Manutenção Matérias NA Mercado

Qual o melhor aditivo de radiador?

Qual o melhor aditivo de radiador?

Qual é o melhor aditivo de radiador para meu carro? Esta é uma boa questão, já que o sistema de refrigeração dos automóveis modernos tem a necessidade de um bom aditivo para funcionar corretamente.


Este sistema é baseado num circuito fechado com a presença de líquido para troca de calor entre motor e a atmosfera. Mas, é necessário que haja um produto para melhorar a função do conjunto.

No mercado, existem diversos tipos de aditivo para radiador e alguns deles são mais indicados do que outros.

Basicamente, para circuitos de refrigeração fechados com câmara de expansão para complemento de líquido de arrefecimento, existem duas opções de aditivo.


Para circuitos selados, o período de troca é muito longo e, nesse caso, o líquido de arrefecimento não é comum, mas um produto específico para tal.

Assim, quando é substituído, seu custo é bem elevado. Para quem busca um bom aditivo para seu radiador, é importante saber se alguns detalhes que podem fazer a diferença na hora da utilização.

Qual o melhor aditivo de radiador?

Qual o melhor aditivo de radiador?

Antes de mais nada, o aditivo de radiador é um produto que visa reduzir os efeitos de corrosão no circuito de refrigeração do motor, utilizando silicatos para impedir que o desgaste prematuro das partes metálicas dos sistema diante de ação do líquido de arrefecimento.

Assim, impede-se não só a corrosão perfurativa, que pode danificar canos e dutos metálicos, mas também evita que a formação de borras com detritos oriundos dessa oxidação dos componentes desse circuito.

Outra função do aditivo de radiador é alterar o ponto de congelamento e ebulição da água.

Normalmente, os motores trabalham numa faixa de temperatura pouco acima de 90°C, sendo essa a média essencial para um bom funcionamento, porém, no uso intenso e em dias quentes, a temperatura passa facilmente dos 100ºC e isso faz a água evaporar, o que gera superaquecimento do propulsor e danos graves.

Assim, o aditivo de radiador muda o ponto de ebulição da água de 100°C para até 110°C, por exemplo. No outro extremo, o ponto de congelamento da água é de 0°C.

Com o aditivo, esse limite mínimo cai para pelo menos -20°C. Desa forma, o produto não só conserva o circuito de refrigeração, mas também melhora sua eficiência em ambientes mais hostis.

Aditivo concentrado ou aditivo pronto para uso?

Qual o melhor aditivo de radiador?

Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual aditivo de radiador utilizar.

Antes de tudo, porém, deve-se ter em conta que os fabricantes de veículos determinam qual o tipo e marca do produto que deve ser usado. Isto está presente no manual do proprietário. Então, fica mais fácil saber qual tipo de aditivo utilizar no carro.

O melhor aditivo de radiador para seu carro é aquele indicado no manual do proprietário.

Entretanto, especialistas dizem que não há problemas em trocar de aditivo, utilizando um que não seja o específico do carro.

Mas, existe ressalva. Como já dito, alguns carros usam líquidos de arrefecimento específicos para seus sistemas selados, que não exigem troca imediata.

Numa emergência, por exemplo, pode-se usar um aditivo comum, mas o original ainda contido no carro não vai durar mais que dois anos.

Para os circuitos mais tradicionais, que sempre exigem complementação e reposição do fluído de arrefecimento, existem duas opções no mercado.

O aditivo de radiador concentrado é geralmente um produto mais forte, tanto que precisa ser diluído na água.

Nesse caso, dependendo da marca dele, pode-se mistura-lo na proporção de 40% a 60% do volume total de água exigida pelo veículo.

A diluição é bem identificável na embalagem do produto e basta apenas saber no manual do proprietário, o volume de água necessário.

Esse tipo de aditivo requer uma certa quantidade em litros num sistema de arrefecimento, sendo indicado pelo número de litros que se deve usar.

No caso do pronto para uso, a diferença é que não é exigida a presença de água como no concentrado. Aliás, deve-se lembrar também que essa água usada no circuito de refrigeração não pode ser a mesma água da torneira.

Ela tem de ser desmineralizada e por isso, é necessário adquirir esse tipo. No entanto, pode-se utilizar também água filtrada. O objetivo é evitar que minerais presentes na água possam gerar oxidação e corrosão no circuito de refrigeração.

Mas, voltando ao aditivo de radiador pronto para uso, este é um produto que não exige adição de água.

Ele não precisa ser diluído, bastando ser colocado no sistema de arrefecimento do motor, mas na mesma quantidade que o sistema requer. Ou seja, se o circuito precisa de 6 litros de líquido, serão necessários 6 litros desse aditivo pronto.

A vantagem desse tipo de aditivo de radiador é que não é preciso misturar com água desmineralizada ou filtrada.

Além disso, custa bem menos por litro, saindo a partir de R$ 9,00 o litro. No caso do aditivo de radiador concentrado, o valor é maior por litro, partindo de R$ 23,00.

No entanto, são usados poucos litros em relação ao volume total do sistema de refrigeração e, então, o rendimento é melhor.

No mercado, especialmente em ofertas de internet, tais como do site Mercado Livre, ambos chegam a ter o mesmo preço, sendo que o concentrado se torna uma opção melhor, rendendo o dobro.

Veja aqui em detalhes quais são as funções do aditivo para radiador.

Qual o melhor aditivo de radiador?
Nota média 3.7 de 3 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • 🅰🅽🅳🅴🆁🆂🅾🅽 – 🆂🅿® ✅

    O melhor com certeza não é o mais barato, quando troquei a bomba d’água do meu Up eu procurei e pesquisei bastante, no fim peguei o original concentrado da VW que vem em relevo escrito G3 na embalagem que também tem grafia semelhante no reservatório, eu ia colocar o Motul mas fiz as contas ia ficar mais que o dobro e esses baratinhos aí de R$ 5 eu acho que é melhor só deixar a água mesmo que no fim dá no mesmo.

    • Raimundo Nonato

      O original da Fiat (paraflu) já coloquei pra ferver numa panela com termômetro (devidamente diluído com água desmineralizada) e não teve nada dessa história de aumentar a temperatura de ebulição, ferveu a 96,8°C igual a água pura (estou a quase mil metros de altitude)

      • Rzd

        O sistema de arrefecimento trabalha sob pressão de 4 ATM.

        • Raimundo Nonato

          Assim até água pura aumenta temperatura de ebulição

    • Rafael Santos

      “eu acho que é melhor só deixar a água mesmo que no fim dá no mesmo”

      Com certeza é a melhor opção. O mecânico vai adorar, principalmente quando fuder todo o sistema de arrefecimento do carro.

      • 🅰🅽🅳🅴🆁🆂🅾🅽 – 🆂🅿® ✅

        Esses baratinhos são puro corante, tá cheio de teste no YT mostrando a “eficácia” deles.

  • Ananias Anacleto

    Já vi gente decendo a lenha, criticando certas marcas de aditivos, mas depois (uma certa rede de oficinas) lançou produtos com marca própria (só adesivo na embalagem, produto feito por terceiros) onde diz na descrição que não protege contra congelamento…… ou seja, só água colorida (e a pessoa por trás dessa marca é um defensor de “seguir as normas, fazer tudo direito, só usar do melhor”). Mas a jogada está em vender como líquido de arrefecimento ao invés de aditivo.

    • Retrato do Papai

      existe um debate entre etilenoglicol e os aditivos sintéticos… o que acontece é que aqui no brasil o tal efeito anticongelante é dispensável (pra não dizer desnecessário, salvo raras exceções ao sul), a prioridade é a proteção contra corrosão do sistema e melhor troca de calor… e pelo que parece os aditivos sintéticos são superiores quando se trata de proteção, além de favorecerem uma melhor troca térmica, uma vez que o etilenoglicol por natureza prejudica a troca de calor entre os componentes (quando comparado com água pura e com o sintético)… resumindo, dizem que os aditivos sintéticos são mais apropriados para a realidade do nosso país tropical, entretanto eles acabam não se encaixando nas normas técnicas vigentes (que dizem ser basicamente ctrl+c ctrl+v das normas de outros países, onde o efeito anticongelante é realmente necessário)…

      • Piston head

        Talvez por isso o consumidor mais simples não consegue formar uma opinião sobre aditivos. Até hoje chegam nas auto-peças e perguntam ”Qual é o aditivo do meu carro?”.

      • Ananias Anacleto

        Quanto ao efeito anticongelante, tem vários lugares do país em que não é necessário (a maioria). Mas, como você citou, na região sul é (que é o lugar que resido). Onde moro (região dos campos de cima da serra do RS) é bem comum ter dias onde a madrugada toda fica com temperaturas ligeiramente abaixo de zero (durante o inverno, obviamente), e meu carro posa na rua, se eu usar esses “aditivos” sem propriedades anticongelantes terei uma bela surpresa ao sair pela manhã.

    • TchauQueridos

      Nem os vulgos “especialistas” conseguem chegar a uma conclusão. Já vi relatos que o etileno danifica peças de plastico e borracha.
      Pior que nesse canal apareceu um Virtus praticamente 0km que o “proprietário” solicitou a substituição do liquido de arrefecimento original que veio de fábrica por esse liquido colorido.
      Depois dessa não assisti mais videos desse canal…

      • Ananias Anacleto

        Isso de danificar ou não é um eterno debate entre especialistas e “especialistas”. Não tenho base de dados pra formar uma opinião quanto a isso, portanto dizer que estraga ou não seria palpite de leigo. A única fonte que tenho é só a experiência com meu veículo que, passados quase 12 anos de uso, teve que trocar o radiador do ar quente que apresentou vazamento. Sempre utilizei (e continuo utilizando) o aditivo que o manual de serviço da montadora recomenda, e sim, é com etilenoglicol. Se o aditivo teve influência na corrosão do radiador ou não, não sei, mas nenhum radiador dura para sempre.

        • Janduir

          Honda utiliza base glicol e sua 1 troca é recomendada aos 200.000 km ou anos… Aditivo de polímeros é ótimo apenas para o fabricante, pois dá um lucro danado.

  • Retrato do Papai

    atualmente no meu fox utilizo o valeo protect ultra 100, eu mesmo fiz a limpeza do sistema com uma máquina caseira emprestada de um amigo…

    essa questão do uso de água de torneira / desmineralizada é um debate praticamente sem fim… teoricamente ao limpar e reabastecer o sistema o correto é utilizar a água desmineralizada, mas na prática é bem difícil de usar já que exige técnicas e equipamentos sofisticados (o único método que conheço é o de vácuo utilizado pelo diego velocímetros)… sem falar que, no caso do meu fox por exemplo, o próprio sistema ORIGINAL (portanto utilizando água desmineralizada) com alguns anos de uso já estava se deteriorando, então considerando um tempo de troca de 2~3 anos, acaba sendo indiferente utilizar a água de torneira

  • Mendes

    Com os motores interamente em alumínio, roda no mínimo 100.000 km / 5 anos sem pensar em mexer com água e aditivo de radiador.

  • CanalhaRS

    Eu sempre uso o original do fabricante, troco a cada 2 anos, e nunca tive problemas com arrefecimento.

    • TchauQueridos

      Nunca teve problemas porque vc certamente não teve Polo nem nenhum veiculo da Ford kkk

      • Francisco Helio

        Ecosport 2.0, por 5 anos, nunca abri a tampa do liquido de arrefecimento, mas toda manutenção ao longo dos anos foi realizada em autorizada Ford.

        • Hugo Vinícius

          É o meu caso. Nunca mexi no arrefecimento do meu New Fiesta, que também está completando cinco anos de uso e 102 mil km rodados. Por outro lado, toda a manutenção foi feita na autorizada Ford rigorosamente dentro dos intervalos especificados no manual.

      • ocampi

        Eu só tive Ford e apenas compro aditivo do fabricante. Simples assim.

    • Janduir

      Se tiver um Honda, estará jogando dinheiro fora, pois a 1 troca é aos 10 anos ou 200.000 Km…

  • Alvarenga

    Nenhum deles. Compre e use apenas o que o fabricante do seu veiculo recomenda.

  • David Diniz

    O melhor aditivo é aquele que a montadora recomenda e fim de papo.

  • Francisco Helio

    Acho que o melhor é o azul!
    kkkkkkkk
    (Brincadeiras a parte, o melhor é o indicado pelo fabricante do carro).

  • francis

    5 anos usando o Petronas Coolant pronto pra uso no meu Mille 07, e tudo ok …

    • Bruno Farias

      5 anos sem trocar?

      • francis

        trocas regulares ano a ano durante 5 anos..

  • afonso200

    Uso o Pentosin EXTRA que é o que vem na minha CRV de quase 10 anos, é para trocar a cada 10 anos ou 120mil km….. meu Azera tambem usa o Mesmo Pentosin de fabrica, mas esses dias troquei o fluido para o MOTUL Inugel Expert ULTRA (o ultra é concentrado)…. produto top, ele tem certa oleosidade, nao sendo apenas liquido como agua.

  • Bruno

    Só utilizo o original. Fim.

  • ocampi

    Matéria alertou bem sobre não colocar o mais barato. No caso da Ford o melhor aditivo é aquele vendido na concessionária olhando a especificação certa para cada carro.

  • Rzd

    Eu costumo usar os orgânicos do tipo long life concentrados mais água destilada ou desmineralizada. ( Ambas são bem parecidas). E não tive problemas.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email