7 ofertas do frentista que você deve recusar no posto

posto

O posto de gasolina é um local muito frequentado por todos que tem um carro em casa. Dependendo de quanto você anda com ele, pode ser que passe no posto uma, duas, ou até mesmo umas quatro vezes por mês.

Estes estabelecimentos, além de ter uma péssima reputação junto aos consumidores, pelo fato de muitos adulterarem os combustíveis, ainda tentam ganhar dinheiro em cima daqueles que não conhecem muito do assunto.

Principalmente pessoas idosas e mulheres são alvos fáceis dos frentistas que são forçados por seus patrões a baterem metas inalcançáveis de empurroterapia.

É óleo que precisa trocar ou completar, é aditivo aqui e ali, além de coisas que deveriam ser verificadas apenas por um mecânico de confiança, não por alguém que está apenas enchendo o tanque do seu carro.

Separamos aqui várias ofertas dos frentistas que você pode tranquilamente recusar, quando for abordado neste sentido. Confira:

1) Trocar as palhetas do limpador de para-brisa

limpador parabrisa

As palhetas do limpador de para-brisa devem mesmo ser trocadas com uma certa frequência.

Como elas são feitas de borracha e ficam expostas ao sol, chuva e poeira o tempo todo, acontece um desgaste e também um endurecimento dessa borracha.

Mas se você irá fazer a troca ou não deverá ser determinado por você, ou por alguém da sua família, no conforto do seu lar, com paciência e calma.

Trocar no posto fará com que você compre uma palheta de péssima qualidade, por um preço alto. Procure uma loja de auto-peças e compre uma palheta de marca de qualidade reconhecida, como Bosch, Valeo ou Dyna.

2) Verificar o fluído de freio

caneta teste fluido freio

Essa verificação a gente nem mesmo faz em casa, como é o caso da troca da palheta acima.

Ela deve ser feita pelo seu mecânico de confiança, ou mesmo pela concessionária da marca do seu carro, se ele ainda estiver na garantia e você tiver decidido continuar fazendo as revisões ali.

3) Colocar aditivo no radiador

aditivo para radiador

Nos carros mais modernos, novos ou com apenas alguns anos de fabricação, o sistema de radiador é selado, ou seja, o nível do aditivo não baixa.

Isso mostra que se o frentista lhe oferecer colocar aditivo, ele está te enganando.

Se seu carro for mais velhinho, pode ser mesmo que o aditivo esteja com um nível mais baixo do que o recomendado. Aí é sua decisão se deixará o frentista colocar, ou se comprará um aditivo na internet, por um preço menor, e fará essa troca você mesmo em casa.

Existe aqui também um problema em potencial, que é o frentista colocar um aditivo diferente do que foi colocado anteriormente. Existem aditivos concentrados e prontos para uso, misturar os dois tipos não é recomendado.

4) Completar o óleo do motor

oleo do motor

Ao verificar o nível do óleo do motor, o frentista poderá te mostrar a vareta e indicar que o óleo está baixo demais.

Mas isso é porque o motor está quente, você acabou de o desligar, então por isso o óleo não desceu totalmente para o carter.

Quem aceita que o frentista complete o nível nesta ocasião irá causar problemas ao motor, pois óleo em excesso também traz problemas.

Recuse tranquilamente esta oferta, e se ficar na dúvida, passe em uma oficina mecânica logo depois para saber a opinião de um profissional qualificado.

5) Colocar aditivo no combustível

aditivos 3
Aditivo para combustível

Esqueça esse papo de colocar aditivo no combustível. É um desperdício de dinheiro, pois hoje em dia o combustível já vem na formulação apropriada para o uso na maioria dos carros.

Os manuais do proprietário de vários carros inclusive recomendam o uso de gasolina comum ao invés de aditivada, inclusive no caso de algumas marcas mais premium, como a Mercedes-Benz, por exemplo.

Se você achar que é uma boa colocar aditivo, pode abastecer com gasolina aditivada, que já vem com aditivo na quantidade correta.

6) Abastecer com gasolina aditivada

gasolina 2

São poucos carros no Brasil que vem no manual do proprietário com uma recomendação expressa de se usar apenas gasolina aditivada. Se esse não for o caso do seu carro, você pode recusar a gasolina aditivada, tranquilamente.

Pode ser que você pense que a diferença é só de 20 ou 30 centavos por litro, mas isso aumentará a sua conta em R$ 10 ou R$ 15 toda vez que encher o tanque.

Para algumas pessoas, a diferença no total de um ano inteiro pode chegar a mais de R$ 800!

Também existe o problema de que se o seu carro nunca usou gasolina aditivada, o uso da mesma pode desprender sujeiras acumuladas no motor já por muitos anos, e isso lhe trará uma conta salgada junto ao mecânico.

7) Calibrar os pneus? Só se for de graça

pneus calibrar

Geralmente, o posto de gasolina oferece o calibrador de graça para uso de seus clientes.

É claro que é uma cortesia muito bonita se você der uma gorjeta para o frentista, para ele calibrar os pneus para você.

Mas se o uso for feito por você mesmo, não pague ninguém para isso. Se o seu posto cobra este uso, mude de posto. E independente se quem for calibrar os pneus for você ou o frentista, use a marcação de pressão indicada no manual do proprietário.

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



Autor: Eber do Carmo

Fundador do Notícias Automotivas, com atuação por três décadas no segmento automotivo, tem 18 anos de experiência como jornalista automotivo no Notícias Automotivas, desde que criou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio.