*Destaque Combustíveis Manutenção

Carro com consumo elevado: o que fazer? (12 dicas)

Carro com consumo elevado: o que fazer? (12 dicas)

Com os preços dos combustíveis cada vez mais altos, soluções para diminuir o consumo do veículo são sempre bem-vindas. Há uma série de dicas que podem ser levadas em consideração para diminuir o consumo ou até corrigir o problema de consumo elevado em automóveis, o que inclui manutenção no conjunto mecânico e até alterações no modo de condução.


Entre os principais componentes que devem ser revisados para diminuir o consumo de combustível está o conjunto de pneus e rodas. Eles devem estar sempre calibrados seguindo a recomendação de pressão do fabricante, que normalmente pode ser encontrada em uma etiqueta posicionada na parte interna da porta do motorista ou até mesmo no manual do proprietário.

Além disso, as rodas e pneus devem estar alinhados – o indicado é fazer o alinhamento e balanceamento a cada 10 mil quilômetros ou num intervalo ainda menor caso o automóvel enfrente constantemente trechos mais acidentados, como ruas muito esburacadas. Ficando de olho nestes componentes, o consumo de combustível pode ser reduzido em até 20% (dependendo a situação dos pneus e rodas que era apresentada, obviamente). Afora a redução no consumo, pneus/rodas bem alinhados e calibrados contribuem para uma maior segurança e conforto do motorista e ocupantes.

Já na parte da motorização, o filtro de ar, que tem como função separar e eliminar as partículas do ar aspiradas pelo motor, também deve ser checado a cada 10 mil quilômetros rodados. Neste caso, quando em situação bastante precária (com excesso de sujeira, por exemplo), o componente pode não desempenhar função e prejudicar a entrada de ar do motor. Isso, é claro, acaba acarretando em um maior consumo.


Carro com consumo elevado: o que fazer? (12 dicas)

O filtro de combustível, que retém as impurezas do combustível antes de ele ser mandado para o motor do veículo, também deve ser inspecionado e substituído num intervalo de 10 mil a 15 mil quilômetros. Com o aumento de “sujeiras” retidas da gasolina ou do etanol, ele pode ficar entupido, influenciando diretamente na mistura de ar e combustível e, consequentemente, aumentando o consumo do carro.

Outro item que deve ser considerado são as velas de ignição, que são responsáveis por gerar uma faísca dentro da câmara de combustão para dar início à queima da mistura ar/combustível. Sendo assim, elas desempenham um papel bastante importante no motor de um veículo. Na maior parte dos automóveis vendidos no mercado nacional, as velas devem ser inspecionadas a cada 10 mil km e substituídas se apresentarem qualquer problema.

As velas têm prazo de validade e, quando se encontram em seu “fim de vida”, provoca uma queima irregular na câmara de combustão. Isso acaba influenciando diretamente no aumento do combustível injetado.

Ainda falando sobre motor, é sabido que eles contam com uma temperatura ideal de funcionamento. Caso esta temperatura esteja muito acima do ideal, o motor acaba perdendo potência, o que resulta num aumento do consumo de combustível. Para evitar este problema, faça a revisão e manutenção periódica do sistema de arrefecimento do motor do seu carro, que inclui componentes como válvula termostática, mangueira e interruptores. A revisão deve ser realizada também a cada 10 mil km.

Carro com consumo elevado: o que fazer? (12 dicas)

O óleo do motor do carro é outro componente que pode prejudicar o consumo de combustível do carro. Em caso de óleo de má qualidade ou vencido, há um aumento do atrito interno das peças do motor. Faça a substituição do mesmo nos prazos recomendados pelo fabricante, seguindo as especificações contidas no manual do proprietário.

Há também o escapamento. Caso ele esteja furado, por exemplo, o seu carro certamente irá fazer mais barulho e também pode apresentar falhas e aumento do consumo de combustível. Os motores dos carros funcionam com uma taxa de contrapressão dos gases, que pode ser alterada em caso de danos no sistema de escape. Isso pode provocar falhas na marcha lenta e, consequentemente, prejudicar o consumo do veículo.

E já que o assunto é combustível, ele também entra na lista para reduzir “o seu próprio consumo”. Fique de olho no posto de combustível em que você abastece o seu carro. Desconfie caso o preço esteja baixo demais, fugindo do padrão dos demais postos da sua cidade e/ou região. Isso pode ser um grande indício de que o combustível é adulterado, o que pode provocar um aumento de expressivos 30% no consumo de combustível, além de gerar falhas no funcionamento do seu carro.

Já a respeito dos hábitos de dirigir, é importante ficar atento a alguns pontos. Um deles é dosar o seu pé no acelerador. Caso você tenha o costume de pisar fundo em arrancadas, por exemplo, é bastante provável que o consumo de combustível seja bastante elevado – neste caso, o carro eleva a entrega de potência e torque do motor, resultando diretamente num aumento no consumo.

Carro com consumo elevado: o que fazer? (12 dicas)

Fora isso, andar com o ar-condicionado sempre ligado acaba aumentando significativamente o consumo de combustível do seu automóvel. É claro que esse equipamento faz bastante diferença, sobretudo em dias quentes e até mesmo em dias frios, e é um item de conforto indispensável em qualquer carro. No entanto, o ar-condicionado pode provocar um aumento de 20% no consumo do carro.

Como alternativa, opte por andar com os vidros abertos dentro da cidade (analisando sempre, é claro, na sua segurança). No entanto, em velocidades mais altas, principalmente em rodovias, o ar-condicionado volta a ser considerado. Janelas abertas podem aumentar a resistência do ar e fazer com que seu carro consuma ainda mais combustível.

Outro ponto que deve ser observado é o peso que o seu veículo está carregando. Qualquer aumento de peso no carro vai aumentar o esforço do motor para move-lo e, com isso, provocar um aumento considerável no consumo de combustível. Sendo assim, carregue somente o necessário em seu carro para evitar surpresas desagradáveis no bolso.

Há uma série de outros hábitos de condução que podem ser mudados para ajudar neste ponto. Para finalizar, caso você tenha o costume de colocar o carro em ponto morto (neutro) em uma descida, por exemplo, pare agora! Essa prática não diminui o consumo de combustível de uma maneira expressiva, já que o motor continua em funcionamento. Além disso, com a ausência do freio-motor, você provavelmente irá usar os freios mais frequentemente, podendo gerar um superaquecimento dos mesmos. Faça isso somente em congestionamentos, por exemplo.

Carro com consumo elevado: o que fazer? (12 dicas)
Este texto lhe foi útil??

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email