*Destaque Listas Top 10 Mercado

Top 10: carros automáticos usados mais baratos

Renault-Megane-Sedan-Dynamique-1 Top 10: carros automáticos usados mais baratos

Nem sempre quem busca um automóvel com transmissão automática dispõe de um orçamento suficiente para estacionar na garagem um modelo 0km. Sendo assim, é preciso fazer uma busca no mercado de usados e seminovos, que precisa ser ainda mais detalhada se o valor disponível para o desembolso for menor. Consequentemente, o interessado irá se deparar (na maioria das vezes) com modelos mais antigos, que costumam ser mais rodados e, em muitos casos, apresentam um estado de conservação não muito adequado.



No mercado de carros usados equipados com transmissão automática, há opções para todos os bolsos e inclusive modelos bastante antigos. Porém, é sabido que um carro mais antigo e com transmissão automática é praticamente sinônimo de custo de manutenção elevado e, sobretudo, uma dificuldade ainda maior para encontrar peças para reposição.

Selecionamos abaixo os dez carros com câmbio automático e preços mais em conta que o seu dinheiro pode comprar. Na lista, resolvemos recrutar somente os veículos com até dez anos de uso e tendo como base o preço médio da tabela Fipe. Ah, antes de prosseguir para a lista, já vamos logo avisar que houve uma soberania das marcas francesas. Confira:

1) Peugeot 206 Feline 1.6 AT 2008 – R$ 16,5 mil

peugeot-206-feline Top 10: carros automáticos usados mais baratos

O modelo mais em conta desta lista é o Peugeot 206 na versão Feline de ano 2008, que é equipada com um motor 1.6 litro flex de até 113 cavalos de potência e 14,2 kgfm de torque. Este propulsor está associado ao câmbio automático sequencial de quatro velocidades. O hatch pode ser encontrado por, em média, R$ 16,5 mil e chama a atenção pela ampla lista de itens de série.

Entre os recursos, há volante e faróis com ajuste de altura, faróis e lanternas de neblina, direção hidráulica, vidros e travas elétricos, ar-condicionado digital, direção hidráulica, computador de bordo, sensor de luz, freios com ABS, sistema de som com CD e MP3 player e comandos no volante, entre outros. Algumas unidades oferecem também airbags frontais, que eram opcionais na época.

2) Peugeot 207 XS 1.6 AT 2008 – R$ 19 mil

peugeot-207-hatch Top 10: carros automáticos usados mais baratos

Em segunda posição aparece o Peugeot 207, que é praticamente uma versão reestilizada do 206. O modelo usa o mesmo motor 1.6 flex de até 113 cv e o câmbio automático de quatro velocidades. Nos itens de série, há ar-condicionado automático, direção hidráulica, vidros, travas e retrovisores elétricos, computador de bordo, volante e banco do motorista com ajuste de altura, sensores de luz e chuva, faróis de neblina, entre outros.

3) Citroën Xsara Picasso Exclusive 2.0 AT 2007 – R$ 19,4 mil

Citroën-Xsara-Picasso Top 10: carros automáticos usados mais baratos

Outro francês que ocupa este ranking é o Citroën Xsara Picasso. A minivan da marca francesa é indicado para famílias, devido ao amplo espaço interno e os bancos traseiros individuais. Na motorização, há um 2.0 litros de 138 cv e 20 kgfm, com câmbio automático de quatro marchas.

Entre os equipamentos, a Xsara Picasso na versão Exclusive oferece airbags frontais e laterais, freios ABS, ar-condicionado, banco do motorista com ajuste de altura, direção hidráulica, computador de bordo, faróis de neblina, sistema de som com CD player, comandos de som no volante, rodas de liga-leve e bancos em couro. Como opcional, a minivan oferecia na época ar-condicionado para os ocupantes do banco traseiro.

4) Kia Picanto EX 1.1 AT 2007 – R$ 19,6 mil

kia-picanto-2007 Top 10: carros automáticos usados mais baratos

A primeira geração do compacto Kia Picanto ocupa a quarta posição desta lista. O modelo na versão de acabamento EX é dotado de um motor 1.1 litro de 12 válvulas, que desenvolve 64 cv e 9,9 kgfm, com câmbio automático de quatro marchas.

O Kia Picanto EX automático é equipado com airbag para o motorista, alarme, banco traseiro bipartido e rebatível, sistema de som com CD e MP3 player, ar-condicionado, vidros elétricos com função one touch para o motorista, travas e retrovisores elétricos, direção hidráulica, faróis de neblina, entre outros.

5) Renault Scenic Expression 1.6 AT 2007 – R$ 19,9 mil

renault-scenic-expression-2007 Top 10: carros automáticos usados mais baratos

O primeiro carro da Renault a aparecer neste top 10 é a minivan Renault Scenic, que é o quinto automóvel automático mais barato do Brasil. O modelo na versão de acabamento Expression é dotado de um motor 1.6 litro a gasolina de até 115 cv e 16 kgfm, atrelado a um câmbio automático sequencial de quatro velocidades.

A minivan oferece rodas de liga-leve aro 15, airbags frontais, alarme antifurto, ar-condicionado, banco do motorista com ajuste de altura e lombar, banco traseiro rebatível, sistema de som com CD player, computador de bordo, direção hidráulica, vidros, travas e retrovisores elétricos, volante com regulagem de altura, entre outros.

6) Renault Megane Dynamique 2.0 AT 2007 – R$ 21,1 mil

Renault-Megane-Sedan-Dynamique-2 Top 10: carros automáticos usados mais baratos

A Renault segue marcando presença com o sedã Megane na versão Dynamique, dotada de um motor 2.0 litros de até 138 cv e 19,2 kgfm, com transmissão automática sequencial de quatro marchas.

O Renault Megane dispõe de itens como airbags frontais, freios ABS, faróis de neblina, faróis com regulagem de altura, ar-condicionado, direção hidráulica, banco do motorista e volante ajustáveis em altura, trio elétrico, computador de bordo, sistema de som com CD player, volante multifuncional, banco traseiro bipartido, porta-luvas climatizado e rodas de liga-leve aro 15.

7) Peugeot 307 Feline 2.0 AT 2008 – R$ 21,5 mil

peugeot-307-2007 Top 10: carros automáticos usados mais baratos

Eis o terceiro (e último) Peugeot deste ranking. O hatch médio 307 na versão Feline custa R$ 21,5 mil e é dotado de um motor 2.0 litros a gasolina, com até 143 cv e 20 kgfm, e transmissão automática sequencial de quatro velocidades.

O hatch é bem equipado e oferece airbag duplo frontal, freios com ABS e EBD, retrovisor interno eletrocrômico, sensor de estacionamento traseiro, ar-condicionado automático de duas zonas, sensores de luz e chuva, trio elétrico, direção hidráulica, bancos revestidos em couro, computador de bordo, piloto automático, entre outros.

8) Chevrolet Astra Advantage 2.0 AT 2007 – R$ 22,2 mil

Chevrolet-Astra-Advantage-2007 Top 10: carros automáticos usados mais baratos

Um dos carros queridinhos dos brasileiros, o Chevrolet Astra ainda tem um bom mercado mesmo após ter sido descontinuado pela marca. O hatch surge neste top 10 na versão Advantage, que usa um motor 2.0 litros flex, que desenvolve potência máxima de 127 cv e torque máximo de 19,6 kgfm, com transmissão automática de quatro marchas.

Entre os equipamentos, há faróis de neblina, alarme antifurto, faróis com ajuste de altura, vidros, travas e retrovisores elétricos, direção hidráulica, ar-condicionado automático, banco do motorista e volante com ajuste de altura, rodas de liga-leve, banco traseiro bipartido e rebatível, entre outros.

9) Ford Focus Ghia 2.0 AT 2008 – R$ 22,6 mil

ford-focus-ghia-2007 Top 10: carros automáticos usados mais baratos

A primeira geração do Ford Focus se posiciona em nono lugar como o carro usado com câmbio automático mais em conta do País. O modelo usa um motor 2.0 litros a gasolina de 140 cv e 19 kgfm, atrelado a um câmbio automático de quatro velocidades.

Na lista de equipamentos, o Focus Ghia dispõe de airbags frontais, freios ABS, rodas de liga-leve, ar-condicionado, volante multifuncional, sistema de som com CD player, vidros, travas e retrovisores elétricos, entre outros.

10) Nissan Tiida S 1.8 AT 2007 – R$ 23,4 mil

nissan-tiida-s-at-2007 Top 10: carros automáticos usados mais baratos

Em décima posição está o Nissan Tiida na variante S, com motor 1.8 litro a gasolina de 124 cv e 17,5 kgfm, atrelado a uma transmissão automática de quatro marchas. O modelo oferece airbags frontais, alarme antifurto, ar-condicionado, direção hidráulica, volante e banco do motorista com ajuste de altura, vidros, travas e retrovisores elétricos, computador de bordo, sistema de som com CD player, rodas de liga-leve, entre outros.

Carros automáticos usados mais baratos

1Peugeot 206 Feline 1.6 AT 2008R$ 16,5 mil
2Peugeot 207 XS 1.6 AT 2008R$ 19 mil
3Citroën Xsara Picasso Exclusive 2.0 AT 2007R$ 19,4 mil
4Kia Picanto EX 1.1 AT 2007R$ 19,6 mil
5Renault Scenic Expression 1.6 AT 2007R$ 19,9 mil
6Renault Megane Dynamique 2.0 AT 2007R$ 21,1 mil
7Peugeot 307 Feline 2.0 AT 2008R$ 21,5 mil
8Chevrolet Astra Advantage 2.0 AT 2007R$ 22,2 mil
9Ford Focus Ghia 2.0 AT 2008R$ 22,6 mil
10Nissan Tiida S 1.8 AT 2007R$ 23,4 mil
Carros automáticos usados mais baratos
4,0

COMPARTILHAR:
  • Gilberto Silva

    Pra estacionar qualquer um desses ai na garagem tem que ter coragem viu…

    • Darwin Luis Hardt

      pq?

      • JCosta

        Custo de manutenção… só pra começar.

        • João Cagnoni

          Você com certeza desconhece o custo de manutenção destes carros. Mais barato de manter que um 206 só se for um Celta, Gol ou Uno Mille. O câmbio AL4 possui o menor valor de manutenção entre todos os câmbios, chega a custar 1/3 de um Aisin dependendo do defeito.

          • leandro

            Vão descer a ripa em mim, mas no curto prazo o PowerShift vai ser uma boa opção de usado…
            Vou explicar: se der pau na eletrônica ou nas engrenagens da caixa vai ser fácil de achar usada boa no ferro velho, se o problema for na embreagem ou no atuador o preço está caindo muito.. quem sabe comprar no ebay a embreagem original Ford sai por menos de 1500 reais e a troca dela não tem muito segredo, desde que com a ferramenta certa no YouTube já tem monte de vídeos ensinando como fazer o reparo.
            A minha já está com 90 mil km e funciona normal como quando comprei 0km sem nenhuma manutenção.
            O tanto que o carro desvaloriza já vale o risco de comprar desvalorizado e ter que fazer uma manutenção, vai ter Focus titanium a preço de banana e é um excelente carro

            • João Cagnoni

              Com as novas políticas da Ford de garantia, eu acho o Powershift uma boa opção.

              • Direito Noturno

                Em teoria sim, resta ver na pratica as condições da garantia de 10 anos…

        • Darwin Luis Hardt

          se tem diferença de custo, é muito pouca e depende de vários fatores. Meu fit 2007 tá com 185 mil km e toda a suspensão dianteira é original ainda, só a traseira troquei amortecedores com 110 mil km.

          Não sei quanto dura amortecedores e outras peças da suspensão dos carros da lista, mas acredito que dure menos, já ouvi falar de gente que teve que trocar amortecedor de peugeot 206 com 80 mil km só.

          O câmbio cvt do fit tem que trocar o óleo a cada 40 mil km, mas pro cada rodar 40 mil km demora, mesmo se fizer uso constante, e no fim nem é tão caro.

          Acho meio relativo, eu confio mais num conjunto motor e câmbio honda que peugeot, pelo menos dos anos 2007 por aí.

          Poderiam ter citado o corolla que também é um baita carro e esse sim tem custo manutenção baixíssima.

  • Mauro Schramm

    Um Picanto vale mais do que um 206 Feline? #xocado

    • Uranium

      Peugeot com câmbio AL4 só compram os incautos. 206 e 207 1.6 são bons carros, desde que com câmbio manual.

      • João Cagnoni

        Não é bem assim também… Tendo um AL4 em casa, te digo com certeza que o câmbio é muito melhor do que dizem na internet, mas não tem o mesmo nível de um Aisin ou ZF completo (o AL4 agora tem alguns componentes da ZF). É muito melhor que um Dualogic ou qualquer outro automatizado, o câmbio com manutenção em dia não dá trancos e as atualizações de software de 2012 pra cá melhoraram muito a inteligência do mesmo. Agora é fato que qualquer automático pode gerar um custo inesperado, no caso do AL4 só recomendo comprar quem tiver 5k sobrando no banco para uma eventual reparação completa, mas os maiores problemas e que gerou todo esse caos na internet se resolvem com 1500 reais. Mas eu sou suspeito pra falar, odeio câmbio manual, pra mim pior que isso no carro só uma roda quadrada.

  • Ricardo Santos

    Tiida ou Astra.

    • Gilberto Silva

      O Astra com seu motor 2.0 antigo vinha com 116 cv tão somente. foi só em 2011 que aumentaram pros 140 cv… imagina o consumo disso automático?? salvo engano usa aquela mesma caixa AT dos antigos Omega, ou não? deve fazer 5 km/l

      • Guilhe

        Desde 2005 esse motor entregava até 128cv com etanol e quase 20kgmf torque e em 2011 quando teve algumas alterações 140 cv não tinha muita diferença de desempenho.

        • Gilberto Silva

          E o consumo com o câmbio AT? sabe se é aquela mesma caixa dos antigos Omega?

          • Guilhe

            O Consumo desses 2.0 gm sempre foram mais altos que os semelhantes na categoria mais nada anormal e com o cambio AT com certeza gastava mais, esse AT4 se não me engano é o Aisin da Toyota mas com a eletronica diferente do que era usado no corolla.

            • Edson Fernandes

              Esse cambio é uma geração anterior ao do Corolla. E também usado no Marea 2.4 automatico.

          • 1/2 URSO 1/2 CÃO

            Meu vectra elegance 2006 usa o mesmo motor e cambio, faz 7,5km/l na cidade e 13km/l na estrada, imagino que o astra, sendo 150kg mais leve deve ser um pouco melhor.

            • afonso200

              Poxa o azera V6 2011 faço medias melhores que isso

              • 1/2 URSO 1/2 CÃO

                Poderia eu fazer também, porém não tenho o pé muito leve e ando quase sempre com ar ligado.

          • André

            O meu fazia 4km/l com alcool na cidade e 6/7km/l na rodovia. O cambio não é ruim, funciona bem, é um Aisin AT4.

            • Janduir

              Depende do pé e transito. Tive um Astra Elite 2005 e fazia entre 4 e 6km/l de etanol na cidade. Se pegar um fim de semana, sem ar, já cheguei fazer 7. Transito parado, ai não tem milagres. Cambio é aisin e muito confiável. Trocava 3,2 litros a cada 20.000 km (gasta uns 180,00 com mão de obra) e quando vendi com 130.000 km o óleo estava vermelhinho. Hoje tenho um Vectra Elite 2010, mesmo cambio, mas com acerto diferente… da lista ficaria com o Astra sem dúvidas… Esses dias um cliente com um Corolla 2010 AT e ele falou que fazia 10km/l gasolina, era econômico, e tal. Quando puxei no pc de bordo, marcava 6,9km/l gasolina e velocidade média de 24km/h …ele nem sabia que tinha pc de bordo.

              • Ernesto

                Corolla 2010 fazer só 6,9Km/l de gasolina? Mesmo que a média de velocidade for essa, o consumo está alto. Eu tive um 2010/2011, XEi 2.0, e fazia com gasolina, tranquilamente, 8,5Km/L no trânsito.

                • Janduir

                  Depende do trânsito, já tive um Seg 2003 somente gasolina. Se pegasse um fim de semana, fazia quase 10km/l aqui em SP. Mas transito intenso, ar ligado, já cheguei fazer 7. Carro parado não tem milagres e hoje o transito está cada dia mais infernal, fora 50 km/h, radares, etc

                  • Ernesto

                    O motor 1.8 é mais econômico que o 2.0. O meu já era 2.0. Sinceramente? O 1.8 estava de bom tamanho.

      • MMM

        Esse motor tinha 128 cv. Fiquei um bom tempo com um alugado mas era manual e fazia em torto de 7 na cidade con gasolina.

      • Rodrigo Martins Siqueira

        Tenho um Vectra Elegance 2008 at, com baixa quilometragem. O carro é realmente muuuito bom, mas o consumo é um pouco alto. Com 129 cv no álcool, faz cerca de 4,5 km/l na cidade e uns 8,2 km /l na estrada. Na gasolina eu nunca medi, pois na minha região o álcool é mais vantajoso. Minha irmã tem um civic 2014 que não tem um consumo tão diferente. Além disso, acho a caixa do civic (at com 5 marchas) bastante confusa, principalmente em subidas de serra. Por mais que o Vectra tenha um câmbio antigo, de 4 marchas, acho o gerenciamento bom, sendo que não precisa muito para que ele faça exatamente o que eu quero, sem confusão. Antes desse, eu tinha outro Vectra do mesmo ano, só que manual. O consumo do automático é pouca coisa maior, mas nada que assuste mais do que o manual.

    • ViniciusVS

      Entre os dois eu ficaria de Astra.

      Carro usado tem que ser o mais simples possível. Chevrolet tem a vantagem de achar peças ACDelco/Originais em qualquer lugar e tem grande quantidade de autorizadas como Accioly e concessionárias, isso claro além de fácil manutenção e menor complexidade para os mexânicos.

      No caso considerando carro USADO, já com seus 10 anos de vida…

      Nissan é excelente porém não é tão “padaria” quanto o Chevrolet e tem a manutenção um pouco mais complexa e cara. Eu não vejo muita vantagem em um Tiida usado.

      • SDS SP

        É isso aí, um carro já considerado velho pelo mercado precisa ter a manutenção mais fácil possível, até porque não é qualquer um que quer ficar caçando peça e mecânico especializado por aí.

        • Gilberto Silva

          De todos, eu procuraria as versões manuais, mas… como a matéria é sobre os AT’s então que fosse o Astra pela confiança GM e por ser mais fácil de arrumar quando quebrar, porque vai quebrar…

          mas todavia se fosse levar manual mesmo, talvez olhasse o Mégane, o motor F4R rende bons 138 CV de potência e a tecnologia embarcada em itens de conforto é bem superior aos demais. a versão 2.0 Extreme seria interessante…

      • João Cagnoni

        “Carro usado tem que ser o mais simples possível”. Parei de ler nesta parte.

        • Oberon de Megrez

          Impressionante que até pra escolher um usado tem brasileiro que usa a logica de carro pelado… o pior é que são os mesmos que reclamam do nível de equipamento dos veículos de entrada vendidos 0km. Eu não trocaria um Tiida cujo motor e powertrain são excelentes por um jurassico e beberrão Astra.

          • João Cagnoni

            São carros bem diferentes, o Tiida faz mais o meu estilo, porém eu acho o powertrain do Astra melhor. Eu acho o interior do Astra muito simples e me lembra muito um Classic bombado. Já o Vectra/Cruze me parecem bem melhores.

            • ViniciusVS

              Como a diferença de preço é pequena e o conjunto mecânico é o mesmo, vale apena comprar logo o Vectra.

              • João Cagnoni

                Também acho, esses carros intermediários normalmente não compensam. Nunca entendi como as pessoas procuram tanto o Jetta usado se ele custa quase a mesma coisa que um Passat.

            • Oberon de Megrez

              O Astra é um carro muito bom, o que não me agrada no powertrain dele é o consumo… meu tio saiu de um Astra 2011 2.0 at para para um Azera 3.0 2012 o consumo de ambos é praticamente o mesmo. Eu dirigi um Tiida uma vez e achei ele bem mais ágil na aceleração.

          • ViniciusVS

            Eu tenho um Nissan e sei que o carro é excelente. O problema não é o carro e sim o primeiro dono, infelizmente essa cultura de somente fazer manutenção corretiva, usar peças de qualidade duvidosa ou mesmo a Mão de Obra inadequada de muitos mecânicos é uma realidade no nosso país.

            Estamos falando de carros com 10 anos de uso e KM um pouco mais alta, em período de manutenção mais pesada. Nissan por exemplo usa pastilhas de cerâmica que custam bem mais que a comum do Astra, velas tem valor maior por ser de Iridium, já usam bobinas independentes… é mais carro sem dúvida alguma porém precisa de um dono que vai aguentar manter, isso sem contar a sorte de comprar um carro que o primeiro dono foi cuidadoso.

            O Astra é um carro que tem acabamento bom, tem desempenho bom, e ainda tem peça em qualquer esquina além de exigir menor qualificação profissional de um mexânico, é claro que um bom mecânico é SEMPRE o ideal, mas novamente voltamos na cultura do Brasileiro e como é um carro de 10 anos é muito provável que o dono tem um poder financeiro menor.

            Existe diferença entre carro 0km e usado. Se um dia a cultura da gambiarra acabar sem dúvidas um carro como o Tiida seria uma melhor opção.

            • Oberon de Megrez

              Eu concordo plenamente com você sobre a cultura brasileira, infelizmente a maioria dos donos de carros são assim.

              Talvez seja questão de gosto… mas eu não acho o acabamento do Astra bom, ainda mais pelo ano dele, tem um projeto muito antigo.

              Habitáculo, painel de instrumentos e disposição dos controles na minha opinião são muito ruins dentro da categoria dele. Como amigo falou abaixo, lembra um Classic feito com um pouco mais de esmero.

              Eu fiquei uma semana com o Astra do meu tio, pois eu tinha intenção de compra-lo. Alem de achar o consumo alto… o interior dele ficou muito abaixo das minhas expectativas. Eu tinha um 206 2003 na época e afirmo que no quesito interior, acabamento e afins o Peugeot que custava a metade do Astra me agradava muito mais. Neste quesito, em nenhum momento eu senti que estava num carro de uma categoria superior a do 206.

              No que se refere a peças, seguindo o exemplo que você citou dos freios, as pastilhas de cerâmica do Tiida são mais caras que a do Astra… mas também tem desempenho superior, vc paga mais por algo que é melhor. Problema seria se fossem peças do mesmo nível e com preços diferentes só por conta da marca do carro.

              No fim das contas fiquei com meu Peugeot, meu tio deu o Astra de entrada em um Azera em uma loja. O Astra é um carro bom sim, é uma ótima opção dentro da lista acima, mas no preço que ta ali, se procurar bem vc encontra um Tiida SL… super equipado, mais seguro, menos visado… etc… sem comparação. No meu caso, a vantagem de encontrar peças em cada esquina não iria superar todo o custo beneficio do Tiida.

              Quanto aos antigos donos e a compra de carros usados… Eu acho que quem se dispões a comprar um carro com mais de 10 anos de uso, tem que procurar bem, gastar energia buscando carros que tenham procedência, levar num mecânico para avaliação antes da compra. Se colocar um pouco mais $ até Sentra com cvt a pessoa ja encontra.

              No começo do ano eu comprei um Nissan com + de 22 anos de uso (era meu sonho de infância)… 175.000km, e até agora é só alegria. Todas as peças deste modelo são mais caras… mas todas são muito superiores as comuns, tanto em desempenho quanto em durabilidade. Mas como você mesmo disse, não adianta a pessoa comprar um modelo assim e inventar de fazer gambiarra ou dar aquele jeitinho BR… Tem que se programar bem, saber onde esta pisando e fazer uma manutenção preventiva decente.

              • ViniciusVS

                Qual o seu Nissan?

                • Oberon de Megrez

                  Desculpa amigo… só via a pergunta hoje… Maxima 30GV 1995

                  • ViniciusVS

                    Legal.

                    É um bom carro.

      • Oberon de Megrez

        Entre em um Tiida…. depois entre em um Astra…. e veja como sua opinião pode mudar facilmente, se mesmo assim persistir… é só da uma volta com eles.

        • ViniciusVS

          Eu tenho um Nissan, conheço a mecânica do Tiida, já entrei em um.

          Sei que o Tiida é muito mais carro que o Astra, acontece que o custo para manter o Tiida é muito maior. O astra leva vantagem por ter um simples 8v e peças originais em cada esquina…

    • Junior PG2 Oceânico

      Astra

    • Louis

      Acho o Tiida mais carro, mas o Astra leva pequena vantagem se for pensar em manutenção, pois tem um monte rodando por aí. O Tiida é um carro bastante robusto.

  • Lelolol

    O cambio dos franceses, salvo engano, é o famigerado AL4. Esse cambio foi um fiasco aqui e na europa. Porém, nao por mecanicamente ruim, mas, sim, por negligÊncia da PSA e renault, que diziam q o oleo do cambio era vitalicio. Pra quem pensa em adquirir um carro com AL4 muito pode ser resolvido com essas simples ações: Trocar periodicamente o oleo do cambio (salvo engano, é o dexron VI) e os aneis de vedação, fora um remapeamento do software da caixa.

    • Eng Turbo

      O maior problema desses cambios PSA era o superaquecimento. Conheci o Engenheiro responsável pela tropicalização desses carros no passado e ele havia identificado esse problema em campo. Solicitou a instalação de um radiador de óleo, porém a PSA não aceitou…..custo e por causa do Cras Test (que não é obrigado por aqui!!)
      Resultado, o cambio simplesmente quebrava em alta temperatura/Carga

      • Rodrigo

        Carros americanos costumavam ter limitação de velocidade máxima, 180 km/h para proteger o cambio AT.

        Mais de 20% da potencia enviada ao cambio vira calor no AT, no MT somente 3 a 4% vira calor.

        • João Cagnoni

          Isso era bem antigamente, na estrada não existe nenhuma diferença mecânica entre AT e MT fora do momento das trocas, o funcionamento é exatamente o mesmo. Mas pode subir esse número de 3 a 4% no MT que são bem maiores, em ambos os casos.

      • Lelolol

        Por isso falo da importancia da troca do oleo, esse problema tb ocorreu na europa, e a solução, no inicio era a mesma daqui. Triste negligencia dos franceses.

      • João Cagnoni

        Não tem essa de tropicalização, os carros são projetos mundiais e também rodam em outros países quentes. O câmbio da Renault (DP0) possui radiador de óleo e não apresenta os mesmos problemas. De fato os PSA blindados também quebram muito fácil. Agora uma suspeita que eu particularmente tenho é na resistência da ventoinha dos PSA, de todos que vejo, a maioria não funciona a primeira velocidade por queima na resistência. Os donos geralmente não percebem, mas a oscilação de temperatura fica muito alta com o desligamento e funcionamento da segunda velocidade, isso com certeza deve prejudicar o câmbio (o óleo e arrefecimento do motor também faz o arrefecimento do câmbio). Junte isso ao fato de alguns Peugeot (geralmente 1.4) queimarem a junta do cabeçote com uma certa constância…

        • Leonardo C.

          Olha nunca tinha pensado nisso, mas você tem razão na parte da ventoinha. Tenho um PSA e ele aciona bastante a segunda velocidade, porém a primeira funciona normalmente.

    • João Cagnoni

      Desculpe não concordar, mas o óleo nunca deve ser trocado. Já pesquisei muuuuuito sobre o assunto. O problema é que aparece o ADG com as suas falácias no YouTube e diz que não existe óleo vitalício, mas nem sabe o significado da palavra. O óleo acompanha o desgaste do câmbio e deve ser ANALISADO periodicamente, mas nunca trocado. Se o óleo estiver ruim, o câmbio está com algum defeito, e não ao contrário, se o óleo cheirou queimado ou tem partículas de metal, a troca de óleo só vai piorar a degradação do câmbio. Pode concordar ou não, mas o meu está com 140 mil km e ainda rodando sem trancos. :)

      • Louis

        Dependendo do carro, a montadora diz para verificar e trocar se necessário. No Nissan eu troquei com 100 mil km, por precaução.
        Mas no 206, está no manual que não é necessária a troca.

        • João Cagnoni

          Exatamente. No caso da Nissan é outro projeto. Não falei que é desnecessário trocar óleo de câmbio, e sim que deve-se seguir o manual do carro.

      • Gabriel M. Vieira

        João, interessante o seu ponto de vista. Eu sou adm do grupo do C4 Lounge no Facebook, e lá vira e mexe aparece essa discussão da troca de óleo do Aisin AT6. A PSA não recomenda a troca, mas tem alguns membros que já trocaram com 40.000km rodados. Eu sou um pouco cético em relação à isso, mas confesso que não tenho embasamento técnico pra dizer que sim, e nem que não. O seu é um Pallas, certo? AL4. 140.000km rodados como é a história das trocas e/ou verificações do seu caso? Valeu, abração!

        • João Cagnoni

          Com aproximadamente 100 mil km, fiz a atualização do software na concessionária e o câmbio mudou completamente, ficou muito inteligente nas trocas de marcha. Porém, aos 110 mil km, o carro estava apresentando trancos e começou a travar em terceira de maneira intermitente. Pra ajudar, peguei uma enchente e queimou a chave seletora. Levei o carro na 3E Motors aqui em SP e fiz um reparo parcial envolvendo a troca dos retentores, solenóides e apenas 2 litros de óleo Renaultmatic, saiu por volta de 1400 com mão de obra e peças originais. Eles também não recomendam a troca total do óleo. Depois dessa manutenção o carro saiu excelente, não dá nenhum tranco e achei que ganhou muita força em baixa. As única situações que sinto um tranco leve são em reduções pisando forte na subida ou voltando para a primeira marcha ao freiar rapidamente, mas também vejo isso em qualquer automático de outras marcas. Entretanto, o câmbio do Lounge é muito mais rápido nas trocas e apresenta força em qualquer giro, já o Pallas, por exemplo, parece mais lento de 40 até 60km/h do que de 80 até 100km/h por causa desses buracos nas marchas. Uma vez conversei com um engenheiro químico de outra marca que trabalhava na parte de lubrificantes, ele disse que até óleo de motor dura 100 mil km, o problema são os contaminantes. No caso do AL4, o câmbio é selado e realmente não precisa das trocas. Óleo vitalício não quer dizer que dura pra sempre, e sim que dura a vida útil inteira do câmbio até a primeira manutenção completa (espera-se algo em torno de 200~250 mil km). No C4 Clube tem carros que rodaram 250 mil km sem manutenção e outros que deram problema aos 30 mil km, realmente é difícil entender isso.

          • Gabriel M. Vieira

            Valeu, obrigado pela explicação. Realmente muito curiosa a questão dessa incerteza quanto à durabilidade… hehehe

    • João Cagnoni

      Curiosamente o câmbio da Renault (chamado de DP0, que é o AL4 com algumas modificações) não dá tanto problema como o AL4. O óleo usado é 100% sintético, enquanto na PSA é semi-sintético, além de outras diferenças. A nova versão do AL4 chamada de AT8 pela PSA também dá pouca manutenção. O melhor óleo é o da Renault. Existiram alterações por parte da PSA nos anéis de vedação e nas solenóides (agora Borg Warner), mas parece que o grande problema são mesmo os anéis de vedação.

  • Rodrigo

    Carro automático no Brasil só SEMINOVO com no máximo 40 mil km. Brasileiro já não troca óleo do motor, quanto mais óleo de cambio.

    Com essa geração de carros turbo e AT quem compra carro acima de 2º dono, tá ferrado!!!

    • Junior PG2 Oceânico

      O senhor é estrangeiro para se referir ao brasileiro como se fosse um povo de outro país?

      • Zé Mundico

        Patriotada e bairrismo a parte, ele tem sua razão. A maioria aqui mal dá manutenção básica e só troca óleo no Natal, quando sai o 13. salário.

        • Davi Millan

          Pior que não da pra negar. Uma vez, nesses feirões, me ofereceram um Jetta 2.0 TSI 13/14 com 70mil km. Perguntei se tinham feito a troca do fluido da transmissão que deve ser trocado a cada 36 meses ou 60mil km… Imagina se tinha sido feita…

          • T1000

            Por isso que o dono anterior esta vendendo: para o próximo fazer a troca.
            Uma boa condição seria se o vendedor fornecesse um desconto levando em conta esta manutenção que o próximo dono irá fazer. O problema são os deslumbrados que acham bom negócio um “carrão” desses, vão correndo comprar pra mostrar pro vizinho; aí acabam inflacionando o mercado de usados.

    • afonso200

      Fielder at com 500mil km. Troco oleo do cambio a cada 30mil km…. azera 2011 segubdo dono desde 42mil km. E ta muiyo bom….. crv usada aqui at so vai

      • Sergio Quintela

        tenho uma fielder 2004/05 com 105mil km, e faço as revisoes certinho tb, entao a bichinha vai longe ainda :)
        vou ver se onde levo esta questao do oleo do cambio, peguei ela com 80k em jul/13. a revisao dos 80mil eu fiz na propria toyota, vou ver os papeis por aqui.

      • Darwin Luis Hardt

        500 mil? é sério mesmo? o_O

        meu fit com 185 mil achando que tá quase pela boa já…

      • João Cagnoni

        São projetos de câmbios diferentes, trocar o óleo no AL4 só vai piorar o câmbio. Compare a especificação dos óleos, são completamente distintos.

    • Oberon de Megrez

      Tenho um Nissan Maxima 1995 comprado com 175.000km 3º dono e não tenho nenhum pingo de arrependimento.

  • carloscomp

    6) Renault Megane Dynamique 2.0 AT 2007 – R$ 21,1 mil -> Conjunto mecânico do “novíssimo” Captur 2017 – R$ 90 mil…

    • Edson Fernandes

      Mas hoje nem se compara a DP0 do atual Captur ao do Megane. Ele foi bem melhorado atualmente.

      • carloscomp

        Em minha opinião, melhoria seria outro motor e, principalmente, outro câmbio.

        • Rodrigo

          Se vc dirigir o Captur 1.6 CVT vai implorar pelo 2.0 automático de 4 marchas. Oh carro sem graça ao extremo com essa caixa CVT

          • Davi Millan

            Fiquei curioso agora! Odeio CVT, mas um cambio de 4 marchas também é sofrível. Qual deles seria menos pior?!

            • João Cagnoni

              CVT é o melhor câmbio que existe.

              • Licergico

                kkkk [ claro q foi ironic mode on] !!

                • João Cagnoni

                  Pior que não foi… Mas reconheço que ninguém mais gosta…

              • Davi Millan

                Bom, isso é gosto. Por mim o CVT pode ter ouro que sempre será como dirigir uma enceradeira se a montadora não fizer um bom trabalho nele. Hoje só vejo dois cambio CVT que até encararia, que no caso é o Corolla CVT e o Subaru Forester CVT. Os demais, principalmente o Sentra eu passo…

                • João Cagnoni

                  O Sentra não é aquele do comercial que fala do super xtronic master plus exclusivo top CVT?

                • José Barbosa

                  Eu gosto dos “CVT raiz”, mas infelizmente já conformei que ele não será a solução adotada, porque o ser humano é extremamente teimoso quanto ao aprendizado. Já é duro aprender a usar um, aí depois que acostuma não dá para mudar.
                  Não quero nem ver o que alguns vão falar quando vier a eletrificação, mas já imagino coisas como: “bons tempos do motor a combustão, em que eu tinha que saber a faixa de rotação para maximizar o torque”.

        • Edson Fernandes

          Seria, ainda assim melhorou a transmissão do que era. A facilidade era bem maior de encontrar um carro com ela problematica. Já no Logan/Sandero/Duster é bem inferior.

          Mas logo mais com CVT os compactos terão isso resolvido faltando apenas o 2.0 do Captur com CVT (seria bom estender aos Duster e Oroch tbm)

  • Eng Turbo

    Ford Focus Ghia 2.0
    É um ótimo carro, porém o que tive era manual. Uma pena que ela tenha alguns problemas crônicos, porém ainda assim é um bom negocio.

    • Randy Marsh

      Eu tive um GLX sedan automatico. Adorei o carro, principalmente se o mesmo vier com o motor duratec

    • José Barbosa

      É um carro ótimo. Diria que é uma “revisão do Tempra”. Mas, também como ex-proprietário, sei a dor de cabeça que é para passar para frente, e hoje em dia, até dou razão, graças a uns problemas que são realmente cabulosos. O meu passei com um defeito específico que nunca nem cheguei perto de solucionar.

  • Valdemar Matos

    Impressionante, os 7 primeiros franceses, pq será??
    Prefiro um civic 04-05

    • oscar.fr

      Porque sempre foram os carros automáticos mais acessíveis do mercado, a exemplo do 206.

      • Valdemar Matos

        Só o C3 e 206 e olhe lá, mas pelo que eu lembre não eram exatamente acessíveis 0Km

        • oscar.fr

          Mas eram os automáticos mais acessíveis do mercado.

          • Valdemar Matos

            Tinham o preço do Fit na verdade e astra AT, lembro que compramos em 2006 um C3 exclusiv MT 0Km por 54 mil.

    • João Cagnoni

      Não sei… Explique você para nós: por que o Civic custa mais caro que um francês que anda mais, bebe menos e ainda tem mais tecnologia??

      • Ernesto

        A Honda fez a lição de casa, enquanto as francesas não (com exceção da Renault, que não tem desvalorização tão acentuada comparada à Peugeot e Citroen).

      • Valdemar Matos

        Perfumaria não é tecnologia, consumo e desempenho C4 e Megane nunca foram referencia de consumo ou desempenho, mas são referência em desvalorização e alto custo de manutenção e problemas no cambio e elétricos. Os PSA pela sua suspensão “frágil” e barulhos de acabamento batento.

        • João Cagnoni

          1- Então me diga qual carro é referência em desempenho. 2- Consumo era bom antes dos Flex (como qualquer marca, na minha opinião). 3- Quem disse que possui alto custo de manutenção? Você certamente não os conhece. 4- Discordo dos barulhos de acabamento. 5- A PSA é mundialmente conhecia por sua excelente suspensão, é uma pena ser mal vista no BR. 6- Desvalorização é alta mesmo, porém o preço de compra é competitivo.

    • Ernesto

      E veja o preço do Citroen Xsara Picasso Exclusive comparado a um Kia Picanto do mesmo ano, 2007: o Citroen é mais barato que o Picanto! E depois falam que essa de desvalorização dos franceses é conversa fiada…

  • Xtodos

    Conhecendo um pouco do pós-venda de todos eles, ficaria com os 3 últimos, com leve tendência ao Astra 2.0, pela boa relação de torque em baixa.

    • João Cagnoni

      O motor do Astra é bom mesmo, mas pra mim para por aí, não gosto do interior desse carro.

  • Edson Fernandes

    Os 3 ultimos seriam minha escolha.Se fosse manual, aí a coisa mudaria de posição…rs (exceto o Picanto)

    • Racer

      Já dirigi um Picanto AT dos antigos. Carrinho esperto, já que é bem leve, econômico e perfeito para usar na cidade.

      • José Barbosa

        Tenho muita curiosidade de ver um destes… no trânsito do nosso país cada vez mais engarrafado e com radar para tudo quanto é lado, parece ter um bom custo benefício.

        • Davi Millan

          Para a cidade é excelente opção. Mas se for para pegar estrada também (nem que seja esporadicamente) esquece, porque por exemplo, o 0-100 dele deve ser na casa dos 17s.

          • José Barbosa

            Pois é… meu negócio é que pego a estrada muito de vez em quando, mas em geral, quando pego, são viagens grandes, de quase 1.000 km.

            • Davi Millan

              Bom, se há alguma possibilidade de pegar estrada, principalmente em viagens longas, acho que ele não seria uma opção tão interessante assim, mas se fosse algo esporádico e poucos km até daria para encarar. O Picanto MT já da pra tentar em viagens mais longas. Eu tive Kia e não tenho do que reclamar, tenho até saudades de ter um.

    • oscar.fr

      Eu não consigo confiar em nenhum deles. Iria de 307 ou Mégane, desde que manuais.

    • Ernesto

      O que me deixou assutado foi a desvalorização do Citroen Xsara Picasso Exclusive 2007. Ele vale menos que um Picanto At do mesmo ano???

      • Edson Fernandes

        Vale… porque daí tem o C4 Picasso né?

        E o que aconteceu com o C4 Picasso? Desvalorizou um absurdo por dois motivos: Cambio AL4 e peças caras. (além a depender da região, de seguro de preço abusivo).

        • Ernesto

          Verdade, Edson. De qualquer maneira, a desvalorização foi enorme!

  • Zé Mundico

    Triste ver que a Renault já fabricou aqui Megane, Grand-Tour e Scenic, carros excelentes que não deviam nada a Corolla e Civic no início dos anos 2000.
    Hoje vai de Logan, Sandero, Duster e Kwid……credo!

    • ViniciusVS

      Quando fabricava esses carros sofria preconceito.

      Agora que faz Sandero, Logan e Kwid vende bem… Acho que a Renault entendeu direitinho o que o verdadeiro consumidor quer($$$), principalmente agora com o Kwid

    • oscar.fr

      Essa Scénic dá um banho no primeiro Corolla que tivemos aqui. Só mesmo com o Corolla Brad Pitt que começou a ficar interessante.

  • Alexandre Volpi

    Quando olhei os carros, achei que a matéria tratava de bombas, tamanha a coragem que precisa pra comprar qualquer um desses aí

  • Bruno Tenório Souza

    Que bom que no mundo real é mais barato. Faltou o C4 Pallas e C4 Hatch

    • João Cagnoni

      Só as bombas… Meu C4 Pallas 07/08 revisado, se oferecerem 40k eu não vendo.

      • Jean’s place

        meu amigo, o senhor está apaixonado, é diferente, é como aquele cara que recém conheceu a menina, acha que ela é tudo de bom e nao tem mais gata… esse seu carro vale 25mil na fipe, se oferecerem 40k o comprador tem que ser internado…

        • João Cagnoni

          Sua analogia não está correta, eu sou o cara que cuidou da gata até ela ficar bonita, logo a minha é gata e a dos outros são feias e usadas, então não vejo por que a minha custaria o mesmo preço (essa conversa virou caso de prostituição). Eu gosto do carro 100% original, só compro peças de concessionária (500 Temers o par de pastilhas, diga-se de passagem – mas são maiores que as do Corolla e Civic e quase o mesmo tamanho do Camaro). O carro vale aquilo que o dono pedir e não quanto o comprador quiser.

        • Ernesto

          Tens razão, Jean’s place. Se você ver os comentários dele, vai ver o quanto ele está apaixonado pelo carro. Parece até aquele cara da propagando da Caoa falando dos carros da Hyundai: o melhor carro do mundo! Ou do Universo! Sei lá! Ele realmente acha que o carro dele é isso! Rsrsrsrs

  • Dreidecker

    Tudo AT4, mas na falta de grana…

    • João Cagnoni

      Câmbio manual não presta… Prefiro andar de Picanto automático do que de BMW manual…

  • Fábio Henrique

    Depois seria legal uma lista dessa apenas com carros de 2013 pra cima, que é a faixa que as pessoas tem mais interesse geralmente

  • leomix leo

    O problema é achar um desses aí bem cuidado e conservado, na maioria das vezes está surrado e maltratado.

    • João Cagnoni

      Está complicado mesmo achar qualquer carro usado em bom estado.

  • Uranium

    Astra, Focus ou Tiida. O resto eu to fora…

  • afonso200

    Corolla ou fielder vao a 500mil km. So manter.revisao normal

    • João Cagnoni

      Até chegar aos 500 mil km, o velho já infartou.

      • José Barbosa

        exato. e mesmo que você tenha 18 anos, ao adentrar um deles automaticamente estará com 42.

  • Samuel Almeida

    Só bomba

  • Alvaro Guatura

    De todos, minha escolha seria um Megane ou 207

    • João Cagnoni

      Por que carros tão diferentes? A alternativa natural ao Megane seria o 307.

  • Ricardo

    Francês + automático = bomba

    • João Cagnoni

      Ricardo + comentário = falácias

  • Luccas Villela

    Eu arriscaria um Mégane,Tiida e principalmente Picanto.

  • Jacarandá Mimoso

    Alô NA, corrija por favor: Renault Scenic AT com motor 1.6 não existe.
    Câmbio automático só tem com motorização 2.0

  • luciano gavioli

    Por um valor um pouco acima de 23 mil pode-se comprar um Honda Fit 1.5 EX CVT de primeira geração. Considero uma ótima opção. Já tive um 2005 e nunca apresentou problemas no cambio.

  • Darwin Luis Hardt

    engraçado que não citaram o honda fit, baita carro, CVT ainda

    • João Cagnoni

      São carros com 10 anos de uso, o Fit é bom, porém é hipervalorizado pelo que oferece. Não poderia custar mais caro que um 307.

      • Ernesto

        Lá encima você comenta: “O carro vale aquilo que o dono pedir e não quanto o comprador quiser” e aqui você diz que o Fit é hipervalorizado. Decida-se! Ou o que você escreveu acima só vale para o seu carro?

    • Racer

      Tem um canal no Youtube, de um mecânico especializado em caixas AT. Ele mostrou uma caixa CVT de um Fit, que não teve a manutenção adequada e arrebentou a cinta (e levou mais alguns itens junto). O conserto é impraticável de tão caro. Melhor comprar uma caixa usada do que consertar.

  • Robinho

    Focus pelo conjunto, Astra pela confiabilidade, o restante melhor não.

  • JCosta

    Só bomba…

  • Wanderson Jesus

    Não colocaram o Corolla e Civic nesta relação pq ?

    • João Cagnoni

      São carros com até 10 anos de uso, estes custam mais caro.

  • Anderson Moraes

    REZA PRA NÃO DAR PAU!!! SE der, o custo é o mesmo valor do carro..

  • Os primeiros carros da lista são quase todos franceses, fazendo valer a fama de desvalorização alta dos mesmos.

    • Ernesto

      Fiquei impressionado que o Citroen Xsara Picasso Exclusive vale menos que o Kia Picanto do mesmo ano.

  • Leonel

    Parece o Iraque, nunca vi tanta bomba junto haha…

    Brincadeiras à parte, o único que eu acredito que confiaria para por na garagem seria o Tiida, o restante…não tenho não rs.

  • Rodrigo Figueiredo

    Tiida é pau pra toda obra. Um excelente automóvel para o dia-a-dia. Para um motor 1.8 com câmbio automático tem relativa economia. O meu faz 11km/l na cidade e conheço-o muito bem (125.000 km e tudo bem)

    As peças são caras? Na autorizada, como é em qualquer marca. Mas o mercado paralelo nas grandes capitais atende. Não tenho do que reclamar.

    A mecânica é confiável e robusta -a ponto do duvidoso design do carro ser absolutamente ignorável/tolerável. Eu mesmo já passei a achar ele bonitinho.

    Faltou dizer que o preço paga um carro com convincente câmbio CVT (que não é necessária troca de óleo constante ou periódica) com direção que é elétrica e não hidráulica e que o motor usa corrente e não correa dentada (particularmente vejo vantagem). Alguns dos modelo “S” vieram com banco de cour, como o que possuo.

    Eu trocaria o meu por um mais novo, se a Nissan não tivesse colocado nenhum hatch entre March e o Kicks e decidido não importar mais o Tiida (Versa)

    Mas tudo bem. Posso pegar um sedã e de quebra pode ser um Fluence, que tem a confiável mecânica da Nissan e o design bacana dos carros franceses. É um bom prêmio de consolação.

    Tem vinte e poucos mangos e está em dúvida se adquire ou não um Tiida? Pode comprar de olhos fechados. Recomendo o carro enfaticamente.

    • Janduir

      Eita amigo, acho que somente em Brasília faz isso. Aqui na grande SP faz entre 7 e 8 km/l de gasolina andando sossegado…

  • Francisco Helio

    Astra era meu sonho de consumo na adolescência… :)

  • Bruno@BRN.CS

    NA muito legal essas séries de veículos usados e seminovos. Boas dicas para que tem um orçamento menor ou não tem preferência por zero. Espero ver outros top 10 de seminovos e usados.

  • Wanderson Bonifacio

    Dos citados eu só arriscaria no Tiida. Mas no preço dele, eu pegaria um Corolla Seg 2004 ou um Civic LXL 2005.

  • Vattt

    Gosto do Peugeots!!! Mais o Tiida tem um interior com aspecto mais sofisticado que o 307 mas por fora o Peugeot é bem mais bonito que o Nissan!!!!

  • Elinho Casagrande

    Eu cheguei à conclusão de que é bem melhor comprar um mico em bom estado do que um best seller. Comprei um Sonic LTZ SEdan 2013 automático com 30.000 km por R$ 27.500,00. Investi R$ 2.500,00 (pneus e outras coisas) pra deixar perfeito. Concorrentes diretos seriam o New Fiesta e HB20 por R$ 40.000,00. Será que valem R$ 12.500,00 a mais?! Isso dá 45% de custo.

  • João Cagnoni

    Não quero tirar o mérito dos seus relatos, mas aqui vai o meu ponto de vista e experiẽncia:
    1- O C4 anda igual o Corolla 2.0 (pouca coisa a mais que nem vale a pena relatar) e anda bem mais que o Civic 2.0. Naquela época (07/08), só existia Corolla e Civic 1.8. De fato não dá pra comparar com Jetta 2.0, mas dizer que o C4 era manco não faz sentido.
    2- Consumo é muito subjetivo, eu já fiz 15,5 km/L no C4 em uma viagem normal de 200km. Na cidade nunca fiz 11 km/L pois o meu é AT, mas dá pra fazer 8~9, sinceramente acho um consumo muito bom pois eu já tive um carro 1.0 que fazia a mesma coisa.
    3- Ressecamento de borrachas como qualquer carro… O Civic possui o dobro de buchas em relação ao C4, dura o dobro mas o valor de troca é o dobro também. Já tive um Civic 99 e um Passat 99 na família, não percebi essa durabilidade maior do Civic (hoje minha irmã tem um 2015 que obviamente está inteiro).
    4- O C4 tem problemas de câmbio, o Civic precisa de regulagem de válvulas e o Corolla tem problemas no bico injetor. Os 3 problemas custam a mesma coisa em um eventual reparo, o C4 se não rodar com o câmbio travado dá pra resolver com menos de R$1500 e não vai voltar a dar pau tão cedo.
    5- Isso é verdade, mas é questão de opção. A Renault por exemplo subiu o Sandero quase até o céu, agora o carro não apresenta problemas de suspensão mas é muito molenga. Prefiro o estilo Honda/PSA, não me acostumo mais com carro que passa insegurança em curvas.
    6- Eu não sei qual é a receita mágica. Eu acompanho vários clubes de carro, meu C4 nunca deu problema elétrico e já tem 140 mil km. Entretanto, existem pessoas que parece que tudo acontece com elas. Não sei dizer o que acontece, só posso te dar o meu relato de que PSA pra mim foi um carro extremamente robusto. Meu próximo carro vai ser outro PSA ou um Passat/algum Audi.

    • Valdemar Matos

      1- Em 2008 antes de o C3 e a ccs, maior culpa da ccs, me incomodarem muito estava esperando o lançamento do C4 hatch, o Pallas quando andei com ele achei muito pesadão para arrancar e pouco ágil, sim ele é um pouco maior e mais pesado que o civic. Corolla 2.0 é 2011 se não me engano, nunca andei com um. Andei com o civic 2012 lxl at de um amigo e achei muito melhor que o meu, com muito mais torque a programação da injeção é outra.
      2- Consumo é complicado mas os primeiros c4 pallas flex que sairam eu ainda tinha o c3 e sempre tinha nego reclamando do consumo. Mas o C4 VTR com roda original era bem econômico.
      3- Pior que não, na época tinha uns amigos que corriam na copa pug de rali e eles tinham 206 para rua também e usavam as buchas de rali para os carros de rua para as buchas normais duravam um ano, com o c3 foi a mesma história. C4 tbm tinha esse problema. O New Civic tem suspensão mais simples que os anteriores, é mais duro também e tem metade das buchas.
      4- Regulagem de válvulas da Honda é manutenção preditiva está no manual como outro procedimento qualquer a cada 40.000Km ao contrário do problema do cambio do c4 que é corretiva, então não é mesma coisa. e também mal custa hj 1/5 dos 1500 reais do cambio do c4.
      5- concordo ctgo, fiz o test drive em um sandero para minha mãe parecia que estava dirigindo em cima de uma almofada. Também acho ruim de suspensão os corollas, por isso peguei o civic na época. Focus também é bom de suspensão.
      6- Milagre, tem um C6 aqui que deu pau na elétrica e travou o carro todo e ninguém sabe resolver.
      Amigo meu que é mecânico fala bem do Fluence com cambio cvt.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email