Avaliações Fiat Hatches Populares

Avaliação completa do Novo Fiat Palio Attractive 1.4

Avaliação completa do Novo Fiat Palio Attractive 1.4

Antes do lançamento do novo Uno, em 2010, o Palio era o principal carro da Fiat no Brasil. Vendia cerca de 14 mil unidades por mês e desde que foi lançado, em 1996, era o único que ameaçava a liderança do Volkswagen Gol entre os mais vendidos do país.


No entanto, a simpática renovação do Uno caiu nas graças do povo e ele se tornou rapidamente o novo carro-chefe da marca italiana. E o lançamento da segunda geração do Palio, apresentada em novembro de 2011, não mudou isso.

Com uma plataforma nova e visual inspirado, o Palio até voltou a ser desejado e suas vendas cresceram. Mas, agora, seu papel é outro. Ele faz a “ponte” de quem quer um carro mais espaçoso e equipado que o Uno, mas não tão caro quanto o Punto.

Avaliação completa do Novo Fiat Palio Attractive 1.4


Dentro dessa proposta, a versão intermediária Attractive 1.4 é exatamente a mais bem talhada para fazer a conexão. Afinal, tem o mesmo motor que está disponível no Uno “top”, mas com mais espaço e equipamentos que o modelo menor.

Acaba sendo aquela opção um pouco mais requintada para quem precisa de um hatch mais forte que um 1.0, porém não pode comprar um 1.6.

Mesmo sem o mesmo “status” de “best seller” de antes, o lançamento da segunda geração gerou um “boom” nas vendas do Palio. Desde novembro, quando foi lançado, a média mensal de vendas chegou próximo da casa das 12 mil unidades.

Não é o suficiente para voltar ao patamar de 2009, quando mais de 20 mil exemplares deixavam as concessionárias por mês. Mas deixa no passado o mau resultado dos três primeiros trimestres de 2011, quando só 8,2 mil emplacamentos mensais aconteciam.

Está em quarto lugar no ranking de vendas desse ano, entre os Chevrolet Celta e Classic. A título de comparação, no ano passado, o Uno ficou na casa dos 22,6 mil veículos por mês.

Avaliação completa do Novo Fiat Palio Attractive 1.4

Um evidente destaque desse novo Palio está no visual. Desde 2008, quando a quarta carroceria foi adotada sobre a plataforma da primeira geração, que o compacto não era valorizado pelo seu design. Na frente, os faróis em formato de unhas postiças lembram bastante os do Punto, enquanto a grade traz o “bigodinho” do Cinquecento.

No para-choque, não há como não reparar na imensa tomada de ar. De lado, rapidamente percebe-se o perfil mais elevado do Palio – são 8 cm a mais de altura. Há também um vinco pronunciado que percorre a lateral na altura das maçanetas.

Na traseira, as lanternas são suspensas e lembram bastante as do Volvo C30. Até essa versão intermediária Attractive 1.4 recebe um pequeno aerofólio, que aumenta o impacto estético.

Em termos de motorização, o Palio Attractive 1.4 não traz nada de novo. Sob o capô está o mesmo motor 1.4 Evo que já estava no antigo modelo. Ele é capaz de render 88 cv a 5.750 rpm e 12,5 kgfm de torque a 3.500 quando abastecido com etanol.

Avaliação completa do Novo Fiat Palio Attractive 1.4

No resto da mecânica, no entanto, o novo Palio é bem diferente do anterior. A plataforma é a mesma do novo Uno, mas com entre-eixos alongado em 5 cm – são 2,42 metros no Palio. E a suspensão – McPherson na frente e eixo de torção na traseira – também foi retrabalhada e recalibrada.

Como é de se esperar, a versão Attractive 1.4 não é das mais equipadas. De série, vem apenas com direção hidráulica, computador de bordo, travas e vidros elétricos, volante com regulagem de altura e faróis de neblina. Custa R$ 34.590.

Avaliação completa do Novo Fiat Palio Attractive 1.4

Itens como ar-condicionado, airbag duplo, ABS, rádio/CD/MP3/Bluetooth, sensor de chuva e de luminosidade, retrovisor interno eletrocrômico, vidros traseiros elétricos e volante multifuncional são opcionais – que, por sinal, elevam bastante a conta final do modelo.

Completo, beira os R$ 43 mil.

Ponto a ponto

Desempenho – O motor 1.4 consegue fornecer um desempenho bem superior ao de um 1.0 e, na maior parte do tempo, não passa a impressão de fraqueza. O baixo peso de 1.007 kg do Palio 1.4 ajuda nesse comportamento mais ágil, principalmente no trânsito urbano. Quando a agulha do conta-giros ronda as 3 mil rotações – o torque máximo de 12,5 kgfm está disponível aos 3,5 mil giros –, o motor responde com ânimo e mostra força para mover o compacto. Claro que não é para um desempenho avassalador, mas é bem coerente com a proposta do modelo. Nota 7.

Estabilidade – Assim como na geração anterior, a escolha foi por uma suspensão macia. No entanto, isso não significa que o Palio está tão “molenga” quanto antes. O carro ficou claramente mais estável, tanto em curvas, como em retas. É verdade que, nas bruscas mudanças de direção, a carroceria continua rolando um pouco, mas tudo de maneira bem “civilizada”. Não há mais aquela grande sensação de insegurança nas entradas e saídas de curvas. Mesmo na faixa dos 130 km/h, não se mostraram necessárias correções na direção. Nota 7.

Avaliação completa do Novo Fiat Palio Attractive 1.4

Interatividade – A posição de dirigir do novo Palio agrada. Agora, ela lembra a do Uno, mais “altinha”. Isso melhora a visibilidade dianteira. Atrás, a situação também é boa. Uma das raras falhas de ergonomia é a posição do ajuste de altura do banco do motorista, do lado direito, muito próximo à alavanca do freio de mão. Quase todos os comandos estão à mão e são fáceis de usar. O volante tem boa pegada e os botões que controlam o rádio facilitam a vida a bordo. O câmbio também melhorou bastante e agora os engates bem são mais precisos do que eram na geração anterior. O volante possui regulagem apenas em altura. Nota 7.

Consumo – O Fiat Palio Attractive 1.4 testado conseguiu a média de 10,6 km/l com gasolina e 8,9 km/l com etanol, em percurso 2/3 urbano e 1/3 rodoviário. Segundo o InMetro, o consumo do modelo é de 11,7 km/l com gasolina e 8,03 km/l com etanol, também em percurso 2/3 urbano e 1/3 rodoviário. Num país de modelos flex normalmente “beberrões”, até que o compacto da Fiat não se sai mal. Nota 8.

Conforto – O acerto da suspensão continua privilegiando o conforto interno dos ocupantes. Portanto, com o ajuste mais macio, as imperfeições são bem absorvidas e acabam se sentindo poucas pancadas secas. No quesito espaço interno, não há milagres. Como o compacto que é, o Palio é ligeiramente apertado. Inclusive na dianteira, onde um motorista de mais de 1,80 m fica com a perna batendo no console central. Na traseira, ao menos, os passageiros ficam bem mais confortáveis do que ficavam na geração antiga do modelo. Nota 7.

Avaliação completa do Novo Fiat Palio Attractive 1.4

Tecnologia – A plataforma é a mesma utilizada pelo Uno, mas com entre-eixos alongado. Para um segmento de carros de entrada, é das mais modernas – de 2010. A suspensão foi retrabalhada e, claramente, está mais sofisticada. Como versão de entrada, a configuração Attractive 1.4 traz poucos equipamentos de série. Ao menos, a lista de opcionais é vasta. Nota 7.

Habitalidade – Há poucos espaços para colocar objetos. No console central, próximo à alavanca de câmbio, existe um espaço que é muito raso. O maior deles fica na parte superior do painel, mas é pouco útil pela sua localização. Os acessos do carro são corretos. As portas têm vãos decentes de abertura. O porta-malas perdeu 10 litros e agora tem 280 litros. Nota 6.

Acabamento – A Fiat poderia ter feito um trabalho melhor no Palio. O desenho até é interessante e bem pensado, mas existem rebarbas aparentes. Desde as extremidades das portas até as pontas do painel, é possível detectar plásticos sem muito esmero na montagem. Mesmo assim, a impressão geral é melhor que a do Palio antigo. E ainda parece ser menos frágil. Nota 6.

Avaliação completa do Novo Fiat Palio Attractive 1.4

Design – É um dos grandes destaques da segunda geração do Palio. Finalmente, o estilo está mais inspirado e muito harmônico. Na dianteira, destaque para a junção de características já presentes em alguns carros da Fiat, como o “bigodinho” do 500 e os faróis do Punto. Na traseira, mais original, quem chama a atenção são as belas lanternas que sobem na coluna traseira. Na comparação com os rivais, geralmente bem defasados, o Palio se destaca. Nota 8.

Custo/benefício – Equipado com equipamentos básicos como ar-condicionado, direção hidráulica e travas elétricas, o Palio Attractive 1.4 custa R$ 37,5 mil. Com os mesmos equipamentos, o Volkswagen Gol 1.6 vai a R$ 39,6 mil, Renault Sandero 1.6 8V custa R$ 37,7 mil, Nissan March 1.6 vale R$ 35,8 mil e a Ford cobra R$ 35,4 mil pelo Fiesta Rocam. Ainda dentro da própria linha do Palio há a concorrência da versão Essence 1.6, que custa apenas R$ 850 a mais com os mesmos equipamentos – o ar-condicionado é de série no Essence e opcional no Attactive –, mas traz um motor de 117 cv (com etanol). Nota 6.

Total – O Fiat Palio Attractive 1.4 somou 69 pontos em 100 possíveis.

Impressões ao dirigir – A evolução da espécie

De uma maneira geral, o Palio era um carro que agradava mais nas vendas do que no comportamento nas ruas. A suspensão muito macia e o câmbio molenga e impreciso motivavam muitas críticas. Na nova geração, a Fiat resolveu mudar.

Uma das mudanças mais significativas foi na suspensão. É verdade que o acerto continua mais voltado para a maciez, mas aquele rolamento exagerado da carroceria não existe mais. O Palio é um carro mais “na mão” e mais estável.

Avaliação completa do Novo Fiat Palio Attractive 1.4

Isso não quer dizer que a proposta agora seja mais esportiva. Mas simplesmente ele passa mais sensação de segurança tanto em retas como em curvas. Em acelerações e frenagens o carro “mantém a compostura” e não afunda nem levanta muito. O conforto ao rodar também melhorou. A impressão é que agora os buracos são absorvidos de maneira mais refinada, sem tanto balanço desnecessário.

Com o motor 1.4 que equipa a versão Attractive, o desempenho é bom. Os 88 cv e 12,5 kgfm de torque trazem um comportamento muito melhor do que um carro 1.0, principalmente perto das 3 mil rotações. Para o uso na cidade, com trânsito pesado, é satisfatório.

Mas em estradas abertas, falta força ao propulsor. São necessárias algumas reduções extras para manter o motor “cheio” e o carro animado. Ao menos, isso é facilitado pela transmissão, que agora tem trocas mais precisas e escalonamento bem correto.

Por dentro, a impressão inicial é boa. O desenho do painel é bonito e bem robusto. Entretanto, uma olhada mais detalhada revela pouco cuidado. Os plásticos rígidos não agradam ao toque e existem rebarbas aparentes. É possível até ver um parafuso de plástico sob o volante. Nas portas, há uma sensação de fragilidade. As bordas dos fossos dos vidros, por exemplo, têm pontas um tanto afiadas e podem até machucar.

Portanto, a evolução é inegável em diversos aspectos do Palio e o tornaram um carro muito mais agradável de dirigir e de se ter. Mas fica claro que o interior poderia ter sido melhor trabalhado. O problema é que poderia ficar bom demais. E isso poderia afetar as vendas do Uno – algo indesejável nos dias de hoje, já que é ao Uno que agora cabe a tarefa de tentar arrebatar do Gol a liderança do ranking nacional de vendas.

Ficha técnica – Fiat Palio Attractive 1.4

Motor: A gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.368 cm³, com quatro cilindros em linha, duas válvulas por cilindro e comando simples no cabeçote. Injeção multiponto sequencial.

Transmissão: Câmbio manual com cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira.

Potência máxima: 88 cv e 85 cv 5.750 rpm com etanol e gasolina.

Aceleração de 0 a 100 km/h: 12,2 segundos e 12,8 segundos com etanol e gasolina.

Velocidade máxima: 171 km/h e 173 km/h com gasolina e etanol.

Torque máximo: 12,5 kgfm e 12,4 kgfm a 3.500 rpm.

Diâmetro e curso: 72,0 mm X 84,0 mm. Taxa de compressão: 12,4:1.

Suspensão: Dianteira do tipo McPherson, com rodas independentes, braços oscilantes inferiores transversais e barra estabilizadora. Traseira semi-independente, com eixo de torção com rodas semi-independentes.

Pneus: 175/65 R14.

Freios: Dianteiros a disco sólidos e traseiros a tambor. Oferece ABS como opcional.

Carroceria: Hatchback em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 3,87 m de comprimento, 1,67 m de largura, 1,51 m de altura e 2,42 m de entre-eixos. Airbags frontais como opcional.

Peso: 1.007 kg.

Capacidade do porta-malas: 280 litros.

Tanque de combustível: 48 litros.

Produção: Betim, Minas Gerais.

Lançamento: 2011.

Itens de série: Direção hidráulica, brake-light, comando interno de abertura do porta-malas e do reservatório de combustível, computador de bordo, , banco traseiro rebatível, alerta de limite de velocidade, travas elétricas, travamento automático em velocidades acima de 20 km/h, vidros elétricos dianteiros com onetouch, volante com regulagem de altura, faróis de neblina, chave canivete com telecomando.

Preço: R$ 34.290

Opcionais: Ar-condicionado, airbag duplo, ABS, rádio/CD/MP3/Bluetooth, sensor de chuva e de luminosidade, retrovisor interno eletrocrômico, vidros traseiros elétricos e volante multifuncional.

Preço completo: R$ 42.984.

Por Auto Press

Avaliação completa do Novo Fiat Palio Attractive 1.4
Nota média 4 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email