Manutenção Tecnologia

Saber se o carro tem correia dentada ou corrente pode livrar proprietário de um golpe

correia-dentada-1 Saber se o carro tem correia dentada ou corrente pode livrar proprietário de um golpe

Muita gente não sabe qual tipo de acionamento do comando de válvulas do motor está presente em seu automóvel. Há quem imagine que tenha a conhecida (e temida) correia dentada, mas nem todos os motores usam esse material para sincronizar o movimento abertura e fechamento de válvulas com o movimento dos pistões.



Para quem não sabe e vai até uma oficina mecânica desonesta, o prejuízo pode ser grande em alguns casos, pois o “não-profissional” cobrará por um serviço não realizado e, pior, não necessário se o carro tiver corrente de comando. Por isso, é sempre bom o proprietário conhecer como funciona o motor de seu automóvel.

correia-dentada-3 Saber se o carro tem correia dentada ou corrente pode livrar proprietário de um golpe

No caso de ser um motor com correia dentada, recomenda-se fazer a troca da mesma de acordo com o manual do veículo. Esse intervalo varia de acordo com marca/modelo e projeto de motor, variando de 60.000 km a 120.000 km. Em caso de uso severo, tal como uso intenso em trânsito pesado, se reduz o intervalo de troca. Porém, o intervalo de troca não é regra, já que motores mais recentes utilizam correia dentada lubrificada, como por exemplo, o motor 1.0 de três cilindros da Ford.

Neste motor, chamado 1.0 3C Duplo Comando Flex, a Ford divulga que a correia dentada é lubrificada e tem vida útil de 10 anos ou 240.000 km, não necessitando de troca ao longo da vida útil do veículo. Os limites são apenas referenciais, pois o propulsor pode virtualmente durar bem mais do que isso sem a necessidade da troca do componente.

correia-dentada-2 Saber se o carro tem correia dentada ou corrente pode livrar proprietário de um golpe

A longevidade da correia dentada em motores mais modernos, como os de três cilindros, também é ampliada pelo uso de polias ovalizadas, como no motor EA211 1.0 da Volkswagen, por exemplo. Elas permitem reduzir os esforços da correia com um melhor balanceamento proporcionado pelo formato quase triangular.

Porém, saber se uma correia dentada está em bom estado não é fácil, já que fica protegida por uma capa plástica. Alguns motores modernos possuem correias dentadas ocultas pela estrutura externa do motor. Quando está em seu limite, dificilmente uma correia dentada dá sinal de que vai estourar. Se isso acontecer, o prejuízo é certo e alto. Isso porque sem o movimento das válvulas em sincronia com os pistões, estes às atingirão quando subirem na câmara de combustão, danificando o motor. Seu reparo é bem caro.

Mas, mesmo motores com corrente de comando apresentam seus limites de vida útil, geralmente superiores aos das correias dentadas. É interessante notar que a mesma designação comercial de um motor pode implicar em confusão. A Volkswagen e a Audi utilizam motores que em tese são iguais, mas nem sempre isso acontece.

correia-dentada-4 Saber se o carro tem correia dentada ou corrente pode livrar proprietário de um golpe

Um 1.4 TSI (VW) ou TFSI (Audi) pode ter correia dentada ou corrente, dependendo da aplicação. O uso de corrente não é determinado pelo tamanho do motor, mas pelo projeto do mesmo ou filosofia da engenharia da marca. Honda e Toyota, por exemplo, só utilizam essa tecnologia em seus carros vendidos no Brasil. Motores bem populares, como Zetec Rocam e E.torQ também usam corrente. Quando está perto de seu limite, esse tipo de acionador faz um ruído característico, indicando que sua troca precisa ser imediata para evitar danos profundos ao motor.

Além da correia dentada, o motor utiliza também a chamada correia em “V”, que aciona periféricos agregados ao motor, tais como compressores de ar-condicionado, bomba da direção hidráulica e/ou de óleo, alternador e ventilador do radiador (geralmente motores diesel), geralmente ajustada sua tensão por uma polia reguladora.

Alguns motores possuem também corrente para acionamento da bomba de óleo/água ou eixo de balanceamento. O antigo motor EA113 da VW, por exemplo, tinha correia dentada no acionamento de um dos dois comandos de válvulas, enquanto o segundo apresentava um acionamento secundário por corrente, localizada no outro extremo do cabeçote. Mais recentemente, a Koenigsegg apresentou o FreeValve, uma tecnologia que dispensa o comando de válvulas e consequentemente seu acionador mecânico.

[Com informações da Revista Quatro Rodas]

  • vicegag

    Fora a crescente onda de casos de correias falsificadas, que com menos de 15 mil km já apresentam trincas e dentes quebrados, agora nem mais isto podemos comprar sem ter que prestar atenção em dobro, é triste.

    • invalid_pilot

      Esse tipo de peça deve ser comprada na Autorizada.

      Eu sou contra comprar tudo na concessionária, mas alguns itens não valem a pena comprar fora

      • Rodrigo

        E tem casos onde trocar a correia na autorizada pode ser mais vantajoso, já que com a tecnologia dos comandos de válvulas variáveis há casos onde o ferramental e a técnica para substituir só estão disponíveis na autorizada.

        • Paulo

          Sim. Constatei esse fato na Renault. O custo para tal serviço está em muitos páreo ao mercado de reparação independente.

      • vicegag

        Isto é verdade, pois já comprei peças em autorizadas Fiat, que não tinham nada que as identificasse como Fiat, e uma delas apresentou o mesmo problema de encaixe, da paralela.

        • ALVIN_1982

          Mas eles compram no ML e mandam entregar lá… fato…

  • Douglas

    Isso se aplica apenas aos motores com comando no cabeçote, há também os motores com comando no bloco que transmitem o movimento por meio de varetas como em Opala e até mesmo Camaro.

    • Racer

      Acho que este sistema não é mais usado. Pelo menos não lembro de nenhum motor moderno com ele. O boxer da VW também é assim.

    • ViniciusVS

      Sistema de Engrenagens?

      • Douglas

        No Fusca sim.

    • KOWALSKI

      Comando no bloco em veículos de passeio a transferência é feita por corrente também. Exceto no Opala.

      • Douglas

        Fui ver aqui e você está certo, no Camaro o movimento da árvore de manivelas é transferida para uma árvore de cames por meio de uma corrente e da árvore de cames para os balancins por vareta.

        • KOWALSKI

          A corrente sim é difícil dar defeito, mas o tensionador geralmente desgasta, com excesso de folga começa a aparecer ruído, corrente não se troca, mas tensionador sim. ainda mais se for hidráulico.

      • Racer

        No fusca também não tem corrente, é engrenagem..

    • RKK

      No caso a transmissão da rotação se dá por engrenagens, entre comando e virabrequim. Atualmente os motores v8 da GM ainda utilizam este método.

    • Mr. On The Road 77

      Os motores Ventoux da Renaul dos anos 50 eram assim.Chegaram aqui através do próprio Dauphine/Gordini e, depois, via Ford, com o Corcel I, II, Del Rey e até os Escort, quando foi rebatizado para CHT. A VW na era da Autolatina chegou a usar esse motor que foi rebatizado de VW-AE 1600.
      O Endura da Ford, que chegou aqui no Fiesta tinha o mesmo esquema. Acho que eram derivados do mesmo projeto também.

      • Paulo Lustosa

        O Ventoux é diferente do CHT. O CHT é o Renault Cléon-Fonte, que é motor diferente e maior que o Ventoux, apesar de aproveitar soluções iguais do Ventoux, como camisas úmidas removíveis e a bomba d’água de posição “modular” pro motor poder ser instalado em qualquer posição, porém possuíam características particulares, inclusive no acionamento do comando de válvulas era diferente em ambos. Enquanto o Ventoux acionava o comando por engrenagens, o Cléon-Fonte acionava por corrente, fora que o Ventoux era três mancais, e o Cléon usava 5 mancais, e fora a cilindrada máxima do motor, onde o Ventoux atingiu 998 cm³ com potência de 70 cv na gasolina azul, o Cléon-Fonte atingiu 1555 cm³ (aumentando milimetricamente a altura do bloco, feito pela Ford do Brasil, na forma original e na forma reformulada, que é o CHT). Não tem peças intercambiáveis entre o Ventoux e o Cléon, única coisa que dá pra confundir os dois é o ronco, que como é característico da Renault, o ronco é “igual” para todos os motores que ela projeta.

  • invalid_pilot

    Pessoal mal sabe a especificação de óleo que se usa no motor, quanto mais acionamento do comando de válvulas.

    • Douglas

      Exatamente! Ai cai na mão de mecânico desinformado ou picareta mesmo.
      Brasileiro tem mania de usar óleo errado e depois culpar o motor quando estraga.
      No meu carro só faço as revisões na concessionária e fico acompanhando o serviço para ver se o mecânico faz tudo certo.

      • invalid_pilot

        Tem que correr atrás da informação. Penso que abrir um oficina mecânica honesta e transparente seria um sucesso absoluto.

      • Racer

        Mesmo em ccs a picaretagem rola solta….e é até pior, em alguns casos. Já presenciei cada absurdo, que só me fazem é fugir do serviço deles.

        • Davidsandro18

          Faço das suas palavras as minhas, tenho um cross up! TSI, em janeiro fiz a segunda revisão dos 20 mil km, e no site da VW o valor da mesma era tabelado em 289 reais (óleo, filtros de ar, combustível, óleo e engraxamento das diversas fechaduras do carro), a consultora veio com um papo que a revisão básica custava R$ 260,00 e a completa por R$ 395,00 (70 do filtro e 65 do engraxamento das fechaduras, mas com “desconto” tudo ficava pelo valor citado anteriormente). Logo questionei sobre o real valor no site e mostrei em meu celular para ela, como ela não tinha o que falar, acabei pagando pelo valor do site já com esses itens, e assim deixei o carro na ccs pela manhã para buscá-lo na parte da tarde. Ao voltar de tarde, ela me apresentou a nota com os itens, sendo que alguns estavam no interior do carro, fui embora e ao chegar em casa fui checar o serviço feito (deveria ter feito isso na ccs, mas na pressa…), e constatei que a graxa lubrificante não estava na nota, e também não havia sido aplicada no carro, um dos parafusos da caixa do filtro de ar mal apertado, a mesma caixa mal posicionada no motor. Liguei lá na hora e falei sobre, a mesma disse que a graxa é um item padrão da revisão e a mesma não é cobrada (olha a contradição) como era sexta-feira de tarde e domingo eu iria viajar, deixei para retornar na terça-feira seguinte. Feito isso, terça de manhã lá estava eu, a consultora chamou o mecânico, e o mesmo com uma má vontade enorme queria que eu deixasse o carro para que ele fisesse o aperto corretamente do parafuso da caixa do filtro (disse que dá muito trabalho e precisaria de tempo) e é claro que não deixei, sendo que o carro ficou lá na sexta-feira das 9 da manhã até às 16 horas, e sobre a lubrificação das portas o mesmo questionou se eu havia pago pelo serviço, eu prontamente afirmando que sim, ele pegou uma lata de WD40 e borrifou nas fechaduras do carro, (certeza que iam me cobrar 65 reais na nota fiscal para fazer esse serviço porco) fui embora e levei o carro em uma oficina de um amigo que fez os apertos dos parafusos corretamente e posicionou na caixa corretamente (tudo isso em menos de 5 minutos). Não levarei meu carro nessa ccs outra vez, (moro na Baixada Santista, mas retirei meu carro em uma ccs no ABC). Resumo, se o atendimento em outra autorizada for igualmente porco, vou fazer em oficina independente, o único porém disto é que perderei a garantia que atualmente é de 3 anos.

          • Racer

            Também já me incomodei com ccs da VW. Estava esperando para trocar o óleo (também por causa da garantia) e um dos “mecânicos” pegou meu carro, sem saber que eu era o dono e estava ali, e foi fazer uma ponte em outro, que estava sem bateria. Fiquei só olhando….ele foi lá, fez o que queria e devolveu o carro para o box da troca de óleo (que não era ele que iria fazer). O resultado disto foi que ele quebrou a proteção dos bornes da bateria. Fiz um tumulto, chamei gerente….daí queriam trocar a peça. NÃO, ninguém mais mexe neste carro. Pra deixar com outro defeito? Fiz uma reclamação formal pra VW, que depois de uns dias me respondeu, dizendo que não “era assim que o serviço deveria ter sido feito”, que a ccs havia sido advertida. E a própria ccs me ligou, porque a fábrica questionou eles. Também já tive problema em ccs da GM, por falta de mão de obra qualificada (não sabiam fazer geometria do carro, que veio 0km todo fora de geometria)….Já vi eles trocando peças entre carros de clientes, que estavam fazendo outros serviços…. Confio muito mais no meu mecânico, para os serviços que eu mesmo não faço, do que em concessionária.

            • Junin Souza

              é fodis o certo seria vc poder acompanhar ou se nao disponibilizar o video com cameras ao vivo

              • Racer

                Em uma das ccs Citroen daqui, eles deixaram eu entrar para acompanhar os serviços. Pedi…deram uma chiada, mas liberaram.

                • ViniciusVS

                  Em uma Css Honda aqui em São Paulo tentei acompanhar o serviço e para recusar de forma educada o consultor falou que eu precisava vestir o “IPI”. Ninguém na oficina estava vestindo os EPIs (tanto que ele nem deve saber o que significa a sigla já que falou “IPI” ), ai se você quer acompanhar o serviço fica lá igual um palhaço.

                  Pedi para regular o freio de mão e o serviço tinha um custo adicional, até ai tudo bem o problema é que não regularam, o carro segura com 10 dentes e na ladeira só travava no Parking, a justificativa foi que está dentro do “padrão Honda”. Deixei tudo guardado e fiz o serviço por fora onde agora segura direito, até porque com esse pós venda ridículo e forçando o câmbio como estava antes quando eu precisar de garantia não tenho a menor dúvida que vão virar as costas, então fui obrigado a fazer o que o mexânico preguiçoso não fez.

                  Falam tanto que Honda tem diferencial, eu sinceramente não vi isso. ligar depois perguntando como foi o atendimento e nada mudar não resolve absolutamente nada.

                  • Racer

                    A primeira coisa que eles dizem é que foi “mau uso”…”que foi combustível adulterado”…

                    Já vi relatos de donos de Korando, com problemas nos bicos injetores, dizendo que na ccs SSangYong colocaram a culpa nos donos. Mas vender um carro com dois anos de idade, como 0km,,,,isto eles souberam. Dois anos parado, com o Diesel apodrecendo na tubulação e nos bicos, e depois a culpa é do dono que abasteceu com “combustível adulterado”.

                    • ViniciusVS

                      Tem isso também, era o caso do Altima, do 500 que ainda tem modelo 2015… O carro fica estragando no pátio mas o preço não cai, além do risco de nem uma revisão a css fazer.

                  • CharlesAle

                    Geralmente só fanboys é que falam que é excelente, etc etc..

                  • Stark

                    Nas duas concessionárias da Ford aqui em Maceió nunca me cobraram a regulagem do freio de mão, inclusive eles sempre regulam sem eu pedir.

                    • ViniciusVS

                      O certo seria não cobrar, mas o problema mesmo nem foi esse e sim cobrar para não fazer o serviço e ainda justificar que é assim mesmo.

            • ViniciusVS

              Uma css que não tem um Auxiliar de partida? realmente é lamentável. infelizmente eles fazem o que querem com o seu carro, por essas eu tenho até minhas dúvidas se realmente trocam os filtros, no máximo devem trocar o óleo e olhe lá.

              • Racer

                Se tinham, ele ficou com preguiça de buscar…nem um carrinho com uma bateria para isto eles tinham.

            • Davidsandro18

              Pois é cara, sou mecânico de formação, e trabalho na indústria automobilistica fiz 4 anos de Senai, (em casa de ferreiro o espeto é de pau kkk) mas mando fazer na ccs pq não tenho tempo e também não disponibilizo das ferramentas necessárias, pro mecânico ou consultor técnico me enrolar é difícil. Já tive dois GM’s e no segundo tive inúmeros problemas com a ccs (arrebentaram a porta do carro no elevador, 6 meses pra resolverem um problema na máquina do vidro elétrico), e devido a isso não quero mais saber de produtos dessa montadora, não só pelo pós venda, mas também pelo line-up atual que em nada me agrada, mas de fato todas as montadoras aqui no Brasil ficam devendo um pós venda descente, e muitas vezes a fábrica nem sabe dos descasos que as autorizadas fazem, o problema é mais cultural do que qualquer outra coisa. Nas próximas revisões tentarei um atendimento mais descente em uma outra aqui da região ou no ABC, e sempre usando o relato do mal atendimento da anterior para assim eles verem que não sou um cliente desinformado para não dizer outra coisa.

              • Racer

                Eu cresci dentro de oficina e trabalhei um tempo na área, então faço tudo o que dá em casa. Até nem me importo em comprar alguma ferramenta que vai ser pouco usada. Junta a isto o fato de eu gostar da função, e tá feito… O que me faz falta é um elevacar.

          • Louis

            Eu fujo de concessionária, a maioria presta serviço porco e caro. Empurroterapia rola solta também.

          • dor53

            ja perdi a garantia do meu fox q era de 3 anos apos a segunda revisão.
            não levo mais em css.

    • Liam Gomes

      Verdade…

  • Cyro

    Vou aproveitar e pedir para alguma boa alma me dizer qual é o tipo dos seguintes modelos:

    1- Honda Fit 2015
    2- Fiat freemont 2012
    3- Ford fusion 2017

    • Junin Souza

      hb20 tb

      • Anderson SP®

        HB20 é corrente tanto no 1.0 quanto no 1.6.

    • ViniciusVS

      FIT é Corrente.

    • Paulo Lustosa

      Tudo corrente

  • Racer

    A tão “temida” correia….que nunca me deu dor de cabeça….

    • invalid_pilot

      Se trocar da forma certa, não economizando em mecânico ruim/sem equipamento e comprando peça boa, não tem porque temer.

      Mas como brasileiro tem preguiça, prefere ter menos trabalho com corrente (que pode dar pepino também e ai é bem mais difícil o reparo)

      • Racer

        Este é o ponto: preguiça e não quer gastar com manutenção preventiva.

        • Angelo Lucca

          Problema não é preguiça e sim uma maior “garantia” de não ter a dor de cabeça… Já vi casos de correia dentada que estourou com 30 ou 40 mil kms… Portanto mesmo que a fábrica peça pra trocar com 60 mil (Fiat por ex) nunca se sabe se ela aguentará até essa km. Vou dizer que quando compro um carro esse é um dos itens que pesquiso pra saber se é corrente ou correia…

  • nãotemjornalistajapa.

    Etios não tem correia dentada

  • Zé Mundico

    Apenas uma dica para quem tem carro importado: tem correia dentada no Ebay e Aliexpress por preços excepcionais, mesmo pagando frete.
    Dependendo da marca ou modelo do carro, pode valer muito a pena. Não custa conferir.
    Correira dentada em inglês é Timing Belt.

    • Alexandre

      Sabe dizer se A3 Sedan é correia ou corrente? E qual km deve ser trocada e/ou lubrificada?

  • Wagner Lopes

    Podiam fazer uma matéria sobre estes novos motores com correia banhada em óleo com boas fotos também.

  • durango

    Um March aqui de casa mesmo com 32 mil km, já tinha 5 anos.
    Na dúvida troquei a correia.
    Levando em conta que os pneus originais são de segunda linha Maxx, A bateria não era selada de fábrica e as correias periféricas estavam muito ressecadas, e o banco apesar do puco uso apresenta danos na lateral esquerda (motorista) não daria para confiar na qualidade da peça mexicana. Coloquei uma comprada na Renault, do Clio, já que é o mesmo motor.

    • Douglas

      Com 5 anos já é bom trocar mesmo.

    • Racer

      “Me caiu os butiá dos bolso” quando um colega disse que a bateria do Versa dele era uma comum, bem xing ling. E ele comprou o carro 0km e a bateria não durou dois anos.

      • CharlesAle

        A NIssan é mais fraca das marcas Japonesas..Pelo menos a linha nacional eu acho ruim de doer..

      • Stark

        A bateria do March daqui de casa durou mais que a do New Fiesta, a do Ford durou 2 anos e 1 mês e do Nissan durou 2 anos e meio. Este último foi comprado usado, mas a bateria era original. Troquei por Zetta e Tudor, respectivamente.

        • rgrigio

          Credo… Minhas últimas baterias de 62ah e 45ah duraram ambas 4 anos… A maior não recordo a marca, mas a menor creio que era Moura.

          • Racer

            As minhas também duram por volta disto. Mas só uso Heliar ou Moura.

          • Stark

            A original do Fiesta é 52ah, da marca Motorcraft, sendo fabricada pela Moura. E meu carro é praticamente original e também não uso o som com o carro desligado.

            Pior que ela arriou no meio do nada e não deu nenhum sinal, teria que caminhar vários km até uma fazenda próxima. Sorte que apareceu um pessoal que ajudou a empurrar, mas depois que chegamos na cidade nem assim pegava e nem com “chupeta”.

            Se tivesse morrido um mês antes, estaria coberta pela garantia, que é de 2 anos, enquanto a do carro é de 3 anos.

  • KOWALSKI

    Correção: hoje em dia utilizam-se correias Poly V. Correia em ”V” é do passado.

    • Douglas

      Prefiro chamar apenas de correia de acessórios ou agregados, fica mais fácil de entender.

  • Yuri Chaves Souza

    Os Fiasa Fiat duram apenas 20mil. Isso pq acionamento delas é invertido se comparado aos demais motores de correia, e ela trabalha mais tensionada q o normal.

  • Gambixx

    Motores Chevrolet?

  • Freaky Boss

    nissan utiliza bastante corrente, inclusive nos seus motores no Brasil, o que é bom.

  • delvane sousa

    E só fazer as trocas nos intervalos recomendados que há nada a temer. Se você não sabe quando foi a última troca, aproveita e faça a troca, independente da aparência da mesma.

    • Angelo Lucca

      Problema é que algumas estouram na metade do tempo recomendado… E não tem como prever, como é uma despesa relativamente alta pra ser preventiva, quase ninguém troca antes do tempo.

  • rafa

    motores THP 1.6 (BMW e PSA) estão com muitos casos de problemas no sistema de corrente com desgaste prematuro, não sei quanto as unidades 2016/2017, mas os primeiros tem dado muito problema.

  • afonso200

    nada como corrente interna, V6 dual CVVT agradece

  • Jose Silva

    Problema dessas correias é que são feitas de borracha misturado com outros materiais, e com alta temperatura dos motores a borracha com tempo vai perdendo suas propriedades, resseca, é facilmente atingida por outros agentes que detona sua durabilidade. Falar em correia dentada de motor que dura 240mil km ou 10 anos é algo muito louco que eu jamais confiaria. A própria ford diz que a correia dentada dos seus carros duram 120 mil km mas tá cheio de vídeo no youtube desses carros com correia no limite com 50 mil km e até mesmo arrebentadas antes de 60.000km.

    Não adianta, quer motor que vai te dar mais tranquilidade? Parte para um que tenha corrente !

    A FIAT é uma marca que sempre teve problema com motores de correia dentada acima de 1.4 litros, depois que passou a utilizar motor com corrente acabaram os problemas, ela nunca teve em sua história no Brasil um motor tão confiável e de manutenção básica e barata como esse ETORQ. Está ai a 7 anos no mercado com enorme confiabilidade que é utilizado até na Europa e até mesmo em carros de segmentos superiores como a Jeep.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend