10 carros usados ruins de revenda

Ford EcoSport 4WD 2004–07

Existem certos carros que nenhum particular se interessa em comprar. Você pode anunciar nos jornais de maior circulação do país, colocar em sites de venda de carros, que não tem jeito. Você não consegue se desvencilhar da preciosidade.


Aí, o que acontece? A solução acaba sendo entregar o carro para um comerciante, ou vendedor de carros. A maioria deles torce o nariz e não aceita o carro. Os poucos que aceitam, calculam que vão ficar com ele por vários meses e, então, jogam o preço lá embaixo.

Tem vendedor que paga praticamente metade do que o carro vale. Alistamos 10 desses carros aqui, para que você fuja do mico. Aliás, esta lista não se chama “10 carros que são micos de mercado”, pois futuramente teremos uma outra lista, aí sim com esse título.

Antes de entrarmos em detalhes sobre os 10 carros usados que levam meses para serem vendidos, lembramos que eles são ruins de aceitação no mercado. Na hora de comprar um carro, tudo depende se você quer um mico ou não. Se quiser, compre ele sem pensar duas vezes, afinal o dinheiro é seu!

Alguns dos modelos dessa lista são ruins mesmo, por natureza, mas alguns tem um ótimo custo/benefício, sendo completos, confortáveis e baratos. Aí vai da sua cabeça. Muitos preferem um mico que vai levar mais tempo para vender do que um Gol 1.0, que é ouro no mercado de usados, mas que é pelado, desconfortável e com seguro caro.

E lembre-se de outra coisa: o lojista sempre reclama com o intuito de desvalorizar, dizendo que não paga mais pelo ar-condicionado, que essa cor é ruim de vender, se é automático isso desvaloriza o carro, etc.

E na hora de vender ele fala pro comprador o contrário, que automático valoriza o mesmo. Compre sempre o carro que melhor vai servir a sua família e ponto final.

Confira a lista!

Confira as mais de 150 listas Top 10 que temos no nosso site!

Chevrolet Suprema

chevrolet suprema 1

Essa perua é difícil de vender por ter visual de carro de funerária, e por muitas vezes realmente ter sido usada para essa finalidade. O Omega ainda tem um bom valor de mercado e é muito procurado, especialmente por ser um carro elegante, completo e potente.

Mas no caso da Suprema, os compradores não veem essas qualidades. Uma Suprema CD 4.1 96, que tem preço de tabela de quase R$ 30 mil, muitas vezes é encontrada por metade desse valor.

Fiat Marea

Fiat Marea BR spec 2006 2 1

Muitos falam mal do Marea usando argumentos concretos para isso, enquanto outros inventam más qualidades do carro que na verdade são ocasionadas por falta de manutenção correta.

Você dizer que Marea é pouco valorizado pelo fato de que para trocar uma correia dentada precisa tirar o motor fora é real. Já dizer que Marea tem motor que funde a qualquer momento é errado, pois isso acontece quando a manutenção não é realizada.

Mas que um Marea HLX 2.4 2001, que de tabela vale R$ 14,5 mil, acaba sendo encontrado por bem menos é a mais pura verdade. Ninguém quer o coitado do Marea.

Toyota Corolla 98

Toyota Corolla 96

Que tal pagar bem barato em um sedã completo, ano 98, nem tão velho assim? Tentador.

Mas para usufruir desse benefício, você vai ter que andar pelas ruas de sua cidade com um dos carros de visual mais feio dos anos 90. O Toyota Corolla é um ótimo carro. Tem aquela fama de inquebrável. E é durável como todo bom modelo japonês.

Mas no ano de 98, a marca japonesa fez uma transformação no sedã vendido aqui no Brasil que ela talvez se arrependa até hoje. Ficou horrível. O Corolla 97 é muito bonito, e tem revenda não tão difícil.

Já o Corolla 99 tem outro visual, e é negociado por um valor maior. Então fica aí a dica, fuja do Corolla 98.

Ford Fiesta 98

ford fiesta chorao 1

Este popular não tem alguma característica que o faça ser péssimo, horrível ou indesejável. O que aconteceu com ele é que foi ficando colocado de lado, frente a outras opções existentes neste ano de fabricação.

Seu visual tem o apelido de chorão. E, pra ser sincero, quem vai querer um Fiesta 98 com esse visual, ao invés de um Corsa 98? Ou um Gol 98? Sabe como é o comprador de um popular usadinho dessa idade: ele quer liquidez, algo que depois seja fácil de vender e que não desvalorize.

Duas qualidades que o Fiesta 98 não tem, pois vale quase R$ 9 mil de tabela, mas chega a ser vendido por bem menos.

Hyundai Accent 96

Hyundai Accent 96

Esse compacto era vendido de maneira tímida aqui no Brasil naquela época. Os coreanos ainda não tinham a ótima fama que estão adquirindo atualmente, e ninguém compraria um utilitário de mais de R$ 80 mil da Hyundai, como muitos fizeram com o Tucson.

O Accent tinha dois problemas. Era aquele carrinho frágil, não muito preparado para as condições das estradas do Brasil, e tinha as cores mais berrantes e chamativas que você possa imaginar. Algumas unidades eram rosa, só para você ter uma ideia.

Tem motor 1.5, bons equipamentos de série e vale uns R$ 6 mil de tabela, mas é vendido por ainda menos.

Citroen Xantia

Citroen Xantia

Aqui temos outro exemplo de um carro que não é muito preparado para nossas ruas e estradas. O Citroen Xantia tem muitas qualidades, bem equipado, etc.

Mas sofre de todo mal que tem os carros que são já meio velhinhos, com uns 10 anos de idade ou mais, e tem componentes sofisticados, eletrônicos, difíceis de achar. Isso faz com que o preço de mercado do carro caia bastante, pois quem compra acaba tendo eventuais prejuízos com manutenção.

Você encontra unidades ano 97 e com motor 2.0 por uma pechincha. É de se desconfiar.

Volkswagen Polo 1.0

volkswagen polo hatch 2006

Motor 1.0 é feito para impulsionar carro leve. Aliás, nem deveria existir, pois a faixa de cilindrada que paga menos imposto aqui no Brasil poderia muito bem ser até 1.4.

Quem tem um carro mais barato, pelado e sem luxos acaba suportando o fraco motor 1.0, ainda mais pela economia de combustível. Mas e quem compra um Volkswagen Polo? Essa pessoa já quer um motor maior, pois saiu em busca de um compacto mais equipado e mais luxuoso.

O Polo 1.0 foi um erro da VW que existiu por pouco tempo. A produção foi pequena, e a receita para um mico estava pronta. No seu lançamento, em 2002, ele custava apenas R$ 600 a menos que o Polo 1.6, então pouca gente o escolheu.

Uma unidade 2003 tem preço de tabela em R$ 16.950, mas você acha por menos.

Ford EcoSport 1.0

Ford EcoSport 4WD

Mais um absurdo automotivo que só as montadoras brasileiras podem oferecer a você, caro consumidor com nariz de palhaço.

Se um Polo com motor 1.0 já é uma insanidade, imagine um crossover do tamanho da EcoSport. Ficou pior ainda. Mesmos detalhes do Polo, motor fraco e produção pequena.

Tudo bem que o motor 1.0 dela tinha um supercharger, elevando a potência a 95 cavalos, mas é só mencionar que sua EcoSport tem motor 1.0 que todo mundo corre. Uma 2003 tem preço de tabela em R$ 17.600, mas você encontra por valores bem menores que isso.

Mercedes-Benz Classe A

mercedes benz classe a 1998

No Brasil, o Mercedes-Benz Classe A pode até ser chamado de carro de luxo. Além dos equipamentos de conforto normais, como ar-condicionado e direção hidráulica, você encontra também airbags e freios ABS.

Isso tudo em um carro fabricado em 99 e com preço em torno de R$ 10.500. É muito barato. Só que você vai ter que ouvir o lado ruim também: queima da bomba da direção hidráulica.

Um problema bem comum no modelo, que agrava o fator de risco de ser um carro completo, cheio de eletrônica, e que se você der uma encostadinha, vai ter que trocar o farol que pode custar 500 reais a unidade.

Isso no mercado paralelo, não na concessionária.

Daewoo Espero

Daewoo Espero

Em termos de mecânica, este sedã coreano não é um bicho de sete cabeças. Ele usa plataforma e motor do primeiro Vectra nacional, aquele vendido entre 1993 e 1996. O câmbio é o mesmo, assim como a suspensão.

Além disso, tem linhas bonitas, elegantes, desenhadas pelo estúdio Bertone. Mas é complicado. Quem vai querer um sedã coreano fabricado entre 1994 e 1997, sendo que com um pouco mais pode comprar o Vectra no qual ele é baseado?

Ou pode comprar algum sedã ainda melhor de revenda, como o Monza ou o Santana? Então, mesmo tendo motor 2.0 e sendo completo, você encontra unidades ano 97 por valores incrivelmente baixos.

JAC J6

jac j6 avaliação NA 1

Se você é ligado no segmento de minivans, certamente deve saber da existência do JAC J6 no mercado de usados. A minivan da marca chinesa chegou por aqui no ano de 2011 e foi descontinuada em 2o17.

Se destaca pelo visual mais atual que o da Chevrolet Zafira, por exemplo. Além disso, é bem equipado e tem motor 2.0 flex ou a gasolina.

Todavia, o JAC J6 sofre por ser um carro de origem chinesa e de uma marca ainda não consolidada no nosso mercado. Em seu último ano de vendas, a minivan vendeu muito pouco, o que explica a falta de interesse dos consumidores por este modelo.

O fato do J6 ter saído de linha complica ainda mais a sua vida entre os veículos seminovos e usados. Ela apresentou um índice de depreciação de 23,6% em seu primeiro ano de uso.

Hoje é possível encontrar exemplares do JAC J6 usados com preços entre R$ 19 mil, no caso de exemplares 2011, e R$ 42 mil, para modelos anos 2017. Porém, na prática é possível encontrá-lo por menos que isso.

Volkswagen Touareg

novo touareg V8 rline 2015 NA 10

O Touareg é um carro de luxo e divide a plataforma e diversos outros componentes de marcas bem mais caras, como o Porsche Cayenne. Porém, sofre pelo fato de estampar na grade dianteira o logotipo da Volkswagen, considerada a marca do “povão”.

Por conta disso, quem pensa em comprar um SUV de luxo e gastar centenas de milhares de reais dificilmente pensa no Touareg.

Os preços do VW Touareg variam bastante. Os modelos com motor 3.6 V6 de 280 cavalos, de ano 2007, tem preço tabelado em R$ 42,6 mil. Já um exemplar com o mesmo motor, mas de ano 2017, pode custar até R$ 227 mil.

Há também o Touareg com motor 4.2 V8 de 360 cv, que custa de R$ 36,5 mil (2004) a R$ 213 mil (2016).

Autor: Eber do Carmo

Formado em marketing, tem mais de 15 anos de experiência escrevendo sobre o mercado automotivo no Notícias Automotivas, desde que fundou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio. Também teve por três anos uma empresa de criação de sites e catálogos eletrônicos.