RAM Rampage Rebel 2024: Interior bonito, visual esportivo e motor 2.0 Turbo que impressiona

rampage rebel (3)

A Rampage é a picape mais “acessível” da RAM e traz visual mais jovial, aliado a motorização moderna e potente.

Parece ter dado certo, afinal é a RAM que mais emplaca, inclusive emplaca mais que algumas picapes antigas de mercado.

Avaliamos uma Rampage Rebel para você, e trouxemos todos os detalhes dela.

Nosso texto hoje trata da unidade avaliada, a Rampage Rebel à gasolina, que parte de R$ 261.990,00 e vem de série com:

Abertura remota da tampa traseira, acendimento automático dos faróis, alerta de colisão frontal com frenagem autônoma de emergência, ar-condicionado digital dual zone, banco do motorista com ajuste elétrico, câmera de ré, central Multimídia Uconnect de 12,3″ com Android Auto e Apple CarPlay sem fio, controle de cruzeiro adaptativo com Stop & GO, controle eletrônico de estabilidade e tração, farol Full LED, lanternas em LED, partida remota, cluster digital de 10,3″, carregador de celular por indução, retrovisores externos com rebatimento elétrico, rodas de liga 17”, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, sistema de alerta de saída de faixa, sistema de monitoramento de ponto cego, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, tração 4X4, 7 airbags e mais.

Motor 2.0 turbo impressiona

rampage rebel (37)

Normalmente quando se fala em RAM, automaticamente se associa a grandes motores V8 ou Diesel, então falar que uma é equipada com um 4 cilindros turbo pode causar estranheza.

Com a evolução dos motores e o conceito de “downsizing” (fazer motores menores e mais eficientes), é comum encontrar motores 4 cilindros andando mais que V8 antigos (feliz ou infelizmente, o ronco nunca será igual).

É o caso do 2.0 turbo da Stellantis, ele rende ótimos 272 cv e cerca de 40 kgfm de torque, que acoplado ao câmbio automático de 9 velocidades, traz bons números para a picape.

O conjunto leva a picape de 0 a 100 km/h é apenas 6,9s, deixando para trás até carros elétricos que adoram sem vangloriar das boas acelerações.

A velocidade máxima é excelente para o segmento, são 210 km/h, não que seja totalmente recomendado guia-la assim, mas não deixa de ser interessante.

Quanto ao consumo, não é dos piores, tendo em vista o desempenho, são 7,9 km/l na cidade e 9,7 km/l na rodovia, sempre na gasolina.

A Maverick 2.0 turbo tem números de consumo melhores, são 8,8 km/l na cidade e 11,1 km/l na rodovia.

Quanto ao desempenho, é pior, com 0 a 100 km/h em cerca de 7,2s e velocidade máxima de 175 km/h.

Visual mais esportivo que as irmãs maiores

Enquanto as irmãs maiores, como a RAM 2500 e a 3500, tem mais cara de clássicas, com cromados e porte de caminhão, a Rampage parece mais urbana e esportiva.

rampage rebel (1)

Com a grade frontal preta, sem cromos ou brilho, parece mais jovial, com um perfil desenhado na grade, e um “friso” preto, na divisão entre a área frontal e o capô.

Os faróis são bem mais comedidos, estreitos e de fundo preto, o Full LED é responsável pelo ar tecnológico.

Duas entradas em “V” ficam abaixo dos faróis, chegando até a base da grade.

rampage rebel (2)

Abaixo o para-choque, totalmente preto, abriga os faróis de neblina e a grade inferior, com recortes similares à superior, hexagonais.

O capô é amplo, com um rebaixo no centro, mais um em cada borda, formando quase que duas faixas, em ressalto.

rampage rebel (6)

Os pneus Scorpion são responsáveis por dar um ar mais “off-road” para a picape, que calçam as rodas de liga de desenho moderno, lembra dos Jeeps e foge muito da linha RAM (essa parece ser a premissa do modelo).

rampage rebel (8)

A lateral não tem muitos detalhes, além dos retrovisores pretos, do contorno da caixa de roda e da porção inferior toda serem todos em plástico preto.

rampage rebel (13)

A traseira é a região que mais se assemelha à identidade visual da marca, com lanternas mais no padrão clássico, trazendo bordas arredondadas e quase toda vermelha.

Na tampa da caçamba a grafia “RAM”, na porção inferior direita “4X4” e na esquerda “Rebel”.

rampage rebel (15)

A caçamba é profunda e totalmente revestida em preto.

Interior bonito

Não tem o mesmo luxo ou tamanho das irmãs, se parece mais com os Jeeps nas versões de topo, mas tem um interior agradável e bem construído.

rampage rebel (23)

As forrações de porta tem uma região recoberta por couro, além de detalhes prateados, sem grandes enfeites, além do emblema harman/kardon na saída de som, conjunto garantindo uma qualidade sonora ótima.

rampage rebel (26)

Os bancos são um misto de esportividade e conservadorismo, com abas marcadas, uso de couro, porém com desenho mais elaborado e encostos de cabeça grandes, são bonitos e confortáveis.

rampage rebel (21)

O apoio de braço central é recoberto por couro, com um desenho da Dodge estampado.

rampage rebel (29)

O console central tem um acabamento em preto brilhante, com seletora de marchas rotativa e prateada, bem bonito e combina com o interior escurecido da picape.

rampage rebel (27)

O volante tem o centro com o logo da Dodge, acabamento em couro, costuras marcadas, comandos multifuncionais e raio central com a escrita “RAM” e friso prateado.

O aro é totalmente circular e tem boa empunhadura.

O cluster é digital, seguindo a tendência do mercado, e a multimídia enorme  se destaca no painel, outra tendência.

rampage rebel (28)

Os difusores de ar são compridos e achatados, com acabamento em preto brilhante, enquanto o ar-condicionado tem acionamento digital.

Do lado do passageiro o painel é texturizado e na porção frontal tem couro, com a estampa “RAM”.

rampage rebel (19)

No banco de trás, se o motorista for grande, o espaço é apenas bom, sem sobras, mas dá para viajar confortavelmente.

Vende bem

A Rampage parece ter sido um acerto do grupo, vem emplacando muito bem, obrigado.

Em abril de 2024, emplacou 1.756 unidades, garantindo a oitava posição dentre todos os comerciais leves, atrás de Strada, Saveiro, Hilux, Toro, Montana, S10 e Ranger.

Está na frente de Fiorino, L200, Froniter, Oroch e mais.

Rua rival, Maverick, na décima nona posição, emplacou quase 10 vezes menos, apenas 186 unidades.

A Ram 3500 emplacou 150, ná vigésima posição e a RAM 2500 118, na vigésima quarta.

Considerando o acumulado de janeiro a abril, se saiu ainda melhor, na sétima posição, emplacou 7.674 unidades esse ano, a Maverick nem chegou nas 1.000, alcançando 811 unidades.

Com bom desempenho, sendo a “marca da moda”, e trazendo basicamente tudo que o segmento pede, tem sido a escolha do povo.

 

 

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



c12OrqyAeQ65CANuSaRgcOXX3cvWvBvO3VrU zKQNKMIjAIN28coKUHnlTgz76QZ90
Autor: Luca Magnani

Engenheiro mecânico na indústria automotiva, pós graduado pela Universidade da Indústria do Paraná em Engenharia de veículos elétricos e híbridos.