Listas Top 10 Mercado

A diferença entre o consumo do Inmetro e o consumo real

renault-kwid-avaliação-NA-24 A diferença entre o consumo do Inmetro e o consumo real

O consumo de combustível medido pelo Inmetro é usado como um dos parâmetros para se medir a eficiência energética dos automóveis comercializados no país, sendo também um dos indicativos de classificação, através de etiquetagem veicular, dos carros mais eficientes e menos poluentes.



Mas, deve-se levar em consideração algo muito importante. O consumo medido pelo Inmetro é baseado em dados obtidos em laboratório, seja com o uso de um profissional ou de um robô para simular as condições de pista, temperatura, carga, estilo de condução, etc. Tudo isso é feito dentro de uma bancada de ensaios e com o monitoramento de engenheiros, especialmente no caso do dinamômetro, porém, tais resultados não refletem o mundo real.

Com números que acabam sendo piores que os obtidos pelos consumidores, decidimos fazer um Top 10 com os carros mais vendidos (fevereiro de 2018) com a maior economia obtida em nossa Avaliação NA. Assim, nossos resultados de consumo serão comparados aos números oficias do Inmetro. Porém, um detalhe chama atenção, nem todos os números “oficiais” foram superados na prática, confira abaixo:

Chevrolet Onix

renault-kwid-avaliação-NA-24 A diferença entre o consumo do Inmetro e o consumo real



O NA avaliou o Onix Effect em 2015. O hatch ainda não havia passado pela atualização visual que introduziu melhorias na carroceria e parte mecânica, tendo sido estas câmbio manual de seis marchas, mais aços de alta resistência na estrutura, novos rolamentos, sistema elétrico com proteção da bateria, recuperação de energia no alternador, pneus mais verdes e motor SPE/4 com lubrificante menos viscoso, pistões e bielas melhorados, anéis modificados e virabrequim reforçado.

As alterações trouxeram mais economia para o hatch líder, mas já naquela época, antes dessa mudança, o Onix 1.4 já apresentava um bom consumo, mas com ressalvas. Na ocasião, com gasolina, fizemos 10,1 km/litro na cidade e 15,6 km/litro no ciclo rodoviário. Note que o consumo urbano era alto. Mas, o que dizia o Inmetro então? Nada.

A General Motors ainda não fazia parte do programa nacional de etiquetagem, o que só aconteceu oficialmente em abril de 2016. Para “efeito” de comparação, o Effect atual faz 12,5 km/litro na cidade e 14,9 km/litro na estrada, pelo instituto em 2017. Ou seja, ficou mais econômico na cidade. Ainda assim, conseguimos média melhor na estrada com o antigo.

Hyundai HB20

renault-kwid-avaliação-NA-24 A diferença entre o consumo do Inmetro e o consumo real

Na mesma época do Onix Effect, avaliamos também o Hyundai HB20 com motor 1.6 e câmbio automático. Diferentemente da General Motors, o compacto feito em Piracicaba-SP já participava há tempos do programa nacional de etiquetagem veicular. Ele é equipado até hoje com o motor Gamma 1.6 16V Flex com 122 cavalos de potência com gasolina e 128 cavalos de potência com etanol, além de 16,0 kgfm no primeiro e 16,5 kgfm no segundos, ambos a 5.000 rpm.

Com câmbio automático de seis marchas, o NA fez em avaliação 7,3 km/litro na cidade e 11,2 km/litro na estrada, ambos obtidos com o uso de etanol no tanque. Na avaliação do Inmetro (na tabela 2016, referente ao modelo testado) ele obteve 7,1 km/litro no ciclo urbano e 9,4 km/litro no rodoviário, números inferiores aos conseguidos na prática. Nesse último caso, o instituto também usou etanol no teste.

Ford Ka

renault-kwid-avaliação-NA-24 A diferença entre o consumo do Inmetro e o consumo real

Em 2014, o NA avaliou o Ford Ka 1.0, modelo que até hoje manteve as características originais do projeto, não tendo ainda recebido facelift e nenhuma melhoria técnica nesse caso. Assim, o compacto da marca americana ainda mantém o motor 1.0 3C Ti-VCT Flex com 80 cavalos na gasolina e 85 cavalos no etanol, bem como 10,2 kgfm e 10,7 kgfm, ambos a 3.500 rpm, respetivamente nos dois combustíveis oferecidos no mercado brasileiro.

Na tabela Inmetro de 2014, o hatch popular fez 8,9 km/litro no ciclo urbano de simulações e 10,4 km/litro no teste de laboratório que simulava uma condução rodoviária. Na Avaliação NA do modelo, conseguimos 9,1 km/litro na cidade e 10,5 km/litro na estrada, note que os números são quase idênticos, indicando uma proximidade com os dados do instituto.

Volkswagen Polo

renault-kwid-avaliação-NA-24 A diferença entre o consumo do Inmetro e o consumo real

Ao contrários dos demais acima, o Polo é mais recente e temos resultados comparativos de duas versões. O hatch compacto da Volkswagen usa na versão MSI um motor EA211 1.6 16V com 110 cavalos de potência com gasolina e 117 cavalos com etanol, tendo torques de 15,8 kgfm e 16,5 kgfm, respectivamente, obtidos a 4.000 rpm. Nesse modelo com gasolina, conseguimos 9,8 km/litro na cidade e 14,4 km/litro na estrada.

No Inmetro, os resultados são: 12,0 km/litro e 13,9 km/litro, respectivamente cidade e estrada com o mesmo combustível. Ou seja, não alcançamos a marca estabelecida pelo instituto e não alteramos a forma de condução ou avaliação de média de consumo nesse caso. No Polo TSI, que tem motor EA211 1.0 TSI com 116 cavalos na gasolina e 128 cavalos no etanol, além de 20,4 kgfm nos dois combustíveis, fizemos 11,5 km/litro na cidade e 16,1 km/litro na estrada. No Inmetro? 11,4 km/litro e 13,9 km/litro, respectivamente. Aí, ambos tiveram o mesmo resultado na cidade, mas o NA obteve mais na estrada.

Renault Kwid

renault-kwid-avaliação-NA-24 A diferença entre o consumo do Inmetro e o consumo real

No Renault Kwid, tivemos oportunidade de testar o pequenino da marca francesa com os dois combustíveis. Equipado com motor 1.0 SCe de três cilindros, o modelo entrega 66 cavalos de potência na gasolina e 70 cavalos no etanol, além de 9,4 kgfm no primeiro e 9,8 kgfm no segundo, ambos a 4.250 rpm. Assim, com etanol obtivemos 8,5 km/litro e 11,9 km/litro, respectivamente cidade e estrada. O Inmetro fez 10,3 km/litro e 10,8 km/litro, também cidade e estrada com o mesmo combustível.

Na gasolina, o resultado do Kwid foi bem diferente. A Avaliação NA apontou 14,1 km/litro no ciclo urbano e 17,2 km/litro no rodoviário, enquanto os números do instituto apontam para 14,9 km/litro no primeiro caso e 15,6 km/litro no segundo. Ou seja, não alcançamos aquilo que o Inmetro fez com etanol, mas nos aproximamos no ciclo urbano com gasolina. Na estrada, o hatch foi bem melhor.

Volkswagen Gol

renault-kwid-avaliação-NA-24 A diferença entre o consumo do Inmetro e o consumo real

Ele já não tem mais esse motor, que na configuração a seguir, permanece na picape Saveiro. O Gol Rallye I-Motion 2015 foi avaliado em 2014, quando era equipado com motor EA211 1.6 16V MSI com 110 cavalos na gasolina e 120 cavalos no etanol, gerando torques de 15,8 kgfm no primeiro e 16,8 kgfm no segundo. O câmbio na ocasião era um automatizado de cinco marchas.

Na Avaliação NA, o Gol Rallye fez altos 6,6 km/litro na cidade e 10,5 km/litro durante condução na estrada. Se você acha que são números ruins, então confira o que o instituto obteve na época. Na tabela do Inmetro (2015), o modelo fez ainda pior: 7,3 km/litro na cidade e 8,0 km/litro na estrada. Foi um dos consumos mais altos da categoria na ocasião.

Toyota Corolla

renault-kwid-avaliação-NA-24 A diferença entre o consumo do Inmetro e o consumo real

O Toyota Corolla 2017 foi avaliado pelo NA no ano passado. O sedã médio da marca japonesa vem com motor 2.0 Dual VVT-i com 143 cavalos na gasolina e 153 cavalos no etanol. Os torques são de 19,4 kgfm e 20,7 kgfm, respetivamente. Com câmbio CVT, o best seller do fabricante nipônico fez 8,5 km/litro na cidade e 13,4 km/litro na estrada, ambos com gasolina. No Inmetro ele obteve os seguintes resultados: 10,6 km/litro na cidade e 12,6 km/litro na estrada.

Chevrolet Prisma

renault-kwid-avaliação-NA-24 A diferença entre o consumo do Inmetro e o consumo real

Já com atualização – a mesma oferecida para o Onix – o Prisma foi avaliado pelo NA com motor 1.4 SPE/4 modificado, que entrega 98 cavalos com gasolina e 106 cavalos com etanol, além de 13,0 kgfm e 13,9 kgfm, respectivamente. Na avaliação, conseguimos 11,4 km/litro na cidade e 15,8 km/litro na estrada, apenas com gasolina. No Inmetro, o sedã compacto obteve 12,9 km/litro e 15,4 km/litro, respectivamente e com o mesmo combustível.

Jeep Compass

renault-kwid-avaliação-NA-24 A diferença entre o consumo do Inmetro e o consumo real

O Jeep Compass Diesel passou pela avaliação NA com consumos de 10, 1 km/litro na cidade e 13,6 km/litro na estrada. O SUV da marca americana tem motor 2.0 Multijet de 170 cavalos e 35,7 kgfm, além de câmbio automático de nove marchas e tração integral. No Inmetro, ele fez 9,8 km/litro na cidade e 11,4 km/litro na estrada, números inferiores aos da avaliação.

Honda HR-V

renault-kwid-avaliação-NA-24 A diferença entre o consumo do Inmetro e o consumo real

Por fim, o Honda HR-V. O crossover da marca japonesa tem motor 1.8 i-VTEC Flex One com 139 cavalos no etanol e 140 cavalos na gasolina, entregando 17,3 kgfm e 17,4 kgfm, respectivamente. O câmbio é CVT e com essa configuração o NA obteve em avaliação 7,5 km/litro na cidade e 10,8 km/litro na estrada, ambos com etanol. No Inmetro, o modelo fez 7,7 km/litro e 8,6 km/litro, respectivamente.

COMPARTILHAR:
  • Luciano RC

    Nunca vai existir um teste completamente fiel. Cada região, cidade, motorista e clima interfere no consumo. Meu HR-V EXL faz 18km/l de gasolina fácil na rodovia. Sou pai de família, viajo sempre a 90-100km/h e ando com o ar ligado no modo automático. Não pego transito diariamente e nem fico acelerando a toa…

    • Meu amigo, se em qualquer situação possível o HR-V fizesse 18, isso seria motivo de campanha de marketing pesadíssimo da montadora. Você precisa aprender a fazer esses cálculos corretamente!

      • O “segredo” ali foi a velocidade. Os carros tem o “pico” de economia próximo dos 80km/h. Como ele disse que anda a 90km/h na estrada, tá explicado.

        • Pedro Henrique

          não necessariamente esse pico é em 80 km/h, depende do carro, do cambio e da região que ele roda (se for ingrime ou tem muito vento contrario/favorável…)
          tive um palio 1.4 fire que o ponto ideal de rodagem econômica dele era por volta de 70 km/h, quanto mais subia pior ficava…
          já no up! tsi que tenho agora, percebo que tem praticamente 2 pontos, ali por volta de 60 e por volta de 95~100,
          a 60 km imagino que deva ser pela turbina não estar em ação e o carro roda como um aspirado com cambio longo(mas não possui tanta força), já a segunda é com a turbina exercendo ação e ai pela velocidade empregada o carro roda mais liso, com folego e economia, mesmo que se estiver numa rodovia plana a 80~90 faça números bem próximos, ele não vai estar tao “liso” no pisar

          • Luciano RC

            No HR-V, a 90km/h ele está na ultima relação do CVT. O giro fica baixo, o carro tem boa potencia e torque e numa rodovia plana com o controlador de velocidade ele vai tranquilo e só economizando.
            O painel acende a luz verde e o carro vai poupando… reaprendia dirigir em estrada. Coloco uma musica legal, vou curtindo a esposa e os filhos… só rindo e gastando pouco. Hoje eu viajo até mais, já que gasto pouco.

      • Louis

        Eu consigo 17 km/l com Corolla 2.0 na estrada a média 100 / 110 km/h, então é possível sim.

        • À parte “na rodovia” eu não tinha prestado atenção. Realmente é possível. Antigamente meu pai chegava a fazer 18 com o Versailles 2.0.

          • Eduardo Alves

            Ler ajuda.

        • Abdallah

          Nao… nao faz.. eu tenho um e nao passa de 13, meu amigo tem outro e nao passa de 13 entao vc fuma um bag antes de andar com o carro.

          • Louis

            Eu falei o que eu consigo, se você não consegue pode ser o carro ou o motorista…

            • Unknown

              Não consegue! Um honda HR-V jamais fará 18 Km/l na estrada!

              • Magnamox

                Meu Vovorolla 2005 XEI 1.8 cambio dinossauro automatico de 4 marchas ja fez 17km/l na estrada andando nesse mesmo estilo, 100 a 110km/h só no cheiro.

                Esses carro mais novos deveriam fazer igual ou melhor…ainda mais com cambio CVT é possivel sim.

                Duro é manter essa velocidade numa estrada infinita de reta….

                • Unknown

                  Vocês confundem consumo instantâneo com média de consumo… Descendo uma ladeira, com o carro engatado, sem acelerar, o consumo é próximo de zero! Mas isso não significa que em uma viagem de 200/300 Km consegue-se esta média de 17 ou 18 Km/l! Não discuto mais sobre isso, pois para mim é falácia. Eu sei, na prática, que as média de consumo não são estas!

                  • Magnamox

                    Rapaz, meu Corolla dinossauro nem marca consumo instantâneo…. Vou falar como fiz a medição… Enchi o tanque do carro em Sorocaba e fui até São Paulo no modo ultra econômico, só relando no acelerador, sem ar e vidros fechados, ai completei lá…. Média de 17,1km/l…..fiquei até assustado… Voltei pra Sorocaba no mesmo modo e fui no mesmo posto e na mesma bomba…. Média GERAL 17km/l….

                  • Luciano RC

                    Essa é a minha média. Consigo ir de Guarulhos a Santos (usando o rodoanel e a Imigrantes) e fazer média de 18km/l. Isso zerando aqui na porta de casa e verificando ao chegar lá.

                  • Hen_Par

                    Concordo. Mas não adianta discutir, se o cara fala que o dele é mais econômico que o mais econômico do mercado, então é, né.

                    • Unknown

                      Exato! Por isso não vou mais perder meu tempo com esse pessoal…

                • Luciano RC

                  Por isso a importância do controlador de velocidade e também estar tranquilo. Faço isso quando estou com minha esposa, meus filhos. Vamos conversando, coloco uma musica legal e sempre busco viajar fora dos horários de maior movimento.

              • GPE

                Se quiser eu posto mais de 20 fotos do meu Civic 2.0 fazendo entre 16,5 a 18 andando entre 100 e 110 com ar ligado. O hrv do cara, andando entre 90 e 100, com certeza faz o q ele falou.

                Ps. Se alguém souber como se coloca foto, me avise. Nao ta mais aparecendo essa opção

        • Deadlock

          Os hypers miler’s conseguem. Naquelas estradas de S. Paulo fizemos 17 km/l, andando um pouco abaixo dos limites de velocidade (100 km/h e 120 km/h) com uma HR-V. O Civic turbo passa dos 18 km/l nessas estradas.

          • Licergico

            pois é na minha ultima viagem andando a 100 /110 no civic 14/15 2.0 lxr at entre Conselheiro Lafaiete e minha casa (RJ ) aprox 330 km fiz media de 18,5 km/l ( no pc de bordo ) na bomba deu 17,9 km/l .
            Praticamente só controlei o carro pelo volante . O povo não sabe que o principal pra economizar é otimizar a aceleração e PRINCIPALMENTE as freadas .
            Geralmente faço medias entre 17 e 18 km/l com o civic na estrada ( quanto mais longo o percusso mais fácil de se obter uma boa media )

            • afonso200

              exato, usar o cruise control, e ja prever que la na frente tem uma parada, e deixar ele reduzir no freio motor

        • Unknown

          Isso é o que deve marcar no computador de bordo. Considere 2 Km/l a menos e terá uma média mais fidedigna!

          • GPE

            Só fale o q vc sabe. O consumo do meu carro comparado com a bomba, em inúmeras medições, nunca deu diferença maior q 0,6. O normal é 0,4.

        • afonso200

          Azera V6 2011 faço 13,9 a 80km/h….e no Altima 2.5 faço 16,4km/l a 80km/h

          • Luciano RC

            O Altima com o cambio CVT também é bem econômico. Isso na rodovia… porque na cidade todo carro tem consumo maior.
            Qual a faixa de giro dele a 80km/h?

        • Fabiano Dantas

          Na estrada, a 100 km/h já vi meu Corolla 2016 fazer 17 km/l, mas na cidade ele raramente chega aos 8 km/l. Sempre rodo com gasolina.

          • Luciano RC

            Rodando com a HR-V aqui em Guarulhos, tem dia que ela faz 6km/l de gasolina. Um transito maldito, ar condicionado ligado e um monte de lombadas e valetas. Não adianta, vai beber mesmo. Como falei, consumo é relativo aonde você anda… não adianta achar que terá um padrão.

      • Luciano RC

        Estou fazendo corretamente amigo… vou semanalmente para Extrema – MG e faço isso na Fernão Dias. Viajando a noite, já consegui fazer 14km/l de Etanol e 18 km/l de gasolina… como falei, mantendo a 90km/h, ar condicionado no automático, 4 pessoas no carro e um modo de condução pacifico e econômico.

        • Acredito! Não tinha me atentado ao fato de ser em rodovia. Vi o comentário do amigo com o Jetta híbrido e fiquei atônito. hahaha

          • Luciano RC

            Jetta hibrido? KKKKKK

        • what_the_hell??

          Esse não é meu uso, mas realmente é possível fazer 18km/l com o HRV! Por isso que não adianta ficar comparando consumo de carros de cada pessoa! No meu carro eu já fiz médias urbanas de 7km/l mas tb já fiz de 9km/l; na estrada, já fiz médias de15km/l (andando na faixa 110) e já fiz médias de 10.5 (andando com mais pressa), tudo no mesmo carro! Tem muitos fatores envolvidos.

          Mas o que dá pra fazer é COMPARAR o consumo entre modelos de carros pela tabela do inmetro. Porque, em tese, os testes foram feitos nas mesma condições de uso!
          Não quer dizer q vc vai conseguir os números da tabela. No geral, no meu caso, sempre consigo médias melhores (se andar suavemente) na estrada, mas nunca consigo as médias urbanas do inmetro, talvez pq eu pegue muito trânsito. No caso, essa tendência parece ter sido a mesma conclusão do NA nessa matéria.

          • Luciano RC

            Exatamente

        • Cristiano_RJ

          Diga-me Luciano, esse consumo você obteve de porta a porta? Digo, desde a partida do carro na garagem de sua casa até desliga-lo no destino após estacionar? Ou é o consumo médio durante o trecho puramente rodoviário? Digo, quando você já estava em sua velocidade de cruzeiro?

          • Luciano RC

            Saindo do posto (onde consigo ter exatamente a confirmação de tanque e quando completo para vir embora (então rodo um pouco lá ainda… pelo menos uns 30 km).

            Se colocar somente rodoviário (já fiz esse teste), a 80km/h a noite em rodovia plana e temperatura na média de 20 graus, ela passa dos 21km/l. Isso andando dessa forma… o CVT baixa muito o giro. Uso o controlador de velocidade sempre… o que ajuda no cutoff.

      • Ricardo

        Galera pega um trechinho de 50 km, 100% plano, trânsito livre, rodando a 80 km/h, olha no computador de bordo 18 km/l e acha que isso representa a realidade. Nessas condições meu Polo 1.6 2009 também mostra 17 km/l no computador de bordo, mas a realidade, usando o tanque inteiro em rodovias com retas, curvas, subidas e descidas, é 13,5 km/l.

        • Unknown

          Exato! Até que enfim uma resposta coerente e realista!

        • Janduir

          Descendo a nova Imigrantes, zerando o pc de bordo, meu Astra Elite 2005 AT fazia 999km/l no cut off… se for assim. Como o amigo comentou. Zere o pc de bordo e rode uns 500km normal, ai depois veja quanto marcou…

          • Luciano RC

            Zero o meu ao sair de casa… até o hodômetro eu tenho costume de zerar diariamente… e consigo a média de 18km/l em minhas viagens.

        • Carlos

          Outra coisa que a maioria não se dá conta: andar com vento a favor ou andar em comboio em velocidade constante bem próximo do carro da frente, aproveitando o “vacuo”. Viaje atras de um Suv, onibus ou caminhão e o consumo melhora mais de 15% facilmente.

          • GPE

            No trecho q eu faco entre 16,5 e 1 entre 100/110, qnd volto o consumo cai cerca de 1km/l pq é contra o vento.

            Tem outro trecho (bem mais longo, cerca de 260km) q indo da na faixa de 14,5 a 15 a 120/130 e na volta da 13,5 a 14 por causa do vento

        • Luciano RC

          Muita gente faz isso… mas sempre calculo por todo meu percurso rodado. Desde que saio de casa, até o destino final. Como falei acima, dirigir nesse modo está me fazendo economizar e ainda me dar qualidade de vida (consigo viajar mais, gastando menos).

      • Unknown

        Concordo! Esse pessoal costuma exagerar nos números, que não correspondem à realidade!

      • ObservadorCWB

        Confundiu Km/l com l/100 Km rsrsrsrs

      • DevXav

        O negócio é que ele é pai de família, então ele toma um suco de laranja ali dentro do HR-V mesmo, para em alguma moitinha e desliga o carro pra fazer uma manutenção mecânica…”Que delícia cara!!”.. ( ͡° ͜ʖ ͡°)
        https://www.youtube.com/watch?v=Uz_DSIQIm28

      • saulo

        Não cara, para de falar besteria, a HR-V do Luciano é híbrida, por isso os 18km/l……se nao entende de carro, pare de responder os comentários dos outros…..kkkk

    • Luiz Oliveira

      Exatamente! Quando eu uso o carro ele faz 10 Km/l na cidade; quando minha mulher está dirigindo, ele não passa de 8 km/l. Já tentei explicar pra ela sobre como otimizar o uso do conjunto motor/transmissão, mas ela não consegue “entender” o conta-giros, como a maioria dos motoristas….kkk

      • Louis

        Minha mulher mesma coisa, não dirige de forma otimizada, mesmo que não corra. Quando eu tento explicar, ela acha ruim, então deixa ela queimando combustível a toa mesmo. Por ex. na estrada, as vezes deixa perder velocidade em uma descida, e tenta recuperar a velocidade perdida na subida, resultando em redução de marcha do cambio AT…

        • Leonardo azevedo

          No Ford Ka tem indicação no painel de quando mudar a marcha, geralmente em 2000 rpm é ótimo pro motorista aprender a não elevar de mais o giro do motor… mesmo assim quando minha mulher dirige ela prefere mudar a marcha somente nos 3000 rpm e o consumo vai junto

      • Luciano RC

        Exatamente… tudo vai do motorista e da situação que está.

    • Eu fazia uma média de 15km/l, mas a 110km/h, e em bastante altitude.

    • José Barbosa

      Eu nem vou citar as inúmeras variáveis, mas empiricamente, entre meus conhecidos, vejo que a gigante maioria, para não dizer todos, daqueles que citam consumos absurdos utilizam os critérios mais grotescos para chegar a estes números. Para aferir o consumo, com precisão, é preciso encher o tanque até travar, andar, e ver quanto gastou no outro, até travar. Ainda assim, há alguma imprecisão, mas vejo muitos que põe “50 reais”, chuta quanto andou e estabelece a média, sem qualquer fundamento.

      • Franco da Silva

        Sem falar no pessoal do “quarto de tanque”, “meio tanque”… Isso nem é medida! Cada tanque tem um tamanho. Tem carro com tanque de 35 litros, outros com 60… E aquele medidor no painel é muito impreciso.

      • Luciano RC

        Exatamente… só da pra fazer média de consumo enchendo e calculando. É o que costumo fazer. E mesmo assim, temos que considerar um pequeno erro, já que nunca terá exatamente a mesma quantidade ao se encher.
        Um pode travar antes que o outro… depende da temperatura, inclinação do carro e até da bomba do posto (isso se ela não for alterada né).

        • Uso o app Carrorama, pra sempre registrar os abastecimentos do meu carro. Tem funcionado com maior precisão do que o marcador do próprio carro.

          • Luciano RC

            Vou buscar esse aplicativo.

          • José Barbosa

            Este tipo de aplicativo é muito bom, porque fazendo sempre um registro, você anula aqueles desvios discrepantes e contém um dado razoável.

        • what_the_hell??

          Eu tenho preguiça e uso o computador de bordo mesmo, até pq tb tem variações no tanque cheio de um posto pra outro, até a temperatura muda bastante a quantidade de gasolina q cabe no tanque. Tem até a dica de abastecer à noite, quando o clima está mais frio.
          Meu consumo urbano é alto, pq pego muito trânsito, mas na estrada faço médias bem mais altas andando sem muita pressa (8 e pouco na cidade e mais de 14 na estrada).
          Por isso que acho que o único meio de comparar o consumo de carros é pela tabela do inmetro, onde os testes foram feitos nas mesmas condições.
          Por exemplo, se alguém diz que o Renegade não é beberrão pq fez 13km/l numa determinada viagem, com certeza esse mesmo motorista, se fizesse essa mesma viagem nas mesmas condições num Nissan Kicks ou um Vuirtus TSi, faria algo acima de 16km/l!

          • José Barbosa

            Concordo, o INMETRO serve de patamar. E, claro, haverá montadoras que sabendo disto vão criar seus “modo teste” para poder ter um desempenho melhor, que não se observará numa condução normal, mas é a única forma de se ter algum parâmetro, além da prática e do empirismo.

          • Luciano RC

            Concordo contigo.

      • Guilherme Batista

        Ao meu ver o computador de bordo vai ser sempre mais confiável pois mede exatamente a quantidade de combustível que foi injetado no motor e, ele o próprio veículo ajusta a quantidade de combustível de acordo com a qualidade do mesmo.
        Acreditar em medição de bomba, aqui no Brasil e ter fé demais em nosso país que não vale nada.

        • José Barbosa

          Na verdade, mesmo o computador de bordo vai dar alteração, em função da temperatura e dilatação de combustível. Deveria ser medido em km/kg, e não km/l. Mas no caso de fraude na bomba, isto é facilmente detectável no abastecimento seguinte, com um grande aumento de consumo.

          • Guilherme Batista

            Isso nao faz muito sentido, pq não é assim que o carro mede o consumo.
            O veiculo não mede a quantidade de combustivel no tanque, ele faz algo muito mais simples, ele conta quantos pulsos foram dados nos bicos injetores.
            Depois que o combustível entra na linha de alimentação, ou seja, já passou pela bomba de combustível, ele já entra em um sistema de alta pressão, logo o volume dele já está bem baixo, nessa hora a temperatura externa nem vai fazer muita diferença no volume.
            Esse problema de temperatura causar dilatação vai ocorrer nas bombas e dentro do tanque do carro, mas não na linha de combustivel.
            Sobre fraude na bomba, é dificil de perceber se for uma fraude pequena, ainda mais que geralmente as pessoas abastecem no mesmo posto sempre e não fazem o mesmo percurso sempre. Vais ser bem complicado provar isso.
            Pra mim a medição do carro é sempre a mais confiável

            • José Barbosa

              Ele não mede porque não é viável, mas na prática é isto que acontece.
              Veículos a gasolina/etanol não possuem dispositivo que sequer normalize a temperatura, de forma que o poder calorífico para gerar energia cinética é baseado na massa. A questão de interpretação é relativa, mas aquela que impacta o bolso, e é a que é definitiva para a questão é quantos “km/l” ele faz na hora de pagar, no faturamento do posto. Eu não sou de muitos preciosismos quanto a consumo, trabalho com uma faixa razoável de mínimo e máximo que vejo como toleráveis, porque há tantas variáveis envolvidas que não resolvem a questão.

              • Guilherme Batista

                Eu não entendi muito bem o que você quis dizer. Primeiro falou que não era viável mas depois disse que era isso que acontecia na prática.

                Também não entendi o que o poder calorífico tem a ver com medição de consumo.
                Isso tem relação com o carro consumir mais ou menos, porém não afeta em nada a forma de medição, não é essa a discussão do tópico.

                Mas eu concordo que existem muitas variáveis na hora de medir o consumo e, é justamente por isso, que eu confio mais no computador de bordo do meu veículo, pois no final, é justamente ele que decide o tanto de combustível que é injetado no motor, ou seja, o tanto que o veículo realmente consumiu. Dessa forma existem poucas variáveis resultando em um erro menor do que medir pela bomba, método que tem muito mais variáveis a se considerar.

                • José Barbosa

                  A questão é simples. A que fatura, a que vai para a sua conta, é a da bomba.

        • what_the_hell??

          Tb acho isso! Como disse acima: tem variações no tanque cheio de um posto pra outro, até a temperatura
          muda bastante a quantidade de gasolina q cabe no tanque. Prefiro usar o computador de bordo mesmo!

    • leitor

      Não entendo como mudava o consumo de um Corolla que eu tive e um Fit da minha esposa. Na mesma estrada o consumo era bem diferente dirigindo da mesma forma.

      • Luciano RC

        Por causa do ajuste do carro, aerodinâmica e até mesmo temperatura do dia. Pra você ter uma ideia, na rodovia o Fit e o HR-V são mais econômicos que o Celta que tenho para uso aqui.

        • what_the_hell??

          pela minha experiência, como regra, se andar acima de 110/120km/h, um motor 1.0 aspirado passa a beber mais que um motor maior (lógico, considerando um motor tb moderno, excetuando algum motor V6 ou algo do tipo).

          É o que falaram acima do pico de economia de gasolina, q nos motores menos potentes costuma ser em uma velocidade mais baixa.

          • Luciano RC

            E tem o fator aerodinâmico que influencia. Quando se anda a 120km/h, o carro precisa vencer uma força maior do ar. Então gasta bem mais… por isso eu ando na média de 90-100km/h. Viajo em família, vou curtindo cada segundo e conversando… não tem problema demorar mais 30 minutos pra chegar.

    • carlos4carros

      O meu véículo faz quase 50km/l na cidade: E não é híbrido.

      • Luciano RC

        Uma moto CG 125?

        • carlos4carros

          Não, uma cinquentinha.

          • Luciano RC

            Então melhor ainda…

    • Mauro Banqueiro

      Com só um litro de gasolina no tanque da para andar 18km?

      • Luciano RC

        Nunca rodei somente com um litro no tanque… mas essa é a margem que vem fazendo na rodovia com gasolina comum.
        Agora troquei o Fit da minha esposa num Tracker Premier II. Vamos ver se esse 1.4 Turbo é realmente eficiente.

        • José Barbosa

          O único receio que tenho com estes downsizing é o efeito psicológico de você querer manter o carro acelerado para tirar tudo do turbo.
          Mas, salvo engano, nesta maravilha da chevrolet ele já arma bem cedo, então na prática estará quase sempre no turbo.

          • Luciano RC

            Pelo que senti andando com ele, não existe Turbo Lag. O motor foi bem eficiente e bem mais forte que minha HR-V.

    • Cristiano_RJ

      Na realidade a questão é ser “fiel” dadas as condições locais (altitude, temperatura, velocidade do vento, relevo, etc.), de trânsito e estilo do condução. Não adianta querer acertar na mosca, porque não existe uma única mosca. O consumo é um dos parâmetro que mais podem variar em um automóvel. Veja o meu caso, já fiz medições no meu automóvel dirigindo em um esmo circuito e em condições de trânsito similares, alterando apenas o estilo de condução e obtive médias tão discrepantes quanto 18,6 km/l e 11,5 km/l. Ou seja, de todas essas variáveis que citei acima, alterando apenas uma delas é possível obter desvios superiores a 60%!!!

      Portanto, mais do que o número absoluto em si, as pessoas devem observar a posição relativa entre os modelos, pois um teste de consumo somente consegue dizer qual é o mais (ou menos) econômico em determinada condição em que TODAS as variáveis se mantiveram inalteradas. Isso significa PADRONIZAÇÃO das condições de testes e que somente dentro de um ambiente 100% controlado, como é o caso do teste de laboratório do INMETRO, tal padronização é plenamente alcançada. Os testes de consumo feitos em rua pelos diversos meios de comunicação também são válidos, mas nunca se conseguirá a mesma reprodutibilidade que um teste em laboratório.

      O seu comentário foi o primeiro que li, mas arrisco-me a dizer que encontrarei várias pessoas jogando pedra no teste do INMETRO, dizendo que não é confiável e bla-bla-bla… É difícil para pessoas que não tenham formação em exatas compreender conceitos básicos a respeito de experimentos científicos, grandezas estatísticas como reprodutibilidade e exatidão, métodos de medição, calibração de instrumentos, etc. Daí toda essa confusão gerada e frustrações com os resultados encontrados.

      • Luciano RC

        Concordo plenamente contigo.

  • Vinicius Rodrigo Froehlich

    Meu Jetta 2.0Tsi faz 22km/l na cidade, ando somente com pe suaveno acelerador, qdo resolvo correr um poquinho mais ele baixa pra 18km/l e estou altitude de 500m acima do nivel do mar isto tbm afeta o consumo

    • HAHAHAHAHAHA! 22 na cidade, só se você descer e empurrar!

      • Kang Otro ✓

        Vemos aqui o primeiro dono de um Jetta Híbrido.

        • Hugo Victor

          É verdade sim, eu estava lá. Eu era nível do mar.

          • Kang Otro ✓

            Eu também estava lá. Eu era o computador de bordo quebrado.

          • fschulz84

            Eu também estava lá. Eu era a gasolina!

        • Unknown

          E olhe lá, o Fusion Hybrid não consegue fazer nem perto disso… é cerca de 17 Km/l!

    • Samluzbh

      Acho que seu Jetta é 1.4 e não te falaram, nem em Brasilia daria isso!

      • Cristiano_RJ

        Nem o Jetta 2.0 TSI e nem o 1.4 TSI fazem nada parecido com isso.

        • SDS SP

          Vou mais longe: nem carro híbrido faz esse consumo em muitas situações.
          Pessoal pega uma média de um determinado trecho e pronto, está aí o consumo do carro.
          Isso sem contar que não pode-se confiar 100% no computador de bordo.

          • Cristiano_RJ

            Pois é. Já vi gente aqui falando em consumo de 20 km/l em um Renegade flex automático. Ora, todos sabemos que ele bebe como um 2.0, graças ao seu peso elevado aliado à péssima aerodinâmica de suas formas. Aí o cara relata consumo de carro popular? Lógico, pegar o consumo de um trecho curto com o computador de bordo sendo resetado já na estrada em velocidade de cruzeiro, no plano, em 6ª marcha e sem fazer nenhuma retomada… Enfim, é praticamente um dado instantâneo que está longe de representar o consumo real.

    • kravmaga

      Não faz isso mesmo nem em estrada e dirigindo devagar. Eu tenho o carro.

      • Se está na internet, com certeza é verdade. Kkkkk

      • Cristiano_RJ

        Pois é.. sou outro proprietário, ou melhor, no meu caso ex-proprietário, a atestar que nem chega próximo a algo parecido com isso sequer na estrada. Quanto mais na cidade.

    • tdi ou tsi?

      Se for tdi da para chegar em 25 Km/l

      • what_the_hell??

        na cidade?

        • Uns 80% estrada e cidade transito leve.

          *tdi não tem no Brasil.

    • Gustavo Luiz Walker

      Cara você não está olhando essa média no computador de bordo né? Pois nesse modo se não me engano o consumo é mostrado em litros por 100 km e não km/l, o que em 22 l/100km daria 4,5 km/l e 18 ficaria 5,5

      • Unknown

        Com certeza é isso! Hahahahaha

        • Cristiano_RJ

          Com certeza não é isso. É só lorota mesmo. Digo isso pois já tive esse carro e afirmo que tal marca é inalcançável por um Jetta 2.0 TSI mesmo na estrada.

          • Unknown

            O dono sempre vai arrumar uma desculpa para tentar justificar o injustificável… 22K/l na cidade? Faça-me o favor! Nem um híbrido faz isso!

    • Charlis

      Não força, champs.
      Meu record no Jetta foi 16,4km/l na rodovia, guiando igual uma senhora de 113 anos de idade.

      []s

      • TiagoNA

        kkkkkkkkkkkkkkkkk, forçar? kk tbm tive o Jetta 2.0 TSI, e ja fiz 17 em trecho de 130kms, andando até q bem, mas trecho com muita descida e reta. Mas no geral faz 13, e eu achava ótimo.

    • Mr. On The Road 77

      Acredito sim. Faço 18 Km/h na cidade com meu Dojão V8 72. E isso porque está desregulado!

      • Unknown

        Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, acho que ele esqueceu a vírgula, deve ser 2,2! Kkkkkkkkkk

    • ObservadorCWB

      Conhece jogo de truco ? SEIS …

    • carlos4carros

      Realmente o Jetta 2.0 Tsi é muito econômico. Eu já consegui fazer 34km/l na estrada a 230km/h.

    • Augusto

      Deve ser Milhas por galão kkkkkk

    • Caio Lucas Andrade

      Tá gastando menos que o Prius kjjjjkkk

    • Danilo

      Esse seu Jetta é o bixão mesmo em, gasta menos gasolina que os carros do Tio Musk, vulgo Tesla.

    • REDDINGTON

      Vários donos de Fusion Hybrid e Prius já cortaram os pulsos depois de ler isso do seu Jetta. Cara não consigo parar de rir kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk essa foi boa

    • what_the_hell??

      Meu amigo, acho que lhe venderam uma Honda Biz com o nome de Jetta!

      • Cristiano_RJ

        Ora, o cara apelida a Honda Biz dele com o nome que quiser! Por que não Jetta 2.0 TSI?

    • Cristiano_RJ

      Tive um Jetta 2.0 TSI e a melhor média que já obtive com ele no trajeto casa-trabalho foi de 13,7 km/l. Terreno plano, circuito misto. Mas nem eram condições fáceis de manter ao volante. Só possível com piloto automático e trânsito zero. Nessas mesmas condições meu atual carro, uma 320i chegou a 18,6 km/l. Por isso que, desculpe-me amigo, não boto fé nesse seu número não.

  • Junior_Gyn

    No Inmetro o laboratório tem temperatura, umidade controlados e pressão atmosférica de 1 ATM.

    Na rua não há essas condições estabelecidas, fora que qdo se viaja a altitude, pressão e temperatura estão em constante mudança. Sem falar que eles o NA não faz teste de combustível pra ver se a mistura dos 27,5% está certo. Tem mto posto que coloca maior % para roubar dos clientes.

    • José Barbosa

      A ANP soltou um relatório nesta semana, de que a METADE dos postos fiscalizados em 2017 apresentou problemas na mistura álcool/gasolina.

    • Djalma

      Claro, tudo isso influencia mesmo, por isso abasteço sempre no mesmo posto.

    • Cristiano_RJ

      Junior_Gyn, parabéns pela lucidez. É difícil encontrar leitores com tal clareza diante dos conceitos relacionados às variáveis que afetam o consumo, metodologia de experimentos, etc. As pessoas simplesmente querem que os seus números obtidos no dia-a-dia sejam iguais aos divulgados pelo INMETRO e colocam o instituto em dúvida quando isso não acontece.

      • Junior_Gyn

        Obrigado

  • Guilhe

    O teste do Inmetro serve somente para comparação entre modelos, não tem como comparar com uso na “vida real”, mudam todos os parâmetros possíveis.

    • AlemãoMoreira

      Exato, mas fazer o povo entender isso é que é o problema.

    • José Barbosa

      O fato é que a partir de um procedimento padrão, há um meio objetivo de você comparar qual veículo tende a ser mais econômico ao você adquirir, mesmo que você nunca repita os consumos do Inmetro.

      • Cristiano_RJ

        Perfeito!

    • Cristiano_RJ

      Pois é. E digo mais não só o do INMETRO, como qualquer outro tipo de teste de consumo feito em rua pelos meios de comunicação especializados. A diferença é que em laboratório as situações estão muito mais controladas; porém, não invalida os testes das revistas e sites. O problema é o cara dizer que os testes não tem valor porque o resultado não bate com o que eles encontram no dia-a-dia…

      • SDS SP

        Toda vez que eu reportagens desse tipo me deparo com relatos de gente a respeito de suas médias de consumo.
        Os resultados do INMETRO são dados empíricos que com todas às variáveis fechadas.
        Os testes da impressa são interessantes também, pois normalmente são feitos em trechos já estabelecidos e muitas vezes com o mesmo piloto.

  • Vinicius Rodrigo Froehlich

    Ué se a HRV faz 18 pq nao posso fazer 22km/l nada a ver, mas falando a verdade agora aqui na minha cidade é ruim o negocio eu andando suave com meu carro sem pisar consigo no maximo 7km/l na cidade o problema que nao consigo anda mais que 1km sem ter que parar, na estrada andando suave faz 16km/l mas com pe meio colado ja fiz 9,5 é tenso a coisa

    • Stéfano

      Porque foi dito que o HRV faz isso na ESTRADA.

    • Luciano RC

      Aqui em Guarulhos, durante o dia não da pra fazer mais do que 8km/l de gasolina na HR-V. Só transito, buraco, lombada, valeta e semáforos. Impossível você andar 1km sem passar por algum obstaculo.
      Agora na rodovia tudo muda. Pega a Marginal Tiete a noite, acessa a Bandeirantes e vai até Campinas… fica perfeito. Saio de casa a noite, sem transito, coloco 80km/h no controlador de velocidade e vou tranquilo. Chego lá dentro do previsto, e ainda economizando.
      Agora vou fazer o teste com o Tracker e ver se o 1.4 Turbo realmente é bom.

  • Daniel

    Isso é muito subjetivo. Como comparar o consumo de um carro que roda em Brasília com um que roda aqui em BH por exemplo? BH tem ladeiras pra todo lado, algumas como 45 graus, como em um estudo divulgado pela própria prefeitura da cidade. Já tive Siena, Polo, ASX, Civic e agora um 208. Em nenhum deles conseguia as médias do Inmetro.

    • Andre Maruska

      Mas o teste do inmentro nao eh para comparar nada é apenas para colocar todo mundo no mesmo patamar e ser comparado da “mesma forma”. Nao quer dizer que voce vai comprar o carro e fazer as medias deles, mas atraves desta metodologia em teoria voce pode ter uma nocao de qual carro é mais economico e qual bebe mais ja que todos sao medidos da mesma forma.

      • Hugo Victor

        André, perfeito sua colocação.

      • Daniel

        Verdade! Bem observado.

    • Cristiano_RJ

      Não dá para comparar um carro que roda em Brasília com um que roda em BH. Mas é possível comparar um que roda em Brasília com outro que roda também em Brasília ou outro que roda em BH com outro que roda em BH. Mas só o relevo não basta. Tem que estar nas mesmas condições de trânsito, a temperatura e a umidade do ar tem que estar constantes, o combustível tem que ser o mesmo e para finalizar, o estilo de condução do motorista tme que ser o mesmo. Ou seja, é dificílimo estabelecer condições 100% controladas em um teste de consumo executado nas ruas. Porém, em laboratório é possível se obter tais condições, que viabilizam as comparações em que a única variável alterada é o modelo do automóvel testado. Por isso, o teste serve para saber qual é o modelo mais econômico ou mais beberrão, mas não se presta a adivinhar quanto eu ou você iremos obter no nosso uso diário.

  • Andre Maruska

    Acho que o escritor da materia numa ouviu falar em excel ou tabelas. Seria muito mais facil de visualizar os resultados.

    • João Holmes

      Pelo menos nisso o blog do 4patas pode servir de exemplo.

    • Guilherme Batista

      Acredito que ele conheça o em, mas deve usar essa técnica de deixar os dados no meio do texto pra poder “forçar” o leitor a passar mais tempo na página e assim aumentar o tempo de page view, o que ajuda na hora de vender publicidade

  • Samluzbh

    Consumo de combustível é a coisa mais subjetiva que existe, sem falar que todo mundo mente para mais, aqui em BH já peguei uber com Ka falando que faz 13 na cidade com AC, peguei ate um motorista com Etios que disse que o Etios era bom porque tem AC elétrico e não tira potencia do motor, ai se vê os entendidos…

    • Guilherme Batista

      Eu tenho um ka e consigo fazer 12.5 na cidade com o ar ligado.
      Ele tem um sistema que quando você acelera mais forte, desliga o acesso por um tempinho pra não perder potência.
      Porém eu ando quase sempre sozinho e dirijo de forma econômica

      • Samluzbh

        Até acredito se morar em Brasilia ou qualquer cidade plana, mas em BH isso é impossível principalmente Uber que dirige mais no centro/sul que tem subidas de ate 40°.

        • Guilherme Batista

          Uber não deve dar mesmo não, mas eu consigo sem precisar esforçar demais, principalmente porque tenho horários flexiveis, então consigo fugir dos horários de picos.

          Sobre ladeiras, não esqueça que os carros sobem mas também tem que descer né, nessa hora da uma economizada boa de combustível, basta descer engrenado

  • Natán Barreto

    Ford Ka 1.0 bebendo mais que HB20 1.6 AUTOMÁTICO.

    E Gol bebendo mais que meu Chrysler Sebring 2.4.

    • José Barbosa

      Olha que nem chega a ser tão absurdo… eu não pego 1.0 porque não tenho paciência de dirigir da forma que ele exige para ser econômico. Para mim, é melhor ficar com um 1.6 a 2.0.

      • Nicolas_RS

        Realmente, tenho um 1.0 e não tenho paciência, bebe tanto quanto um V8.

  • TT 230

    Consumo vai muito mais do piloto. Ando bem tranquilo. E consigo melhorar as médias de consumo dos carros de amigos parentes facilmente.

    Agora o tal do Freelander 2 2009 (que já se foi), não tinha o que fazer: 5 na cidade e 7,5 na estrada.

    Já o Fusca, faço 7,5 na cidade tranquilo, mas quando quero me divertir um pouco, baixa pra 5. A VW poderia ter colocado um mostrador de combustível menor. Grande, cada acelerada forte vejo o ponteiro se movendo.

  • Michel Soares Pintor

    Será essa diferença fruto do nosso excelente combustivel “E60”?!?! Em cada posto a quantidade é uma, na prática.
    No Etanol a quantidade de água aumenta de um para outro também ahahaha

    • José Barbosa

      Prezado, a matemática é simples:

      pega o etanol e mistura na gasolina.
      Mas aí a receita vai fiscalizar e ver que estão comprando muito mais etanol do que gasolina, dando margem a disparar uma fiscalização.

      Taca água no etanol para voltar ao volume anterior, e tá de boas.

      Alto consumo de água? Fala que leva os parabrisas do povo.

      E viva o Huezil!

  • yurieu

    Daqui a pouco cientistas americanos virão ao Brasil descobrir como 1 litro de gasolina com 30% de álcool consegue esses números citados nos comentários. 22km/L?

    • José Barbosa

      provavelmente usando aqueles dispositivos economizadores.

    • Hen_Par

      O cara tava zoando. Me assusta os caras falando sério que fazem 18km/l ou mais de MÉDIA em SUV e sedan médio…

      • O_Domador_d_Xana

        Realmente… os caras devem a uma velocidade constante, por muito tempo, a 80 km/h, só pode. Obviamente, em rodovias que permitam isso. Acho que nem o buda tem tamanha paciência pra isso.

      • Licergico

        tenho um civic lxr 2.0 14/15 e faço normalmente medias de 18 km/l com ele na estrada ( andando dentro da lei 110 km ) e em percusso longos ( mais que 400 km geralmente a media chega a 18,5 km/l )
        Os corollas também fazem facilmente estas medias .

        • Luciano RC

          Andando na média de 80-90km/h, muitos modelos conseguem isso. O Cruze 1.4 faz, o Civic 1.8 e 2.0, o Corola 2.0, Jetta 1.4. Alguns modelos fazem até mais… normal. Só precisa saber rodar. Eu pego rodovia plana… viajo tranquilo.

          Agora quando pego a Fernão Dias sentido MG, o máximo que faz é uns 14,5km/l. Muita curva… muita subida e retomadas por causa dos caminhões. Não tem milagre. Pessoal que dirige mal acha que sabe de tudo.

          • Licergico

            se andar a 80-90 vai fazer mais que isso.
            18 km/l é andando a 110 no gps ( aprox. 116 no velocímetro ) .

            • Luciano RC

              Olha… nem sei quando foi a ultima vez que dei 110km/h num carro… mesmo rodovia que tem limite de 120km/h, eu ando a 90km/h lá na faixa da direita curtindo a paisagem. Coloca uma musica legal, ar geladinho e vai cantando e rindo… deixa o povo correr.

      • Cristiano_RJ

        Não falo pelos outro, mas possuo uma BMW 320i. Fiz um teste de consumo no circuito casa-trabalho. Distância total de 53 km. Plano piso. Ótimas condições de trânsito que me permitiram usar o piloto automático na maior parte do tempo. Tempo aberto, sem chuva e sem ventos fortes. Altitude próxima ao do mar (Rio de Janeiro). Gasolina Podium no tanque. Velocidade média do percurso de 83 km/h, mas na prática andei de trechos em trechos variando a velocidade de cruzeiro conforme velocidade máxima das vias pelas quais passei (80 km/h, 100 km/h, 60 km/h, 90 km/h e 110 km/h). O circuito era misto, sendo uns 70-80% em rodovias…

        … pois bem, estabelecidas todas as condições, o resultado do consumo medido de porta a porta, isto é, desde a partida do carro na garagem da minha casa até desligá-lo em meu destino final como carro já estacionado foi de 18,4 km/l. Ah, o carro estava no Modo Eco Pro. Tenho a foto do computador de bordo. Se quiser eu posso postar. Em condições similares já tinha feito esse teste em um Jetta 2.0 TSI que tive e nunca obtive mais do que 13,7 km/h.

        • Hen_Par

          Em trajetos curtos, situação controlada, estrada boa, já fiz um teste a média de cerca de 80km/h e consegui 12,5km/l no etanol num Fluence, que não é nada econômico, num percurso de cerca de 90km.
          Mas em percursos mais longos, a mais de 100km/h, tráfego, carro cheio, acho simplesmente impossível.

      • Luciano RC

        Eu faço na rodovia… na cidade no máximo 8km/l. Isso com gasolina.

  • Razzo

    O INMETRO deveria estabelecer um teste padrão de rua/estrada para calibrar melhor os parâmetros de extrapolação de laboratório.

  • André

    Tenho um HB20 Premium 1.6 16v, manual 5 marchas, ano 2013 e faço 11.7 na cidade com o ar desligado e 9.8 com o ar ligado na cidade e 17.6 a 18.2 com o ar ligado na estrada (Na estrada sempre ando com o ar ligado e em velocidades entre 80 e 110), acho que o carro é bem econômico.

  • Christian Balzano

    Esse motor do HR-V é o mesmo do New Civic 8th. Nesse carro o consumo era péssimo no câmbio AT5. No trânsito caótico de São Paulo era comum 6km/l na gasolina. Já na estrada não passava de 10km/l. Foi o principal calcanhar de aquiles além do pequeno porta-malas do sedã. Por isso esse HR-V nunca me convenceu, plataforma menor (Fit/City) somado ao motor beberrão do antigo New Civic, creio que o CVT não foi o suficiente. Além disso cobram um preço estratosférico por ele, inclusive no mercado de usados. A versão LX pelado não sai por menos de 70 mil ano 2015/16. É uma péssima compra. Ah não ser se queira aparecer com SUV de shopping perante aos vizinhos.

    • Guilhe

      O problema foi quando esse conjunto virou Flex, pois os primeiros anos do civic G8 que eram somente a gasolina tinham um consumo legal, no Civic G9 parece que teve alguma alteração pois voltou a ser econômico.

      • Licergico

        o 2.0 flexone g9 de 2012 pra frente são muito econômicos, media de 10,5 km/l a 11 km/l na cidade e 16,5 km/l na estrada. ( no minimo ) em viagens longas ( mais que 400km ) andando “dentro” da lei é fácil chegar a 18 km/l na estrada com ele ( que na bomba da uns 17,6 km/l ) .

        • Hudson Borges

          Rapaz, engraçado, tive a oportunidade de ficar 1 mês com um 2016 e comigo o consumo foi péssimo, não passava dos 5,5 na cidade com etanol e na estrada 8,0.
          Já o 1.8 2013 MT que tenho, acho muito econômico, 8,5 na cidade etanol, 11 estrada.

        • REDDINGTON

          O 2.0 só vai lançado no fim de 2013.

      • REDDINGTON

        Tive um New 2009 MT na rua 8 estrada 10….10,5 no máximo….média final era 10..2012 peguei um EXS, 10 na rua 11.5 estrada, mas se andar a 110 direto dava uns 15, já fiz o teste. Ficou bem econômico, no final de 2013 lançaram o 2.0 ainda mais econômico. O calcanhar do New é porta-malas pequeno e consumo…matava o carro.

    • Hen_Par

      Tem um ali dizendo que o dele faz 18km/l, vai ver tá híbrido. rsrsrsrsrsrs

      • Luciano RC

        Sou eu… faço e provo. Quem quiser vir aqui em casa e viajar comigo para provar, está convidado.

    • Hudson Borges

      Tenho um G9 2013 1.8 MT com as mesmas configurações do HR-V, e tive o mesmo motor 2009, e posso te dizer que as mudancas foram grandes, pois no 2009 não passava de 7 no etanol cidade, já o 2013 faço fácil 8,5.

      • Luciano RC

        O problema desse Civic sempre foi o cambio AT5. O CVT7 anda com o giro lá embaixo.

  • Eduardo Alves

    Creio que nao é questao de ser fiel ou nao, o fato é que são usados os mesmos paramentros para todos, normatizando e colocando em igualdade todos os carros. Assim fica justo comparar carros pois a modalidade de aferição é igual para todos.

  • Djalma

    A questão é: vocês fazem os testes de todos os carros nas mesmas condições de altitude, temperatura ambiente, condições de pista e os mesmos roteiros., mesmo horários, mesmo trânsito? Pergunto isso porque vi médias melhores em cidade (12 km/l) para o Polo MSI em testes de outros blogs/sites.

  • O_Domador_d_Xana

    Realmente vai de cada localidade. O sandeirinho atual aqui 1.0, 3 cilindros, tá fazendo 8.5 a 9 km/L no belíssimo trânsito travado aqui em Belém/PA, que tem um semáforo em cada esquina e onde a “onda verde” passa longe. Na tarja do inmetro dizia consumo urbano gasolina 14.1 km/L (sonho meu rsrsrs). O carro anterior, civic LXR, tava fazendo 6.2 km/L (consumo esse medido na bomba). No computador de bordo marcava 6.9 km/L.

    • Licergico

      caraca o meu civic atual 14/15 lxr na cidade ( rj ) ta fazendo 10,5 km/l a 11 km/l e na estrada andando “dentro” da lei nunca fez menos que 16,5 km/l … viajei recentemente a MG ( Ouro Preto e Conselheiro Lafaiete ) e na volta de Conselheiro a minha casa( RJ) a media na bomba de gasolina ficou em 17,1 km/l . No computador de bordo estava marcando 17,4 km/l ( media horaria de 72km/h ) .

  • Lucas086

    É cada média que os “pilotos” de teclado conseguem que dá vontade de queimar o próprio carro kkkk

  • Jorge Castro

    meu opala seis caneco a alco da 20 por km rs isso andando bem c afrochar melhora

  • Jorge Castro

    Mas falando serio o interessante do imetro e pra comparaçao pois todos os modelos sao testados da mesma forma ai da pra comparar o consumo de um com outro ja o consumo real vai variar bastante .

  • Tosca16

    Muita gente critica o INMETRO mas acho que o teste serve sim como parâmetro, repito parâmetro. O teste creio eu é padronizado, todas montadoras enviam seus veículos ao mesmo, não vejo questionamentos por parte das tais a cerca dos resultados obtidos em seus carros, então serve sim.

  • Nicolas_RS

    Estou passando vergonha pelo usuários, é cada comentário sem noção. Os caras não sabem para que serve o INMETRO, como o @andremaruska:disqus disse, é para colocar todos no mesmo patamar, no dia a dia é outros 500.

  • FocusMan

    Qualquer coisa que segue um padrão vai tender a ser nivelado por baixo.

  • ALLES BLAU

    11/06/2017 2,769 47,989 132,88 527 517,00 10,77330
    14/06/2017 2,750 7,194 19,78 590 73,00 10,14735
    15/06/2017 2,669 24,708 65,95 986 396,00 16,02720
    17/06/2017 2,690 39,033 105,00 1552 566,00 14,50038
    20/06/2017 2,878 40,261 115,87 2155 603,00 14,97727
    23/06/2016 2,799 39,958 111,84 2725 569,50 14,25247
    25/06/2017 2,799 42,67 119,43 3393 668,50 15,66674
    25/06/2017 2,699 10,8 29,15 3590 196,50 18,19444
    27/06/2017 2,699 3,721 10,04 3627 37,50 10,07794
    07/07/2017 2,699 43,722 118,01 4155 528,00 12,07630
    19/07/2017 2,699 43,082 116,28 4659 504,00 11,69862
    30/07/2017 2,819 38,319 108,02 5093 434,20 11,33119
    12/08/2017 2,999 45,682 137,00 5617 523,80 11,46622
    26/08/2017 3,099 44,447 137,74 6112 495,00 11,13686
    06/09/2017 3,149 33,513 105,53 6470 358,00 10,68242
    23/09/2017 2,999 45,45 136,30 6997 527,00 11,59516
    10/10/2017 3,199 43,25 138,36 7468 471,00 10,89017
    18/10/2017 3,149 21,15 66,60 7695 227,00 10,73286
    19/10/2017 3,039 26,412 80,27 8148 453,00 17,15129
    19/10/2017 3,449 33,93 117,02 8727 579,00 17,06454
    23/10/2017 6,339 41,65 264,00 9301 574,00 13,78151
    24/10/2017 3,550 28,19 100,07 9705 404,00 14,33132
    25/10/2017 3,789 24,902 94,35 10071 366,00 14,69761
    27/10/2017 3,199 43,77 140,02 10801 730,00 16,67809
    29/10/2017 3,149 18,13 57,09 11069 268,00 14,78213
    11/11/2017 3,390 38,423 130,25 11534 465,00 12,10213
    24/11/2017 3,249 40,013 130,00 12026 492,00 12,29600
    09/12/2017 3,099 45,18 140,01 12565 539,00 11,93006
    20/12/2017 3,199 37,83 121,02 13050 485,00 12,82051
    03/01/2018 3,249 41,706 135,50 13513 463,00 11,10152
    20/01/2018 3,299 43,36 143,04 13981 468,00 10,79336
    03/02/2018 3,249 44,648 145,06 14509 528,00 11,82584
    10/02/2018 3,249 15,433 50,14 14670 161,00 10,43219
    11/02/2018 3,190 16,37 52,22 14910 240,00 14,66097
    11/02/2018 3,430 19,708 67,60 15181 271,00 13,75076
    14/02/2018 3,249 34,528 112,18 15756 575,00 16,65315
    Jeep compass diesel/17 so encho o tanque, ai tem media so cidade, so viagem e uso misto. No total geral em 15756 km rodado esta em 13,03 km/l. Como se nota tem muita variação dependendo da situação. Meu estilo de dirigir e conservador.

  • leitor

    Pra quem não está com pressa na estrada, dirigir atrás de outro carro diminui a resistência do ar e consequentemente o consumo, andando mais km por litro. Não é bom ser muito próximo..

    • Mr. On The Road 77

      Acho que essa vantagem só ocorre se ficar bem colado mesmo. Aí a segurança vai pro beleléu.

  • Luis Burro

    Mas no mínimo ele deveria ser feito num trajeto real,seria muito mais próximo da realidade e evitaria fraudes mais facilmente pelas fabricantes.

  • Henrique Bittancourt Gouveia

    O teste do Inmetro é apenas uma padronização normatizada para que todos os testes sejam feitos da mesma forma. Sendo assim todos os veículos são avaliados da mesma forma e nas mesma condições. Bem simples.

  • carlos4carros

    Qual será o consumo médio do Bugati Chiron 8.0 W16?

  • Lucas

    Exatamente! Tenho um Corolla XRS 2018 e ele não faz mais de 7.8 na cidade com gasolina. Basicamente bebe mais que um A4 2.0 turbo que tive.

  • Thiago Ramos

    Sempre vejo videos de “momento certo para trocar de marcha”, isso não existe. Sabemos que pra economizar não podemos ficar elevando o giro e nem freando e acelerando bruscamente. Meu carro tem o indicador de troca de marchas e o mesmo varia de momentos, algumas vezes em torno de 2500rpm, vezes a 1800rpm, tudo varia de acordo com relevo, velocidade, trafego.
    Meu carro tem 6 marchas manuais e mesmo na cidade, a 60 eu ando em sexta relando o pé no acelerador e o consumo médio indicado no computador de bordo com etanol é de 9,7km/l, e eu geralmente no tanque-a-tanque consigo 9/9.2km/l. Os testes do Inmetro, Mauá e até do NA são bases mas não são regras. Como citado a cima, existem N fatores que influenciarão no consumo do seu carro. Até um leve desbalanceamento das rodas, desalinhamento, peso morto, ar condicionado, tudo isso faz o consumo variar absurdamente.

  • Henrique Bittancourt Gouveia

    Os dados do Inmetro segue padronização de testes. Sendo assim todos os veículos são testados da mesma forma com as mesmas condições nas mesmas variáveis eliminando a possibilidade de testes diferentes dependendo do motorista, temperatura, percurso, altitude ou qualquer outra coisa. Sendo assim é uma forma real de podermos analisar comparativamente os modelos que passam pelo teste. No mundo real cada motorista se adapta melhor a cada situação e a variáveis presente no momento invalidando qualquer comparação séria.

  • Marcio Souza

    Será que é tão difícil o Inmetro rodar em condições mais próximas da realidade? Rodar no plano, vácuo a 60 km/h, apenas com o motorista de 50 kg e a 2000 rpm até um Maverick V8 vai fazer 10km/l na cidade.

  • Ricardo Alexandre da Rocha Bri

    Tenho um Prisma Joy 2016/2017 comprado 0 Km já com todas as atualizações feitas pela Chevrolet. No meu consigo fazer as médias de 12,5 Km por litro em cidade, e já consegui médias de 18,5 Km por litro em estrada. Isso com médias de velocidade entre 90 á 110 Km por hora, com o ar condicionado ligado o tempo todo e o carro carregado. E só uso Gasolina Aditivada desde que comprei o carro. Já cheguei á rodar quase 1000 km com um tanque de Gasolina, mais precisamente 962 Km com 52 litros dos 54 litros disponíveis no tanque de combustível. Isso numa viagem de ida e volta da cidade que moro Juru PB á Capital João Pessoa, que fica distante 400 Km da minha cidade. Fui rodei na capital e voltei com esse mesmo tanque de combustível, e ainda me restaram 2 litros quando abasteci na volta.

  • Mauro Banqueiro

    Existem caros com motores grandes que gastam menos do que alguns mortizinhos.
    Motor pequeno empurrando muito peso sobe o consumo sempre a 5000rpm, porém motor maior puxando pouco peso, quase não passa dos 2000rpm

  • JAG

    Meu recorde quase 43 km/l em um Kicks! Tem como postar foto?

  • REDDINGTON

    Alguém me tira uma dúvida. Essa tração 4×4 do Compass diesel é sob demanda como da CRV, 4×4 constante ou tem seletor como a Cherokee???

  • Alexandre

    Boa tarde,
    Consumo deveria simular a realidade, ruas.
    E com ar condicionado e sem ar. Dizem que com ar os carros consomem até 30% a mais. Então nas cidades calorentas que temos um carro mais econômico com ar ligado no etanol muitos escolheriam. Em sp. E gasolina no resto do país.

  • Alexandre

    Tenho 2 Etios Sedan XS.
    O 2013 esta com GNV. No etanol, são paulo, faz 7,5 até 8,5 na cidade sem ar, trânsito não tão travado. No GNV faz 14, 15 km / M3 de GNV. Se pego avenidas para embalar nos 50, 60 km/ h em 5 marcha, chego nos 17 km/ m3 de GNV.
    GNV preço, de 1,899 até 2.099 o M3. Acima deste valor não abasteço GNV, vou procurar mais barato. Até acabar, acabando ando alguns km no etanol. Assim lubrifica mais os retentores de válvulas do cabeçote. Nunca tive que fazer cabeçote.
    Na Estrada a 100, 120 km/h faço mais de 20 km/ m3. Chego nos 22 km/m3. Consigo até mais.
    Para quem roda acima de 60 km dia vale a pena. Eu rodo uns 120 km dia então economizo bem.
    Mês que vem devo vendê – lo. Está com 214 mil km.
    O outro Etios é 17/18 de fim de dezembro está com 10 mil km. Roda no Etanol. Faz uns 7 km / l. Devo instalar GNV nele. Está bebendo bem.
    Quem quer economia, instala GNV. 5 geração. Se não quer economia, anda de gasolina e cada farol verde é uma saída de corrida e para no trânsito a frente.
    Preços em SP, Capital, ZN, bandeira shell, ipiranga. Etanol 2,699. Gasolina 3,799
    Abraço.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email