Como as concessionárias sabotaram vendas de carros elétricos nos EUA

ford revendedores eua 1
ford revendedores eua 1

O carro elétrico fracassou nos EUA? Recentemente as montadoras americanas botaram um pé no freio nos investimentos em eletrificação e passaram a produzir mais híbridos e carros comuns, porque as vendas de elétricos caíram.

No quartel-general em Detroit, as montadoras americanas recebiam relatórios do “front”, informando da recusa dos clientes em comprar carros elétricos. Os capitães das concessionárias pediam mais híbridos para compensar.

Como os generais de Detroit confiam em seus capitães nas revendas, mudaram a produção, cortando elétricos e ampliando as vendas de híbridos. A Ford fez isso e a GM foi a mais recente a anunciar a “volta” dos plug-in.

Todavia, no campo de batalha das vendas, a história é bem diferente da pintada pelos comandantes locais. Compradores indo atrás de carros elétricos não saíam com eles, mesmo com os pátios carregados.

ford revendedores eua 2
ford revendedores eua 2

Os vendedores, soldados municiados com a má intenção de seus superiores, desestimulavam a venda de carros elétricos, fazendo com que muitos clientes acabassem saindo da loja com o que não queriam. Relatos de compradores falam da má vontade deles em vender tais veículos.

Mas, por que sabotar as vendas de suas corporações? A resposta é o pós-venda. No pós-pandemia, os consumidores estavam desesperados para comprar, nem que tivessem que pagar ágio para isso e as margens das revendas explodiram.

Ali, os capitães defendiam os elétricos com força e os generais em Detroit atendiam ao pedido de seus exércitos de vendedores, mas o clima mudou e o comprador voltou a pechinchar novamente, buscando o que fosse melhor.

Nisso, os carros elétricos se tornaram um estorvo para os lojistas, dado que não dão a mesma manutenção de carros comuns e dificilmente quebrarão como os tradicionais, tirando assim o ganha-pão dos batalhões de revendedores.

eua vendas
eua vendas

Sem manutenção, sem margem maior e sem futuro adiante, os revendedores iniciaram uma insurreição, com pedidos a Washington para parar com a eletrificação como está sendo feita para o bem de seus negócios.

Para as montadoras tradicionais, o ímpeto de vencer a Tesla caiu quando tais relatórios de vendas chegaram negativamente e parecia a todos que o americano havia desistido dos carros elétricos, ainda que a venda de carros comuns caía constantemente desde 2017.

Todavia, como a Tesla então consegue vender 2 milhões de carros elétricos nos states e ainda tem fila de espera? Seria por conta da marca? Do papo de Elon Musk? Nenhum deles. Não há revendedores na Tesla.

tesla adesivo 3
tesla adesivo 3

A venda direta corta preços, gera descontos e o carro é entregue na casa do cliente. Na Tesla, todo o processo é controlado pela empresa, da produção ao comprador, mesmo o pós-venda. Musk é quem dá descontos e não lojistas.

Nas montadoras tradicionais, seus exércitos de um século de atuação organizada, são o que eles têm e não dá para se livrar deles com seus carros comuns e híbridos a precisar das redes. A Ford até tenta com venda online, outras nem tanto. Isso mostra que o modelo de venda tradicional é incompatível com o carro elétrico.

Sem um “exército” de vendedores, Musk ganha a guerra das vendas, ganhando ainda bilhões mesmo com descontos, enquanto as montadoras tradicionais perdem dezenas de bilhões de dólares em investimentos que tiveram de desistir porque seus clientes “não querem” mais carros elétricos…

[Fonte: Auto Evolution ]

 

 

 

google news2Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!
Categorias EUA

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



unnamed
Autor: Ricardo de Oliveira

Com experiência de 27 anos, há 16 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz testes e avaliações. Suas redes sociais: Instagram, Facebook, X