Carros híbridos ficarão mais caros a partir deste mês

haval h6 2024 toriba santos (1)
haval h6 2024 toriba santos (1)

O ano de 2024 já começou e com ele a volta da cobrança do imposto de importação para carros elétricos e híbridos, o que provocará um aumento de preços no mercado nacional, atingindo mais os modelos mais baratos, que possuem margens menores.

Com vigência a partir deste mês de janeiro, as novas alíquotas começam a valer e os veículos que chegarem agora nos portos brasileiros, recolherão 10% de imposto de importação no caso de carros elétricos.

De 2015 até 31 de dezembro de 2023, os carros elétricos estavam isentos do pagamento de imposto de importação, mas a nova alíquota de 10% agora em janeiro, só valerá até junho, pois em julho, a alíquota sobe para 18%.

jac e js1 120 mil km avaliação na (1)
jac e js1 120 mil km avaliação na (1)

A partir daí, a alíquota passará para 25% em julho de 2025 e finalmente para o limite da OMC (organização Mundial do Comércio), o qual é de 35%, valendo a partir de julho de 2026.

No caso dos híbridos, janeiro também tem aumento de alíquota, passando de 4% para 15%, valendo até junho deste ano, quando mudará para 25%, depois 30% e por fim 35%, respectivamente em julho de 2024, 2025 e 2026.

A tributação também é diferenciada para híbridos plug-in, com agora sendo de 12%, indo até 20% em julho deste ano. No próximo ano, também em julho, muda para 28% e em 2026, fecha com 35% um ano depois.

Então, agora, os carros elétricos pagam 10%, os híbridos plug-in 12% e os híbridos comuns 15%.

Cotas

corolla cross xre (3)
corolla cross

Até junho, o governo federal liberará uma cota de US$ 283 milhões até junho, divididos para montadoras trazerem de fora carros elétricos de fora. A partir daí, até junho de 2025, serão mais US$ 226 milhões e depois mais US$ 141 milhões até 2026.

Para quem fabrica no país e vende híbrido plug-in, a cota do mercado até junho deste ano será de US$ 226 milhões, com US$ 169 milhões até junho de 2025 e outros US$ 75 milhões até junho de 2026, encerrando a partir daí.

Nos híbridos comuns, as cotas são menores para as montadoras, com US$ 130 milhões no momento, US$ 97 milhões entre 2024 e 2025, além de US$ 43 milhões até meados de 2026. Agora, é esperar pelo reajuste de algumas marcas.

 

 

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



unnamed
Autor: Ricardo de Oliveira

Com experiência de 27 anos, há 16 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz testes e avaliações. Suas redes sociais: Instagram, Facebook, X