Yamaha Fazer 250 ABS 2021 parte de R$ 18.190

Yamaha Fazer 250 ABS 2021 parte de R$ 18.190

A Yamaha Fazer 250 ABS 2021 segue como uma das principais de sua categoria, com preço inicial de R$ 18.190.


A motocicleta naked chegou na linha passada com a novidade da cor vermelho Magma, que dá um visual mais esportivo para o modelo, que é bem popular entre os ciclistas, conhecida pela economia, conforto e desempenho.

Com garantia de quatro anos, a Yamaha Fazer 250 ABS 2021 mantém as cores Racing Blue e Black Elipse, sendo esta última sólida.

Na geração atual, a moto japonesa perdeu 4 kg graças ao novo quadro de aço. Ela também permite uma condução mais acertada para uso urbano e serve como degrau superior para quem está saindo de categorias de cilindrada mais baixa.

Yamaha Fazer 250 ABS 2021 parte de R$ 18.190

Embora tenha ABS no nome, a Yamaha Fazer 250 ABS 2021 dispõe desse sistema que evita o travamento das rodas de série, já que o item passou a ser obrigatório em motocicletas de média e alta cilindradas.

Ela tem freios a disco nas duas rodas, sendo o dianteiro com 282 mm e o traseiro com 220 mm.

Visualmente, a Yamaha Fazer 250 ABS 2021 tem um aspecto bem moderno e esportivo, chamando atenção pelo farol de LED, assim como a lanterna sobre o para-lama traseiro proeminente e destacado, como é a tendência atual.

Também vem com painel digital, dispondo de diversas funcionalidades.

Yamaha Fazer 250 ABS 2021 parte de R$ 18.190

Com posição de pilotagem mais adequada, a Yamaha Fazer 250 ABS 2021 tem um assento para garupa bem alto e com curvatura para impedir que o corpo deslize sobre o piloto em frenagens.

A pequena nipônica oferece ainda rodas de liga leve com 17 polegadas e 10 raios, montadas com pneus Pirelli Sport Demon 100/80 R17 na frente e 140/70 R17 atrás.

Lançada em 2005, a Yamaha Fazer 250 ABS 2021 está em sua quarta geração e utiliza um motor monocilíndrico 4 tempos, refrigerado a ar, que vem com injeção eletrônica BlueFlex e entrega 21,3 cavalos com gasolina e 21,5 cavalos no etanol, bem como 2,1 kgfm de torque com os dois combustíveis.

Esses números são obtidos a 8.000 rpm e 6.500 rpm, respectivamente.

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.