Usado da semana

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Sou assíduo leitor do Notícias Automotivas há muito tempo, assim como já escrevi outras duas “Opinião do Dono” anteriormente: uma sobre o novo Golf e outra sobre a Amarok. Pois então, foi a picape que troquei pelo carro sobre o qual vou comentar, meu Mercedes-Benz C180 2014/2015.


Comprei a Amarok para ter mais tranquilidade ao viajar, especialmente à noite – quando o risco de acertar um buraco é maior – pois interior do Rio Grande do Sul, mas também para ir para fazenda, quando preciso andar em estrada de terra.

Porém, sempre gostei mais de dirigir carros, e especialmente aqueles que privilegiam o prazer em dirigir, como o Classe C. Resolvi então comprar trocar a picape por um carro. Utilizaria minha Belina 76/77, que comprei por diversão há uns 3 anos, para andar na estrada de chão quando necessitasse.

Primeiramente estava decidido a trocar a Amarok por um BMW 328i seminovo. Fui a Porto Alegre olhar um que estava exposto em uma loja de seminovos, modelo 2012, com mais ou menos 30.000 km e, depois de fazer um test drive e o proprietário da loja não aceitar minha proposta de R$ 33.000 mais minha Amarok SE 2014/2014 na troca pelo alemão, cruzei pela loja de Seminovos da Eurobike, revendedora Audi/Land Rover/Volvo, e vi o meu atual carro, modelo 2015 com 45.000 km rodados.


Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Não tinha pensado em comprar um C180, porque queria um carro com motor mais forte e com pegada mais esportiva, mas de cara me encantou a beleza do Mercedes, assim como o interior bem-acabado do carro, com um contraste de cores lindo, do couro branco com o couro preto, assim como acabamento em aço escovado e black piano. Fiz um test drive e me surpreendi com o motor 1.6 turbo, andava muito para o tamanho dele.

Negociei algumas horas com a atendente e depois com o proprietário da loja, que por fim aceitou a mesma proposta que eu tinha feito na troca da BMW: minha Amarok mais R$ 33.000,00.

Após uma semana de trâmites, porque comprei o carro no sábado e voltei para minha cidade, fui buscar a Mercedes na outra semana. De cara, na viagem de volta para minha cidade, que era de 500 km, já me surpreendi com a tocada do “motorzinho”, assim como a economia: fiz 15,8 km/l, andando normalmente entre 100 km/h e 110 km/h, com dois passageiros e bagagem.

Veja também: Mercedes-Benz GLC

Evidentemente que não se pode comparar o BMW 328i que eu queria com este carro, que é mais esportivo e com o motor muito mais forte. No entanto, o Mercedes tem motor mais que suficiente para uma viagem confortável e segura, assim como recompensa sua relativa falta de potência com uma economia de carro popular. Vou separar os demais assuntos em tópicos, para facilitar a leitura.

Mercedes-Benz C180 – design

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

O carro tem um desenho muito bonito, com os faróis dianteiros e sinaleiras traseiras Full Led, assim como rodas aro 17, vincos fluídos nas laterais, e símbolos Mercedes espalhados pela carroceria.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

O interior então, nem se fala, é o destaque do carro, como se pode ver pelas fotos, com acabamento primoroso, todo em materiais macios, com mistura de texturas e acabamentos. As saídas de ar-condicionado são muito bem acabadas, assim como é muito fácil encontrar a melhor posição delas, pois muito bem construídas (diferentemente da minha Amarok, que usava as mesmas do Gol de “sexta” geração).

Até os porta-objetos do console abrem devagar, sendo que o do meio é divido em duas partes e possui um botão para abertura, que o deixa muito agradável e com visual requintado.

O couro branco realça as melhores qualidades de acabamento do carro, mas é de difícil manutenção, especialmente nas portas, onde se agarra com as mãos, local que tende a estar sempre sujo. O carro, até o momento, quase não apresenta ruídos de acabamento.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Mercedes-Benz C180 – motor

Já fiz breves observações sobre o motor, mas vale repetir: tem potência suficiente e é muito econômico.

Andando civilizadamente em qualquer tipo de estrada é possível fazer 16 km/l, mesmo carregado com 4 passageiros e bagagem. Andando com piloto automático a 125 km/h em estradas com relativo movimento, pista simples e várias subidas e descidas faço rotineiramente entre 13,5 km/l e 14,5 km/l.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

O meu não é flex, e parece que sofre um pouco com a qualidade da gasolina, oscilando em marcha lenta quando frio. Na cidade acho que ele poderia ser mais econômico, não condiz com as médias na estrada. Moro em uma cidade pequena, e por isso ando na maioria das vezes com motor frio em trajetos curtos, mas mesmo assim, faz entre 6 km/l e 7 km/l, o que acho exagerado.

Em cidades maiores, com trânsito fluído e vias de várias pistas, é possível fazer entre 9 km/l e 11 km/l na cidade. Tenho a impressão, mas isso é apenas opinião sem embasamento, que o motor é configurado para injetar mais combustível quando frio para esquentá-lo rapidamente, pois ele atinge a temperatura normal de funcionamento muito ligeiro, por isso deve gastar mais em trajetos curtos na cidade. Não sei, é apenas um palpite.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

De forma geral o motor é bem adequado para o carro e sua proposta, a ponto de “mal acostumar” o motorista a querer sempre fazer médias excelentes na estrada (estranho viajar em outros carros da família e fazer apenas 12 km/l).

Ando sempre no modo Comfort, mas ainda tem disponível outros 4 modos de condução, que alteram resposta do acelerador, da direção, configuração do ar condicionado e suspensão. São eles: Eco, Sport, Sport+ e Individual (configurável pelo condutor).

O modo econômico eu detesto. Deixa o carro com respostas muito lentas, corta a maior parte da força do motor, o ar não gela direito, etc. No Comfort ele faz praticamente a mesma média do econômico se souber conduzir. O único senão neste modo é o delay do acelerador, que incomoda, mas com o tempo se pega o jeito (usa-se o kickdown alguns segundos antes de sair em uma ultrapassagem ou já se vem a “meio pé”).

No Sport ou Sport+ o carro fica muito esperto e quase não há delay, a não ser pelo quase imperceptível turbo lag. O câmbio funciona muito bem e de maneira imperceptível na cidade e em velocidades amenas, mas quando se exige bastante do motor tende a dar trancos que me incomodam um pouco (parece um CVT, porque empurra o carro para frente em cada troca de marcha).

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

As aletas para troca de marchas no volante são bem úteis quando se quer “preparar” o carro para uma manobra, mas até hoje não descobri como manter o carro em modo manual para utilizá-las de forma permanente. Ele insiste em mudar sozinho para o modo automático depois de um tempo. Se alguém souber como fazer para deixar permanentemente no manual, por favor me diga nos comentários.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Mercedes-Benz C180 – suspensão

Esse é o calcanhar de Aquiles do carro. Acredito que o projeto é muito frágil para nossas estradas e não foi adaptado quando da importação. É um carro bem macio, até para andar em ruas de paralelepípedo, especialmente por utilizar pneus runflat (os quais desconfio contribuam para problemas no conjunto) e ter calibragem normal indicada de 36 libras.

Já foi objeto de reclamações por parte de outros donos de Mercedes, inclusive sendo tal fato noticiado em sites especializados e revistas, a fragilidade da suspensão, que apresenta folgas, barulhos e problemas frequentemente.

Com o meu não foi diferente. Desde que adquiri ele percebi um leve “toc toc” na suspensão dianteira. Levava à concessionária, me diziam sempre algo diferente: as pastilhas de freio estavam frouxas, as rodas estavam tortas, reapertamos o conjunto, mas o carro insistia em fazer barulho.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Com o tempo foi piorando tanto que liguei diversas vezes para o SAC da Mercedes, abri um processo com eles, levei o carro duas vezes na concessionária em Passo Fundo e mais uma vez na concessionária em Porto Alegre, até que um dia me disseram que não poderiam mais me atender porque o carro havia saído da garantia (embora eu tivesse levado o carro para verificar a suspensão duas semanas antes disso e, em tese, a garantia legal para os serviços seja de três meses).

Para “avaliar” o problema quiseram me cobrar uma hora de serviço, a um preço que não lembro ao certo, mas era de mais de R$300. Em suma, eu mesmo, que sou leigo, levantei o carro e pude verificar que está com uma folga gigante do lado esquerdo, assim como um rangido em uma bucha do mesmo lado e algum outro problema do lado direito, que não pude descobrir a origem.

Fiz um orçamento para substituição das peças e o conjunto (que só é vendido inteiro), custa em torno de R$ 5.000 para cada lado, pois é feito de uma liga especial, e não encontrei no mercado paralelo. Em suma, ajuizei uma Ação de Obrigação de Fazer em face da marca e da concessionária, pedindo que realizem o reparo do veículo. Foi determinada perícia, requerida por mim, ainda não realizada. Vamos ver no que vai dar.

As teses de defesa foram que eu não ando em estradas adequadas para o carro (e quais são adequadas no Brasil?) e que não poderia ter feito balanceamento e geometria fora da autorizada, sob pena de perda da garantia. Neste meio tempo já gastei em custas de processo, assistente técnico e honorários do perito. É uma pena que um carro com tantas qualidades não tenha sido adaptado pela marca para o Brasil, e quando é necessário não tenha assistência à sua altura, nem das autorizadas, nem da marca.

Mercedes-Benz C180 – segurança

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Não há o que reclamar em termos de segurança, mesmo tendo uma Volvo XC60 na família como comparação.

O Mercedes possui 7 airbags (incluindo para o joelho do motorista), controles de tração e estabilidade, auxílios de frenagem, detector de fadiga, cintos de três pontos e encosto de cabeça para todos, célula de sobrevivência, luzes de condução diurna e um que acho especialmente interessante, o adaptive brake, que seca as pastilhas de freio quando está chovendo para encurtar o tempo de frenagem.

Sei que o Classe C não foi bem no teste do alce, e acredito que seja em razão da suspensão demasiadamente macia. Por vezes, na estrada, quando o asfalto é irregular, especialmente em curvas, sinto a traseira um pouco solta e percebo que ela dá leves “escorregadas”. No entanto, nos crash tests, tanto do EuroNCAP, quanto do IIHS, foi muito bem avaliado, inclusive no teste small overlap front, que é o mais severo do instituto americano, e frequentemente reprova veículos.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Os faróis, apesar de serem Full Led, na minha opinião deixam a desejar, comparando-os, por exemplo, com os faróis de xenônio da Volvo. Em geral o C180 oferece uma condução segura e passa muita confiança para o motorista, com freios muito eficientes e direção suficientemente direta.

Na chuva também se comporta bem, os limpadores são muito eficazes e dificilmente perde-se o controle na condução, se em velocidade adequada, ainda que a estrada tenha bastante acúmulo de água.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Mercedes-Benz C180 – conforto

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

O carro é extremamente confortável, tanto com relação à ergonomia e aos bancos, quanto ao espaço interno. Quatro pessoas viajam com conforto nos bancos dianteiros e traseiros, até as mais as altas. O quinto passageiro fica prejudicado pelo alto túnel central, em razão da tração traseira. Acho que falta apenas um escoro retrátil no banco central.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

O carro é muito bom em viagens longas, pois o motorista sente menos a fadiga e ainda, se cansar, o carro sugere parar e tomar uma xícara de café. O câmbio localizado na alavanca do lado da direção é estranho no começo, mas depois que o motorista se acostuma facilita, e muito, especialmente em manobras, pela facilidade de troca das marchas sem tirar as mãos do volante.

Os bancos possuem regulagens elétricas para motorista e passageiro no ajuste lombar e de altura do assento, mas estranhamente são manuais para regular a distância com relação ao painel. A direção tem ajuste de altura a profundidade bem ampla, sendo fácil encontrar a melhor posição para dirigir.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Esta, é bem baixa, mesmo com o banco regulado mais alto, mas a mim agrada bastante, pela esportividade que proporciona e a sensação de segurança, especialmente porque as portas são altas. O que não me agrada é que ela é um pouco enviesada à esquerda, como nos Gol.

Os tapetes originais são de um material leve e agradável ao toque, mas tive que substituir os meus por tapetes de borracha, porque em dias de chuva os originais ficavam com um cheiro desagradável, além de sujarem muito (onde moro a terra é vermelha).

Existem diversos porta objetos espalhados pelo carro e não é difícil de encontrar local para armazenar todo tipo de coisas. Me agrada muito uma rede ao lado do pé do passageiro, onde carrego um guarda-chuvas. Parece que foi feito para isso.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Sinto falta de uma chave presencial, porque a dela é tipo um pen drive, mas é necessário inseri-la no miolo e girar para dar a partida. A direção elétrica é muito leve nas manobras, mas como é progressiva, mantém o carro firme com o aumento da velocidade, contribuindo para não cansar o motorista, sem retirar a precisão das manobras.

O porta-malas tem um espaço bom e gosto especialmente do compartimento inferior (onde deveria estar o estepe, que não existe), bom para carregar as compras do mercado e outros objetos que ficariam rolando no compartimento maior.

Há ainda duas saliências nas laterais com redes para se guardar pequenos objetos, muito úteis. A tampa do porta-malas é extremamente leve (acho que é de alumínio, assim como o capô) e fácil de fechar.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Gosto do tamanho das rodas e do perfil do pneu. Já tive um Golf com perfil 45 e estraguei vários pneus, como já relatei em outra reportagem aqui no site. Esse pneu do Classe C, perfil 50 é bem adequado para as estradas que trafego normalmente.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Mercedes-Benz C180 – tecnologia

Equipado com diversos dispositivos de última geração, sendo que o destaque vai para o sistema multimídia com touchpad central. A maioria das pessoas coloca os dedos na tela achando que ela é sensível ao toque, mas na verdade é toda controlada pelo console.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

O sistema é um pouco complicado de mexer, mas o com o tempo a gente pega o jeito. Porém, tem tantas funções que até hoje estou descobrindo funcionalidades, como o acesso à internet através da rede sem fio do dispositivo conectado através do Bluetooth.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

O que mais gosto é a opção de escrever no touchpad para encontrar nomes de músicas ou nomes de pessoas na agenda, facilita bastante o uso enquanto se está dirigindo. Possui 2 entradas USB e 2 slots de cartão de memória, além de CD e áudio via Bluetooth.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Outro destaque é a iluminação interna, que tem diversos pontos de luz e tipo de acionamento.

Possui 4 luzes de leitura (2 dianteiras e duas traseiras), uma luz central dianteira, uma no teto e comandos independentes para todas, além de spots de luzes na cor âmbar nas maçanetas de todas as portas e console central. Tem sensor de chuva e luminosidade, mas faz falta um espelho retrovisor fotocrômico. Possui luzes de estacionamento, lanterna de neblina traseira, mas não tem farol de neblina dianteiro, somente as luzes de condução diurnas.

Mercedes-Benz C180 – custos

As revisões que realizei na concessionária, de 40.000 km e 50.000 km custaram, em média, R$ 2000. Revisão básica, para trocar óleo e filtros. Acho que não vale a pena, até porque o atendimento, como já relatei, deixa muito a desejar.

Comecei a fazer revisões em uma oficina independente e tenho gastado, aproximadamente, R$ 800 pela mesma revisão. Não troquei discos nem pastilhas de freio ainda, então não sei informar o custo.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Os pneus runflat, além de duros, ainda são caros, paguei R$ 900 cada, Continental SportContact 225/50 R17. O seguro para mim, que sou solteiro, com garagem em casa e no trabalho, morando no interior, com bônus 8, rodando 1500 km por mês, custou R$ 4.500 pelo Bradesco.

O IPVA no RS esse ano R$ 3.300 com desconto do bom motorista. É um carro que custa caro para manter, mas na média dos importados concorrentes. A desvalorização é baixa, estranhamente.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Conclusão

Atualmente o carro está com aproximadamente 76.000 km rodados, já recebi propostas de compra, mas não quero vendê-lo. Desvalorizou pouco neste um ano e meio que tenho ele. Quando comprei a FIPE estava em torno de R$ 120.000 e hoje está por volta dos R$ 110.000.

Vou ficar com ele pelo menos até fazer a perícia no processo. É um carro excelente, mas o pós-venda deixa a desejar, assim como o atendimento da marca.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

O que encanta aos apaixonados por carro, como eu, é a atenção aos detalhes do projeto, como, por exemplo, a leve buzinadinha aos trancar as portas, o desenho da dianteira do carro que aparece no painel e dá uma piscadela dos faróis para o motorista quando se entra no carro, os spots de iluminação da cabine à noite, a suavidade do fechamento das portas, a leveza dos cintos de segurança e os botões do ar condicionado de metal.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015

Quando trocá-lo, no entanto, não pretendo comprar outro, gosto de diversificar, gostaria de ter um BMW Série 3, um Volvo S60 ou uma perua V60 (modelo T6 de ambos, de preferência).

Espero que gostem do relato, se tiverem alguma pergunta, deixem nos comentários que respondo (minha foto de perfil é a Belina).

Um abraço a todos!

OBS.: O leitor pediu para não ser identificado.

Carro da semana, opinião do dono: Mercedes-Benz C180 2014/2015
Nota média 5 de 1 votos

  • Cesar Penna

    olá! Muito bacana o relatório, parabéns.

    Suspensão é realmente o calcanhar de Aquiles dos importados. Parece que a adaptação da mesma é um processo laborioso que as marcas se recusam a fazer.

    Tenho duas perguntas: Você considerou a CLA na hora da compra?

    Você consideraria uma A200 seminova?

    Estou estudando um troca de carro e gostaria de saver sua opinião.

    • Belina77

      Considerei CLA, GLA e a C180 na compra. A CLA foi a primeira que descartei porque andei e achei a suspensão extremamente dura, até desconfortável. A A200 eu só andei em uma alugada na Alemanha, mas é um bom carro, com tocada bem mais esportiva que a C180, até pelo tamanho, apesar de ter um acabamento mais simples. Só não saberia dizer como anda em nossas estradas. O que posso dizer é que tanto a A200, CLA e GLA tem o banco traseiro um pouco apertado, pro meu gosto.

      • Geraldo Xavier

        Parabéns pela máquina. Tomara que resolva seu problema da suspensão se bem que pode ser considerado item de desgaste e não coberto pela garantia. Nosso asfalto não perdoa carro nenhum mais. Qualquer um que você comprar agora a suspensão não vai aguentar muito tempo. O que muda é o valor pra consertar a mesma. O jeito é aprender a conviver com os rangidos e batidas secas.

      • th!nk.t4nk

        Bom relato, parabéns. Tenho uma C200 do modelo novo e vejo que quase tudo que você citou negativamente é “solucionado” no modelo/ano que tenho (os faróis melhoraram, a tela agora é maior e de alta resoluçao, tem todas as firulas que nao vem na C180, etc). Porém, a suspensao é a mesmíssima: bem dura, como todo carro premium (exceto os Audi, que ainda conseguem certa maciez). Nao adianta viu, eles projetam esses carros pras estradas excelentes da Europa, e daí no Brasil é sofrido demais. Por esse motivo, se eu voltasse a morar no BR, creio que abandonaria a Mercedes e partiria pra um Audi.

    • Saulo Gomes

      Já tive Mercedes. Fuja disto, manutenção é pepino ou pelo menos arrume um mecânico muito bem recomendado antes de comprar o carro. È um projeto magnifico, mas é um carro feito para a Europa para ser descartado após 5 anos.

      • Janduir

        Um cliente que trabalha na MBB pegou um Classe B da frota com 40.000km no leilão… pra zica dele deu um pau no cambio que se tivesse que arrumar iria gastar uns 12 conto (estava fora da garantia, mas como ele trabalha lá e o carro estava com revisões em dia deram um jeito)… é um carrão com muita eletrônica, mas tem que acender vela pra não dar nenhuma zica…

        • Geraldo Xavier

          Tenho um vizinho que o filho dele mora no Japão. O rapaz tinha um audi a6 e o câmbio quebrou. Pra consertar o câmbio ele iria gastar mais que o valor do audi. Conclusão, ele pagou pra amassar o audi e comprou outro carro novo.

        • Saulo Gomes

          Na minha era um mal contato entre os módulos, mas até eles descobrirem isto, foram trocando peças e esvaziando meu bolso. A eletrônica é realmente phoda. Depois que você compra Mercedes de brinde vai ganhar um vocabulário novo, é um tal de Star para diagnosticar, módulo XYZ, rede não sei o que e por ai vai.

      • th!nk.t4nk

        Mercedes é a segunda marca mais vendida na Alemanha. Sua fama é justamente de durar décadas. Nao tem esse de “descarte em 5 anos” de jeito nenhum. Aliás, as Mercedes com 5 anos de uso são facilmente confundidas com modelos 0 km por brasileiros que vêm pra cá. O problema é botar esses carros pra rodarem no péssimo pavimento brasileiro, com combustível de baixa qualidade e concessionários destreinados. Aí a dor de cabeça é certa. No Brasil tem que pegar algum carro mais bruto mesmo, nao tem jeito, ou estar preparado pra possíveis surpresas. Exemplo: aqui na Alemanha tive um problema com meu C200, tinha um sensor frontal que de vez em quando dava erro no painel (mas que nao comprometia em nada). Levei na concessionária, me deram um carro reserva (sem ter que pedir nada) e peguei meu carro de volta no fim do dia. Stress zero, ainda ganhei um cafezinho e aproveitei pra dar uma olhada em outros modelos.

    • Eduardo Edu

      CLA não tem comparação, vc entra nela depois em uma classe C é gritante a diferença de qualidade

    • Faustinho

      CLA é bucha…carro somente para quem quer aparecer e dar umas voltinhas. É mais um carro para jovem rico.
      Não vale o preço, não tem conforto. Parece um carro com as molas cortadas…

  • Cláudio Henrique Ferreira

    Belo relato, sem “mimimi”. Parabéns.

    • 1 Raul

      Agora aguardo o relato da belina

  • Zé Mundico

    É, amigo, sem dúvida um excelente máquina……lá na Europa!
    Aqui, é apenas uma fonte de aporrinhação e ralo de dnheiro. Boa sorte com a Mercedes.

    • Guedes

      putz, desnecessário seu comentário. A sua sugestão é qual então? todo mundo comprar uma Fiat Strada?

      • Zé Mundico

        Não falei isso, tenha calma. Mas é um carro projetado para as condições européias, isso é inegável. Aqui no Brasil vai moer inteiro e vai se transformar num problema para o dono. Para quem tem tempo e grana disponível, sirva-se.

        • Guedes

          Quem paga mais de 100 mil num carro deve ter dinheiro, correto? quem não tem, anda de ônix.

          • KOWALSKI

            Conheço gente que tem dinheiro e pula fora de gastar com carro. Sendo diesel e blindada para eles está ótimo. Engana-se quem pensa que rico gasta dinheiro assim, sem questionar.

            • mjprio

              Meu professor dizia que o rico economiza nas pequenas despesas kkkkk

            • Guedes

              Sim, são escolhas. tem gente que não liga pra carro assim como tem gente que não gosta da cor veemelha. Todavia, meu ponto é não tem como um carro caro ter manutenção barata ou só por ser caro não dar manutenção.
              Nunca viu vídeo de Lambo sendo marretado e destruído por dono, por problemas crônicos?

              • Gil de Piento

                As pessoas compram Corolla zero por 100 mil ao invés de comprar Mercedes usado também por 100 mil.

          • Zé Mundico

            Engano seu, amigo. Quem paga mais de 100 mil num carro não está a fim de torrar dinheiro com defeitos crônicos nem gastar dinheiro com advogado.
            Quem paga mais de 100 mil num carro quer justamente se livrar desses problemas e ter conforto e tranquilidade.
            Quem gasta dinheiro com carro é justamente quem compra carro barato, tipo Onix e similares.

            • Guedes

              óbvio ululante. quem gosta de defeito crônico?

          • Cláudio Modesto

            Tem carros mais adaptados ao Brasil. Os BW produzidos aqui devem ser mais adequados, imagino.
            Uma X1 talvez.

          • Gil de Piento

            Conheço gente que paga mais de 100 mil num carro, mas se recusa a registrar empregados para não ter que pagar salário base nem outras despesas. E também conheço gente honesta que tem mais de 100 mil para dar num carro mas não está disposta a ser mal atendida, enganada nem a gastar milhares de reais por mês somente com carro. A vida não se resume a carro, e tampouco as condições de uso dos carros no Brasil são semelhantes às da Europa.

    • Saulo Gomes

      Falou tudo, já tive uma. Carro para rodar na Europa por 5 anos e depois ser descartado.

      • Charlis

        “Carro para rodar na Europa por 5 anos e depois ser descartado”

        Parei por hoje.

        []s

        • Guedes

          é tipo uma Ferrari, Lambo etc. Carro premium é isso: rodar 5 anos e depois ser descartado.

          • Saulo Gomes

            Mercedes A/B/C é premium aqui, lá fora concorre com VW, Renault, Ford, etc.

            • Guedes

              Discordo, mas mesmo que você esteja certo, só por não ser premium teria que ser “descartada” após 5 anos? isso é uma insanidade de ser dito, nem carro chinês dura só 5 anos.

              • Saulo Gomes

                Não é só Mercedes, todos lá são descartados, conforme o país tem até de fazer revisão para continuar rodando, coisa de ter de gastar 50% do valor para rodar mais um pouco. Não compensa para eles. Mas por outro lado, pelo que ganham é moleza trocar de carro sempre.

                • Guedes

                  quer fizer que na Europa só tem carro com menos de cinco anos? beleza entao

                • Leandro

                  Por que no te calas? Carro com 5 anos não roda na Europa? Nunca foi lá pra falar uma asneira dessas.

                  • Saulo Gomes

                    Eu já fui e você? Carro velho é coisa de terceiro mundo.

                    • Leandro

                      Também já fui. Vi Fiesta, Focus, Golf (para ficar nos carros que temos aqui) de todas as gerações rodando no Reino Unido. Leia abaixo:

                      “Pesquisas recentes mostram que a idade média dos mais de 270 milhões de veículos que circulam nos Estados Unidos supera os 11 anos. Na Europa, a média, em todo o continente, é de dez anos e sete meses, segundo a Associação Europeia de Fabricantes de Veículos (Acea).

                      Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link http://www.valor.com.br/empresas/5407575/idade-media-dos-veiculos-no-pais-fica-perto-dos-10-anos

                      MÉDIA DE 10 ANOS, ENTENDEU?

                    • Saulo Gomes

                      http://motordream.uol.com.br/noticias/ver/2012/01/12/portugal-e-grecia-tem-frota-mais-velha-da-europa

                      5.3 no Reino Unido e 5.7 na Alemanha. O dado que você dá de 10 anos é da Europa inteira e também inclui caminhões e ônibus.

                      Média de 5.3 e 5.7, ENTENDEU?

                    • Leandro

                      Haahahahaha. Notícia de 2012 amigo? A que eu te mandei é de 2018. Qual será a mais atual? Ignorar os dados que não te convém é fácil né. Você começou falando que na Europa os carros só rodam 5 anos. Te mandei uma matéria , atual, demonstrando o contrário e você mudou o foco para Reino Unido e Alemanha. EUA é país de terceiro mundo? Procura uma notícia do começo da década também para tentar embasar seu argumento.

                    • Saulo Gomes

                      As duas dizem quase a mesma coisa, leia com atenção, a idade da frota européia é maior por causa do leste europeu e das tranqueiras do sul, na minha reportagem tem isto detalhado. Quanto aos EUA a cultura automobilística deles é bem diferente da européia, veja as Ranger 95, estão quase todas rodando ainda, carro americano costuma ser mais simples. Agora entenda uma coisa, mão de obra na Europa é caríssima, o custo para manter um carro mais velho rodando lá é tão grande que eles acabam comprando um novo, a prestação no salário deles é nada, como pagar uma conta de luz aqui. Pensando nisto pq o fabricante vai fazer um carro para durar 10 anos? Para ir rodando para a recicladora? Procure obsolescência programada e vai entender como funciona isto, muitas coisas que compramos foram feitas para dar defeito depois de certo tempo, infelizmente é assim que funciona o mundo, há toda uma pressão para o descarte e compra de novos itens.

              • KOWALSKI

                Dura muito mais. Vai depender do bolso do dono, quem vai gastar mais do que pagou pelo carro para mante-lo por mais tempo? Ninguém na Europa, aí é que está a chave da questão, o carro é de lá, feito para aquela realidade, no Brasil é diferente. Trabalho com manutenção, já vi muita gente desiludida com esses carros, partiram pra outros tipos, os que ainda gostam ficam somente o período de garantia e nada mais, para evitar dor de cabeça. Aí eu lhe pergunto: como acha que estarão essas Mercedes daqui alguns anos, quando os ricos não quiserem mais?

                • Guedes

                  Mas é uma conta simples essa desilusãi. Resto de Rico.aqui no brasil o cidadão compra um carro usado por 70 mil que custava 200 mil apos 5, 6 anos achando que ta fazendo bom negocio. Esquece que vai sofrer pra manter. peças, seguro, tudo é obviamente mais caro. Se nao todo mundo andava de carro premium né? e é premium justamente por ser caro.

            • Charlis

              Pesquise as diferenças entre manter uma BMW e um Honda lá nos USA.

              Se quiser trocar o país, fique a vontade.

            • Johnny

              Nao fala besteira,nao.Voce esta e com inveja.Anda de Buzao.

          • Geraldo Xavier

            No Japão é assim. É quase inviável manter um carro com mais de 5 anos.

            • Guedes

              eu não moro no japáo

              • Gil de Piento

                Não mora no Japão mas consome carros projetados para o tipo de uso japonês. Que é focado em vida útil curta.

          • Catucadao

            entende nada mesmo… muitos entendidos que não sabe nada mesmo kkkk

        • Gil de Piento

          Os carros europeus de hoje são projetados para terem uma vida útil curta, assim como os americanos. Isso se deve à política de consumo e manutenção de veículos desses lugares, bem diferentes da nossa, que favorece carros usados.

    • Bruno Silva

      Quem tem dinheiro mesmo pra essa belezura não vai ficar esquentando. Não quer gastar dinheiro Corolla tá aí!

    • Creio que selecionar um carro específico que teve problemas de suspensão e falar que o carro no geral é uma fonte de aporrinhação é meio exagerado.

      • Saulo Gomes

        Não é bem assim, a Mercedes não tem problema de projeto ou controle de qualidade, o problema dela é que foi feita para a Europa, é um carro para rodar muito bem por 5 anos e depois ir para desmanche. Outro problema é a falta de mecânicos, os das concessionárias não são tão bons quanto deveriam, sabem ler o Star e olha lá, os particulares não tem acesso a peças e treinamento, conforme o defeito, acaba passando por meia dúzia de mecânicos até ser resolvido. Zé Mundico definiu bem, fonte de aporrinhação e ralo de dinheiro.

        • Uma das marcas que mais tem carros rodando como taxi na Europa é a Mercedes. E eles não rodam só 5 anos, rodam muito mais. Sobre o piso, creio que você não sabe que a Europa tem uma grande parte de suas vias com piso ruim (irregular) ou antigo, não é um tapete o continente inteiro igual EUA como você está falando. Deixe de lado o problema que vc teve com a marca e pare de ficar rotulando uma das marcas mais confiáveis do mundo como uma porcaria.

          • Saulo Gomes

            Não disse que é uma porcaria, bem longe disto, talvez a melhor marca do mundo. O problema dela é que não é um carro para o Brasil, para primeiro mundo é ótima, talvez a melhor, mas lá eles tem mão de obra especializada e vendem muito e logo não é um ET para os mecânicos. Pensa só na estrutura das concessionárias, como vão pagar bem para os profissionais se quase não tem carro? Pensa nisto?

            • Realmente, mão de obra pra mexer nos carros dela lá na Europa tem de sobra… aqui mesmo as concessionárias são muito fracas. Muitas vezes tem problemas simples que eles não sabem resolver. E os que compram o carro novo ficam só um tempo, quando começa a aparecer problema eles logo se livram do carro e compram outro zero.

              • Saulo Gomes

                Ai chegamos num acordo, para quem tem muito $ ela é uma boa opção.

                • Ou pra quem tem muito dinheiro ou pra quem só fica com o carro durante a garantia. Eu sempre achei que ter esses carros alemães fora de garantia (aqui no Brasil) é bem arriscado. Alguns que tive até hoje sempre vendi antes de a garantia terminar. Também já paguei para extender a garantia, é uma outra opção, se o carro tiver pouco rodado.

          • Leonardo

            Mas lembre-se que taxi mercedes na europa não é classe C e sim classe E, que é outro padrão e muito mais carro que uma classe C.

            • Tem muitos Classe C, já vi tanto na Itália quanto na Fraça e Inglaterra.

              • Saulo Gomes

                Já tive por lá tb, a gente vê muita. Acho que a questão da Mercedes também tem a ver com obsolescência programada, pq as anteriores a 2000 são indestrutíveis.

              • Leonardo

                Olha, eu vou no mínimo 2 vezes por ano para Europa e o que eu observo é que classe C como táxi é raríssimo, sendo classe E padrão em quase qualquer país da Europa ocidental.
                Na Inglaterra só fui em Londres, onde o táxi é por padrão aquele Chrysler.

                • Aí depende se os lugares que vc foi são os mesmos que eu… o Classe E realmente é o mais usado, mas o Classe C também tem muitos.

                  Já fui muitas vezes, inclusive morei lá por uns 6 meses quando foi reconhecer minha cidadania italiana. Também vi muitos Uber usando Classe C.

                  https://en.wikipedia.org/wiki/Taxicabs_by_country

                  Germany – “Common station wagon taxicabs include Mercedes-Benz C-Class.”

                  • Leonardo

                    Olha não to dizendo que não exista, só digo que é bem mais incomum que classe E lá, que realmente é bem padrão mesmo. Também morei lá 2 anos, só que em Londres, então só via aquele padrão mesmo hehe.
                    De qualquer forma, por mais legal que a Classe C seja, ela conta com pouquíssima tecnologia embarcada comparada à concorrência, já a Classe E tem um salto de qualidade do tamanho de um abismo em praticamente todos os quesitos.

                  • Saulo Gomes

                    Eu fui a mais tempo, suíça/Alemanha, algum nativo me falou que eram Classe C, mas nem prestei atenção nisto.

                  • RPM

                    Fugindo completamente do assunto,estou justamente precisando de indicação de uma empresa idônea para tirar minha cidadânia Italiana…..se quiser indicar e não se importar,agradeço…..rs.”…mas se não for o caso,sem problema

                    • Olá amigo, eu até poderia falar com quem eu fiz, pois deu tudo certinho no meu caso… mas é aquilo, vai que você faz com ele e dá algum problema? Eu não poderia arriscar te causar esse problema.

                      Por isso te indico ler esse link: http://www.minhasaga.org/2016/11/como-escolher-um-consultor-na-italia/

                      Esse site Minha Saga explica tudo sobre o processo, é bem trabalhoso e demorado, eu na época fiquei mais de 1 ano estudando o assunto antes de conseguir fazer tudo. Mas fazendo direitinho é bom que não tem erro.

                      Ah, e queria lembrar também que é necessário ficar lá o tempo todo do processo, o que pode levar até 7, 8 meses… quem faz sem ficar lá o tempo todo depois está arriscado a ter a cidadania revogada e ainda responder à justiça de lá.

                    • RPM

                      Ok….entendido….muito obrigado pela dica…é mais ou menos o meu caso….tem que dar tudo certinho mesmo,é uma bela grana que se gasta….valeu!!!

          • Leandro

            Nunca foram na Europa, fato. Vejam os Black cabs da Inglaterra, tem quantos anos aqueles táxis?

            • Guedes

              kkkkk boa

      • Thiago Valcanaia

        Tenho uma C200 2016, foi trocada caixa de direção em garantia… Apresentou bastante barulho na suspensão desde 0km . É comum sim a mercedes dar problemas em suspensão… Tanto a serie C, como a A. Acho que o pneu runflat com nossas estradas não combinam bem, acabei trocando e colocando pneus normais o carro melhorou demais, inclusive o barulho de torção que faz naquele painel central inteiro, que por ser uma peça única e grande faz bastante barulho…

        Referente aos freios segue um orçamento da CSS……

        PEÇAS

        PASTILHA FREIO DIANTEIRA 760

        PASTILHA FREIO TRASEIRA 670

        DISCO DIANTEIRO 1550 CADA

        SENSOR DE DESGASTE 153 CADA

        SERVIÇOS

        VIAGEM TESTE 80

        TIRAR E COLOCAR RODAS 185

        GUARNICOES DOS FREIOS EIXO 132

        4 PASTILHAS/LONA FREIO EIXO 159

        TOTAL 5395

        Em relação aos ruídos…
        Tem uma infiltração de ar pelas portas acima de 130km/h, no meu carro foi colocado um vidro antiruído na garantia, ele é um vidro duplo com uma camada antiruído no meio, ajudou bastante mas não resolveu 100%. Vários blogs internacionais tratam sobre esse problema de barulhos de vento dentro da cabine como uma falha de projeto…

        Ela possui também um barulho na parte traseira, que são as esferas dos rolamentos dos cintos de segurança traseiros, elas vibram e acabam ressonando para parte frontal do carro, troquei todos os cintos 2x…

        • Fellipe Borges

          É, mais de 5k só pra fazer os freios do carro é algo pra poucos. Tem que ter bala na agulha, ou não aguenta.

        • Belina77

          Nunca notei esse ruído do vento. Talvez seja abafado pelo barulho das estradas. Hahaha. As concessionárias exageram também, R$185,00 pra tirar as rodas?! R$80,00 pra dar uma banda no carro…

        • Faustinho

          185 pila pra tirar as rodas?
          Eu fiquei bravo esses dias porque o rapaz da borracharia me cobrou 30tão pra fazer um rodízio em 5 minutos.
          E se duvidar não apertaram tuas rodas no torquímetro..

        • Muitos não entendem como alguém pode preferir comprar um Corolla que custa o mesmo preço a um mercedes zero ou semi novo. Creio que esse seu comentário contendo o orçamento responde a questão para muitos. Comprar é uma coisa, manter é outra.

          • KOWALSKI

            É a velha questão da SW4 para qualquer outro SUV, principalmente as Land Rover, em uma Discovery que ás vezes pode ser até mais barata vai ter um custo de manutenção muito mais alto.

        • Gil de Piento

          Outro proprietário relatando problemas, e o povo aí em cima dizendo que isso é mentira porque “há muitas Mercedes táxi na Europa”. É fogo.

      • Gil de Piento

        Os próprios donos de Discovery dizem que o carro não é para quem quer sossego em relação à manutenção. Com Captiva a mesma coisa. Então não é exagero dizer que se a pessoa não quer um carro que seja fonte de aporrinhação deve evitar tal ou tal modelo. Quem não considera a manutenção frequente, complexa e cara como uma aporrinhação não vai se queixar, obviamente.

    • mattgearhead

      meu pai teve uma C180 2015, zerada, comprou de único dono, o carro era um espetáculo realmente, não tem como não se apaixonar, mas gente, sem condições de ter uma MB hoje em dia, nem se compara com os tanques de guerra que fabricavam até 2005 por aí. o carro deu tanto problema, coisas poucas, nada graves, mas que cada vez era no mínimo 5 mil reais pra consertar na css, eu não sei o que aconteceu com a MB de uns tempos pra cá.

      • Thiago Valcanaia

        Tudo que tem uma linha de montagem em série está sujeito a falhas… Eu acho que esse tipo de carro no Brasil só da pra ter com garantia… Senão é suicídio… Um amigo teve problemas no chicote central de uma c200 2015, só o custo da peça ultrapassa 28.000 reais… E o carro para guinchar precisou remover o eixo cardan, pois nada funciona. Uma caixa de direção chega perto de 20.000… Eu tive um problema em uma tração de uma BMW x3 que a caixa custou 45.000 e a tração 17.000… Isso preço somente da peça em garantia… Se fosse para consumidor final certamente iria na estratosfera…

        • Cláudio Modesto

          Não é pro Brasil.

          • Thiago Valcanaia

            A manutenção da Mercedes é cara em qualquer lugar do mundo… Nos EUA é a segunda marca mais cara em custo de manutenções – U$ 13.000 perdendo somente para BMW U$ 18.000 para cada 10 anos de despesas com manutenção… Em ultimo lugar a TOYOTA com U$ 5.000…

            • Cláudio Modesto

              Concordo, a diferença e que somos pobres e o carro custa 6x mais em termos de esforço pra nós.

  • Unknown

    Relato muito detalhado e sem puxação de sardinha. Parabéns! Sinto pelos problemas que vem tendo com a suspensão, espero que consiga resolver de forma satisfatória ao final da ação!

    • Belina77

      Essa semana me ligaram querendo fazer um acordo. Hehehe.

      • TFSI

        O que eles propuseram?

        • Belina77

          Me pediram um orçamento para negociar o conserto mais um troco de verba indenizatória.

          • TFSI

            Eles sabem que estão errados, mas dão uma de João sem braço. É só para o cliente perder tempo com a justiça. Por isso que é importante que nós busquemos os nossos direitos.

            • Belina77

              Realizamos a perícia ontem. Problema constatado. Folga nos dois pivôs inferiores dianteiros. Pedi um orçamento do braço superior, braço inferior (só vendem a peça inteira) e amortecedores dos dois lados, o que precisa ser trocado para garantir a arrumação: mais ou menos R$26.000,00.

              • TFSI

                Taquiuparil. Quase o preço de um Mobi, QQ… Isso é um estupro, não vejo motivo para esse valor estratosférico. Eles colocam a áurea premium em tudo no carro.

  • Luconces

    Excelente avaliação! Mostrou os pontos positivos e negativos sem parcialidade.

    Ficou bem a cara do NA curiosiamente.

    Eu só não entendi a frente do carro no painel e a piscada de farol. Você entra no carro e ele pisca os farois?

    A frente do carro é desenhada na tela ou em algum lugar do painel?

    Abraços

    • Belina77

      Acho que ficou confuso isso mesmo pra quem não conhece. Aparece uma animação na tela do painel de instrumentos, o carro vem do fundo, estaciona e quando tu fechas a porta, o carrinho pisca os faróis.

      • Guedes

        é bem legal mesmo! esses marqueteiros pensam em tudo! isso cria um vínculo afetivo nosso com o carro! heheh

        • Leonardo

          Acho legal essas coisas aparentemente bobas mas que demonstram atenção na criação do carro. Tenho um Azera que basta você chegar perto dele os retrovisores se abrem. Quando você liga o carro aparece no painel um Azera como se tivesse sendo escaneado de ponta a ponta e ao desligar o carro e abrir a porta o banco vai para trás, o volante se recolhe e toca um som ambiente bem suave.

        • No caso dele a Mercedes tá como uma filha adolescente rebelde, com problemas e só torrando o dinheiro dele kkkk.

      • Luconces

        Agora entendi kkkk

        Legal, vou procurar no YT se tem algum vídeo!

        Abs!

  • Rafael

    Quanto ao modo manual, no Civic LXR 2014, em modo drive vc pode acionar a borboleta e reduzir ou subir marcha, mas em pouco tempo ele volta a ficar automático. Quando coloca em modo sport e usa-se a borboleta, ele fica manual mesmo. Se não me falha a memória chega a cortar giro se você não subir marcha. Testa o modo sport sport+ e usa a borboleta e veja se altera algo.

    Quando cheguei na parte da suspensão ne deu uma bela desanimada. Tenho muita raiva desse tipo de desgaste.

    • Alexandre Kim

      Também desanimei em relação à suspensão. Tava querendo ver um MB classe C usado, mas depois dessa, desanimei um pouco. Também não sabia sobre a pós-venda ruim da MB. Sendo uma marca premium, tinha que ter uma retaguarda satisfatória. Outro ponto é sobre pneu: pensei que só BMW não tinha estepe, ainda o tipo duro RUN-flat.

    • Belina77

      Já tentei em todos os modos, inclusive individual, e volta para automático depois de um tempo. Vai ver é para os tios donos dela não esquecerem e rodarem cortando giro. Hehehe.

      • Thiago

        Oi, tenho uma GLA 200 e ocorre a mesma coisa, depois de um tempo volta para o automático. A única forma que eu descobri para evitar isso de ocorrer é ficar sempre trocando de marchas, mas isso, em muitos casos chega a ser uma tremenda burrice e desperdício de combustível. O delay no acelerador chega a assustar no início, mas depois acostuma. O problema é quando você dirige outros carros. Também tive problemas na suspensão da GLA, resolvidos em garantia. Está com 40.000 km e o atendimento na Savarauto sempre considerei bom, não sei se foi porque comprei o carro zero lá e tinha o plano das manutenções pagas antecipadamente (sai bem mais barato). Nunca teve empurroteratia e nunca gastei 1 real a mais do que o plano das revisões. Me entregavam o carro lavado e não cobravam por isso. Quanto à GLA, ela é muito apertada por dentro, só cabem 4 pessoas com conforto e porta malas é bem pequeno. Parabéns pelo relato. Vejo muitos dando opiniões sobre a marca ou o carro, mas aposto que nunca tiveram uma MB, enfim…

        • Belina77

          Valeu! Independentemente de ser ou não comprado lá eles deveriam dar uma assistência premium para um carro premium, né? Mesmo em razão de que não cobram barato.

        • Faustinho

          Eu também achava que o atendimento da Savarauto era bom.
          Mas aos poucos vai se concretizando o que ouço da maioria das pessoas que tem BMW, Mercedes e Audi: não tem diferença nenhuma das marcas “nacionais”
          Na Toyota mesmo já tentaram me vender um seguro de vida junto com o financiamento, dizendo que era obrigatório…

      • Matheus

        Na minha eu coloquei no perfil individual o cambio com trocas manuais e ele não volta pro automático.
        É 2016.

        • Belina77

          Não tem a opção na minha. Só configura direção, ar condicionado, motor e star-stop.

    • Simples, compre um carro igual mas com 10.000 ou 15.000 km… as chances de dar problema são bem menores… isso sem falar que os problemas de suspensão que o leitor teve com o carro dele são bem pontuais… conheço alguns carros do mesmo modelo e ano e nenhum teve estes problemas.

  • Erick da Silva

    que PECADO de carro !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • El Gato Negro

    Excelente avaliação, parabéns.
    Agora, faz da Belina! 😁

    • Belina77

      Vou fazer! Ver se os editores aceitam como “usado da semana”. Hahaha.

  • Rodrigo

    Muito bom, tanto o relato, as fotos, os detalhes e, obviamente, o carro. Não me encanta muito a linha MB (das premium eu teria Audi) mas realmente é um carro excepcional.
    Pelo seu perfil e gosto, acho que um SUV médio de luxo (Q3, X3, XC60 ou mesmo a GLC) seria perfeito para ti: aliaria o conforto e a sofisticação de um sedã médio com a robustez de suspensão. E não se engane com a dirigibilidade, esses carros quando equipados com tração integral deixa pra trás muito sedã e hatch médio em curvas, fora a sensação de segurança. Pense nisso quando for trocar a meca! E boa sorte na contenda judicial.

    • Belina77

      Obrigado! Meu sonho de consumo é um Audi A7, mas imagina a manutenção aqui pra mim no interior?

      • Cláudio Modesto

        Comprar um zero e trocar a cada 2 anos, é assim que funciona aqui.

  • Diego Crenitte

    Aguardando relatos da belinona na terra.

  • Gilberto Silva

    Eu nunca entendi o que faz alguém que mora na cidade e às vezes não possui fazenda pra ir, ou necessite de carregar alguma carga, deixar de comprar algum sedan da trinca germânica ou até mesmo um Volvo pra comprar uma brutalhona pick-up e ficar sacolejando na cidade.

    Ao autor, parabéns pelo carro! e espero que a Belina aguente o tranco das estradas de terra! mas torço que ela não acabe, carro antigo é pra se cuidar com amor! rsrsrs

    • Belina77

      O povo da cidade tem mania de picape cabine dupla a diesel e andam feito loucos nas estradas. Vai entender. Ela é muito bem cuidada, mas feita pra andar, não deixo guardada como relíquia. Hehehe.

      • Exato, em minha cidade pickup cabine dupla a diesel só serve para se impor no trânsito, jogar em cima dos outros, não parar em travessia de pedestres, brigar por vaga, etc. Coisa de gente que não tem onde cair morto e fica se achando. Não podemos generalizar e dizer que todos os donos de pickups são assim, mas uma boa parcela é.

    • RPM

      Essa é simples de te responder, no próprio relato fica explícito….a condição de nossas ruas….some a isso,meio fios altos,gêlos baianos,enchentes,etc…eu tive algumas pikups,voltei a ter alguns carros baixos,mas voltei para as caminhonetes…

      • George Sousa

        Exato. Eu rodo bastante todo mês, se tivesse co dições teria uma caminhonete. Não tenho tempo para ta consertando carro por bolha no pneu, por que arrastou e embaixo soltou alguma coisa, ou pq a suspensão não aguenta. Claro que camjnhonete quebra, mas eles são muito mais resistentes.

        • RPM

          Pois é….carro baixo,o simples exercício de estacioná-lo de frente para um gêlo baiano ou meio fio alto,já arranha o pára choque….pick-up nesses casos,vc vai até bater as rodas e já era….rs

      • Rodrigo Santos

        O que é gelo baiano?

        • RPM

          São aqueles blocos de concreto de uns 60/80 cm de comprimento por 30 cm de altura…não sei se estou conseguindo me fazer entender….rs

        • Cláudio Modesto
    • Faustinho

      Assim como muita gente não entende o que faz as pessoas comprarem uma Mercedes pra andar nas cidades do interior do Brasil, onde não há assistência técnica fora da autorizada, não há nem mesmo gasolina adequada para o carro.
      São pontos de vista diferentes

    • Leandro

      Carro grande, p…. pequeno. Velha máxima, rs

      • Gil de Piento

        Isso diz algo sobre donos de Kwid? rs

        • Leandro

          kkkkkk

      • Ernesto

        Pela foto do seu perfil, então…KKKKKKKKK!!!!

  • Guedes

    Excelente relato, parabéns! muito rico em detalhes e sem afetação!
    Olha só, ontem mesmo eu tava lendo o seu relato do Golf branco, por acaso!
    Eu já aluguei a BMW 328i sport gp e tbm uma mercedes C180, tem os meus relatos aqui no NA e a minha conclusão foi igual a sua: BMW pode ter motor p**ca das galáxias, mas o conforto e acabamento esmerado do Mercedes me encantaram também, ao ponto de preferir a Mercedez.

    Não me lembro como mantém nas aletas, nem usei muito. Talvez se você colocar no modo SPORT?

    abs

    • Belina77

      Obrigado Guedes! Que bom que mais alguém concorda comigo, porque a crítica de não conhece é grande quanto ao motor da Mercedes. Tentei no modo sport + mas ela retorna pro automático igual.

      • Realmente, quem não conhece o carro sempre fica falando que um “motorzinho 1.6 de míseros 156 cavalos” é um absurdo para esse carro, etc.. mas nunca dirigiram um para falar com propriedade.

      • Hideki

        É assim mesmo, é “manual” mas não é…rs volta depois de um tempo. Normal. Tive uma A200 2014 vermelha, comprei zero e fiquei 3,5 anos com ela, gostei muito, linda. Dicas: não compre runflat, coloque pneus normais, compre Momo da linha Outrun, vc vai pagar cerca de R$ 350,00 na internet cada, melhora muito a sensação de estar numa carroça (sim, às vezes eu sentia que estava), e até fica mais econômica. São ótimos. Compre pastilhas na internet, cheguei a gastar quase R$ 900 no par, TRW, com mão-de-obra e sensores inclusos. Na css me cobraram mais de R$ 2k para a troca do par. Quer saber quando trocar sua bateria? Descobri uma forma fácil. Quando a luz do Modo Eco ficar constantemente acesa e amarela, mesmo com o botão Eco ligado, está na hora. Vá de Heliar linha AGM, custa cerca de R$ 1.500,00. Não é caro manter, desde que saiba comprar.

        • Gil de Piento

          Comentários como o seu são os que realmente acrescentam ao debate e dão gosto de ler! As dicas acabam servindo para muitas pessoas! Obrigado!

      • Matheus

        Customiza o modo Individual para que as trocas fiquem no modo manual.

  • MG

    Parabéns pelo relato.. Sempre achei as Mercedes muito bonitas, mas confesso que sou preconceituoso com esse motor 1.6. Alguns amigos tem C180 e C200, uma amiga quase comprou a C250 só por causa do banco vermelho.

    Mas da trinca alemã já matei minha vontade, tive um BMW série 4, foram muitas alegrias, mas as dores de cabeça foram grandes tbm, como desconforto com suspensão e pneu runflat e o preço desses e a dificuldade de encontrar no interior, tive que comprar pela internet e esperar entregar, rodando no máximo a 80km/h. Além do seguro ter ficado muito caro, enfim, me desfiz em pouco tempo.

    Ainda sobre a Mercedes, já dirigi vários dos importados, Volvo, Land Rover, BMW, Audi, mas só o interior da Mercedes me surpreendeu de verdade, nela me senti muito plebeu, e pensei na hora ‘não sou aristocrático o suficiente pra ter uma’.

    Tbm considero, algum dia, um Volvo V60 T6, pena o interior ser muito datado, pois o exterior continua lindo, e eles estão com preços bons hoje em dia.

    Abraço

    • Belina77

      O “motorzinho” é valente, mas não se compara nem com o de uma 320i, realmente. Gosto muito de Volvo, a daqui de casa, uma XC60 Top T6 2009 está com 163.000km e nunca deu dor de cabeça. O motor twin turbo tem um torque que é um espetáculo! E olha que é a de 285cv, a partir de 2011 são 304…

      • Vinício Villar

        Quando tiver um tempo, faz um review do Volvo também. Afinal, não é toda hora que vemos alguém com um importado que tenha mais de 105k km.

  • Rodrigo

    Gostei bastante do relato!
    Ainda sonho com uma Mercedes GLA 200…
    Falta certa coragem ($$$) ainda, mas um dia terei uma, mesmo um pouco mais usada!

  • carlos arriel

    Cara, parabéns!!
    Parabéns também ao Notícias Automotivas por abrir espaço para relatos dessa natureza. Informações como esta são de grande valia.
    Então! A minha situação é muito similar à sua. Eu também sou fazendeiro e pretendo trocar a minha caminhonete por um carro. A caminhonete está perdendo sentido. Os insumos( mineral, adubo…) adquiridos são entregues pelos fornecedores. O trânsito interno de carga é com o trator. Além disso, eu passo parte da semana com a família em BH, e é uma chatice estacionar a pick-up na garagem do prédio. Enfim, eu estava querendo pegar um carro bacana(BMW, Audi…) como você, contudo estou desistindo! É muito comum relatos igual ao seu, é a consequência da rede de atendimento restrita. Vou de Golf, dessa vez GTI.
    Valeu!!!

    • Belina77

      Obrigado! Uma boa escolha a tua. O carro é show. Mesmo a assistência da VW não sendo um primor, é mais fácil de encontrar peças, e mais barato.

  • RPM

    Aluguei uma Mercedes C300 ano passado nos USA,o carro é um espetáculo…mas não vejo muita praticidade em ter um carro desses no Brasil,por N motivos…enfim,parabéns pelo relato.

    • Belina77

      Realmente não é pratico nem barato, mas e a satisfação de entrar nela toda manhã e ficar admirando? Hehehe. Valeu!

  • RicLuthor

    Ter um veículo desse (premium) no Brasil tem mais haver com uma vontade pessoal, a realização de um sonho, do que com a razão; claro, estou falando de pessoas comuns, não de jogadores de futebol, atores e atrizes, cantores e cantoras ou apresentadores de tv.

    A pessoa paga caro por um serviço básico (troca de óleo e filtro) só porque o carro é de grife, ou seja, se esforça para manter o veículo em dia, realizando todas as manutenções na autorizada e quando precisa da garantia, de um laudo concessionária e de um suporte do fabricante tem o pedido negado, tendo que acionar Justiça para provar algo que o concessionário e o fabricante sabem de antemão que é verdade.

    É uma falta de respeito, ainda mais por se tratar de uma marca premium, que já cobra caro pelos serviços por conta dessas eventualidades e que diz considerar seus clientes especiais.

    • RPM

      Concordo….umamigo que tem uma Mercedes,comentou comigo,que cada revisão é 2 ou 3 mil reais…por mais que a pessoa tenha dinheiro,baita safadeza cobrarem isso pra trocar óleos e filtros…

    • Jefferson Ferreira

      Depende da renda da pessoa e como ela enxerga seus gastos … não falo da situação do relato em questão, mas se a pessoa tem uma renda alta, uma troca de óleo de R$ 2000,00 seria o equivalente no orçamento de uma pessoa normal a uma troca de R$ 200,00… Mas que é um absurdo o preço é!

      • RicLuthor

        Mas não é apenas pelos R$ 2 mil! O que tem de especial o óleo e o filtro de óleo desse motor 1,6 l turbo da Mercedes-Benz comparado ao óleo e o filtro de óleo do motor 1,6 l THP da PSA? Se fosse um óleo especial de alguma versão AMG ou um filtro de óleo de alto desempenho, eu até entenderia.

        Mas independentemente disso, quem pode, paga; o que me deixa chateado é na hora que surge um problema, fazerem pouco caso do cliente.

    • Belina77

      Disse tudo. É satisfação pessoal. Carro pra mim não é só meio de transporte. Me realizo de andar na minha, mesmo sendo cara e difícil de manter.

  • Resendemaster

    Relato muito bom!. Falou todos os detalhes sem puxar saco da marca e sem esconder os detalhes positivos e negativos.
    O carro desse nível é muito bom, o problema é abuso nos preços de manutenção e das peças na concessionária. Além do do atendimento ruim.

    A maioria dos proprietários de carros de luxos importados tem relatos parecidos.Na hora de comprar são bem atendidos, mas na hora de manutenção e peças sofrem preços abusivos, além de atendimento ruim. A concessionária sabe que os clientes não tem muitas opções e abusa mesmo. Os proprietários da BMW , Land Rover e Audi falam muito sobre isso nas redes sociais.

    • Belina77

      Negócio é comprar um seminovo com procedência e fazer manutenção fora da concessionária. É o que tenho feito ultimamente…

  • Pete Alves

    Antes de fazer um relato aqui, eu tomaria um banho de agua com sal grosso e arruda para tirar o olho gordo ou o mal olhado. A pessoa relata seu dia dia com uma Mercedes, carro que a maioria aqui nunca terá e os outros vem reclamar que esse é um carro para Europa etc. Aí vem outro com um Logan ou Etios e reclamam que é carro para a Índia. É muito chato isso.

    • Guedes

      concordo, é muito surreal isso. e são as mesmas pessoas que criticam ônix ser líder de vendas kkkkk

    • Silas Rana

      Cara, sério. Eu já escrevei 4 aqui pro site. O último, publicado a 15 dias, eu realmente não queria enviar. Unica e exclusivamente pelos comentários. Já estava escrito a algum tempo, mas estava relutante pra enviar. É bem chato. Ainda mais quando a ‘opinião’ do comentarista é baseada em opiniões alheias do primo da vizinha da avó ou então, por revistas que são ‘patrocinadas’… Quando alguém tenta mostrar o dia a dia, e desmistificar alguma coisa, ainda é crucificado pelos donos da verdade…

    • Faustinho

      Eu já fiz relato aqui… Já sabia que ia chover crítica, então já comecei fazendo piada…
      Mas vc precisa aprender a conviver na internet… sempre vai ter comentários negativos, porque aqui 99% é anônimo e fala as coisas mais escabrosas que a mente humana pode pensar.

      E outra, sugiro que as pessoas deveriam parar de achar que o patrimônio define as pessoas. Não e´por ser dono de Etios que não pode achincalhar Mercedes. O que define as pessoas são as ideias, não o dinheiro no banco.
      Por que vc acha que só quem tem Mercedes (ou algo mais caro) pode criticar? Mais um dominado pela lógica de que “ter” é mais do que “ser”

  • Leonardo

    Foi parecido com minha experiência quando tive uma MB por quase 2 anos: conhecia os mecânicos por nome, porque só vivia na oficina e me acostumei a ser tratado igual lixo. Acho que é um dos piores pós venda do mercado. Até que vendi porque não aguentava mais tudo quebrar o tempo todo.

  • Thalisson Teixeira

    A questão do consumo é parecido com meu C4L THP. Cidade pequena trajetos curtos, faz 6 a 7 KM sofrendo… viagens 100 a 110 faz fácil 15 a 16 km/l… Pode ser essa questão que você falou, quando frio vai mais combustível para aquecer rapidamente.

  • Charlis

    Irmão, seu carro é pornográfico de tão lindo.
    Nem me imagino com uma dessas na época de solteiro, rs.

    Eu já aluguei 2 Mercedes Class C.
    A C180 aqui no Brasil, preta com bancos pretos.
    E uma C250 em Dubai, branca com bancos vermelhos, e o teto inteiro de vidro.

    O carro é absurdamente espetacular.
    Lindo por dentro de por fora.

    Eu já tive (vendi a pouco tempo) uma 320i Sport 15/15 (preta).
    É mais ou menos o que você falou.
    A 320i tem um motor mais forte, tem a direção mais pesada, há que goste (eu).
    O consumo da 320i é tão bom quanto, ou até melhor.
    E a suspensão dela, por incrível que pareça, está bem resolvida pro BR (comparando com a C180 e o Jetta que ainda tenho atualmente).
    Porém, a beleza interna e externa da Mercedes, está anos luz na frente… eu até acho que é incomparável, é outro patamar.

    Curioso aqui: “mas até hoje não descobri como manter o carro em modo manual para utilizá-las de forma permanente.”
    Também fiquei dias tentando resolver isso…

    E de longe, de longe, de longe… o maior problema é o gasto desses brinquedos.
    Seguro estava no nome do meu pai, no interior de SP…
    Passava do dobro que pago no Jetta (meu nome, e cidade grande), rs …
    As revisões, um estupro, sem dó e piedade.
    E qualquer peça que precisar … nabo.

    Na BMW, vendemos-a antes de começar essas trocas…
    Mas no Jetta, eu trago as pelas nas viagens (discos, pastilhas e afins), e é ridiculamente mais barato.

    Amigão, PARABENS!
    Que nave!

    []s

    • Belina77

      Valeu! Parece que temos os mesmos gostos. Já pensei muitas vezes em comprar um Jetta com o opcional aquele que vem com faróis de xenônio e parar de ter medo de fazer manutenção. Hahaha. É um baita carro, mas falta apelo visual. Tá satisfeito com ele depois de sair da BM?

      • Charlis

        Na verdade o Jetta está comigo ha quase 3 anos.
        A 320i foi minha e de meu pai, tivemos que vender pois ele mudou de país, e pra eu mantê-la sozinho ia pesar um pouco na fase que estou (casado, pensando em filhos, rs).

        Mas enfim, a única coisa relevante que o Jetta leva é no desempenho. Ele anda tranquilamente mais…
        Agora no resto, é incomparável… você tem um carro premium, sabe como é …
        Mais estável, mais macio, mais conforto, mais segurança, mais freio, mais câmbio (ZF é surpremo, mais que o DSG), mais luxo, mais beleza, mais tudo, rs ….

        O meu Jetta não tem xenon, faz muita falta, pois é o item que mais tenho saudades da BMW.
        E realmente o visual dele é muito contido.

        []s

  • pedro

    Também acho muito bonita essa C-180 e realmente o interior dela se destaca, bem caprichada. É muito superior aos da BMW. Agora, você se acostumou com a central multimídia sem tela tátil?
    Ps. Uma dica, não se usa ênclise nos início de frases.

    • Belina77

      A gente pega o jeito com o tempo, mas seria mais conveniente que fosse sensível ao toque. Valeu pela dica da ênclise, mas como pretendi usar um português brasileiro menos polido não me preocupei tanto. De qualquer forma, sendo advogado, vou cuidar nas petições daqui pra frente. Obrigado!

  • Eduardo Edu

    Meu A4 está com uns barulhos na suspensão, levei na concessionária e me empurraram esse papo de pastilhas batendo. Melhor mesmo é levar num mecânico de confiança, pagar para ele verificar aonde está o problema e voltar na revenda para esfregar na fuça deles da onde vem o barulho.

  • Cardoso

    kkkk. O Noticias Automotivas agora tem alguém participandos dos comentários? Em nome do site? Tomando partido para um lado ou outro, daqueles que comentam sobre a matéria?

    Discutir com leitor através dos comentários é coisa de blogueiro meia boa. Quem lê o relato tem o direito de elogiar ou criticar o relato e/ou o carro.

    Já tinha percebido uma diferença no conteúdo do site já a alguns meses, ficou bem amador. Matérias inuteis e bem superficiais. Depois de tantos anos como leitor, mais um que vou excluir dos meus favoritos.

  • Faustinho

    Então…
    Vejo muita gente hoje que fez o contrário: saiu dessas Mercedes, 320i etc e foi para picapes diesel, que hoje já são mais luxuosas, confortáveis etc.

    Exatamente em função desses problemas: as estradas aqui do Sul são as piores do Brasil, o atendimento dessas concessionárias não é lá grandes coisas… Só é premium na hora de vender. Ou quem sabe para quem compra uma X6M…..

    Eu conheço uma senhora (do tipo socialite) que comprou uma Velar de R$ 400 mil e dizia no salão (minha mulher ouvindo as fofocas) que gasta mais de 20 mil por mês com jantares para amigos e convidados…. Aí sim, quem caga dinheiro realmente não se importa.

    Claro, guardadas as devidas proporções…. mas eu só teria uma se na minha cidade houvesse uma mecânica especializada por fora da concessionária.

    às vezes eu penso em um carro do tipo Passat (R$ 165 mil) ou mesmo uma dessas C180 de entrada… Porém com essas Ranger XLT 3.2 saindo a R$ 150 mil e a nova Amarok V6…. fica uma grande dúvida.

  • Danilo

    esses tapetes não são os originais que vem com o carro.
    alguem surrupiou os originais (que são pretos) e colocou esses paralelos. Pode ver que o pino de encaixe fica folgado. A mercedes tem dois tipos de tapetes pra classe C:
    1 eh veludo, iguais usa Audi e BMW
    outro eh tipo um tecido grosso, com faixas em alto relevo. Alem do material nao me agradar, é horrivel pra limpar. Se deixar sem limpar, nunca mais consegue limpa-lo bem de novo.

    Um belo carro, mas depois de vir morar na Alemanha e me deparar com Audis, Mercedes, BMWs, ainda fico com a Audi.
    Questão de acabamento, qualidade de todos os materias, ninguem ta batendo a Audi na atualidade.
    Eu trabalho com carros aqui, e ja vi mercedes classe C State 2015 com ponto de ferrugem na lata e apenas 99mil km rodados
    Audi e BMW mesmo nos mais antigos, nunca vi ferrugem. As mercedes antigas, se eh carro que fica na rua…. perigoso pega um tétano.

  • NYC_Man

    Esse carro é lindo demais.

  • Alexandre Maciel

    Excelente relato. Parabéns pelo carro e obrigado pelo texto tão detalhado.

  • Adson Raul

    Parabéns pelo carro, estava estudando a possibilidade de uma c180 e me animei bastante com a analise!

    Infelizmente muitos gostam de usar os comentários para falar mal dos carros, a matéria é sobre um excelente carro, mas a galera vem falar mal da resistência do carro, com base em um defeito dentre inúmeras qualidades.

  • Jsim

    Olá. Tenho um também 2012. Adquiri usada e já fiz uns 60.000 km. Em três anos, abri o capô do motor 1 vez para ver como era o turbo. Sempre fiz revisões em assistência de fábrica e estou satisfeitissimo com este carro. Tive carros de todas as marcas, mas este é o que mais me agradou. Fiz uma adaptação eletrica no painel e hoje tenho 6 tomadas USB disponíveis. Vou ficar com ele mais tempo e se trocar será por outro igual. Há, ele resiste bem, pois já fiz até trilha com e aguentou o tranco.

  • afonso200

    amigo. Conheçe o diego velocimetros youtube . Mecanico que grava os trabalhos dele todo dia. Olhe os videos dele. Eu levo meu azera la e a crv….. Se for la. Diz que o Afonso indicou…. Melhor serviço impossivel. . Bah mas essa MB savarauto é trouxa heim…..Abraço….

  • Felipe Alves

    Um carro que tem de empurrar o banco com os pés e perdeu o teto solar há séculos. Não tem nem câmera de ré. Tem opções muito melhores mais completas e com preços razoáveis. E nem alemã é…É fabricada no Brasil mesmo…

    • Guedes

      compra lá então

    • Belina77

      Já andou em uma?

  • Rodrigo

    Ótimo relato.
    Tenho sido proprietário de carros importados há pelo menos 10 anos. De lá pra cá, tanto meu quanto da minha esposa foram carros importados, alguns adquiri zero, outros semi-novos. Nunca foi o objetivo, mas sempre foi mais conveniente.
    Nunca tive problemas sérios, nunca tive prejuízos altos. O seguro sim eu paguei um pouco acima do que gostaria.

    Parabéns pela escolha do Mercedes, nunca tive este modelo mas o acho belíssimo.
    Eu desde criança fui fã de BMW, hoje sou um feliz proprietário de um, série 3.

    Já tive a oportunidade de morar no exterior, onde Série 3, Audi, VW, Classe C e Subaru são carros populares. Lá onde os carros são usados até o limite. Era comum ver carros destes com seus 400, 500 mil Km.

    Mas o que li de comentário besta neste fórum não foi pouco.
    ralo de dinheiro? usar 5 anos depois descargar? Cada ignorante pitoco…

    Parabéns pelo automóvel, sem dúvida, carro pra vida.

    • Leandro

      Exato, mas tem gente aqui dizendo que os carros lá fora duram 5 anos, nunca li tamanha besteira.

    • Belina77

      Obrigado Rodrigo! Só quem tem pode comentar com propriedade. Não poderiam também deixar de mencionar as falhas, se não para que serve o relato, né?

  • Leandro

    Amarok perde feio em design, não tem nem comparação. Pena a MB estar dando dor de cabeça e precisar processar, imagino que isso tire um pouco prazer de dirigir… parabéns pelo relato e pelo carro, muito bonito e bem acabado!

    • Belina77

      Valeu Leandro! É, ando sempre de som ligado porque me irrita ruído em carro e o toc toc da suspensão é bem perceptível. De qualquer forma, melhor apreciar as qualidades do veículo.

  • Comentarista

    Parabéns pelo seu relato. Ficou realmente muito bom. Mercedes é o que pode ser dito de Premium raíz. Os detalhes dela impressionam, são escandalosamente lindos.
    Mas são para poucos e é um banho de realidade para aqueles iluminados que insistem em falar que ‘por esse preço, sou mais uma BMW ou um Mercedes 2015’.
    Carro Premium é para quem tem bala na agulha e ponto final.

  • Johne Edder

    Troque por um Lexus NX 200T e seja feliz.

  • Cláudio Modesto

    Parabéns pelo relato. Carro incrível.
    Infelizmente é pra rico mesmo, que troca de carro todo ano, pq a manutenção é irreal.

  • Cláudio Modesto

    Belina, acredito que o problema desse carro tenha sido falta de manutenção preventiva adequada, do dono anterior.
    Esses carros tem que fazer revisão detalhada de suspensão com frequência.
    CSS não faz isso, são TODAS um lixo.

    • Belina77

      Pois é, as revisões estavam feitas na concessionária, conforme o manual.

  • Catucadao

    esse carro ai é de bacana

  • Gil de Piento

    Quem meteu o pau no cara? Só vi pessoas criticando a marca pelo descaso para com o cliente e pelos problemas apresentados por um carro desse nível – algo que ninguém espera, concorda?

    • Ernesto

      Estou lendo os comentários nesse momento e também não vi pessoas criticando o dono do carro.

  • Johne Edder

    Mercedes-Benz fabrica belos carros, mas a verdade é que ela e as outras alemãs não oferecem o mesmo nível de confiabilidade da Lexus, por exemplo, por isso que eu não estou chocado o descaso dela com o cliente do relato acima. Nos EUA ela foi condenada a pagar 800 mil dólares para um dono de uma E320 CDi 2005, por ter se recusado a trocar o carro defeituoso após três tentativas de solucionar o mesmo problema relatado pelo dono.

  • Speed Racer

    Belo teste de leitor. O carro é lindo, mas desanimei com esse pôs venda e a suspensão frágil.

  • Johnny Galvão

    Cara, já tive o imensurável prazer de aluga-lá por um dia aqui em SP (Pra quem se interessar, a Movida tem a C180 na frota). Essa MB sempre foi meu sonho de consumo desde seu lançamento. Tenho um Sentra e ele ficou parece do um lixo perto dela hahaha. O carro é um espetáculo em todos os sentidos, bonito, confortável, econômico, e tem todo o charme que só a MB proporciona da trinca Alemã. Me senti um rei (Imagine, um “moleque” de 20 anos num que Classe C? Sempre me pesou mais o conforto à esportividade (Ter um Nissan Sentra evidência isso). Parabéns pelo belíssimo carro. Ainda a terei, mesmo com estes problemas na suspensão. Aliás, não sei se sabes, mas as 2016/2017 já saíram fabricadas no Brasil, acredito que isto possa ter melhorado ou resolvido a questão da suspensão, pois suponho que a MB tenha adaptado melhor o carro ao solo lunar brasileiro.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email