*Destaque Listas Top 10 Mercado

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais

A exemplo do segmento de modelos convencionais, a oferta de automóveis premium vem aumentando cada vez mais no mercado brasileiro. As fabricantes estão apresentando constantemente novos veículos, sobretudo na categoria de utilitários-esportivos. Por a partir de R$ 150 mil, é possível estacionar na garagem um automóvel de luxo com motorização potente e/ou eficiente, interior refinado e lista de equipamentos de série recheada.


Separamos abaixo algumas das melhores opções de carros premium custando entre R$ 150 mil e R$ 200 mil. Confira:

1) Lexus CT 200h – R$ 152.900

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais

O automóvel premium mais em conta a ocupar uma posição neste ranking é o híbrido Lexus CT 200h em sua versão topo de linha. Ele é equipado com um propulsor 1.8 litro a gasolina de ciclo Atkinson capaz de desenvolver 99 cavalos de potência e outro elétrico de 82 cv, resultando em uma potência combinada de 137 cv, atrelados a uma transmissão automática do tipo CVT.


Entre os equipamentos de série, há oito airbags (dois frontais, dois laterais, dois de cortina e dois para os joelhos do motorista e passageiro), controle de cruzeiro adaptativo, sistema de frenagem automática de emergência, alerta de saída de faixa com correção, reconhecimento de sinais de trânsito, farol alto automático, faróis de LED, sistema de som com oito alto-falantes e dois tweeters, sistema multimídia com tela de 10,3 polegadas e navegador GPS, interior em couro, entre outros.

2) MINI Cooper S Top quatro portas – R$ 152.950

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais

Já a segunda posição fica com o hatch compacto esportivo MINI Cooper S Top com carroceria de quatro portas (há ainda o modelo de duas portas por R$ 6 mil a menos). Este modelo se destaca pelo motor 2.0 litros turbo de quatro cilindros a gasolina, que desenvolve potência máxima de 192 cavalos e torque máximo de 30,6 kgfm, combinado a uma transmissão automática de seis marchas.

O Cooper S Top oferece equipamentos como sistema de som Harman Kardon, head-up display, sistema multimídia com tela de 8,8 polegadas e navegador MINI Professional, teto solar panorâmico, faróis parcialmente em LED, ar-condicionado digital de duas zonas, seis airbags, rodas de liga-leve de 17 polegadas, sistema de escape com dupla ponteira, paddle shifts atrás do volante, entre outros.

3) Audi A3 Sedan Ambition 2.0 TFSI – R$ 156.190

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais

O seu desejo é levar para a casa um sedã? Então o Audi A3 Sedan pode aparecer com uma boa opção. A versão mais cara do modelo ofertada por aqui é a Ambition com motor 2.0 TFSI a gasolina de 220 cv e 35 kgfm, com um câmbio S tronic de seis marchas e dupla embreagem.

O modelo oferece faróis bi xenônio com facho alto automático, teto solar panorâmico elétrico, banco do motorista com ajuste elétrico, bancos dianteiros com apoio lombar de quatro vias com ajuste elétrico, ar-condicionado automático de duas zonas, sistema multimídia MMI Plus, sete airbags, sistema Audi Drive Select, entre outros.

4) Audi Q3 Ambiente 1.4 TFSI – R$ 164.990

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais

A Audi volta a marcar presença nesta lista com o crossover compacto Q3. A versão em questão é a intermediária Ambiente, dotada do motor 1.4 TFSI flex de até 150 cavalos de potência e 25,5 kgfm de toque, com uma transmissão S tronic de seis marchas e dupla embreagem.

A lista de recursos do Audi Q3 na versão Ambiente Plus teto solar elétrico, faróis xênon, sensores de luz, chuva e estacionamento dianteiros e traseiros, banco do motorista com ajuste elétrico, bancos dianteiros com apoio lombar com ajuste elétrico, retrovisor interno antiofuscante, ar-condicionado de duas zonas, rodas de liga-leve de 17 polegadas, porta-malas com abertura e fechamento elétrico, entre outros.

5) BMW 320i Sport 2.0 – R$ 168.950

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais

Outro sedã que aparece por aqui é o BMW 320i Sport. O três-volumes médio/grande da marca premium alemã traz um motor 2.0 litros turbo flex de quatro cilindros, com potência máxima de 184 cavalos e torque máximo de 27,5 kgfm, com uma transmissão automática de oito velocidades e tração traseira.

A lista de equipamentos de série da versão de entrada do carro inclui faróis e lanternas em LED, sensor de estacionamento, rodas de liga-leve de 17 polegadas, volante esportivo em couro com paddle shifts, bancos dianteiros com ajustes elétricos e função de memória, ar-condicionado automático digital, câmera de ré, sistema ConnectedDrive com Apple CarPlay, entre outros.

6) Volvo V40 T4 Momentum Safety – R$ 170.950

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais

Um dos mais seguros da categoria, o Volvo V40 na configuração T4 Momentum com pacote Safety também tem um espaço reservado neste top 10. O hatch médio nesta configuração oferece um motor 2.0 litros turbo de quatro cilindros a gasolina, capaz de entregar até 190 cavalos e 30,6 kgfm, com câmbio automático de seis velocidades.

O V40 traz sete airbags, sistema de frenagem de emergência, City Safety, sistema de proteção contra impactos laterais, sistema de proteção contra lesões na coluna cervical, sensores de luz, chuva e estacionamento, Volvo On Call, faróis em LED, rodas aro 18, monitoramento de pressão dos pneus, painel de instrumentos com tela de oito polegadas, ar-condicionado digital de duas zonas, sistema multimídia com tela de sete polegadas, banco do motorista com ajustes elétricos e memória, entre outros.

No pacote Safety, há ainda alerta de ponto cego, reconhecimento de pedestres, leitura de placas de trânsito, assistente de mudança de faixa, controle de cruzeiro adaptativo, detector de fadiga e até airbag externo para pedestres.

7) Mercedes-Benz C180 Avantgarde – R$ 178.900

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais

Concorrente do BMW Série 3, o Mercedes-Benz Classe C aparece neste ranking na versão C180 Avantgarde. Ele usa um motor 1.6 litro turbo de quatro cilindros a gasolina, com até 156 cavalos de potência e 25,5 kgm de torque, acoplado a uma transmissão automática de nove velocidades e tração traseira.

Ele oferece itens como faróis full LED, rodas de liga-leve de 17 polegadas, suspensão comfort, pacote externo com detalhes cromados, bancos com revestimento Artico, sistema Eco start/stop, sistema Dynamic Select com modos de condução (que adaptam o motor, transmissão e direção), ar-condicionado automático de duas zonas, sistema Keyless-Go, sistema multimídia com navegador Garmin, entre outros.

8) Volvo S60 T4 Momentum – R$ 178.950

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais

Além do V40, há o Volvo S60 também na configuração T4 Momentum. Assim como acontece com o hatch, o sedã oferece um motor 2.0 litros turbo de quatro cilindros a gasolina, de até 190 cavalos e 30,6 kgfm, cominado a uma transmissão automática de seis velocidades.

O S60 T4 Momentum conta com seis airbags, City Safety, sistema de proteção contra impactos laterais e contra lesões na coluna cervical, sensores de luz, chuva e estacionamento dianteiros e traseiros, Volvo On Call, Sensus Connect, faróis de xênon, retrovisores com desembaçador e memória, painel de instrumentos digital com tela de oito polegadas, teto solar elétrico, ar-condicionado de duas zonas, bancos dianteiros com ajustes elétricos e regulagem do apoio lombar, sistema multimídia com navegador GPS, entre outros.

9) Audi A4 Ambiente 2.0 TFSI – R$ 186.990

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais

A nona posição fica com o sedã Audi A4 na versão Ambiente com motor 2.0 TFSI a gasolina, de até 190 cavalos e 32,6 kgfm, com um câmbio S tronic de sete velocidades e dupla embreagem. A lista de recursos do carro traz rodas de 18 polegadas, faróis bi xenônio e sensores de luz, chuva e estacionamento.

Há também banco do motorista com ajuste elétrico, assentos dianteiros com ajuste elétrico do apoio lombar, bancos em couro, ar-condicionado automático, Keyless-Go, retrovisor interno antiofuscante, painel Audi Virtual Cockpit, sistema multimídia MMI Plus, Audi Drive Select, entre outros.

10) BMW X1 sDrive20i X Line – R$ 199.950

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais

Outro crossover e modelo da BMW que ocupa um lugar neste top 10 é o BMW X1 de nova geração. O modelo, que inclusive se posiciona na porta de entrada da linha de utilitários-esportivos da marca, é dotado de um motor 2.0 litros turbo de quatro cilindros a gasolina, com até 192 cavalos e 28,6 kgfm, com uma transmissão automática de oito marchas.

O X1 sDrive20i X Line oferece rodas de 18 polegadas, faróis full LED, sistema BMW ConnectedDrive, sistema de navegação, bancos dianteiros com ajustes elétricos e função de memória para o do motorista, teto solar elétrico panorâmico, porta-malas com abertura e fechamento elétrico, entre outros.

Top 10: carros premium entre 150 mil e 200 mil reais
Nota média 5 de 1 votos

  • Ricardo

    AUDIs

  • carloscomp

    Motores Turbo dominam a categoria premium a anos, e só agora começa a se “popularizar” nas marcas generalistas, cito aqui o 1.0 TSI da Volks e o 1.4T da GM como os grandes responsáveis pela tarefa.

    • predadordemarea .

      Lembrando que a Fiat teve o Punto com motor 1.4T antes.
      Só que o motor 1.4T da Fiat não é tão moderno quanto os atuais da VW e GM.
      Particularmente, eu acho que a Fiat poderia modernizar esse 1.4T.
      Ele ganharia tecnologia, potência, torque e ainda poderia melhorar o consumo.
      Melhor do que os E-torq da vida.

      • Matafuego

        Mas a Fiat não lançou o 1.4T em um carro de volume de vendas, e sim de nicho. Nos demais casos que vc citou, esses sim foram lançados em modelos de volume maior de vendas.

      • invalid_pilot

        A Fiat vendia o T-Jet como esportivo e não Downzing

        O que a Fiat deveria fazer é o Firefly 1,0 e 1,3 turbo – nada de requentar projeto Fire do final dos anos 80.

      • Ricardo Blume

        Os motores citados pelo @carloscomp:disqus são todos downsize. Até hoje, a Fiat não lançou nenhum motor turbo no Brasil voltado ao downsizing. Dizem que virão versões turbo do Firefly, tanto do 1.0 quanto do 1.3. Vamos aguardar.

        • Luciano RC

          Espero que a Honda tbm lance o 1.0 Turbo que prometeu.

          • Ricardo Blume

            Eu não entendo por que a grande maioria das montadoras estão esperando tanto para lançar seus motores turbo com injeção direta. A VW foi pioneira entre as fabricantes brasileiras lançando vários modelos e mais são aguardados enquanto as demais ficam só na promessa.

            • Luciano RC

              Por conta do investimento e da analise de mercado.
              Já falei aqui, o problema do Brasil é ser grande demais e muito diferente em determinadas regiões.
              Se grandes cidades já tem capacidade de ter carros turbo e híbridos, porém algumas regiões não sonham em receber veículos com mais tecnologia.

    • RONALDO RJ

      A grande responsável mesmo foi a Fiat na década de 90, uma pena ela ter parado no tempo

      • No_Name

        Mas Uno, Tempra e Marea Turbo não eram carros destinados às massas. A popularização chegou mesmo com a VW tentando mudar a cabeça dos consumidores, embora sem sucesso, com o Gol e Parati turbo e depois, já com êxito, com o Golf 7. Punto e Bravo acredito que também não conte como tentativa de popularização por serem de nicho específico, carro esportivo.

        • Evandro

          destinado as massas? VW fez isso? A VW colocou o motor 1.0t nas versões mais caras apenas…

          • Pedrob

            Naturalmente será a versão mais cara do UP! ou Polo, uma vez que estes ainda possuem o motor 1.0 aspirado. A ideia é que o motor veio no lugar de um motor maior como um 1.4 ou 1.6 mas não para ser a versão “esportiva” mas para entregar um performance superior com maior eficiencia. Acredito que quem tem apostado na massificação dos turbos são: VW com os TSI (1.0, 1.4 e 2.0), GM com o Ecotec (1.4) e PSA com o THP (1.6). Já a estrategia de trazer o motor turbo como uma versão esportiva apenas, foi adotada pela FORD com o Ecoboost (1.0), FIAT com o T-jet (1.4) e HONDA com o Earthdreams (1.5). Ja algumas outras marcas como Renault-Nissan e Toyota ainda nem comercializam motores sobrealimentados aqui.

            • Evandro

              ao meu ver, qualquer motor turbo abaixo de 1.0 não vale a pena, mas os fabricantes abusam no valor, e naturalmente não é uma versão destinada as massas, deveria custar apenas um pouco mais, afim de ser de entrada mesmo….

              • RPM

                O “destinado a massas” se refere aos preços dos carros da matéria….um Up turbo custa menos da metade do Lexus,por ex…

    • Jeremias Flores

      concordo, mas coloco mais méritos a toda familia TSI, desde o primeiro 2.0 com 200cv que anda igual ou mais que os 6cc da época, passando depois pelo 1.4 que andava melhor que os 2.0 aspirados e agora o 1.0

  • Gabriel Oliveira

    Faltou jaguar xe

    • Uranium

      Perdeu as versões mais baratas, agora só acima de 200 mil se não me engano…

  • Paulo

    O seu desejo é levar para a casa um sedã? Então o Audi A3 Sedan pode aparecer com uma boa opção. A versão mais cara do modelo ofertada por aqui é a Ambition com motor 2.0 TFSI a gasolina de 220 cv e 49 kgfm,
    esses números de torque estão errados?49 kgfm acredito q esteja errado

    • No_Name

      Verdade. É 35,7 m.kgf.

    • Evandro

      Pois é, pisada na bola msm….kkk

  • Alexandre Monteiro

    Vá de Fusion Hybrid e comprove que tem o Q.I. bem acima da média.

    • Charlis

      ???

    • Ernesto

      A matéria fala sobre carros premium. Qualquer pessoa que tem Q.I. acima da média sabe que Fusion não é premium.

      • Alexandre Monteiro

        Independente do que dizem os “especialistas” ou órgãos do governo, ou revistas “especializadas”. Afirmar que um Audi A3 é Premium, só mostra uma falta de conhecimento considerável. Apesar da maioria dos carros da Audi serem Premium, o título da matéria fala em carros Premium e não em carros de marcas Premium, uma coisa que sem dúvidas o A3 não é. Passei 12 dias com um alugado na Movida, tinha apenas 257 km rodados e posso manter essa afirmação.

  • Natán Barreto

    Outro dia um cara com uma C180 dessas novinha sem placa tentou tirar uma graça comigo dentro do túnel. Eu tenho um Passat Variant 2002 1.8 turbo que tem quase a mesma potência.

    Eu só pisei e fui embora, mas essa C180 é pesada demais. O cara ficou pra trás e não conseguiu de jeito nenhum me alcançar.

    Acho que por esse preço deveria ter um motor mais potente.

    • Audi a5

      156 cavalos, não faz milagres mesmo. A3 com powertrain do gti não deixaria vc nem ver a placa dele.

    • mjprio

      Por isso vou de 320i. Se possivel chipada pra uns 220CV

    • Luciano RC

      A versão de entrada tem 156cv. Mas ela tem versões com variadas potencias. Até AMG tem… ai eu quero ver.

  • Leandro Oliveira

    Não entendi sobre o Lexus CT200h… “Ele é equipado com um propulsor 1.8 litro a gasolina de ciclo Atkinson capaz de desenvolver 99 cavalos de potência e outro elétrico de 82 cv, resultando em uma potência combinada de 137 cv…”
    A potência combinada não seria de 181 cv??????

    • João Martini

      Em nenhum híbrido a potência é a soma dos dois motores.

      • Leandro Oliveira

        Como nao??? Entao me explique por que os valores de potencia de Ferrari La Ferrari, Porsche 919 Spyder e McLaren P1 estão somados? Todos sao hibridos iguais a este!

        • Luciano RC

          Tudo vai do ajuste. Nos modelos híbridos voltados a economia, nunca ambos vão trabalhar com carga total.

          • Leandro Oliveira

            :)

    • rafael morozini

      Sempre a perda de potência nesse processo de fusão entre os motores !

    • Mark

      Na verdade, todos responderam errado para você. Em motores híbridos de alta performance existe sim a soma das potências, agora em motores focados em baixo consumo e eficiência energética os motores elétricos entram em certos momentos para auxiliar o motor a combustão, e geralmente não são utilizados juntos em sua máxima potência.

      • Leandro Oliveira

        Entendo que, por ser ciclo Atkinson, o foco seja economia, porém a conta deveria ser a mesma. Temos em nosso país carros com ciclo Miller, e nem por isso suas potencias máximas deixam de ser informadas.

        • mjprio

          Tem muito a ver também com a programação da central de gerenciamento. Num sistema hibrido voltado pra eficiência energética dificilmente, pra não dizer nunca, você obterá a potência total do conjunto.
          Nao posso afirmar sobre os esportivos que vc citou, mas certamente eles tem um gerenciamento diferente.

          • Leandro Oliveira

            :) ok

  • Ricardo Blume

    Fusion Hybrid, Passat Highline, Mercedes GLA…

    • mjprio

      Mas esses nao seriam premium eu acho. Se fossem, entraria equinox, por exemplo

    • Charlis

      Top 10: Carros premium.
      O Fusion e o Passat, podem ser excelentes carros, mas não são premiuns.

      []s

      • Fernando

        O que adianta ser chamado de Premium e ser inferior a esses dois? É incrível a necessidade que as pessoas tem de ostentar, ainda que seja um produto inferior, mas se o marketing os enquadra como Premium, é isso que importa.

        • Charlis

          Rapaz, respire fundo.
          Está reclamando pra pessoa errada!
          Apenas afirmei que não são enquadrados como premium.
          Apenas isso!

          []s

        • Antonio

          Não é marketing. Essas marcas são de luxo e ponto final. Vamos parar de chorar e aceitar os fatos amigo? Agora, se você prefere um carro mais equipado ou com maior desempenho do que uma estrela na sua grade, a escolha é sua. Tem carro para todo mundo e não cabe a nós julgar qual deve ser a prioridade do outro.

  • Silvio

    Esse A3 2.0 TFSI é meu número certinho… Só falta o din-din.

  • Luis Burro

    Não fosse pelo custo de manutenção,compensaria mais comprar eles q os outros.Os valores nem aumentaram tanto,muito mais completos e melhor acabamento,sem falar no estatus.

    • Luciano RC

      Problema é manter qualquer um desses. Tudo neles é Premiun, até mesmo a manutenção basica.

  • Luis Burro

    Considerar Mini e Lexus como é complicado.Só faltou o 500 e a DS!

    • Ygor Soares

      DS não tem previsão de voltar ao Brasil e o 500 tem um importação muito limitada.
      Abs

    • mjprio

      Mas essas marcas nasceram premium. A Lexus nasceu da toyota pra combater os premium alemães nos EUA, assim como a Acura da Honda e a Infinity da Nissan; e a Mini foi uma proposta da BMW pra um mercado de nicho.
      A DS é sim uma divisao Premium da Citroen, mas atualmente sem mercado no país
      Ate mesmo a MB teve uma marca premium: a Mayback pra carros e a Setra pra ônibus.

      • Luis Burro

        Mas não consigo vêlas como equivalentes às alemãs.

        • mjprio

          Pra gente realmente fica meio complicado. Mas na verdade nao e so em requinte que essas marcas mexeram pra competir com os alemães. Eles uniram o comportamento macio do americano ao visual dos germânicos. La nos EUA acho que essa questão das marcas européias premium bate com o tradicionalismo das marcas locais que também vendem muito

          • Luis Burro

            Em materia de luxo o estadounidense nao parece ser tao exigente qnto o europeu.Acho q eles preferem um interior espacoso a mais requintado.

            • mjprio

              Eles sao mais racionais a ponto de serem sem graça

    • Duh

      Mais fácil desconsiderar a Audi como premium, como muitos chamam de marca premium de segunda, do que desconsiderar Lexus e Mini, essas duas aqui como tem pouco trazem mais exclusividade, algo que muitos buscam.

      • Luis Burro

        Tbm acho q a Audi ainda não está a altura das rivais.

        • Antonio

          Então me diz: o que falta no A4 para ele ser melhor que Série 3 ou Classe C?

          • Luis Burro

            História,tradição,refinamento.A audi me parece a mais esportiva,mas nunca a mais luxuosa,neste quesito pra mim é a mercedes,mas ainda prefiro a bmw.

        • Antonio

          O mais engraçado é você comentar isso nessa matéria, sendo que a Audi foi a marca que mais teve modelos nesse top 10: A3, A4 e Q3 KKKKKKK

          • Luis Burro

            Mas isto nao quer dizer nd.A classificação premium é mais das montadoras do q algo estabelecido por padrão.
            Pelo q li a audi era uma marca comum como a Opel,foi um dos presidentes dela q resolveu torná-la premium(se não me engano foi o Piëch,neto do porsche e um dos donos da volks atualmente)

            • Antonio

              Não sei muito sobre a história da Audi, mas se for para seguir o seu argumento a BMW não é uma marca de luxo (na realidade premium é um termo errado para essas marcas, aprendi em um curso de mercado de luxo) porque no período de crise ela decidiu vender panelas e a Porsche quem criou o Fusca, carro feito para ser acessível.
              De fato é a marca que se denomina como premium ou não, mas não basta isso: ela tem que ser premium, caso contrário ninguém vai levar a sério a sua pretensão. Ou você acha que as pessoas levam a sério quando a Hyundai fala que o HB20 é um veículo premium? Ela tem que apresentar características de luxo para a mídia e a população acredite nisso: alta qualidade de construção com métodos artesanais, materiais de alta qualidade, excelente acabamento, mecânica idem, design diferenciado, recursos inovadores, atendimento impecável e preço elevado (colabora com a idéia de ser um “produto para poucos”).

              • Luis Burro

                Sei q a bmw fez aviões,mas não sabia das panelas.Mas antigamente as montadoras tinham variados produtos e marcas em seus conglomerados.A GM teve até geladeira,as famosas Frigidaire.

  • Ygor Soares

    Colocam um Q3 e não colocam o 3008 na lista?

    • Charlis

      Peugeot é premium?

      • Ygor Soares

        Desde que toda Europa classificou como premium, desde que foi a SUV mais vendida em 2017 na Europa, desde que foi o carro que mais ganhou prêmios na Europa!

        Esqueci aqui no Brasil o que importa é apenas o status das argolas, mesmo ela tendo a pior assistência que já presenciei, ainda tem gente que baba o ovo da Audi, isso sem contar que os modelos de entrada são carros superfaturados para o que oferecem!

        • Charlis

          Consegue me passar algum link de uma noticia de que algum país classificou-a como premium?

          Cara, vocês são muito revoltadinhos.
          Não estou falando absolutamente NADA da Pug, nem positivo, nem negativo.
          Alias, eu gosto da Pug, e já tive um.

          Agora nem aqui, nem da Europa, nem na Lua, nem em nenhum lugar a Pug é ou foi premium.
          Apenas a Citroen tem uma divisão premium que chama DS, está sim é considerada premium na Europa.

          Creio que o seu entendimento de premium esteja equivocado, pois não cabe julgar o carro, e sim a marca e a rede de CSS.
          Aquele Audi A3 Sedan peladíssimo, suspensão de Gol, que tem aquele volante medonho sem couro e botões, bancos em tecido barato é premium, pois a Audi é uma marca premium.
          E um 3008 completissimo, com teto de vidro, e um milhão de opcionais, não é.

          Note, que não estou falando que o Pug ou o A3 é a melhor compra, alias, isso é bem obvio.
          Mas,goste você ou não, o mundo automotivo definiu o conceito de premium assim.

          []s

          • Ygor Soares

            Kkkkk brasileiro gosta de gumertizar tudo! Kkkkk Agora quem classificou o A3 como Premium é o povo brasileiro, pq nem na Alemanha ele é “Premium” Google está aí, pesquisa.
            PS: Independente do Q3 ser Premium e o 3008 não, quem deixa de pegar um 3008 para comprar um Q3 apenas pq é Premium demonstra apenas a falta de conhecimento sobre o mercado!

            Eu particularmente nunca mais compro carros da Audi, pois o atendimento deles de e premium nada possui.

            Sobre o 3008, como disse foi eleito o carro do ano na Europa

            http://www.telegraph.co.uk/cars/peugeot/peugeot-3008-review/amp/

            Abs

            • Charlis

              “Peugeot is also making big noises about its aspirations to be a premium manufacturer, and nowhere is that more in evidence than the 3008’s impressive interior.”

              Sem mais.

              Abcs.

              • Ygor Soares

                Kkkkkkk blz

  • Alessandro Rodrigues

    Abismado com preço de A4, C180, A3 e Volvo’s, já bem velhacos…

  • mjprio

    Vou de 320i, seguido de Audi A4 e Volvo S60. #apaixonadoporsedas.
    Nota: essa V40 é muito bonita e poderia sim entrar na minha lista. Que design!

  • Rafael Hanemann

    MINI Cooper S, tanto a versão de entrada Exclusive quanto a Top, não tem faróis “parcialmente” em LED… e sim FULL-LED.

  • Fernando

    Cadê o VW Passat que é melhor que todos esses carros nessa faixa de preço, apesar de ser um VW e não chamar tanto a atenção?

    • Antonio

      NÃO É PREMIUM. Abraços.

      • Ygor Soares

        Dentro da VW é premium Sim!

  • Antonio

    Na minha opinião, boa parte dos modelos que estão nesse top 10 não deveriam estar. Começando pelo (incrédulo) 1º lugar, Lexus CT200H, um projeto totalmente ultrapassado combinado à um carro muito lento e que já foi superado até pelo primo pobre, o Prius. Não é por acaso que custa bem mais barato do que os concorrentes à gasolina. Volvo S60 é outro que só de olhar você vê que o carro tá pedindo por uma nova geração. BMW X1 parece ser um carro muito bom mas é caro demais.

  • Victor Hugo

    Vou de Volvos… amo tecnologia em segurança. Carros da Mercedes, BMW nesta faixa de preço, possuem mais status do que competência.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email