Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: JAC J3 2012

Carro da semana, opinião de dono: JAC J3 2012

Bom pessoal, conforme um colega aqui do fórum me pediu resolvi postar minha experiência com um Jac J3 que tenho desde setembro de 2012. Meu nome é Gustavo Fritz, tenho 52 anos, moro no Rio de Janeiro e em Unaí-MG e dirijo a mais de 30 anos e hoje tenho para uso particular um Monza, um Lancer CVT e o J3.


Começando lá de trás, o início da minha história com o Jac foi a seguinte: Eu fui por curiosidade conhecer o J5 que era um carro que achava muito bonito e resolvi fazer um test-drive. Fui muito bem recebido na autorizada Jac da Tijuca e no mesmo momento consegui fazer o teste e sentir o carro. Gostei, mas havia achado o motor muito xoxo frente ao tamanho do carro. Mas ai conversa vai, conversa vem, a vendedora me mostrou o J3 e falou para eu o testar.

Falei ok, pois estava procurando um carro novo afim de substituir meu velho Honda Civic de uso na cidade e não queria mais pegar usados devido a um problema que tive em um mecânico particular com um Accord V6 que tive antes do Lancer. Ai falei para ela: Já que você quer tanto que eu o conheça eu posso levar o carro para a subida do cosme velho? Ela me disse que sim e ai comecei a testar o carro a começar indo em direção a lagoa pelo túnel Rebouças, dando a volta na fonte da saudade afim de pegar o sentido contrário do túnel Rebouças e descer no cosme velho para pegar aquela subida bem íngreme que liga o cosme velho a Santa Tereza.

Subi e desci quatro vezes essa rua, parei duas vezes no meio da parte mais íngreme afim de testar a saída da imobilidade do carro em subidas, resultado: O bichinho me surpreendeu mostrando folego para dar e vender em subidas desde que se mantenha um devido patamar de rotações. Um verdadeiro comportamento de um 16v. Ai na hora da volta resolvi descer de Santa Tereza pelo rio comprido, porém errei a descida e tive de subir de ré com o carrinho para voltar a descida correta, até mesmo para eu sentir o funcionamento do freio-motor nele. E novamente o carro me surpreendeu puxando de ré muito bem.


Carro da semana, opinião de dono: JAC J3 2012

Então ele me conquistou naquele momento, mesmo sendo manual, fato que eu desde 1999 quando comprei meu 1º automático, não quis mais voltar a ter. A avaliação que fizeram no Civic que usava na cidade foi ótima e influenciou na hora de eu pegar o pequeno chinês. Afinal ainda me pagaram 8 mil reais num modelo LX-at com cerca de 380 mil quilômetros originais.

Na 2ª semana já tive de fazer a revisão de 2500 quilômetros, mas tudo bem. Agora isso melhorou graças ao maior espaçamento de revisões que passaram a ser feitas de 10 em 10 mil quilômetros. Nesses primeiros 40 mil quilômetros não tive problemas sérios com o carro, só um desalinhamento graças a um buraco, isso nos 8 mil quilômetros e a faixa que compreende os 5000 aos 10000 km o carro se tornou mais gastão, saindo dos 10-11km-l na cidade, para apenas 8,4km-l na cidade sempre. Mas após os 10 mil km o carro voltou a ser bem econômico em uso urbano, com médias em transito totalmente parado de 10km-l e com o transito bom cerca de 12,5 a 13km-l.

Um detalhe que me chama a atenção é quanto ao uso da gasolina podium. Porque é como se ela aumentasse o torque nas rotações mais baixas, ele fica mais forte em baixas rotações quando do uso dessa gasolina, inclusive com o ar condicionado ligado. Já nas rotações superiores aos 3000 giros não há grande diferença entre o uso de gasolina comum e podium.

Depois do amaciamento por volta dos 12 mil quilômetros, o carro ficou bem mais solto. Consegue no transito urbano com o ar ligado após os 40 km-h trabalhar em 5ª marcha, acelerando linearmente, sem dar a impressão de falta de força. Em subidas, após sair ele consegue segurar bem em 3ª e 4ª marchas, em rotações por volta dos 2000 giros.

Carro da semana, opinião de dono: JAC J3 2012

O curso dos pedais é longo, então além de acelerar mais por conta do escalonamento longo das primeiras marchas, você normalmente deverá pisar mais fundo no acelerador graças a isso. A estabilidade é impecável. Faz curvas muito bem, sem inclinar em demasia, apesar da altura exagerada da suspensão. É um carrinho divertido de dirigir numa boa serra com muitas curvas, pois é muito estável e sempre na mão. E o motor também fica gostoso nessas situações, ele tem um ronco gostosinho e puxa muito bem em subidas. Não podes ter medo de trocar marchas, pois além das 16v ele tem um escalonamento de cambio bem longo.

Já no interior acho ele bem acabado frente aos concorrentes. Mesmo não dispondo de tecido na região onde colocamos o braço, o plástico tem ótimo toque. Interior silencioso comparado a categoria, não há rebarbas no acabamento ou vãos nos plásticos (Coisa comum na categoria) som bom, e até mesmo espaçoso, pois tenho 1,83m de altura. E com o banco regulado para mim, outra pessoa da mesma estatura consegue sentar atrás sem problemas, inclusive sem tocar a cabeça no teto, fato louvável nessa categoria. Não tenho nada de mal a falar dessa parte no J3.

Quanto ao atendimento nas autorizadas, sempre achei muito bom. Usei mais a autorizada de onde tirei ele na Tijuca – RJ, porém passei por 2 vezes em uma de Belo Horizonte e uma vez numa de São Paulo e o tratamento foi o mesmo. Muito bom e sem empurroterapia, fato comum em revisões de autorizadas.

O pecado que vejo no J3, além do fato da estrutura (Vide latin Ncap), é o câmbio muito longo nas primeiras marchas e curto exatamente na última, acredito que a 5ª marcha deveria levar o carro a 2900 giros a 100km-h e não a 3200 como ocorre. Outro pecado é ele não dispor de regulagem de altura no banco do motorista, eu particularmente não gosto de dirigir alto, aliás muito pelo contrário gosto de dirigir na posição mais baixa possível do assento.

E o pecado final é ele não dispor de uma boa caixa automática ou uma automatizada a nível de uma Dualogic Plus ou superior, que já utilizei e achei bastante agradável. No mais é um bom carro. Econômico na cidade, que gosta de ser acelerado, demonstra ser confiável, que é estável e gostoso de se dirigir. Para quem gosta de dirigir mesmo e na categoria de preços onde ele se encontra, um JAC J3 é uma grande diversão, para mim vale muito mais a pena do que os peladaços 1.0 que se encontram na sua categoria.

Carro da semana, opinião de dono: JAC J3 2012
Nota média 3.5 de 2 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email