Avaliações Citroen Longform Sedãs

Citroen C4 Lounge: fizemos uma viagem de 2.800 km com o sedã francês

citroen-c4-lounge-viagem-sul-1-700x525 Citroen C4 Lounge: fizemos uma viagem de 2.800 km com o sedã francês

Um membro da equipe NA tinha uma viagem de férias marcada para novembro. Sabendo disso, a Citroen ofereceu um C4 Lounge para ser usado para esta viagem, o que foi aceito sem hesitação, afinal o modelo oferecido era o Exclusive THP, topo de linha, um sedã que ofereceria conforto e bom desempenho para todos os momentos do percurso.



Aproveitamos para fazer uma análise do comportamento dele na viagem, que foi de São Paulo a Porto Alegre, passando por cidades como Curitiba, Balneário Camboriú, Florianópolis e Gramado, e seu resumo está logo abaixo, para que nossos leitores possam conhecer um pouco mais do C4 Lounge.

O carro cedido é esse branco das fotos. Ele é 2013/2014, ainda com motor movido apenas a gasolina, e no começo da viagem estava com pouco mais de 7.000 km rodados. O C4 Lounge, apesar de ter (no início do mês de novembro) preços a partir de pouco mais de R$ 62.000, tem preço mais salgado na versão Exclusive THP, que é a mais completa: partindo de R$ 82.090. O carro tinha teto solar e também pintura branca perolizada, o que eleva o preço para R$ 86.080.

citroen-c4-lounge-viagem-sul-5-700x525 Citroen C4 Lounge: fizemos uma viagem de 2.800 km com o sedã francês

Lembrando que um ano e alguns meses atrás o modelo chegou ao mercado custando R$ 59.990. A versão topo Exclusive THP custava R$ 77.990 e R$ 82.290 se equipado com xenon e teto solar.

O Citroen C4 Lounge Exclusive THP tem como itens de série câmbio automático de seis marchas, seis airbags, ESP, retrovisores com rebatimento elétrico, acabamento interno em couro, entrada/partida sem chave, multimídia com tela de 7 polegadas e navegador GPS, câmera de ré, sensor de estacionamento dianteiro, alerta de pontos-cegos, rodas de liga leve aro 17 exclusivas, painel personalizável com displays de LCD e soleiras cromadas.

Confira a avaliação do C4 Lounge que Hairton Ponciano Voz fez para o NA.

Desempenho

Como já acontece em outros modelos equipados com este motor 1.6 turbo de 165 cavalos, como Citroen DS3 e Peugeot 308, no C3 Lounge a tocada é sempre do jeito que você quer. Pode rodar suave mas quando pisar fundo, as respostas serão bem rápidas. O interessante é ver como este motor entrega uma abundância de torque em rotações médias, e isso torna a condução bem prazerosa. Mesmo com o sedã pesando mais de 1.500 quilos, o motor não reclama e o motorista nem percebe todo este peso, mais o peso dos ocupantes e da carga no porta-malas. Tivemos a oportunidade de avaliar o modelo em várias situações rodoviárias, e em todas o desempenho foi satisfatório. Mas é claro que existem pontos negativos. Dentro da cidade é quase impossível acelerar de maneira suave ao sair da imobilidade ou depois de passar por um cruzamento ou uma lombada. Ao menor toque no acelerador o carro dá um pulo para a frente, causando certo desconforto aos ocupantes. E no geral, tanto em cidade quanto estrada o desempenho do C4 Lounge poderia ser melhor se o câmbio colaborasse mais, o que é assunto para a próxima seção.

Câmbio

Aqui temos uma bela melhora em comparação com o câmbio de quatro marchas do C4 Pallas, mas este novo câmbio de seis marchas poderia melhorar em alguns aspectos. Às vezes ele dá trancos nas trocas, e as rotações em sexta marcha poderiam ser menores. Temos em torno de 2.700 giros andando a 120 km/h, o que não é o ideal para um consumo mais baixo.

Consumo

Em certos trechos mais planos conseguimos 13 km/l andando a 120 km/h e pouco mais de 14 km/l com 110 km/h, sempre com o ar-condicionado ligado. No total geral da viagem, que incluiu rodar um pouco dentro de cada cidade, o consumo ficou em 11,7 km/l. Como o motor que temos aqui é 1.6, o consumo poderia ser menor se tivessemos rotações mais baixas em velocidade de cruzeiro, exigindo menos do turbo e gastando menos gasolina. Como a viagem foi feita logo depois do aumento de preço da gasolina no começo de novembro, pagamos valores entre R$ 2,89 (preço de São Paulo e da região de Curitiba) a R$ 3,14 (preço na estrada no RS perto de Gramado).

citroen-c4-lounge-viagem-sul-7-700x525 Citroen C4 Lounge: fizemos uma viagem de 2.800 km com o sedã francês

Suspensão

O C4 Lounge THP, apesar de ter motor turbo e um perfil um pouco mais esportivo, mantém uma suspensão macia, principalmente se quem o está guiando é alguém acostumado com suspensões mais firmes de modelos alemães, por exemplo. Passar por lombadas, valetas e depressões nas ruas não chega a incomodar os ocupantes, a suspensão é macia e confortável para percursos longos pelas estradas. Agora, se você quer andar forte mesmo em estradas com curvas bem fechadas, como as existentes na Regis Bittencourt, da capital paulista até Curitiba, ou perto de Gramado, escolha outro sedã. Ou ande um pouco mais devagar. Este francês não gosta de estradas com ondulações em curvas. Nestes momentos a suspensão mais macia não dá muita confiança a quem quer se arriscar, e a rolagem lateral é considerável.

Conforto

Os bancos do modelo são macios, mas não exageradamente macios. Não incomodam por serem duros mas também não tiram o apoio do corpo. Para viagens longas são ideais. Ou melhor, perto disso. Nos lembramos dos bancos do DS3, que são parecidos só que superiores, mais confortáveis. O que parece é que os bancos do C4 Lounge são um pouco mais simples, em virtude dos custos. Se a Citroen tivesse colocado os bancos dianteiros do DS3, poderíamos dar nota 10 sem dúvidas. Um ponto que atrapalhou no conforto do motorista foi o reflexo super forte que a cobertura plástica da coluna de direção causa no quadro de instrumentos quando o carro está sendo usado em momentos de sol alto, como entre 11 da manhã e 2 da tarde. Fica impossível enxergar o que o painel está mostrando, não dá para saber por exemplo a que velocidade você está naquele exato momento.

citroen-c4-lounge-viagem-sul-6-700x525 Citroen C4 Lounge: fizemos uma viagem de 2.800 km com o sedã francês

Nível de ruído

O carro cedido pela Citroen já foi bem usado, é claro. Carros usados por jornalistas automotivos não são cuidados com muito carinho, e geralmente passam por provas mais severas. Mas mesmo assim, se trata de um carro com apenas um ano de uso e somente 7.000 km. Não é um carro com 50.000 km rodados. Por isso, acreditamos que o ruído aerodinâmico vindo do vidro da porta do motorista é uma falha aparente. Durante a viagem toda ouvimos aquele zunido de alta frequência que entrega que em algum ponto do fechamento do vidro elétrico um pouco de ar fica passando. E esse tipo de ruído incomoda. Ele esteve presente o tempo todo em velocidades a partir de 70 km/h. Quanto maior a velocidade, mais agudo o ruído. Fora isso, também temos a reclamar do sistema de ventilação, que não apresentou um ruído uniforme, e sim um ruído que estava em constante mudança, denotando alguma coisa solta dentro da tubulação de ar. Mas fora isso é um carro agradável para viagens, onde o ruído do motor fica escondido e só aparece quando você acelera pra valer.

Espaço interno

O espaço é bom e as portas são grandes, apresentando um ótimo ângulo de abertura. Mas faltam porta-objetos, e o espaço para as pernas do motorista poderia ser melhor. A parte central do painel poderia ser mais estreita, dando mais espaço para as pernas de quem vai na frente. Na traseira não avaliamos o espaço pois a viagem foi feita com apenas duas pessoas.

citroen-c4-lounge-viagem-sul-4-700x525 Citroen C4 Lounge: fizemos uma viagem de 2.800 km com o sedã francês

Porta-malas

O porta-malas tem 450 litros e levou todas as bagagens tranquilamente. A única reclamação fica para os pescoços de ganso que roubam um espaço enorme, e que poderiam ser trocados por um sistema pantográfico.

Aviso momentâneo de problema no ESP

Na cidade de Gramado, após usar o carro por alguns minutos em percurso urbano debaixo de forte chuva, o painel do C4 Lounge começou a apitar e mostrar um aviso de problema no ESP. Logo depois o aviso continuou mas o problema indicado era nos freios ABS. Chegamos a entrar em contato com a Citroen, que indicou que o carro fosse levado até a concessionária de Gramado para averiguação. Mas não foi preciso, pois no dia seguinte ao ligar o carro ele já não indicava qualquer problema. Nos pareceu ser algum curto ocasionado pela chuva forte.

Galeria de fotos do Citroen C4 Lounge

5.0

  • Yuri Calmon

    Poderia ser mais econômico !!!

    • _William

      Esse aí é irmão do Cruze no consumo.

      • MaCaRyS

        Mas até que não é tão ruim, ser notarmos ele fala do peso do carro (+ de
        1500KG) e que o carro estava lotado com passageiros e malas, achei
        razoável.

        • Duas pessoas e 3 malas.

          • MaCaRyS

            Ainda assim está razoável, da pra arredondarmos o peso para uns 1700KG ? nada mal.

      • Lucas de Lucca

        Pelo menos esse anda, o Cruze se arrasta…
        Mas deixa eu ficar quieto antes que algum fã dele venha me chamar de hater apenas por falar a verdade… rsrs

        • Linkera

          Pois é… é irmão do Cruze em consumo mas em desempenho não tem nem comparação.
          Sou mais este que consome o mesmo e anda mais rs

        • GPE

          Civic 1.8, 408 2.0, C4 2.0, Sentra 2.0 e Fluence 2.0 tbm se arrastam?

          • Thiago

            esses outros ai não sei pq nunca andei, mas eu só queria saber o segredo pra fazer o cruze andar, deve ter algum bizu, pq ouço muita gente
            falar que o carro anda, deve ser só cmg e o lucas ai que ele se arrasta
            mas é coisa de sedan msm, chegar nos 12s no 0-100 é dificil, nos dados de fabrica fala uns 10,5s, nunca deu certo cmg, se eu fosse dono de um processava por propaganda enganosa, é que nem o gol 1.0 que a vw diz que faz em 12s

            • GPE

              Todos esses que citei ou andam igual ou andam menos que o Cruze.
              No pior teste de revista que vi, o Cruze fez o 0 a 100km/h em 11,6s e no melhor foi 11,3s, usando álcool em ambos.
              Na 4 rodas desse mês ele fez 11,6s na gasolina. (no álcoo deve baixar por volta de 0,3/ 0,4s.

              Lembrando que os testes de revistas são feitos, de regra, com carros novos, o que prende um pouco o desempenho (só ver o teste de longa duração onde ao final do testes todos os carros apresentam desempenho melhor) e tbm os testes são feitos em altitude (coisa de 600/700m), o que faz os carros perderem um pouco de potência (com exceção dos turbinados)
              E isso é uma observação q vale não só pro Cruze, mas para todos os carros testados.

              E te afirmo que o Cruze já amaciado e ao nível do mar, faz o mesmo teste entre 10,8 e 11s. Um dia vou upar uns vídeos que já fiz com alguns carros que dirigir pra mostrar que sempre tem desempenho pouca coisa melhor que o apresentado pela imprensa.

              Vale salientar que com exceção dos carros turbos, a média de aceleração dos sedans médios vendidos aqui sempre girou entre 10,5 e 11,5s. Logo, é forçoso concluir que o Cruze não é manco.

              • Fábio

                O que mais faz diferença entre um carro e outro é o motorista. A pilotagem. E o mesmo motorista pode estar com mais fome de velocidade em um dia e menos noutro. Tem Uno aí (de empresa) com 60cv acompanhando muito carro grande. Mas vá lá estar dentro da cabine, emoção total.

              • Edson Fernandes

                Eu acho que tudo depende da forma que ele entrega essa potencia. Lembrando que ninguem praticamente “disputa” 0-100, creio que ele seja ruim em situações de retomada.

                Talvez esse seja o ponto mais criticado onde o modelo antes do facelift é tido como um cambio confuso que nem sempre respeita o que o dono quer. Isso não quer dizer que ocarro seja ruim, mas é que nessa, vc perde alguns segundos e passa a sensação de falta de potencia. O Fluence por exemplo, carro no qual pude comparar com outros médios, eu achei que o desempenho dele é bem interessante, porque não exita em distribuir a potencia como desejar.

                Só que o Fluence tem um “problema”: Por ser um cambio CVT, se a pessoa pisar muito, ele sobe de giro e não necessariamente deveria, mas até aprender a usar o cambio talvez muitos se incomodem. Tanto que eu já dei de sugestão usar o modo sequencial para usar a solução de marchas sequenciais e virtuais. Além do que esse aumento repentino de giros para ganho de velocidade consome mais combustivel principalmente o controlador de velocidade que faz isso para manter o carro sempre na mesma velocidade.

                • DougSampaNA

                  Para mim, o problema do Fluence é de construção de carroceria; tente um cara do meu tamanho com quase 1,90 entrar no banco de trás..o teto muito baixo é problema na entrada e na acomodação; eu experimentei 1 fluence e quando sentei no banco de trás..primeiro que quase não dava pra entrar na parte de trás..carro condenado para mim.

                  • Edson Fernandes

                    No meu caso com 1,87m eu praticamente fiquei colado no teto também. Entretanto, como eu sentarei na frente e quem eu carregaria é mais baixo que ue, não vejo problemas. Mesmo que fosse até mais alto…. que me desculpe, mas eu iria pensar em mim.

                    • ekler

                      ui ui grandão…………………….. uuuuiiiiiiiiiiii

              • Thiago

                Cambio faz lembrar um 4at
                não um sedan 6at
                tanto aceleração como retomada o conjunto motor+cambio deixa a desejar, existe uma letargia, se pega o prisma 1.4 6at da a impressão ser mais esperto
                não vai ser surpresa se na atualização do modelo tb atualizar o câmbio

              • Eduardo Gregório

                Não sei dizer números de retomada, mas lembro ser esse o ponto em que os proprietários do Cruze reclamavam. Sinceramente, o 0-100 km/h deveria ser levado menos em consideração do que os números de retomada.

            • Petrucci

              Os dados de fábrica do novo, né?

              Eu já coloquei meus ex-Civic 1.8 e Cruze 1.8 em uma arrancada. O Cruze levou o Civic. E agora? Tenho video no tube – olha lá…rs

              Pra mim, hoje, todos andam mal, pois meus dois carros andam na faixa de 9s no 0 a 100…

              • Thiago

                Imagens, preciso de imagens, nesse cronometro que o civic e o cruze fazem 9s devo conseguir bater o record o usain bolt nos 100m
                isso ai so com tanque na reserva, usando alcool, sem ar, ladeira abaixo e ainda dando uma ajudinha com o angulo que a camera filma o velocimetro pra chegar antes no 100km/h
                bwuahahaha
                kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
                kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
                kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
                tu conhece aquela do papagaio tambem?

                • Petrucci

                  Eu tenho uma A200 Urban 1.6 Turbo e um Focus 2.0 SE Powershift…

                  • Thiago

                    e eu tenho sono, depois dessa eu vou dormir mais feliz
                    volte sempre contando mais dessas :D

                    • Petrucci

                      Quer fotos e videos dos dois? Se quiser do Cruze, Civic, Jetta TSI e outros carros que eu tive nos últimos 03 anos também é só pedir.

                    • Petrucci

                      www youtube com/watch?v=1Ncyhz2GAKE

                    • Edson Fernandes

                      Qto vc tem de altura? rs

                    • Petrucci

                      1,88m

                    • Edson Fernandes

                      Cara…. no evento de lançamento com 1,87m (e talvez minha posição de dirigir) não cabia uma pessoa de 1,70m atrás de mim.

                      Tanto que minha mulher nem tentou (tem 1,75m).

                      Eu já achei que vc tem mais epsaço para o motorista que o cruze, mas encosto minhas pernas nos acabamentos do console e porta.

                    • Petrucci

                      Eu acho que só o Golf tem mais espaço na frente, mas não atrás – fiz um video parecido com o Golf que fiz test drive.

                    • Edson Fernandes

                      Que curioso!!! rsrsr Porque para mim, coube um “Edson” com folga no Golf e como te disse nada, no Focus.

                      Como te disse, talvez seja minha forma de dirigir mesmo.

                    • Petrucci

                      Juro, cara… fiz o video… uhahuahua depois eu posto! Valeu!

                    • ekler

                      ui ui ui grandão…………………….. uuuuiiiiiiiiiiii

                • GPE

                  Colega, ele disse que os 2 carros que ele tem atualmente andam na casa dos 9s. Não falou do Civic e do Cruze

                • Tiago

                  kkkk, agora tu pegou pesado com o cara, kkkkk

              • Matheus Campos

                manda o link aí mano… procurei lá, ñ achei

              • Bruno Tenório Souza

                Eu digo que o motorista é ruim. hahahaha

                • Petrucci

                  Pra não aceitarem a verdade sempre culpam o motorista… Kick down é kick down, amigão =)

                  Tive os dois e o IMT já testou a ambos com resultados que locupletam e corroboram minha experiência.

            • Daniel

              Onde vc mora? sabia que a altitude influencia bastante nesses numeros?

          • Lucas de Lucca

            Não sei pra ser sincero. Nunca tive contato com os modelos citados então não tenho como falar.
            Já o Cruze andei bastante, esse sim acho bem “no tempo dele”.

            • GPE

              Veja o comentário que fiz respondendo ao Thiago

            • Petrucci

              Pois te falo: Tive Civic 1.8 e Cruze 1.8 em casa, JUNTOS – bem como vários Fluences CVT alugados que nos serviram na frota da empresa. Todos andam iguais e o Civic é o mais beberrão do trio…

          • O Civic 1.8 é meio sofrido, hein… em especial em faixas mais modestas de giros. 408 e C4 2.0 tem uma certa letargia em baixos-médios giros. O Sentra… só mesmo dirigindo um pra você ver que ele não decepciona, mas a diversão ao volante ficou em um plano muito secundário. O Fluence com seus 143 cv até que convence quando no modo manual (não consigo me acostumar com o CVT funcionando como CVT). Mas quando a comparação é com os PSA equipados com o THP… a diferença é grande amigo, vale checar. Outro patamar de desempenho. E convenhamos que C4 e 408 2.0 também não são nenhuma maravilha em consumo. O Civic 1.8 até que é melhorzinho nesse aspecto. Sentra e Fluence ficam num meio termo, acho que muito mais em função do CVT.

            • GPE

              Apenas fiz a comparação pq o outro colega disse que o Cruze se “arrasta”. Cada um tem sua tocada em função da entrega do torque e da potência mais cedo ou mais tarde e tbm do câmbio, porém, quando o acelerador é pisado no máximo, todos andam mt próximos.

              • Andam sim. Diferente mesmo só os turbinados e o Jetta aspirado (aí já no sentido negativo).
                Quanto ao Cruze, espero que o modelo remodelado tenha trazido um ajuste mas fino no câmbio, que eu acho que é o que prejudica um pouco o desempenho do motor. Mas em linhas gerais, só em uma pista de testes pra se notar a fundo a diferença dele para a média do mercado. No dia-a-dia é difícil de sentir real diferença entre ele, 408 e C4 aspirados, Sentra, Fluence, Civic 1.8, e mesmo Corolla e Civic 2.0. Um segundo no 0-100 só faz diferença em largada de GP… rs.

          • Cláudio Modesto

            Perto de um motor turbo sim. Tem muito mais torque e uns 25 cavalos a mais que esses que você citou. Se não acredita faça um test drive.

            • GPE

              Colega, vamos ser razoáveis. Impossível achar que se arrastam carros que fazem 0 a 100km/h na casa de 11,0 a 11,5s

              Pela sua lógica de pensamento, posso concluir que um Golf 1.4 TSI, um 408 THP e cia. se arrastam perto de Mini Cooper 1.5 turbo, 320i, Fusion 2.0 etc, todos turbo e de capacidade cúbica similar.

              Quem se arrasta de verdade é um i30 1.6, por exemplo

        • _William

          isso é..rs Ele anda BEEEEEEEM mais. Mas todos vivem dizendo que carro turbo tem consumo acima de aspirados pela tecnologia e etc…pode ser que o peso do carro esteja jogando contra.

        • Petrucci

          Civic 1.8, i30 1.8…todos se arrastam, então. Mas por que citar apenas o Cruze? Cite os outros também – inclua Lancer CVT, Fluence CVT, Sentra CVT que só andam um pouco a mais… coisa de 0,3s ou um piscar de olhos à frente em um 0 a 100…

          • No caso do Lancer eu não sei o que fizeram pra matar tanto aquele motor de 160cv. Acho que a conta cai nas costas do CVT. No caso do Fluence e do Sentra acho que deve acontecer a mesma coisa.

            • GPE

              Culpa do câmbio ruim

            • Petrucci

              O Lancer CVT é tristeza…

            • Edson Fernandes

              Sem duvida é o CVT. Eu já andei nos dois e o desempenho eu te digo que faz vc se questionar se é o mesmo motor.

              Quando dirigir a versão manual, verá como o Lancer lembra de longe a versão esportiva por oferecer respostas rapidas e ser um carro estavel e só. Eu nunca teria que o interior daquele carro é sem brincadeira um carro a nivel de compactos como o up. Além disso tem o meso nivel de itens de série de carros simples até R$80000!!! (falo do lancer apenas)

              • Me decepcionei muito quando fui ver o Lancer de perto. O interior dele realmente destoa de tudo o que você tem na categoria dele.

                • Edson Fernandes

                  Nossa eu me senti em algo mais ou menos assim: Um exterior tão inspirado em um interior tão pobre… sabe, não ligo que seja um interior conservador ou extravagante, mas que tivessem mais materiais nobres para justificar preço e conteudo. E o pior é que ele não possui os dois.

                  Dentro do carro eu sinceramente me senti em um compacto de entrada, sem exageros.

          • GPE

            O Sentra e o Lancer empatam. O Fluence já vi teste que ganha já vi que perde.

      • Eng Turbo

        Chega a 14 km/l na estrada, com 1,5 t e 165cv. Está ÓTIMO! Mesmo consumo de carro 1.6 aspirado com pouco mais de 100cv (as vezes nem isso)

        • Fabrizzio Cedraz

          Carregando o mesmo peso, o ovacionado Gol 1.6 não consegue isso…

          • MaCaRyS

            Não consegue mesmo, o gol vazio pesa 500KG à menos, e para colocar esse peso todo mais 2 ocupantes e 3 malas como no C4?, ele não sai do lugar!

            • Fabrizzio Cedraz

              Olha, eu estava considerando só os dois ocupantes e a mala mesmo…

        • Andre Studart

          No new fiesta 1.6 já alcancei incríveis 19km/l, mas claro, a 100km/h e um carro que pesa 1120kg. A 120 fica em torno dos 15km/l, o que continuo achando uma ótima média

          • CharlesAle

            Impressionante como esse Sigma consegue entregar desempenho,com excelente consumo!!!

          • Olha, guiando visando exclusivamente o consumo se conseguem números estratosféricos. Eu já consegui 20 km/l em um Jetta aspirado em um trajeto de mais de 50 km em Brasília (Águas Claras – Paranoá – Águas Claras). Mas isso se deu em condições muito específicas – era domingo antes das 7 da manhã, andei repeitando o limite de 80 – 70 km/h das vias, em 5ª marcha (câmbio manual), era só eu no carro na ida e eu e minha esposa na volta…
            Consumo é coisa relativa demais da conta. O certo é se pautar em números da mídia especializada, que realiza testes em condições bem específicas. Números de usuários estão sujeitos a mil variáveis que os tornam completamente inválidos sob qualquer ponto de vista.

            • GPE

              Concordo com você. Em Brasília num fim de semana dá pra conseguir médias fora do comum.
              Certa vez, andando num Civic 1.8 AT, num trajeto de 8km, o carro marcou 22km/l. Tudo isso graças a mt embalo nas descidas (sentido memorial JK > Catedral), velocidade de 60km/h e praticamente nenhum sinal fechado

            • Edson Fernandes

              Ubaldir, é possível manter nessa velocidade a sexta marcha no C4 ? Nessas condições qual a média de consumo?

              • Edson, com o câmbio em manual consegue-se andar a 60 km/h em 6ª marcha sem maiores problemas. É só não pegar subida significativa que ele fica.
                Mas ainda não tive uma oportunidade de pegar um trajeto como esse que relatei para o Jetta com o C4, onde daria para segurar a sexta durante um período de tempo maior.
                Eu peguei uma manha com o câmbio do C4: sempre que pego uma avenida com trânsito mais livre que dá pra firmar em 60km/h eu puxo o câmbio pra “M” e coloco em sexta. Esse fim de semana consegui média de 8,3 km/l andando 100 km dentro da cidade. Mas é aquilo, não é uma situação normal de uso. Em dias de semana não vou conseguir isso facilmente em Goiânia. Em janeiro vou fazer uma viagem a partir de Brasília, vou dormir em Águas Claras e pegar avião de madrugada no JK. Vai dar pra fazer um teste nesse sentido. Aí te falo com mais propriedade.
                Uma coisa que notei é que o Lounge cobra caro o uso do ar condicionado, mais que nos outros carros que já tive. O uso contínuo do ar aumenta o consumo coisa de 1,2 km/l fácil. Agora que começou o período mais chuvoso e com temperaturas mais amenas para as bandas do cerrado, estou usando pouco o ar e deu pra notar bem essa diferença. As médias estão ficando próximas dos 8 km/l em regime totalmente urbano.

              • Fabricio Rezende

                Edson, moro em BSB tbm… o câmbio não tem uma regra muito clara, mas as vezes ele entra em 6ª na 60 e outras a 70 ainda está em 5ª.
                Muitas vezes você anda muitos kilometros em trechos urbanos sem paradas.

                Com trânsito mais livre e com alguns pontos de retenção e manobras do uso diário, já consegui 12 km/l, boa parte com ar ligado.

        • Fabricio Rezende

          Em Brasília já consegui média de 12 urbano…

      • Ale Rossi

        Imagina, tá ótimo, meu cruze não faz nem 11km/l com gasolina na estrada sem pisar muito

        • Petrucci

          Teu carro tem problemas…rs

          • Edson Fernandes

            E um colega de trabalho que nao faz mais de 9km/l de alcool na estrada com um Jetta? Nem em modo “vovô”.

            • Faz não. Jetta aspirado no álcool e em regime rodoviário é ruim que só de consumo. Se você andar na média entre 120 e 140 sai coisa de 8,2 km/l do computador de bordo. Pra conseguir 9,2 km/l só mesmo em velocidades inferiores a 110 km/h e só com o motorista. Ah, e não ligue o ar condicionado… rs.

              • Edson Fernandes

                Mas isso é assustador! Eu faço com um carro 2001, com um carro automatico 2.0 de 4 marchas 14km/l e mesmo na gasolina nao me parece tao amigavel no Jetta!

                E olha que na cidade eu achei um carro economico (usei um automatico durante 1 semana).

                • Eu também achava bem fraco o consumo rodoviário no álcool, mas isso é meio que característica dos VW. Os meus Polos também bebiam muito álcool na estrada, coisa de entre 9 e 9,5 km/l. Mas na hora da matemática simples você vê que o consumo de etanol nessa faixa equivale a um consumo de gasolina na faixa de quase 13 km/l (12,85). Portanto fica meio ilusório dizer que 9 km/l no etanol é ruim. Muitas vezes fica mais barato do que usar gasolina.
                  Na cidade eu já achava o Jetta comedido. No trânsito urbano “bem urbano mesmo”, 8 na gasolina e 6 no álcool.
                  Com gasolina na estrada, mais que 12 um pouco com o carro carregado, rodando na faixa entre 120 e 140 e com uso intensivo do ar condicionado. Só com o motorista e em uso mais moderado, chega-se a mais de 14, rodando alguns trecho até em 15 km/l (não esquecer que meu carro era manual). Um consumo “normal”, eu diria. Nada de maravilhoso, mas não é ruim.

      • DougSampaNA

        mas tem um torque bem superior, e apesar do peso superior, é um motor maqis moderno que do GM. Pelo mesmo consumo e com motor superior, passo longe do Cruze-credo.

    • Poderia mesmo. Mas não é na estrada o problema dele, onde esse consumo de 12 por litro fica na média da categoria. O problema mesmo é na cidade, onde ele faz 6,5 a 7,0 km/l. Econômico é que não é.

      • Edson Fernandes

        Opa… na media da categoria? Não seria 14kml a media?

        • Com o carro carregado (5 pessoas + bagageiro cheio), ar ligado e andando a mais de 120 km/h… 12 km/l está passando de bom, os melhores concorrentes não vão passar significativamente disso. Se andar com ele entre 100 e 120 km/h, com ar desligado e só o motorista e mais um ocupante, aí os 14 km/l são atingidos.

    • Daniel Blinkerbaum

      essa propaganda da Jaguar ta um saco!!!!!!!!!

    • felipe

      Yuri, sempre pode ser mais econômico. Mas estamos falando de um motor que não só é potente (165cv) como também dispõe de um baita torque (24,5 kgfm) disponível a todo momento.
      Em um carro aspirado a potência e torques máximos só estão disponíveis em uma faixa elevada de rotação do motor.
      Acho o consumo compatível e até bom se comparar que meu carro (Civic) que tem 140cv e faz 11km/l de média.

    • Fabricio Rezende

      O meu faz 11-12 na cidade… boa parte do trajeto com ar…
      Se manerar no pé, já fiz 14,5 na rodovia…

      Pelo porte e pelo motor não considero um carro bebedor…

  • Bruno Silva

    Por melhor que seja como carro, não compraria: acho esse carro muito pesado para o segmento, desmonstrando claramente falta de refinamento e uso de materiais mais nobres. Acho o interior monótono, o Focus tbm é todo preto, mas ainda tem detalhes cromados que quebram essa monotonia. Já os rivais tem interiores bem mais agradáveis em minha opinião. Lembrando que é um carro da Citroen, vem apresentando bastante problemas, não só nessa avaliação como tbm no Longa Duração, e relatos de consumidores tbm. Eu não arriscaria, só quem já teve um carro que desvaloriza muito, deu problema e tem um pós-venda horrível (207 daqui de casa), sabe que o grupo PSA precisa resolver questões para retomar a confiança do mercado.

    • Olha, quanto ao peso ele é uma realidade em que o grupo PSA precisa mesmo investir, pois acho que o consumo teria uma melhora substancial se ele perdesse uns 200 kg e viesse para a média do segmento. Mas ele realmente não interfere no comportamento dinâmico do carro, que ficou muito bom com esse motor THP. Os testes de impacto dele não ficam nada a dever para o dos concorrentes, então… tirando a questão do consumo, é bem relativo o peso extra.
      Já a questão do interior é relativa. Eu achei de muito bom gosto. Quanto aos rivais, eu tinha um Jetta, e nem de longe a austeridade do interior do VW compete em termos de sensação de acolhimento que temos no C4. O do Cruze… há quem goste da mistura de vários tons, texturas e cores do GM. Não é o meu caso. O Fluence é quase tão austero e simples no visual quanto o Jetta, e possui a mesma falha do VW no tocante ao forro das portas que fica devendo ao que se vê no restante da categoria. O do Corolla eu não gostei do ar retrô estilo anos 90. o do 408 é legal, mas é bem semelhante ao que temos no C4. O do Elantra é estiloso, me agrada. O do Civic já não gosto da superfície em plástico rígido do painel, e o design dele me parece uma mistura que não casa de elementos futuristas (painel digital em dois andares) e conservadores (a seção central do painel é meio “quadrada” demais e alguns botões com design mais antiquado). Não sei, nessa versão nova fica meio desarmônico aos olhos. O do Lancer é muito ruim, não tem outra designação – os materiais de painel, porta e console me lembram a qualidade encontrada em um Voyage. O do Focus não foge muito do que se tem no C4… portanto, não sei onde a concorrência oferece algo a mais.
      Quanto ao longa duração que você se refere deve ser o da 4rodas. Eu acompanho mês a mês e não sei onde estão os “bastante problemas”. Um retrovisor que ficou fazendo barulho ao se rebater, um ou outro ruído interno resolvido pela concessionária, um acerto de suspensão… talvez a reclamação de que as trocas de marcha tenham ficado menos suaves feita recentemente. Ainda estou aguardando para ver se tem desdobramentos, mas até agora nada demais. E lembrando que o carro da 4rodas é a versão com motor aspirado. E os relatos tem sempre informado que o carro é um dos preferidos da redação pelo conforto que oferece aos ocupantes.
      Quanto ao “desvalorizar muito”, sinceramente, se olharmos por este ponto não compraríamos sedãs médios ou qualquer carro que exceda 60 mil reais. O meu Jetta valeu 33% a menos em 3 anos. Se for pra eu poder escolher qualquer carro de qualquer marca que me ofereça mais e perder, sei lá, 10% a mais em 3 anos, tá valendo. Senão as minhas opções vão passar pouco de Corolla, Civic e Cruze, e olhe lá.

      • Edson Fernandes

        Ubaldir, talvez opções do interior claro contribuam para um interior menos monotono, como é feito no Corolla, Civic e o Jetta (que prefiro dentre os 3).

        A verdade é que nosso mercado precisa de uma nova pesquisa para detectar esse tipo de anseio do cliente. A PSA em relação ao produto em nosso mercado e as demais nesses aspectos que sempre falta uma coisa ou outra.

        Infelizmente, não vejo um produto “perfeito”, mas aquele que apenas se encaixa a maioria dos gostos.

        Entretanto, minha opiinião por exemplo é que eu realmente sinto uma verdadeira atração por interiores claros, se tivesse no Fluence a opção para equipa-lo no Dynamique com o interior claro do Privilege, cairia em cheio em minha escolha por exemplo.

        • Eu confesso a você que logo quando foi lançado, o Jetta com interior bege me pareceu lindo. Eu escolhi o meu de interior preto porque todo fim de semana levo os cachorros comigo para a casa de minha mãe, tenho filha bebê, uso o carro em viagens para a praia… ia ser duro para manter aquilo limpo, senão teria escolhido aquela cor.
          Mas também confesso que hoje vejo um Jetta com aquele interior bege e não consigo nem olhar muito tempo. Me parece algo extremamente cansativo e enjoativo. Pode ficar só no campo das percepções, mas se mesmo sem ter o carro com essas características já “enjoei”, imagina se o meu fosse assim?
          Agora, claro, acho que a opção é sempre válida, já que cada um tem seu gosto particular. O meu vai mais de encontro ao interior escuro. Aquele interior cinza mais claro que se vê muito no Civic e no Corolla da geração anterior então… não me agrada de jeito nenhum. Me passa a sensação de algo desbotado, velho, não sei o porquê. Até por isso acho que me identifiquei com o interior do Lounge e suas variações de tons mais escuros.

          • Edson Fernandes

            Entendo. Bem…eu acho exatamente o inverso de você. Acho o interior preto uma cor datada, coisa antiga que apesar de termos tido opções interessantes, o interior preto sempre foi mandatorio.

            Já o claro, pelo menos a mim é algo relativamente novo. Me deixa totalmente impressionado e tenho a impressão de um interior até mais espaçoso. (percepção claro)

            mas te confesso que quando vi o Jetta com o interior claro, nem mesmo o marrom me chamou atenção.

  • gustavo

    Boa materia Na !! Es um otimo carro.

  • Louis

    Consumo apenas razoável. Se fosse flex, estariam jogando pedras. Mas, é monocombustível. Por isso eu não crucifico os flex. Um Civic 2.0 é mais econômico que esse 1.6.

    • Caue

      Anda muito mas muitomaais que esse 2.0 do Civic, não da para comprar o 1.6 THP foi o motor do Ano varias vezes na Europa.

      • Louis

        Sim anda mais, mas estou comparando o consumo em velocidades iguais. Se flex fosse tão ruim assim, o THP (downsizing e monocombustível) teria que ganhar de lavada em consumo.

      • Em termos de desempenho, não há mesmo comparação.

    • sheldonDS3

      Esse 1.6 é bem melhor que o 2.0 do Civic….

    • Linkera

      2.0 Aspirado x 1.6 Turbo

      • Louis

        Flex x mono, ambos sedans médios a 110 km/h, esta é minha comparação. Citei o Civic apenas como exemplo. O que eu quis frisar é que, se fosse flex, estavam todos botando a culpa no bi-combustível.

        • Linkera

          Mas o fato dele ser mono só agrava isso. Ou vc acha que um motor a gasolina queima com eficiencia nossa mijolina com 25% de alcool?
          Se fossemos fazer uma conta burra (só para ilustrar) veríamos que este motor estaria queimando apenas 75% da sua capacidade (gasolina) e que os outros 25% de líquido que entra no tanque estão sendo cuspidos pelo escape.

          Querendo ou não o motor flex se adapta melhor a este tipo de situação, a queima nunca vai ser 100% eficiente mas ainda sim vai ser mais eficiente caso seja abastecido com a mesma gasolina.

          Uma coisa é fato… a culpa é sempre do combustível!

          • Comentarista

            Jesus, de onde vc tirou essa que o motor mono combustível a gasolina só queima a gasolina “pura” que tem no E25? Óh my gosh! Cada uma que leio kkkkkk

            Edit: isso nem conta burra é ! É uma consideração sem precedentes kkkkk

            • Linkera

              Não sei se vc leu direito mas foi um exemplo só pra ILUSTRAR a eficiencia de um motor a gasolina comparado a eficiencia de um motor flex. Ou vc tem a doce ilusão de que um motor puramente a gasolina tem a queima tão eficiente da nossa gasolina quanto um motor flex? Os motores a gasolina vem até “calibrados” para aceitar esse lixo que é a nossa gasolina, mas com certeza se perde muito de eficiencia graças a esta mistura de alcool.

              • Comentarista

                Rapaz, vc não tem noção do que fala. Vai na onda de internet e opiniões de pessoas que nem técnicas são. Nossa gasolina é uma das melhores do mundo, inclusive melhor que a européia e de igual pra igual a americana. O que ERA problema foi solucionado, que era alto teor de enxofre. Se tem algo que não é eficiente não é a gasolina e sim os motores! E digo mais! Não é por questão de engenharia e sim de política e econômica. A simples questão de ou não etanol na composição não a faz ser pior. Vai dar uma estudada, virar químico ou engenheiro primeiro antes de ir soltando essas pérolas na internet.

                • Linkera

                  Não é possível que você esteja falando sério! Graças ao superprotecionismo do nosso governo a nossa gasolina é uma das PIORES do mundo, que prefere insistir nesta besteira de continuar produzindo gasolina misturada com etanol pra favorecer os feudais do setor sucroalcoleiro. E graças a esta gasolina, que você diz ter o teor de enxofre baixo, que o governo não incentiva tecnologias como elétricos e híbridos no Brasil, porque se estes vingassem a venda de combustível iria reduzir e levar a falencia os seu companheiros patrocinadores de campanha (setor sucroalcoleiro).
                  Se essa gasolina é tão boa quanto diz, se tem teor baixo de enxofre, compara a octanagem dela com uma gasolina pura de verdade que você vai ver quem é que tá soltando pérolas na internet. E se você conhece o mínimo aceitável de carro vai saber que quanto maior a octanagem, maior a precisão da queima do combustível, e quanto maior a precisão, maior a eficiência!
                  E você diz que o problema são os motores e não a gasolina, certo? Então você está dizendo que TODOS os motores que temos nos carros aqui são ineficientes? São os mesmos motores que na Europa ou nos EUA tem uma eficiência muito maior? E se a nossa gasolina é uma das melhores do mundo, porque ninguem aderiu aos 25% de etnaol no resto do mundo? Nem mesmo os EUA que produz mais Etanol do que o Brasil?
                  To achando que não sou eu que estou precisando dar uma estudada, mas você que precisa sair fora da caixinha e ver o que está acontecendo mundo afora pra tentar entender o que acontece aqui dentro.
                  Qual é a próxima depois de dizer que a nossa Gasolina é uma das melhores do mundo? Vai dizer que é uma das mais baratas agora?

                  • Comentarista

                    Caro colega. Vc falou tanta coisa sem saber, tanta besteira, que amanhã vou gastar um tempo para lhe responder em tópicos, ok?
                    Mas não lhe culpo pois vc é influenciado pelos ditos cujos sabedores da internet.

                    • Fabrizzio Cedraz

                      Olha, eu vou esperar seus tópicos esclarecedores, vai que você não é mais um sabedor da internet e consegue nos revelar a verdade absoluta das coisas.

                  • Fabrizzio Cedraz

                    Linkera, não perca seu tempo respondendo a patrulheiros…

                    • Linkera

                      Pode deixar Fabrizzio, pra mim um cara que dissemina informações desfundamentadas baseadas somente em desclassificar a opinião de outros e ainda por cima curte seus próprios comentários é, no mínimo, uma pessoa que não deve nem ser levada em consideração. Mas a minha boa fé no bonsenso das pessoas me faz argumentar, mas só vou até o ponto da razoabilidade, e este aí pra mim já deu rsrs.
                      Abços!

                    • CharlesAle

                      Concordo com suas opiniões.As próprias montadoras já afirmaram não poderem lançar motores exatamente no mesmo nível Europeu ou Americano,pelas deficiências do combustível Brasileiro..E mesmo assim,quando o fazem,o motor passa por tantas alterações que fica longe em eficiência do similar estrangeiro.(já é de conhecimento problemas em algumas unidades de 1.4 TSI do Golf,e 1.6 THP da PSA).Esses fatos confirmam,sem dúvidas,a problemática dos combustíveis no Brasil,em especial da gasolina…

                  • Comentarista

                    Bom vamos lá.

                    – Não é possível que você esteja falando sério!

                    Estou sim! Muito sério!

                    – Graças ao superprotecionismo do nosso governo a nossa gasolina é uma das
                    PIORES do mundo, que prefere insistir nesta besteira de continuar
                    produzindo gasolina misturada com etanol pra favorecer os feudais do
                    setor sucroalcoleiro.

                    Nossa gasolina, como já disse, é uma das MELHORES do mundo. Sobre favorecer os senhores feudais, concordo, mas não tem nada a ver com a parte técnica que será abordada aqui.

                    – E graças a esta gasolina, que você diz ter o teor de enxofre baixo, que o governo não incentiva tecnologias como elétricos e híbridos no Brasil,
                    porque se estes vingassem a venda de combustível iria reduzir e levar a falencia os seu companheiros patrocinadores de campanha (setor
                    sucroalcoleiro)

                    Este assunto dos elétricos e hibridos inclusive já foi pauta de discussões aqui. O governo não incentiva abertamente, digo abertamente porque recentemente, o governo fez uma tabela regressiva de cobrança de impostos sobre HIBRIDOS NÃO PLUG IN, chegando a quase zerar o IPI se for fabricado aqui. Então o governo está sim incentivando os hibridos. Os Plug in ainda não. Se formos buscar o porque de não entrar os plug ins no meio, está claro que o país está prestes a um apagão e se já não temos energia nem para o básico imagina para ficar carregando carros em tomadas. É pouco? sim, muito pouco, mas este pouco terá que sair de alguma usina, concorda? Não temos usinas e nem água para gerar energia suficiente.

                    – Se essa gasolina é tão boa quanto diz, se tem teor baixo de enxofre,
                    compara a octanagem dela com uma gasolina pura de verdade que você vai ver quem é que tá soltando pérolas na internet.

                    No Brasil temos 3 tipos de gasolina produzida em refinaria, mas vamos atentar para apenas 2, que são usadas no meio automotivo. A gasolina tipo A, que não é vendida em postos, pois ela ainda terá que ter misturada ao tão mal falado etanol, se transformando então na gasolina Tipo C que é a vendida em postos para o consumidor final.
                    Essa gasolina tipo A é pura como você fala. Sabe qual o número de octanas dela? 73
                    Sabe qual o número de octanas de nossa gasolina tipo C comun? 76 octanas.
                    Falando em indice IAD temos a brasileira comparada com a sua fodástica pura mega gasolina PURA européia:
                    Comum Brasil: 95 Comum Europa:91

                    Premium Brasil:98 Premium Europa: 95

                    Podium Brasil: 102 Super premium Europa: 100

                    – E se você conhece o mínimo aceitável de carro vai saber que quanto maior
                    a octanagem, maior a precisão da queima do combustível, e quanto maior a
                    precisão, maior a eficiência!

                    A amigo! sei sim, e como sei.rsrs Não é exatamente e simples como você falou não mas tá valendo!

                    – E você diz que o problema são os motores e não a gasolina, certo? Então você está dizendo que TODOS os motores que temos nos carros aqui são ineficientes? São os mesmos motores que na Europa ou nos EUA tem uma eficiência muito maior?

                    Sim, são os motores, aliás, a engenharia empregada nos motores. Nem vamos voltar anos atrás onde haviam taxas de 7:1 onde a sua tão eficiente gasolina pura necessitava para não detonar. Vamos no início dos motores flex. Lá sim, era motores com taxas baixas para o uso com alcool. A capacidade de processamento das centrais eram muito baixos, sensores de detonação quase só para motores de carros de luxo e caros. Com gasolina até que iam bem, mas com álcool bebia mais que o zé do buteco. Atualmente está diferente. Podemos ver motores com taxa de 12-13 usando a nossa gasolina sem problemas, consumos muito bons, resultando em 15 a 20 km/l de gasolina em estrada em carros bem potentes.
                    Não sei de onde você tirou que os motores dos EUA tem melhor eficiência que os nossos. Me dá a fonte? Se você parar para analisar, todos os motores que são fabricados e vendidos lá quando tropicalizados rendem mais do que lá. Tem mais potência e torque. Por que? Nossa gasolina. A! mas consome mais. Lógico, mas é assunto mais para frente. Mas isso não quer dizer que o motor é menos eficiente ok?

                    – E se a nossa gasolina é uma das melhores do mundo, porque ninguem aderiu aos 25% de etnaol no resto do mundo? Nem mesmo os EUA que produz mais Etanol do que o Brasil?

                    Meu caro, questões políticas e econômicas. Sabe qual o custo para se produzir 1 litro de etanol dos EUA? Compara com o nosso custo.

                    Vários paises estão querendo adicionar etanol na sua gasolina tbm. Questões ambientais.

                    – To achando que não sou eu que estou precisando dar uma estudada, mas você que precisa sair fora da caixinha e ver o que está acontecendo mundo afora pra tentar entender o que acontece aqui dentro.
                    Qual é a próxima depois de dizer que a nossa Gasolina é uma das melhores do mundo? Vai dizer que é uma das mais baratas agora?

                    E não é de ver que você acertou? Nossa gasolina sim é uma das mais baratas do mundo.rsrs

                    Resumo geral:

                    Nossa gasolina atual é a melhor do mundo. Os indices de octanagem da gasolina comum, premium e podium são respectivamente 95, 98 e 102 RON. As gasolinas européias possuem 91 e 95 e a super, se nao me engano, possui 100. Portanto a gasolina comum nossa se iguala a premium europeia. Para superar a nossa eles tem a super premium que a nossa Podium da BR ainda é superior.

                    Gasolina batizada é outro papo, onde estamos falando de gasolina padrão vendida. Como aqui tem batizada em qualquer lugar do mundo também pode ter.

                    Nossa gasolina TIPO C tem menor poder calorifico devido ao etanol, por isso o carro roda menos km aqui do que o mesmo carro na europa, por exemplo. Mas isso não é base para falar que nosso combustível é mijolina. Isso é papinho de hater que não sabe de nada.

                    A adição do etanol, além de aumentar as propriedades antidetonantes, cumpre seu papel fazendo poluir menos. Por isso outros paises tbm já estão adicionando o etanol na gasolina. Chumbo era usado, porem foi proibido e agora usam MTBE, mas mais poluidor que o etanol.

                    Devido a nossa gasolina ser tão boa, as fábricas vem aumentando as taxas fazendo tais motores serem mais potentes e consumindo menos a cada dia. E este aumento de taxa somente é possivel ao aumento da qualidade do nosso combustível e claro, as novas tecnologias. Pra vc ter novão a Suzuki tem um motor a gasolina que roda com taxa de 14:1. Imagina esse motorzinho rodando com a nossa gasolina? Que maravilha ia ser. Certamente, com os devidos ajustes estequiométricos, renderia mais cavalos e força do que na origem.

                    Você também acha que carros turbo flex rendem a mesma potencia quanto com gasolina e alcool. Vamos exemplificar usando o BMW, 184 cv na gasolina e no alcool. Certamente o carro está estrangulado, principalmente quando usa etanol. Poderia facilmente aumentar a pressão da turbina quando detectasse etanol fazendo o motor render mais ainda, uns 250 cv

                    Os carros pressurizados pela ATM antigamente, como disse, era ineficientes, onde usavam taxas baixas para rodar com gasolina e quando punha etanol gastava muito pela baixa taxa. Hoje estes motores já estão rodando com altas taxas, mais proximas a do etanol devido, repito, ao ótimo combustivel resistente a detonação que temos e claro, aos avanços de softwares de gerenciamento de motores.
                    Quando vemos carros populares grilando ai na rua falamos. Merda de carro flex que não presta na gasolina, grila. Isso não é problema fisico e sim de gerenciamento. Custo! Bota uma central com maior capacidade que isto não vai acontecer. Melhora a engenharia dos motores fazendo ter menor temperatura nas camaras. Ele NAO vai grilar. Mas custa!

                    O carros estrangeiros são tropicalizados para regular a injeção para “ler” nossa gasolina com álcool onde a mistura estequiométrica é diferente.

                    Não sou bom professor ainda mais escrevendo. Mas acho que você vai entender. Se ainda assim continuar achar que nossa gasolina é lixo, me dê argumentos técnicos e não politicos sociais.

                • CharlesAle

                  Sim,a gasolina,ao sair da refinaria,pode ser uma das melhores(mas na minha opinião,poderia ter menos álcool,na casa dos 15% tava bom)o problema são as fraudes no caminho da refinaria/depósitos/posto,onde infelizmente a malandragem fala alto e deve ser uma das mais adulteradas do mundo!!creio eu….

                • dogmarley

                  és militante, senhor ? kkkkkkkkk

    • Junoba

      Eu achei o consumo excelente, comparado com alguns carros.

    • Petrucci

      De onde tiram que Civic é econômico? Meu amigo tinha um Cruze e pegou um Civic 2.0 LXR – está dizendo que gasta a mesma coisa na estrada, e pouca diferença na cidade.

      Meus dois LXS gastavam bem mais que o Cruze… enfim…..

  • Tosca16

    Resumo, na média pra cima do seguimento ; preço razoável no seguimento, alguns prós e alguns contra … resultado final: venderia bem mais se não fosse o pé atrás aos franceses .

    • Thiago_NCO

      Acho que o preço poderia ser um tiquinho menor, pra compensar a desconfiança do mercado.
      Mas, enfim, considero um excelente modelo e seria forte candidato se eu procurasse algo neste segmento.

      • Tosca16

        o ruim é que se eles abaixarem esse tiquinho as vendas só aumentam outro tiquinho; mas se uma Honda ou Toyota da vida aumenta mais que um tiquinho as vendas crescem um montãozinho …

  • Daniel Freitas

    Alguém conseguiriam me dizer porque no C4 Lounge o “olho de gato ou lente do pisca” lateral dos farois é da cor âmbar e apenas os de teste brancos?

    • sheldonDS3

      Porque a versão testada possui farós de Xenon, o modelo do farol é diferente, inclusive o olho de gato…. ;)

      • Daniel Freitas

        Boa! Vou reparar! Obrigado

    • Yuri Ravitz

      Como o sheldon falou: os faróis convencionais (de refletor) vem com os piscas laranjas; os de xenon mudam completamente.

  • Mr. On The Road 77

    Esse, pra mim, é o maior problema dos carros franceses: a grande quantidade de ‘probleminhas’. Geralmente, não é nada grave, mas sempre um monte de coisa de vai te chateando aos poucos.
    Mas mecanicamente, são bem robustos.

    • Para corroborar com seu post, posso falar pelo meu C4 THP: quando retirei na concessionária tive que arrumar os seguintes detalhes:
      – a moldura da maçaneta interna da porta dianteira direita veio solta – eu mesmo estudei o seu encaixe a afixei no lugar;
      – há uma peça plástica na parte inferior do console central que faz o acabamento da seção destinada ao ar condicionado, aos botões do rádio e à central multimídia. Ela veio “torta” no meu carro – eu mesmo a retirei, estudei seu encaixe e a reinstalei corretamente;
      – as portas vieram sem lubrificação das trancas e dobradiças, o que causa muito ruído – apliquei lubrificante eu mesmo;
      – o cluster do painel, ali onde ficam os mostradores, veio fazendo ruído chato quando se trafegava em qualquer irregularidade. Mexi por ali e vi que aquela parte do painel se movia alguns milímetros para cima e para baixo, sendo impossível que não fizesse barulho – eu mesmo criei pequenos anteparos plásticos e inseri nas bordas da peça, travado-a no painel e eliminando o ruído. E já digo que é uma característica de todos os C4, pois estive na concessionária e tive a curiosidade de verificar que todos os carros do showroom apresentavam a mesma folga;
      – logo que retirei o carro da concessionária notei um ruído alto de lata raspando com lata vindo da parte de baixo do carro. Pelo meu conhecimento logo imaginei que seria algo naquelas latinhas que promovem o isolamento térmico do escapamento. Entrei lá em baixo e dito e feito: uma daquelas latinhas meio tortas se expandia quando o carro se aquecia e rapava em um caninho metálico que corre acima dela – eu mesmo ajeitei a peça de uma forma que não incomodasse mais;
      – o encosto do banco traseiro do Lounge é dividido em 4 partes, sendo duas referentes ao encosto propriamente dito (bipartido) e outras duas menores, instaladas nos bordos esquerdo e direito já junto às portas, as quais são fixas no carro. Não é que uma das peças menores laterais veio com revestimento em tecido, destoando de todo o resto do carro em couro? Essa não teve jeito, tive que ir na concessionária para que fosse substituída.
      Portanto, dá pra se ver que foram muitos detalhezinhos. Como sou “fuçador” e me viro bem com esses detalhes, sem problemas, os resolvi e o carro ficou “na ponta dos cascos”. Mas imagine um cliente “normal” que vá fazer visitas na concessionária para resolver tudo isso? Vai no mínimo ficar bem “putcho de la vida”.
      Fica claro que um upgrade no controle de qualidade dos detalhes e uma melhor revisão de entrega podem fazer muito bem aos produtos da Citroen, sem dúvidas.

  • Roger Bersch

    Poderia dizer como foi o comportamento na rota do sol, parece que você subiu a serra por ela.

  • Thiago

    Andei no 308 thp e o motor é excelente, não tem uma condução esportiva, vc percebe que prima o conforto, vc atinge alta velocidade sem perceber, estranhei a saida, se vc não é acostumado com o carro vai sair dando solavancos, até pq se pisar no freio vai ver que como a arrancada ele tb é um pouco exagerado

  • General Lee

    Apesar da matéria se sobre o carro, temos que concordar…que belas fotos…a paisagem é muito bonita….

    • Junoba

      Pontos estratégicos…rsrs

  • Jamilton Rodrigues

    Excelente carro, venceu todos os comparativos que já realizaram e o motor é excelente. Já tive cruze e corolla, ambos troquei com pouco mais de 1 ano, é a primeira vez que considero trocar o meu carro por um mesmo. Outro nível!

    • É. Deixei alguns estigmas pra trás e investi em um também. Satisfação total em quase 10 mil km. Sem defeitos (tirando o consumo que realmente eu esperava ser melhor).

  • Diogo Amorim

    Pow.. eu vou fazer uma viagem pra Argentina, será que nenhuma montadora vai me oferecer um carro?! que falta de consideração.. =/

  • zekinha71

    Bateu uma saudades de Gramado, que lugar maravilhoso. Se metade das cidades brasileiras fossem igual a ela, teríamos um país um pouco melhor.
    Onde fica essa ponte estaiada em construção?

    • Rafael

      Trata-se da ponte Anita Garibaldi, em Laguna (SC), sobre o Canal das Laranjeiras. Faz parte da duplicação do trecho Sul da BR 101.

  • GPE

    Levou uma chuvinha forte e já deu sinal de curto? Tenso, viu…

    • Janduir

      Sem contar o barulho de vento…

  • ESouza

    NA, me contrata!! rss

  • Bruno

    Boa tarde galera, posso dar uma algumas opinião sobre a matéria pois tenho um thp também:

    1 – “Ao menor toque no acelerador o carro dá um pulo para a frente, causando certo desconforto aos ocupantes”
    R: Isso é questão de costume, se você sair pisando vai pular mesmo pois parece que ele aumenta a rotação e depois acelera. Agora se você sair apertando moderadamente o acelerador a partida será bem suave, com o tempo você pega um meio termo e acostuma

    2 – “Durante a viagem toda ouvimos aquele zunido de alta frequência que entrega que em algum ponto do fechamento do vidro elétrico um pouco de ar fica passando”
    R : Isso provavelmente é exclusivo deste carro que vocês estão testando

    3 – “Fora isso, também temos a reclamar do sistema de ventilação, que não apresentou um ruído uniforme, e sim um ruído que estava em constante mudança, denotando alguma coisa solta dentro da tubulação de ar”
    R : Também é exclusivo deste carro. No meu não faz barulho algum quando modo automático está em 1

    Agora os outros “defeitos” do carro realmente existem. O espaço pra perna poderia ser melhor trabalhado, embora o banco seja muito bom, demora até achar uma posição que se encaixe perfeitamente, a falta de porta trecos é um ponto negativo você praticamente só tem os das portas e uma geladeirinha entre os bancos, faz bastante falta isso.

    • Linkera

      Se pensar bem faz sentido o fato do carro subir o giro antes de sair, afinal o torque todo de 24kgfm está disponível a 1400rpm, então para deixar o carro na “mão do motorista” ele só deve sair a partir deste giro ou algo próximo dele.
      Se não fosse assim o motorista pisaria mais fundo pra sair e toda vez que o carro chegasse aos 1400rpm teria um “puxão” por causa do turbo.
      Acho que é questão de costume também se adaptar a este empuxo mais forte na primeira marcha.

    • Debraido

      Possuo um 408 THP, hoje com 35.000 km.
      Quanto ao consumo em viagens, respeitando o limite de velocidade da rodovia, consigo sempre media de 14,00 km/l. Algo que considero positivo. Tenho dois filhos pequenos e carrego muita tralha.
      Numa viagem que fiz de São Paulo a Dourados/MS, mantive o carro a 110 constantes no piloto automático e consegui 15 km/l – 900 km de autonomia (estradas excelentes).
      Agora na cidade… Consome como um V8. Moro em São Caetano, cidade de relevo acidentado e de ruas pequenas. Quando consigo 6,5 dou pulos de alegria.
      No mais, um excelente carro. Dirigir um carro com esse motor e cambio é sempre um prazer.

      • O problema desse conjunto mecânico THP da PSA está no consumo urbano. Na comparação com o Jetta que eu tinha é coisa de 1 a 1,5 km/l a menos no mesmo tipo de uso. Tudo bem que meu Jetta era de transmissão manual, mas se considerarmos que o motor do meu C4 não é flex e que era de se esperar que o downsing traz as média para baixo…
        No uso rodoviário ele até tem um consumo normal. Não é nada “ótimo”, mas está na média do segmento.

        • Wagner Lopes

          O aumento de consumo na cidade é natural para caixas automáticas com conversor. Dentro da cidade ele fica praticamente “solto” consumindo um pouco mais. Na estrada o lock up (trava do conversor) atua praticamente o tempo todo e vira quase uma caixa “manual”.

          • Edson Fernandes

            Depende.

            Hoje em dia os cambios utilizam controle no deslizamento do conversor para evitar que o uso seja de 100%. Na realidade isso é uma coisa que já acontecia desde 1990 mas que foram melhorando com o decorrer do tempo.

            Tudo pode mudar devido a angulação da estrada em que se está entre outras coisas. Ou seja, ele tem o travamento do conversor desde que se consiga manter um ritmo de velocidade. Entretanto, para um transito bem pesado, não há como evitar o uso do conversor.

            Tanto que essa sensação “de perda de suavidade” do cambio com o motor THP, pode ser diretamente relacionado a esse funcionamento do cambio. Isso também acontece com outros cambios mas que carregam um motor “maior” porém com menor potencia para jogar oque deve ajudar na hora da entrega.

        • Marcio Andriani

          Vindo de 1 outro 408 THP e tendo uma agora com 50.000, tem algo que ajuda no gasto de combustível que vocês não citaram… o uso do cambio manual. Quando eu quero economizar passo para a caixa manual em 6 marcha na estrada e com piloto automático a 90km faz 18,6km/l, tenho fotos…Na cidade a troca constante de marchas do automático aumenta o consumo…no manual trocando entre 2 e 3.000 consigo de 9 a 10 na cidade, mas moro em cidade do interior, o que ajuda…

          • Com certeza o uso do modo manual ajuda muito no consumo. Eu até fiz a experiência utilizando-o entre dois abastecimentos, e a média melhora meio km/l. Como eu moro em capital e o meu trajeto rotineiro é só em vias de trânsito realmente truncado, mesmo com o câmbio em manual o que consigo é uns 7 a 7,5 km/l. Mas racionalmente não compensa adotar as trocas manuais por conta desse meio km/l, que representa algo em torno de R$10,00 de economia na conta de um tanque. As trocas manuais são “chatinhas”, dão trabalho e acabam matando um pouco a principal vantagem do câmbio automático que é o conforto. Aí me conformei com os 6,5 – 7,0 km/l, hehe.

    • Eu até que não vi falhas no espaço para pernas (e olha que sou bem alto – mais de 1,90m), mas acho o volante do C4 muito grande. Em viagens longas causa desconforto, em especial no braço direito.
      Quanto ao ruído de vento ia dizer o mesmo: é exclusivo do modelo testado. O meu em nenhum momento apresentou algo semelhante, seja lá em que velocidade você ande. O mesmo ocorre com o tal ruído de ventilação.
      Uma coisa com o qual concordo na avaliação é a falta de porta-trecos no interior, em especial um porta óculos. Faz falta.

      • Edson Fernandes

        Mas nesse caso não se usa o encosto de braço?

        • Ah, mais acaba que você durante um bom tempo fica com as mãos no volante. Se você ficar com os braços na tradicional posição “dez para as duas” é questão de tempo para o seu ombro direito estar reclamando. Realmente acho que o volante dele poderia ser um pouco menor. Já tinha lido isso no comparativo de sedãs da “Car & Drive”. No trânsito urbano não vi nenhum problema, mas no rodoviário realmente faz alguma diferença.

          • Edson Fernandes

            Olha, como eu tenho um C3, para de fato não cansar o ombro (porque o volante deve ser proximo em tamanho) eu uso bastante o encosto de braço. Mas acho que isso é um mal: Porque qdo vc se habitua (como meu caso) vc passa a dirigir errado, porque o ideal é de fato dirigir com as duas mãos no volante e nem sempre eu dirijo dessa forma.

  • fschulz84

    Sempre tive curiosidade em obter mais informações sobre os PSA com motor THP… Não conheço ninguém que tenha para me informar :(

    Em uma viagem longa como essa, dá para ter uma boa conclusão sobre o veículo…

    E eu ainda acho o C4L bem posicionado dentro do segmento.

    • Eu fiz uma viagem de 2000 km (Goiânia-SP – Goiânia) recentemente. Tudo perfeito, conforto, desempenho e até o consumo (12 km/l carregado – 5 pessoas e bagagem, com ar ligado full time e com “cruise control” travado em 120 km/h). O problema de consumo do C4 mesmo está em ambiente urbano, pois na rodovia ele fica na média do que a concorrência oferece.
      Não sou muito de “pisar”, mas se tem uma coisa que me irrita é quando você está ultrapassando outro veículo até acima da velocidade máxima da rodovia e algum incauto chega “voando” na sua traseira e começa a dar luz com, digamos, um caminhão do seu lado direito. Nessa horas é divertido você completar a manobra, chegar para a direita, deixar o mané ficar do seu lado e pisar fundo no C4 THP. Um cidadão em um Civic novinho em folha e outro em um Bora fizeram uma dessas. Na hora em que você dá o gás, olha no retrovisor e vê o cara olhando pro painel, pra frente, pro lado, sem entender o que está acontecendo… kkkkk. Mais divertido ainda é que você volta para o seu ritmo e o cidadão fica até com medo de chegar perto de você de novo.

      • Matheus Campos

        kkkk, já aconteceu o msm comigo, quando estava no rodovia com 408THP rodando á 110/120km/h, chega um golf colando na traseira do carro, aí na primeira reta q apareceu ele tirou para corta e quando estava pareando ao lado, acelerei forte…, ñ deu outra, ficou para trás.

        • Comentarista

          Péssimo hábito hein de se fazer isso. Pode causar até morte. Típico de motorista que quer aparecer ou que tem sentimento de inferioridade.

          • Matheus Campos

            Bom kra… atire a primeira pedra quem nunca fez isso, num é verdade? Acho sentimento de inferioridade quem diz isso dos outros, poís aquele q ñ tem, ñ fica apontando o dedo para o outro poís ñ sabe a condição q a pessoa estava na hr. Sei sim dos riscos q tds os carros oferece, mas quando isso ocorreu foi na luz do dia e em uma reta com mais 2km e ñ havia nenhum outro carro. Já quando quero correr msm, Ñ há carro q tente me ultrapassar…

            • Comentarista

              Hummm poderoso hein?! Rsrsra

          • Péssimo hábito é o do mané que está vendo você ultrapassar um outro veículo e quase encosta o nariz do carro dele na sua traseira e fica dando luz ameaçadoramente sem ter nem pra que. Em uma pista dupla como foram os casos que narrei não há qualquer risco na manobra.

        • CharlesAle

          OK pela diversão,mas vc pode colocar o outro motorista em sérios apuros caso venha um caminhão,ou até carro pequeno.Quando for assim,lá na frente você o passa e deixa ele longe,sem afetar a segurança de ninguém…

          • Matheus Campos

            Realmente kra, quando há alguém q queira me ultrapassar e quando vejo q a situação ñ é boa para fazer oq eu fiz, eu simples mente dou passagem sem forçar.

          • Petrucci

            Acho que eles estão se referindo a uma pista dupla, onde isto basicamente não existe…………..

          • Pista dupla, meu amigo, pista dupla. Claro que não faria isso em uma pista simples.

        • Come On!!

          Cara, não faz mais isso não, nem você e nem o @ubaldir:disqus
          Fui ultrapassar um 307 uma vez (estava com um Civic EXL, sim L porque era modelo 2007 a gasolina) e o engraçadinho acelerou quando sai para a esquerda, ultrapassei mesmo assim, mas com um pouco mais de trabalho e torcendo pra não aparecer nenhum caminhão vindo de frente.
          Enfim, pode até ser divertido para quem será ultrapassado, mas é revoltante para quem vai ultrapassar, pois o ultrapassado está em sua faixa tranquilo, mas quem ultrapassa, de certa forma corre um risco, pois está na faixa contrária. Então por segurança, não se divirta mais dessa forma.

          • Petrucci

            Mas a situação é outra: O Ubaldir disse que estava em uma rodovia de pista dupla, enquanto você em uma de mão dupla. Situações diferentes…

          • Pista dupla, homem! Pista dupla. Risco nenhum envolvido. Sou bem velhinho pra esse tipo de coisa… rs.

      • Thiago

        deve ser mania de dono de civic, ja fiz tb, mas com um ka action, imagina a cara do cidadão

        • Ka Action é dose. “Lobo em pele de cordeiro”… kkkk. Não é qualquer um que pode brincar com ele, não.

          • Wagner Lopes

            Caixão sobre rodas isso sim! Já viu o teste de colisão do KA? Acho que é pior que o celta…o cidadão não sabe o risco que está correndo…kkkkkk.

            • CharlesAle

              Sim,mas que a Ford fez um carrinho infernal,isso com certeza!!!!!!!

              • Wagner Lopes

                Neste ponto é mesmo. Já tive um palio 1.8 dualogic (quando não dava valor a vida….kkkkk) e realmente os cachorros grandes passavam aperto…..

            • Não entrei no mérito da segurança. Em termos de desempenho e comportamento dinâmico, era um carrinho que impressionava, sem dúvidas.

        • Petrucci

          Civic 1.8 não anda tudo isto como o povo adora dizer… Civic e Corolla criaram mitos de que não dão problema, andam demais e consomem pouco… tudo mito…rs Acho que o índice de problema é baixo, mas existe.

          • Edson Fernandes

            Olha… do Corolla 1.8eu já discordo porque ele é realmente economico. Principalmente na epoca monocombustivel assim como foi com o Civic também monocombustivel. Depois que virou flex o Civic perdeu essa economia mas o Corolla sempre se manteve.

            Tanto que muitos donos de Corolla 1.8 XEi reclamaram da falta de uma ver~sao XEi com motor 1.8 justamente pela economia (e falo relacionando com cambio automatico).

            A Quatro rodas em uma ocasião testou justamente o Corolla automatico (a gasolina) que fez 17km/l rodando a 100km/h.

  • Túlio Leal

    Tenho um 3008 e concordo que o câmbio não é o mais perfeito, na maciota vai bem, mas quando vc exige mais do motor, dá uns tranquinhos e quando vc quer acelerar mais forte, ele às vezes fica meio indeciso se desce uma ou duas marchas e acaba tendo um lag considerável.
    Quanto à saída forte em quebra-molas, acho que isso é questão de costume. Realmente ele dá uma crescida forte no torque após 1500RPM, mas isso vc aprende a contrabalançar acelerando de forma não linear. Como os turbos se tornarão cada vez mais comuns, é bom começar a se acostumar com essa característica. De todo modo, não troco nem em sonho esse THP por um 2.0 aspirado. Dirigir motor torcudo é outro mundo!!

    • GPE

      Enquanto vc e a reportagem falam que ele sai rápido demais, o Golf TSI é bem morto na saída se vc pisar leve

      • Túlio Leal

        Na verdade ele até tem um lagzinho, pequeno, mas depois de apertar vai de boa. Tive antes um 1.8T da VW que esse sim, tinha lag cavalar, coisa de mais de segundo. O problema maior de quem não está acostumado com o motor turbo é justamente o fato de que aperta, tem o lag, e o cara acaba apertando mais, mas aí quando a turbina enche o carro acelera com força.
        De todo modo, só tenho elogios para esse THP.

        • Sei lá. Tirando o fato de que quando você pisa um pouquinho mais forte ele depois demora a entender quando você alivia que já pode passar a marcha seguinte e voltar ao ritmo normal, não tenho ressalvas quanto ao funcionamento do câmbio. Ele realmente dá um “empurrão” em todos no carro se você sair “pisando” mais fundo depois de um quebra-molas, mas isso é consequência direta do desempenho do motor em baixos giros. Se você sai pisando de leve não há nenhum desconforto.

          • Edson Fernandes

            Mas que isso deve ser uma delicia na saida de um pedagio… ahhhh deve!

            Se eu fico feliz com um motor aspirado 2.0… imagino com um turbinado…rs

            Alias, eu só fiz isso em uso “normal” com o Jetta TSI que foi diversão extrema ao volante…

      • dougkmt

        Exatamente, dá impressão que o modo D é voltado puramente para economia de combustível. Se vc precisar de uma acelerada mais rápida, eu prefiro mudar a posição do câmbio pra S ou reduzir nas aletas, que é bem rápido por sinal. Mas se permanecer no D, pode colocar 1s de espera até realmente acelerar bem. Isso é bom pra consumo, e ruim pra quem curte andar mais rápido; mas aí é só andar sempre no S e parar mais vezes no posto, kk.

  • Zergling

    ESP falhar logo na chuva forte ? Que ironia.

    • GPE

      Tenso demais isso aí. Pior é saber que ocorreu num carro da frota da Citroen

  • Informecar

    Mesmo caro, ainda continua sendo a melhor relação custo/benefício do mercado, acompanhado do irmão 408 THP e do novíssimo Sentra também topo de linha.

  • Matheus Campos

    Aqui em casa tínhamos um Civic 2.0 e que nas mesmas condições que o C4Lounge foi testado, ele consumia 1l a2l a mais q o C4. Hj temos um 408Thp q ñ deve nd ao Civic, e que pisando forte no acelerador deixa qualquer 2.0 para trás, salvo o Novo Focus q ainda ñ tive com ele na estrada.

    • Marcio Andriani

      O novo focus acompanha no início pelo câmbio, mas de 3.500 rpm para cima não tem jeito, hora que entra o torque máximo e a curva de potência já era….o 408 sobe rápido demais…

      • Matheus Campos

        pois é, msm q a diferença de torque seja um pouco pequena a favor do 408, o focus compensa na potência, mas o regime que é entregue a força do 408 deve fazer ele andar na frente, msm q ñ muita

    • Petrucci

      O Focus não anda junto dos turbos. Tenho um. Nem tente porque é vitória garantida pra ti…rs

  • Luccas Villela

    Pra mim a antiga geração do C4 era melhor em tudo, exceto no cambio de quatro marchas né…

    • PEDAORM

      Para mim a nova geração é melhor em tudo

      • Luccas Villela

        Questão de opinião… rs O desing cada vez mais germânico da citroen atual me incomoda, gosto de carros diferentes, os antigos citroen eram SUPER diferentes. O C4 Hatch antigo era lindíssimo, o VTR então… E aquele interior, SENSACIONAL, o volante de cubo fixo é uma das MELHORAS invenções que tiveram.

        • PEDAORM

          Ds3, ds4 e ds5 são carros com desing inovadores e bonitos, não acho que a Citröen esteja indo nessa linha. Embora eu prefira os germânicos.

          • Luccas Villela

            Ah, isso eu concordo, mas são a linha DS. Eu acho os c3 e c4 anteriores muito mais cativantes que os atuais. O C1 pra mim é único que continua lindo, mas só sofreu facelift, não teve troca de geração ainda.

  • pedro rt

    deus me livre ter citroen, tai uma marca q acho q nunca terei

    • Wagner Lopes

      Não devemos preocupar com marca e sim com o carro. TODAS as montadoras tem bons e maus projetos. Desde os mais baratos e toscos (tá virando a maioria…kkk) até os mais refinados e direcionados a mercados maduros e exigentes. Direcione sua avaliação para o veículo e não para a marca. Fica a dica.

    • FaloNaCara ¯ _ (ツ) _ / ¯

      Parabéns!

  • Junoba

    Eu não sou muito de ficar elogiando, mas essa foi a melhor avaliação que eu já li no N.A.

  • oscar.fr

    Tem muita gente reclamando do consumo, não achei esse absurdo todo tendo em mente o percurso (se sobe um monte para chegar em Gramado), a motorização e o peso do carro. Não consigo acreditar em muitos dados de consumo que o pessoal coloca aqui. Em 10 mil km no Peugeot 208 fiz média de 14,7 km/l, sendo que não ligo muito o ar (esses primeiros 10 mil foram em nosso inverno gaúcho), daí tem gente que coloca que faz 20 km/l em um sedã 2.0, bullshit.

  • Mayck Colares

    Alguém pode me explicar pq o ds4 q eh muito mais caro porém com o projeto muito parecido a esse nao ter a chave presencial como esse tem?!

    • Edson Fernandes

      Porque o refinamento do modelo é superior se comparado ao C4 Lounge. eles possuem o mesmo cluster do interior e inclusive desenho… mas os materiais utilizados são bem superiores no DS4.

      De fato é até gritante a diferença. Os melhores encaixes, melhores bancos (e tecidos), entretanto, tente justificar a diferença de preço?

      É o mesmo sentimento ao falar do Jetta x Golf atual. Perto do Golf parece que o Jetta é muito mais espartano, mas há de justificar a diferença nos preços já que o Jetta é bem mais simples.

  • Mayck Colares

    Em questão do consumo tenho um carro com o mesmo motor e o peso é 1363 e esse c4 louge thp exclusive tem 1423 pouca coisa a mais. Na estrada o meu tem feito 11,3 mas tb nao posso falar que ando devagar. Na verdade esse foi o carro mais econômico que tive na estrada. (Os outros foram c4 1,6, e um i30 2.0 auto)

  • Carlos Oliveira

    Hoje passei na Citroen e olhei o carro. Achei lindo demais, foi o interior que mais me agradou. O único porém foi o assento do meio do banco traseiro… é impossível alguém sentar naquele banco ! Terrível mesmo.

    O preço achei bom e a vendedora JUROU que faz 11km/litro gasolina. Será ?!

    Estou quase comprando esse carro. Alguém teria alguma coisa pra dizer contra o carro ?

    Também gostei do Focus, mas o painel dele é ridiculamente feio ao meu gosto, mas ouvi muitos relatos de ser forte e econômico.

    Obrigado.

    • Matheus Campos

      concerteza na estrada faz até mais se for um THP, caso seja um 2.0 deve ficar entre 10 e 11km/l msm. Já na cidade ambos fica na casa dos 8km/l, vai depender muito da condição do transito tb né

      • Édpo

        Eu sinceramente achei muito alto o consumo dele na cidade.
        Não é raro ver casos de 6km/l na cidade. Uma pena, esperava ser mais economico.

    • Petrucci

      O Citroen tem ESP? Se não fizer questão do item, vá de Civic. O Focus é uma boa opção…

      • Edson Fernandes

        Tem ESP sim. Os modelos Exclusive (2.0 e 1.6 THP) possuem. O que ele tem de opcional é apenas Xenon e teto solar (se eu não me engano agora Xenon é série no Exclusive THP).

        • Édpo

          Infelizmente o Xenon não é mais incorporado a lista de itens do carro, nem como opcional.
          O unico opcional é o Teto Solar.

          • Edson Fernandes

            Se eu não me engano ele é de série no 1.6 THP.

            • Édpo

              Ao menos no Exclusive THP 165 2014/2015 posso afirmar que não possui xenon. Fui até a concessionaria e o perdeu o xenon mesmo quando equipado com o Pack Select e também possui diferenças no painel de instrumentos, que antes oferecia uma tela colorida para acesso ao computador de bordo, e agora possui a mesma tela do modelo Tendance com a diferença de poder mudar a cor entre branco/azul.
              Espero que hoje, lançamento do THP Flex, seja marcado pela volta desses itens “capados” como dito anteriormente.

  • johnnyburanelo

    Na minha opinião um dos modelos mais belos da categoria.
    na verdade na minha opinião, em ordem de beleza escolho
    1- c4 lounge
    2- Elantra
    3- Corolla novo
    4- Focus sedã novo

  • PEDRO CUNHA

    Mais elegante que o Cruze(ssss!), mais discreto quê o Civic, menos “carro-de-vô” quê Corolla e Sentra, sem ser arrojado demais, nem muito conservador. Tecnologia na dose certa, bom motor, suspensões boas, acabamento condizente com a proposta e preço. Nem comparo com o “Jettana”, que tá mais pra carro de frota. Não sou fã, tenho alguns “senões” com franceses, mas acho a Citroen a mais madura das fabricantes de lá na terra-brasilis, problema mesmo é o pós-venda que não inspira uma boa fama no mercado de usados/seminovos. Pra quem não liga pro fator mercado, e deseja mesmo um carro para ter e usar por uns bons anos, é uma boa pedida, mas como nesse segmento a turma curte queimar dinheiro e trocar de carro á cada 2 anos, Citroen é jogar dinheiro no ralo….

  • Édpo

    E alguem sabe informar quando o THP Flex começa a ser vendido???

  • felipe

    Acho esse motor THP ótimo. Um grande trunfo no carro. O carro é bonito, espaçoso e moderno. Mas a Citroen deve ser muito azarada, o carro apresentou problema no ESP por causa de chuva forte?! Isso é inadmissível. O carro tem que ser bom e confiável. Item de segurança não pode falhar, cabe a ele estar disponível mesmo quando todo o resto falhar.

  • Freaky Boss

    Já tivemos 1 citroen em casa. Nem de graça quero outro. Com 4 anos o carro era um problema após o outro, e só problema caro.
    Esse problema do aviso de erro no ESP citado na matéria não me surpreendeu, portanto.

  • Vattt

    Fiz o teste drive em um, gostei do que vi!!! Agora vou atrás do Corolla, pra ver com qual dos dois ficar. A compra será com o desconto de ICMS e IPI para PNE.

  • shdn2010

    “Ao menor toque no acelerador o carro dá um pulo para a frente, causando certo desconforto aos ocupantes”…. andei neste carro e discordo, não é bem assim, o carro sai d boa, e outra coisa…. “Nos pareceu ser algum curto ocasionado pela chuva forte”… problema ocasionado por chuva forte? compramos um carro e nao podemos sair em dia d chuva?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend