Comprando e Vendendo Longform

Quanto tempo devo ficar com um carro?

vectra-97 Quanto tempo devo ficar com um carro?

Você já parou para pensar que a compra de um automóvel pode ter muito em comum com um casamento? Não apenas no sentido de não conseguir mais revender determinado carro, mas na premissa básica do casamento: encontrar o Homem definitivo ou a Mulher definitiva e viver feliz para sempre – ou pelo menos por um bom tempo.



Afinal, com o carro, assim como ocorre com relação ao cônjuge, quanto mais tempo com ele (a) mais se conhece suas qualidades e se aprende a lidar com seus defeitos! Isso me leva a pensar que talvez seja o momento de se pensar a compra do carro de maneira diferente. Ao invés de pensar que um dia ele será substituído, que tal pensar que ele será definitivo?

Dessa forma, a tendência é elencar as qualidades que você sempre admirou num automóvel. E os recursos financeiros que você tem para mantê-lo. E ser realista. Afinal, você é quem sabe se poderá sustentar uma “esposa” de hábitos modestos, apta a lhe ajudar no trabalho e que consuma pouco ou se poderá sustentar uma luxuosa Rainha, nem sempre disposta a pegar no pesado, mas que lhe dará muito status e com certeza cobrará um alto preço por isso.

Bom mesmo é conhecer bem a noiva (no nosso caso o carro). Afinal de contas, todo divórcio sai caro. E trocar de carro é como um divórcio: uma grande soma é despendida para ficar livre dele. Nesta hora as alegrias não fazem parte da partilha. Apenas fazem parte das boas lembranças. Daí se conclui que quanto mais tempo juntos, mais momentos bons terão sido compartilhados.

Se não for para sempre, que seja eterno enquanto dure. Que tal por pelo menos 5 anos? Isto porque o mercado automotivo brasileiro tende a ficar como os mercados Europeu e Americano, com grandes quedas de preços nos 3 primeiros anos.

Após 5 anos os preços caem menos ou até valorizam um pouquinho. Além disso, seria interessante pensar em desvalorização e manutenção como se fosse o pagamento de um transporte não público e mais rápido e cômodo (não tem almoço grátis!). Cinco anos passam rápido, acredite.

Enquanto isso, viaje bastante com seu amor de aço. Se aguentar 15 anos ou mais, melhor será, pois um carro com essa idade superconservado, será um “coroa” e tanto, um semiclássico, algo diferenciado no mercado e poderá valer mais que o dobro de um automóvel do mesmo ano, o que acontece hoje com autos como Monza, Opala, Gol, Fusca, Santana, Del Rey e até um Fiat 147, entre outros.

Conforme já falamos acima, quem troca de carro sempre estará sempre se divorciando, lembra-se? Desse modo, será que conservar tanto um carro é negócio se você não pretende ficar muito tempo casado com ele, se já o vê meio “pelas costas”?

Nesse caso, ainda que inconscientemente, você pensa como o humorista Chico Anysio ou a atriz Elizabeth Taylor, que já se casaram pelo menos 5 vezes e aí pode-se dizer que seu entusiasmo reside na busca por novidade e não necessariamente por estabilidade. Sendo assim, trate bem do carro, viva bons momentos, mas sem mimos exagerados.

Agora, se você realmente for daqueles que levam a sério o lema “felizes para sempre” saiba que conheci 3 pessoas como você: Seu Adalberto, contador, que comprou um Chevette SL 1985 champanhe e foi feliz até o dia em que o roubaram. Também conheci Seu Vitor, “Vitão”, mecânico, alto e albino, que de sua DKW Vemaguete só se separou quando faleceu.

A terceira pessoa é uma mulher, professora Janeth, que do seu Fuscão laranja abriu mão, mas nem tanto. Após comprar um Celta, fez um acordo de Dama e Cavalheiro com o filho Sandro de que o Fusca seria dado a ele desde que nunca o vendesse. Trato feito, Sandro já o reformou e ainda desfila com ele. E vendeu o Celta após o falecimento da professora.

E para encerrar esta análise automotivo-matrimonial aqui vai um raciocínio vindo do mineiro Seu Nelson, um daqueles negociantes antigos, pai de uma amiga: “Uma pessoa que tire carta por volta dos 20 vai dirigir, se tudo der certo, até uns 80 anos. Depois disso, melhor parar. Isso quer dizer que ele vai precisar ter no máximo 6 carros durante a vida toda. É mais que suficiente”.

Continuando: “Quem comprou um Vectra completo em 1997, por exemplo, ainda tem um carrão. Já vinha com ABS, Airbag, injeção, tudo isso aí. E pra manter inteiro, é só fazer manutenção direitinho. E essa história de que na época da inflação se ganhava com carro é mentira, porque o preço do usado subia, mas o do novo subia ainda mais”.

Tem lógica, não tem? E você, caro leitor, acha que trocar de carro sempre é melhor negócio do que ficar com ele por mais tempo? Pode-se dizer que um apaixonado por carros seria menos apaixonado se pensasse na troca mais a longo prazo? Não seria mais ecológico manter um carro por mais tempo na família? Seja qual for tua opinião, desejo que sejas feliz no seu próximo casamento automotivo!

Por Gerson Brusco Gonzalez

  • MeekeeB

    Já vi casos de pessoas que ficaram com um carro por 6 meses e perderam cerca de 15 mil reais com desvalorização.

    No nosso mercado atual, é perder dinheiro trocar de carro todo ano, praticamente sem excessões. E acho que ninguém gosta de perder dinheiro, não é?

    Meu último carro eu fiquei por 4 anos. Espero ficar por pelo menos 4 com o atual.

    • rafa_marcao

      Não só no nosso mercado, mas em todos os mercados "normais" de automóvel há desvalorização grande nos primeiros anos. O Brasil na verdade está entrando nesse perfil.

      • clock31

        Meu Pai comprou um City há 9 meses.

        Pagou 52k, e está deixando na Hyundai por 43k, com 13.000km rodados.

        Por que ele trocou: o carro é muito baixo.
        Ele vai sair do prédio onde trabalha e, na rampa que todos os outros carros passam fácil, ele raspa.
        Quando ele vai almoçar com mais pessoas no carro passa vergonha.

        Na garagem de casa, a mesma coisa… bate no meio, e bate atrás quando vai pra rua.
        Ele não parava de reclamar do carro…

        Ele sempre trocava carros com pelo menos 5 anos… foi assim com Escort, verona, Gol, Clio Sedan, Meriva e agora esse com 9 meses….
        Bom, se a pessoa não aguenta o carro, deve fazer sentido né.

        Perdeu 9k em 9 meses…. porém até achei que pagaram bem… em concessionária costumam oferecer quase nada.

        Bom… 1k/mês é grana hein… eu hein…

        Meu atual tem 3 anos, 50.000km, e pronto pra mais uns 30.000km … ai sim eu troco ele.

        Lá em casa o rei da durabilidade, disparado foi:
        – Clio Sedan 2001 1.0 > 110.000km vendido com 6 anos e quase não vendemos… saudades

        O pior foi o Gol G4 MI… prefiro não comentar.

        Abs

        • rafa_marcao

          Claro que existem casos (muitos) de quem a melhor coisa é se desfazer do carro.

          Tinha um Siena 1.6 16v 1997 que meu deus… aquele carro tinha caso com a Brasilia do mecânico não é possivel, não saia de lá.

          Fora preço das peças… Foi o maior alívio de vender um carro!

        • Marvels

          e tem gente que tem a cara de pau de reclamar dos renault no brasil, tá certo que não é renault, mas é muito melhor que varias marcas do brasil… quando comprei meu symbol privilege ele dava um pau tão grande no voyage e era o mesmo preço. até mais barato… E leio muito esse negocio de falar bem do clio, muito mesmo.

          • AutoIng

            Normalmente quem faz as maiores críticas aos Renault acredita que eles são importados, e tem uma visão preconceituosa de qualquer carro francês, seja da marca que for (mesmo sem nunca ter entrado em um, muitas vezes). O consumidor brasileiro precisa abrir os olhos e conhecer outras marcas. Se não fosse o preconceito sem fundamentos, as 4 grandes já tinham despencado nas vendas há muito tempo.

            • Euzi0

              Tenho que concordar, tive um Francês e era excelente…

              A manutenção não é barata, mas está na média das outras.

            • Eu tenho um Clio e gosto muito do carro, no entanto não o recomendo para ninguém!!! Sabe porque? As pessoas são muito cabeça dura….

              Uso um exemplo meu: Recomendei a compra do Clio para um amigo, contei para ele os prós, contras e as vantagens que este carro tem em cima de seus concorrentes, falei tanto que o convenci a comprar um Clio. Após a compra ele andou uns 50mil km em um ano, não fez a manutenção básica e nem mesmo trocou o óleo, nisso o Cliozinho não aguentou e quebrou (500 reais para arrumar o bixinho), após a quebra esse meu amigo "tongo" começou a martirizar o carro dizendo que a manutenção era muito cara e que o carro era uma porcaria… Resultado, ele trocou o Clio por um Gol que vai para oficina pelo menos uma vez por mês, mas deste carro ele não reclama, mesmo já tendo gastado uma boa grana para arrumar o carro…

              Resumindo, falta bom senso para as pessoas avaliarem com clareza cada situação, tem tanto carro bom que foi apedrejado após apresentar um único defeito e tanto carro ruim que dá recall todo mês e que mesmo assim é “exemplo” de robustez e qualidade.

              • LuccasVillela

                Eu também não dou dica pra ninguém, hahaha, quer comprar, pesquise, pois depois eu ajudo e dá errado, vão vir falar bla bla bla no meu ouvido… Eu tive um Clio 10/11, fiquei um ano e um mes (23mil km) com ele, tô vendendo ainda, tive que trocar porque queria um carro quatro portas… Espera ficar com o C4Hatch dois ou três anos, hehehe… Não aguento tanto tempo, infelizmente, minha mãe aguenta mais, ela ficou três anos com o Picanto AT.

              • blindzector

                kkkkkkkkkkkkkk

                Mas vc qer comparar uma ida do Clio na mecanica e 20 do Gol?

                kkkkkkkkkkkkk… o pensamento infelizmente e assim! Acham melhor gastar cada ida 20 a 100 a 400 reais, qe apenas uma ida ( e olhe la ) custando 600 reais.

                Muita gente critica, mas sou um aficcionado por carros "velhos" e importados! Ja tive a segunda geracao do Clio, qe ja vinha com carinha de joaninha! Ele era engracadinho! Vendi pq meu coracao tinha achado o amor da vida dele! o Mitsubishi Lancer97/97, e detalhe na epoca o Clio tinha apenas 5 anos de uso! Ele era o 2001/2002. Mas a japonesa me chamou no cantinho e mostrou seus dotes, ateh hoje, e um carro que eu qero ter novamente… Atualmente, sou um feliz proprietario de uma Xsara break 02, e um Corolla Se-G 03…

                Mas acho qe vou comprar meu primeiro carro novo, se Deus quiser logo em breve… Lancer :D

                Se nao der certo! Vou ver o Fusion! Aproveitar qe baixou o preco….!!!

                • flaviomm

                  Tive um Focus 1.6 Rocam… que foi um desastre. Lembro com raiva.

                  • blindzector

                    Ah cara, ja tive um Focus, do modelo 1.8 , foi um dos melhores, mas ateh hoje nao barra o Lancer! =/

                    Mas o Focus eu nunca tive problema :)

                    Economico, gostoso de dirigir … :) saudades!

    • GrandCherokee52

      Eu estou a 13 anos com a minha Grand Cherokee e cuidando bem parece um zero eu não troco ela por nada

      • BOBO_NAO

        Meu pai ta a 14 anos com um corsa gsi. Também não troca, mas sempre ta gastando para manter o carrinho 100%.

        • flaviomm

          inevitável… mas perto do preço – diferença, para um carro zer km da mesma qualidade/ categoria… é uma economia… não?

        • Viper559

          E que ele não venda, já que um Corsinha GSI é uma verdadeira raridade automotiva hoje!

          • GrandCherokee52

            Ainda mais em bom estado!

        • ThorBH

          esse é o negócio. Escolher bem e não ficar com dó de pagar o preço do carro desejado. Comprar um troço mais barato só vai resultar em prejú depois, pois rapidinho a gente começa a ficar de picardia com a carroça.

          Seu pai tem um excelente produto nas mãos, fez a compra certa e aposto que está até hj de lua de mel com o carro.

      • _Hofmann_

        eu estou há nada menos que 20 anos com o mesmo carro. 280mil km rodados, está fumando e vou retificar o motor 1.8 no ano que vem. fora isso, o carro está com aparência de seminovo, pintura brilhando e está mais inteiro que a maioria dos populares que vejo por aí, quase todos andando empenados. como tenho outro carro, seminovo, comprado há 1 ano, pretendo deixar o velhinho como 0km novamente e guardado na garagem. com o mais novo, ficarei mais 4 anos.

    • Dharo Lima

      meu pai pagou 43 num gol , comprou em janeiro e vendeu em setembro , deram 38 mil , ficamos em desvantagem? Eu falei pra nao pagar 43 mil num gol , mas fazer oq ne … dps de feito o negocio nao podia voltar atras… podia ter ido de new fiesta que em janeiro havia chegado com um bom desconto…

      • Leandro1978

        Neste caso pode ser Gol, New Fiesta, Corolla, qualquer carro, que você estará perdendo bastante dinheiro.

        • flaviomm

          1. Comprei um Sentra CVT, zero km, em 2008… está para completar 4 anos… com 90 mil km… vou com ele até uns 110 mil km, pelo menos. Nada fora do previsto.
          2. O carro passou tanta confiança… que meu pai comprou um também… mas usado, com 18 mil km.

          • RMN14

            Comprei um FIT EX CVT em 2008….quase 90k km….pretendo ficar mais 1 ou 2 anos….carro é mto econômico e valente…..tem gente que não acredita o qto ele anda hehe…..

            Só faço as revisões certinhas de 10 em 10k….sempre na Honda….nunca me deixou na mão….

            • flaviomm

              Parabéns! Ter carro é um "esporte" caro… tem que valorizar o que tem em maos… não ficar se desfazendo por vaidade de ter o carro do comercial do horário nobre.

        • Dharo Lima

          Não entendi seu comentario , Leandro.

          • Leandro1978

            Qualquer carro comprado zero e vendido em menos de um ano vai desvalorizar, não importa a marca ou modelo.

            • Dharo Lima

              eu sei que desvaloriza ne , perguntei se o valor que pediram pelo gol foi grande o bastante pra mim ficar DESVANTAGEM!

              • Leandro1978

                Eu não sei qual a versão que o seu pai pegou, me parece que, pelo preço, a Power. Na tabela Fipe, hoje um zero sai por R$ 39.363, um 2011 usado por R$ 34.158, desvalorização por volta dos 13%. No caso do seu pai a desvalorização foi de 11%. No caso do New Fiesta que você comenta, houve uma desvalorização de 11% também (zero R$ 50.965, 2011 R$ 44.963). Ou seja, acaba saindo elas por elas. O dinheiro que seu pai perdeu seria praticamente o mesmo em ambos os casos. Claro que não estou levando em consideração gastos com seguro, revisões, combustível, etc.

    • Diogo Morais

      Eu.

  • GuilhermeTucson

    Bom mais eu prefiro trocar de mulher a cada dois anos mesmo. hehe

    • augusto_salgado

      troco de carro a cada 5 anos por que é mais barato do que trocar de mulher…minha esposa ainda ta boa e se for trocar vai sair bem caro !!!

      • GuilhermeTucson

        No caso o carro é a mulher, prefiro sempre uma "novinha"

        • Tripa-Seca

          Mas zero km hoje em dia é difícil…heheh

          • GuilhermeTucson

            pq seria?

      • zeuslinux

        Trocar de mulher é fazer com que seu patrimônio seja reduzido por uma progressão periódica de razão 1/2 :-)

        Se não entendeu a piada, estude novamente matemática do segundo grau…

    • RafaelPimenta

      kra o ideal é vc fzr assim. começa com uma em abril q é dps do carnaval. em janeiro vc ja larga ela pq sabe q o carnaval ta chegando dnv kkk

  • aleneo2

    depende bem da situação de cada um, quem precisa de rodar muito é bom trocar de carro sempre, quem roda pouco no fim de semana apenas já vale a pena ficar com o carro mais tempo e perder menos dinheiro com as trocas. Tem pessoas que possuem descontos para compra de carro ai chega a valer a pena trocar anualmente e em alguns carros semestralmente.

    • jersaosp

      Sinceramente não sei se a desvalorização + financiamento, seja melhor que a manutenção em dia! Acredito que quem anda muito e tem a manutenção em dia gasta menos, bem menos, mas cada caso é um caso!

      • AutoIng

        Trocar um financiado por outro acho uma grande loucura. Há poucas situações em que compensa, mas só pra quem já está muito enforcado e vai trocar um juro alto por juros mais baixos. Agora comprando à vista e com desconto pode valer a pena trocar em 2 anos ou menos tranquilamente!

  • Jeremy_Hall

    Nada mal.
    Mas eu ainda opto pela opção de trocar o carro a cada dois anos.
    Ficar 10 anos com o mesmo e excelente carro é uma idéia muito boa, mas eu gosto mesmo é de variar. Trocar o carro é sempre uma boa forma de mudar a rotina, de vez em quando, e eu gosto disso.

    • Edson Roberto

      Que rotina? Vende um Palio e compra um Gol?

      Vende um modelo ainda com bom tempo que não vai ter dor de cabeça com manutenção para ter "cheirinho de novo"?

      Mudar rotina, para né. Quer mudar mesmo sua rotina? Vai viajar para fora do Brasil, vai investir dinheiro em cima de algo e não PERDER em cima de um carro. Concordo que MELHORAR o carro que possui é bom, mas dizer que é "tedioso" ter carro mais que 2 anos é exagero e uma desculpa mal feita para rasgar dinheiro.

      • MM_

        Vc é consultor financeiro? Tem mulher que compra pelo menos 1 par de sapato. Qual o problema disso?

        Se o cara pode viajar, investir E trocar de carro, ele que faça isso se quiser. Uma coisa náo exclui a outra.

      • MattTr00

        Cara, se você tem outras maneiras de sair da rotina, isso não quer dizer que esteja 100% correto no que diz. Eu também gosto de trocar os carros que uso para trabalhar, é legal conhecer carros diferentes e poder compartilhar experiências. Já o carro que uso para passeio estou batendo o recorde de 3 anos, e pretendo ficar muito tempo ainda porque gostei muito do carro. Tenho observado seus comentários, são sempre assim, querendo dar uma de moralista em cima de todo mundo. Quer que as pessoas não rasguem dinheiro trocando de carro, mas manda-as viajar para fora do país, contribuindo ainda mais para desvalorizar nosso mercado.

        • Edson Roberto

          Moralista?

          E dar valor ao meu dinheiro? querer viajar, vivenciar novas culturas, enriquecer meus pensamentos, sair da MINHA ROTINA, coisa que se for um C3 ou um Palio vai me dar com confortos diferentes, mas ainda me levará para os mesmos lugares.

          Me falar agora, que carro é enjoativo ? Como eu sempre digo e se isso te incomoda, bem, ai eu realmente não posso fazer nada. Mas gosto sim de dar valor ao meu dinheiro, sei o qto me ferrei para conseguir as coisas que consigo, porém ao invés de achar que carro é algo para sair gastando, vai comprar uma casa, vai viver a vida!

          O que tem de graça viver de trocar um carro e viver apertado? Isso é a "troca de rotina"?

          Continua…

        • Edson Roberto

          E antes que vc sempre me ache mais moralista, eu sou racional. Vejo um monte de gente falando que concorda com racionalismo das coisas, mas depois logo em seguida mostram como a emoção bate mais forte.

          No caso de viajar para fora do pais, eu vou me valorizar, vou crescer e quando voltar ao meu país, serei valorizado por aquilo que fiz lá fora. As vezes até parece que isso é um absurdo, mas o que não dá, é acreditar que viver de trocar carros seja o item principal se pensar em outras coisas.

          No seu caso e sua forma de uso, realmente, se o carro tem um limite em uma quilometragem menor, acho que vc tem que julgar oque for melhor.

          Mas sejamos justos… olhe quantos carros são vendidos com 3000km, 8000km, 15000km, 20000km… ou esses carros são todos bombas… ou há algo errado com esses donos.

          Serio, como alguem em sã consciencia acha isso "correto"?

          Continua…

        • Edson Roberto

          Outro dia me ofereceram um Pallas com 10000km, o cara tinha acabado de fazer e o mais curioso, foi que encontrei o interessado no Rio de Janeiro e esse era da minha cidade natal. Ou seja, era um conhecido e constatei que ele queria vender o carro. Motivo? Iria pegar a C4 Picasso pois queria o que o Pallas ofertasse só que sendo mais alto.

          Para vc, essa foi uma compra racional? Justa? o cara pegou o exclusive que custa R$62000… e estava vendendo por R$44000!!!!!

          • Jeremy_Hall

            Gente, vocês entenderam tudo errado. Tudo errado.

          • MattTr00

            Então cuida o que falas, pois parece que são só seus sermões "racionais" que valem. Nem vou perder tempo discutindo isso aqui.

        • FabioP_

          Desculpa, mas eu vou concordar com o Edson. Talvez não pelos motivos que ele expôs, mas pela consequência que essa mentalidade provoca.
          Não critico quem troca de carro compulsivamente ou por motivos algo vagos, mas que saibam que esse é um dos problemas do nosso "mercado" e quem pesquisa e busca fazer um negócio mais justo ao comprar um carro novo sofre da mesma sina.
          Afinal, se no senso comum, no mesmo período de 10 anos um consumidor compra 5 carros ao invés de 1 como proposto, o poder fica com quem vende, pois no mercado aquecido todas as marcas ganham. E a qualidade do produto segue o mesmo caminho, proporcional ao seu tempo de uso.

      • AutoIng

        A meu ver se trocar um carro popular por outro popular é uma grande bobagem. Melhor guardar este dinheiro para "subir um degrau" num prazo maior, do que ficar todo ano pegando um novo popular só porque "é o modelo com a frente nova".

        • MM_

          Mas aí que tá. Não existe essa de preto no branco. Conheço um cara da minha empersa que roda demais, detona o carro e só compra Uno Mille. Carro pra ele é a mesma coisa que geladeira, então ele não quer "subir um degrau". Os "pares" dele andam de i30, Corolla e ASX, então a questão não é de ter dinheiro ou não. O cara simplesmente não gosta de carros, então ele roda seus, 50-60 mil e troca por outro Uno Mille prata!

      • Led_Zeppelin

        Concordo com você, com os preços altos e desvalorizaçao que se paga no Brasil, pra trocar de carro a cada dois anos tem que ter muita grana sobrando.

        Acho que é algo da cultura brasileira querer trocar de carro toda hora, na Europa é muito comum famílias de classe média ficarem 10 anos com o mesmo carro (um carro bom).

        E essa história de "cheirinho de novo" na verdade são os gases liberados pelos plásticos novos do carro… não é muito saudável.

        Sem contar que é muito anti ecologico ficar trocando de carro. Não adianta nada fazer carros com baixas emissoes de CO2 e tudo mais, se as pessoas trocam de carro a cada 2 anos, pois o custo ambiental de desmanchar e fabricar um carro é bem alto.

        Eu acho que se o carro for bom mesmo, vc nao vai querer se livrar dele tão rápido. É o q vc falou mesmo, o pessoa fica comprando Gol e Palio, ai enjoa logo mesmo.

        • flaviomm

          Belo comentário! Preciso e equilibrado!

          Sem descartar a possibilidade, o direito de quem quer usar o dinheiro trocando de carro… agora, é de se pensar num limite para o direito de poluir…

      • Tripa-Seca

        Palio e Gol são bem antagônicos, viu…Sei porque tenho os dois…E o segundo exclui da minha lista de compras, porque embora seja um bom carro, oferece menos que os outros…O segundo, só comprarei se endurecerem a suspensão dele. Tive 2 Del Reys e e dois Palios…Eles tem travesseiros em vez de amortecedores..

        • Edson Roberto

          ehehehhe, conheço bem ambos os carros.

          Sei bem do que você diz. Como digo as pessoas, o Palio é o perfeito carro urbano (na minha opiniao): É macio e nas buraqueiras vc não sente tanto, pontos bem negativos para mim é que o banco termina no meio das costas (sem contar que é extremamente curto lateralmente) e a posição do motorista.

          Ponto positivo é o carro de uso urbano, para estrada realmente é bem ruim. Curiosamente, o Gol é duro demais, passa qualquer irregularidade, apesar dos bancos serem na medida. E a posição de dirgiir que nunca mudou é que parece que vc está a um palmo do chão. Ele é muito baixo! otimo para estrada, horrivel para a cidade.

          No caso do meu pai, ele possui um Siena com roda aro 14" pneus Michelin Energy 185/60. Te digo, sem alteração na suspensão, ele ficou com uma estabilidade melhor. (o carro ja veio com esse tamanho de roda de fabrica).

    • Cara não é por nada não, mas como isso é assunto freqüente nos comentários…. Cada vez que tu troca de carro você sai da rotina e gera lucro para essas fabricantes, quanto menos você trocar de carro mais dinheiro vai te sobrar no bolso e menos lucro você vai gerar para gente que não merece… Nem comento sobre a grana que o governo "rouba" toda vez que você troca de carro…

  • rafaelobss

    Meu pai tem um fiesta supercharger de 2002, está com nove anos de uso e 160 mil Km, quando estou dirigindo comento com os amigos e eles se surpreendem por ter 9 anos.

    • MattTr00

      meu tio possui um supercharger também, nunca deu problema, aí lembro daquela propaganda da VW que mostrava o pessoal dirigindo geladeiras pra ironizar o sistema de compressor da Ford e vangloriar o turbo da VW. pois vejam, hoje é mais dificil encontrar um Gol Turbo que uma mosca branca, de tantos problemas que houveram.

      • AutoIng

        Nem precisa ser Gol turbo… Na mesma época a Volks vendia o Gol 1.0 16v, cujo motor queimava mais óleo que gasolina. Uma década depois os Gol 16v e os turbo viraram galinheiro ou estão fumaceando por aí, enquanto os Fiesta supercharger estão numa boa. Pena que o povo tem memória curta e continuam endeusando os VW mesmo falha após falha.

    • lrgil

      Tenho um Fiesta Supercharger 2002 também com 68.000 km estou vendendo ele agora e nao tem jeito de desovar…
      Vou tentar vender particular até o final do ano, se nao conseguir vou largar na concessionária em troca do New Fiesta…
      Posso dizer que o carro anda bem mas gasta melhor ainda e o ruido é alto…escolha certa da Ford descontinuarem ele.

      Se eu tivesse trocado de carro de 3 em 3 anos certamente nao teria perdido tanto dinheiro quanto segurá-lo por 9 anos

      • rafaelobss

        era bom se a Ford respeitasse mais os consumidores colocando o new fiesta no lugar do rocam, o new fiesta não vale o que é cobrado.

        • lrgil

          isso é uma verdade…muito caro…porém não existe uma proposta justa em compactos premium quero sair do popular e não preciso de um carro grande…ouço diversos comentários inclusive do vendedor da Ford "com esse preço você compra um Focus" mas eu não quero um Focus, pode ser mais carro e tudo mais mas não quero pelo tamanho…fora que entre os dois o único aspecto que o New Fiesta é prejudicado é o espaço (desnecessário pra MIM), acho ele muito mais bonito e tecnológico que o Focus.

          Espero o dia em que os preços dos carros no Brasil sejam justos…enquanto não vou deixar de comprar o carro que atende minhas necessidades, como forma de protesto ou chacota dos outros. Posso esperar um tempo a mais e tentar um usado…muito complicada essa categoria premium

      • Tripa-Seca

        Será que não? Pensa no IPVA de um novo, seguro, desvalorização…

        • lrgil

          Hoje tenho q desembolsar 20.000 para ter um fiesta novo 1.6 trocando de 3 em 3 anos sempre por outro fiesta novo não teria gastado tudo isso não msm com ipva.

    • RafaelPimenta

      o meu é um Fiesta 1.6 2004. aql modelo ja cm 103 cv. ele ta funcionando mto bem ate hj

  • A cada 4 anos. Os primeiros 3 anos está na garantia, e no quarto ano já começo a pensar na troca, antes que dê algum problema. E tambem porque geralmente os carros mudam a cada 4 anos. Bom, isso eu falo por ter carro medio. Quem tem carro popular a tendencia é que no terceiro ano o carro já está caindo, monte de grilos, etc.

    Mas no geral, como a campanha do boicote as 4 grandes está vigente, diria que a solução não é o tempo da troca, e sim QUAL modelo voce vai comprar. rs

    • Edson Roberto

      Eu tenho um compacto denominado "Premium". Desconheço essa historia de grilos, carros caindo aos pedaços.

      Curiosamente, tive um uno com 13 ANOS na familia. NAO TINHA GRILO. Eu sempre digo isso para todo mundo, se cuidar bem do que vc possui, vc não tem dor de cabeça. Todo mundo fala que Celta faz barulho para todo canto, no entanto, o meu pai tem um 2005 e não tem grilos.

      O unico carro que tinha REALMENTE grilos foi um Uno 1993 BRIO que minha irmã mais bateu com aquele carro do que andou com ele. O Siena 2001 também tinha um barulho na coluna B. Depois que meu pai vendeu o vendedor mostrou, era somente o local onde o cinto voltava que estava desalinhado. Foi abrir, arrumar (sim com o dedo, pois estava fora de posição), reinou o silencio no carro.

      Acho que carro vai além de "ser bom ou ruim", mas sim de cuidados. Cuidados muitas vezes simples que poderiam ter apara a vida toda.

      Meu pai só vendeu o Siena por burrice dele mesmo, pois o carro estava sendo trocado o oleo pelo errado. E por isso ao inves do meyu pai fazer a retifica quis vende-lo.

      • lucasfs87

        carro bom é carro de dono cuidadoso, vc pode ter um jaguar, se vc Cag@r o carro, ele vai ser horroroso!

      • BlueGopher

        Creio que os maiores problemas de um carro são causados por aquela pecinha sentada atrás do volante…

      • MattTr00

        Carro de cidade é difícil ter grilos, mas vai andar no interior, mais precisamente aonde eu ando, tem dias que ando mais de 400km em estradas de chão batido… aí não tem lugar que não dá grilo. E andando assim, os carros literalmente se deterioram. Uma coisa é usar o carro para seu fim (meio de transporte), outra é ficar cuidando como se fosse um filho.

        • AutoIng

          Mesmo assim um amigo vai direto para seu sítio, pegando um bom trecho de estrada de terra e pedra em péssimo estado com seu Clio velhinho, e o carro não tem um grilo interno sequer. É muito impressionante. Da mesma forma conheço gente que comprou Gol G5 que já saiu da concessionária batendo vidros e rangendo painel. Em alguns carros há maior capricho de fato pra prevenir ruídos internos.

        • Led_Zeppelin

          Ai tb é demais.né… Se vc chega a rodar 400km/dia, o carro passa a ser uma ferramenta, e tem que pensar no carro que se adequa melhor às condiçoes da estrada, etc.
          Um Rolls Royce é bem construído, mas se vc rodar 400km/dia em estrada de chão batido, vai sair grilo de tudo q eh lado.

          Agora um carro urbano, se for usado na cidade, e vc cuidar bem, dá pra ficar 10, 15 anos com ele.

        • Viper559

          Aqui em SP com esse asfalto lixo que temos, é a mesma coisa que andar no interior, acredite!

        • Tripa-Seca

          Sim…e isso, independente de ser médio, compacto…

  • Racer2001

    Meu carrinho completou exatos cinco anos de uso, e pretendo ficar com ele por, no mínimo, mais dois anos. Não me dá problema e me leva onde eu quero. Por que trocar?

    Brasileiro precisa dar mais valor ao próprio dinheiro. O que é gasto na compra de um carro novo pode ser investido num imóvel, em viagens, cursos e outras coisas que agregam algo de verdadeiramente duradouro à vida.

    • Vitorvcd

      Pois é,eu penso da mesma forma,nosso mercado de usado está horrível,cheio de carros surrados e mal cuidados,cheio de problemas mecânicos,eu tenho um vectra cd 2004 que está novinho só tem 80mil rodados,já estou com ele tem uns 3 anos,simplesmente casei com o carro,espero não me separar tão cedo dele,gosto bastante,apesar de eu ter um azera 2011 o vectra é meu chodó,instalei até um carpc nele(com ajuda do mac mini),não me dá nenhum problema e as revisões dele são bem mais em conta do que o azera,apesar de consumir o mesmo na cidade (realmente é o mesmo),ele acaba sendo meu carro para o dia a dia,daqui a um tempo depois que terminar de pagar o azera (daqui a uns 3 anos) espero pegar um compacto premium para o dia a dia,mas o vectra vai virar carro de colecionador,para mostrar que um dia a chevrolet honrou o consumidor brasileiro com uma suspensão excelente e um carro que é realmente para a categoria dele.

  • RafaelRabeloo

    Conheço cara que não deicha abrir o vidro de tras pra não da marca e olha que tem carro que abre todo o vidro e mesmo assim ele não deicha fora que ele troca de carro umas 6 vezes no ano , num sei pra que tanto ciumes se ele troca muito de carro , eu troco de 2 em 2 anos , vai indo enjoa do carro e nada como um cheirinho de novo,uma garantia, etc.

    • Edson Roberto

      Rafael, meu cunhado era assim. Tanto que ele teve um Siena 1998 1.6, de tanto que ele nao deixava abrir o vidro detrás (era na manivela) ele "travou". Travou a ponto de não ter como abrir de tão duro que ficou. Eu nao entendo como isso foi ocorrer, mas acabou acontecendo.

      Agora, trocar de 2 em 2 anso porque enjoou? porque nao viaja para fora do Brasil, vai fazer algo melhor com o dinheiro do que queimar em um carro de 2 em 2 anos?

      Ter o cheiro de novo é realmente algo "importante"?

      • Julio_F

        Sem contar que o famoso "cheiro de novo" é muito mais psicológico do que qualquer coisa.

        • AutoIng

          Os bons carros de projeto mais novo têm bem pouco cheirinho de novo (nos Mercedes por exemplo isso já foi abolido).

    • DonVitor

      Trocar de carro 6 vezes no ano? Não faz sentido isso… é queimar dinheiro demais

      • Julio_F

        Só o stress de ter que cuidar de toda a burocracia de emplacamento de um carro a cada 2 meses mostra o quão doentias podem ser as pessoas.

      • RafaelRabeloo

        Tipo ele troca mais ele não perde quase dinheiro algum , muitas das troca dele são carro usados de 6 carro 2 são zeros e outra nos carro usado não sei como ele ganha dinheiro em cima e não perde $$ .

  • Doidim2011

    Se o carro fôr um Buggati Royale eu recomendo ficar com ele até que alcance 20 milhões de dólares em um leilão

  • MM_

    Não existe "o que é melhor". Existem várias situações diferentes.

    Fiquei 10 meses com meu último carro (um Tiida), pq quebrava toda hora. Meu carro atual (C4 hatch) está fazendo 2 anos e estou pensando em trocar por um Sedan médio, pois a família vai crescer e vou precisar de mais espaço. Minha esposa tem uma Megane GT, que é bem espaçosa, mas não gosto de dirigir pq é manual, então invariavelmente viajamos no meu carro.

    É só ter em mente que carro é bem durável, ou seja, a chance de vc ganhar ou não perder dinheiro com ele é a mesma que vc tem como sua máquina de lavar roupas.

    • Julio_F

      O seu caso não é a regra.
      Grande parte das pessoas não troca de carro porque as circunstâncias obrigaram (a familia aumentou, precisa-se de um veiculo maior, o veiculo antigo da muito problema, precisa-se de um veiculo para off-road, etc…), grande parte das pessoas trocam de carro por trocar mesmo. Trocam um Sedã por outro Sedã do mesmo segmento. Trocam um Croosover por outro Croosover, trocam um carro de mesma marca e modelo 2010 por um de mesma marca e modelo 2011 (mesmo que as diferenças sejam mínimas, apenas um singelo facelift por exemplo). A grande verdade é que muitos consumidores só consomem pelo mero prazer de consumir. Não temos como afirmar se isso se deve a baixa auto-estima, necessidade de provar alguma coisa a si mesmo ou aos outros, mas muito do que guia o consumidor nem sempre é consciente ou racional.
      Isso não ocorre somente no Brasil, ocorre em todo o mundo capitalista. Acredito, contudo, que seja um pouco pior por aqui, pois há uma classe emergente que nunca teve acesso a tanto dinheiro e uma classe que sempre teve dinheiro, mas viu seus ganhos aumentarem bastante nos ultimos anos e ambas estão ávidas pelas possibilidades proporcionadas pelo poder financeiro.

      • MM_

        Concordo, mas de qualquer maneira eu não PRECISO trocar de carro. Eu quero.
        Mesmo que o meu esteja ótimo e com 30.000km, não quero dirigir carro manual quando for viajar. E isso não tem nada a ver com auto estima ou necessidade de provar alguma coisa.

        As pessoas não compram um tenis novo somente quando o velho está furado. Calças jeans são todas basicamente iguais, mas as pessoas tem meia dúzia.

        Essa questão de trocar por trocar é a mesma que "precisar" de um tipo de carro. Quando eu era novo e solteiro, adorava peruas. Tive Parati, Palio Weekend e Palio Adventure. Nunca sequer usei o porta malas. E o que isso significa? Que eu tinha problemas de auto estima ou queria provar algo? Longe disso. Era o tipo de carro que eu gostava, o dinheiro era meu, então comprava. Simples assim.

        • Julio_F

          Em momento nenhum eu falei que só se deve trocar de carro por situação X ou Y, falei exatamente o contrário, que o que determina a compra de qualquer produto por um indivíduo são fatores que muitas vezes não são conscientes, racionais ou mensuráveis. Não cabe a ninguem julgar tais ações, senão ao próprio dono do dinheiro. O que podemos fazer, e devemos, é comentar e discutir os valores (não preço, falo de valores mesmo, valores humanos).
          Em tempo, com relação a comparação entre carro com calça jeans e tênis, não tenho nem o que falar. Os meus dois ultimos paragrafos do post anterior já bastam.

          • MM_

            Não sei se me expressei mal, mas entendi o que vc disse. Carros são muito mais emocionais do que racionais. Aliás, se fossem racionais, não existiria NA. Duvido que alguém passe uma tarde na internet discutindo sobre máquina de lavar roupas. :)

            • Julio_F

              Hehe, tranquilo.
              Realmente eu já estou até preocupado com a quantidade de tempo que passo no site.
              Não gosto do mercado automobilistico nacional, mas sempre estou comentando e dando pitaco em alguma coisa.
              A gente sempre aprende alguma coisa nova, conhece novos pontos de vista e tem noticias novas (mesmo que as vezes fiquemos bravos com elas).

  • Kenny_

    Eu prefiro trocar a cada 2 anos. Mas desde que na compra se consiga um bom desconto em relação a tabela. Já vi casos de gente que conseguiu 10% de desconto e na revenda 2 anos mais tarde revendeu (no particular) por uma diferença de 1~2mil a menos do preço que pagou. Sem mencionar que é até legal variar bastante de modelos, não enjoa tão facilmente do próprio carro. Apesar da eventual dor da "separação".

    • felipevielmo

      exato.
      nessa parte é igual a casamento também: se não tá dando certo, não precisa insistir, é só separar.

  • jnasser

    Meu carro tem 9 anos e está com 145.000 Km, eu dou risada quando vendem o carro com 40.000 por "medo de dar manutenção".

    Ou o carro é uma porcaria ou pelo menos podia ser sincero e assumir que está trocando só por gosto !

    • davidwroclaw

      meu atual carro eu comprei com 19 mil km de uma senhora que já não se sentia segura em viajar com ele pois estava quase com 20 mil km hahaha desde então andei mais 50 mil km e até agora só troquei itens normais de desgaste (pastilhas, filtros, óleo, pneus, etc).

      • DonVitor

        AUheAUhauhea que piada, medo do carro por ter quase 20mil rodados

      • Viper559

        E têm aqueles que têm medo dos "100 mil" kkkkk!
        Têm pessoas que esquecem que carro têm que ter manutenção, que poderá durar facilmente seus 400 mil, carro não têm data de validade!

    • FSaccon

      Tem muita gente que troca o carro simplemente porque tem que colocar novos pneus ou substituir uma pastilha e disco de freio, que são componentes com desgaste natural. Já concluem: este carro está me dando muita manutenção, tenho que passar ele pra frente logo!

      • AutoIng

        Sendo que numa boa oficina faz todo esse serviço em um dia, gastando uma fração mínima do que gastaria trocando de carro (só pra emplacar, despachante e outros detalhes já vai esse dinheiro).

      • Herumor_

        brasileiro acha que até óleo é manutenção… imagine uma limpeza de bicos, troca de velas, troca dos fluidos (DH e Radiador)… dia que brasileiro aprender a cuidar do que é dele e valorizar o próprio (pouco) dinheiro tudo aqui vai ficar um pouco mais barato…

    • Herumor_

      ja fui ver usados de 3~4 anos com 40.000km que estavam realmente bagaçados!! (tinha um Gol G4 particular com 45.000km que já soltava fumaça de óleo ¬¬) vi também alguns mais velhos 8~10 anos (civic) que estavam 0km… povao nao sabe usar carro ainda… por isso precisa trocar até no máximo 4 anos =/

  • ralff

    Se a pessoa ficar muito tempo com o carro por exemplo 10 anos,vai perder metade do valor do carro,porque vão lançar novos carros,na minha opnião você deve trocar assim que conseguir juntar um bom dinheiro para comprar o próximo.

    • Edson Roberto

      Nesse seu pensamento, então se esquece do restatne da vida apenas para viver de trocar o carro? Casa, viagens para fora do Brasil, estudo… tudo isso se resume a troca de carro?

      Se for pensar como vc disse… meu pai pagou R$7800 na compra de um Uno 1995 ELX e quando eu vendi (sim ficou 14 anos na familia sendo 11 anos meu pai e 3 anos comigo) por R$9500. Foi "lucro"? Nunca, teve manutenção, combustivel entre outras coisas.

      Agora, depende do que vc entende por perder muito. O que se perde mais dinheiro? Fazendo manutenções ou comprando um carro novo? Eu acho que é o carro novo…. vc tbm GASTA com ele, paga MAIS imposto e ainda PERDE já logo que compra. Portanto, não vejo essa tal vantagem que vc mostrou não.

      Se é o caso do Kenny ou até mesmo de quem simplesmente NAO PODE ficar sem carro e só tem um carro, mas também não pode parar para as manutenções acima de 60000km, é até aceitavel. Isso porque a pessoa roda muito com o carro.

      Fora isso, não vejo motivos para trocar tão cedo.

    • felipevielmo

      meu pai ficou com um focus 2002 por 7 anos e a desvalorização foi de exatos 50%
      pagou 40 e vendeu por 20 porque estava dando manutenção e já estava com quase 200 mil km.

      foi um casamento que deu muito certo levando em conta que os níveis de conforto até 2009 não mudaram tão estrondosamente quando de 2002 pra 2011. naquela época o focus já vinha( ao menos o dele) com abs e 2 airbag bons bancos, direção hidraulica muito boa e cambio bem escalonado(manual) que o fazia ter bom desempenho casado com o motor 1.6, um design na época da compra bonito e ótima estabilidade.

      olha de descrever já me da saudades desse carro que aprendi a dirigir.

    • Julio_F

      Não é a pessoa que perdeu metado do valor do carro, é o carro que vale metade mesmo. A pessoa não está errada em não ter vendido porque o processo aconteceria de qualquer forma. Natural. Esse tipo de bem perde valor com o passar do tempo. Mesmo que fosse um ano, perderia valor. Aliás, dependendo do carro, como a própria matéria disse, se perde muito mais valor nos primeiros 2 anos do que nos demais. Principalmente com os importados.
      A coisa chega ao absurdo de o preço cair mais de 10% só pelo fato do carro sair da concessionária.
      Na minha opinião, quem compra carro pensando em revender deveria ou repensar o carro (pois provavelmente não está tão satisfeito assim com o modelo) ou investir o dinheiro em outra coisa.

      • jersaosp

        Exatamente, dizer que carro é investimento é tolice, como pode investir em uma coisa que só de mover de um lugar já chega a perde 10% do valor ?! Ah não ser quem reforma carro pra revender ou montadora que pode falar que carro é investimento porque realmente eles ganham dinheiro em cima, custa 20 e vende por 40 já a montadora vende por 80!

        E outra carro 0 aqui é muito inflacionado o preço além da desvalorização natural tem o preço real que passa longe doq a concessionária pede quando ele ainda é 0! por isso chega a absurdos de uma pessoa pagar 60mil em um carro e depois vender por 20/25 com pouquíssimos anos de uso!

    • Led_Zeppelin

      Bom, quem quer trocar de carro por motivos emocionais não tem o que discutir, mas vc tá falando que financeriamente compensa… discordo totalmente, pois a curva de desvalorizaçao é muito mais acentuada nos primeiros 2 anos, logo, se vc trocar de carro a cada 2 anos, seu dinheiro vai desvalorizar o máximo possível, ao passo que se ficasse 10 anos ia perder bem menos.

      Melhor ainda seria comprar um semi novo de 2 anos e revender quando ele atingisse 10 anos, vc ia arcar somente com a parte "flat" da curva de desvalorizaçao.

    • Evil_Kelevra

      JESUS!!! Será que ele pensou antes de escrever??

      Soma a desvalorização do carro usado durante 10 anos e a desvalorização de 5 carros por 2 anos cada…Vc vai ficar abismado com a diferença, para mais, dos carros trocados novos!

    • Herumor_

      "perder" "só" R$5mil por ano trocando sempre por carro novo é melhor do que "perder" R$10 a 15mil depois de 4 anos?

      montadoras esperam que todos pensem assim, que ninguem de manutenção nos carros usados e que regassem eles… pois quando voce troca todo ano por um 0km (salvo pouquissimos casos) quem sai ganhando é ela…

  • gustavohenrik

    bom meu carro atual esta com 11 meses de comprado e ja ta me dando vontade de trocar ter um carro novo todo ano e bom demais. mais ja cheguei a ficar cinco anos com o mesmo carro me deu ate uma dor no coracao quando vendi :'(

  • jersaosp

    To com o meu carro faz mais de 2 anos, não penso em trocar tão cedo. Comprei usado, completo de tudo se for trocar por um com os mesmo nível de equipamento e potência gastaria muito, no momento compensa mais fazer as manutenções e deixar o carro em ordem e ir juntando, quando tiver grana suficiente comprar outro usado de igual qualidade ou superior à vista! Afinal, a desvalorização já estabilizou não vai custa muito menos noq eu paguei! não tem pq ter pressa!

    • Acelerando

      No seu caso, que compra semi novo, acho que é melhor mesmo ficar com o seu por mais tempo do que trocar por um outro que não conheça a procedência.
      Lógico que irá trocar um dia, mas que troque por um que vc saiba o histórico.

  • HenriqueHJ

    o meu ultimo troquei depois de usar 10 anos. e o atual esta com 5 anos e o "padre" Mantega selou a união por mais 5 pelo menos. uso o carro por pelo menos 5 anos. trocar para o vizinho ver nem ferrando. se o vizinho é voyeur melhor ele ir morar em frente a uma concessionaria

  • 3ic

    tenho um monza ha 17 anos, comprei ele com um ano de uso na época. Ele tem no total 18 anos de existencia. Vem carro vai carro e ele continua ali, na garagem, sendo mimado ( não sei pq mas não consigo me desfazer dele..rs) da ultma vez me ofereceram 13 mil por ele ( faz uns 6 meses).

    • Mauricio Perin

      Deixou de ganhar 8 mil na venda!!

    • gustavohenrik

      nossa tive um monza 95 2.0 completo o vendi faz um ano sinto falta do meu tubarao ele e mais macio e confortavel que meu audi . varias vezes deixei o audi em casa e fui trabalhar com meu reluzente monza azul marinho saudade dele :'(

    • bedotRJ

      Mas aí já é um caso bem específico. Ter um Monza hoje para o batente do dia-a-dia chega a ser judiação com o pobre coitado, rs. Sou muito fã de carros antigos e gosto quando o dono é cuidadoso, quando sabe preservar a relíquia. Mas isso só é possível quando, a determinado tempo, o carro deixa o uso principal e se torna veículo de fim-de-semana. Nesse caso, a manutenção, inclusive, deixa de ser uma mera dor de cabeça dispendiosa e passa a ser zelo com o 'vovô-garoto'. Mas sempre terá que haver um carro mais novo e mais inteiro para fazer o trabalho 'sujo', rsrs.

    • FSaccon

      Mas você há de concordar: o Monza é um ponto fora da curva. É um carro que, se bem cuidado, não acaba nunca, hehehe. Parece que os componentes dele foram superdimensionados, pois o motor roda, roda, roda e não arria. Tem tapeçaria de carro de 15-18 anos q é só limpar e fica nova.

      • jersaosp

        Isso é no geral, todo carro bem cuidado dura, não é raro ver carros de marcas diversas com mais de 200mil km e inteiros!

    • dielveio

      Tem um cara aqui na cidade, ele tem um monza com 500 mil KM e inteiro, é inacreditável!

      • 3ic

        Hehehe o meu não chegou a esse ponto ele "estacionou"em serviço em 197 mil km rodados. Hj so para dar uma voltinha mesmo.

    • Avantimes

      O Monza era um verdadeiro Opel. E único caso de carro não popular que foi o mais vendido do BR. Por 3 anos! Uma tia tinha casa própria e terrreno. Queria vender a casa, comprar um Monza e construir outra casa. Não por não gostar da casa, mas por querer muito um Monza! rs Isso em 1986.

    • Daniel

      tenho 27 anos e tenho um opala 88 que está comigo a 10 anos e nao vendo por nada vai morrer comigo e a 5 anos comprei um monza 95 que nao consigo vender tambem é muito bom o carro e viajo muito com os dois pois aguentão bem o tranco nao ligo pra estética apesar de achar o opala o carro mais lindo do mundo rsrs prefiro algo funcional do que caro e frágil e que vai doer no meu bolso

  • DonVitor

    Da pra ficar com um carro por 5 anos ou mais facilmente… o problema esta nas pessoas que acham que apenas carro 0km é bom.

  • Diens_mg

    Isso depende muito de gosto e de bolso. Mas acho interessante ficar com o carro mais tempo, ainda mais se ele for robusto, meu primeiro carro foi um celta que comprei usado com 5 anos de uso, fiquei com ele dois anos e fiz manutenção direitinho, não dava problema o carro inteirão (quem cuida, sabe que o carro fica inteirão, mesmo com os anos), eu só troquei pq tive condições de dar um UP e queria um carro com ar e direção, o celta era básico. Meu carro atual vou trocar pq não quero ficar com ele muito tempo por causa de um financiamento mal pensado e pq é 1.0, vou trocar por um outro pra ficar uns 5 anos, isso é se não ficar mais, por isso estou analisando muito se pego um novo (versa, sandero, cobalt) ou um semi-novo completo e com preço abaixo (pra eu quase quitar).

  • FSaccon

    Confesso que tem vezes que penso em trocar de carro e às vezes penso em ficar com o meu até acabar. Comprei ele usado há 1 ano atrás, logo não perdi tanto dinheiro assim. Faço manutenções em dia e não deu nenhum problema até agora. Ah, e é completo! O desgosto vem de ver os amassados das pequenas batidas de porta, um e outro ralado no parachoque (antigo dono), alguns grilos internos. Fico sempre pensando se vale a pena consertar ou pegar o dinheiro e colocar em um carro melhor. Mas, resumindo a história, se eu trocar de carro será apenas por vaidade, pois sei que este carro ainda tem muito por rodar.

  • MajorAutomotivo

    Não há uma fórmula mágica, certa e determinada.
    Para mim o ideal é ficar 4 ou 5 anos. Menos que isso é para quem gosta de perder dinheiro mesmo.
    Todavia, às vezes, você tem a sorte de ter uma ótima unidade na sua caragem. É aquele carro que não quebra por nada e que, quando se vai após a venda, mesmo após longos anos, você ainda se lembra dele.
    Nesses caso pode passar um pouco mais.
    Ja tive um Gol "bola" 1.6, assim. Ficamos "juntos" por 8 bons anos após ter sido tirado 0km da concessionária.
    Ficar com um carro por mais tempo, fazendo uso dele no dia-a-dia, eu acho complicado, pois surgem novidades tecnológicas e de segurança e antigo fica extremamente defasado. Sem contar na dificuldade das peças de resposição.
    Sendo assim, se não for vender, deixe o "velhinho" em casa e só faça uso nos finais de semana e feriados, só para desfilar.
    É como penso.

  • bedotRJ

    A lógica que determina grande desvalorização do seminovo é algo recente, que já acontece nos mercados avançados há muito tempo e que está chegando por aqui agora (há relação disso com maior facilidade de pagamento para compra do 0km). O próximo passo é avaliar o usado, não pelo ano-modelo, mas pela quilometragem. Razão óbvia: o que é melhor, um Ford Ka 1.6 2010 com 80 mil km rodados ou o meu 08/09 com 25 mil?

    Avaliando essas questões, penso que o tempo de troca pode ser determinado por fatores emocionais (gosto por automóveis, fator novidade etc) ou meramente racionais (aumento de despesas com manutenção no usado etc). Já fiz trocas por ambos os motivos. Penso que o certo é conciliá-los, ou seja, nem demorar tanto a ponto do carro se tornar problemático, nem tão pouco a ponto do carro ainda estar perfeito. Perde-se muito dinheiro com carro ao longo da vida. Sem necessidade. Se frearmos esse impulso, seremos consumidores mais conscientes, sem necessariamente ter que abrir mão do gosto.

    • Led_Zeppelin

      Quilometragem não quer dizer nada. Dependendo da forma como o dono usa/cuida, um carro de 100.000km pode estar em muito melhor estado que um com 20.000km

      • bedotRJ

        Na média, quilometragem quer dizer muita coisa sim. Um carro de 100mil km NECESSARIAMENTE terá tido que passar por manutenção pesada para não apresentar problemas em breve. Se não tiver passado, será uma bomba relógio. Já com um carro de 20mil km, a lógica é diferente. Se quilometragem não quisesse dizer nada, não seria referência para qualquer plano de manutenção. Ademais, como eu disse antes, no mundo todo, muito mais do que ano-modelo, a baixa quilometragem é critério diferencial para avaliação de preço do usado, o que faz muito mais sentido. Essa filosofia tem que chegar logo ao Brasil.

        • Led_Zeppelin

          O que você chama de manutençao "pesada"? Um carro de 100.000km pode ter apenas a manutençao normal recomendada pelo fabricante e estar em excelente estado, aliás ele pode estar melhor que o de 20.000km mesmo que este tenha tido manutençao normal, pois existem vários outros fatores que influenciam o desgaste. Por exemplo, se um carro faz apenas trajetos urbanos curtos e o outros apenas viagens em estrada, este último terá bem menos desgaste.

          O fato de km ser usado como referência de preço no mercado não quer dizer que um seja pior que outro, mas que apenas as pessoas preferem um carro "zero". É um jeito simples e fácil de precificar, mas não quer dizer que seja bom. É muito mais inteligente analisar outros fatores, como tipo de condutor, histórico de manutençao, etc. Se vc fizer isso, vc acha carros bons por preços abaixo do que eles valem, justamente porque as pessoas usam regras bobas como essa da quilometragem.

          Afinal, vc pode comprar aqui no BR uma BMW série 5 E39 pelo mesmo preço de um Gol 0km pelado, sem segurança nenhuma, com peças de baixa qualidade, sem equipamentos nenhum, vc vai dizer que um Gol 2011 é melhor que uma BMW 2001??

  • Julio_F

    O texto é excelente e estimula um comportamento muito saudável: dê valor aos seus bens.
    Se você pagou uma boa quantidade de dinheiro (e dinheiro significou seu tempo e esforço) em algo, o mínimo que se espera é que possa aproveitar desse algo por um bom tempo.
    Muita gente tem mania de vender o carro sem nem ao menos ter conhecido direito o mesmo, ter feito uma grande viagem, enfim.
    O meu carro ja tem quase 7 anos de vida e não tenho planos de vendê-lo. Posso até comprar outro eventualmente se a familia crescer, mas esse fica. Eu conheço cada detalhe dele por fora e por dentro, a força que eu preciso colocar no acelerador para obter determinada resposta, quantos centimetros uma vaga precisa ter para que eu estacione, é praticamente uma extensão do meu corpo. Um dos lados ruins de dirigir outro carro é exatamente ter de me acostumar com os tempos do motor e transmissão, potência, tamanho do veículo, bancos, enfim. Por um lado é sempre bom tentar conhecer algo novo, mas para tudo na vida é interessante possuir um porto seguro, uma relação estável.
    Troca-se o carro, o trânsito continua o mesmo, onde está a variação na rotina ai?
    É importante lembrar sempre que carro não é investimento. Só é investimento para quem importa e/ou revende como profissão. Carros em geral são custosos de se manter, então esse argumento de que "deixou de ganhar tanto porque não vendeu logo" não é válido. Se você está comprando algo porque realmente gosta, não compra com a idéia de vender depois. É o típico pensamento que não se sustenta na realidade financeira. A partir do momento que você compra um veiculo, não sendo você um taxista ou trabalhando com o veiculo de outra forma, estará tendo custos, e isso você não vai recuperar com a venda do mesmo depois, não importa se daqui a um ano ou daqui a 15.
    PS: Vejam o exemplo do Steve Jobs. Ele gostava tanto de determinado modelo da Mercedes que ficou fiel a ele há anos (independentemente das teorias a respeito do emplacamento ou etc…).

  • VININITEROI

    Tenho um Audi A3 2001 a 5 anos, meu pai comprou ele 0km por 46.000, tenho a nota e tudo.
    NUNCA me deixou na mão, nen perto disso, sempre foi um guerreiro e ainda vem com mimos que muitos "carrões" de 60.000 por ai nao tem.
    Hoje estou a quase um ano para troca-lo mas me falta coragem, e um poquinho de dó dele hehehehe

  • reithlerp

    Estou esperando encontrar o carro perfeito, ai sim, me caso com ele, de preferencia pela eternidade. (Tenho um Stepway, mas estou com o intento de comprar um Gol GTI 1989-90 e recupera-lo, e manter os dois)

  • Absinthe666

    A facilidade de comprar carro tirou um pouquinho do amor na hora de comprar, a pessoa ja compra com aquele pensamento de trocar todo ano, ai nem liga pra manutenção, so roda mesmo e depois de um ano perde uns 30% entregando de presente na CSS por outro igual so por ter cheiro de novo.
    La em casa nosso ultimo carro era um palio 2000, vendemos somente em 2009 e compramos um palio 07 usado e meu pai ta com ele até hoje e nunca quebrou nada, só trocamos peças de desgaste mesmo.
    Todo carro la em casa dura muito tempo, desde de criança é assim, agente acaba até batizando os carros e se torna parte da família xDD so trocamos mesmo quando surge alguma necessidade ou um dinheiro a mais inesperado.
    Esse ano pretendo comprar um pra mim, usado claro, 0km nunca, ainda estou paquerando uns antes de fechar o negócio.

    • Julio_F

      O que mais me desanima nisso tudo é que o mercado de usados (do qual sou fã) fica cada vez pior, pois devido a essa idéia de comprar o carro já pensando em vender, o fulano detona todo o veículo em 1 ano, não faz manutenção nenhuma, e depois vende.
      Dai você pega e vê um carro de 12000km pior do que um de 60000km.

      • Absinthe666

        Sim, eu ja estou a 1 més rodando as lojas em busca de um carro bom, as vezes você vê uns carros antigos em melhor estado do que os novos, olhei um Civic 04 por 23500 com bancos de couro perfeito e automático, andei nele e o bixo tava novinho, so não comprei ele porque não gosto de carros automáticos, mas também ja vi muito celta, palio, gol 10/11 por 25~27 em estados horríveis, pneus desalinhados, bateria morta, carro sujo, acabamento riscado e por ai vai
        Achei por milagre um polo 07 completo por 28mil, ainda vou andar nele pra ver como ta, mas o carro tem apenas 30mil rodados, comprovados nas revisões e tudo novo dentro.
        pretendo até dezembro encontrar um carrinho, todo tempinho que eu tenho eu paro em uma loja e olho todos os carros, ja pertubei muito vendedor hehe.

  • Clandis

    Eu tive um gol quadrado que ficou 7 anos na familia, o carro chegou a 200k km, sem sinal que ia abrir o bico e nada, não tive manutenção alguma.

    Agora tenho um Corsa Sedan GLS, já passou a barreira dos 200k também, porém o motor foi refeito e está com 82k km. 0 de preocupação, comprei no fim do ano passado, vou vende-lo, vou investir na minha carreira, fazer intercambio. Minha cabeça atualmente é pegar um bom carro idependente do ano. Quando pegar um hatch médio que eu gosto, vou ficar enquanto der. Do jeito que eu me conheço, o carro vai virar décadas comigo. Quando enjoar, compro um Opala/Puma/Eclipse e vou arrumando o carro como hobby e vou usar para rodar durante o fds, enquanto o "carro que enjoei" eu uso durante o dia a dia.

    No momento estou pensando no Stilo. Mas como só pretendo pegar outro carro lá no fim de 2013 ou 2014, logo muita coisa pode mudar.

  • Armando_Perez

    Eu penso que uma troca de carro deve-se tratado como prioridades na vida de uma pessoa, não se pode analisar só o ponto financeiro, tem que analisar o ponto emocional.
    Conheço pessoas que se sentem realizadas em trocar o carro todo ano, não o julgo pois para ele a prioridade é aquilo, é um sonho… um desejo que ele realiza pelo esforço do seu trabalho.
    Eu mesmo fazia isto trocava de carro no máx. 1 ano e meio, pois em uma deternimada fase da minha vida carro para mim era tudo.
    hoje? já não é…
    Se a prioridade da pessoa é dar a volta no mundo, ou se tornar PhD em determinada área, ele se realizou sua prioridade,
    Mais vale um gosto do que dinheiro no bolso. (claro que tudo dentro do bom senso né)
    É complicado se definir quanto tempo a pessoa deve ficar com o carro.
    Isto vai alem do lado puramente financeiro.
    Sei que tem pessoas que dão mais valor a um veículo do que um imóvel.
    é certo? no meu ponto de vista não nenhum pouco. mas para o ponto de vista dele pode ser… quem somos nós para julgarmos a forma que o cara gasta a grana dele. mas mais tarde ele vai aprender com os erros dele.

    • RenePOA

      Parabéns pelo comentário !!!!
      Eu troco de carro a cada 2 anos pq gosto e me dá prazer.
      Dinheiro foi feito para satisfazer tuas necessidades e gostos
      e cada um tem os seus.
      A vida é curta e não dá pra fazer muita conta. Viva e seja feliz.
      Agora … esse papo de "mostrar pro vizinho" já encheu o saco.
      Valeu.

  • tuka_ssa

    Tem certos carros que o problema não é quanto se perde na troca, o problema é se livrar dele, achar interessados na bomba!!!

  • mcrabs

    automóvel não é investimento, é bem de consumo. Não fico com um carro por mais de 2 anos, usado ou não.

  • jonasperola

    Eu estou no pensando no meu primeiro carro, eu não tinha idéia em qual modelo escolher, ai veio a luz no fim do tunel, quando a Ford lançou o Fiesta Sedan ano 2004, mas eu prefiro o 2005 porque é 1.6 Flex até o ano 2007, quando eu vi o carro foi amor a primeira vista, tudo nele tem harmonia, entre a cor eu não sei se fico com o branco ou prata são as cores que me chamam a atenção, esse carro é o meu sonho de consumo.

  • jersaosp

    Seria bom se o carro fosse realmente novo, aqui não se muda nada, motor, cambio, elétrica… tem carros 0 hoje que usam os mesmo componentes de carros de 15, 20 anos atrás… como pode falar em "carro novo" ?!

    • Tripa-Seca

      Os componentes deles são novos!! Ou se alguém compra um Mille hoje e precisa trocar o feixe de molas traseiro, porque está com 27 anos?

      • jersaosp

        Ué mas pra ter uma peça nova não precisa comprar um carro inteiro, justamente porque a peça nova do carro novo é exatamente igual ao do usado com 20 e poucos anos…

  • Tranquinha

    Tenho um Renault Clio 97 há 5 anos, é um carro completo, 1.6, econômico (faz 12km/l comigo, que ando rápido), muito confortável, mais que muito carro zero, ele está com 80 mil km, considero baixo pela idade, e comprei quando trabalhava na concessionária que trabalhava.
    Já me deu algumas despesas, troquei bico, tive que trocar o câmbio, que me custou 3 mil, quase a metade do valor de mercado dele, e faço a manutenção devida.
    Tem muitos idiotas que preferem trocar de carro porque ele dá "manutenção" – leia troca de pneus, suspensão, freios – e vão na CC trocar uma manutençao obrigatória por um carro novo, e ficam com um carnê razoavelmente grande, em vez de fazer a manutencão e pagar a mesma quantia em sei lá, um ano, até menos, mas não, é mais fácil trocar de carro.
    Estou bem com ele e não troco pois estou com outras prioridades e também, para ter algo que seja equivalente a ele hoje, sairia por uns 35/40 mil, teria que DAR ele em alguma CC e dividir o restante em mais umas 60 parcelas de uns quase mil reais.
    Vou ficar com ele ate ter condição de quitar seu substituto rapidamente ou ele realmente me deixar na mão.

  • fabioleite123

    Meu carro é um fit 09 lxl auto que me custou 52 mil. Tenho todos os itens de conforto que preciso e não tenho contade alguma de troca-lo. Vou ficar por 5 anos e comprar uma moto grande pra diversão quando terminar de paga-lo.

    • Corvo

      Fabio, ele do modelo novo ? é um bom carro ? O motor dele é fraco ? kilometragem, faz grilos, recomenda ?

      • fabioleite123

        É do modelo novo sim. O carro é bom mas não tem muitos mimos. Como tem 100 cv apenas o correto mas bom que o cambio auto joga o giro lá embaixo e deixa incrivelmente silencioso. 35000 km, grilos 0 com gasosa. Recomendo mas que não compre zero km pois tem altenativas melhores. Eu o comprei com 15000 km e 9 meses de uso. e 10000 abaixo da tabela na época. Isso a 1 ano e meio. Na epoca, tinha o civic flex(porcaria), toyota( muito caro) e o focus novo 0 km (revisao a cada 6 meses onde moro é dose), fusion (muito grande), golf (nem pensar), GM(tbm), renault( so tinha dacia) e citroen (o c4 com painel central não rola).

  • AF1979

    Aqui em casa, já chegamos a ficar 13 anos com o mesmo carro, do qual temos muita saudade.

  • Alex_JW

    Se eu juntasse toda a grana que "perdi" com carros e mais carros que comprei durante meus 20 anos de carteira de habilitação, certamente hoje estaria com uma prestação muito menor assumida com a compra do meu imóvel. Se você pensar em desvalorização, acessórios, estacionamentos, seguros, combustível, impostos, etc, verá que se foi uma pequena fortuna, no meu caso.

    Chega de gastar dinheiro com carro. Fui muito feliz com meus carrinhos, curti bastante, fiz viagens, etc…. mas paguei o alto preço por isso. Acho que valeu a pena, mas atualmente minha cabeça é outra, penso primeiro num teto pra mim e pra minha família, e se a solução for ficar sem carro durante alguns anos, que o seja! E foi por isso que peguei um imóvel com metrô na porta, próximo ao meu trabalho, ao comércio, shoppings e supermercados, com tudo o que eu preciso perto, podendo, assim, dispensar o uso do carro 90% do tempo.

    • michel_sp

      Ótimo conselho.. compartilho da sua opinião, hoje em dia nas grandes metrópoles com esse caos no transito nada mais confortavel que morar perto do trabalho, ter metrô, supermercado e shopping perto. se você for analisar em SP, a praia do paulistano é o shopping, final de semana sempre lotado.. as vezes eu gostaria de trocar o carro pela bicicleta, mas isso é outra história, nossas cidades ainda nem estão preparadas pra isso.

  • robertoamv

    Bem, eu tenho um Tracker 08 que comprei zero. Já fiz grandes viagens com ele – a maior de Petrópolis a Natal, ida e volta, cerca de 6.000km. A única manutenção que ele dá é troca de óleo 5w30, alinhamento e filtros. Nem os pneus foi necessário trocar ainda. Pretendo ficar ainda uns 10 anos com ele. Depois vou aponsentá-lo, mas sempre guardando na família.

  • lndnfsu2

    o dia que eu pegar um Skyline R32 eu vou ficar com ele ate morrer!

    =P

    • Sky R32

      Não se eu fizer uma proposta irrecusável por ele hehe

      • lndnfsu2

        hasuhaushuas

        bom, espero que até lá ainda tenha algum em bom estado de conservação! xD

        e aquele de GTS-t de Santos? não apareceu mais? faz tempo que nao vejo nada sobre ele…

        ja viu esse video? http://www.youtube.com/watch?v=m37N3fKI5jw&fe

  • fkas

    Dos meus carros só fiquei menos de 3 anos com um Ka 2002, que vendi apenas porque não iria precisar mais dele. Normalmente fico 4 anos com um carro, que para mim é o ponto ideal onde as despesas de manutenção começam a crescer e o seguro começa a ficar caro demais em relação ao valor do carro. E antes que comece a falhar uma coisa que eu considero primordial em um carro: Confiabilidade, aquele negócio de funcionar com prefeição o tempo todo. Se aparece uma folguinha, um barulhinho diferente, uma falhada no motor, eu já começo a olhar atravessado para o carro… E sem contar que eu não gosto da ideia de ficar com um carro caro sem garantia…
    No meu caso atual o meu Cerato, com seus 65.000KM e um histórico de nada exceto a manutenção programada (nem lâmpada queimada teve) estaria ainda dentro da validade, mas vou trocá-lo daqui a uns 5 meses, quando ele fizer 4 anos, mais porque minhas necessidades mudaram. De vez em quando preciso fazer uma viagem grande, normalmente com o carro atulhado de coisas, e tanto a mala é pequena quanto o motor 1.6, que é excelente em uso urbano, mostra-se um pouco aquem do que eu gostaria (meu carro é automático). Não fosse por isso e eu poderia ficar os 5 anos com ele.

  • mikaelbrian

    o que esse cara fala é o que uma montadora quase fala pra vc, troque de carro todo ano pra dar dinheiro a nós, conheço um cara que ele ja ta no 3° new civic troca todo ano, ele teve um 2008 depois pegou um fusion 2008, depois um new civic 09/10 e agora um lxl 10/11 ele gasta +/- uns 10mil por troca, meu pai agora fica com o msm carro muito tempo ele tem um brava hgt aqui ele comprou ele com 3mil rodados e esta com quase 175mil rodados e tem um stilo 07 pegou 0km com tudo, e agora ta com 95mil mas é +/- isso q tem que se fazer ficar trocando de carro do ano perde muita $$.

  • lorim_ce

    lá em casa tem um siena 2004 com 132mil km que não deu manutenção e que continua fazendo media de 17km na estrada e não é pelo computador de bordo….
    assim tá dificil meu pai querer trocar….ele usa o carro como carro, não é pra terapia do próprio ego

  • nando_acf

    Minha paixão por determinado carro é volúvel. No momento em que tiro ele novinho da concessionária é lindo, mas com a utilização e o desgaste normal da rodagem, vai me tirando esse felicidade de possuí-lo, além do que, arranhões e amassados, são mais um dos motivos da perda dessa paixão. Existe também o fator da compulsão humana sempre possuir o melhor para si, de evoluir a cada compra, hoje tenho que custa X, amanhã vou querer mudar para um carro mais caro que custe 2X, depois para 3X, e assim vai… Já tive um Pálio Fire, hoje tenho um Stepway, e amanhã já pretendo ter um Tucson ou TR4, esta ânsia não tem fim…

  • FeraSX

    Comprei meu Daihatsu Feroza 97 em 2006, disse que ficaria 5 anos com ele, e veja como passou rápido, já foi os cinco anos e agora penso em ficar mais 5 pelo menos ou então admitir que nunca vou querer vender meu fera.

    E olha que consigo hoje praticamente o mesmo que paguei em 2006, só perdi a inflação : )

    só falta um adesivo DAIHARD FOREVER

  • Vitão

    Minha média é ficar de 4 a 6 anos com o carro…… Pois tdo mundo quer um "Upgrade" na vida neh?! Algumas novidades tecnologicas, segurança e tal….

    Meio primeiro carro foi um GOL G3, mas a partir do 4o ano começaram a vir os problemas, tanto é que eu vendi ele rapidinho…..

    Agora estou com o Corsa Hatch já complemtando quase os 5 anos e no mês passado tbm começaram a dar uns probleminhas no carro….. Mesmo fazendo as manutenções em dia…..

    Proximo carro, estou entre pegar um FIT ou Civic USADO de 2007 a 2009…… É lógico, esperar os preços caírem he he he…..

    • Renato_M

      olha aqui em casa temos um FIT LXL 2003/04 que já está indo pra casa dos 190.000 km/s rodados, e o que eu troco nele é oleo, e as peças de desgaste natual, tipo amortecedor, aquelas buchas e nada mais, a peça mais cara que troquei foi o conjunto da embreagem na casa dos 160/170 mil, tá sendo o melhor CxB que tivemos, e não penso em vendê-lo, vamos comprar um outro carro pra sair final de semana ou viajar e deixar o FIT pro trabalho pesado da semana, pq ele aguenta e muito o trampo!

    • Renato_M

      ahhh comprei ele usado de um conhecido nosso na casa dos 120 mil kms, com TODAS as revisões feitas em concessionária, vc liga ele e ele tá sereno ainda

  • FiuzaLima

    Muito boa a matéria! Enviei pro meu avô e com certeza o velho vai gostar (ele tem um Fusca verde 68' e um Gol "bola" Special 02' que são lindos e conservados).
    Acho que realmente depende do perfil do dono. Existem pessoas que cuidam do carro com mais zelo. Assim sendo, dá pra passar bem mais tempo com o carro.
    Meus sogros têm um Fit e um Civic 2006 (ambos automáticos/modelos antigos) que beiram os 100 mil km e estão inteirões! Pouquíssimos grilos no Fit e um rangido na suspensão já consertado no Civic, fora isso são carros completos, econômicos e confortáveis. Dá pra ficar mais 2 ou 3 anos tranquilamente com os carros…
    Já em minha garagem tenho um Prisma LT com sete meses de uso que já apresenta mais grilos que a soma dos dois carros da Honda citados – além de beber mais que os dois. Não espero passar mais que quatro anos com ele…

  • LuisRenatoJoia

    Aqui em casa temos um gol cl 1.6, 97 nunca deu problema mecanico só eletrico!Bom só agora está surgindo um probleminhas e a pintura tá toda zuada.

  • Viper559

    Tenho atualmente um Corsa Super MPFI 1.0, do qual não penso em me desfazer tão cedo, o carrinho é muito bom apesar de ser 1.0, tenho uma paixão por esse carro. Já estou com ele a 4 anos e meio e ano que vêm vou investir na manutenção dele e deixá-lo zero, pra poder ficar mais alguns bons anos com ele!

  • Power_Jr

    É o q a maioria deveria fazer: FICAR COM O CARRO POR NO MÍNIMO 5 ANOS( SE NÃO FOR UMA BOMBA, CLARO). Agora, se o cara tiver muita grana sobrando, sorte a dele. Valorizo o meu dinheiro suado, o meu já está com 2 anos-parece novo ainda- e pretendo trocar só em 2014.

  • DouglasPSa

    Eu concordo, veja dois exemplos. Minha mãe em 2002 comprou um golzinho zero por R$ 16 mil, tudo bem que era peladinho, mas foi o que ela conseguiu comprar. Mês passado resolvi dar pra ela um prisma 2009 completo pois a velha merece um pouco de conforto e esse mesmo golzinho depois de polido, deixado pronto pra venda foi arrematado por R$ 14 mil isso depois de 120.000 km. Melhor negócio que esse impossível!

    Eu também fiquei 5 anos com uma Blazer que já peguei desvalorizada e apesar das manutenções, o veículos desvalorizou apenas R$ 4 mil em relação ao preço de compra.

    Acho que foram dois bons negócios…

    • Só que 16.000 reais investidos a 1% em 2002 hoje seriam 32.400 reais.
      http://www.drcalc.net/correcao2.asp?descricao=&am

      O carro caiu pouco de 16.000 para 14.000 porque o carro popular subiu de 16.000 para 30.000.

      • DouglasPSa

        É, mas o carro foi usado e carro não é investimento e sim despesa. Se for pensar que para uma empresa um carro se deprecia em 5 anos, esta bom… hehe

      • MajorAutomotivo

        [OFF]
        Por qual motivo, às vezes, as respostas ficam ocultadas?

  • Sr_Wilson

    eu tenho um fusca ano 1976, que foi único dono até 2009, ano de falecimento de meu avô, nesse período ele teve ainda um del rey, que não ficou com ele nem 3 anos, pq achou uma porcaria e o vendeu…

  • LEOFX182

    Po eu estou com meu carro a 3 anos, mas ele ja é velho, um Palio 1,5 96/97 , gosto muito do carro, se eu pudesse eu ficaria com ele pra sempre pois é o meu 1° carro, mas preciso de um carro mais novo e tenho certeza que depois de vender vou sentir muita saudade, vai ser com a minha primeira guitarra que eu vendi, arrependo até hoje.

  • Cil

    Adorei o texto! É claro que novos lançamentos fazem a gente querer aquele novo algo novo, mas eu acho que a única coisa que justifica esse troca troca de carro são os itens de segurança.

    Eu decidi que ficarei com meu carro atual "até que o ferro velho nos separe". Ele 1) me leva pra onde quero ir, 2) tem um custo de manutenção bom para miml, 3) é AT e 4) tem AB. Quase tudo o que eu preciso (falta o ABS).

  • daniel_rs

    muito legal o texto,sou da turma dos semiclássicos,estou cuidando do meu astra pra chegar la bonitaço.

  • tdaugusto

    Também sou da turma dos semi-clássicos, fiz 18 anos e ganhei do meu pai o tão sonhado (para mim) Mégane hatch vermelho, que era dele…rsrsrsrs… O carro já está na família a quase 10 anos, e sempre muito bem cuidado. Infelizmente como passo muito tempo com ele em região onde se tem muita maresia e sol, terei que refazer a pintura daqui um tempo…rsrsrsrs…Bom, mas não pretendo troca-lo tão cedo.

  • bittcorp

    Minha Band tem 25 anos… pretendo ficar mais uns 25 anos com ela. :)

  • mrpaula

    Tenho um Astra Sedan GLS ano 99 desde 2007 com 106.000 KM e estou muito satisfeito com o carro. Há alguns meses pensei em trocá-lo, mas vi que o custo-benefício ainda compensa, pois faço as manutenções rigorosamente em dia e é um carro muito confortável, tendo um consumo compatível com o porte.
    Carro usado, quando vai para a oficina, utiliza peças novas e sei cada peça que trocada desde que o adquiri. Sendo assim, se eu tivesse pego um carro igual com mais ou menos 05 anos de uso, provavelmente teria que fazer várias manutenções que já fiz nesse carro, além de ter que voltar um valor considerável na troca por um carro de mesmo porte. Outro detalhe: o que as prestações não consumirem, o governo consome com o IPVA absurdamente caro de SP.
    Por isso, a melhor coisa é manter o carro em ordem e rodar por mais alguns anos. Além de não me dar muitas despesas, não chama a atenção nas ruas, algo que em SP é lucro diante de tanta violência, roubos, sequestros, etc…

  • Sukyake

    Sabe… tenho um Fiesta Street 2006.

    Era do meu pai, depois comprei dele. É um "xodózinho" meu, afinal de contas, mesmo sendo 1.0, tem bom torque (mas bebe um pouco mais) e é gostoso de guiar.

    Em termos de 'luxo', tenho ar condicionado, mas sinto falta de uma direção hidráulica ou elétrica para fazer baliza.

    Em termos mecânicos, ele possuí uma suspensão bem acertada e previsível, permitindo que eu possa até entrar de lado nas curvas em casos mais severos de desvio (já desviei de uns 2 acidentes assim) porém um um ABS EBD para emergências.
    Já o motor 1.0 não decepciona, pois realmente anda bem demais para uma relação peso potência de ~13kg/cv (900kg/65cv), porém não é realmente tão econômico (10km/l na cidade e 13km/l na estrada) quanto o motor 1.5 do Fit da minha mãe, que faz 12km/l na cidade e 16km/l na estrada e tem (realmente) 105cv.

    Mas sabe… apesar de não ser nenhum super esportivo, gosto do porte dele, da forma de guiar ele… sinto que realmente o carro me veste bem.

    Quem me dera se trocar motor por Zetec 1.6 ou Duratec 2.0 fosse mais barato (o duratec 2.0 é quase o mesmo preço do zetec 1.6 :S ) e fácil (burocracia), ou mesmo a instalação de um ABS fosse "possível"… daí, certamente, ficaria fácil de manter esse carro "eternamente".

    Até porque… gosto de carros… mas gostaria que não fossem descartáveis e sim "atualizáveis".

  • Jordanskm

    temos um Renault Galion que está na família a 54 anos, comprado com 6 anos de uso pelo meu avô, já irá para sua terceira reforma e nem sequer pensamos em vende-lo, pois tem um valor emocional pelo fato de meu pai ter crescido viajando nele, etc.

    também temos a saveiro 93 que utilizo aos finais de semana que sempre esteve na família desde 0km hj com 146.000km (3 anos que está comigo) não penso em vende-la tão cedo além do que tem A/C, vidros eletricos, travas eléticas, espelhos com regulagem elétrica, rodas de liga, tdo original de fábrica e me leva onde quero.

    • Avantimes

      Uau! Fantástico! Nunca tinha ouvido um caso assim!

  • AlexandreCE

    Com o meu atual, o qual comprei usado, com 19600 Km, pretendo ficar até uns 90 mil Km… isso me faz permanecer com o veículo por uns 6 a 7 anos… vai depender do valor da revisão de 80 mil.

    De uma forma ou de outra, não troco nem tão cedo… gosto do carro, apesar da suspensão dura, do ruídos internos e bla bla bla… mas a estabilidade, o motor econômico, a direção elétrica e o ar condicionado extremamente eficiente me fazem pensar que realmente não tenho qualquer necessidade de ter um outro veículo. O carro é um New Fit 2009.

  • Herumor_

    se todos pensassem assim com certeza os carros no brasil não valeriam o que valem =/

  • Jorge_Eduardo

    Isso é pensamento de pobre! Se voce tem dinheiro, tem de estar atualizado! E os carros se atualizam todos os anos! Pobre gosta de platinado e carburador porque não tem opção!

    • Romis_gtr

      Ofensivo o comentário, dá pra dar -1 nele?

      =]

    • Sukyake

      Consumismo detectado! Consumismo detectado! o.0

      ———-

      Brincadeiras a parte… acho que o ideal seria que todas a peças dos carros pudessem ser atualizadas 'uma-a-uma'.

      Exemplo: só tinha grana para um 1.4, depois quero pegar um 1.8, bastasse trocar o motor.

      Infelizmente a realidade não é nada bacana.

  • Romis_gtr

    Eu acho que o pessoal que troca de carro porque "dá manutenção", é porque tá com um carnê de 36x, 48x, 60x no bolso e ae num há bolso que aguente manutenção preventiva/corretiva e prestação junto meeeesmo.

    Estou no dilema do meu primeiro carro (foi assim que achei no NA). Após tantas e tantas pesquisas ainda não me decidi, logo de cara estava virado em um Civic VTI 92-95 (carro que pra mim é/era barato, completo e potente podendo ser econômico)…Mas claro que não se pode agir impulsivamente. Hoje, vejo que a melhor opção para compra de um carro atual seria a de um Nissan Sentra (ficando com um carnê básico de 36x, hehehe), pois é o que vejo que tem melhor relação de compra de um seminovo (completo) e que eu não trocaria por muito tempo (as necessidades não mudariam muito, na minha visão)

    Isso tudo considerando a compra de um carro de 30-35k com uns 15k de entrada…..mas ainda assim, estou colocando muitos fatores na balança, afinal tem prestação de apartamento, condomínio, cartão de crédito, lazer, cursos/faculdade, etc.

    Atualmente estou vendo se dá/quero pegar um Gol 1.0 Turbo (bom peso/torque/potência, econômico, cabe no bolso sem prestação, só num tem ABS, AB2, e dá pra dar a manutenção devida)

    Dúvida cruel!

    • Jorge_Eduardo

      Civic 92? Sentra com carnê de 36x? Gol 1.0? Agora entendo porque vc se ofendeu com o meu comentário…

      • Giggio

        Ofendido não, nem um pouco. Qual é o seu carro?

    • dielveio

      Amigo, eu sou proprietário de um gol 1.0 16V Power 2002 (sem turbo), comprei ele já tem 5 anos e posso dizer que o carro em si, para um 1.0 é bem interessante, mas versões turbo normalmente são mais judiadas, justamente pela cavalaria extra, e mãos despreparadas, aí tem comprar com cuidado, pois ele exige mais pontualidade ainda nas revisões que o 16v normal.
      Mas essa diversão extra não creio que compense o risco de comprar uma possível bomba.

      • Giggio

        VTi nos dias de hoje em bom estado é coisa rara (encontra mas com o preço nas alturas se comparado com a fipe). Se achar um "em bom estado" separe pelo menos uns 10k pra ele ficar redondinho… O lado bom é que depois de arrumado o carrinho só te dá alegria e diversão… motorzinho VTEC DOHC apesar dos 15 anos ainda arranca suspiros. Agora se você tiver família esqueça porque só cabem 2 confortavelmente, porta-malas praticamente não existe. Mas eu compraria pra ser um carro de FDS.

  • NothingToDoHere

    Sou meio leigo no assunto, mas vejo muito o pessoal falando da quilometragem que comprou o carro.. Vocês confiam mesmo na quilometragem mostrada no painel?
    Minha confiança é quase nula em comprar um semi-novo ou usado por conta disso, como farei as manutenções seguindo quilometragem se grande parte dos vendedores altera o painel, baixando de 10K, 30K as vezes até 60K?!

    • Sukyake

      Só confio quando compro ele zero! KKKKKKKKKKKKKKK

  • Giggio

    Tenho um Civic EX MT 2000 com pouco mais de 108 mil Km (comprei usado com 80k) e fico impressionado com o estado do mesmo. Grilo, barulho praticamente não existe, Fiz as manutenções programadas e tudo perfeito até hoje… Mais barato que um popular novo e parece zero, espaçoso! E vem com AR, ABS, Air Bag duplo, Retrovisor, vidros e travas eletricas, e outros mimos junto com um motor de 128CV que faz 10,5 na cidade e 12,5 a 13km/l na estrada, acredito que se andar a 80Km/h com o ar condicionado desligado ele renda mais…

    Não tenho coragem de comprar um carro zero! Nem se a grana fosse fácil. Acho carro brasileiro muito caro… e as montadoras são espertinhas colocam o preço lá em cima e se colar colou o cliente leva… quem for emocional leva mesmo… mas carro é uma compra de alto envolvimento, tem que ser racional para depois de um tempo você não ficar arrependido da compra.
    Essa é a minha opinião, tem muita gente aí que nem sabe o que faz com tanto dinheiro fácil… aí compra qualquer coisa pra ficar se exibindo pro vizinho ou pra compensar a estima… ou você pensa que se vende carro de forma racional? Eles apelam mesmo é pro emocional… é só ver o caso da CAÔ que os dela são os melhores, os mais modernos bla, bla, bla é marketing … resta saber se você tem maturidade suficiente pra saber decidir o que quer ou o que o mercado quer que você compre.

    Cada um é cada um.
    Abraço.

  • Jordanskm

    Bom, acredito que cada um tem um gosto. Acho que essa de pobre gostar de platinado, carburador, etc é pensamento de pobre isso sim.. temos os dois que citei pois são nossos xodós dos finais de semana. Durante a semana a Amarok e o Bora cumprem bem a sua função por aqui.

  • marcelo areias

    Tenho um santana gli 93 com 90000km originais,o meu pai adquiriu essa MAQUINA em 98 e em 2011 passou ela para mim,fez 20anos…
    é um carraço,tá tão inteiro q onde passo muita gente fica babando,ele é preto metalico,4 portas,rodas diamantadas originais…

  • Charles Borges

    Em menos de 1 ano troquei de carro 3 vezes, pelo motivo de oportunidades… Cada um tem um significado diferente…

  • Diego

    to com meu honda civic 2004 a 8 anos , 380 mil km já, trocando óleo sempre com 5000 mil km junto o filtro mesmo quando esta com aparência de novo, melhor que muito motor de 120 mil km por ae, e do jeito que tá vai ate uns 600 ou mais , sabe Deus, pois semana passada paguei 1200 para uma revisão preventiva e o motor limpo , limpo , sem borra alguma , é aquela coisa, zelo e cuidado .

  • Adriana Goulart

    Meu Vw Polo Classic importado 1.8 8 V 1999 motor ap tem sido meu parceiro por longos anos! Meu gasto com ele? somente manutenção!Viajem ou a passeio meu parceiro inseparável!Nem de longe penso em abandoná-lo!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend