta, Passat, Tiguan Allspace, Touareg, Saveiro e Amarok. O preço inicial é de R$ 38,8 mil.

Peugeot

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

A Peugeot também não costuma agradar os consumidores quando o assunto é pós-venda. Ela foi a quarta pior marca no ranking, empatando com a Volkswagen com 780 pontos. E a Peugeot é também a segunda marca francesa a compor o lado negativo da lista – confira abaixo qual foi a primeira delas.

Atualmente a Peugeot comercializa os modelos 208, 308, 408, 2008, 3008 e 5008, com preços que começam em R$ 53 mil.

Fiat

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)

Já a Fiat é a quinta marca “menos pior”. Detentora das duas primeiras posições de vendas no segmento de picapes, a marca italiana é conhecida também pela sua linha composta basicamente por carros compactos. Porém, ela conseguiu registrar somente 790 pontos no ranking, ficando abaixo da média por 1 ponto.

Quer um Fiat? Então poderá escolher entre os modelos Mobi, Uno, Argo, Cronos, Weekend, Grand Siena, Strada, Toro, Doblò e Fiorino. Os modelos da marca começam em R$ 34,7 mil.

As marcas de carro mais confiáveis (e também as menos confiáveis)
Nota média 3 de 1 votos

  • SDS SP

    Vou comprar uma pipoca só para acompanhar os comentários rs, pois promete.

    Lembrando-se de que há muitos critérios na hora de comprar um carro e a qualidade do pós vendas é apenas um deles, e normalmente aqueles que um dia tiveram dores de cabeça costumam a valorizar bastante à situação do pós vendas.

    • JOSE DO EGITO

      Lendo a materia acho que o tema deveria ter sido as CSS mais confiaveis e nao as Marcas ta bem dissimulada!

      • Alexandre Furtado

        Não, pq as CSS toda e qlqer indagação/reclamação/confronto eles alegam que seguem a orientação/normativa do fabricante ou o que o fabricante homologou, eu já passei por tal situação

        • Lareiro

          Se um vendedor te trata com desdém ou coisa do tipo, não significa que é orientação da fabricante.

          • Alexandre Furtado

            Não estou falando de tratamento mas de execução de procedimentos

          • Cristiano_RJ

            Vale relembrar; segundo o texto:

            “Consideramos o Customer Service Index da J.D. Power (…). Tal pesquisa examina a satisfação dos clientes com o serviço de MANUTENÇÃO e REPARAÇÃO em concessionários de novos veículos juntamente com proprietários de modelos com 1 a 3 anos de uso. Ela leva em consideração cinco medidas da experiência com serviço: iniciação do serviço, retirada do veículo, instalações da concessionária, qualidade do serviço e consultor técnico do serviço.”

            Ou seja, não tem nada a ver com vendedores e sim com a experiência no pós-venda.

    • Anderson F. Octer

      Falou t€$¥. Quem já teve problemas que realmente sabe o valor do pós vendas. Galera aqui gosta muito de comparar spec por spec dos carros mas ter 5cv a mais ou algum mimo de itens adicionais a mais não compensa se quando você tiver problema, a dor de cabeça for grande.
      As 4 grandes ficam devendo muito nesse quesito, principalmente fiat e vw.

      • Xandy Paiva

        Coitados dos fanboys VW, devem estar arrancando os cabelos….kkkkkk

    • Cristiano_RJ

      Uma coisa que me chamou a atenção: só tem asiática entre as primeiras!…

      • SDS SP

        Pois é.

  • Allan Barcos Taveira

    Tenho curiosidade de saber onde a Peugeot vai estar na pesquisa desse ano, após algumas mudanças e com o plano Total Care, se vai surtir efeito na prática.

    • Davi Millan

      Segundo minhas experiências, melhor que a VW ela estará.

      • Cristiano_RJ

        Não é a experiência de um ou outro que define o resultado, mas sim a experiência coletiva da amostra de proprietários consultados. No caso do ano de 2017 a VW foi a 3ª pior enquanto a Peugeot a 4ª pior. Em anos anteriores essas posições já se inverteram. Ou seja, não dá para prever nada. O que importa é a mensagem que vem dessa pesquisa: que essas marcas, assim como a Renault, a Ford e a Fiat, tem ficado abaixo da média em matéria de satisfação com o pós-venda.

        • Davi Millan

          Sim, sem sombra de duvidas que a experiência de uma única pessoa não fará tanta diferença. Mas como já houve em 2017, eu aposto ainda que na pesquisa de 2018 também acontecerá o mesmo, talvez com a Peugeot ficando dessa vez acima da média, mas bem abaixo das melhores, que são Toyota, Honda e Hyundai.

  • Ricardo Almeida

    A CAOA sempre é bem avaliada nessas questões… Mas a galera piloto de teclado fica o tempo todo naquele discurso do motor do Veloster, o i30 com motor 1.6, Azera com GDI, etc… Foi foda o que a CAOA fez, mas faz parte do passado, o povo precisa olhar para frente… Ninguém da 5 anos de garantia no motor e câmbio como a Hyundai…

    • Rodrigo

      Pois é, mas sempre fico em dúvida “qual” Hyundai é bem avaliada (Caoa ou HMB). Mas de todas as pessoas que conheci que tinham Hyundai, nenhuma falava mal do pós-vendas, pelo contrário.
      Ah sim, já ia me esquecendo: a Jac oferece 6 anos de garantia (mas eu não me arriscaria).

      • Tosca16

        Se os proprietários que são consultados, logicamente é de ambas na maioria dos casos, entretanto a CAOA foca muito no seu pós-venda, e faz questão de veicular seus bons resultados.

        • Cristiano_RJ

          A matéria não deixou dúvidas, a Hyundai CAOA ficou em 1º lugar enquanto a Hyundai Motors do Brasil ficou em 5ª lugar.

          • SDS SP

            Ouço bons relatos de quem foi atendido pela Hyundai CAOA.

            • Cristiano_RJ

              Eu peguei a fase ainda inicial da expansão da Hyundai-CAOA, quando a marca ainda não tinha política definida de padronização de revisões dentre outros critérios que definem um bom atendimento. Aí, ficávamos à mercê de cada CSS. Isso foi entre 2009 e 2012, quando tive um “old” i30. No meu caso específico, tive um baita azar, porque por questões geográficas tive que frequentar a CSS de um grupo picareta que teve a petulância de estender o cartaz na sala de espera da área de serviços com a “Tabela Ago de revisões programadas”. A revisão mais barata custava, se não me engano, uns R$ 1.600, enquanto a mais cara ultrapassava R$ 2.900!!! Isso mesmo e estou falando de mais de 5 anos atrás!!! Cheguei até a fotografar, só que acabei perdendo essa foto…

              Depois que a CAOA chegou ao Rio de Janeiro (na época eles não tinham CSS própria no Rio), eles estabeleceram uma tabela cujos preços variavam de cerca de uns R$ 400 a R$ 1.200. Eu peguei só o finalzinho dessa fase. Hoje o padrão e serviço da Hyundai-CAOA já está estabelecido e os clientes não mais são submetidos àquele estupro institucionalizado dos picaretas proprietários de autorizadas Brasil a fora. Acredito que foi essa consistência que eles estabeleceram no pós-venda que vem trazendo esses bons resultados em pesquisas de satisfação.

              Agora, teremos experiência com a HMB, mas ainda não fizemos nenhuma revisão no Creta. A ver…

      • Marcos Souza

        Meu pai com.peou a Tucson 2010 zero km e teve problema na caixa de câmbio. Fora o estresse de ter q ficar alguns dias sem carro, não teve problema nenhum pois a caixa foi trocada sem custo algum e o carro não teve problema algum depois.
        Por isso que eu digo que problemas podem acontecer, mas se a empresa estiver disposta a cumprir a garantia, ganhará muitos pontos pois no Brasil todos tentam “tirar o seu da reta”.
        Eu tenho um notebook da Hp é ele estava com 10 meses de uso e queimou a placa mãe. Eu liguei no 0800 deles e eles se prontificaram a mandar uma empresa recolher meu notebook e arrumaram e me devolveram sem custo algum. Mesmo sem eu não ter o comprovante de compra para provar que ele ainda estava na garantia! Agora não troco mais de marca de notebooks.

        • Danillo Barros

          O problema é que o jeitinho brasileiro vai estragar o pós venda da empresa… A cultura Brasileira é a de sempre se dar bem…

        • ahh 10 meses.. o problema msm é quando falta 1 semana, 3 dias ou 1 dia para perda da garantia.
          Meu irmão tinha um Hp, msm procedimento… faltando 5 dias para acabar a garantia. Resolveram, dps de 1 semana, pq tinha de esperar a “peça” . Pegamos de volta e 1 semana depois voltou o problema. Preço da placa mãe era metade de um novo. Isso é muito relativo de empresas associadas a marca. Quando o jeitinho brasileiro bate, não tem quem não reclame dps.

          • Victor Hugo

            Eu tive um Nokia Lumia em que o carregador original estragou e levou junto a bateria. ( Gastava 13 horas para carga completa descarregava com 30 minutos). O telefone faltava poucas semanas para acabar a garantia, lembro que mandei numa segunda e na sexta feira já estava com ele de volta arrumadinho. Carregador e Bateria novos. Em outro caso com a Sony em que a placa do telefone queimou neste caso a empresa alegou mau uso e me
            Cobrou 550 reais para consertar que por sinal era o preço do telefone novinho. Sony eu nem enxergo mais nas vitrines enquanto o Nokia só restou lembranças e felicidades.

        • tjbuenf

          Você deve ter informado o número de série do note. Muitas empresas recebem informação dos revendedores e algumas coisas como comprovação da data de compra acaba não sendo necessária. Eles não foram bonzinhos acreditando em você, apenas conferiram a garantia de um modo que não foi por você.

        • Davi Millan

          No seu comentário, o que surpreendeu foi sobre o notebook da HP, pois da Hyundai eu já esperava algo assim. Problemas podem dar, mas o posicionamento da empresa que dirá como é sua “índole”.
          Antigamente HP tinha um pós-venda de M!!! Pelo visto eles melhoraram.

        • Lareiro

          Eu nunca mais comprarei notebook da HP. Já tive 2 e os dois “quebraram” com em 3 anos.

          • Janduir

            Tenho assistência técnica e na minha opinião a marca que menos dá pau é Acer… Hp é zica (mas devem ter melhorado)

            • Lareiro

              Acer eu nunca tive, deve ser bom mesmo. Depois do HP, peguei um Dell e nunca mais tive problemas.

      • Cristiano_RJ

        “sempre fico em dúvida “qual” Hyundai é bem avaliada (Caoa ou HMB)”

        A matéria não deixou dúvidas; repetindo:

        “(…) é justamente a Hyunda-CAOA que se posicionou (…) em PRIMEIRO LUGAR, (…) Atualmente, a Hyundai-CAOA é responsável pela comercialização de modelos como Elantra, ix35, Tucson, Azera, Santa Fé e o comercial HR.

        A Hyundai Motor Brasil, que hoje fabrica e comercializa a família de compactos HB20, HB20S e HB20X e também o crossover compacto Creta, teve pontuações contabilizadas separadamente e foi a QUINTA marca mais bem representada. Ela registrou 806 pontos.”

    • xyzR2

      A KIA da…

    • Fabricio Vilela

      SUBARU. Hyundai fica com um monte de excessões em garantia.

    • Ander33x

      Pois é Ricardo, tive 2 i30 (versão antiga) o primeiro sem qualquer surpresa (2010), já o segundo (2012), tive que leva-lo umas 15x na CSS Caoa aqui do SBC (divisa com Sto André) moro em STO-Andre pois é bem perto de casa, tirando o fato do baita perrengue de ir e vir da CSS, ficar sem carro, etc, a CAOA todas as vezes que precisei arrumaram o i30, foram trocados 4 painel de velocímetro (de tempos em tempos o Computador de Bordo a tela LCD apagava, tipo dava um vazamento de backlight e não se via nada no CB), câmbio AT até a troca foram 4 idas a CSS, amortecedor dianteiro 2 idas, e outras de barulho no tampão e no painel (console central). Fui sempre muito bem atendido, e nunca sequer tentaram se esquivar, foram sempre muito solícitos para resolver as pendências. Recentemente recomendei a marca a um familiar sobre o fato de serem sempre muito prestativos e terem um bom atendimento.

  • Rogério R.

    É por isso que vejo na opinião do dono em alguns sites que a maioria dos donos de Renault estão mais satisfeitos com o carro(pois segundo eles o carro dá pouco problema) do que com a rede de concesionárias(essa sim dá mais problemas). Se a Honda nacionalizar o futuro novo Brio para ser seu carro de entrada aqui creio que ela teria um aumento significativo nas suas vendas. Acorda Honda! Pelo visto a Chevrolet ficou com a nota mais ou menos.

    • Rodrigo

      Eu já tive Honda e posso dizer que o pós-vendas se destaca apenas por cumprir a lei e o bom-senso nas relações comerciais. Apenas isso. Mas infelizmente em um país onde o consumidor é desrespeitado nos seus direitos fundamentais qualquer coisa que se aproxime do que seria o justo já é qualificado como bom ou excepcional.
      Por outro lado minha experiência com pós-vendas VW e GM foram (e tem sido) bem positivas. Fiat até deu alguns transtornos mas depois de muita contra-argumentação eles reconsideram. A Ford sim merece o título que tem: seus Concessionários são péssimos e a empresa não parece fazer questão nenhuma em melhora-los. Tira o corpo fora e diz que o problema é entre vc e o revendedor.

      • Marcos Souza

        Eu tive problemas pra comprar carros da Ford! Pra comprar!!! Eu dei entrada pra comprar um Ford Ka 2009 e o vendedor vendeu pra outro pq o meu era consórcio e demoraria 2 a 3 dias para liberarem o dinheiro pra ele. E ele fez isso 2 vezes comigo! Tive que comprar o carro noutra cidade de raiva do vendedor. Imagina o pós vendas como deve ser!!!

        • Rodrigo

          Eu sempre digo que o pós-vendas da Ford pra ficar ruim tem que melhorar muito.
          O último Ford zero que tivemos na família foi em 1997 e desde então só entra outro se for usado (ainda assim dependendo do modelo).
          Em 2012 fui decidido em comprar um New Fiesta e tive um problema semelhante ao seu (só não era consórcio, era financiamento). Mesma coisa: muita enrolação e descaso por parte do vendedor.

      • Ubaldir

        Acho que até por isso é possível notar uma proximidade grande do primeiro para o último colocado na lista em termos de pontuação, ao mesmo tempo que nenhuma marca chegou realmente próxima à pontuação máxima.
        Isso meio que evidencia que as melhores estão fazendo pouco a mais que o “justo”, e que as piores, apesar de estarem pisando na bola, não fazem muito menos que as melhores.
        Para mim é um sinal claro de que todas as marcas precisam melhorar, mas que isso bate em um limite óbvio: a mão de obra brasileira tem que melhorar bastante. Impossível você prestar um serviço de excelência em um país onde a educação patina desde sempre.

        • Rodrigo

          Exatamente isso!

    • konnyaro

      Realmente a rede de concessionários Renault deixa muito a desejar. Comprei um Kwid, meu primeiro Renault, e achei o carro honesto com alguns itens a serem reprojetados para que se torne um carro bom, mas a experiência que tive em duas concessionárias realmente me fez desistir da marca, pois nunca fiquei tanto irado na vida. Estou esperando acabar a garantia para ir para outra marca. O pior é que a própria fábrica entra em contato direto pra saber dos problemas, mas a atitude das concessionárias não mudou nada.

      • Davi Millan

        O problema da Renault é exatamente as concessionárias! Os carro não são ruins, mas as concessionárias…
        Um dia eu fui a uma para comprar um Fluence CVT. E como não conhecia o cambio, eu pedi para fazer um TD. Mas o vendedor teve a pachorra de falar “Não temos carro para TD, mas o senhos não precisa, porque depois de comprar o carro vai ter bastante tempo para entender o carro.”. Eu simplesmente dei as costas e saí dizendo que não compro carro sem TD.
        Ainda bem, pois depois ao dirigir um eu ví que iria odiar, pois não suporto cambio CVT.
        Se já foi assim na tentativa de vender, imagina no pós-venda…

        • Edson Fernandes

          Ridiculo isso. Isso aconteceu comigo na Toyota por 4 vezes já. Todas as vezes fui mal atendido.

          E detalhe: Mesmo o Corolla anterior ao atual, eu queria dirigir pq já pensei na possivel compra, me lembro de terem desvalorizado o meu C3 absurdamente, sem ao menos ter olhado. Simplesmente o cara consultou na minha frente o webmotors, olhou o C3 mais barato (nem importou o ano, olhou os modelos de 2002) e jogou o preço para esses.

          E meu carro estava bem superior e mto menos rodado que obviamente o C3 mais barato. Isso me deu um odio no dia que ele pediu para eu desligar o carro (que eu liguei para mostrar a minha esposa a questao de silencio) e ele veio super mal educado. Eu fui pior: Deixei o carro ligado, bati com violencia a porta e falei num tom bem rispido: “Desliga vc aquela m****”. Sai irritado.

          Até agora um dos motivos além do preço que eu não compro foi o atendimento de pré venda.

          • Davi Millan

            Comigo aconteceu algo parecido na Nissan quando fui comprar o meu primeiro carro. Estava na duvida entre um Versa, Picanto e J3.
            Até gostei do Versa, mas com o péssimo atendimento que tive (porque tinha 20 anos) o vendedor achou que eu não compraria. Mal quis me atender, simplesmente deu a volta ao carro comigo, nem abriu a porta para me mostrar o interior. Só me levou para a mesa para me passar os valores e perguntar se eu queria. Nem se quer me ofereceu um TD. A titia Dilma enfiou um 35% a mais nos importados e a Kia repassou logo em seguida e saí de J3 que fiquei por só 8 meses.
            Já sobre a negociação com veículos, eu sempre fui as concessionárias da GM quando iria trocar de carro. Mas sempre depreciavam ao ponto de ser a pior a pagar, (meu cerato 2013 ofereceram 28mil enquanto era 43 na tabela e a Citroen pagou 40mil).
            Hoje nem passo nas concessionárias da Nissan e nem GM por entender que são perca de tempo.

  • V8 Biturbo

    “Sobretudo por conta do problemático câmbio automatizado PowerShift, que equipa modelos como Fiesta e Focus (e equipou a linha anterior do EcoSport), a Ford é a segunda marca com o pior pós-venda no País, de acordo com o estudo. A empresa norte-americana foi capaz de registrar uma pontuação de somente 776.”
    Já arrancaram o powershift do Ecosport, deviam ter aproveitado é tirado logo do Focus e do Fiesta.

    • Christian Balzano

      Eu acho que a Ford está com os dias contados. Nos EUA já vão abolir os carros de passeio. Não vão trazer o novo Focus. Não trouxeram o novo Fiesta. Logo logo vai vender para alguma marca chinesa, seguindo Crysler, Jeep e Dodge vendidos a FCA.

      • CharlesAle

        Daonde vc tirou essa idéia que a Ford está mal das pernas? Se fosse a Fiat, eu não falava nada. Mas a Ford está super bem, só está se adequando aos novos tempos.A empresa está bem na Europa, e super bem nos EUA. O fato dela se adaptar aos novos tempos não quer dizer que está ruim..

  • V8 Biturbo

    “Atualmente, a Hyundai-CAOA é responsável pela comercialização de modelos como Elantra, ix35, Tucson, Azera, Santa Fé e o comercial HR.“

    Esqueceram do “New Tucson”. Tirei uma foto ontem, na concessionária CAOA, de um Tucson 2.0 Flex 2018, IX35 2.0 2018 e New Tucson 2018, os três 0km, um do lado do outro.
    Como conseguem vender três gerações do mesmo carro ao mesmo tempo?

    P.S: O pós-venda da Hyundai CAOA é realmente muito bom.

    • Claudio Fiorini

      Eu pensava que esse Tucson antigo não fosse mais fabricado aqui no Brasil. Então essa coisa jurássica continua?

      • V8 Biturbo

        Sim. Após um tempo difícil de ser encontrado, chegou a linha 2018 às concessionárias.
        Vendem em versão única 2.0 automática “completa”, com ar condicionado digital, suspensão Multilink, central multimídia com GPS, câmera de ré e DVD, acendimento automático dos faróis, rebatimento elétrico dos retrovisores e bancos em couro. Custa R$ 74.000,00. É mais barato e bem maior do que os Suvs compactos pelados de entrada, mas é vendido no Brasil desde o início de 2005 (e já foi descontinuado a muito tempo no resto do Mundo).
        Acredito que, por ser um projeto (há muito) amortizado, possa ser vendido por preços mais baixos e ainda tenha o seu público.

        • Zé Mundico

          Realmente, esse Tucson antigo tem origem ainda na década de 90 e mesmo na Coréia já deixou de ser produzido faz tempo….

        • Hugo Leonardo Dos Santos

          Esse motor e câmbio que mata, mesmo sendo velho poderiam colocar o 1.6 com AT6 do Creta mesmo por 70 mil pra consumir menos.

          • Unknown

            Acredito que ficaria subdimensionado para o peso do carro.

        • Ghost 5’11”

          Tenho um Tucsauro 2010. É um carro bem confiável, mas o câmbio de 4 marchas atrapalha demais. Quero trocar o meu hatch e na semana passada fui conhecer o Renegade e o Creta. Achei o espaço de ambos bem inferior ao do Tucson. Sem falar que o Renegade Flex é muito baixo e tem um parachoque “raspador”.

      • ObservadorCWB

        Olha, se erguer o old Tucson e alguns dos outros pseudo SUVs do Brasil de HOJE….ficará surpreso que ele tem atributos. Inclusive altura e vão livre do solo.

  • Mayck Colares

    Isso é um tapa na cara dos brasileiros as 4 grandes não estarem nas mais confiáveis. O problema dos peugeot e Citroen é que os carros são ótimos, porém muito complexos, então levar no mecânico da esquina não cola. Quanto mais tecnologia mais coisas pra quebrar/queimar/parar de funcionar, infelizmente. E olha que só tenho peugeot e Citroen.

    • Na cara dos brasileiros? Essas grandes não são nem tupiniquim.

    • Edson Fernandes

      Olha… olhando o motor THP blz… tecnologico e realmente moderno. Mas pergunto: O que o motor 1.2 ou 1.6 tem de tão mais tecnologico que os mecanicos não mexeriam?

      Pensando nisso, senão mexem nesses, não tem condições de mexer na maioria dos motores atuais, pois afinal, o motor 1.2 tem 3 cilindros e 4 valvulas por cilindro. E num resumo, ford, vw, hyundai, entre outras, todas sem excessão tem motores similares. Aí pulamos para o motor 1.6 que tem a tecnologia de quase a mesma epoca do motor 1.8 etorq da Fiat. Ou seja, é um 1.6 16v com melhorias mas que tem sua simplicidade assim como é o 1.8 da Fiat e outros poucos motores 16v. Etios e Polo com seus 16v mais modernos então deveriam ser um absurdo.

      Parte mecanica dos PSA tbm não tem muito para onde fugir, tudo eixo de torção e no cambioautomatico de 6 velocidade e da Aisin. Que produz para a propria Toyota (no Brasil para a Hilux e SW4), Volkswagen (Polo, Virtus, Golf, A3, Tiguan do modelo passado…) e a PSA.

      Enfim… sinceramentenão sei o que é complicado mesmo nos carros.

      • Medo, Edson. Essa é a única resposta que eu vejo: medo de mexer num carro supostamente mais “delicado”, quebrar uma peça sem reposição e perder o cliente.

        • Edson Fernandes

          Aí são duas escolhas: Ou vc volta atrás e desiste de trazer algo que é moderno ou melhora e adapta melhor aquilo que está a venda. Creio que a Citroen e Peugeot estejam fazendo isso, além de acompanhar as demais no mercado.

          Creio que estejamos aos poucos seguindo como foi na injeção na eletrônica. Se quebrar algo é caro, mas precisamos seguir esse caminho.

          É o mesmo caso de cambios automaticos: Se quebrar é caro para consertar, então a pessoa pode optar por um carro manual. (e todos deveriam ter tal opção).

  • Lucas086

    Um pos venda que melhorou muito foi a Chevrolet, hoje vc faz sua revisão e tal, sempre dão “ desconto” no valor tabelado e serviços a contento.

    • Rodrigo

      Quando tinha Chevrolet o que me irritava era o mecânico oferecer itens desnecessários em tão baixa km (descarbonização de motor, limpeza se bicos, higienização de não sei o que,…). Tiveram a cara de pau de querer cobrar limpeza do ar condicionado do Celta básico da minha sobrinha que nem ar quente tinha.
      Mas de resto concordo com vc.

      • Geraldo Xavier

        Concessionária quer lucrar com tudo. Aceitar o serviço é outros 500

        • Rodrigo

          Lucro é uma coisa, má-fé é outra bem diferente… Chegar em casa com um orçamento de Mais de mil reais numa revisão de carro popular pé-de-boi só porque a dona não entende nada de mecânica, tem nome e chama-se má-fé (pra não dizer um palavrão).

          • Matthew

            Eu notei uma melhora significativa entre um Corsa 2012 e um Onix 2015 que temos aqui em casa. No primeiro é o que você disse mesmo, um monte de empurraterapia pra um simples Corsa sem ar condicionado. Lembro que a revisão dos 20 mil quilômetros foi orçada em 900 reais à época. Cortei um monte de coisa que achava desnecessário ate sobrar a trocar de óleo e filtros praticamente. Ainda assim tava dando 700 conto. Olhei direito, a atendente tinha incluído 3 horas de serviço, cada qual ao custo de R$ 170,00! Ou seja, ia dar 500 reais só de mão de obra pra fazer troca de óleo e filtros. Questionei ela, baixou pra duas horas, e acabou ficando por pouco menos de 500 pratas. Mas a cada item que eu mandava ela tirar, ficava uma hora pra imprimir a nova ordem.

            Já no Onix a revisão tabelada ficou mais tranquila no custo. Porem, qualquer manutenção fora do previsto fica um absurdo de caro. Na de 50 mil quilômetros foi necessário a substituição dos discos e pastilhas do freio dianteiro: R$ 1.100. Fiz por fora num auto Center, gastei R$ 380,00 usando disco FreMax e mão de obra inclusa.

          • Geraldo Xavier

            Vivemos em um país de expertos. A gm não tem culpa disso. A fiat, a vw e nenhum outro fabricante tem. Basta a pessoa lesada acionar a justiça com processo por má fé do concessionário e realizar reclamações junto ao fabricante. Pior que tudo isso é uma pessoa que não sabe nada de mecânica não arrumar auxílio de quem entenda e pedir ajuda na hora de uma manutenção. Pior é essa mesma pessoa não ler o manual do proprietário. Graças a um monte de desinteressados e desinformados é que está cheio de experto.

          • José Barbosa

            Se os donos lessem o manual, saberiam que há uma seção específica dizendo o que será verificado e/ou trocado a cada revisão. Era só fazer o checklist que não rasgaria dinheiro.

            Quem compra um carro zero no Brasil, salvo raras exceções, está numa situação que pode contestar um pouco mais.

            • Rodrigo

              Concordo totalmente, informação é muito facil de ser obtida nos dias de hoje.
              Mas infelizmente existem alguns maus profissionais que, percebendo a falta de conhecimento de alguns, acabam rebatendo e até coagindo (dizendo que se não for feita a tal limpeza de motor a garantia será cancelada).

      • Lucas086

        Mas todas são assim, apesar que estão mudando isso, já foi pior, hoje melhorou… lembro de um fato em 2011, uma amiga tinha um uno way e foi fazer a revisão de 10 mil km, na época era coisa de 400 reais, mas entregaram um orçamento de 2 mil reais.

      • PR

        Pode acreditar a “ Empurroterapia “ é pior na Ford !

      • Hugo Leonardo Dos Santos

        Eu levei em dezembro o Picanto da minha esposa pra revisão de 20 mil km e eles me passaram 3 valores, um de 700, um de 900 e um de 1100 se não me engano. Ai eu perguntei: tá, mas na tabela na internet a básica era de 500. Ai a mulher, ahh, e tem essa básica também. Se a pessoa não sabe leva ferro.

    • Geraldo Xavier

      O melhor é ter livre acesso a oficina e poder acompanhar todo o serviço junto ao mecânico. Nisso a gm tá de parabéns.

      • Lucas086

        Justamente, o mecânico tira suas dúvidas e tal, isso querendo ou não cativa o cliente

        • Geraldo Xavier

          E ainda por cima você vê realmente o que está sendo trocado e se as peças colocadas vem lacradas.

          • Lucas086

            Isso mesmo, como disse melhorou muito, isso que meu pai teve N chevrolet e hoje meu irmão tem um onix. Sem reclamações até agora, estão fazendo tudo noa conformes

      • Ubaldir

        Eu também achei essa questão do atendimento direto na oficina muito boa na época em que tive GM’s em casa. Problema mesmo era o preço absurdo das revisões na época. Chegaram a me cobrar 1300 reais em uma revisão comum de 40 mil km de um Corsa Wind 2005, isso no ano de 2008(!!!). Ainda hoje é difícil um carro meu atingir esse valor a ser pago em qualquer revisão. Imagine a 10 anos atrás.

        • Geraldo Xavier

          muita coisa mudou. hoje tem a tabela no site do fabricante. as css piram

  • CanalhaRS

    Curioso as 5 melhores marcas serem japonesas e coreanas…ou não…

    • Cristiano_RJ

      Também achei isso bem curioso, só marca asiática.

  • Sonfav

    Diferença entre melhor e pior… 73 pontos, ou 7,3%.

    • Ilson Eric Bezerra

      Eu ia dizer a mesma coisa
      Ou esses números estão errados, ou a diferença entre a melhor e a pior é irrelevante

    • truco

      estudo muito pequeno.. 4500 consumidores.
      Consideram brasil todo, esse numero deve ser quase o numero total de css no brasil.

      • Unknown

        Isso equivale a 50% das vendas de veículos após a crise… Kkkkk

      • Cristiano_RJ

        A questão não é o tamanho da amostra, é ela ter representatividade estatística. E isso é tão básico que me recuso a acreditar que uma empresa internacional faça algo de forma amadora; isso retiraria completamente sua credibilidade. Ela jamais chegaria onde chegou publicando estudos estatisticamente inconsistentes.

  • Russel Riehle

    Das marcas citadas, aqui em casa já teve VW (Gol, Voyage e agora um Polo), TOYOTA (Camry 94, Etios), KIA (Picanto).

    Só posso concordar!
    Já relatei os problemas com o Polo (e as 7 idas à autorizada por pane elétrica). O Voyage foi tranquilo E o GOL me mostrou a “qualidade” da rede VW quando precisei dos serviços por conta de um acidente que minha filha se envolveu.

    A rede da Kia nunca me deu problemas.
    E da Toyota também não.

    • Tosca16

      A questão é que aqui muitos vão dizer que VW e FIAT só vai na revenda quem é “idiota” porque tem uns imbecis que acham que se a marca tem peça paralela no mercado, manutenção “barata” e coisa do tipo não precisam de garantia… Uma vez disse a um dono de Palio pra acionar a garantia e ele me disse que “não vale a pena, é um Palio 1.0”, como se a garantia só valesse pra carros de luxo ou mais caros que os populares.

    • Davi Millan

      Corroboro totalmente com seu comentário! Já tive, Jac, Kia, Citroen e VW (agora). Fora outros contato com carros de amigos e familiares.
      Por ordem de melhor para pior para meus carros (ou ex carros): 1º Kia, 2º Citroen, 3º JAC, 4º VW.
      Por ordem de melhor para pior para carros que tive/tenho contato: 1º Kia, 2º Citroen, 3º Hyundai, 4º Peugeot, 5º Ford, 6º Fiat, 7º Renault, 8º JAC e 9º VW.

  • duhehe

    Essa semana levei meu HB20X para a revisão (10k km), achei MUITO desagradável uma situação que ocorreu, na hora da retirada, a consultora me deu um questionário para avaliar a experiencia e, foi enfática ” Para a gente aqui, 8 e 9 são notas ruins, AGRADECERIA SE O SENHOR ME AVALIASSE COM 10; educado que sou, dei aquele sorriso amarelo e assinalei o 10, 7 é a nota que eu daria para o conjunto da obra, no dia seguinte a concessionaria me mandou um whatsapp, para eu avaliar novamente, dessa vez sem a pressão da consultora, falei umas verdades, tomara que aprendam.
    Enquanto meu carro estava em serviço fiquei usando meu antigo HB20 2013, tirando a suspenção, como o modelo 2013 é MUITO melhor que esses novos, inacreditável, a Hyundai avacalhou totalmente o hb20 no facelift, o carro ficou genuinamente brasileiro, bonitinho e ordinário.
    As concessionarias HMB em SP e no interior de SP que já levei o meu antigo HB20, todas ainda operam no esquema ”marca nova” espaços pequenos, 1 pessoa faz tudo, a HMB coloca carro demais para rua, tem que começar a ter lojas maiores, com mais estrutura.

    • Edson Fernandes

      Se fosse comigo, eu daria nota que eu consideraria justa. Já fiz isso na Citroen (uma delas tirou o adesivo da que eu comprei o carro e colocou o dela, quis me trocar os freios sem me consultar e no final acabou tendo que me dar a pastilha porque não autorizei e já tinham feito o serviço), avaliei com nota 3 porque nessa em especifico o atendimento inicial foi bom.

      Mas nas demais principalmente a que comprei e a que eu levava para fazer manutenção, eram sempre 10. Incrivel o atendimento.

      • duhehe

        Eu sou bem critico com as coisas, nada é nota 10, nota 10 é quando não ha espaço para melhoras, nada nesse planeta atinge tal grau.
        No final das contas, eu já estava descontente com o carro, porem ainda estava ok com a marca, agora com nenhum dos 2, Hyundai só se salva se aparecer por aqui o novo i30 com motor 1.6 tgdi e cambio dct.

  • Djowl DC

    Na VOLKS foi assim: tinha um fox que apresentava fuga de corrente e me passaram o orçamento de 4 velas e 4 cabos. Falei: amigo, o carro tá em garantia…..eles olharam para mim e trocaram SOMENTE UM CABO de vela. Vc vai embora com cara de tonto mesmo. Depois que fui pra HONDA, onde os carros não são perfeitos, essas coisas acabaram. Uma pequena duvida na bateria de meu carro que passou no teste da concessionaria foi suficiente pro chefe da oficina trocar ( 4 MIL KM APENAS ) a bateria pois ficou com medo de dar um problema que o teste não pegou. Agora estou experimentando a hyundai com um creta. A compra não foi boa como na honda e o carro parece ser um pouquinho menos bem ajustado. De qq maneira um hb20 da familia esta com 70k sem problemas.

  • Ribeiro

    O problema é o “stress pós traumático” que fica, em 2007 comprei um Peugeot 206 0Km, mas o carro deu muito defeito ainda na garantia (na época 1 ano) que
    foram resolvidos mas após a garantia só pensava em me livrar do carro, carro muito bonito para a época e muito mais “mimos” que a concorrência e acho os modelo atuais da Peugeot muito bonitos, na minha opinião claro, sei também que os carros da marca melhoraram muito, são outros em tudo, já se foram 11 longos anos, mas não compraria mais carro da marca, acho que isso ocorre com muita gente independente de marca quando dá azar com certo modelo.

  • About Carros

    A Chevroletbnao nem confiável nrm

  • Gorlami

    aí forçou a amizade hein.
    o que tem de i30 dando pau nao tá no gibi

  • andrei Pereira

    E os chineses?

  • PR

    Ford pela minha experiência é disparada a pior em peças , pôs vendas , atendimento e etc etc .
    E a Hyundai HMB é muito boa . Tenho vivido está experiência com meu Creta .

    • Mauro Schramm

      Comparando com a Honda, achei eles um pouco desorganizados. E dependendo da peça, demora mesmo. Mas eu, particularmente, não tive grandes dores de cabeças com a Ford.

  • Thiago Ramos

    Eu acho que a confiabilidade em uma marca varia mais do atendimento do concessionário do que da própria marca em si. Em casa temos carros da GM, FORD, VW e Hyundai e sou quem levo os carros pra manutenção, ou seja, quem lida diretamente com a assistencia tecnica de cada marca sou eu. A GM é a pior. Além de praticar empurroterapia, nota-se que os serviços são sempre “meia boca” pelo constante retorno do carro pra revisar a revisão, além de em outro carro anterior, um Cobalt LTZ, encontraram papelão no tanque, nos culparão por ter colocado la de proposita e na devolução do carro esqueceram de colocar o filto de óleo e a tampa, o que acarretou na explosão do bloco. A FORD, que por mudança no sistema, quase cancelou a garantia do nosso New Fiesta Sedan SE 2x, por erro deles, que se não me engano diminuiram o periodo de revisão e não informou os clientes. Na Hyundai temos um serviço honesto, apesar de muito caro. Os valores da revisão completa do Tucson 2013 chegam a custar mais de 10% do valor do carro, além das peças serem carissimas. Porém o atendimento é bom e na cc que fazemos as revisões, existe o serviço de lembrete, que te ligam pra lembrar da revisão. Já a melhor, por incrivel que pareça é a VW, que por sorte, é do meu carro pessoal. Reviões com preços justos, peças de reposição sempre em estoque, lembrete de serviços, lembrete de recall – meu carro passou por um na bomba de combustível – ligações de aniversário, voucher de transporte concessionário-casa-concessionário, após as revisões o carro sempre é lavado, sugestão de troca sem ficar forçando a barra da garantia, enfim… é um serviço bem bom.

    Mas como disse, o serviço varia de concessionária pra concessionária.

  • rafael morozini

    Algum proprietário ( ou ex ) de um volvo xc60 da antiga geração sabe me dizer se é um carro robusto ? Aguenta um off road leve ?

  • kravmaga

    Acho uma bobagem esses rankings de MARCAS mais ou menos confiáveis. Na realidade cada modelo é um projeto diferente e faria muito mais sentido saber de confiabilidade de MODELOS e não de MARCAS.

    E inclusive muitas vezes há variações dentro de um mesmo modelo em função de motores e/ou câmbios diferentes p.ex. Não tem sentido execrar um modelo por causa de um motor ou um câmbio específico quando nem todos usam os mesmos conjuntos.

    Além do mais, as experiências dentre as concessionárias variam muito de região para região e mesmo entre concessionárias da mesma cidade. Cada concessionária é uma empresa diferente da montadora, que tem a concessão da marca para realizar o atendimento e vendas daquela marca.

  • Ricardo

    As mais tradicionais são as piores e as asiáticas as melhores.

  • Nara e as suas maluquices

    Tenho uma sportage. Maravilha de Suv. Anda muita.sem barulho.viajo com conforto e segurança.

  • Ronaldo Carvalho

    Acho que tem coisa nesta pesquisa, alguém deve está pagando alguns para ficar no ranking,a Chevrolet e a mais vendida nem entrou na pesquisa

    • Mauro Schramm

      O texto da matéria traz um link para o resultado completo da pesquisa (no site da JD Power). O pessoal da NA apenas destacou os extremos da lista.

  • Bruno Gomes

    A Ford é a pior de todas. Desde que tirei meu Fiesta da loja em 2014 que venho tido problema com um ruído na parte frontal do veículo. Fora os inúmeros problemas crônicos jamais sanados. Quatro anos insatisfeito com o carro.

  • Wolfpack

    Kkkkk está lista foi patrocinada pelo Carlos Alberto? Do melhor carro do mundo kkkkkk! Ahuhauhauahuahauhau a zelotes está atenta Carlos Alberto.

    • ObservadorCWB

      É o Sr. Carlos Alberto O.A. que fabrica os Hyundais ?? Achei que os importados vinham da Coréia do Sul…

  • Marcos Tadeu

    A Renault a cinco anos atrás era super bem avaliada no pós venda, parece que as coisas mudaram. Citroen e vw melhoraram bastante o pós venda, já Fiat, Ford e Peugeot sai ruins mesmo.

    • Mauro Schramm

      Não sei se VW melhorou o pós-venda, mas ela está na antepenúltima posição da lista.

  • Milton Quadros

    Uma surpresa as colocações da Fiat e da Miti. A Miti tem a manutenção e seguro mais caros do mercado e, consequentemente, uma grande desvalorização logo no primeiro ano e está associada a um balaio de gatos de marcas. Realmente surpreendente.

  • Fabão Rocky

    Das 4 grandes, só quem n ficou na lista dos piores pós-vendas foi a Chevrolet. O único carro da Chevrolet q tive problema foi o Agile e msm assim n tive nenhum problema no pós venda c/ ele qdo precisei ir na ccss p/ resolver os problemas apresentados pelo mesmo. Oa carros da GM são mto bons, robusto, manutenção barata e nunca quebra. O único GM ruim foi o Frágile!

  • MKB

    Só lembrando que a J.B Power não é confiável. Foi um escândalo na época (acho que por volta de 2010~2011) quando foi descoberto que a Hyundai pagou para levar vantagens nas pesquisas deles no mercado norte-americano. Quem não se lembra das propagandas que comparavam os carros da Hyundai com Mercedes e BMW? O melhor carro do mundo? Pois então, isso foi divulgado pela J.B. Power e a Hyundai usava como munição para o marketing na época.

  • Robinho

    o pior carro que tive foi um Voyage que somado os problemas cronicos mais o pessimo atendimento da CSS me faz passar longe de outro VW.

    • Ernesto

      Para ver que às vezes é uma questão de sorte (ou azar). Tive um Voyage Comfortline tirado zero, 2010. Carro que até hoje tenho saudades pois nunca tive problemas. Até mesmo questão de barulhos (grilos) internos ele não tinha.

  • Louis

    A parceria CAOA Chery promete então!

  • Dod

    Atento para ver se todos aqueles que chamam a Peugeot de lixo agora vão incluir nessa classificação Volkswagen e Ford também. :)

  • Marcio Souza

    Surpreendeu a VW está com a mesma pontuação da Peugeot. Mas é curioso como o volume de produção afeta a qualidade. Nenhuma das preferidas do consumidor estão no top de vendas. E contrário é verdade também.

  • Luconces

    Essas pesquisas são no mínimo polêmicas…

    Nenhuma marca chinesa na lista, isso porque foi focada no Brasil ainda.

    • renato dantas

      Lixo não entra nas pesquisas.

    • Caulazaro

      Pelo menos aqui no DF, não ouvi ninguém que tem carro chinês reclamando das concessionárias.
      Reclamam é dos carros rsrs
      Mas levam na concessionária e eles arrumam.

      • Luconces

        Kkkkk
        Bom então o pós venda é bom kkk

  • Fabricio Vilela

    Kkkkkkk, que reportagem ridícula… Mitsubishi “mandioca, quebra só de olhar pra ela”, Kia “aguarde 1 ano para sua peça chegar” e Hyundai “by Caoa” são confiáveis? Piada né?

  • Wagner Lopes

    Por favor coloquem os PSA em primeiro nos menos confiáveis. Preciso continuar comprando ótimos carros usados pagando uma mixaria. Grato!

  • Luis Fernando Pozas

    Tenho Honda desde 2008… Já foi beeeem melhor. VW melhorou bastante…

  • marcosCAR

    Muito estranho esse ranking… Renault, Ford e VW entre os piores? Sei não…

  • Samluzbh

    Como dizem os mais velhos “carro é sorte” estou com Renault a mais de 6 anos e o atendimento pós venda e eficiência da garantia estão sendo os fatores que me fazem continuar na marca. Quer dizer que tive “sorte” com a Marca e a css que me atende.

  • Mike

    Meu honesto parecer, tenho um Fiesta 1.6 manual 2017. Concessionária fez até mais o que deveria ser feito na primeira revisão, me levaram e trouxeram em casa e tal, até aí, bom atendimento. Mas creio que seria diferente se eu tivesse um Powershift, como li mil relatos sobre.

    Segundo ponto: gosto muito dos carros da Kia, mas tenho medo da desvalorização de revenda, e se comprar lado a lado com um Ford do mesmo valoer perder em quase todos os quesitos. Alguém que tem ou teve um Kia pode dar uma opinião não tendenciosa?

  • Ubaldir

    Lado bom da pesquisa: apenas 73 pontos separa a primeira da última avaliada, o que dá 7,3% de diferença. Convenhamos que é uma diferença percentual relativamente baixa. Acho que até por isso há marcas com bom volume de vendas entre as piores avaliadas, o que revela que acaba se tornando viável relevar o critério do melhor pós-venda na compra de um bem de alto valor, uma vez que a diferença de qualidade não chega a ser elevada.
    Outro fator relevante é que a marca pior avaliada ficou apenas a 34 pontos de 1000 da média. Para quem entende um pouco de estatística, significa que o desvio padrão da amostra é pequeno, ou seja: a qualidade do pós-venda das mais variadas marcas se aproxima muito de um padrão único.
    No fim das contas, todas as marcas estão com pontuação que supera os 75% do total de pontos propostos. Não deixa de ser uma boa notícia.
    Por outro lado, a melhor avaliada obteve 83% do total de pontos, o que já acho pouco. Era de se esperar que alguma marca se aproximasse da nota máxima.

  • Ainnem Agon

    Kia sempre superior.

  • Lareiro

    Tivemos um problema este ano com o Fit 2012 da minha esposa. Ela sempre fez revisão rigorosamente na concessionária, pagando caro, inclusive. Na última revisão, fizeram um serviço mal-feito, e isso acabou danificando uma parte do motor, velas etc. O conserto sairia cerca de R$8 mil. Ficaram umas 3 semanas analisando o carro, mas no final eles arcaram com todo o conserto. O problema foi deles, de fato, mas eu duvido que, se fosse alguma dessas marcas da lista das piores, a concessionária iria assumir totalmente o erro e o conserto como a Honda fez.
    Minha esposa estava desgostando totalmente do carro, mas depois disso, virou mais fã.

  • RENATO BRASIL

    Hyundai melhor? Só se for na Korea!

  • Itamar

    Pós venda da Renault e da Ford realmente é uma lástima!

  • Daniel Canesin

    Concordo com a lista… eu tive Fiat desde que me entendo por gente até 2011, quando comprei meu Azera… pude sentir a Fiat do auge a decadência e a Hyundai da decadência pro auge… Ta difícil abandonar a hyundai…

  • guilherme

    Tenho um i30 2015/2016, antes dele: focus, space fox, punto. A hyndai tem disparado o melhor pós-venda. Nada a reclamar.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email