Que carro comprar com 50.000 reais (2022)

Seguindo nossa série de matérias com algumas das melhores opções no mercado de usados, hoje vamos te ajudar a descobrir que carro comprar com 50.000 reais em 2022.


Assim como nas listas anteriores, subir o limite de nosso orçamento permite olhar para carros mais novos, incluindo até mesmo modelos 2020. Com isso, aumenta a chance de você estacionar um automóvel pouco rodado em sua garagem.

Além disso, também é possível explorar novos segmentos. Pela primeira vez, conseguimos incluir uma picape pequena e uma minivan com sete lugares, modelos bastante procurados por quem precisa apenas trabalhar ou tem uma família maior.

É claro que também não deixamos de lado outros segmentos, como hatches, sedãs compactos e sedãs médios. Isso sem falar dos SUVs, os queridinhos dos brasileiros e mais procurados entre novos e seminovos.

Como de costume, a lista está ordenada por ano de fabricação, sempre com valores referentes à tabela Fipe. Além disso, as imagens são ilustrativas. Confira!

Veja também: Que carro comprar com 45.000 reais (2022)

Fiat Uno Way 1.0 Firefly 2020 – R$ 48,4 mil

Começamos nossa lista com um dos modelos mais importantes na história automotiva nacional, mas que não resistiu aos tempos modernos e já deu “ciao” aos brasileiros.

O Uno Way 2020 atualmente é tabelado em R$ 48.440, vindo com motor 1.0 Firefly de 3 cilindros. Ele entrega 77 cv e 10,9 kgfm de torque, sendo associado ao câmbio de cinco marchas.

Vale lembrar que o carro da Fiat também era equipado com o velho motor 1.0 Fire, de concepção mais antiga que o Firefly, além do mais potente 1.3. Esse último também aparecia na versão Way, entregando 109 cv.

A opção aventureira do Uno havia voltado nesse ano, com o já conhecido visual “off-road” e uma lista de equipamentos com ar-condicionado, direção elétrica, airbag duplo, freios ABS, monitoramento de pressão dos pneus, volante com ajuste de altura, computador de bordo, rodas de 14 polegadas, entre outros.

Renault Logan Expression Avantage 1.6 2018 – R$ 49,6 mil

Enquanto ainda esperava pela versão reestilizada, o Logan 2018 apresentou uma opção interessante no mercado brasileiro. A versão Expression Avantage trazia mais equipamentos por um preço chamativo em relação ao restante da linha.

Atualmente tabelado em R$ 49.680, o sedã tem ar-condicionado, direção eletro-hidráulica, sensor de estacionamento, câmera de ré, multimídia Media Nav Evolution de 7 polegadas com GPS, volante com ajuste de altura, vidros elétricos nas quatro portas, rodas de liga leve aro 15 com acabamento escurecido, start/stop, entre outros.

Debaixo do capô, o Logan Expression Avantage tem o motor 1.6 SCe de quatro cilindros, que entrega 118 cv e 16 kgfm de torque. Esse carro tinha apenas o câmbio manual de cinco marchas, ainda que a linha do Logan também oferecesse as versões com câmbio automatizado Easy’R.

Volkswagen Gol Trendline 1.6 2018 – R$ 47,9 mil

A busca por um hatch em faixas de preço inferiores se limita a modelos franceses ou chineses, isso se você quiser um carro mais novo. Com até R$ 50 mil para gastar, porém, já podemos começar a olhar para opções tradicionais e com melhor valor de revenda.

Esse é o caso, por exemplo, do Gol Trendline 2018, que fica abaixo de R$ 48 mil na tabela Fipe. Ele é equipado com o conhecido motor 1.6 de 104 cv e 15,6 kgfm de torque, associado ao câmbio manual de cinco marchas.

Nessa linha, a Volkswagen havia decidido tirar algumas versões do Gol para não gerar uma briga interna com up! e Fox. Por outro lado, ela finalmente adicionava o ar-condicionado e o suporte para celular como itens de série dessa versão.

Além desses itens, o Gol vinha com airbags frontais, freios ABS, limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro, direção hidráulica, vidros elétricos, banco traseiro rebatível, conexão USB e rodas de 14 polegadas.

Chevrolet Onix Joy 1.0 2018 – R$ 49,6 mil

Outro modelo bem conhecido que essa faixa de preço permite comprar é o Onix Joy 2018. É verdade que no fim de sua vida o antigo hatch era vendido apenas como Joy, mas nesse ano essa ainda era uma versão de entrada da linha.

O carro da Chevrolet custa um pouco menos de R$ 50 mil e vem com o pacote Conforto, que traz ar-condicionado, direção elétrica, travas e vidros elétricos, monitoramento de pressão dos pneus, cinto do motorista com regulagem de altura, painel com velocímetro digital, alarme, entre outros itens.

O conjunto mecânico tem o propulsor 1.0 de 80 cv e 9,8 kgfm de torque que equipou o Onix durante muitos anos, sendo associado ao câmbio manual de seis marchas.

Toyota Etios Sedan XLS 1.5 2016 – R$ 48,1 mil

Nossa lista volta a oferecer um sedã compacto para quem precisa do espaço adicional no porta-malas ou simplesmente prefere esse tipo de carroceria. E a opção aqui é o Etios Sedan automático XLS 2016, que custa um pouco mais de R$ 48 mil.

Abaixo apenas da configuração Platinum, essa versão oferece airbag duplo, freios ABS com EBD, ar-condicionado, direção eletroassistida progressiva, vidros e travas elétricos nas quatro portas, entre outros itens.

A grande novidade nesse ano, porém, era a central multimídia de 7 polegadas. O sistema trazia espelhamento de smartphones, USB, Bluetooth e entradas SD, HDMI e Aux-In, tudo sendo controlado pelo volante multifuncional.

O motor 1.5 dá conta do recado com seus 96 cv e 13,9 kgfm, aliado ao câmbio manual de cinco marchas. E não se esqueça do espaço adicional que citamos, pois aqui temos um modelo com 562 litros no porta-malas.

Citroën Aircross Exclusive 1.6 AT 2015 – R$ 47,2 mil

Depois de diversos hatches e sedãs, a segunda parte de nossa lista se concentra em modelos de outros segmentos. Começando pelo Aircross 2015, que custa R$ 47.220 e agrada quem prefere um carro com posição de dirigir mais elevada.

Com esse valor, você pode comprar a versão Exclusive, a mais equipada da família. Aliás, a gama havia recebido algumas novidades nesse ano, como faróis com máscara negra e acabamento grafite nos estribos, molduras dos faróis de neblina, barras do teto, maçanetas e retrovisores.

De série, o Aircross Exclusive vem com ar-condicionado automático, direção hidráulica, faróis duplos, faróis de neblina, sensores de estacionamento, banco do motorista com ajuste de altura, piloto automático, bancos em couro e vidros elétricos nas quatro portas.

A lista segue com volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade, sensor crepuscular e de chuva, porta-luvas climatizado, sistema de som com USB e Bluetooth e rodas de liga leve de 16 polegadas.

Debaixo do capô, o francês vem com o motor 1.6 de 122 cv e 16,4 kgfm de torque, ligado à transmissão automática de apenas quatro marchas, um aspecto negativo desse conjunto.

Fiat Strada Working CS 1.4 2015 – R$ 47,3 mil

Bastante valorizadas, as picapes não costumam aparecer em nossas listas de carros usados. Mas isso mudou a partir dessa matéria, pois o limite de R$ 50 mil permitiu incluir a Fiat Strada 2015 por aqui.

Voltada totalmente para o trabalho, como o próprio nome indica, a Strada Working cabine simples leva mais de 700 kg em sua caçamba, que tem capacidade para 1.220 litros. Ela também está disponível com cabine estendida ou dupla, mas aí os valores sobem e a capacidade de carga diminui.

O lado negativo é que estamos falando de uma picape bem pelada, que vem apenas com os obrigatórios freios ABS e airbag duplo, além de computador de bordo e conta giros. Itens como A/C, direção assistida, vidros elétricos, volante com regulagem de altura e rádio eram opcionais.

Debaixo do capô, temos o conhecido motor 1.4 Fire de 86 cv e 12,5 kgfm, associado ao câmbio manual de cinco marchas e que costuma dar conta do recado na picape da Fiat.

Nissan Grand Livina SL 1.8 AT 2014 – R$ 42 mil

Outra novidade em nossa lista é citarmos um modelo com sete lugares, exatamente o que oferece a Grand Livina SL 2014. Ótima para famílias maiores, e mais barata que suas concorrentes, ela sai por R$ 42 mil.

Nesse ano, a minivan trouxe freios ABS com EBD e rádio com MP3 como itens de série, que se juntavam a ar-condicionado automático, faróis de neblina, direção elétrica, apoio de braço para o motorista, bancos em couro, banco traseiro bipartido e rebatível, chave presencial e rodas de liga leve aro 15.

Seu motor 1.8 entrega 126 cv e 17,5 kgfm e está ligado à transmissão automática de quatro marchas, algo infelizmente comum naquela época. Além disso, a Grand Livina carrega 450 litros no porta-malas, volume que cai para 123 litros com sete ocupantes.

Citroën C4 Lounge Exclusive 1.6 THP 2014 – R$ 51,1 mil

E quem disse que nossa lista não teria nenhum sedã médio? Não só temos, como aqui apresentamos um modelo que promete bastante conforto e até alguma diversão com seu motor turbo.

Estamos falando do C4 Lounge Exclusive THP, que conta com motor 1.6 turbo de 165 cv e 24,5 kgfm. Com câmbio automático de seis marchas, ele chega aos 100 km/h em 8,8 segundos e tem máxima de 214 km/h.

A lista de equipamentos também é farta, com direção assistida, freios ABS com EBD, DRL, seis airbags, ar-condicionado automático dual zone com saída traseira, volante multifuncional, multimídia de 7 polegadas com CD, MP3 e Bluetooth, piloto automático e rodas de liga leve de 17 polegadas.

Ela segue com sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, sensor crepuscular e de chuva, bancos e volante em couro, chave presencial, sensor de ponto cego e câmera de ré. Teto solar e faróis bi-xênon eram opcionais.

Veja também: Fizemos uma viagem de 2.800 km com o Citroen C4 Lounge

Hyundai Tucson GLS 2.0 AT 2013 – R$ 48,9 mil

Se você já estava desesperado por não ver nenhum SUV nessa lista, pode respirar tranquilo. A última posição aqui pertence ao Hyundai Tucson GLS, que fica abaixo de R$ 49 mil nas unidades 2013.

É verdade que esse segmento é caro e tem apenas modelos com mais tempo de uso se seu orçamento é limitado, mas ainda podemos separar algumas boas características desse carro.

Começando pela lista de equipamentos, que tem freios ABS com EBD, A/C automático, direção hidráulica, airbag duplo, faróis de neblina, sensores de estacionamento, monitoramento de pressão dos pneus, bancos em couro, sensor crepuscular, chave presencial, vidros e retrovisores elétricos, multimídia com CD, DVD, rádio e GPS, rodas de 16 polegadas, entre outros.

Outra novidade estava debaixo do capô, pois nesse ano o Tucson virou flex. Com isso, seu motor 2.0 tinha 142/146 cv e 19,1/19,7 kgfm de torque, ligado ao câmbio automático de quatro marchas.

Autor:

Deixe um comentário