Pickup Flex compensa? (qual é a mais econômica?)

Sabemos que as pickups e caminhonetes Flex custam muito menos que as similares a diesel. Mas será que compensa comprar uma picape Flex?


Será que vale a pena? Qual delas é a mais econômica?

Bem, para saber isso primeiro temos que separar as picapes em segmentos.

Todos os números de consumo listados aqui são do Inmetro.

O consumo das pickups compactas

Primeiro temos as picapes compactas, como Strada, Saveiro e Montana. Elas tem preços iniciais que variam entre R$ 66.250 e R$ 78.790 e não tem opção de motor diesel. Sem dúvidas elas tem o menor consumo de todas as picapes, pois são modelos baseados em carros de passeio. A Strada tem base de Palio, a Saveiro tem base de Gol e a Montana tem a base do antigo Agile.

  • A Strada com motor 1.4 tem consumo na cidade de 8,3 km/l com álcool e 11,8 km/l com gasolina. Na estrada ela consome 8,8 km/l com álcool e 12,4 km/l com gasolina. Já o modelo com motor 1.3 tem médias urbanas de 8,4 km/l com etanol e 12,1 km/l om gasolina, e rodoviário de 9,4 km/l com álcool e 13,3 km/l com gasolina.
  • A Saveiro com motor 1.6 tem consumo na cidade de 7,5 km/l com álcool e 10,8 km/l com gasolina. Na estrada ela consome 8,8 km/l com álcool e 12,4 km/l com gasolina.
  • A Montana com motor 1.4 tem consumo na cidade de 7,7 km/l com álcool e 11,2 km/l com gasolina. Na estrada ela consome 9,0 km/l com álcool e 13,1 km/l com gasolina.

Para quem vai carregar pouca carga na caçamba, elas podem ser uma opção a se pensar, primeiro pelo preço menor de aquisição e depois pelo custo bem menor de manutenção, seguro e IPVA.

Passemos para um segmento superior de picapes.

As picapes intermediárias Toro e Oroch

Em segmento criado recentemente no Brasil, temos a Fiat Toro e também a Renault Oroch, que foi lançada bem pouco tempo antes do modelo da Fiat. Ambas chegaram ao mercado em 2016. Elas não são robustas como as pickups grandes voltadas para o trabalho, mas já são bem superiores às pickups pequenas que citamos acima.

A Renault Oroch traz como vantagem o tamanho maior que Strada, Saveiro e Montana, e também o preço inferior ao que a Fiat pede pela Toro. Mas como desvantagem não tem motorização diesel, detalhe no qual a Toro é muito superior, pois tem um motor diesel bem moderno, que pode ser ligado a um ótimo câmbio automático de 9 marchas.

  • A Oroch com motor 1.6 Flex tem consumo na cidade de 7,6 km/l com álcool e 11,1 km/l com gasolina. Na estrada ela consome 7,7 km/l com álcool e 11,2 km/l com gasolina. Já a versão com motor 2.0 e câmbio manual tem consumo médio nos trechos urbanos de 7,0 km/l com álcool e 10,0 km/l com gasolina. Na estrada ela consome 7,4 km/l com álcool e 10,9 km/l com gasolina.
  • A Toro com motor 1.3 Turbo Flex tem consumo na cidade de 6,6 km/l com álcool e 9,7 km/l com gasolina. Na estrada ela consome 7,9 km/l com álcool e 10,7 km/l com gasolina. O motor 1.8 ainda equipa sua versão de entrada, consumindo 6,7 km/l com álcool e 9,5 km/l com gasolina na cidade e 8,1 km/l e 11,3 km/l na estrada, respectivamente.

Vemos aí que dentre Oroch e Toro, se você tiver intenção de comprar um modelo Flex, terá na Oroch uma picape mais econômica. O motor 1.3 turbo que equipa a Toro é pouca coisa mais eficiente que o anterior (e beberrão) 1.8 flex, que ainda equipa o Jeep Renegade.

Já se a intenção for comprar uma Toro Diesel, você terá um consumo bem melhor, apesar de ter que desembolsar uns R$ 38.400 a mais somente pela motorização. Veja o consumo da Fiat Toro Diesel:

  • A Toro com motor 2.0 Diesel tem consumo na cidade de 9,9 km/l e na estrada de 12,3 km/l.

Em quanto tempo então a Toro diesel passa a compensar mais? Quanto preciso rodar por ano para ter vantagem com a Toro diesel?

Bem, com um preço médio de R$ 5,60 na gasolina e R$ 4,27 no diesel, em junho de 2021 na cidade de São Paulo (SP), acabamos tendo um custo de rodagem de R$ 0,54 por km com gasolina na Toro 1.3 TurboFlex e de R$ 0,38 com diesel na Toro Diesel.

10 – 5400 3800

10800 7600

16200 11400

Para quem roda 10.000 km por ano, a economia anual é de apenas R$ 1.600. Rodando 20.000 km a economia passa a R$ 3.200 por ano e com 30.000 km por ano temos R$ 4.800 de economia.

Com certeza é pouco para quem pagou R$ 38.400 a mais pela pickup diesel. Num cenário onde você roda 30 mil km por ano, seriam necessários 8 anos para reaver esse dinheiro todo.

Picapes grandes Flex – Hilux, S10, Ranger, etc.

O consumo das pickups grandes Flex é bem elevado. Vamos ver o consumo delas:

  • A S10 Flex com motor 2.5 Flex tem consumo na cidade de 5,6 km/l com álcool e 8,4 km/l com gasolina. Na estrada ela consome 6,4 km/l com álcool e 9,5 km/l com gasolina.
  • A Hilux Flex com motor 2.7 Flex tem consumo na cidade de 4,8 km/l com álcool e 6,9 km/l com gasolina. Na estrada ela consome 5,6 km/l com álcool e 8,1 km/l com gasolina.

São números desanimadores, sem dúvida. Vamos aos consumos dos mesmos modelos de caminhonetes agora com motor Diesel:

  • A Chevrolet S10 com motor 2.8 Diesel tem consumo de 8,8 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada.
  • A Hilux com motor 2.8 Diesel tem consumo de 9,3 km/l na cidade e 11,2 km/l na estrada.

Fazendo os mesmos cálculos que fizemos acima com a Toro, usando os mesmos preços médios de R$ 5,60 na gasolina e R$ 4,27 no diesel, temos um custo de rodagem que fica entre R$ 0,66 e R$ 0,81 por km rodado na cidade, e com o diesel o custo por km fica entre R$ 0,45 e R$ 0,48.

Na estrada, o custo das picapes Flex por quilômetro rodado fica entre R$ 0,58 e R$ 0,69. Já as picapes Diesel tem custo entre R$ R$ 0,38 e R$ 0,41.

Para quem roda mais na cidade, é necessário rodar 15.000 km por ano, por quase 13 anos para conseguir os R$ 48.000 (média de diferença entre as versões) a mais da picape Diesel de volta.

E para quem roda na estrada, precisa rodar 23.000 km por ano por 8,7 anos para conseguir fazer valer a pena uma pickup Diesel.

Moral da história

A moral da história é que caso você rode menos do que 15.000 km por ano (cidade) ou 23.000 km por ano (estrada) ou não queira ficar com a picape por pelo menos 7 anos, pode ser mais interessante ficar com uma pickup Flex mesmo, ao invés de uma diesel.

Para quem roda muito e irá ficar muitos anos com a pickup, a compra da Diesel passa a ser interessante.

Quantos quilômetros para a pickup diesel passar a valer a pena?

Roda muito mais do que isso? Faça o mesmo cálculo mas sem levar em conta os 7 anos citados.

  • A quilometragem para uma Toro Diesel valer a pena é de 240.000 quilômetros.
  • No caso das picapes grandes, estamos falando de 174.545 km rodando na cidade ou 75.590 km rodando na estrada.

Autor: Eber do Carmo

Formado em marketing, tem mais de 17 anos de experiência escrevendo sobre o mercado automotivo no Notícias Automotivas, desde que fundou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio. Também teve por três anos uma empresa de criação de sites e catálogos eletrônicos.

Deixe um comentário