5 maneiras de fazer ultrapassagens (mais seguras) nas estradas

5 maneiras de fazer ultrapassagens (mais seguras) nas estradas

Por mais que seja considerada mais prazerosa por boa parte dos condutores, já que não envolve muito estresse causado por outros motoristas, a condução numa estrada ou rodovia exige alguns cuidados especiais, sobretudo na ultrapassagem.


Antes de tudo, é preciso ter atenção sobre o que acontece ao seus arredores. Como você já deve ter aprendido na autoescola, antes de fazer uma ultrapassagem é preciso olhar nos retrovisores para verificar se não há ninguém vindo atrás, analisar o veículo da frente, fazer a sinalização correta e só aí fazer a ultrapassagem.

Porém, há algumas outras dicas que podem contribuir para que você dirija corretamente numa estrada ou rodovia e faça ultrapassagens corretamente, sem comprometer a sua segurança ou a segurança dos ocupantes dos demais veículos.

Confira:

1) Mostre aos outros o que você vai fazer, através da sinalização

Por mais básico que isso seja, não vemos a maioria dos motoristas usando a sinalização ao fazer ultrapassagens nas estradas. Antes de começarmos a ultrapassagem temos de já deixar a seta ligada, para que os outros saibam que iremos ultrapassar. Quando estiver ultrapassando, mantenha a seta ligada. Quando terminar de passar o carro (ou os carros) ligue a seta de volta para a direita, indicando que está voltando para a sua faixa.

A seta é principalmente importante, quando existem vários carros atrás, por exemplo, de um caminhão lento. Quando a oportunidade se abre, é como as “Portas da Esperança” do Silvio Santos, todo mundo quer ir com tudo. Mas, sem sinalização, pode haver uma colisão entre um carro que já estava na esquerda e outro que entra com tudo na mesma faixa.

2) Mantenha os faróis acesos mesmo durante o dia

Quando estamos em estrada de mão dupla, é ainda mais importante usarmos os faróis durante o dia. O seu carro ficará bem mais visível, tanto pelos motoristas à frente quanto pelos que viajam no sentido oposto.

Tanto é que virou obrigatório o uso de farol baixo em rodovias e estradas mesmo durante o dia. A lei entrou em vigor em julho de 2016 e seu descumprimento é considerado infração média, com multa de R$ 130 e 4 pontos na carteira de habilitação.

3) Use a marcha adequada para fazer a ultrapassagem

Como no Brasil, mais de 90% dos carros tem câmbio manual, temos que saber como usar este componente do carro para extrair o máximo de potência possível dele. Se você está com seu popular 1.0 atrás de um caminhão que anda a 60 km/h, não deve obviamente sair para ultrapassar em quinta marcha. Tem que reduzir. Para quarta, ou ás vezes para terceira.

E isso vale também para carros potentes. Não é porque você tem um carro 2.0, que tem bom torque para fazer a ultrapassagem em quinta marcha, que não deve reduzir. Ultrapassagens rápidas sempre são boas. Reduzindo-se a marcha você faz o processo todo muito mais rápido. Se seu carro tiver conta-giros, use e abuse dele. Pode chegar perto da faixa vermelha que não tem problema.

Conheço muitas pessoas que tem dó de acelerar o carro até 5.000, 6.000 rotações, pois acha que vai estragar o motor. Mas se o fabricante colocou a faixa vermelha ali naquela rotação, qualquer coisa antes dela é permitida!

4) Nem sempre dá para ultrapassar

Lembre-se de que você não deve fazer coisas malucas. Não deve forçar a ultrapassagem. Não deve colocar vidas em risco. Se você avaliar bem a ultrapassagem antes de a fazer, raramente vai ter que desistir e voltar para trás. Principalmente se o carro que você está dirigindo é o seu próprio, que você conhece bem o quanto acelera.

Mas se acontecer de você ver que não vai conseguir, seja humilde, freie e volte para trás. O carro que estiver vindo em sentido oposto também vai reduzir a velocidade, percebendo o perigo iminente, e então você terá tempo para voltar para trás do caminhão ou carro lento.

5) Nunca jogue o carro no acostamento

Ainda no assunto de não conseguir ultrapassar, jogar o carro no acostamento do outro lado, para não bater, é loucura. A pessoa que vêm em sentido contrário também pode fazer isso, e então os dois carros irão bater de frente. Isso acontece muito nas estradas.

Por mais perto que você esteja do carro que vêm em sua direção, sempre dá tempo de frear. Diminui a velocidade para chegar de volta atrás do carro, nem que tenha que frear a 40 km/h. É sempre melhor do que partir para o acostamento. E quando você for o carro lento, e perceber uma situação assim, não custa nada jogar o seu próprio carro no acostamento, dando espaço para o apressadinho voltar para sua faixa com segurança.

Eber do Carmo

Formado em marketing, tem mais de 15 anos de experiência escrevendo sobre o mercado automotivo no Notícias Automotivas, desde que fundou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio. Também teve por três anos uma empresa de criação de sites e catálogos eletrônicos.