Óleo do motor escuro, o que isso significa?

Colocou a vareta para verificar o nível do lubrificante do propulsor e se deparou com uma tonalidade mais escura que o normal. Então, vem à mente a pergunta: óleo do motor escuro, o que isso significa?

A questão é importante, pois esse óleo é o sangue que move o motor, sem ele não há lubrificação eficiente e as partes móveis entrarão em atrito, que provocará o travamento das peças e consequentemente sua quebra de modo geral.


Mas, será que só a cor indica que chegou a hora de trocar? Nos postos de combustíveis, o frentista sempre tem aquela pergunta que todos nós já ouvimos, referente ao estado do óleo lubrificante.

Afinal, o posto não quer apenas vender combustível, ele também tem outros serviços e quer oferecer mais esse, que é a troca do óleo. Assim, se o óleo está escuro, muitos sentenciam: é hora de trocar. Porém, a transparência em nada tem a ver com a troca.

oleo escuro

Óleo do motor escuro

Na verdade, o óleo lubrificante só fica no estado de limpo realmente antes e na hora de o colocar no motor, após isso ele inicia seu trabalho de limpeza do propulsor e naturalmente tende a ficar escuro.

Então, isso significa que ele cumpre sua missão de proteger o motor contra impurezas que poderiam aumentar o atrito entre as partes e assim reduzir a vida útil do motor, aumentando as chances de um travamento futuro ou queima de óleo por falta de uma lubrificação eficiente.

Por isso, a coloração cor de mel original só será verificada brevemente no motor e com o passar dos quilômetros, obviamente irá escurecer por causa da função secundária de limpeza.

Um óleo extramente escuro é sim sinal de troca, mas isso só ocorrerá quando a quilometragem específica para sua substituição estiver perto ou no limite. Mas, muito depende de como está sendo feita a manutenção do propulsor, pois o recomendável é realizar as trocas de acordo com o manual do proprietário ou, se for um carro de altíssima quilometragem, a cada 5.000 km, pelo menos.

Além disso, caso não se rode muito com o carro, o indicado é trocar após determinado período de tempo. No manual do proprietário há a indicação de quantos meses o óleo precisa ser trocado por tempo, mas geralmente isso ocorre a cada seis meses ou um ano.

Se o carro fica muito tempo parado, sem uso, o melhor é substituir o lubrificante a cada seis meses mesmo.

Nesse caso, acontece que por ficar muito tempo parado, impurezas vão se acumulando com maior facilidade e até mesmo as propriedades do óleo já não serão as mesmas, pois ele não está em sua atividade, que é a de lubrificar corretamente as partes móveis, ajudar na refrigeração do motor e retirar impurezas provenientes de atrito e outros, que assim se depositarão no cárter.

Então, mesmo que um óleo esteja escuro e salvo que haja problemas mecânicos com o motor, como queima excessiva de lubrificante, não há porque temer sua coloração.

Mas como fazer para manter a lubrificação em dia?

Antes de mais nada, não se preocupar com o óleo do motor escuro, pois isso significa que ele trabalha como se deve. É importante sempre manter a regularidade nas trocas, observando sempre o que pede o manual do proprietário.

Assim, se a troca é a cada 10.000 km, por exemplo, siga religiosamente esse intervalo, nunca excedendo 1.000 km ou trocando antes de 1.000 km abaixo do limite.

Tente mante-lo nesse regime, se for possível.

Outro ponto é não deixar que decidam a troca do óleo por você. Ou seja, lembrando do frentista, nada de permitir que coloquem no seu carro um lubrificante que acham que é o melhor para o motor. Siga da mesma forma as especificações do manual, comprando e colocando apenas o tipo de lubrificante indicado.

Não misture em hipótese alguma lubrificantes de densidades diferentes, sendo todas seguindo a norma da ABNT, sempre esvazie o cárter por completo e reponha a mesma quantidade indicada no manual. Se for completar, que seja do mesmo que comprou na loja.

O consumo de óleo entre as trocas é comum em motores de quilometragem mais alta, então não se preocupe nesse caso.

Em carros novos, dentro da garantia, não há o que se preocupar, pois a garantia fazer o serviço completo de troca do lubrificante. Nessa troca, além do óleo do motor, é vital a troca do filtro, que também precisa ser do mesmo tipo do anterior, seguindo especificações que constam em tabelas das lojas de autopeças.

Trocando-se óleo e filtro sempre e como manda o figurino, o motor conseguirá cumprir sua função de mover o carro com a performance proposta, reduzir o consumo de combustível e a emissão de poluentes, além de prolongar a vida útil. Sempre tenha em mente que a cor escura é um bom sinal em todo o caso, pois essa é a tonalidade da limpeza que ele está fazendo regularmente no propulsor.

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.