A novela do IPVA no mercado de carros usados já está começando em novembro

ipva perdendo dinheiro
ipva perdendo dinheiro

Ah, o IPVA. Se para o governo, essas letrinhas são uma fonte certa de renda logo no começo do ano, para as pessoas e os comerciantes de carros usados, essa sigla só representa dores de cabeça.

Todos os anos, o mercado de carros usados começa a se modificar já em novembro e dezembro, época do ano em que estamos, tudo por causa do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, criado em 1985 no estado de São Paulo , e no mesmo ano implementado no Rio de Janeiro.

No ano seguinte, o imposto anterior, chamado TRU (Taxa Rodoviária Única) foi extinto, obrigando todos os estados a entrar com o IPVA garganta abaixo de seus habitantes que tinham carros.

O imposto, que no distante ano de 2014 já arrecadava 32 bilhões de reais (imagine hoje), faz com que muitas coisas mudem no mercado de veículos usados.

Como os lojistas lidam com o IPVA

Principalmente em estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, onde o imposto é o mais alto do Brasil, 4% (veja aqui a tabela com os valores de todos os estados), os lojistas já começam a pagar menos em carros usados que compram, ou que entram como parte do pagamento por um outro veículo, abatendo o valor do IPVA em novembro.

Os mais impacientes já pagam menos nesses carros a partir do mês de outubro. Pode parecer pouca coisa, mas em um carro de R$ 100.000, valor infelizmente comum no mercado hoje, esse abatimento é de nada menos que R$ 4.000.

Imagine que você tem uma loja com um estoque no valor total de R$ 2 milhões. Não é necessário ser uma megaloja para se ter um estoque deste hoje em dia, bastam 20 carros de R$ 100.000 ou 40 carros de R$ 50.000.

Os responsáveis por essas empresas, além de pagar menos por carros nos meses que antecedem o pagamento do IPVA, também tentam reduzir ao máximo seus estoques nos meses de janeiro, fevereiro e março.

Um estoque de R$ 2 milhões gera um valor de R$ 80.000 só de IPVA.

Alguns desses comerciantes não reclamam apenas do IPVA, mas também da Tabela Fipe, que na visão deles indica preços irreais perante o mercado.

Uma mudança que ajudaria muitos seria pulverizar o pagamento do IPVA ao longo do ano, dividindo o valor total em 10 ou 12 pagamentos, mas é claro que o governo não quer receber parcelado algo que está acostumado a receber em poucos pagamentos logo no começo do ano.

Desde os anos 80 é assim, o governo quer receber o quanto antes for possível.

Como você pode ter menos prejuízos com IPVA se estiver querendo trocar de carro

Caso sua intenção de troca de carro seja para comprar um mais caro, o ideal é esperar passar a época do IPVA para fazer isso.

Digamos que você tenha um carro de R$ 100.000 e esteja querendo trocar por um de R$ 150.000.

Se continuar com seu carro atual até abril, maio, ou quando for o mês depois de todas as parcelas do IPVA no seu estado, e fizer a troca somente depois, poderá ter uma economia de R$ 2.000 com IPVA.

Agora, se a sua necessidade for de trocar seu carro por um de valor inferior, o ideal é fazer a troca em setembro ou outubro.

Essa é uma época em que os lojistas ainda não estão desvalorizando os carros que entram, para compensar o IPVA a se pagar no começo do ano.

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



Autor: Eber do Carmo

Fundador do Notícias Automotivas, com atuação por três décadas no segmento automotivo, tem 18 anos de experiência como jornalista automotivo no Notícias Automotivas, desde que criou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio.