Manutenção Matérias NA

Como aumentar a potência do carro?

Como aumentar a potência do carro?

A cavalaria de um carro varia de acordo com a proposta do modelo e, naturalmente, pelo tamanho e concepção do motor. Mas, nem todo mundo se satisfaz apenas com o que vem de fábrica.


Para isso, existe a preparação de motores e é isso que vai responder a questão: Como aumentar a potência do carro?

Existem vários níveis de preparação, desde simples mudança do filtro de ar até a empolgante injeção de óxido nitroso, o popular “nitro”.

Para aumentar a potência do carro, muitos procuram empresas especializadas, que oferecem seus kits de modificação para se obter mais performance do veículo, adicionando mais cavalos ao propulsor.


Entretanto, algumas coisas podem ser feitas em casa. Obviamente, um serviço especializado, com direito a dinamômetro e profissionais dedicados, trará melhor resultado e, o mais importante, durabilidade para a preparação que foi realizada. Assim, além de garantia do trabalho, o carro terá um desempenho muito superior e da forma adequada.

Neste artigo, vamos falar de como aumentar a potência do carro. Existem algumas formas, entre elas filtro de ar especial, escapamento esportivo, bicos injetores maiores, bomba de combustível de maior vazão, chip com remapeamento da injeção eletrônica, turbocompressor com intercooler, supercharger (aquele movido por correia) e o nitro, para arrancadas espetaculares.

Como aumentar a potência do carro?

Como aumentar a potência do carro?

A busca de soluções para aumentar a potência do carro pode ir de coisas simples até serviços mais pesados, que demandam equipe técnica especializada.

O custo, da mesma forma, segue o mesmo caminho, com preparações de baixo preço até pacotes que necessitam de um investimento considerável.

Filtro de ar

Como aumentar a potência do carro?

Na escala de preparação para aumentar a potência do carro, o filtro de ar esportivo é a primeira coisa que aparece. Como possui maior vazão de ar, devidamente filtrado, esse acessório admite mais ar na mistura com o combustível.

Por conta disso, a injeção eletrônica compensa essa diferença e, assim, haverá um ganho em cavalos. Além disso, o ronco do motor muda completamente. O custo desse acessório varia de R$ 40 à R$ 400 em média.

Escapamento

Como aumentar a potência do carro?

Outra modificação que adiciona mais potência ao carro é o escapamento esportivo. Este possui abafador (silencioso) com menor restrição à passagem dos gases, fazendo assim com que o fluxo oriundo da combustão sai mais livremente pela ponteira, aumentando a performance.

O acessório pode ser composto pelo abafador intermediário ou o final, incorporado à ponteira do escape. Cada um tem um preço e em média o primeiro parte de R$ 180, enquanto o segundo fica na casa dos R$ 350.

O rendimento, dependendo da modificação, pode chegar a 15% de acréscimo. O ronco também melhora.

Chip e remapeamento

Como aumentar a potência do carro?

O chip é outra forma de aumentar a potência do carro. Trata-se de um pequeno dispositivo eletrônico que altera o mapeamento da injeção do veículo, avançando o ponto de ignição e injetando mais combustível na mistura, fazendo assim com que o motor obtenha alguns cavalos extras.

O custo varia muito, mas os chips mais confiáveis partem da casa de R$ 1.000. Abaixo disso, existem alguns produtos de eficácia duvidosa.

Outro método é o remapeamento da ECU – unidade de controle eletrônico do motor – através de um software que altera a gestão da injeção eletrônica do propulsor.

Assim, o módulo poderá admitir maior injeção de combustível, avanço de ignição e aumento da pressão do turbo em determinadas rotações, obtendo um rendimento maior, que varia de 15% a 65%, dependendo do motor e marca/modelo.

Como aumentar a potência do carro?

Nesse caso, o equipamento que faz a alteração da ECU custa em média R$ 10.000. Mas, isto é apenas para quem vai trabalhar com isso. No caso de um “remap”, o serviço pode variar de acordo com motor, marca/modelo e até como ele será executado.

Isso porque tem empresas que enviam o equipamento ao cliente, que conecta o dispositivo e assim fazem a atualização online. Neste caso, o custo parte de R$ 500. Um serviço especializado em loja, custa bem acima de R$ 1.000.

Bicos injetores e bomba de combustível

Como aumentar a potência do carro?

Além desses métodos para aumentar a potência do carro, o proprietário pode ainda adicionar troca de bicos injetores e da bomba de combustível por modelos de maior vazão de combustível. Assim, a pressão maior da bomba será compensada pelos injetores apropriados.

No entanto, trata-se de uma alteração cara. Um bico injetor de alta performance pode variar de R$ 1.000 a R$ 3.500 no mercado. Já uma bomba de combustível de alta pressão, custa a partir de R$ 1.200.

Alterações mecânicas

Como aumentar a potência do carro?

Após estas alterações “externas”, a missão de aumentar a potência do carro passa por mudanças internas. Como antigamente, a troca de comando de válvulas por um modelo que permita ampliar o tempo de admissão e escape, garantindo assim força extra ao motor através do aumento de injeção de mistura ar-combustível na câmara.

Esse comando “bravo” tem custo não inferior a R$ 500, podendo passar facilmente de R$ 1.500.

Além dele, pode-se também trocar pistões, anéis, bielas, bronzinas, pinos de pistão, juntas, virabrequins e até prisioneiros podem ser trocados se a preparação for mais pesada. Um kit como o descrito, custa em média R$ 2.600, dependendo do motor. Um virabrequim forjado custa em média R$ 3.500.

Turbo

Como aumentar a potência do carro?

Mas, enquanto a preparação vai ficando maior, o custo se eleva também. Neste ponto, a introdução de turbocompressor e seu companheiro, o intercooler.

Um kit de turbo com seus acessórios básicos, custa em média R$ 2.700, enquanto o resfriador de ar do sistema, pode ser encontrado a partir de R$ 900.

Como se sabe, o turbocompressor comprime e aumenta a pressão do ar na admissão que, em conjunto com um expressivo aumento na injeção de combustível, produz uma cavalaria bem superior à original, ampliando com o resfriamento do ar de admissão via intercooler, garantindo melhor rendimento.

A pressão varia de acordo com o que se quer obter, mas em níveis mais elevados, mudanças mecânicas, como as citadas acima, são necessárias.

Supercharger

Como aumentar a potência do carro?

Trata-se de um compressor volumétrico acionado por correia dentada em vez de gases de escape, como no turbo. Este tipo de dispositivo é muito comum nos EUA e gera um aumento expressivo de potência do motor.

Mas, é bem caro. Um kit completo de pequeno porte e com intercooler, custa entre R$ 13.000 e R$ 23.000.

Nitro

Como aumentar a potência do carro?

A injeção de óxido nitroso permite baixar a temperatura da mistura ar-combustível dentro da câmara de combustão, o que por si só garante maior volume de ar e de combustível na câmara.

Dessa forma, o propulsor produzirá muito mais potência sem alterações mecânicas. A potência pode mais do que dobrar, mas geralmente se regula acréscimos de até 40% para evitar uma redução na vida útil do motor. Um kit de nitro custa a partir de R$ 3.000.

Como aumentar a potência do carro?
Nota média 4 de 8 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Domenico Monteleone

    O engenheiro estuda anos, constrói uma carreira, baseia o projeto no equilíbrio entre custos, aí vai o Jão e enche o carro de bagulho, fica mais sem noção ainda quando se aumenta potência de foguetes como o Golf GTI, Bmw e similares…

    • Danilo

      Como se a pessoa que desenvolveu os mapas alternativos, downpipe, filtros esportivos e tudo mais não estudasse, para de falar abobrinha! Muitas vezes os carros mexidos são de peças originais da própria marca, como por exemplo o GTI que você citou, quando em stage 3 ou 4, no upgrade de turbina, usa a turbina do Audi S3. O mesmo motor 2.0 turbo do GTI de 230 cv, rende 400 cv no Golf R, a VW só ajusta ele pra sua faixa de preço/potência.

      • Ric_Minas

        O cara pode até estudar e entender aquilo que desenvolveu no chiping, downpipe e todas a parafernalha, mas para nisso.
        Transformou isso num ganha pão e tem que vender nem que for às custas de ilusão e negligência.
        Essas empresinhas que realizam preparações em motores no Brasil não desenvolve 1 enésimo da engenharia por trás de um motor.
        Estão muito longe de uma Brabus, Oetinger, Mugen, que tem desde os modelos de CFD para arrefecimento externo do motor, FEM dos efeitos do creeping na transmissão DSG, além de todo o arsenal de instrumentação termodinâmica em cada um equipamentos e dispositivos do sistema motor.
        Jamais você verá uma Nascar Chip rodar uma simulação do comportamento de temperatura dos gases de escape para cada percentual de mistura de ar+combustível (isso inclui mistura gasolina + etanol), para cada faixa de vazão mássica normalizada, que associe à temperatura que os componentes internos do motor alcançam. Se não fazem nem o trivial de um estudo termodinâmico imagina se há alguma adequação do DSG para suportar esse incremento brutal de potência?
        Só para esclarecer o motor do Golf R400 só tem o bloco do 2.0L EA888 do Golf GTI. Cabeçote é totalmente diferente com incremento eletrônico de Lift Control (VVT + VTC), válvulas forjadas com elementos de liga Cr-Ni, material do cabeçote diferenciado com sede de assentamento das válvulas com tratamento termoquímico, bicos injetores de alto fluxo com ponta de titânio. Pistões e bielas com forjamento controlado em câmara imersiva pressurizada, anéis de dupla selagem fabricados em carbeto de tungstênio grafitado, camisas em aço-liga com tratamento eletromecânico. E o bloco recebe reforço na base inferior para mitigar o efeito da deformação.
        Não é simplesmente aumentar a potência de um simples Golf GTI para 400 cv e achar que reproduziu o R400 quando há um abismo de engenharia para a Volkswagen extrair toda essa potência em condições minimamente controladas e previsíveis.
        Achar que é só ajustar a faixa de preço/potência que se fabrica um motor de alta performance bem conceituado mostra nitidamente como existem pilotos de teclados nestes fóruns automotivos que palpitam sem o mínimo conhecimento.

        • Raimundo Nonato

          Matou a pau com seu comentário. Parabéns!

          Além disso tudo não podemos esquecer as questões ambientais. Não adianta remapear tudo pra explodir o planeta, tem que ter responsabilidade ambiental também

    • Ricardo

      Já pensei nisso! Alguns dizem que mexer no chip e filtro aumenta desempenho, melhora o consumo e não prejudica o motor, Se fosse assim mesmo, por que os engenheiros não fazem isso na fábrica!

      • Cromo

        Provavelmente para satisfazer critérios de poluição.

    • Peter Bishop

      Tem carro que é vendido com a potência “amansada” para não competir com outros da linha. Usa filtro de ar mais vagabundo para andar mais devagar…

      • Marcos megdA

        Isso é verdade. Eu vi um vídeo de uma preparadora dizendo que muitas montadoras já esperam por um mau uso do carro por parte dos proprietários, então deixam o carro bem longe do limite de funcionamento. No caso do vídeo, era um motor 1.4 TSI que com a preparação stage 1 (kit padaria: remap, filtro e escape), subia pra 190vc e ganhava alguns quilos de torque. COm consumo até 13% menor. Acredito eu que isso altere muito pouco a vida útil do motor, tanto que até autorizada da Audi (oficina Quattro) faz

  • Louis

    Os mano pira.

  • Eng Turbo

    Nos projetos mais antigos, o fator se segurança, ou seja, o quanto os componentes aguentavam a mais do que eram exigidos, era extremamente elevados. quem nunca viu um motor AP que saia dos originais +-100cv chegando a 300cv em preparações de “rua”, isso com o miolo original!!
    Hoje, isso não funciona dessa forma, por inumeros fatores:
    1 – A potencia especifica hj é muito superior a que tinhamos a algumas decadas
    2 – Os componentes estão mais leves, com menor atrito e por sua vez, mais baratos….pois são fabricados para atender a demanda, quase sem NENHUMA margem de segurança. tente turbinar um Sandero RS e veja o que acontece.
    3 – Com o avanço da injeção eletronica, sensores, óleo com viscosidade proxima a da água na partida a frio, etc….não houve mais a necessidade de componentes superdimensionados. O que reflete no barateamente dos componentes, como dito acima e tem o resultado da baixa margem de segurança.

    Existem modelos que possuem uma boa faixa de trabalho, que permite sair de 170cv até 250cv sem muita dor de cabeça (MPSA THP) e ate mesmo ir de 200 a 300cv (VW EA888), entre outros menos conhecidos.
    Mas seguindo o caso da VW, com o EA211 1.0 TSI, ele não permite tirar muita coisa, sem comprometer drasticamente a durabilidade. Existem Vw up TSI com 200cv, porém a vida util é proporcional a potencia extra…..

    Dependendo do valor gasto em preparação, ja vale a mais a pena comprar um carro com essa potencia exigida, pronto de fabrica.

    Enfim, eu ja tive e preparei muitos carros Turbo de rua, mas hj em dia, tendo casos como o Jeta 200cv custando abaixo de 50k (usado) não faz mais sentido investir 20k em um carro velho, pra no final tirar praticamente a mesma potencia e sem a durabilidade, tecnologia, segurança, estabilidade, etc….

    • Ricardo

      O que acontece se turbinar o Sandero RS?

      • Diego Sampaio

        Provavelmente vai quebrar devido a limitação do conjunto. Por isso é preferível que se use o conjunto do Clio RS importado.

        • Cássio

          Mas esses esportivos não são construídos com componentes mais robustos, já se esperando as modificações futuras?

          • Diego Sampaio

            Na verdade no caso do Sandero RS, até onde eu sei, usaram o mesmo motor do Duster 2.0 com algumas alterações na parte eletrônica e admissão. O maior trabalho dos engenheiros foi na dinâmica do carro, melhorando sua estabilidade, downforce e outros ajustes finos. Outro ajuste foi a adoção do cambio 6M com relações curtas focado em desempenho.

          • Fabio Assunção

            Hoje em dia é dificil ver carros com sobredimensionamento dos componentes, como foi o caso do Toyota Supra, do Nissan GT-R, e, guardada as devidas proporções, do AP 2000.

      • Eng Turbo

        Quebra a bilela, mesmo com baixa pressão da turbina. Ja tentaram (varias vezes) sem chances

    • Ricardo

      Já que você é da área, quanto eu gastaria para filtro, chip e escapamento num Polo 1.6 2009? Melhoraria quanto o desempenho? Afetaria muito o consumo e durabilidade do motor?
      E esse trio num 1.8 AP?

      • Andre Studart

        Se me permite,

        Geralmente o filtro por si só não acrescenta potência ao motor, alguns falam em 5cv, mas a própria 4 rodas já desmentiu isso e comprovou que na maioria das vezes o aumento se limita a 1-2cv quando tem aumento em si..

        Ao chipar, fala-se em geral em incremento de 10% na potência torque e melhora no consumo, mas geralmente esses números são referentes à motores turbinados que possui uma central eletrônica mais “permeável” digamos assim, principalmente por utilizar um fator de segurança maior devido à temperatura elevada que os turbos chegam.

        Em motores aspirados, já não vejo esses ganhos todos em potência, torque e/ou consumo, já que ele já esta dimensionado e não existe “trocadilho” que se possa fazer na central do motor.

        O tal dos trollers com nao sei quantos cavalos e soltando fumaça preta mostra uma desregulagem na queima, como excesso.

        Chipar motor é uma balança, se você bota mais potência, automaticamente algum outro item cairá, seja ele consumo, durabilidade ou quantidade de emissões. Como um colega ai em cima falou, o engenheiro estuda para executar e balancear todas essas características da melhor forma.

        A Hilux chipada que todo mundo acha incrível dura mais por que os motores Diesel por si só já possuem um fator de segurança mais alto comparado ao restante do mercado, principalmente por saber que seu uso irá requisitar mais confiabilidade e durabilidade.

        Chip não é milagre, e eu, particularmente, não gosto de mexer na eletrônica do carro fazendo ele aspirar mais ar ou afins para ganhar potência sabendo que eu nao mexi em nenhum outro componente no carro..

        Quanto ao AP 1.8, ele provavelmente irá durar mais, consideravelmente mais por ser um motor bem robusto, mas precisar quanto tempo a mais em relação ao Polo ou afins não tem como dizer, vai depender do seu uso, se você levar ao corte todo dia e em toda saída de sinal, claramente ele irá se desgastar mais rápido do que se você nunca o levar até lá.

        Resumindo:

        Eu, particularmente, já me animei em chipar meu NF 1.6 manual, mas desisti por conta desses impecílios acima.

        Se você realmente quiser fazer algo sem comprometer muito o carro, eu recomendaria atrelar o filtro de ar esportivo com um downpipe, geralmente esses dois juntos dão alguma “turbinada” na potência/torque

        • Ricardo

          Sabe quanto um escape mais ou menos?

          • Andre Studart

            Geralmente fica na faixa dos 1300 reais, mas esse preço irá mudar para mais ou para menos dependendo de onde for instalar..

            E sobre downpipe, cuidado pra não cair na bagatela de “a tubulação possui um diametro maior, então a velocidade dos gases e a vazão será maior”, não necessariamente isso é verdade.. Sim, com um diâmetro maior isso pode ser atingido, mas se seu carro aspira a mesma quantidade de ar antes e após o downpipe, concorda comigo que antes da alteração na tubulação essa quantidade de ar estava dimensionada para o escape original?

            Se você simplesmente aumenta o diâmetro e afins, essa mesma quantidade de ar irá passar de forma menos restrita (diametro maior), consequentemente com uma velocidade menor e portanto uma vazão menor,

            Mas se você atrela isso a um filtro esportivo, que permite a passagem de uma maior quantidade de ar, o seu motor vai expirar uma maior quantidade de ar, agora dimensionada para a tubulação de novo diâmetro, entende onde eu quero chegar?

            Engenharia uma coisa está atrelada a outra, jamais uma coisa por si só irá resolver tudo..

            Se de fato o fizer, depois posta um artigo por aqui para vermos o resultado!

            Abs

            • Ricardo

              E um filtro esportivo inbox já é o suficiente junto com o escape?

    • Ricardo

      Estou com 2 idéias:
      – Uma é pegar um Passat GTS Pointer, colocar injeção e dar um melhorada no motor para o dia a dia.
      – Outra é pegar um Golf 1.8 1999 e dar uma preparada básica para Track Day.
      Acha que gasto mais de R$ 10.000 em cada ideia?

      • Eng Turbo

        Passat eu não indicaria para o dia a dia. As peças estão cada vez mais raras de se encontrar.
        Golf, ja que vai pegar um antigo, tente pegar o já turbo, de 150cv ou 180cv. Ele já tem toda a preparação do motor para trabalhar com turbo, basta alterar a propria turbina e alguns componentes, como o air intake, Escap, uma injeção programavel (FuelTech FT300, 400…)etc
        Acredito que com 10k de preparação vc vai ser bem feliz

        • Ricardo

          Imagino que as peças de lataria do Passat antigo devem estar bem complicadas mesmo, mas as de mecânica também?
          Penso no Golf de 1ª geração no Brasil pois se acha bem barato por aí, uns R$ 8.000, não teria muita pena de preparar para Track Day, já o GTi de segunda geração já vai para uns R$ 25.000. Não penso muito em super desempenho em pista, é mais para diversão sem pena do pena, tirar peso, escapamento, preparação bem básica no motor e suspensão, etc.

          • Eng Turbo

            Então vai para a linha quadrada mesmo, Gol, Saveiro, Voyage. Muito mais facil de achar peças (Track day, acidentes ocorrem). Mecanica é a mesma, mas a facilidade de peças, vai de quadrado mesmo.

    • Marcos megdA

      O que você acha de fazer kit padaria em motor 1.4TSI AT6? Vale a pena? Valeu

      • Eng Turbo

        A linha TSI tem MUITO potencial, pois os componentes foram projetados para trabalharem em uma boa faixa de potencia. De cara, vc precisa trocar a turbina, não tem milagre….se alterar o intake, downpipe, remapear e colocar mais pressão, a tubina não aguenta muito tempo. Tudo depende do que vc pretende, se quer tirar pouca coisa a mais, vai de intake, downpipe e remap “leve”….conforme os estagios avançam, a potencia e o valor tb…Stage 1, 2, 3

        • Marcos megdA

          Então. Eu pensei em fazer o Stage 1 mesmo, só pra deixar o carro um pouco mais esperto. Vi vídeos na net de quem fez e achou que o carro melhorou muito, sobretudo o casamento do motor e cambio. Que pra mim é o maior defeito do carro, esse cambio automático convencional. Tive o Golf TSI e achava o DSG muito mais eficiente. Nunca tive problemas com ele

    • Jhon

      Sempre tive vontade de mexer nos meus carros pra ganhar um pouquinho de potência (nada exagerado, só queria mais agilidade no dia a dia), mas não o fiz justamente por isso. Não quero perder em segurança e durabilidade.

      Mas lendo a matéria as modificações no filtro e escape pareceram mais inofensivas, será que valem a pena? Tenho um Gol G5 1.6 2011/12, ele já anda bem, mas nada demais, dá pra colocar um filtro ou escape esportivo sem comprometer muito a durabilidade e segurança?

      • Eng Turbo

        Para modelos aspirados, o filtro e escap praticamente não vão gerar potencia extra (Sendo otimista, 5cv), mas o ronco muda, fica mais encorpado. A durabilidade depende do que vc vai usar, se o filtro for muito aerto, vai aspirar particulas além do toleravel e vc terá problemas futuros. a parte de escap, não terá grandes problemas, porém não abuse do barulho, os seu vizinhos agradecem.

    • Ricardo

      Cara! Mais uma dúvida! Quando se diz fazer o escapamento ou downpipe é a mesma coisa? Em ambos o catalizador é retirado?

      • Eng Turbo

        Os 2 vão eliminar o catalizador. O downpile substitui a parte da saida do coletor até a parte de baixo do carro (Por isso do nome down pipe)
        Quando falo de escap, digo ele por inteiro, desde do coletor até o para choque traseiro

        • Ricardo

          Então os dois ficam fora da lei, sem catalisador, daí complica.

          • Eng Turbo

            Quanquer alteração do carro, ele estará fora da lei…..qualquer alteração mesmo!! Ou será por emissões, por ruido, etc

            • Ricardo

              Mas algumas é possível de legalizar, como suspensão e potência.

              • Eng Turbo

                Me referi as alterações de potencia. Vc consegue documentar, mas NUNCA irá passar por algo como o “Controlar” (Tinha carro original que não passava)

                • Ricardo

                  Pois é!

  • Ricardo

    Gostaria de fazer o trio básico no meu Polo 1.6 2009, filtro, chip e escapamento, mas o valor não compensa, gastarei uns R$ 4.000 para ganhar uns 10 cavalinhos, novamente se esbarra em preços injustos, se fossem justos, mas pessoas fariam, mas é mais fácil as lojas meterem a faca para faturarem mais.

    • Diego Sampaio

      Melhor investir no kit turbo “de padaria”. No ML já existem diversos kits prontos para esse motor do Polo. O rendimento deve ficar próximo aos 160~180cv de roda com certa folga.

      • Ricardo

        E o motor aguentaria de boa?

        • Diego Sampaio

          Tudo depende da qualidade das peças e do acerto feito. Um bom preparador vai deixar seu carro ajustado para não ter quebras ou imprevistos.

          • Ric_Minas

            Desconheço qual preparadora oferece garantia daquilo que fez.
            Das autorizadas só a Oetinger tem credibilidade e garante motor e transmissão para 2 anos.
            As outras são la garantia soy yo.

            • Diego Sampaio

              Nem a própria fabricante quer dar garantia na bosta do carro que eles vendem aqui. Quer um exemplo? Veja quantos Tjet tem turbina trincada original e a Fiat faz pouco caso disso.

              Ando diariamente em carros preparados há 5/6 anos que NUNCA viram uma oficina que não fosse pra fazer a revisão básica do veículo. Já outros só de dar a partida vc já percebe que é uma bomba relógio. Então a “garantia” vai da qualidade do preparador e do $$ investido.

    • Charlis

      Stage 1 e 2 em carro aspirado, ganha muita pouca potência… muito gasto, pra pouco retorno.
      Além dos riscos… não compensa!

      []s

      • Ricardo

        Acha mais arriscado que o kit turbo que o cara citou acima?

        • Charlis

          Sem dúvidas turbinar um carro aspirado é muito mais complexo e arriscado.
          E depois, se for o caso, voltar a originalidade, idem.
          A questão é que no carro aspirado, colocar filtro de ar, escape (aqui fica caro) e remapear, além o ronco, não vai ganhar muita potência.

          Em resumo, eu não alteraria nada, no máximo um filtro pelo ronco, apenas isso.

          []s

          • SDS SP

            O investimento é alto e dependendo de quem está preparando, existe os riscos. Se for em motores mais recentes, pior ainda, pois muitos trabalham já no limite.

            Pela grana a ser investida é melhor comprar outro carro.

    • Heleno

      Somente carros turbo de fabrica compensa chipar, nos aspirados o ganho é irrisório. Eu no seu caso, venderia seu polo e mais a grana que pretende investir e compraria um Polo GT, alem de ser 2.0 já vem de fabrica com algumas coisas bem legais.

      • Ricardo

        Procurei um Polo GT, mas como queria um flex hatch tive que ficar no 1.6.

  • Alvarenga

    Um conselho: Se é seu unico carro ou carro de uso da familia, limite-se a alteração do chip ou mapeamento por algum estabelecimento de muita confiança.
    Nada de alteraçòes mecanicas, nem mesmo o filtro de ar. Pode parecer excesso de zelo mas um nivel de ruido a mais que o normal gerado por um simples filtro modificado por exemplo, que parece gostoso no inicio, pode se tornar uma encheção durante uma viagem longa ou após dirigir o dia todo em seu cotidiano.
    Alteraçòes mais pesadas ou internas ao motor , esquece, é certeza de ter que visitar oficina a cada pouco pra “acertar” ou “melhorar” algo que esta causando algum “efeito não previsto”…..
    Se quiser fuçar, que seja em um veiculo dedicado a zoeira, do qual seu dia a dia e a familia não dependam em nada.

    • Ricardo

      Sobre o filtro já pensei, mas pelo que pesquisei não dá ganho nenhum.
      E escapamento acha que compensa?

      • Mr. Pennybags

        O ruim do filtro esportivo tb é que muitas marcas deixam os furos pelo qual o ar passa maiores, permitindo assim que seja aspirada sujeira junto com o ar e aí já viu.

      • Alvarenga

        Na minha opinião o tipo K&N costuma dar algum ganho em alto giro, que é onde a menor restrição ajuda o motor a aspirar melhor. Mas muda um pouco o ruido e tem a encheção de ter que lavar o elemento de vez em quando.

        • Ricardo

          Esse esquema de lavar deve ser chato mesmo.

      • Ric53

        Cara, tava lendo os comentários aqui hehe.. eu faria filtro e escape que já vai deixar o carro bem esportivo no quesito ronco! Chip você coloca mais 1.500 na conta pra que? Extrair 10 cavalos a mais? Se você nunca teve carro com filtro e escape vale a experiência também, é dahora demais!!

        • Ric53

          Adicionando: chip em carro aspirado é rasgar dinheiro, filtro e escap tbm é rasgar dinheiro só que você vai curtir! É instigante! Hehe

        • Ricardo

          Se aumentar uns 5 cavalinhos em 100 vale a pena.

          • Ric53

            Vai aumentar a experiência sensorial! ronco grave, é legal

    • Retrato do Papai

      uma vez no meu ex palio eu inventei de colocar um escapamento “esportivo”, daqueles que fazem ruído grave apenas em rotação baixa (em média e alta é como o original)… no início foi muito legal, um ronco gostoso de ouvir e tal, mas conforme foi passando o tempo aquilo começou a encher o saco, principalmente em viagem com rotação baixa constante com aquele “vruuuuuuuuuuuuuuuu” na cabeça… por fim no primeiro ponto de ferrugem (sequer havia furado) eu voltei pro silencioso normal

    • Cássio

      Bons conselhos! Para uma preparação leve, recomenda apenas o chip?
      Pelo que entendi, filtro de ar e escapamento alteram o ruído, certo? Parece barato, mas essa alteração eu não me animei.

      • Alvarenga

        Apenas o chip e em algum local que voce ja tenha boas referencias. Lembrando que se o carro estiver na garantia e voce esquecer disso e levar ele alterado pra revisão e a CCS passar o scan pra atualizar o software por exemplo, pode dar algum rôlo.

      • Charlis

        “Chip” é a alteração da programação da injeção da (quantos “da” rs) ECU do carro.
        Ou seja, perde-se a originalidade, e pode atrapalhar a venda no futuro.

        Há uns anos existe o Piggyback, que é um outro chip, que sobrepõe o chip original do carro.
        Este é plug and play, e bem mais fácil de voltar o carro ao normal.

        AMBOS devem ser feito em algum local bom, de renome, bem avaliado, e sem economizar!

        No último trackday que participei eu vi um GTI estourar a turbina na minha frente… então toda economia, vai ficar infinitamente mais caro depois!

        AH, e existe filtro de ar esportivo e bom, sem ser barulhento.

        []s

        • Cássio

          Legal, obrigado!

    • Fernando Vilela

      Alvarenga e se no caso eu quiser colocar apenas a turbina de um Cruze Turbo 1.4 pra espirrar? Posso fazer isso sem nenhuma preocupação? Não pretendo mexer em outras coisas. Mas tenho receio se isso pode deixar o carro mais barulhento no geral. Se puder me dar uma luz ficarei agradecido!

    • Fernando Vilela

      Alvarenga e se no caso eu quiser colocar apenas a turbina de um Cruze Turbo 1.4 pra espirrar? Posso fazer isso sem nenhuma preocupação? Não pretendo mexer em outras coisas. Mas tenho receio de deixar o carro mais ruidoso no geral. Se puder me explicar sobre essa modificação em específico eu agradeço!

      • Alvarenga

        Sem chance. Não da pra adicionar apenas a turbina sem alterar varias outras coisas. Esquece.

  • Charlis

    Eu nunca gostei de aumentar a potência original de um carro.
    Se fosse fazer, ficaria no Stage 1 ou 2 (filtro, escape e remap), porém com toda margem de segurança.
    Depois que comecei a brincar nas pistas, dou muito mais valor para o carro ter “chão” do que potência.
    Um simples jogo de pneu esportivo muda completamente o desempenho do carro, muito mais que aumentar a potência do carro.
    Mas, infelizmente aqui na Terra da Banana, tudo é muito caro.

    []s

    • Andre Studart

      Ia falar isso, amo o Brasil, mas vendo os vídeos de reviews e análises europeus me deixam tristes..

      Por que lá voce consegue comprar um carro, digamos um Golf mk2, por cerca de 1000 euros e você pode realmente tratar ele como seu carro trackday fazendo modificações “beta” nele, e isso sem gastar muito..

      Aqui, só pra achar um golf mk2 já seria impossível, preparar ele então.. só de pensar você ja desiste da idéia

  • Valdek Waslan

    Só não pode esquecer da velha, famosa e verdadeira frase:
    “Cavalo anda…. cavalo bebe!”

  • Raimundo Nonato

    Logo com os carros elétricos essa grande bobagem vai acabar

    • V12 for life

      Vai nessa, a grande maioria dos motores elétricos são capados para melhorar a autonomia, logo surgem maneiras de liberar potência total, o modo ludicrous do Tesla Model S já mostrou o caminho.

      • Raimundo Nonato

        Então o motor não é capado, só está limitado, não há modificação de hardware

  • Clementino Zelador

    Meu filho coloca naftalina no tanque do golf dele, o bicho fica um foguete.

    • zekinha71

      Não precisa disso, é só colocar uma escada no teto.

    • Marlon Adames

      Foi assim que surgiu antigamente o termo “envenenado” para os carros mexidos….

    • Zé Mundico

      Dizem que pipoca também é muito bom no tanque, faz o carro pular e sair voando.

  • Muscle_V8

    Será que tem stage um para um motor fire 1.4? kk

    • Diego Sampaio

      Procure por E-Drive. Se não me engano tem uma empresa que desenvolveu kits exclusivos para motores Fire da Fiat. Só não sei se o 1.4 tem na lista deles.

      • rgrigio

        Tem sim. O kit é somente para 1.0 e 1.4 Fire. Mas tem que ligar pra eles informando o modelo e ano do carro pois tem sempre pequenas variações.

    • rgrigio

      Kit E-Drive da Biaggio. Mas tem que ligar para os caras e informar modelo e ano do carro pois sempre tem pequenas variações. Não tem intercooler, então não sei se dá pra ficar andando com o pé embaixo sempre….

  • zekinha71

    Quer aumentar a potência, arranca o motor fora e mete um V8, agora se quer fazer uma coisa bem profissa e dar benga na Nasa, taca uma escada no teto e chegue perto da velocidade da luz.

    • Deealt Noubeza ( ͡° ͜ʖ ͡°)

      colocar escada só funciona com um modelo de carro específico…

      resto é só amador.

  • SDS SP

    Para o carro do dia dia não recomendo esse tipo de intervenção.

  • Baetatrip

    Pois é povo!
    Já tive TSI 2.0 0 km em 10/11, motor era show quando era novinho… Já com tempo vai desgastando as peças e são caros…!
    Problema é a nossa gasolina na epoca que era 200ppm (alto teor de enxofre) que era veneno p/ o TSI (Vivia entupindo os bicos)
    Convivi durante 5 anos e só me deu manutenção, já em 2014 a nova gasolina 50ppm melhorou…!
    No final o motor deu problema aos 117 mil km e tive trocar por mesmo motor ano 2014
    Ultimo tempo ficou com meu pai….!
    Quando o motor deu problema aos 117 mil km, eu fiquei muito bravo com a falta de consumidor da VW comigo pois fazia todas as revisoes na VW (+ peças+ garantias…)
    Carro turbo é muito bom em torque, anda muito, porem se aborrece ao tempo!
    2.0 TSI- 200cv/28,5 kg de torque……
    2.0 16V J20A- 140cv/ 18.7kg de torque… (Meu carro atual SZK GV3 4×4 12-12)
    Claro que perdi bastante os numeros acima, porem peguei com 44 mil km e está acima de 130.000 km……
    Problemas? Nenhum! Está como relogio……!
    Carro turbo que adora pisar o pé!
    Como nao tenho pressa vou com calma e com segurança (85% e de estrada!)
    Nao sinto falta do turbo mesmo…. Nao quero me aporrinhar como passei com o 2.0 TSI!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email