TOP 5: Motivos para NÃO comprar o Fiat Argo

fiat argo trekking 2023 avaliacao na 1
fiat argo trekking 2023 avaliacao na 1

Mesmo não tendo a importância que tinha anteriormente, o segmento de hatches continua tendo seu valor para as montadoras no Brasil. E um dos carros mais conhecidos nessa categoria é o Fiat Argo.

O italiano tem diversas qualidades, mas ele não recebeu grandes atualizações desde o lançamento, em 2017.

Na época, ele veio com a dura missão de suceder Palio e Punto, mas hoje a tarefa ficou ainda mais complicada: brigar contra Onix, HB20 e Polo.

Confira os principais pontos negativos do Argo e veja se ele merece um lugar na sua garagem!

fiat argo drive 10 impressões NA 12
fiat argo drive 10 impressões NA 12

Desempenho fraco no motor 1.0

Além do motor 1.3 Firefly, que atualmente tem até a opção de câmbio automático, as versões mais baratas do Argo continuam com o propulsor 1.0 aspirado de 75 cv e 10,7 kgfm de torque. E aqui temos o primeiro ponto negativo do modelo.

Ainda que ele seja bastante econômico, o desempenho é fraco e inferior aos principais rivais. São necessários 13,4 segundos até os 100 km/h e uma velocidade máxima de 162 km/h.

Como todos sabem, o Argo não oferece qualquer opção com motor turbo, como fazem os concorrentes Onix, HB20 e Polo, além do Peugeot 208, que faz parte do mesmo grupo. Mesmo excluindo essas opções, porém, o italiano fica atrás do restante da turma nesse segmento.

Nas versões mais baratas, o Onix entrega 82 cv, o HB20 tem 80 cv e o Polo, o mais potente, tem 84 cv. Apenas o modelo da Hyundai demora mais que o Argo no 0 a 100 km/h, mas é preciso ressaltar que levamos em conta os números divulgados pelas marcas.

Em diversos testes, o Argo foi ainda mais lento que os 13,4 segundos declarados.

Com esse conjunto, o hatch da Fiat exige mais paciência na estrada. Nas ultrapassagens, você precisa embalar e usar bem as marchas, elevando bastante o giro e ouvindo o ruído do motor invadir totalmente a cabine.

No restante do trajeto, quando puder dirigir mais tranquilamente, ainda vai notar que falta uma sexta marcha para o Argo, pois ele chega facilmente aos 3.000 rpm mesmo abaixo de 100 km/h.

Isso poderia melhorar ainda mais seu consumo, que já é muito bom.

fiat argo trekking 2023 avaliacao na 20
fiat argo trekking 2023 avaliacao na 20

Os rivais cresceram, o Argo não

O espaço interno do Argo não é ruim, mas os números de sua ficha técnica revelam algo interessante: ele é menor que os principais rivais, pois não teve grandes atualizações desde seu lançamento no mercado brasileiro.

Esse modelo da Fiat mede 3,99 m de comprimento, 1,72 m de largura, 1,50 m de altura e tem 2,52 m de entre-eixos, números que eram suficientes para bater de frente com o Gol ou as gerações anteriores de Onix e HB20 (rivais na época de seu lançamento).

Atualmente, porém, ele é o único com menos de 4 metros de comprimento e tem o menor entre-eixos quando comparado com os mais vendidos da categoria. Pelo menos o porta-malas fica na média com seus 300 litros.

E se você está se perguntando o motivo de tudo isso, é bom lembrar que a Fiat faz parte do grupo Stellantis, que tem outros hatches no mercado.

Do ponto de vista estratégico, faz sentido sacrificar um pouco o Argo para continuar tendo uma ponte entre o Mobi e o 208, que acaba fazendo frente aos rivais já citados.

Versão de entrada tem pacote inferior aos rivais

Se você gosta do Argo e está decidindo qual versão colocar na garagem, fuja da opção mais barata. Assim como outros modelos, ela acaba sendo destinada a frotistas e locadoras, pois não oferece o que o consumidor espera atualmente.

De série, essa versão tem ar-condicionado, chave canivete, computador de bordo, direção elétrica, controle de tração e estabilidade, airbag duplo, rodas de aço com calotas aro 14, vidros elétricos e volante com regulagem de altura.

Isso significa que você não terá airbags laterais ou de cortina, alarme, alerta de pressão dos pneus, piloto automático, vidros elétricos traseiros, banco do motorista com ajuste de altura, banco traseiro bipartido, volante funcional e sistema de som.

Todos esses itens são encontrados nas versões de entrada de Onix (R$ 86.150), HB20 (R$ 86.090) ou Polo (R$ 87.990), mas aqui não. Além disso, essa versão não tem opcionais.

Ou seja, ela custa quase R$ 85 mil e entrega um pacote inferior aos rivais.

Vale a pena, portanto, pegar o Argo Drive, que ganha banco do motorista com ajuste de altura, multimídia de 7″, volante multifuncional e rodas aro 15, custando R$ 86.990.

E essa versão ainda tem, como opcionais, itens como ar digital, sensor de estacionamento, chave presencial, entre outros.

Visual cansado?

Aqui temos um aspecto subjetivo, pois você ainda pode achar o visual do Argo interessante e atualizado. Mas a verdade é que o mercado exige mudanças de tempos em tempos, e a Fiat ainda não fez isso de forma mais profunda em seu hatch.

As alterações dos últimos anos talvez nem sejam percebidas pelos menos atentos, enquanto os rivais Onix e HB20 mudaram totalmente em relação às suas primeiras gerações.

Até o Polo, que também não teve uma extensa reestilização, mudou mais que o Argo.

Isso pode mudar se a Fiat usar o visual do novo Panda 2025 como base para um possível novo Argo, mas ainda não temos qualquer confirmação nesse sentido.

fiat argo trekking 2023 avaliacao na 31
fiat argo trekking 2023 avaliacao na 31

Multimídia poderia ser melhor

Mesmo falando de modelos de entrada, o consumidor espera um sistema de som de qualidade. E isso não se limita mais ao rádio com Bluetooth, mas sim a uma central multimídia com espelhamento para Android Auto e Apple CarPlay.

O Argo tem esse equipamento a partir da versão Drive, que custa quase R$ 87 mil e é a segunda mais barata da gama. Estamos falando da central Uconnect, com tela de 7 polegadas, espelhamento com fio, entradas USB e Bluetooth.

A tela é maior que a central do Polo, mas menor que o equipamento de Onix e HB20, que tem 8 polegadas. Mas o problema principal é que estamos falando de um equipamento presente no carro desde seu lançamento, em 2017.

Com grande impacto naquela época, hoje a idade já pesa um pouco mais para a Uconnect. O visual continua de muito bom gosto, mas no dia a dia você vai perceber que ela não é tão rápida ou moderna como alguns rivais.

Conclusão

O Argo continua tendo seu espaço no mercado brasileiro.

Prova disso é seu desempenho nas vendas do primeiro trimestre de 2024, quando emplacou mais de 18 mil unidades e ficou atrás apenas do Polo.

Em 2023, porém, o Argo vendeu 66,7 mil unidades, enquanto os rivais Polo (111,2 mil), Onix (102,1 mil) e HB20 (88,9 mil) ficaram bem acima.

Ou seja, pode ser que o ano atual termine de forma bem diferente para o modelo da Fiat.

google news2Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



viny
Autor: Viny Furlani

Trabalha no segmento automotivo há mais de 18 anos. Desde 2009 trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escrevendo avaliações e notícias sobre carros, totalizando mais de 2.000 artigos.