Usado da semana

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

Hoje trazemos para nossos leitores o relato do Diógenes a respeito de seu Hyundai Creta. Já se trata do terceiro relato que o Diógenes nos envia, tendo ele falado a respeito de dois HB20 anteriormente.


O primeiro relato dele entrou em detalhes do HB20 Comfort Style 1.6 que ele tinha em 2015. E depois ele nos explicou tudo sobre seu HB20X, que ele comprou no final de 2016, inclusive comparando com o modelo anterior.

Opinião do Dono

Hyundai Creta Attitude 1.6 Automático


Sou Diógenes de Oliveira, publicitário, solteiro, 27 anos. Moro no grande ABC/SP.

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

Motivo da escolha

Cliente da marca desde 2012, tive um HB20 1.6 Comfort Style Manual 2012 e um HB20X Premium 1.6 Automático 2017. Bastante satisfeito com o pós venda da marca, valores de revisão tabelados e confiabilidade da marca.

Versão e preço

A versão escolhida foi Attitude 1.6 Automática disponível para PCD, que com descontos ficou em R$ 54.662,16 na cor Branco Polar, sem adaptações.

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

Itens de série

A segunda leva dos Creta PCD, vieram bastante “depenados” com relação aos primeiros modelos, porém, ainda considerei uma boa compra tendo em vista o excelente relacionamento que já tenho com a marca.

O Creta veio de fábrica com ar condicionado manual, direção elétrica (muito mais leve que do HB20X), vidros elétricos, computador de bordo e piloto automático, além do irritante Stop and Go (que desliga o motor ao parar o carro e liga novamente ao tirar o pé do freio – sorte que dá para desativar), retrovisores elétricos (sem rebatimento), controle de estabilidade, volante com regulagem de altura e profundidade.

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

Acessórios colocados

Eu optei pelo Creta na versão Attitude, pois além de compensar mais com as duas isenções, ficaria mais fácil de montar o veículo de acordo com meus gostos pessoais.

Então instalei faróis de neblina, comando de som no volante (além do módulo interno), multimídia com TV, GPS, DVD e Bluetooth, módulo subida dos vidros na chave e onetouch descida nas 4 portas, rack de teto na cor preta (apenas estético), insulfilm, maçanetas internas em aço escovado, tampão do porta-malas, tapete bandeja do porta malas e tapetes internos.

Optei por manter o aplique dos para-choques em preto fosco pois ao meu ver, são mais bonitos que os cinza.

Coloquei também sensor de ré e câmera. Um dos objetivos era colocar um jogo de rodas aro 18 e a grade frontal cromada.

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

Conforto

O veículo tem porte superior aos concorrentes, na minha opinião.

Tem mais espaço interno que o Kicks, Renegade e EcoSport.

A qualidade da montagem também me chamou atenção, segue o mesmo padrão do HB20, mas as peças me passam um aspecto mais robusto. Para viagens o carro é excelente, transporta tranquilamente 5 adultos e o porta-malas é surpreendente.

A textura dos bancos me agrada bastante, além dos comandos de vidro e retrovisores estarem em fácil acesso. Porta óculos e os demais porta objetos são muito úteis, porta revista atrás do banco do passageiro também ajuda.

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

O apoio de braço é em plástico mais macio, mas acho um pouco alto demais. A cabine é grande, assim como a visão para o motorista, diminuindo os pontos cegos pelo excelente para-brisa (acredito ser característica da maioria dos SUVs).

Um detalhe que me faz falta é a iluminação do porta-luvas. As portas não têm nenhum tipo de revestimento de tecido, mas não acredito ser algo que esteticamente faz tanta diferença.

Porém, os plásticos tem facilidade em manchar, ainda não identifiquei as causas.

Conduzindo o veículo, percebo que a posição elevada de dirigir é boa, além da direção elétrica ser realmente muito leve, o que facilita um as manobras e balizas.

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

Design

Apesar de ser algo completamente subjetivo, acredito que o design do Creta destoa um pouco da família HB20 e os demais Hyundai.

Porém, ainda considero um carro com “presença”. O porte é um grande diferencial, robusto e “superior”.

As perfumarias presentes nas versões mais caras só fazem falta aos mais atentos, pois dificilmente alguém que já andou no carro percebe que é uma “versão depenada”, ou dá falta de algum item de conforto.

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

Rodagem

O motor 1.6 me atende bem pois faço pequenas viagens (geralmente em duas pessoas) então, não sinto falta de um motor mais potente.

Na estrada mantenho sempre na velocidade máxima, o piloto automático ajuda muito e não percebo o consumo elevar com seu uso.

Nas ultrapassagens o veículo tem força e em subidas também. Só perde na arrancada no dia-a-dia, mas para suprir essa necessidade existem outros veículos (e outras categorias). O comportamento é bastante pacato.

O carro me atende no dia-a-dia e o consumo é o esperado para um SUV, mas nada comparado a Tucson 2.0 (risos), atualmente faz mais ou menos 8 km/l de gasolina na cidade com veículo vazio.

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

Pontos fortes

Na minha opinião, o design ainda impressiona, espaço interno sem igual e excelente pós venda (custo fixo de revisão, vale ressaltar o ótimo preço), além dos 5 anos de garantia.

Pontos fracos

Itens de série (na versão adquirida, porém ainda considero bom custo-benefício, apenas 2 opções de cor, falta de iluminação do porta-luvas.

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

Avaliação final

Apesar de não precisar de um SUV, optei por um pois gostaria de testar a categoria e fiquei bastante feliz com o veículo.

Fui surpreendido pela ótima posição de dirigir e também o espaço interno, além da qualidade na montagem.

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

Defeitos

O veículo apresentou alguns barulhos na cabine, rapidamente percebidos e resolvidos pela concessionária (um parafuso da porta solto – provavelmente na instalação dos acessórios) e o trilho do banco mal encaixado, também apresentou barulho na tampa traseira que foi solucionado.

Além disso o Stop and Go desliga o carro e não liga mais (ocorreu duas vezes).

Espero que gostem da avaliação que apesar de subjetiva tem objetivo de ajudar quem está na dúvida pelo veículo.

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT

Carro da semana, opinião do dono: Hyundai Creta Attitude 1.6 AT
Nota média 3.4 de 7 votos

Eber do Carmo

Eber do Carmo

Formado em marketing, tem mais de 13 anos de experiência escrevendo sobre o mercado automotivo no Notícias Automotivas, desde que fundou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio. Também teve por três anos uma empresa de criação de sites e catálogos eletrônicos.

  • julio cesar zancan

    Carro extremamente simples no interior (puro plástico) e consumo alto. Todavia,tem uma “andar’ suave e agradável com a direção leve.

  • Joel Oliveira

    O importante é isso! O carro agradar ao dono e nada mais. E pelo preço que pegou, melhor ainda.
    Pessoalmente, não gosto de SUV’s compactos e mais especificamente ainda do Creta (mais pelo design). Ele realmente destoa do restante da linha e alguma coisa faz parecer não ser desta década e sim dos anos 2000 ou 1990. Mas respeito o gosto!

    O motor desse ai é o de 128cv do HB20?

    • É o mesmo motor, mas remapeado, com 130cv e mais torque.

      • Luan Rayan

        Imagina o consumo então kkkkk

      • TijucaBH

        Na verdade no Creta ele tem comando de valvula variável na admissão e no escape. No Hb20 ele possui essa variação apenas na admissão. Além de ganhar 2 cavalos, as curvas de potencia e torque sao bem diferentes, mais interessantes no Creta.

        • Ernesto

          Não sabia dessa diferença em relação ao HB20. Legal saber.

  • Lenon Slater

    Interessante, não conhecia a versão PCD.
    Pelo preço, talvez até compense, hoje nessa faixa de preço não existe nada que entregue além do básico.

    Um dúvida seria em relação ao volante, você trocou o volante ? O anterior não tinha os comandos ?
    Obs: Colocando uma roda de liga já vai dar outra aparência ao carro.

    Parabéns pelo relato !

    • Edson Fernandes

      Acho que para os comandos de som de não vem nessa versão. Mas dá para colocar. Vc retira o plastico que fica sob ele e poe os botões de som. O plugue já está pronto inclusive.

      • Lenon Slater

        Ahhh sim, legal, pensei que a adaptação era algo de outro mundo kkk

  • Danilo

    Tenho um C4 Cactus pcd e tive a oportunidade de ficar com um Creta por 2 semanas e um HRV por 2 semanas enquanto meu carro estava no conserto (bati). Peguei estrada e cidade com os 3 veículos e pude comparar bem o comportamento de ambos em quase todos os aspectos e o Creta se mostrou o menos competente em tudo, única coisa boa foi a posição de dirigir. HRV é o melhor em acabamento, conforto, desempenho e economia, pasmem, fiz média de 13,2 no etanol na estrada, enquanto que no Cactus 12,8 e no Creta 9,9, todos no mesmo trajeto. Creta é duro, equipamentos pobres, motor fraco pro peso do carro (comparado aos outros dois). Enfim, o Cactus foi o mais equilibrado e o HRV ficou acima da média. Andei no Renegade e Captur também, Renegade é bom em tudo, menos economia e equipamentos, enquanto que o Captur é o pior da categoria na minha opinião.

    • Magnamox

      Ótimo Relato! Eu tenho interesse nessa categoria (minha esposa na verdade) porém ainda não tenho dinheiro para entrar nessa faixa de valores. Um ponto do HR-V que o pessoal reclama bastante é que depois de um certo tempo começa a fazer muito barulho da suspensão (acho que é um mal dos Hondas) mas no geral parece ser o mais equilibrado e ainda por cima é econômico, muito bom.

      • Danilo

        Então, essa HRV que peguei estava com 85k km e um barulho muito chato no que eu achava que era a suspensão, mas quando fui devolver o carro o dono disse que gastou 1.500 reais pra trocar a suspensão e o barulho continuou, acabamos por suspeitar que seria algum coxim do motor, mas ele vendeu o carro essa semana então nunca saberemos.

    • TijucaBH

      Danilo, legal comprar o Creta PCD com o C4 Cactus PCD, pois ambos possuem o mesmo preço e estão no mesmo nível. Minha impressão é realmente o Cactus mais esperto, economico e equipado, porém é mais voltado pra quem nao precisa tanto de espaço, principalmente no porta malas. O Creta, por ter um porte maior, sofre um pouco mais com o peso refletindo na economia, desempenho e querendo ou nao, nos equipamentos também (se é um carro maior e com o mesmo preço, inevitavelmente irão compensar reduzindo os equipamentos).

      Já em relaçao ao HRV, ele nao tem uma versão específica para PCD e a versão mais barata custa 94400 enquanto os concorrentes citados sem a isenção de impostos custam 70 000, uma diferença de quase 25 mil que muda completamente o patamar do veículo. Nao acho justa esse tipo de comparação com essa margem enorme de diferença de preço.

      Particularmente eu gosto do Cactus e teria um THP se nao fosse minha péssima experiencia com a marca. Tive um citroen comprado zero km na concessionária. Rodei com ele por 2 anos e 25 mil km (tive apenas um defeito na ventoinha nesse período de 2 anos) e resolvi trocar. A concessionária de BH (que era ou é do Sergio Habbib), não pegava meu carro na troca. Tentei negociar para deixa-lo consignado, também sem sucesso. Deixei o carro em uma agencia consignado por 5 meses e nem proposta (meu carro estava impecável). Acabou que pra conseguir “ficar livre” do carro, tive que comprar um imovel e o proprietario do imovel interessava em ficar com meu carro na troca.

      • Alaor

        Qual Citroen era?

        • TijucaBH

          Era um Xsara hatch 4 portas GLX. Nunca tinha sido batido, era bem cuidado, com pneus Michelin de fabrica com mais de meia vida, todo original, etc. Nao tinha nada que justificasse o nao-recebimento do carro na troca ou consignação. Eu ia trocar por outro igual, porém de outra cor e com motor menor (o meu foi a ultima série do 1.8 e depois ele passou a ter o 1.6 16v da Peugeot).

          Hoje eu sei que é uma bomba um carro desse, mas na época era um carro bacana e com apenas 2 anos de uso. Na verdade ele tinha exatos 22 meses de uso porque lembro que assim que decidi vende-lo ainda tinha 2 meses de garantia. No segmento dele na época era o 3º mais vendido, ficando atrás do Astra e Golf.

          • Alaor

            Tipo (depois Brava) e Focus vendiam mais que ele. Esse carro era bacana mesmo. Mas concessionária da marca não aceitar carro na troca é tiro no pé. Muita gente nunca mais compraria Citroen no seu lugar.

            • Edson Fernandes

              Esse foi um carro que o Habib ferrou com ele. Peças carissimas, indisponiveis e desgostos para quem tinha problema.

              Para quem não teve e pôde usufruir, é um otimo carro. (eu tive um)

              Mas é exatamente isso, hoje considerado bomba, pq brasileiro não sabe cuidar de carro e faz tudo errado no “plano de manutenção”. E quer andar com um carro bom achando que vai ter custo de Celta.

            • TijucaBH

              No início de 2000 se não me engano não tinha lançado o Focus ainda, acho que lançou no segundo semestre. O tipo já tinha saído de linha, a Brava realmente existia mas lembro dela no ranking em quarto lugar.

      • Danilo

        Lendo meu comentário anterior tive a impressão de que eu menos menosprezei seu carro, me perdoe se passei essa imagem, o Creta é um carro bacana, mas dentro da categoria, com exceção da venda no mercado de usados, acredito que existam opções bem mais acertadas. Mas o parabenizo pelo seu carro.

        • TijucaBH

          Danilo, nao menosprezou nao, até porque eu nao tenho um kkkk. Continuo com minha boa e velha Ranger 2.8 XLT 4×4 2004 que na epoca paguei zero km 69900 reais. Hoje seria uma pechincha esse preço, mas se tivesse colocado esse dinheiro na poupança e sem gastar 1 real de rendimentos teria hoje 202 mil na mao, o que daria pra comprar uma Ranger XLT 4×4 igual a minha e ainda sobraria mais de 20 mil reais, sem contar que a atual ganhou cambio AT, bancos em couro, santo antonio, estribo, etc, coisas que a minha nao tinha de fabrica, portanto sou um dos que nao reclama do preço de carroce sim da renda da população. Nao esqueço que quando comprei a pick up ela foi o mezsmo preço de um apto que meu primo comprou meses antes. Coincidentemente a 4 meses esse meu primo vendeu o apto porque divorciou. Vendeu por 420 mil!!!!

    • Leonardo C.

      Concordo com as suas observações. Fiz uma viagem com um Captur PCD 1.6 CVT recentemente e realmente o carro é fraquíssimo, para fazer ultrapassagem tinha que esperar o motor encher e demorava muito pra ganhar velocidade, onde o consumo ia para as alturas. A posição do botão do Cruise Control era ridícula, mas pelo menos os bancos eram confortáveis.

    • Vitor

      Muito bem feita sua análise!!! Gosto muito do C4 Cactus, estou querendo pegar um… se puder, me passa o que acha deke no geral. Um abraço!

      • Danilo

        O carro é bastante acertado em conforto, consumo e desempenho, claro que não é nada empolgante, mas o 1.6 aspirado é suficiente. Agora ele também tem pontos negativos como a qualidade do acabamento. Meu carro está com 14.500 km e ja fui na css duas vezes por conta de ruídos internos, eles resolvem, mas logo volta. No mais, o melhor pcd na minha opinião. Outro ponto negativo é o espaço do porta malas, pra mim é o suficiente,mas há quem reclame. Desempenho, conforto, equipamentos e beleza são pontos positivos.

    • Sérgio Marcondes

      Sobre o barulho no HRV, estava outro dia com o mecânico da Jeep tentando entender da onde vinha um barulho no meu carro e papo vem papo vai, ele me contou que antes trabalhava na cc da Honda e fez de tudo para localizar um barulho em um HRV, inclusive trocar toda a suspensão e nada resolvia até que um dia já desanimado conversando com o outro mecânico e com o carro ligado, esticou os braços apoiando sobre a lanterna traseira do carro e o barulho parou, desencostou, voltou, encostou parou e bingo, tinha uma rebarba, não me lembro se no para choques ou na lanterna, que roçava a lanterna no para-choques e fazia o barulho. Defeito no projeto.

    • Gran RS 78

      Vc nem deveria colocar o HRV nessa sua avaliação, pois ele não tem uma versão pcd, nem deveria ser analisado em relação a esses dois modelos. Só seria valida uma avaliação justa, pegar o Creta prestige 2.0 e o C4 Cactus THP, pois aí sim os preços seriam similares para ter uma ideia mais justa sobre esses três carros que vc analisou.

  • Rodolfo Deo

    O importante é o dono estar feliz. Mas que é uma tremenda sacanagem da HMB fazer o dono comprar o tampão como acessório, é, a meu ver não tem confiabilidade pós-venda que justifiquem essas economias.

    • TijucaBH

      Rodolfo, sem querer defender mas já defendendo, o grande problema é o teto imposto para isenção do ICMS de 70 mil reais. Querendo ou nao, existe aumento no custo de fabricação do carro, seja por custo do dolar, da energia eletrica, correção anual dos salários, etc. Se o carro na epoca do lançamento custava 70 mil, depois de 2 anos ele é obrigado a ficar nesse teto de 70 mil, com isso a unica alternativa é ir tirando alguns itens até que chegar um ponto que a montadora vai tirar esse carro do programa PCD e atuar com modelos mais simples, assim como a Toyota fez tirando o Corolla e deixando o yaris no lugar.

  • Carlos AM

    8 km/l com gasolina na cidade ??

    Tenho uma Captiva 2010 que tem fama de beberorona que é muito maior, muito mais confortável e equipada e faz os mesmo 8km/l.

    • Luan Rayan

      esses 8 km/l dele ainda foi generoso e tendencioso, esse carro faz 6, 7 km/l na cidade no máximo… pode considerar sem medo um dos piores motores 1.6 do mercado atualmente em termo de consumo, até no hb20 esse motor é beberrão comparado à concorrência.

      • Vitor

        Pior no consumo na cidade, como disse acima, meu HB20 faz 7 na cidade, mas na estrada já fiz 18 km/l (reais) na bomba. O computador de bordo do meu carro mente em torno de 8% a menos no consumo real. Nesse dia que fez 18, estava marcando 20 no painel. Consumo feito a 90 km/h e sem ar!

      • Renato Dias

        E ainda falam que o Renegade é que bebe. O meu faz 8km/l na cidade, mas só percurso curto, e 14km/l na estrada.
        Pelo menos o Jeep é um carro muito mais bonito, bem acabado e robusto.
        Melhor compra PCD.

    • TijucaBH

      tudo depende da cidade! Amigo meu com carro exatamente igual morando em Cuiabá consegue um consumo na cidade 30% melhor que o meu aqui em Belo Horizonte… Além da altitude, da topografia, tem o uso do ar condicionado, tipo de transito, etc. Comparar banana com laranja só porque ambos são fruta é errado.

      • Edson Fernandes

        Vai me desculpar, mas faz sentido sim a comparação. É inacreditavel que em 2019 estamos com um carro em teoria inferior em tudo, tendo um consumo desses.

        Quer ver? Meu Fluence faz essa média na cidade. (pegando transito pesado com media de velocidade por volta de 20km/h).

        Por tudo que esse carro é…. o 1.6 deveria ter um compromisso maior com a economia.

        Tanto que o 2.0 tem consumo semelhante(oque aí se torna aceitavel pelo aumento de potencia)

      • Janduir

        Concordo. Comparar consumo em cidade, sem falar onde mora, como dirige, se com ar ligado, carregado, etc. é sacanagem. Mas no geral, carros automáticos no geral gastam. Não tem milagres. Esses dias um amigo com um Corolla 2.0 AT falou que fazia 9 na gasolina (abc paulista). Fui no pc de bordo e marcava 6,7km/l. Até brinquei que o pc de bordo dizia que ele era mentiroso…

        • TijucaBH

          Pra mim só se pode comparar consumo em igualdade de condições, ou seja, tabela do Inmetro. Mesmo que a tabela do Inmetro não reflita o consumo real (meu carro mesmo fica abaixo da tabela na cidade e muito melhor que a tabela na estrada), pelo menos o método é padrão.

        • Lucas

          A real é que a maioria mente mesmo na cara dura sobre consumo, desempenho e durabilidade dos seus carros. Nenhum dá problema e todos andam muito mais do que consta na ficha técnica e são super econômicos, Estou num grupo de Ranger onde todos dizem fazer 9,10 na cidade, enquanto a minha, idêntica, faz 7 acelerando com o dedo mindinho. As pessoas mentem pra se sobressair em todos os aspectos possíveis da vida, e com seus veículos não é diferente.

        • MauroRF

          Aqui no ABC? Nunca que vai fazer 9, kkkkk, ainda com um Corolla 2.0. Só que o cara andar de domingo de manhã, na “banguela”, e olhe lá, kkkkk.

    • Vitor

      Essa forma de falar em consumo na cidade é muito superficial, tenho um HB20 Premium e faz 7 com ar ligado na cidade… ou seja, depende da cidade.

  • Bruno

    Um carro racional e ponto. No universo PCD de todos prefiro o 208, e se fosse pra escolher um SUV, 2008 ou Cactus.

    • Fanjos

      > Racional
      > Carro com motor que se arrasta e faz 8 km/l com o carro vazio
      > tá

      • Edson Fernandes

        Pensei a mesma coisa! rsrsr

        E assim, incrivelmente o mais completo dos PCDs é o … Captur. Dureza.

        • andrei petreira

          Seria uma boa partir pra aqueles que estão acima dos 70k, tendo isenção apenas de IPI, mas as montadoras dão bonus, tipo Cruze ou corola?
          E pensar que final de 2016 tinha 308 por 48k, ano passado louge abaixo dos 70k e na epoca do lançamento polo Highline tambem abaixo dos 70. Quem pegou pegou

          • Edson Fernandes

            Tem o Polo Direct com o motr TSI ainda…rs

            Tentei o Lounge mas ja tinha finalizado as solicitacoes para PCD.

            • andrei petreira

              Também considero esse polo como a melhor opção para esse público atualmente

          • Diógenes de Oliveira

            Acho que depende bastante da sua necessidade… espaço, design, itens de série… vai por eliminação

    • Edson Fernandes

      Infelizmente o 208 agora somente no Active Pack que é depenado frente as versões Griffe e Allure.

      Ele custa praticamente o mesmo que o 2008 que é versão allure e vem com teto de vidro que é um “plus” para o 2008. Tanto que a Peugeto sempre joga para o interessado, adquirir o 2008 por conta disso.

      Te falo isso pq minha esposa está com entrada em carta PCD e isso foi um belo de um banho de agua fria em nós.

      E esses altinhos com alto consumo que me incomodam. Sinceramente, preferimos abrir mão de momento até encontrar uma opção atraente (o mais proximo seria o Polo Direct com seu motor TSI).

      • andrei petreira

        Tenho um amigo na mesma situação, ja esta com a carta, mas esta com duvidas, sugeri a ele 2 opções:
        1- O polo.
        2-Esperar um pouco, talvez antes de expirar a carta (pouco mais de 200 dias) apareça alguma coisa interessante, ja que teremos algumas novidades (novos HB20, Onix e respectivos sedans, novos versa, 208 e outros.
        Ainda assim estou na duvida se minha sugestão foi boa.

        • Edson Fernandes

          A dureza sabe qual é? As fabricantes perceberam que seria um nicho mto interessante para os PCDs mas sabem que se fizer isso, terão uma demanda irregular pelos de topo sem ganhar em cima (que é o que acontece qdo vc opta por uma versão completa).

          Então “aquela versão” desejada, certamente é a que não será ofertada. Esses carros qdo completos, irão custar mais que R$70000 fugindo do preço da tabela de PCD. E te digo isso com base no proprio 208: O Griffe está na tabela R$72000. NEgociavel sai por R$65000. Mas para PCD? Active pack apenas.

          Versa e March apenas para 2021…. mto tempo. Talvez o novo 208, mas sinceramente? Tenho pés atrás diante dos atuais modelos que o 208 novo terá preço atrativo para o PCD. (ou versão atrativa)

  • Edson Fernandes

    Vejam como as coisas são interessantes….

    Dos altinhos, vc tem que comprar por eliminação e não escolha opr desejo se for PCD. E eles são super simples.

    Para o dono, pode até ser que as pessoas não percebam, mas me desculpe, tem diferença muito grande sobre os completos. Sei que a diferença de preço tbm é grande, mas é sacanagem colocar que não se tem diferença de por exemplo um Prestige para a versão Attitude.

    Eu sinceramente não sei que altunho escolher, pois todos estão caros e os carros ofertados nessas situações tbm não estão tão interessantes.

    • Felippe2010

      a melhor opção é o C4 Lounge Live Business, é um dos poucos PCD que vale a pena.

      • Edson Fernandes

        Era a melhor opção. Desde o começo do ano deixaram de fazer versão para PCD. (saiu uma pequena leva depois e só)

    • Guedes

      Só essa roda de ferro, já salta muito aos olhos.

      • Edson Fernandes

        Eu particularmente achei horrivel…rs

        Nem que fosse a roda de liga que era dessa versão. Eu sinceramente não conseguiria me sentir bem em ver o carro assim.

        • Diógenes de Oliveira

          Os gostos são diferentes, natural..

      • Diógenes de Oliveira

        Questão de gosto, né? Rodas são meramente estéticas… ia trocar, mas não vejo necessidade.

        • Guedes

          Não acho feio. Eu tinha um gol bota que tirei as calotas pq achava as rodas de ferro mais estilozas. O problema é a categoria desse carro, rodas de liga leve tinham que ser de série.

  • Tanaka

    só achei estranho essa estrela miliar na coluna C e a lagartixa do renegade em um carro a Hunday.

    • Diógenes de Oliveira

      A Largatixa é da Audi… rs funciona como aromatizante, já a estrela é inspirada na Jeep mesmo.

  • 🅰🅽🅳🅴🆁🆂🅾🅽 – 🆂🅿® ✅

    Caraca, 8km/l na GASOLINA, achei que era consumo com Etanol, se botar Etanol então deve fazer uns 5km/l, isso vazio.

    • Ernesto

      E o pessoal está dizendo que nem isso o Creta faz com gasolina. Mas claro que tudo depende de qual cidade ele mora, as condições de trânsito, etc.

  • Andre Coelho

    Pelo valor adquirido pode-se dizer que fez uma ótima aquisição! Mas é duro quando chega na parte do consumo e depara com esses 8km/l…
    Tenho um Kicks e quanto ao consumo, moro em Brasília e sei que tem todos os pontos favoráveis ao consumo, fazendo entre 11,2 e 14 km/l. Fiz uma pequena viagem, conseguindo economia de 17 km/l, sem ar e no limite da via!
    Com relação a esse motor 1.6 da HMB já ouvi que o consumo é bem semelhante ao 2.0.

    • Janduir

      Rapaz, um amigo tem um Kicks e aqui no Abc Paulista com gasolina boa, o consumo fica entre 7 e 8km/l. Ele até iria reclamar na css, mas depois que viu alguns vídeos no youtube, achou normal. Aposto que se essa Creta for pra Brasília, vai chegar próximo do seu consumo…

      • MauroRF

        Aqui no ABC (Santo André), faço esse consumo com uma EcoSport Titanium 2.0, média de 7 a 7,5 com gasolina e trânsito carregado. Se pegar mais avenidas, dá para fazer 8. O interessante é que o Kicks é 1.6, assim como o Creta. Achava minha Eco 2.0 gastona, mas já vi que não é. E tem dono de Eco 1.5 reclamando de consumo também.

      • Andre Coelho

        Alguns relatos que já ouvi por aqui é que o Creta tem esse nível de consumo em qualquer lugar. A época que comecei a pesquisar esse nicho de carro pra comprar, nos fóruns era um dos primeiros pontos negativos o consumo, tanto Creta quanto Renegade. Decidi pelo Kicks devido a um parente ter comprado, fazer o percurso semelhante ao meu e ter me mostrado as anotações que ele vinha fazendo a cada abastecida.

  • RicardoVW

    Não boto fé que um 1.6 automático num carro pesado em uma rodovia seja suficientemente seguro para ultrapassar um caminhão que esteja a 100 km/h.

  • Eskarmory .

    O review é de grande utilidade, reconheço. Mas nossa, que visual horrendo por fora e por dentro.

    • Renato Dias

      Pra mim é o mais feio da categoria, por fora e por dentro.

  • Anderson Trajano

    Obrigado por compartilhar conosco suas experiências. Gostei muito do relato … Simples e objetivo em todas as passagens.

  • Thiago Ramos

    Consumo é algo muito relativo, varia do pé do motorista, trecho utilizado, carga.
    Meu Fox 1.6 16v tem ótimo consumo de 9km/l no etanol na cidade e na estrada faz os mesmos 9km/l, quando muito 10.
    Problema é o pé, bem pesado na estrada.

  • MauroRF

    Tirou as fotos no Carrefour Homero Thon de Santo André, né? Conterrâneo andreense.

    Optei pelo concorrente EcoSport Titanium e estou satisfeito, vou ver se faço um relato aqui. Parabéns pelo seu carro!

  • Fellipe Z

    Os caras rancaram até luz do vidro elétrico. Só tem no botão q sobe o vidro do motorista. E o botão de abrir as portas e fechar n tem luz tb. Tá doido

  • Dod

    Parabéns pelo relato, o Creta é um carro excelente. Tenho um 2.0 18/18 há 1 ano e 2 meses e 27k rodados e até agora tem sido o melhor carro que já tive, no conjunto geral da obra. O pós-venda da marca, pelo menos aqui em Natal e na concessionária que eu uso, não posso dizer que é nada menos que excelente, me lembrou muito o nível que peguei na Honda quando tive um Fit anos atrás. O consumo eu acho compatível com um carro 2.0 aspirado e tem se mostrado aproximado ao do que eu tinha com o carro anterior, um Peugeot 2008 1.6 AT4. Creio que esse motor é o mais adequado ao porte do Creta, já acostumado a dirigir o HB20X que minha irmã possui fui fazer test-drive em um Pulse Plus 1.6 e notei bastante diferença na agilidade se comparado ao hatch.

    De ruim mesmo só o start stop, mas eu ODEIO esse sistema (em qualquer carro) e peguei o hábito de desativar sempre que ligo o carro – inclusive não poder desligar, mesmo que temporariamente, foi o que me fez nem cogitar um Tracker.

  • Daniel

    Pelas mensagens abaixo, fiquei com dúvida. Sei que a pergunta que vou fazer é óbvia, mas pelos comentários fiquei com a impressão é que qualquer cidadão pode comprar esta versão e neste preço. Está correto este entendimento meu?

    • Ernesto

      Por 54.662,00 que o Diógenes pagou, só se tiver a carta de isenção. Mas pelo preço cheio, com os impostos, aí eu não sei se a Hyundai libera a venda para consumidores não-PCD.

      • Daniel

        Obrigado

  • invalid_pilot

    Parei de ler no PCD… ai é vantagem bagaraio qualquer carro

    • Renato Dias

      Então, corte um pé e compre sem imposto.

      • invalid_pilot

        Tem gente que cortou um dedo e conseguiu muito mais que comprar carro

        Mas ta cheio de PCD fake pra se beneficiar do desconto

  • ViniciusVSG

    As portas fazem muito barulho? Tinhamos um Ka e ele fazia MUITO barulho nas portas devido ao plástico, no caso do Creta, ficamos com medo dele fazer muito barulho pela falta de tecido nas portas.

    • Diógenes de Oliveira

      Fazem sim

  • Hodney Fortuna

    A Hyundai de fato tem um bom pós vendas, inquestionável, mas na hora de trocar o carro da marca por outro da mesma marca aí vocês passarão a primeira e grande raiva! Eles desvalorizam seu carro ao máximo na troca por outro. Por isso que o melhor caminho para quem quer se manter na marca é vender o seu hyundai para particulares e comprar outro na CSS.

  • gilberto/sp

    O problema nem é o carro ser básico em acessórios, pois todo PCD nessa categoria é, mas esse acabamento interno é piada. Essas portas sem qualquer tipo de revestimento é o fim da picada. O Renegade mesmo consumindo uns 20% a mais é infinitamente superior nesse quesito.

    • Guedes

      o que importa é que é um carro “de presença”, e alto.
      Sei que cada um faz o que quer com o próprio dinheiro, mas quando brasileiro vai acordar que carro não é só “design”? o convívio como carro se dá no interior, na ergonomia.
      materias de boa qualidade fazem toda diferença pra mim. Não basta ser bonitinho mas ordinário.

  • todosal

    vejo tanta gente PCD nos foruns.. e sei de muita gente que conseguem o beneficio sem ter nada muito grave..
    existe algum “esquema” por trás desse beneficio que eu não sei e poderia ter tb?
    algumas pessoas dizem que eh muito dificil conseguir, outros dizem que conseguiram fácil… alguns alegam que viraram PCB e perderam a carta de moto e tb de dirigir carros manuais, outros que seguem PCB mas dirigem manuais e moto… tem algum padrão ou esquema?

    • Diógenes de Oliveira

      Desconheço esse tipo de esquema…. Dependendo da sua condição, perde sim a carta para dirigir carros manuais. Mas você pode ter essa assessoria diretamente com um despachante ou médico.

    • Renato Dias

      Não tem esquema. Ou o beneficiado tem a SID (doença) ou não tem.
      O que acontece é que muita gente tinha o direito e não sabia ou não usava, pois comprava carros acima da teto.
      Com a crise, esse pessoal fez valer o benefício.
      Minha sogra tem o direito e comprou com o benefício.
      Meu sogro tem o direito mas não comprou com o benefício. O próximo, ele deve comprar utilizando o direito que tem.

      • todosal

        é que vejo algumas pessoas com a mesma doenca e uns conseguem outros não…
        por exemplo, minha mae operou do tunel do carpo, doenca nos pulsos, vejo que por ter operado nao tem direito mas se nao tivesse operado e ainda seguisse com a doenca teria direito… por isso que as vzes penso que é tudo relativo a quem vai avaliar e as vezes pode ter algum direcionamento (inclusive algumas revendas de carro da minha cidade, como a Honda, fazem esse direcionamento e pagam uma parte do processo para conseguir…)

        • Renato Dias

          Mas se ela operou e se recuperou do problema, não tem mais a doença.
          Muitas revendas pagam o processo do despachante para facilitar a burocracia do benefício. Mas nada tem a ver com ter direito ou não.
          Porém, de todo modo, deve ter paciência.
          Minha sogra tem hemiplegia e foi complicado até a finalização do processo. Quase 9 meses.

          • todosal

            é controverso isso…
            digamos que ela operou, mas se seguir com os mesmo habitos o problema retorna, e um dos problemas é força com os pulsos, entao um carro automatico seria melhor pra ela…
            outro ponto por exemplo, cancer… quem tem e faz tratamento e fica curado da doenca nao perde o beneficio…

            as regras nao sao clara e depende muito do perito… tem muita subjetividade no processo, mas enfim, reconheco que os que realmente precisam conseguem mas vejo muitos sem necessidade tanto financeira quanto clinica (saúde) usufruindo e alguns na mesma condição não….

    • invalid_pilot

      Os famosos brasileiros que usam isso pra pagar menos impostos, mas acha absurdo algum programa social que realmente ajude quem é mais pobre

  • Guedes

    Muito simplório o relato, perdoe-me mas não curti. Parece um post de twitter.
    além disso, como ele mesmo diz, design é subjetivo, mas não vejo de forma nenhuma o creta como exemplo de carro “que salta aos olhos”
    Pra mim, é um carro que parece que já nasceu com o design datado. Pessoa reclama muito da VW em questão de design, mas esse Creta pra mim é dos carros mais sem graça em termos de design.

    • Diógenes de Oliveira

      A ideia é fazer um relato mais simples mesmo, sem questões técnicas, afinal não sou expert em carros, mas sou consumidor. Talvez ajude alguém que tenha a mesma visão que eu, o objetivo é esse.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email