*Featured Avaliações Hatches Populares Renault

Renault Sandero 1.6 Expression, um herói da honestidade

renault-sandero-expression-fotos-avaliacao-fabio-aro-13-700x466 Renault Sandero 1.6 Expression, um herói da honestidade

Versão intermediária do novo hatch da Renault apresenta melhorias dignas de aplausos, mas revela por que o carro perdeu a chance de brigar pela liderança



Por Gustavo Henrique Ruffo
Fotos Fabio Aro

A palavra “honesto” é um adjetivo que o Renault Sandero sempre mereceu mais do que seus concorrentes. Com exceção do Logan, nenhum outro carro vendido no Brasil oferece mais espaço pelo mesmo preço. E a segunda geração do hatch, agora sobre a plataforma M0, em vez da B0, merece também ser chamada de bonita, ainda que o desenho atual tenha menos personalidade que o do modelo anterior. Foi o que pudemos confirmar nesta avaliação da versão Expression com motor 1.6, que custa R$ 38.590.

Antes de partir para a análise da honestidade deste franco-romeno fabricado em São José dos Pinhais, no Paraná, vale repassar os dados técnicos e o conteúdo da versão do Sandero que dirigimos. O hatch da Renault tem um motor de 106 cv de potência (a 5.250 rpm) e 15,5 kgfm (a 4.250 rpm) de torque máximos, com etanol. Seu porta-malas comporta 320 litros de bagagem. Com 2,59 m de entre-eixos e 1,73 m de largura, ele é praticamente um modelo médio em oferta de espaço (um Fiat Bravo tem 2,60 m de entre-eixos e 1,79 m de largura).

renault-sandero-expression-fotos-avaliacao-fabio-aro-8-700x466 Renault Sandero 1.6 Expression, um herói da honestidade

O Sandero, na versão Expression, vem com vidros elétricos dianteiros, travas elétricas nas quatro portas, direção hidráulica com regulagem de altura, computador de bordo, rádio com Bluetooth e comando-satélite, próximo ao volante, alarme perimétrico e ar-condicionado. Isso para citar só os itens de maior demanda, mas há pequenos cuidados que é preciso destacar. Iluminação do porta-malas, abertura interna do bocal do tanque de combustível e da tampa do porta-malas e até abertura do capô por amortecedor, que dispensa o uso de vareta, dão ao Sandero uma apresentação de carro mais caro (nem o Fluence tem amortecedor para o capô). Tudo isso pelo valor acima.

Some a isso R$ 1.200 e será possível equipar o hatch com o Techno Pack, que inclui sensores de estacionamento traseiros e MediaNav, sistema de navegação com tela sensível ao toque. Com ele, o valor pula para R$ 39.790. O carro avaliado contava com os opcionais, mas fiquemos apenas no que vem de série para compará-lo à concorrência.

renault-sandero-expression-fotos-avaliacao-fabio-aro-4-700x466 Renault Sandero 1.6 Expression, um herói da honestidade

Bem na fita

Antes de mais nada, vale lembrar que este texto é um retrato do momento em que escrevemos esta avaliação. Infelizmente, os recentes aumentos de preço, cada vez mais constantes, podem mudá-lo rapidamente. Feita a ressalva, os tais R$ 38.590 são mais do que a Volkswagen pede pelo up! na versão High (R$ 36.520), mas o compacto tem motor 1.0, entre-eixos 17 cm menor, é 8 cm mais estreito e leva apenas 285 litros de bagagem.

O up! também vem sem ar-condicionado (um opcional de R$ 2.870) e rádio (mais R$ 792), mas traz retrovisores elétricos, rodas de liga leve, faróis de neblina e sistema Isofix de fixação de cadeirinhas infantis de série. Ele e o HB20 são os únicos do segmento com esse sistema, já mais comum em modelos médios. E é o tipo de coisa que todos os carros brasileiros deveriam oferecer de série. Seja pelo custo, baixo, seja pela proteção que o sistema proporciona. Nossas palmas para ambos, neste ponto. Equipado como o Sandero Expression e com estes itens a mais, o preço do High up! passa a ser R$ 40.182.

renault-sandero-expression-fotos-avaliacao-fabio-aro-9-700x466 Renault Sandero 1.6 Expression, um herói da honestidade

Se o exemplo alemão viesse do novo Fox 1.6 (R$ 39.940), a coisa ficaria ainda mais feia. Apesar de ter motor equivalente ao do Sandero, o Fox tem menos espaço interno (entre-eixos 12 cm menor e 7 cm mais estreito), menos porta-malas (285 litros) e menos itens de série (faltam ar-condicionado, sistema de som, computador de bordo e alarme).

A Chevrolet se sai um pouco melhor. Por preço próximo ao do Sandero, ela oferece apenas o Onix LT (R$ 39.600), que vem com motor 1.0, mas tem espaço interno mais generoso que os rivais da Volks, ainda que menor do que o do Sandero: são 2,53 m de entre-eixos e só 2 cm a menos de largura que o Renault. O porta-malas é de 280 litros. Em itens de série, falta apenas o rádio.

A Fiat, líder de mercado, tem no Palio o maior concorrente ao hatch da Renault. Em termo de preço, a que fica mais próxima do Sandero Expression é a Attractive 1.4 (R$ 37.930). Que, como o nome diz, tem motor menor. E essa versão vem bem sem recheio: faltam ar-condicionado e alarme. E, de novo, o espaço interno não dá nem para o cheiro: meros 2,42 m de entre-eixos, como o up!, 1,67 m de largura e 280 litros de porta-malas.

Dentre os novatos, seria injusto não lembrar do Hyundai HB20. A versão Comfort Plus com BlueAudio custa R$ 38.690, apenas R$ 100 a mais do que o Sandero Expression, vem com o mesmo conteúdo e mais algumas vantagens, como vidros elétricos traseiros e, principalmente, pela oferta de Isofix para a fixação de cadeirinhas infantis. O HB20 acaba devendo em motor (1.0) e em espaço (2,50 m de entre-eixos, 1,68 m de largura e 300 litros de porta-malas), mas é relativamente pouco.

renault-sandero-expression-fotos-avaliacao-fabio-aro-15-700x466 Renault Sandero 1.6 Expression, um herói da honestidade

Quem também não faz feio na comparação com o Sandero é a novidade mais recente da Ford, o Ka, que custa R$ 35.390 em sua versão de entrada, a SE. Ela é quase equivalente ao Sandero Expression em itens de série. Fica devendo alarme e computador de bordo, mas é pouco mais de R$ 3.000 mais barata. Por R$ 39.990, o Ford vem com algo que ninguém mais no segmento oferece: controle eletrônico de estabilidade e de tração.

Para ter um motor mais forte, o 1.5, o Ka cobra R$ 40.390. Já começa a ficar mais caro do que deveria, mas o espaço interno do Renault, de novo, desequilibra a balança a seu favor. O Ka tem 10 cm a menos de entre-eixos, 3 cm a menos de largura e um porta-malas bem menor, de apenas 257 litros.

Resumindo, ninguém oferece o mesmo espaço que o Sandero. Nem um preço tão baixo pelo conjunto de motor e itens de série. O valor ainda não é compatível com o que se cobra no exterior por outros modelos, mas ajuda a tirar a sensação de que sempre se paga muito mais no Brasil do que seria justo. Pelo que quer que seja.

Falta de tempero

Com a nova aparência, o Sandero deixou de ter uma identidade própria, separada da do Logan, para se tornar, pela ordem de chegada, a versão de dois volumes deste sedã. Mesmo assim, não há como negar que ele é mais bem acertado e bonito que o anterior. A preocupação com maior refino no modelo é evidente, como mostram as lanternas com detalhes cromados, o console central emoldurado e em black piano, o quadro de instrumentos, com grafismo mais sofisticado e iluminado por luz branca, com ponteiros em laranja, e a ergonomia, que melhorou absurdamente. A regulagem do retrovisor elétrico, quando disponível, está no canto inferior esquerdo do painel, e não mais sob a alavanca do freio de mão. O MediaNav, por sua vez, passou à parte superior do console central, em posição correta de visualização. O antigo ficava à frente da alavanca de câmbio.

 

Por outro lado, quando existe a opção de vidros elétricos traseiros, a regulagem voltou para o painel central. Foi um retrocesso, já que os últimos Sandero da primeira geração traziam todos os comandos no painel da porta do motorista. Há quem defenda a solução de comandos no console, por proteção aos circuitos ou por economia de chicote, mas é uma defesa mais a favor do fabricante que do consumidor, cá entre nós.

Só falta decidir se voltar atrás é pior do que nem seque consertar, como as dobradiças aparentes do capô, que continuam no Sandero. Nível de ruído é outro problema que deveria ter tido a devida atenção. Com o motor em rotações mais altas, ou em velocidades maiores, ele ainda é elevado. Neste ponto, o Sandero continua pior que seus concorrentes e acaba comprometendo os esforços em mostrar mais refino. Dá a impressão de que eles são mera perfumaria.

renault-sandero-expression-fotos-avaliacao-fabio-aro-14-700x466 Renault Sandero 1.6 Expression, um herói da honestidade

Em movimento, o Sandero é apenas correto. O primeiro contato até engana, com um volante de boa pegada, ainda que os bancos pudessem oferecer mais apoio. Os freios, com a assistência adequada, também permitiriam uma direção mais agradável. Mas o câmbio, de engates longos, mostra uma certa imprecisão. A suspensão, firme e confortável, não transmite as irregularidades do piso ao interior, mas rapidamente você percebe por quê: há uma desconexão com o piso. Na maior parte do tempo, devido ao mau estado do asfalto brasileiro, essa característica mais vai agradar que incomodar.

O problema, por incrível que pareça, será encontrar ruas e estradas em boas condições. Nestes casos, a desconexão vira empecilho e o Sandero surge anestesiado. A direção se mostra lenta, como se o carro se prestasse apenas a ser um meio de transporte honesto. Quase um eletrodoméstico de ir e vir. Quem gosta de dirigir, de se comunicar com direção e asfalto, por pior que este seja, provavelmente vai preferir algum modelo da concorrência.

O espaço interno, que já destacamos tanto no começo dessa avaliação, merece mais explicações. Com o banco do motorista ajustado para alguém de 1,85 m, ainda sobra um bom espaço atrás para alguém do mesmo tamanho. Aliás, sobra espaço para três caras do mesmo tamanho, lembrando que o que for no meio do banco sempre vai levar a pior. No porta-malas, de bom acesso e ótimo espaço, só faz falta algum sistema de fechadura, como o que existe no HB20. Só é possível abrir a tampa na chave ou pelo comando interno.

renault-sandero-expression-fotos-avaliacao-fabio-aro-24-700x466 Renault Sandero 1.6 Expression, um herói da honestidade

O consumo, com etanol, surpreende positivamente. Na estrada, o 1.6 registrou 12,4 km/l, sempre com o ar-condicionado ligado. Na cidade, com trânsito pesado, a marca ficou em 6,1 km/l. Se a coisa fluisse um pouco melhor, ele certamente chegaria aos 7 km/l, se não mais.

Em um país que valoriza a malandragem e o jeitinho, ter um carro verdadeiramente honesto, no que cobra e no que oferece, é algo que reanima os que se esforçam para acreditar em algo melhor. Pena que essa honestidade, quase sempre associada a coisas sem graça, sem gosto e sem personalidade, não tenha encontrado no novo Sandero um advogado contra essa associação, por mais que ele tenha melhorado em relação ao anterior.

Galeria de fotos do Renault Sandero 2015

5.0

  • Wally

    Eu gosto do Sandero, to muito curioso pra dirigir um Easy-R, para ver como é esse cambio da ZF.

    • ALEX_BHZ

      Como dizem os mais velhos, tem loko pra tudo, os dois sanderos anteriores além de feios pra caramba sao beberroes manutenção exorbitante, agora esse pelo menos ficou muito bonito tem que ver esse motor manco se parou de beber

      • Marvan Boff

        Tenho um Sandero 2010 Expression 1.6 e tenho que discordar, a manutenção é cara, mas nada absurdo, e o consumo é bom, nada beberrão.

        O principal problema dele é o nível de ruído, o que foi melhorado nesta nova versão, fiz test drive algumas semanas atrás. O espaço interno é ótimo! Carrego 4 pessoas confortavelmente, e sempre sobra espaço no porta malas.

      • Silas Rana

        Com todo respeito, mas tenho que discordar.
        Tive um (que já foi relatado aqui no NA, inclusive – busque no histórico e achará), que não me custou absolutamente nada mais do que gasolina, pneus e trocas de óleo programadas. Tinha médias registradas e anotadas rigorosamente a cada tanque e, a média final do carro, quando vendi com ~47k km, foi de 13,7km/l, o que, pra mim, não é nada beberrão.
        Enfim, é um carro que eu tive, mas que não é o melhor em nada. Mas é bom em quase tudo à que se propoe.
        Facilmente teria outro, se fosse o caso de buscar um carro ‘barato’ de comprar e manter…

        • Vagnerclp

          E aí Silas, beleza cara? E o New Fiesta só alegrias? Nossa comunidade no orkut vai agonizar agora em 30 de setembro, mas apareça aí pra compartilhar suas opiniões com a galera daqui. Abraços.

          • Silas Rana

            Grande Vagner!
            Tudo sossegado e contigo? Sinceramente, achei que já tinha sucumbido o tal do Orkut. Faz alguns bons meses que apareço por lá…
            E como estão as coisas? E o Sanderão? Firmeza?

            • Vagnerclp

              Opa, por aqui tudo bem…. e o sandero firme e forte kkkk.

        • Zelotes Universal

          Pessoal fala mal da Renault sem conhecer os carros ….. Motor 1.6 16v era excelente e muito econômico.

          • Silas Rana

            Pois é, Alexandre. Eu tenho certeza que mais de 90% dos que falam mal se quer tiveram um Renault pra falar….

          • João Guilherme Fiuza Lima

            Do Sandero tive o desprazer de guiar por uma semana um Expression 1.0 “completo”. Horrível. Ou ligava o ar condicionado ou subia ladeiras.
            Mas era aquela coisa, quem comprou não estava preocupado com andar rápido ou fazer retomadas em viagens…
            Entretanto, dirigia um Logan 2009 ou 2010 1.6 16V que era bom. Potência e torque na medida. Só faltava a ele um câmbio que prestasse.
            O Logan era da frota da empresa que trabalhei – eram 8 Logans 1.6 no total. Antes deles eram Corsas Sedãs 1.8 8V (deixaram saudade), que, incrivelmente, eram mais caros de manter que os Logans.
            Hoje não trabalho mais no mesmo lugar, mas sei que os Logans foram substituídos por Cobalts 1.8 e o pessoal tem reclamado…

      • oscar.fr

        Manutenção exorbitante rima mais com o Polo aí de sua foto que com modelos Renault. Os tempos de manutenção exorbitante, ficaram lá trás com o Laguna 1995. Atualmente, são modelos confiáveis e de manutenção dentro da média. Já teve algum Renault?

        • Nelson andré machado

          Muito bem dito. O Polo sim tem manutenção cara, afirmo, pois já tive dois.

          • CharlesAle

            Verdade,o mito de que VW tem manutenção barata é uma das maiores piadas que existe,aliás,se bobear hoje é uma das mais caras!!!Ja trabalhei com manutenção de frota,e sei o que estou dizendo…

          • Thales Sobral

            Achou cara a manutenção do Polo? O que, exatamente? Tive um e achei tranquilo de manter, nada mais caro que um Gol, por exemplo. O único porém é a suspensão, que não aguenta a buraqueira daqui e toda hora tinha que trocar alguma coisa (bucha, bieleta, etc)..

        • Flavioblom

          Minha esposa teve um Mégane Grand Tour e achava a manutenção mais barata que um Corsa SS que eu tinha.

      • ESouza

        No texto tem informação de consumo

      • ESouza

        Tenho um Megane 1.6, já rodei mais de 60.000km com ele, fora as revisoes, só tive problema com vidro elétrico (R$ 150,00) e troca dos terminais de direção, R$ 75,00 cada e R$ 120,00 de mão de obra…

        • oscar.fr

          Qual problema que você teve no vidro elétrico? Pois o vidro elétrico do motorista de minha Mégane 1.6 mesmo tendo a função de toque único por vezes tem dificuldade em subir, sendo necessário apertar várias vezes para ele subir (cada toque eleva o vidro um pouco). Segundo o pessoal da concessionária eu deveria pressionar o botão para baixar ou subir por oito segundos que solucionaria. Acontece que o problema volta a ocorrer. Mas estou sem tempo para levar na CSS e no dia a dia uso um outro carro. Fora isso, nenhum outro problema. Revisões acessíveis, atendimento ótimo e motor econômico (ao meu ver).

          • ESouza

            Opa, foi só falar q o problema do vidro voltou rs.. barulho de esmagamento… feio pra cacete.. da outra vez tinha dado isso tambem.. são os cabos de aço saindo do trilho, tem que trocar uma peça de plástico com os sulcos os quais o s cabos passam por ele…

            Esse problema da subida aconteceu comigo quando eu troquei a bateria, mas foi só questão de programação mesmo.. e o som fica pedido o código também viu.. se vc nao souber o código, o pessoal da css te dá um novo..

      • Concordo com outros.
        Então te contaram mentira, pois tive um Sandero G1 1.6 8V e ele fazia média de 12,5km/l na cidade, não considero beberrão.
        Manutenção cara é coisa dos anos 90, são revisões de preço fechado com valores na média do mercado.

        Conheço uma pessoa que possui um Fox e a manutenção da Volks é mais cara que a da Renault com o Sandero.

      • Mr. Car

        Eu tenho o “irmão” Logan. Feio? Pode ser. Beberrão? 15,5 Km/l (com ar), 17km/l (sem ar) na estrada, na faixa de 100/110km/h. Manutenção exorbitante? Não deu manutenção além de troca de óleo e filtros, e ainda que desse, pelos preços que pesquisei, não seria nada para assustar. Manco? O meu é 1.6 8v do antigo (95cv contra 106cv do atual), e mesmo assim garanto que nunca passei aperto em ultrapassagens e retomadas.

        • Zelotes Universal

          Não faço isso nem a 40 km/h com meu fiesta rocam (1.6). Já no meu Clio, com ar ligado e quase na hora de trocar as velas e temais mais, faço tranquilo a 100/110 km/h a média de 17km/l. Com pé mais leve vai bem mais.

        • RyanSX

          Pois é, em Brasilia o asfalto está um tapete de tão liso, pelo menos para quem segue saida sul do DF. Não sei voces, mas ja saindo de casa o asfalto é novo, tem poucos radares eletronicos a maioria 80km/h poucas lombadas, poucos semaforos, enfim pra mim está muito bom e onde eu trabalho para o horario que vou para o serviço, tem pouco transito. Para quem segue pela via SIG (setor de industrias graficas) o asfalto está ruim, mas tem muitas outras opções de vias para chegar por aqueles lados. Então mesmo tendo um carro 2.0 faço boas médias no dia a dia, fico imaginando quem tem um Up! ou FOX bluemotion, os donos devem estar felizes com o consumo.

      • Daysan Medeiros

        Manutenção exorbitante para quem nunca teve um Renault… Ai sai falando pelos cotovelos… Bom é um cara que tem um VW falar em motor manco e defasado… Essa foi a do ano!

        • ALEX_BHZ

          Primeiro que eu estava me referindo ao 1.0 já os VW não conheço os motores 1.0 pra falar, nem tenho vontade pois nao curto Gol e Fox, eu tenho um Polo 1.6 que é bem mais carro que um Renault Sandero todo desconsertado isso o Polo é melhor sim…

          • Mauricio

            O Polo é um carro otimo sim. Só que a manutenção é mais cara que Sandero/Logan ( compare preços de concecionarias com preços de concecionarias e preço de peças paralelas com preço de peças paralelas),Meu pai tem um novo logan 1.6, sobre consumo, andando a 90-100km/h faz 16,3km/l com 3 pessoas no plano, em mesma condição a 110-120km/h fez 14,8km/l, na cidade sem movimento e sinaliras fez 16 km/l, com transito intenso e uma sinaleira a cada 100m cerca de 9km/l, viajando a cerca de 100 km/h com cinco dentro mais malas e entrnado nas cidades com variação na rodovia (plana e montanhosa) fez 14,4km/l com o AC ligado a noite para desembaçar os vidros. Então da para dizer que não é nem perto de beberrão (é um pouco mais economico que o polo,e muito mais econômico que minha ex Parati Surf 1.6 2008 que fazia 12km/l na rodovia a 100km/h e 8,5km/l na cidade, que por sinal gasta até mais que minha atual picasso 2.0 08 que faz de 8,5km/l a 11km/l na cidade e cerca de 14km/l na rodovia), acredito que o 1.0 seja mais xoxo e gastador, mas não é o porte de carro para 1.0. De modo geral é um Otimo carro, é muito menos ruidoso que a linha popular da vw (gol g4 e g5,parati g4…)
            Manutenção cara é New Fieta e carissima é a do Sonic, eu e meu pai olhamos quase todos carros de 35 a 50 mil.

          • Marcio Santos

            Polo é uma carcaça jurássica que custava muito mais do que valia, o projeto já tem mais de dez anos e principalmente tem um péssimo e antiquado motor 1.6, tão antiquado quanto o do sandero, mas ao menos o sandero é mais barato.

            • Luiz

              O projeto tem mais de dez anos mais felizmente possui mais qualidade construtiva que o Sandero vide a nota da plataforma nos testes de impacto. Claro é imensamente mais cara a manutenção isso é FATO mas dizer que ele custava muito frente aos concorrentes dele na época é blasfêmia, nos dias atuais sim é caro pra o que oferece mas na época dele ninguém batia de frente em CxB na faixa de preço dele

              • Marcio Santos

                O polo ficou fora de preço, ele custava o mesmo que o fox, quando o fox foi lançado a volks encareceu o polo e fez com que morresse no mercado.
                O polo é um bom carro, mas hoje com os concorrentes mais modernos no mercado, e isso não inclui o sandero, ficou para trás,
                Hoje não existe motivo para compra rum polo e não comprar um new fiesta ou 208.

                • CorsarioViajante

                  “Hoje não existe motivo para compra rum polo e não comprar um new fiesta ou 208.”
                  Aí eu concordo.

              • Novo Sandero vem em nova plataforma (evolução da antiga) e ainda não recebeu teste de impacto Latin N-Cap. O anterior, com airbags receberia 3 estrelas tranquilamente, como a maioria dos populares brasileiros.

                • João Martini

                  No Euro Ncap as colunas do Sandero entortaram com vontade. Imagino aquilo batendo a 80 km/h.

                  • Entortar não é o problema, desde que mantenha a estabilidade e segurança do habitáculo, embora isto seja um indício de que o mesmo poderia se comprometer facilmente em caso de maior força de impacto, como referenciaste. Todavia, apesar do supracitado, o Novo Sandero garantiu 4 estrelas no teste Euro Ncap, o que não é ruim. Acredito que o daqui, no mínimo 3 estrelas (já estaria dentro da média nacional), mas espero que consiga 4 também.

            • Paulor1899

              Na boa, Polo nada mais é que um gol/FOX metido a besta. Carrinho sucesso em 2003, mas hoje não dá.

              • CorsarioViajante

                Queria saber como o Polo pode ser um Gol ou fox metido a besta se veio antes do Gol e Fox que nele se baseiam. Seria mais correto dizer que Gol e Fox atuais são polos empobrecidos.

              • CharlesAle

                Polo foi lançado em 2002,Fox 2003/2004 e gol g5 em 2008,não entendo como o polo pode ser um destes metidos a besta!!

              • João Guilherme Fiuza Lima

                “Na boa, Polo nada mais é que um gol/FOX metido a besta”. Não diga isso, cara. O Polo é um ótimo carro até hoje. Dirija um antes de mandar uma dessas.

            • CorsarioViajante

              O mais curioso é que a tal carcaça jurássica tira quatro estrelas no LatinNCap, enquanto o Sandero… Deixa pra lá.

              • Marcio Santos

                Eu não estava elogiando o sandero, que por sinal nem ao menos é concorrente do polo, os seus concorrentes são 208 e new fiesta, talvez uma versão mais cara do hb20, o polo é uma carcaça jurássica.
                Visual antiquado, péssima motorização, acabamento não é mais o que foi no passado e depois de um tempo é outro volks que bate acabamento, assim como gol e fox.

                • CorsarioViajante

                  Beleza então!

              • Thales Sobral

                Rapaz, haters gonna hate… Chamar o Polo de “carcaça jurassica” significa que nunca dirigiu um.

              • Sandero mudou plataforma para uma versão evoluída da antiga e mudou as estruturas da carcaça. Ninguém sabe a nota que tirará. Creio que deve seguir a concorrência e obter no mínimo 3 estrelas. Ele ainda não foi avaliado no Latin N-Cap.

                Vale lembrar que o Sandero testado foi sem airbag nem ABS, e ainda sim obteve uma estrela, o que muitos sequer conseguiam com essa configuração, como o caso do Agile.

            • João Guilherme Fiuza Lima

              Cara, o Polo é um ótimo carro. Saia dessas psicoses de que a “plataforma tem que ter 2 anos ou menos pra ser moderna”. Carro tem que fazer bem o que se propõe, e o Polo faz isso. É um compacto muito bem construído, que anda bem (mesmo na versão 1.6 8V), faz curvas exemplarmente, é seguro e a ergonomia é melhor que a de boa parte dos concorrentes.
              Você pode até dizer que o visual já está cansado, que o espaço interno é escasso, ou até que as revisões são caras, mas “carcaça jurássica”, “péssimo e antiquado motor”? Já dirigiu?

              • CorsarioViajante

                É mais uma vítima da “síndrome da plataforma mais atual”.

                • João Martini

                  Pois é.. Até aí a GSV é novíssima, e o resultado foi bem “jurássico” .. rs

            • Thales Sobral

              Rapaz, você já dirigiu um Polo?

              • Marcio Santos

                Mas claro que sim, para começar ele é um pouco firme demais para o meu gosto, mas é gosto, os bancos são ruins, o interior bate com o passar da km e o motor é terrível, este 1.6 é basicamente um ap com algumas melhorias, mas mantém as características de ser ruidoso, áspero e de não render nada em altas rotações.
                Eu já acho este motor uma porcaria para um gol, para o polo então nem se fala.
                Se tu acha um polo bom dirija um new fiesta ou um 208 1.6, são carros muito superiores, sem comparação.

                • Thales Sobral

                  Concordo plenamente na questão da firmeza, também acho firme demais pra nossa buraqueira diária. Porém, infelizmente parece que é a tendência. Corolla, Civic, e o New Fiesta estão na mesma linhagem.
                  O motor, apesar de ser 1.6 8v, não é um AP melhorado. AP era girador, comprimento de biela diferente, etc… O VHT gosta de girar mais baixo.
                  No que ele não surpreende na ficha técnica, é um motor que parece ser mais forte do que é (a maioria das pessoas não passa dos 4000 rpm, que é onde os 16v atuais espancam esses motores da VW), e consegue ser econômico.
                  Atualmente tenho um New Fiesta, e justamente por ter tido os dois carros é que admiro o Polo. O Fiesta tem um câmbio melhor, um motor mais potente, mas bebe mais (apesar de todo marketing da Ford de dizer que é econômico), e o desempenho é ótimo, se você esgoelar o motor ele responde. Mas pra condução na cidade, principalmente usando o ar condicionado (que parece ser bem mais potente que o do VW), parece meio fraco.
                  Agora, em termos de “chassi”, Fiesta é bom, e Polo também é bom. E veja que o Ford foi lançado bem depois, então se fosse realmente melhor nesse termo, não seria mais que a obrigação. Gostaria de poder comparar o New Fiesta com o Polo atual, que não temos.

                  • Marcio Santos

                    Thalles, eu tenho um new fiesta e não considero o carro firme demais, considero confortável sem ser mole, não bate seco e ao mesmo tempo não inclina nas curvas.
                    Mas é importante dizer, eu troque aquelas porcarias dos p7 da pirelli, vendi estes pneus e coloquei no lugar os xm2 da michelin e o carro ficou mais estável, mais silencioso e mais confortável.
                    Os primeiros AP eram giradores, os últimos não, meu pai teve uma parati g4 1.6 que vinha com motor ap 1.6, só torque, em alta inexistia, só aumentava o ruído.
                    Ele também tem uma quantum 2001 faz anos, ap2.0 e também só tem torque, não adianta tentar esticar as marchas porque ela perde fôlego não anda.
                    Eu tenho um new fiesta mexicano com este motor 1.6 tivtc de 130cv, é bem ágil na cidade, não preciso mais do que ele oferece, na estrada quando o desempenho é realmente importante para fazer ultrapassagens basta elevar o giro que ele anda muito bem.
                    Outro ponto que não me agrada nos motores volks 8v é a aspereza, este sigma é uma seda em alta, não incomoda, em 4° a 120 não sinto nenhuma aspereza ou vibração, odeio motor áspero.
                    Sobre economia, não consigo imaginar o fiesta gastando menos, na cidade onde meu antigo focus 1.6 fazia 7.5km/l ele está fazendo 10.5 a 11km/l, quando o trãnsito piora e a velocidade média cai para 18km/h o consumo baixa para 9.5.
                    Na estrada a 100/h faço mais de 17 no pc de bordo, 16.7/16.8 na bomba, a 120 no pc de bordo ele faz 16 a 16.2.
                    A única viagem que fiz onde peguei muitas subidas e decidas bem fortes, em que grande parte da viagem fiquei com a 4° marcha engrenada nas subidas a 100/h fiz 14.7 na bomba.
                    Eu não consigo notar diferenças significativas entre ar ligado e ar desligado, ao menos no meu caso o ar parece ser muito leve.
                    Na estrada nem o consumo é afetado por estar com ar ligado, as médias de consumo que citei acima praticamente não são afetadas pelo ar.
                    O que mais me impressiona no fiesta é andar na estrada, ele faz curvas de forma impecável, nem ao menos transfere peso, o carro não puxa para o lado de fora da curvas.
                    As avaliações inglesas que assisto ou leio são de que o new fiesta é o melhor comprado do mercado inglês, onde ele concorre com o novo polo.

                  • CorsarioViajante

                    Pelo que vejo na net de resenhas, o polo atual não mudou tanta coisa assim. Mas enfim, só dirigindo mesmo.

          • Vagnerclp

            A questão da crítica ao seu comentário anterior não é se o Polo é mais carro que o Sandero, pois isso todo mundo sabe. O problema foi você falar coisa que não sabe, nunca teve o carro e fica falando pelos cotovelos.

        • lucas

          Manutenção é exorbitante sim!!!! Tenho um Clio e pra 3ª revisão era quase R$ 500,00, fiz por fora e gastei R$ 125,00!!!!

          • Marcio Santos

            Todas as revisões são caras, e as da volks também, para manter um up tu gasta-se R$2400 em três anos, ou seja, média de R$800 por ano (são revisões semestrais)
            O mesmo vale para gol, polo e fox.
            Esta revisão que tu fez por fora certamente foi incompleta, R$125 talvez cubra apenas o óleo, não paga a troca do óleo SINTÉTICO 10W40 mais a troca das velas.

            • lucas

              Troquei oleo 10w40 Petrobras sn semissintetico, filtro de óleo e combustível, velas so com 40 conforme manual.

              • Marcio Santos

                Basta entrar no site da renault e conferir a revisão de 30.000km do clio, vou colar aqui o que é feito nesta revisão, o preço é mais alto porque inclui a troca das velas.
                30000km
                Anel,Filtro de Combustível, Filtro de Óleo, Lubrificante Elf Competition TX 10W40, Velas, Mão-de-obra R$ 482,00

                • lucas

                  Sim, correto, mas as velas ainda estavam rm bom estado. Pagar mais de R$200,00 de mão de obra, não me pega mais. R$ 36,00 em cada litro de óleo, abuso. Agora de tudo isso ai so nao troqueo velas e olha a diferença!!! Nao justifica.

              • Marcos José da Silva

                Lucas, para que trocar as velas com 40k? vela é uma coisa que dura se não estiver enganado. Esse tipo de troca parasse coisa de manutenção de avião.

                • lucas

                  Durar dura, mas como ando só no álcool então o desgaste é maior. Quem fez a revisão disse que estavam em bom estado ainda, mas que na próxima já era bom previnir. A Renault já manda trocar com 30 mil km, mas no manual manda com 40 mil km. Atualmente pro nosso combustível, 40 mil já tá na hora. Agora se na próxima revisão me informarem que dá pra andar mais, vai continuar lá as antigas….!!!

      • SubaruFan

        Já tive (carro da empresa) um Polo 1.6 2010 que fiquei uns 6 meses (acabei batendo e trocaram por um Palio Weekend, infelizmente), mas também pego muito carro alugado devido as viagens que faço, e algumas vezes foram Sandero (antigo) e Logan (novo), posso comparar:

        Polo: acabamento, direção, conforto interno (para o motorista) são muito superiores a dupla dinâmica da Renault (novo e velho) e segurança já que não tive um arranhão do acidente mesmo num carro sem airbag.

        Logan/Sandero: O novo é infinitamente mais bonito que o Polo, já que este já está cansado, muito mais espaçoso (para o restante dos passageiros) o porta malas é maior, o navegador integrado é uma mão na roda, etc.

        Infelizmente não posso comparar valores de manutenção, pois os Renaults foram todos alugados por no máximo 1 semana.

        Então tem louco para tudo mesmo, depende que tipo de louco vc é ou precisa ser. Hoje, por mais que eu esteja em duvida em um médio usado (Focus ou Sentra), o Logan seria a minha opção racional de sedã pequeno novo (calculado em uma tabela de decisão) e o new Fiesta seria a opção emocional, mas o Polo, nem como opção imaginária, pois atualmente não é melhor em nada, nem em espaço! ;-)

        • Marcio Santos

          Se tu não teve um arranhão em um acidente sem airbag é porque este acidente não foi grave, sem airbag TODOS os carros obteriam uma ou zero estrelas no lncap.

      • Vagnerclp

        Fio, por favor, não fale o que não sabe. Tenho um 1.6, o consumo é bom como já dito por outros donos e a manutenção fica na média do segmento. Algumas peças são bem caras é verdade, mas até agora o carro não me deu nenhum problema, não precisei trocar nenhuma peça fora as previstas pelas revisões (filtros).

      • Gabriel

        kkkkkkkkk….sabe de nada inocente !!

    • Sam86

      Depois que dirigir, diz pra gente o que achou.

  • CorsarioViajante

    Conceito estranho de “honestidade”.
    Um carro que se vende como novo sem mudar motor e câmbio, as coisas que mais definem um carro… Novo em que? No formato de farol? Na padronagem dos bancos?
    Quando comparam com os rivais fica claro qual o foco do Sandero e Logan: apostar na receita que mais agrada brasileiro, ou seja: espaço e preço. O resto, como segurança, dinâmica, eficiência, consumo, etc, adeus!
    E ainda esqueceram do Etios e do MArch.

    • ALEX_BHZ

      Etios?

      • O Etios ainda tem uma estrutura veicular boa, tendo em vista sua performance no Latin NCAP.
        O Sandero foi muito mal no teste do Latin NCAP, e o novo Sandero teve apenas facelift. Sua estrutura continua a mesma.

        • Mazembe 2X0

          O texto diz que a plataforma B0 foi substituida pela M0, mas acho que muda muito pouco pois até o entre-eixos é o mesmo do antigo.

          • Gustavo73

            Eu acho que é mais uma mudança de denominação do outra coisa.

          • A M0 é uma evolução da plataforma B0. De concepção semelhante, recebeu materiais diferentes e foram alterados os pontos de deformação programada em caso de impactos, e ficou ligeiramente mais leve que a antiga. A M0 adotou algumas características similares a da plataforma V, irmã utilizada pela Nissan.

            Creio que as mudanças não são tantas, mas devem ser significativas para os testes de impacto, pois a B0 no novo Euro N-Cap não conseguiria chegar a três estrelas, como antingiu anteriormente, já a M0 equipada no Dacia Sandero conseguiu 4 estrelas lá.

        • Zigeunerweisen

          Acho que ele estava considerando o espaço interno, quando citou o Etios e March.

          • Myph13 .

            Ele citou os dois na comparação de preços que ele fez no começo do texto envolvendo up!, Fox, Onix, Palio, HB20 e Ka…

            • CorsarioViajante

              De preço e características em geral.

        • Errado. O Novo Sandero recebeu nova plataforma, que é uma evolução da plataforma anterior e nova carroceria, com mudanças nos pontos de deformação e materiais. Não foi feito o teste do Latin N-Cap pra saber o quão efeitos isso surgiu.

          Temos que parar de ser guru e aguardar o teste. Acredito que no mínimo três estrelas ele consegue, haja vista o Clio ter zerado o crash-test sem airbag, mas garantiu três com o equipamento, enquanto o Sandero sem airbag garantiu uma estrela ao menos, o máximo esperado para um carro testado sem os equipamentos de segurança.

      • CharlesAle

        Opa,o Étios 1.5 anda muito mais que um Sandero 1.6.Aliás o étios tem um motor muito mais moderno e econômico que esse Renault!!!

        • O motor 1.5 do Etios é apenas mais novo em comercialização. Não adota nenhuma tecnologia (CVVT e etc) e não extrai tantos cavalos como poderia tendo apenas 95cv. O motor da Renault também não adota nenhuma tecnologia, mas ao menos otimizaram-o para que conseguisse extrair um pouco mais de força sem prejudicar sua durabilidade. Ambos são bons motores, mas estão defasados e fracos ante o que o “novo mercado” pede, mas em sintonia com grande parte do perfil consumidor brasileiro.

    • Higor Fontana

      concordo! mudam a maquiagem de um carro mas por baixo é a mesma coisa a anos. onde estão as melhorias?

    • lheu

      ler esse título foi como ganhar um tapa na cara. “Herói da honestidade”?
      nenhum carro no brasil merece essa afirmação

    • bedotRJ

      Mas aí é uma questão quase semântica. Qual seria mais “novo” em relação ao antecessor: o Sentra 2014, que mudou tudo, mas manteve motor e câmbio, ou o Fox Highline 2015, que mudou motor, câmbio e uns detalhes estéticos, sem mudar a ‘casca’?

      • duhehe

        Na minha opinião, se muda a plataforma e todo o design em si, pode e deve ser considerado “novo”.

        Ainda mais no mercado brasileiro, onde mudar um motor causa tanto burburinho.

        Só prejudica o adjetivo novo quando algum dos componentes é tão velho que polui a imagem como um todo.
        Nesse cenario temos a velha GM, que lançou o Agile com uma plataforma e motor tão velhos que não tinha como chamar de novo , ou o Onix que tem um motor tão velho que não convence ( embora muita gente desinformada compre)

      • CorsarioViajante

        Não quis dizer algo tão literal Bedot, mas sim que a Renault, no caso do Sandero, optou por um monte de soluções de baixo custo, tendo alternativas melhores na prateleira, como no caso do motor e do câmbio, e os caras vem me falar em “herói da honestidade”?

        • bedotRJ

          Creio que a questão da “honestidade” tem a ver com a relação CxB do modelo. Afinal, é o único modelo dentre os concorrentes que tem condição de atender satisfatoriamente a uma utilização familiar. Se ele transporta uma família com conforto, sem cobrar mais por isso, acaba fazendo por merecer a alcunha de “honesto” (algo que não pode ser confundido com “justo” – e a avaliação faz essa distinção), já que isso é um importante diferencial. Até concordo que os motores da Renault estão precisando ser atualizados, especialmente este 1.6 8v. Mas mesmo esse problema pode ser relativizado ao notarmos que os concorrentes em preço com motor moderno são todos 1.0 – e os não 1.0, tais como Palio 1.4, Gol e Fox 1.6, Onix 1.4 e versões de entrada de C3 e 208 têm todos motores tão ou mais antigos do que este da Renault.

          Na minha visão, o carro que melhor rivaliza com o Sandero na questão da “honestidade” é o odiado Etios. Tem motores modernos não 1.0, um ótimo espaço interno para as pernas, foi bem nos testes de colisão e traz a “tranquilidade Toyota”. Mas ainda não consegue bater o Sandero na vocação familiar.

          • CorsarioViajante

            Sim, mas daí a “honestidade” está restrita apenas ao espaço, e isso tbm depende da “família”, ou seja, nem todo mundo tem três filhos e viaja cheio de bagagem. Digo isso não para polemizar, mas pq vejo muito exagero às vezes com necessidade de espaço.
            A análise dos motores é boa, até porque muita gente parece estar ligando cada vez menos para isso. E concordo com a parte do Etios, até por isso senti que faltou citar ele.

          • Flavioblom

            Como assim, “não consegue bater o Sandero na vocação familiar”?! Quem não tem um parente feio pra #$&*!#?!

      • Artur

        Sim, o Fox Highline mudou motor, câmbio e etc., mas a preço de carro médio…

    • Oba

      Corsario respeito muito a sua opinião e pelo carro que tem tem e ainda mais pelos cometários fica claro que você é entusiasta da VW e todas as marcas que compõe o grupo. Quero que fique bem claro que na minha opinião não é demérito nenhum, compreendo e respeito
      O seu conceito de carro novo é apenas o que troca de motor e cambio?
      Fazendo um panorama do mercado mesmo mundial de acordo com o seu comentário tem muito carro que na verdade não poderia ser considerado novo.
      Poderia citar por gentileza quais carros nacionais que são intitulados como novos nos 2 ultimos anos são de fato?

      • CorsarioViajante

        Fala OBa! Como falei pro Bedot, não quis dizer algo tão literal nem criar uma definição, mas sim que a Renault, no caso do Sandero, optou por um monte de soluções de baixo custo e ultrapassadas, tendo alternativas melhores na prateleira, como no caso do motor e do câmbio, e os caras vem me falar em “herói da honestidade”? Não desceu.
        No caso de ser novo, não acho que dê para criar uma regra universal, cada aspecto pode ser inovador em detemrinado momento, inclusive o design por sí só. Afinal um carro ótimo mas com visual que não empolga é tão ruim quanto um carro com visual empolgante mas dinâmica terrível.
        Minha crítica era mais no sentido de ter coisa melhor que já foi oferecida e fazer um downgrade, e ainda ganhar aplausos por isso.

        • Oba

          Blz? Entendi e concordo conforme sua resposta.

        • CharlesAle

          Lembrando que o Logan,lá no seu início oferecia um excelente 1.616V.Que até hoje não entendo como a Renault não o oferece mais!Esse fato corrobora o que diz!!!

          • Se chama mercado. O 1.6 8v vende bem mais que o 16v, pela má percepção do brasileiro aos 16v, graças ao mexânicos de AP. Até isso mudar em nosso mercado, o 16v continuará sendo vendido na Argentina, fabricado aqui e nós ficaremos com o 8v.

    • Hakarl Nikk

      Se você pegar um “câmbio” e motor e colocar em uma caixa feita de metal, vai ocorrer algo de impressionante? Não, logo, sua lógica é totalmente furada. Um carro não é só motor e câmbio, muito menos são o que mais definem um carro. Para os leigos, talvez, o que você, por frequentar um site que nem esses (que por sinal já é bem simplista quanto ao conteúdo técnico), supõe-se que tenha ao menos uma visão mais aprofundada sobre esta obra que é um carro.

      • CorsarioViajante

        Então o que “mais define” um automóvel, se não aquilo que faz com que ele se auto-mova?
        Justamente um automóvel é o que se move por si próprio, é isso que o diferencia de um sofá ou de uma caixa de metal.

        • CharlesAle

          Corsário se você não desenhar não vai ter jeito!!!!

        • Thales Sobral

          Nisso eu vou ter que discordar um pouco de ti… Apesar de o conceito de automóvel ser simplesmente um móvel que se move por seus próprios meios, sabemos que é muito mais que só motor e câmbio, senão o fusca e o subaru impreza seriam a mesma coisa. Também vejo o pessoal dando evidência demais a espaço interno, apesar da maioria dos carros andar só com o motorista, mas a ergonomia (e todo o redesenho de bancos, posição de comandos, etc), suspensão (subchassi ou não? redesenho da barra de torção, calibragem), tudo isso pode ser considerado para chamar um carro de “novo”, mesmo que o powertrain seja mantido.

          • CorsarioViajante

            Sim, por isso nem queria entrar nestas distorções de discussão da net, pq não sou expert para achar a definição de tudo… rs

    • Osni Duarte

      Convenhamos que essa opinião caberia melhor ao “Novo Uno 2015”, ao “Novo” New Civic, ao New March e ao “Novo Gol 2015” do que ao Sandero, que nem usa novo ou new em seu nome. E não foi só um facelift, ainda que concorde que deveria evoluir mecanicamente e em segurança (e nesse ponto não vejo concorrente direto na categoria/preço que se destaque).

      • CorsarioViajante

        É verdade, pelo menos a Renault nos poupou do abuso dos novo, new e cia!

    • Mauricio

      Onde no Brasil chamam um modelo de novo por mudar apenas grade, rodas ou equipamentos ( leia-se quase todas marcas), ex: linha Fiat, novo civic 2015…. Pode-se chamar o Sandero de novo sandero, já que mdou bastante o interior e exterior, a parte mecanica mudou um pouco apenas na 1.0, na 1.6 não (Mas de todo isso não é ruim, Bmw, Mercedes dentre outras…apenas aperfeiçoam seus motores, mas o principio é o mesmo a anos e são felizes, pois são motores testados por milhares de motoristas, a Gm já não é tão feliz nisto, geralmente são beberrões), o que eu achoi que deveria ter mudado mesmo é a estrutura, assim o tornando mais seguro, a Renault diz que mudou, mas só o crash test para saber se mudou mesmo. E sobre March e Etios, são outros carros que não acho ruim, o March segundo a nissan tambem mudou a estrutura e o etios ja não foi ruim no crash test. E todos eles são economicos. Ruim é Palio 1.0 e 1.4, Fiesta zetec 1.0,uno 1.0 (xoxos e beberrões). onix 1.0 (não de todo ruim, só beberrão), Celta (inseguro), gol g5 1.0 e fox 1.0 ( com exceção do blue) é xoxo e o falecido g4 era andador porem gastava mais (dizem que o ecomotion era economico mas nunca andei), 207 (xoxo) sem contar alguns chinese que nunca andei pu testei ou conheço o proprietario, estes sim podem ser considerados ruins em alguns aspectos.

  • Deivid

    Renault é a definição clara do antigo dito popular : barato que sai caro.

    • ALEX_BHZ

      aushaushaushaushauhsuashaushauhsuahsuahsuahsuahsua Sempre disse isso

    • duhehe

      Renault é um chines com assistência técnica.

      • Guilherme

        Nossa kkkkk. Nunca tive um Renault pra comprovar essa afirmação, mas foi engraçada.

    • Mauricio

      Sinceramente voce ja teve um? meu pai tem um novo logan 1.6, eu uma scenic 1.6 02 a um tempo atraz e meu tio tirou um clio 0km em 06 a trocou por um sandero tecrun (pato, um mês antes do novo, eu avisei, mas…) O logan como é pouco rodado obviamente não pode ter problemas, a scenic já peguei meio judiada,mas no mais manutenção de rotina e peças baratas, o clio do meu tio nunca deu problema e o sandero ele disse ser meio xoxo (mas ainda é pouco rodado)( e tambem um carro daquele peso com 1.0 não combina), então não sei de onde voçe tirou que o barato sai caro, manutenção? não é cara, desvalorização? todo carro 0km tem (meu pai comprou um gol trend em 2010 por R$27.500 e vendeu por R$18.500), eu ja tive varios carros e posso dizer que não varia muito o valor de peças de uma marca para outra. Em concessionarias todo carro tem mantenção cara, se não for a basica ( itens de desgaste mecanico, suspenção, embreagem…) vai ser de acabamento. Meu penultimo carro foi uma Parati surf 08 ( que batia tudo na cidade, não sei porque a vw colocou pneus de perfil baixo em carro popular) que estava com farois queimados do sol fui ver na concessionaria e me cobraram R$550, ai você recorre a peças paralelas por isso alguns carros tem manutenção “barata”, a ford por exemplo tem a manutenção cara, não varia muito do paralelo pra concessionaria ai vale a pena comprar na cc. Meu carro atual é um Citroen Xsara PicassoII 08 2.0, e para minha surpresa a manutenção não é cara, peças fora de concessionaria(algumas na cc como o tensor da correia são mais baratas) porem de primeira linha ou da marca original só que fora da “caixinha da marca” ( e isso vale para qualquer marca), por ex: os amortecedores traseiros que são a gás custa cerca de R$ 300 o par, tanto da monroe(R$280(marca original) como da cofap( R$320) (primeira linha),o problema da citroen é para o primeiro dono, já que ela desvaloriza muito.

      Na minha opinião o barato que sai caro é a Fiat, ja tive Palio e uno, a manutenção realmente é barata fora da cc, só que são carros de acabamento bem ruim, o uno era 06, você dava ré e olhava pelo espelho e via a lataria vibrando,rsrsrs, alem da estepe no motor ser suicidio, fiquei duas semanas com ele (pelo menos é facil de vender), todos acidentes graves que peguei com ele teve óbitos.

  • ALEX_BHZ

    Ele ainda continua beberrão? Olha essa versão enfim ficou muito bonita. Compraria se o consumo estiver melhorado

  • Edgar

    Realmente é um carro honesto, mas esta questão do comportamento dinamico dele, de você não “sentir” o carro é o que eu não gostei.

    • caique313131

      É que esta é a proposta de qualquer carro popular. Pelo preço que são oferecidos, não é viável você embarcar engenharia o suficiente neles para torná-los agradáveis a quem busca conforto e esportividade ao mesmo tempo, e como a maioria dos compradores prefere conforto à esportividade, é esperado que eles optem por dar ênfase ao conforto.

  • Gustavo73

    Achei o texto honesto. Bem escrito e realmente comparando com a concorrência., normalmente se fala dos concorrentes. Mas normalmente não da maneira que foi feita com preços equipamentos e espaço interno e do porta-malas. Quanto ao carro oferece mais espaço e tem uma lista de equipamentos boa frente a concorrência e até mais barato em alguns casos. Poderia ser melhor e mais barato. Sim, mas a concorrência também poderia. Olha aí Renault, alguns ajustes na suspensão e direção. Um isolamento melhor e quem sabe o isofix. Se o modelo europeu tem aqui também pode. E quem sabe o Sandero /Logan não podem incomodar os líderes.

    • Linkera

      Eu gostei muito do texto.
      Minha namorada tem um Sandero (fase 2) e muito do que o Gustavo Ruffo descreveu pro novo é aplicável a segunda geração.
      Só achei que as comparações foram mal feitas, ao comparar um Sandero Expression 1.6 deveria se ter comparado com versões equivalente em motorização e equipamentos e não em preço como foi feito, assim ficaria mais clara a distância (em reais) dos concorrentes frente ao Sandero.
      Comparar um que tem o motor 1.0, o outro que não tem ar, o outro que não tem isso ou aquilo traz a falsa sensação de que estão no mesmo nível quando, na verdade, ao citar, por exemplo, um Ka 1.0 deveriam compará-lo com o Sandero Expression 1.0 (que custa os mesmos R$35mil do Ka e traz muito mais espaço). Aí sim seria uma comparação correta, ao meu ver.

      Mas falando do carro, ele tem tudo pra despontar em 5º / 6º e vender na casa das 8 mil unidades por mes, que é o que já vinha fazendo com a versão anterior.
      Para ele vingar de verdade acho que a Renault deveria ser um pouco mais agressiva enquanto o carro ainda está “quentinho” e abusar de campanhas, promoções pra poder colocar o carrinho na rua.
      O mercado responde assim: se tem muito carro de determinado modelo na rua, ele vai vender mais! Ele está, de certa forma, se “auto-divulgando”, a alusão é a seguinte: “Se tem muito desse carro na rua, é sinal que o carro é bom! E é sinal que terei mercado na revenda!”. Mas se vemos poucos: “Ah… este carro deve ser bomba, vejo pouquissimos na rua” e infelizmente, a primeira impressão é a que fica.

      Agora, Renault, comece a vender esse carro com promoções e taxas especias, para daqui um ano, quando estiver forrado de Novos Sandero nas ruas, começar a colher os frutos disso.

      • Gustavo73

        É a maneira que a gente vê. Já eu entendi com a comparação com motores menores e não mais modernos. Exceção aos 1.0 de Up e Ka (mas que não deixam de ser 1.0). Que o Sandero oferece mais por menos, claro que preferiria o motor 16v do que o 8v. Mas não acho que desabone o carro. Onix usa um 1.4 também deve concepção antiga, eo Fox só a versão top ganhou um novo motor. Logo no geral o carro saiu bem na foto. Para ser melhor só 4 estrelas no Ncap. Algo que o Hb20 têm, o Fox tem no Euro (o Polo com a mesma plataforma no Latin). O Ka deve ter (mas não foi testado. O Up está fora da curva, mas em preço também por 33/34 com o chamado kit sobrevivência vai. Até porque aço de altíssima resistência custa bem mais. Mas na categoria os bons tem 4. Então vamos ver. Para mim maia um concorrente forte na categoria é sempre melhor.

    • Marco Antônio

      Faltou o March e o Etios na comparação. E porque não colocar os chineses tb? Se é pra fazer, que faça o negócio completo. ¬¬

  • Roger Rosato

    Diante do desprezo que sinto quando vejo Onix, Palio, Uno, HB20, Gol e Fox considerando seus preços, nada menos posso fazer ao Sandero que aplaudir. É um dos poucos carros zero km ainda compráveis num mercado onde tudo virou piada… com a nossa cara.

    • duhehe

      Nem se compara HB20 e Fox com Sandero, não conheço o novo, mas o antigo tava no mesmo patamar do Uno em termos construtivos.

  • Gabriel Vale

    Só sinto uma pena dessa galerinha que paga pau pra velozes e furiosos e vai condenar o carro. Pra quem precisa de um carro único para a família é excelente. Pra molecão que quer só queimar o asfalto da cidade é inutil, ultrapassado, etc. Carro perfeito não tem, temos que nos adaptar com os defeitos que menos interferem no nosso estilo de vida e cabem no bolso.

  • João

    Vou de JAC J3S com 127cv. 350 litros de porta-malas, suspensão dual-link e BEM mais completo: volante em couro com comandos – de verdade – do som, sensor de est,, rodas de liga-leve 15, faróis e lanternas de neblina, os 4 vidros elétricos, chave canivete com alarme, faróis e lanternas de neblina. Até o J3 1.4 com 108cv vale mais a pena. Bem conversado, leva com couro e central multimídia TOP por 38/40 mil

    Já dirigi os dois e, o motor VVT do JAC é BEM mais elástico até pq o carro é mais leve, a suspensão muito melhor calibrada e o conjunto direção/marcha/embreagem são mais gostosos precisos e macios de guiar

    Sem falar em economia de combustível e os 6 anos de garantia. Revenda eu me preocupo depois quando for trocar, e a fábrica estiver a pleno vapor com muito mais visibilidade de mercado

    • Faltou escrever um detalhe: seu email termina em shcnet.com.br, ou seja, você trabalha na JAC.

      Um outro detalhe: aqui não é permitido funcionários de montadoras/importadoras fazerem comentários promovendo os carros que vendem, ok?

      • Fanjos

        NA ganhou muitos pontos comigo depois dessa

        • Boris

          Esse Fatality foi épico!

      • João

        ok, respeito o ponto de vista sobre quem trabalha nas marcas, entretanto, meu texto é com base em causa própria. Na minha garagem tem um J2, um J5 e um Turin e TAMBÉM um Stepway e um Expression 1.0

        então falei sobre o que realmente eu acho e vivencio. E SIM, não recomendo nem trabalharia na Renault. Até acho que eu poderia escrever aquelas resenhas sobre ter os modelos de forma comparativa, tipo Opinião do Dono

        • Entendo João, realmente você tem experiência própria com os modelos de ambas as marcas, mas poderia escrever de uma maneira menos apaixonada.

      • Ate acho o JAC legal, mas essa foi demais !!

      • Debraido

        KKKKK. Boa NA. o camarada tenta passar um relato “neutro”, más o texto parece publicitário.

        Pô João, usa o e-mail pessoal para fazer isso!!!!kkkk

      • Louis

        hahahaha, ri pra c… aqui!

      • GPE

        Meu nome é Bond, N.A. Bond

      • Vinicius Ribeiro

        Fatality!

        • Guilherme

          Finish him!

          • Boris

            Perfect

      • AT87

        hahaha muito bom isso

      • Minerius Valioso

        Aquele funcionário da Chevrolet tá aqui no NA ainda?

    • Fanjos

      A casa caiu! Estava estranho mesmo tanta babação, de um carro caro que não vende quase nada

    • Linkera

      Ah é?!

      Agora me diz, quando vai ser o casamento?
      Porque se você comprar este JAC amigo, pode preparar a aliança e agendar a lua de mel porque não vai se desfazer do carro nunca.

      Ah, lembrei! Tem como se desfazer sim! Mas é igual divórcio… metade vai embora!

    • Boris

      Nooooooossa tá vendendo bem esse JAC hein…….

  • Guest

    Parece proprietário apaixonado falando do próprio carro, o mesmo deu ênfase a pontos fortes como o espaço interno (lógico e óbvio), mas esqueceu o negativos que o carro não possui, alguns itens como direção elétrica, motores modernos e ar condicionado de série…

    O mesmo teve um aumento e agora parte de R$ 39.030 (antes R$ 38.590), se colocar o ar vai chegar em uns R$ 42 mil entrando na área de 208, C3, NF, se tamanho e espaço interno não for prioridade acredito que seja melhor ir pra concorrência.

    • Gabriel Vale

      Cara, para um pouco, leia o texto, depois comenta. O carro vem com Ar condicionado de série. foram colocados diversos pontos negativos, referentes à suspensão, dirigibilidade e câmbio, inclusive o próprio autor recomenda que se gosta de emoção e de sentir o asfalto é melhor a concorrência. Vai do gosto e necessidades de cada um, no meu caso o tamanho é essencial para a familia e para poucas viagens e locomoção ao trabalho

      • Anderson SP®

        Vi no site vou corrigir, vi no site agora.

      • Well Gama

        MInhas impressões ai dirigir um Sandero.
        Já tive um Expression 2012 1.0 16V completo, que foi escolhido com base em minhas expectativas e necessidades, estudei isso antes de comprá-lo e recomendo esse critério de avaliação a todos antes de comprar um modelo.
        Havia pelo mesmo preço o Palio, Uno Way, Fiesta Rocan, Ágile e dava até para esticar o financiamento para um Punto Attractive 1.4. Nos test drivers que fiz acabei ficando com o Renault.
        O maior ponto negativo que posso dizer foram as CCS. Elas tem muito a melhorar. No mais, o fato do carro só ter gerado despesas com revisão e abastecimento e ter me dado autonomia entre 600 a 610 km com tanque de combustível no trânsito misto, para mim já se pagava. Fora isso impressionava (a mim e as pessoas) o espaço interno para 5 pessoas e o porta malas para as compras do mês. Era comum por garrafão d´agua, sextos, sacolas e carregar tudo sem necessidade de utilizar a cabine de passageiros. Repartindo o banco, se transformava uma mini vã.
        Meu primeiro som bluetooth foi com ele e pareado ao meu celular era muito legal. O audio 2 din era excelente, curtir muito meus mp3 e futebol.

        Esse motor 1.6 antigo é bom. Já tive oportunidade de dirigir um Clio com ele e é muito ágil. Não optei por ele na época por que meu critério era economia. E isso o 1.6 não atendia aos meus objetivos.

        Pontos negativos, sim tem:

        >Concessionárias (já disse);
        >Suspensão e Direção, são parceiras nas trepidações;
        >Alavanca de câmbio, nervosa, treme demais;
        >Motor barulhento (mas eficiente e econômico);
        >Estepe, fora…Se bem que só olhei para ele para calibrar. Nunca Usei. No modelo atual é dentro.

        Um dia, um ônibus fretado veio e o destruiu acarretando PT. Indenizado e remendado os ossos do acidente, comprei o Novo Logan Expression 1.0 16V (lançamento, primeiras unidades da CCS). Pense em um atendimento ruim dessa CCS.
        Mas estou satisfeito com o carro, traz mesmas características do Sandero com um porta malas maior.

  • Eng Turbo

    Esse consumo com alcool está correto? Não seria com gasolina? 12,4 km/l com Ethanol em um motor 1.6 8v do final da decada de 90?

    • Z.CoroNeL

      Isso não está inteiramente correto.
      Apesar do Motor ser de 1995, ele foi alterado diversas vezes… tem mais de 20 modelos esse motor.

      – Motor K7M 702 tinha 89cv;
      – Motor K7M 714, de 2012, virou Flex, com 95cv e 14,1 kgfm a 2850 RPM (Usado até Sandero 2012, meu carro);
      – Motor K7M de 2014, tem 106cv e 15,5 kgfm a 2850 RPM… e foi calibrado para ser mais economico.

      Antes do Sandero 2012 1.6 8v, eu tinha um Fiesta Rocan 1.6 111cv de 2009… e o Sandero anda mais que ele.
      Onde fica nítido isso é subindo a Serra de Santos, onde o Fiesta 1.6 mal aguentava subir de quinta e o Sandero vem tranquilo.

      O Fiesta a 120km/h ficava em 3.300 RPM
      O Sandero a 120km/h fica em 3.400 RPM

      O que muda mesmo é o torque, que no Fiesta era disponível só em Alta mas no Sandero libera tudo em baixa… ou seja, não preciso trocar de marchar para reacelerar que nem no Fiesta.

      Então, na prática, o Sandero é bem mais esperto no Dia a Dia que o Fiesta 1.6 de 111cv.

      Claro, não sou idiota, poderiamos ter motores muito melhores… mas esse 1.6 é mais barato de produzir que o 16V e foi a respostas da Renault para a crescente preferência nacional por 1.4 contra o 1.0… Esse motor é o “1.4 torcudo” da Renault!

      • Eng Turbo

        Na realidade esse motor foi “piorado”, pois era o K7M 16v, para reduzir custos e agradar o brasileiro que tem preconceito com 16v esse motor foi capado.
        Ele recebeu melhorias nos componentes, reduzindo o atrito dos conjuntos móveis, mas mesmo assim esse consumo está muito otimista. Conheço bem esses motores (K7M e K4M), são simples e antigos, mas funcionais. O consumo sempre foi um problema do 8v e mesmo com as melhorias isso ainda estava longe de alcançar os 12 km/l com alcool. O clio 1.0 faz isso e o up! com o EA211 (Anos luz em modernidade, comparado aos K7) atinge pouca coisa a mais.

  • Willy Augusto

    SE eu estivesse precisando MUITO de um carro espaçoso e SE eu não tivesse dinheiro pra comprar um médio e SE eu não quisesse um usado ou não gostasse de carro usado, ainda assim compraria um Logan…

  • edbil

    Algum proprietário de Sandero aí poderia me dizer se a suspensão dele é mais firme como nos VW ou mais macia como nos GM?

    • Eu não sei como está a do atual Sandero, faça um Test Drive.
      Mas eu tive um Sandero G1 e o G1 Facelift, se é que pode-se dizer.

      Eu acho que é intermediária, nem tão firme como da Volks, nem tão macia como os Fiat nacionais, digo isso porque possuo um 500 e não é tão macia, e GM.

  • Eder

    Visitei está semana uma concessionária Renault. Estão cobrando 2 mil reais de ágio em qualquer versão!

    • Gabriel Vale

      Verdade, em Osasco nas lojas esta pouco mais de 2k mais barato

    • CignusRJ

      Peraí vamos com calma.
      Ágio é uma cobrança a mais sobre o valor referência(tabela).
      Deságio é um desconto sobre o valor referência(tabela).
      Afinal vcs dois estão falando de ágio ou deságio?

      • Eder

        Estou falando de ágio, pois aqui em João Pessoa o vendedor me ofereceu o modelo 1.0 expression cor sólida pelo valor do 1.6 expression no site.

      • Ulisses

        Bom, ele disse “estão cobrando”, logo imagino eu que é ágio, ou seja, preço acima da tabela. Se ele tivesse dito “estão descontando” ou algo assim, aí eu entenderia como deságio. Acho que o Eder disse no sentido de preço acima, e o Gabriel entendeu como preço abaixo.

  • Wagner Lopes

    Nossa, fiquei até sensibilizado agora de tão honesto…quase 40K em um sandero 1.6 8V. Sendo assim, meu 407 2009 de 30K já é um santo então……….KKKKKKKKKKKKKK.

    • renanfelipe

      Puts, 407 é meu sonho! Mas ainda não tenho condições de manter um kkkkkk então fico com minha miniatura ~207 kkkk mainda ainda compro um…

  • bedotRJ

    Excelente avaliação, falando de qualidades, defeitos e levando em consideração os preços dos concorrentes. Sem deixar de pontuar que essa situação é válida para o momento do teste – e que alterações nos valores podem alterar o veredicto.

  • Bruno Brasil

    Honesto !? 1.6 a 40mil ?? Bem longe disso…

  • Zigeunerweisen

    Assim como na física, depende do referencial… Considerando que há o Clio 7 na Europa por um valor muito próximo, sendo um carro superior anos-luz, ”honesto”, não seria exatamente o termo mais apropriado para qualificar o Sandero. Mas sei que vão me criticar , por ficar comparando mercados e contextos diferentes…

  • Edney

    Podem falar o que for, mas entre pagar $39.790 em um Sandero 1.6 (com D.H. + A.C. + MediaNav) e pagar até mais que isso em carros 1.0 eu ia de Sandero fácil, o “HONESTO” do título deve ser por isso, por custar o mesmo que alguns atuais carros 1.0 e ter mais espaço e motor. Minha opinião.

  • Sergio Vilaça

    Estou pensando em comprar o FOX Higline 1.6 2015. Acho que na atualidade só o New Fiesta concorre em termos de tecnologia, motor e Revenda. Os demais são figurantes com preços mascarados, digo “honestos”. Cheguei a ir na CSS da Honda e quando vi o FIT achei muito bonito porem muito caro sem custo benefício.

    Para meu uso diário o NF é muito baixo para rodar nas péssimas estradas e garagem do meu prédio.

    Estou falando bobagem? comentem!

    • Gustavo73

      O Fox é um bom carro. Sua plataforma é segura. Mas está bem atrás do Fiesta em equipamentos de segurança. A vantagem é o entretenimento mas esse também é opcional. Essa é a versão que eu acho que não vale a pena.

    • Cocomaker

      NF é muito bom, mas… é baixo mesmo, tem que tomar muito cuidado.

    • Guilherme Batista

      Pelo visto você tem “uma queda” pelo Fiesta né. Como proprietário de um, o melhor conselho que te dou é fazer o test drive.
      Como já comentei em outros posts aqui, sempre ouvi essa história que raspa, aí pedi para o cara da css pra levar até minha casa (ele foi junto) pra ver se raspava. No meu caso não raspou. Meu carro antigo, um Uno 2012 raspava.

      Depois que adquiri o NF somente o defletor raspou umas duas vezes enquanto fazia manobras em garagem, mas nunca em lombada, passagens de nível ou ruas de terra

      • Marcio Santos

        Gulherme, as pessoas adoram criar lendas urbanas, já li várias vezes que o new fiesta raspa, tenho um new fiesta mexicano e como tu comentou, raspa somente este defletor macio, de borracha, que fica na parte inferior do parachoque dianteiro, e ele é feito para raspar.

        • Guilherme Batista

          Exatamente, o carro raspa em uma situação e todo mundo já fala que raspa em qualquer lugar. Em casa ja tivemos Vectra, Palio, Fiesta Rocan, Tempra e varios outros carros, existem alguns lugares que raspam em qualquer carro. Além do mais, basta dar uma olhada no clube do New Fiesta que é consenso de que o carro quase não raspa

    • Marcio Santos

      Sérgio, o fox está muito atrás do fiesta em tecnologia e modernidade, o fox é um projeto antigo e que custa caro demais pelo que oferece.

  • Jonas Augusto

    Pelo fato do Sandero ser um projeto antigo, prefiro pegar o Fiesta Rocam Hatch 1.6 SE PLUS por R$ 35.990, apesar do Fiesta ter boa aceitação de mercado e maior confiabilidade mesmo com a idade do projeto avançada é o que mais se destaca. Ponto pro fiesta.

    • Cocomaker

      o fiesta rocam saiu de linha.

      • Jonas Augusto

        Mais ainda consta no configurador da Ford.

        • Cocomaker

          É normal. Tentativa de não atrapalhar as vendas das unidades em estoque. Pode pesquisar. Tem várias fontes que dizem que a produção já terminou.

          • Jonas Augusto

            Eu tinha conhecimento, aliás vi uma reportagem no NA dizendo que a fabrica de motores zetec rocam encerraria a produção em março desse ano, e pelo motivo não haveria necessidade de manter em produção os dois volumes do Fiesta Rocam. Mais é um bom carro.

  • Tosca16

    Marca Dacia fazendo escola aqui no Brasil; como colocar um carro não tão caro, com atrativos e um mínimo de “bom gosto” visual … Renault com tudo para crescer se manter uma política atrativa nos preços e mais lançamentos …

  • Jonathan Iury

    um carro de baixo custo igual esse, jamais terá manutenção exorbitante

  • joao vicente da costa

    Como estão caros os carros 0km. Meu Deus… com R$38k vc. hj só compra um popular (sim, é isso que eles são…)!!!

  • Thiago K. Galiza

    tenho um modelo G2 2012 1.6 Não tenho o que reclamar, o gasto que tive com o carro foi apenas os das revisões, ainda não precisei trocar os pneus. O carro hoje está com 48.000km. Não é um carro beberrão, no alcool faço medias de até 9km/l na cidade. O motor é suficiente pro uso urbano. Na estrada nunca me deu canseira, inclusive gosto de dirigir, é bem confortavel, realmente o motor “grita” quando passa dos 120km mas normalmente esse é o limite da pista, então não preciso ir mais rapido que isso, de contra partida o som dele é agradavel, e no volume “medio” ou até mesmo baixo, ele ja esconde o ruido em alta velocidade. Não tenho problemas com as ultrapassagens, sempre espero o momento certo pra isso. Não acho a direção pesada, com os pneus devidamente calibrados não é “molengo” nem duro demais. Enfim, o carro atende minhas necessidades. Anteriormente, tive um Corsa, e um Fiesta Rocam, considero o Sandero melhor que os anteriores. Minha irmã tem um HB20 1.6 manual, completo. Considero o Sandero mais confortavel que o HB20 ela mesma quando dirige meu carro diz que o HB20 “bate mais” quando passa em buracos.

    • Bernardo Figueiredo

      É eu tenho um HB20 1.6 tbm e dirigi essa semana um Sandero G2 até enjoar. O Sandero a suspensão é melhor mesmo nao bate seca. Mas o cambio e embreagem são meio xarope. Enfim cada carro tem seu ponto.

  • Marcelo SR

    Esse volante “bolachão” da Renault é muito, mas muito feio…

    • Jonas Augusto

      Tenho que concordar contigo, eita volante feio pra baralho.

  • Continua faltando o tal do comportamento dinâmico. O texto é preciso neste aspecto: é quase um eletrodoméstico de ir e vir. Isso ficou como na primeira geração.

  • O bom motor 1.6 16v nada né?

  • Boris

    Se nao o arremessarem contra a parede ( Latin NCAP) este nunca será considerado uma opçao de compra para mim.

  • pedroo

    O carro é tão honesto que na Europa é Dacia e aqui vira Renault

  • Corvo

    O custo benefício continua sendo bom. O design melhorou muito mesmo. Para quem tem uma família a dupla romena é uma escolha bem razoável.
    Agora, é um carro que não da prazer nenhum para dirigir. Seus problemas ainda continuam: Respira baixo custo…motor antigo (e barulhento), cambio que treme (e impreciso), direção bem pesada, lataria frágil, acabamento fraco, idem isolamento acústico. Pelo menos é honesto no preço.

  • Smooj

    Putz, me brochou a parte em que ele disse que o carro é desconexo, a direção vaga e os engates longos. Prezo um carro com uma certa tocada interativa, onde o carro tem uma conexão maior com as intenções do motorista, e um molengão assim não ia colar comigo. Pena, porque acho ele bonito por dentro e por fora, com um porte legal, e tirando os acessórios que não faço questão o preço seria perfeito.

    • Bernardo Figueiredo

      Essa semana fiquei dirigindo o meu HB e o sandero de um colega. O Sandero é maior, mais espaçoso sem dúvidas, porém é meio morno de pegada. Realmente o voltante e a suspensão é mais desconexa e isso que o HB20 não é exemplo de suspensao maravilhosa. A aceleração dele parece ter um Lag logo após as trocas de marcha. E o cambio é muito longo e impreciso. Parece de caminhonete. Ja do HB é uma manteiga pra engatar marchas e muito parecido com os VW, só que com engates menos secos.

      Eu diria assim:
      – HB é mais jovem e forte/agressivo. O sandero é mais carro para levar do ponto A ao ponto B. é mais economico e cabe mais gente dentro. Eu teria um HB..mas pra minha mae um sandero resolve

  • Bruno

    Tem que comparar com outros 1.6, ai sim vão ter certeza do custo benefício do sandero…

  • Guilherme

    “”””Ótimo””””” preço em relação a concorrência. Só faltou comparar junto ao March também, que tem quase o mesmo preço na versão 1.6.

  • Vattt

    Gosto desse visual da mecânica e do espaço, mas essa parte do texto sobre as impressões ao dirigir deixam qualquer um desgostoso com o “pandero”.

  • Boris

    Sandero….. o Gol G3 da década atual.

  • Roger Bersch

    No site já tá R$ 39.300 e techno pack R$ 40.600.

  • Rodolfo Felipe

    Fizeram a comparação dele com a Palio, mas não fizeram com o Novo Uno, que na minha opinião, junto com o novo Ka, são os melhores carros em relação ao custo-beneficio.

  • Zelotes Universal

    Se a pessoa precisa de espaço e motor potente, é uma excelente compra.

    Ttenho um Clio e um Fiesta, em relação ao Clio x Sandero antigo, sempre achei o Clio mais confortável, melhor posição de dirigir, suspensão muito melhor e outros aspectos visto que pelo tamanho do Sandero, no meu meu ponto de vista o Clio é melhor. Claro, o clio perde no espaço mas para uso diário para mim isso não é problema.

    Achei alto o consumo de etanol na cidade, é uma pena a Renault ter trocado o 16v pelo 8v. Os motores 16v da Renault são excelentes e muito econômicos, e mantendo as revisões em dia praticamente não dão problema

    Me preocupa mesmo é a segurança deste modelo, não adianta mudar o design e ter as notas ridículas do Sandero do de primeira geração no Latincap.

  • Anderson Menezes

    Mesmo com todos os defeitos citados ele é sim a melhor opção dentro de sua faixa/categoria. De nada adianta ter um carro com direção direta, “super motor 1.0” se de nada adianta para andar nas belissimas ruas e estradas brasileiras. Tem que se entender uma coisa, carro tem que ser usado para locomoção que ofereça conforto e custo/beneficio justo, já que vivemos num país cheio de injustiças.

  • Moa Flusão

    Com muita desconfiança, em 2010 comprei um Logan 1.6 completo, 0km. Desde então já rodei 130 mil kms com o carro e ele nunca me deixou na mão. A manutenção preventiva está em dia, já troquei correias (2x), embreagem, amortecedores…a bateria é original até hoje! me considero satisfeito com o carro, nas viagens em família a bagagem cabe com sobra no porta malas. Tinha tudo pra comprar um novo Logan automático quando sair, mas o que me assusta e muito é a desvalorização. Comprei o carro por 41k e agora até a Renault me oferece miseros 15 mil. Por esse preço não vou vender. Vai se tornar meu segundo carro. Dá dó entregar um carro inteiro como o meu que nunca bateu.

    • A Renault te oferece R$ 15.000, pois pela quilometragem, mais ano, e o fato de ser duas gerações pra trás (uma facelift e outra mudança total), ela não conseguirá revender por mais de R$ 20.000. O Logan Privilège 2010 tem tabela FIPE de R$ 23.172, mas vale lembrar que a quilometragem acima dos 100.000 km já impacta em 15% a menos no preço base.

      Mas se o carro está bom, funcionando a contento, tens espaço para deixá-lo e o valor de mantê-lo junto com um novo não impacta no seu orçamento, não vejo o porquê de se desfazer dele. Outra opção é vender como particular. Tens boas chances de fazer um bom negócio.

      • Moa Flusão

        Acho que particular não vai se interessar devido à quilometragem alta. O negócio é se tornar o segundo carro mesmo. O meu já é do modelo após o face lift.

  • Guilherme Batista

    Achei que ficou faltando falar de outros concorrentes ai como o Novo Uno e March mas tudo bem, não deixa de ser um carro mais honesto que a maioria. No mais eu ainda não consigo gostar muito desse carro, pra mim sofre do mesmo problema que o C3, parece carro de mãe.

  • Danillo Acosta

    É um bom carro, honesto e econômico. O 1.0 não presta, tem desempenho pífio. O 1.6 tem desempenho razoável e com bom consumo. Mas eu gastaria 4 mil a mais e pegaria a dynamique que vem bem mais equipada e bem mais interessante, esse sim pode ser considerado um heroi da honestidade.

    • Gabriel Vale

      Eu paguei a Dynamique, Danillo. Esperar umas duas semanas pra tê-la.

  • Gian

    Faltou incluir o March e o Uno nessa comparação.

  • Ederson Lima

    Pessoal fala mal de Renault porque não conhece. Estou com um Duster e na boa, carrão…
    Não fica devendo absolutamente nada pra VW, GM, Fiat e etc…
    Esse Sandero ficou muito massa, o volante está muito bom de pegar, o carro anda bem e o espaço é sem comparação! Parabéns a Renault…

    • Tosoobservando

      vc ja andou numa Tiggo, Lifan X60 ou no Tucson?

  • André Galvão

    É importante saber se no teste de colisão ele melhorou. O Sandero antigo igualou aos chineses, em teste de colisão frontal entortou até a coluna “C”. ATENÇÃO BRASILEIROS!!!

  • JCosta

    Esse modelo realmente ficou bem bonito, o que faltava em ambos Sandero e Logan.

    Uma pena os motores terem decrescido a potência, é pouco (cerca de 4 cv) mas em algumas situações faz alguma diferença.

  • WCarlos

    …fazia tempo que não postava e lia as matérias do NA, mas com essa onda de novidades acabei voltando pra k, pois pra mim continuam uma referência no ramo, parabéns pelo excelente trabalho.
    As fotos dos detalhes desse Sandero ficaram muito boas, só faltou um vídeo de detalhes, porém concordo com alguns comentários abaixo, nenhum carro nacional merece esse título, mas o Sandero realmente parece estar “menos longe” que os demais dele, assim como o Logan nos sedans.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend