Listas Top 10 Mercado Tecnologia

Top 7: Carros 1.0 turbo vendidos no Brasil

Top 7: Carros 1.0 turbo vendidos no Brasil

Muito se fala hoje em dia em downsizing, que é a tendência de redução no tamanho dos motores, mas com foco na economia e na performance. Mas como? Com a introdução de turbocompressor, intercooler e, na maioria dos casos, injeção direta de combustível. Quando se comenta sobre o assunto, uma das primeiras coisas que vem à mente é o motor 1.0 turbinado com economia superior ao aspirado, potência de 1.6 e desempenho de 2.0.


No passado, o Brasil chegou a ter carro nacional com motor 1.0 litro turbinado. Isso aconteceu no começo dos anos 2000, quando a Volkswagen introduziu o EA111 1.0 (de quatro cilindros) 16V Turbo, que entregava 112 cv e 15,8 kgfm com gasolina. Era um motor à frente do seu tempo, visto que nem era usado na Europa e aqui serviu aos modelos Gol e Parati. Para a época, era uma maravilha tecnológica, mas hoje seria apenas uma necessidade.

Top 7: Carros 1.0 turbo vendidos no Brasil

Se o mercado tivesse aceitado esse motor, provavelmente hoje em dia teríamos carros muito mais sofisticados tecnologicamente e com níveis de consumo e performance bem superiores. A Ford seguiu a Volkswagen pouco depois, mas com um 1.0 Zetec Rocam Supercharger, que entregava 95 cv e 12,6 kgfm, mas utilizava um compressor volumétrico (abandonado anos antes pela VW) para elevar os números de seu 1.0 litro. Não pegou por ser considerado fraco.


Outro que apareceu com proposta semelhante, mas em outro nível, foi a Smart – atualmente fora do mercado – que comercializou o Fortwo nas versões cupê e conversível com motor 1.0 de três cilindros com turbo, mas injeção indireta, entregando 84 cv e 12,2 kgfm. Com exceção da Volkswagen, essas marcas tinha torque máximo em rotações bem altas, quase como se fossem aspirados. Nos Gol e Parati, isso era obtido em 2.000 rpm, o mesmo que ocorre hoje no 1.0 TSI.

Top 7: Carros 1.0 turbo vendidos no Brasil

Falando nele, o motor da Volkswagen está em mais da metade da pequena oferta de motores 1.0 Turbo no mercado brasileiro. Das sete opções, quatro são da marca alemã, um da Ford e dois da Hyundai. No entanto, essa oferta deverá ser ampliada nos próximos anos. Já se sabe que a General Motors, por exemplo, está desenvolvendo um Ecotec Turbo 1.0 para o Brasil, enquanto se espera que a Ford amplie a oferta do famoso EcoBoost 1.0. Na Hyundai, o Kappa 1.0 Turbo nacional é uma adaptação do T-GDi e por isso tem injeção normal. Se aguarda algo mais moderno.

Renault, Fiat e Honda são algumas marcas que já possuem ou estão trabalhando com motores desse nível, apesar de que o foco de outras esteja no desenvolvimento de motores com volumes maiores, especialmente na casa de 1,3 litro. No caso dos motores 1.0 turbinados, todos têm três cilindros, diferente das propostas de maior volume. Então, se não há outra opção no momento, vamos aos que já estão disponíveis para o consumidor brasileiro.

1) Volkswagen up! TSI

Top 7: Carros 1.0 turbo vendidos no Brasil

O Volkswagen up! TSI foi quem abriu o mercado brasileiro para essa nova geração de motores 1.0 turbinados, embora os modelos da Smart já tivessem saído do mercado. Porém, eles eram de nicho e não tinham injeção direta de combustível e muito menos tecnologia flex. O pequenino da VW também impactou diretamente na concepção do consumidor em relação ao motor turbo, quando o custo de revisão à época teve um acréscimo de apenas R$ 25,90. Ou seja, como se fosse um litro de óleo a mais.

Com 101 cv na gasolina e 105 cv no etanol, o EA211 R3 do Volkswagen up! TSI tem potência equivalente ao do velho EA111 1.6 8V, mas com duplo comando variável, injeção direta, turbocompressor, intercooler e três sistemas de refrigeração em separado, o propulsor entrega 16,8 kgfm a 2.000 rpm. Dotado de cinco marchas, o modelo ganhou não só uma pequena de carro esportivo, mas economia superior à versão aspirada 1.0 MPI. Mesmo com câmbio longo, focado no consumo menor, o up! TSI vai de 0 a 100 km/h em 9,5 segundos.

2) Volkswagen Polo TSI

Top 7: Carros 1.0 turbo vendidos no Brasil

O motor é o mesmo, mas com algumas mudanças. O conjunto tem alterações no intercooler e injeção, entre outros, sendo a mesma concepção do Golf TSI, mas entregando um pouco mais de potência com etanol: 128 cv. Na gasolina, são os mesmos 116 cv. Já o torque máximo não muda em relação ao hatch médio: 20,4 kgfm a 2.000 rpm. Apesar dessa rotação, a força quase máxima aparece por volta dos 1.500 rpm. No Polo 2018/2019, o EA211 R3 só trabalha com o câmbio automático Aisin de seis marchas com sistema Tiptronic de mudanças manuais na alavanca ou no volante. Tão frugal quanto no up! TSI, ele permite ao hatch ir de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos.

3) Ford New Fiesta EcoBoost

Top 7: Carros 1.0 turbo vendidos no Brasil

Muito aguardado por aqui e até para uso em outro modelo, o motor EcoBoost 1.0 da Ford só está disponível para o New Fiesta. Antes da atualização deste, havia duas versões com esse motor, mas agora é somente a Style e ainda equipada com transmissão de dupla embreagem de seis marchas, a conhecida Powershift, desenvolvida pela alemã Getrag.

Apesar das críticas ao câmbio, o hatch tem no motor turbo sua maior vantagem, respondendo bem em baixa e nas retomadas, crescendo também com vigor. Abastecido apenas com gasolina, ele é o mais potente proporcionalmente da categoria, entrega 125 cv no derivado de petróleo, mas “apenas” 17,3 kgfm, porém, a 1.400 rpm. Na média dos outros, faz de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos.

4) Volkswagen Golf TSI

Top 7: Carros 1.0 turbo vendidos no Brasil

Já presente na Europa, aqui restou a dúvida até que a VW confirmou. Pela primeira vez no mercado nacional, um hatch médio ganhou um motor 1.0 turbinado e esse é o mesmo 1.0 TSI dos demais carros da marca. Porém, o Volkswagen Golf TSI tem potência com etanol limitada em 125 cv. Na gasolina é 116 cv. O torque é o mesmo para os dois combustíveis, assim como acontece nas outras variantes ao mesmo. Com boa força em baixa e retomadas sem delongas, o modelo utiliza um câmbio manual de seis marchas e oferece aquilo que o cliente de Polo e Virtus querem, que é o casamento 1.0 TSI com câmbio manual. Esse conjunto permite ao hatch ir de 0 a 100 em 9,7 segundos.

5) Volkswagen Virtus TSI

Top 7: Carros 1.0 turbo vendidos no Brasil

O novo sedã da VW também não ficou de fora no caso do motor EA211 R3. Com três cilindros e arquitetura em alumínio, o motor 1.0 TSI garante os mesmos números do Polo TSI, igualmente trabalhando com o Tiptronic de seis marchas. Com ele, o sedã vai de 0 a 100 km/h em 9,9 segundos. Manual? Por ora não haverá essa opção, mas existe a chance disso acontecer com a chegada da versão de apelo esportivo GTS, já confirmada pela marca e que também estará presente no Polo. Com seis marchas e relações mais curtas, ambos poderão aproveitar mais a energia do 1.0 TSI com calibragem ajustada para essa pegada, podendo assim baixar mais o tempo de aceleração e retomada.

6) Hyundai HB20 Turbo

Top 7: Carros 1.0 turbo vendidos no Brasil

A Hyundai quis economizar e acabou por entregar a pior oferta de motor 1.0 turbinado do mercado. O HB20 Turbo emprega o mesmo Kappa 1.0 de três cilindros da versão aspirada, mas com algumas modificações e um turbocompressor com intercooler. Apesar disso, o propulsor gera 98 cv na gasolina e 105 cv no etanol. Não é ruim, mas o torque é de apenas 13,8 kgfm na gasolina e 15,0 kgfm no etanol, apesar de começarem a 1.500 rpm. Vai de 0 a 100 km/h em lentos 11,2 segundos.

7) Hyundai HB20S Turbo

Top 7: Carros 1.0 turbo vendidos no Brasil

Assim como no hatch, o HB20S Turbo não tem o desempenho esperado com motor 1.0 turbo e mesmo tendo câmbio manual de seis marchas, suas relações são longas para focar no consumo. Na condução, nada de força extra, tendo uma tocada semelhante ao de um motor 1.5 ou 1.6 aspirado. Ainda assim consegue manter a mesma aceleração do hatch.

Top 7: Carros 1.0 turbo vendidos no Brasil
Nota média 5 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email