*Destaque Lançamentos Motos Yamaha

Yamaha Fazer 250 2018 traz visual mais agressivo e freios ABS por R$ 14.990

Yamaha-Fazer-250-2018-13 Yamaha Fazer 250 2018 traz visual mais agressivo e freios ABS por R$ 14.990

Cerca de sete anos após o lançamento do último modelo e 12 anos depois da sua estreia em nosso mercado, a Yamaha Fazer 250 acaba de estrear sua terceira geração, como principal novidade da linha 2018. O novo modelo foi anunciado nesta segunda-feira, 13, no Salão Duas Rodas e chega quase que totalmente renovado para enfrentar a nova Honda CB Twister. Um dos destaques fica por conta do sistema de freios ABS de série.



Logo de cara dá para notar que a Yamaha Fazer 250 2018 está mais moderna. O visual da naked de entrada da marca japonesa foi inspirada na irmã maior (e mais cara) MT-03. Há carenagem frontal mais agressiva com farol e piscas em LED, tanque mais imponente com abas laterais mais envolventes, bancos em dois níveis, rabeta com formato mais afilado e com novas alças duplas para o garupa, lanterna em LED, escapamento redesenhado, guidão e mesa superior renovados e novas rodas de liga-leve com cinco raios duplos.

Yamaha-Fazer-250-2018-11 Yamaha Fazer 250 2018 traz visual mais agressivo e freios ABS por R$ 14.990

Há também um novo painel de instrumentos com iluminação em LED. Ele é totalmente digital e traz até um pequeno computador de bordo, que informa o consumo médio e instantâneo, além do velocímetro, conta-giros e hodômetros total e parciais (A e B).

A nova Yamaha passa a contar ainda com um novo chassi do tipo Diamond, suspensão traseira com balança tipo monocross, mola progressiva, novo amortecedor com sete posições de regulagem e curso de 120 mm, suspensão dianteira com garfos telescópicos com diâmetro maior em 3 mm (41 mm) e curso maior em 10 mm (130 mm) e rodas de liga-leve de 17 polegadas mais largas com pneus Pirelli Sport Demon 100/80 na frente e 140/80 atrás. Por outro lado, o tanque de combustível está menor em 4,5 l, agora com capacidade para 14 litros.

Yamaha-Fazer-250-2018-3 Yamaha Fazer 250 2018 traz visual mais agressivo e freios ABS por R$ 14.990

Outra mudança interessante é o novo sistema de freios ABS (antitravamento) de série, combinado aos discos nas duas rodas. Vale lembrar que a Fazer 250 antiga não ofertava este item de segurança nem como opcional.

Na motorização, as mudanças foram bem menores. O propulsor é o mesmo monocilíndrico de 249,5 cm³, com comando simples no cabeçote, que recebeu apenas um novo módulo de injeção remapeado e caixa do filtro de ar maior. Ele consegue gerar 0,6 cv a mais na potência, passando para 21,3 cv com gasolina e 21,5 cv com etanol, a 8.000 rpm, enquanto o torque segue de 2,09 e 2,1 kgfm, respectivamente, a 6.500 rpm.

Yamaha-Fazer-250-2018-7 Yamaha Fazer 250 2018 traz visual mais agressivo e freios ABS por R$ 14.990

Junto a esta unidade está um câmbio de cinco velocidades e transmissão final por corrente, com nova coroa (agora com 46 dentes, contra 45 do anterior, que promete uma aceleração mais linear).

A Yamaha Fazer 250 2018 tem preço de R$ 14.990 e estará disponível nas cores azul metálico, branco metálico, vermelho fosco metálico e preto sólido. A marca oferecerá ainda garantia de quatro anos e revisões com preços fixos.

Galeria de fotos da Yamaha Fazer 250 2018

  • NaoFaloComBandeirantes

    Olha, melhorou bastante o visual. Gostei mesmo.
    Não chega a ser surpreendente, mas ficou bem bonita.
    E finalmente o ABS.

  • Miro Saraiva

    Rapaz… Da até pra ficar beeeem na dúvida entre ela e a twister…. Não fosse o problema da falta de autorizada num raio de 200 km….

    • Ricardo Alexandre da Rocha Bri

      Verdade Miro! À mais próxima de minha cidade Juru PB ficava á 115 Km de distancia, na cidade de Patos capital do Sertão também PB e fechou, uma cidade de mais de 100.000 habitantes e não ter uma concessionaria Yamaha é sacanagem, ai fica complicado possuir uma Yamaha.

  • Francisco Lunardi

    A única ressalva que faço é que ela deveria ter vindo com um cambio de 6 marchas, qualquer que tenha uma sabe que ela tem motor pra isso e faz falta.

    No mais se não fosse o momento já estaria vendendo minha 2013 pra comprar essa.

    • Tom Costa

      É bom ver nos testes com a twister como se comporta em marcha final na estrada. Talvez tenham feito um bom acerto.

      • Francisco Lunardi

        Eles deram uma pequena alongada na relação dessa nova, o problema é que mexer na relação mexe com todas as marchas, se adicionassem uma marcha (mesmo q overdrive) ela poderia manter a mesma relação, com o incremento de torque e potencia ela ganharia aceleração e com a 6° ganharia em economia na estrada ou em vias mais rápidas, mas somente andando pra ter certeza.

        • dallebu

          Rapaz, pelo que li eles encurtaram levemente a relação pra compensar o pneu com diâmetro maior, não foi alongado não. Tenho uma Fazer 250 também e faz MUITA falta uma sexta marcha na estrada, a relação é curta de mais. Meu pai tem uma Crosser 150 que a 80 km/h está a 5.500 RPM, enquanto a Fazer 250 fica a 5.000 RPM na mesma velocidade, quase a mesma relação que uma moto 150 que tem quase a metade da potência.

          • Matuska

            Será que faz mesmo falta? A Twister, a diferença de RPM eh apenas 600 para a Fazer anterior.

    • dallebu

      Só faço mais uma ressalva, que é em relação ao farol em LED, que no baixo é muito bom mas deixa muito a desejar no farol alto. Vi videos na net.

    • Luiz K. Jr

      Existe a MT03 para atender esse consumidor. Só o preço é alto pelo que é oferecido, mas aí a conversa é outra.

      • Francisco Lunardi

        A concorrente Twister tem logo não deveria ser preciso subir de categoria pra ter esse recurso.
        Alem disso isso não faria alguem desistir da MT-03, nem sequer ficar em duvida, a diferença entre as duas é muito grande e isso não chega a ser um fator determinante na escolha.

  • Mario

    Muito bonita!

  • Fanjos

    Interessante como as motos pequenas finalmente estão ficando bonitas com bancos de degrau e desenho parecido com as maiores, já não parecem mais motos de vileiro, apesar que em breve assim que começaram os roubos e furtos será.

    • Maycon Farias

      Na verdade estão muito atrasadas, em 2009 a Ninja já tinha o banco do carona elevado, e o maravilhoso dois cilindros.

      • Fanjos

        Kasinski fazia isso bem antes da Ninja com a Comet xD

        • Maycon Farias

          Pois é, então ainda mais atrasadas do que imaginava.

        • Maycon Farias

          Pois é, então ainda mais atrasadas do que imaginava.

  • Tochio

    Muito bonita, mas esta com o tanque amassado.. rsrsrs

  • Alguém sabe informar se o ABS dessa moto é combinado? Se acionar somente o manete do freio aciona automaticamente o freio da roda de trás? E ao acionar o freio do pedal aciona o dianteiro também?

    • Tom Costa

      Pelo que li é combinado sim e em conjunto com o abs. Ficou uma excelente opção urbana, pra quem não carrega tralha pra cima e pra baixo.

    • dallebu

      Creio que não seja combinado não, assim como a Twister. Freio combinado só nas motos de entrada, sem supostamente guiadas por pessoas mais inexperientes.

  • Tom Costa

    Aqui em Belém nem teria dúvida, ia de yamaha em qualquer situação. Honda de baixa cilindrada é certeza de ter que fazer doação mediante coação para os amigos do alheio.

  • Elfo Safadão.

    Muito bonita e moderna, mas a pergunta que não quer calar é….:
    Quer perder, boy?

  • Saul Goodman

    Agora sim, a Twister feia com aquelas rodas vermelhas já éra. Esse motor é extremamente confiável.
    Melhor opção para o dia a dia.

  • Eduardo

    Podiam ter atualizado a mecânica junto com o restante. Uma refrigeração liquida e 6ª marcha seria bem vindo no pacote de atualizações. Agora esse escape é medonho.

    • Fanjos

      Esta parecendo o canhão do Megaman é até “fofo”

  • Gabriel Medeiros

    Finalmente o ABS! Chegou tarde na festa mas chegou, mas agora o câmbio de 5 marchas é um pecado. Destaques pra mim foram o banco e o escape, muito bonitos.

  • Matheus H. Do Amaral

    Gostei do preço!!! E o visual ficou fenomenal.

  • Marcos Sabri

    Eu faria três ressalvas, como já falaram da 6ª marcha que não veio, e como utilizaram o mesmo propulsor, não foi possível esperar que ela tivesse refrigeração líquida. e a terceira tem mais a ver com uma opinião pessoal, já está na hora dos fabricantes largarem essas balanças traseiras com dois metais cortados e passarem a fabricar as motos desse seguimento com balanças de alumínio. Na aparência a moto se torna outra, além de um eventual alívio de peso beneficiar toda a moto.

  • Lula Malucão

    Ficou espetacular visualmente, e com preço bom, então provavelmente não vai demorar, aposto que no começo do ano a Honda vá dar um tapa visual na Twister denovo

  • leandro

    Tem que matar quem inventou esses paineis digitais, painel tem que ter ponteiro e ponto final. Pena estragaram um belo painel ouve downgrade.

    • Luiz K. Jr

      Concordo. Esse painel com visual de “Brick game” é ruim de ler durante o dia, mas é uma exigência atual do consumidor. O mundo será tomado por telinhas e mais telinhas, temos que aceitar.
      Agora vamos ser honestos: Um painel totalmente digital é eficiente quando é empregado nas grandes motos ex: Ducati Panigale (Aonde vc pode ter várias leituras, mudar mapas e configurações) – o padrão de qualidade é infinitamente superior, com um padrão de construção que é impossivel de reproduzir nas motos de baixa cilindrada sem aumentar os custos. As fabricantes querem conectar as melhores versões nos modelos de entrada para obter mais credibilidade no projeto, mas pra mim isso só atrapalha e deixa a Fazer 250 com um painel menos funcional para a pilotagem.
      No Brasil pilotagem/dirigibilidade não vende moto, e sim luzes de led.

      • leandro

        Uma cb650f tem um lixo de painel meu socio tem uma e nao acho que o consumidor queira esse tipo de painel tem aranjos muito bom com conta giros analogio e o restante digital. Abraço.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend