Usado da semana

Carro da semana, opinião do dono: Ford Focus GLX 2.0 manual 2011

Carro da semana, opinião do dono: Ford Focus GLX 2.0 manual 2011

Olá pessoal do NA e leitores, após ler diversos relatos resolvi fazer o meu, sou o satisfeito proprietário de um Ford Focus 2.0 MT 2011. Estou com o carro há cerca de 3 anos e meio, nesse tempo deu para conhecer grande parte dos prós e contras, tanto do carro, quanto da marca.


O texto ficou longo, mas espero que consiga passar boa parte das impressões nesse relato e ajudar, como já fui ajudado, pessoas com eventuais interesses em conhecer mais sobre esse carro.

Compra do Focus: dezembro de 2014

Sou o 3º dono do carro, o comprei com aproximadamente 58 mil kms (atualmente está com 125 mil kms). Paguei na época R$ 32.500. A primeira vista, estava procurando um 1.6 por conta do consumo, afinal estava saindo de um Fiat Punto 1.4 e a diferença poderia ser enorme em questão de gastos com combustível.

Porém quando andei com o carro, apaixonei… havia uma enorme diferença para o Punto, decidi que seria ele. Levei o carro a um mecânico de confiança e foram constados um coxim quebrado e um pequeno vazamento no cárter. Feito um orçamento prévio, consegui um desconto de R$ 1.000 no carro. Fechei negócio.


No dia seguinte que peguei o carro, deixei no mecânico e trocou-se o coxim e corrigiu o vazamento. Valor total: R$ 950. Aqui vale uma ressalva, só o coxim custou R$ 600 pois o mecânico me instruiu a comprar original, um paralelo não duraria muito, segundo ele… de fato, não tive mais problemas.

Com 60 mil kms, troquei os pneus que eram ainda originais, optei pelos Firestone F600 que peguei num bom preço (R$ 250 cada) e eles ainda estão no carro com mais 65 mil rodados.

Carro da semana, opinião do dono: Ford Focus GLX 2.0 manual 2011

Focus – Impressões na direção

Falar que o Focus é referência de dirigibilidade é chover no molhado. Eu vinha de um Punto, que já é um carro com bom acerto dinâmico, mas o Focus é fora de série nesse ponto. É um carro sempre à mão, abusei algumas vezes e mesmo assim não senti nunca perda de controle. Faz curvas como se estivesse sobre trilhos. Sua suspensão alia maciez e estabilidade como poucos.

Já andei em Civic e Golf (MK 4,5) e mesmo esses sendo próximos, ainda acho que não estão no mesmo nível. Talvez o Golf MK7 seja igual, ou melhor, antes da capada escandalosa que a VW deu nele como justificativa de ”manutenção onerosa”.

O meu com 125 mil kms ainda não precisou trocar nem uma simples bucha, tem lá seus barulhinhos, mas segundo o mecânico que consultei algum tempo atrás, ainda não precisa de nenhuma manutenção, então essa conversa de suspensão cara de se manter é balela pois não conheço relatos de problemas com fragilidade, nem em Golf, nem em Focus e nem em Civic.

Carro da semana, opinião do dono: Ford Focus GLX 2.0 manual 2011

Focus – Equipamentos

O Focus GLX é relativamente bem equipado para sua época de fabricação: Tem ABS, Air Bags dianteiros, bancos em couro, o tal “kit dignidade”, saída de ar para os pés dos passageiros de trás, cintos de 3 pontos e encosto de cabeça para todos os ocupantes, volante e banco com regulagem de distância e altura, vidros um toque para todos os passageiros, alarme de dois estágios, regulagem de dureza de direção pelo PC de bordo entre outros.

Instalei um multimídia completo com câmera de ré que ajuda muito na hora de estacionar em vagas apertadas. Quem não tem, talvez não sinta falta, mas o dia que tiver, provavelmente não ficará mais sem.

Focus – Acabamento

Meu carro veio já com bancos de couro que ainda hoje estão em muito bom estado. Creio que isso ajuda muito no aspecto interior, o acabamento do Focus não é primoroso, mas diria que chega perto de ser honesto… destoa um pouco o conjunto das portas dianteiras e destoa muito o conjunto das portas traseiras que embora tenham a mesma aparência das dianteiras, são de materiais nitidamente inferiores, uma economia muito esquisita por parte da Ford.

Hoje meu carro tem alguns “grilos” internos. Mas acho que está melhor do que deveria pela km rodada. Talvez porque eu sempre corro para consertar algo que quebre ou desencaixe, sou partidário da manutenção preventiva, muito mais barata que a corretiva.

Carro da semana, opinião do dono: Ford Focus GLX 2.0 manual 2011

Focus – Espaço Interno

Passageiro da frente e motorista se acomodam bem, tudo do carro está a mão, a ergonomia é muito boa. Passageiros de trás sofrem um pouco se forem altos e o motorista gostar de usar o banco mais afastado, pois o espaço para as pernas é meio limitado.

Porta malas é razoável para o porte do carro, afinal é um hatch médio, creio que está condizente com a proposta.

Problemas ocorridos

A manutenção da Ford tem a fama de ser acima da média e isso se confirma em partes. Por volta dos 85 mil kms, meu carro teve um problema com o catalisador que precisava ser substituído, liguei em algumas concessionárias e tiveram a coragem de me pedir R$ 5.000 em um.

Aqui cabe um ponto: o catalisador do Focus fica em uma peça só junto com o coletor, não vende separado assim realmente fica mais caro, mas considero um exagero esse valor. Após pesquisar encontrei uma empresa que fazia a troca soldando a nova peça no coletor original por R$ 800. Serviço ficou perfeito e não tive mais problemas.

Com 100 mil kms, troquei as velas que são de iridium, custam caro, mas se contar que se troca de 100 e 100 mil, acaba tendo um preço até próximo das velas comuns que se troca em 2/5 desse tempo.

Com 110 mil kms troquei as bobinas de ignição que já estavam falhando, na concessionária paguei R$ 130 em cada (são quatro). Por incrível que pareça estavam com preços próximos do mercado paralelo (falando de peças originais), eu mesmo troquei com uma chave de 10”, é super simples.

A embreagem e os amortecedores ainda são originais e estão funcionando a contento. No mais foram apenas trocas de óleo e filtros que faço de 10 em 10mil kms. Aliás na última troca de óleo, a loja usou o método de sucção por conta de não trabalharem mais da forma convencional com motores de cárter de alumínio, ao verificar todo o óleo que foi tirado, saíram aproximadamente 4,3 lts; mesma quantidade que é colocada na troca, ou seja, com 120mil kms e o carro não queima nem óleo.

Falando em motor, o Focus é o único carro que conheci até hoje que se usa a chave da ignição para abrir o capô. Não sei de onde os engenheiros tiveram essa ideia, se foi por segurança no momento de manutenção ou por conta de dificultar o roubo, você gira o logotipo da grade para o lado e introduz a chave, ainda tem que virar ela totalmente para um lado e depois para o outro só ai é que o capô libera a trava.

Outra coisa bem complicada: Troca do filtro de cabine, não sei se existe outro jeito, não conheço… eu só consegui tirar desmontando o pedal do acelerador. Nem preciso falar que só fiz isso uma vez, nas outras, paguei para fazer. Se existe carro com maior dificuldade para fazer essa manutenção simples, eu não conheço.

Carro da semana, opinião do dono: Ford Focus GLX 2.0 manual 2011

Focus – Consumo

Deixei por último esse tópico. Quando comprei o carro, fiquei com um pouco de medo do consumo do motor 2.0, afinal como disse, vim de um Punto 1.4 que conseguia médias de 12 km/l na gasolina e 7,5 km/l no etanol (cidade).

O antigo dono recomendou que só usasse etanol, pois gasolina não compensava e ele conseguia médias de 6,5 km/l com esse combustível. Segui a recomendação dele por cerca de um ano, porém conseguia médias de 7,5 km/l a 8,0 km/l.

Um belo dia resolvi abastecer com gasolina, senti o carro com um ronco mais “liso” e para minha surpresa no abastecimento seguinte, consegui média de pouco mais de 10 km/l (ainda tinha um restinho de etanol no tanque), na seguinte já consegui pouco mais de 11 km/l a partir disso mantive somente na gasolina, algumas vezes consegui médias pouco acima de 12 km/l!

Difícil acreditar, porém eu rodo cerca de 60 kms por dia, utilizo muito as marginais aqui em SP e pelo horário (saio cedo de casa e volto tarde) pego um trânsito um pouco mais “ameno”, assim dá para trabalhar em marchas altas e velocidade constante.

Já me envolvi em algumas discussões em fóruns e posts de Facebook com pessoas que acham “impossível fazer essa média com um carro 2.0”. Eu tento explicar que a forma que você dirige e o tipo de trânsito, influenciam muito mais que a motorização de um carro. Conheço gente que faz 8 km/l com um Azera V6 e outro que faz 8 km/l com um Gol 1.6… Portanto a forma com que você conduz seu carro faz você gastar mais, ou menos dinheiro.

Carro da semana, opinião do dono: Ford Focus GLX 2.0 manual 2011

Considerações finais

O Focus MK 2,5 sempre foi meu “sonho de consumo” desde seu lançamento, quando tive a oportunidade, não pensei duas vezes. Me arrependi em algum ponto? Nenhum! Compraria outro se fosse hoje? Pelo preço de mercado do meu (cerca de R$ 28.000) não encontro coisa melhor em motor, equipamentos, conforto e performance. É um pena ser um carro injustiçado pelo mercado.

Vou colocar o meu à venda em alguns meses, pois pretendo pegar um AT (estou entre um Nissan Sentra SL ou um Honda Civic), infelizmente a Ford me fará abandonar o Focus MK3 pois esse câmbio Powershift não inspira nenhuma confiança, caso contrário, teria outro sem pensar “meia” vez.

A quem estiver estudando a compra de um, recomendo sem sombra de dúvidas. Porém leve a um mecânico de confiança para que verifique se eventuais problemas não serão caros para corrigir e pelas informações que coletei à época, a versão 1.6 consome quase igual a 2.0 e anda bem menos.

O Focus é um carro pesado, talvez por isso essa versão 1.6 seja apenas “honesta” mas que na minha opinião não vale a pena. Procure também versões com ABS e AIRBAG, as GLX 2.0 sempre vem com os dois. Evite a versão GL, pois é bem menos equipada e custa praticamente o mesmo.

Espero ter passado tudo de impressão que o carro me deixou, caso alguém tenha alguma dúvida que eu possa esclarecer, basta falar. Grande abraço a todos e um agradecimento especial ao NA, por ceder o espaço e por divulgar tanta informação de qualidade, pra mim e considerado hoje, uma referência no meio digital.

Por Angelo De Lucca

Carro da semana, opinião do dono: Ford Focus GLX 2.0 manual 2011
Nota média 4.9 de 26 votos

  • Assunção

    Relato bem legal.
    Temos dois carros em casa, um é um Focus GLX 1.6, e realmente o consumo é elevado e acho que vale a pena o 2.0.
    O meu está com 141 mil km rodado e está com embreagem e amortecedores originais e também somos o 3º dono.
    Uso o Focus para rodar durante a semana e para viajar a trabalho e é um carro excelente na rodovia, já tive um Civic 2015, mas o Focus tem mais aderência em curvas, com relação ao Civic sinto falta da potência, da posição de dirigir, do volante pequeno e do apoio lombar do banco.

    • Angelo Lucca

      Obrigado! Pelo menos a impressão vejo que não é só minha.

      • alberto

        Tenho um na familia,mas automatico, carro excelente, Acho que o mais justo de quem sai do focus e ir para o fusion, otimos carros.

    • Wilson Junior

      Sim bem bacana, só não entendi se o carro faz 9km com álcool e 11km gasolina.
      Pq não abastecer com alcool?

      • Holandês Louco

        Meu 2.0 manual faz no álcool/gasolina 9,5-10/13-14 na estrada e 6,5-7/9,5-10 na cidade, com duas pessoas dentro.

  • Joaquim Grillo

    Nunca curti o carro mas sei que é um bom carro, acho o fucus um carro de tiozão separado rssss não sei por que

    • Rodrigo Cherigatto

      nada a ver!seu design é bem esportivo e jovem!o sedan ja tem cara de tiozao!

  • carloscomp

    Tive um sedan 2.0 AT desse mesmo ano, Ghia, só deu 7 meses comigo devido problemas de injeção sem solução por parte da Ford.

  • El Gato Negro

    Nem li ainda, vou deixar para ler com calma, em casa. Apenas para comentar o primeiro parágrafo escrito pelo proprietário: não peça desculpas pelo “texto longo”, isso significa mais riqueza de detalhes em seu relato. Nós que agradecemos pela disponibilidade e paciência em escrever e dividir sua experiência com o grupo!

    • Angelo Lucca

      Obrigado! Tenho um pouco de medo das críticas por aqui… kkkkkkkk

      • Edson Fernandes

        Não precisa. Se o seu relato foi colocado aqui, é porque certamente é um bom relato.

        abs!

      • Brasileiro

        Focus realmente gasta pouco pneu, todos os proprietários de Focus que eu conheço falam a mesma coisa sobre os pneus.

        • CharlesAle

          E como pneus são caros! Isso é uma boa noticia para o inteiressado em um…

          • Fabiano Negreiros

            Acabei de comprar um jogo de 4 pneus Continental PowerContact 205 55 R16 por R$ 269,00 cada e vou substituir os meus Turanza ER30 com quase 60000 KM, não acho caro.

            • Angelo Lucca

              Realmente… pra você ver… paguei 250,00 em cada e hj depois de mais de 3 anos ainda estão com preços próximos

            • Audi a5

              No carro da esposa temos bridgestone potenza com 55 mil km e meia vida! 235/55/17. Longe de chegar no TWI

            • Wilson Junior

              Realmente,
              Se for ver o custo de troca de óleo de uma transmissão automática ou DSG ou outras manutenções por exemplo.
              Pneus são muito baratos!

      • mjprio

        Seu relato foi ótimo! Me fez lembrar desse modelo ainda zero no show room , na versão 1.6 a 49990 em 2012 e um sedã a 73 mil ghia completo . Quando sai com meu Fiesta sedan da loja, fiquei olhando de lado pra esse modelo…. so que eram 15 mil a mais….
        Agora o pós venda da Ford me decepcionou. Nao sei se era mal da css de Manaus, mas fiquei com uma má impressão. Saiba que ainda hoje acho esse modelo muito bonito e harmonioso e apesar de gostar de sedã acho o hatch dessa geração mais bonito. Agora , na atual o focus sedã e lindo demais . Se a Ford puser o AT6 talvez eu avalie ter um.

        • Tyrion Lannister

          Fastback realmente é um espetáculo.

          • Lucas MTB

            Ainda mais se for aquele azul marinho!

        • Lucas MTB

          Usuário Ford insatisfeito em Manaus com toda certeza comprou na Ford Montanna! Tivemos duas gerações da Ecosport e nas duas o pós-venda foi ridículo, parecia que a css estava fazendo um favor em atender.

          • mjprio

            Exatamente. Na Montanna. Estou pra ver atendimento pior que o daquela css! Tanto que fechou. Minhas experiências foram tão lastimáveis a ponto de nao querer ver mais ford na minha garagem, ainda que houvesse o fator mau atendimento tipico daquela região( se bem que na Nissan de la fui muito brm atendido)

      • Thiago

        Muito interessante o seu relato… possuo um 2.0 glx MT 10/10, a única diferença é que eu sou o primeiro dono ainda. Ótimo carro, ele está com 90.000,00 km e agora que começou alguns barulhinhos na suspensão dele, mas nada que prenda a sua atenção nesse detalhe. A média que vc escreveu coincide com a minha aqui, já houve vezes que fiz 13km/l na gasolina na estrada. Quando vou viajar e precisamos levar mais bagagem (esposa e duas crianças de colo) eu retiro aquele isopor preto que fica no chão do porta malas, e já da uma baita diferença pra bagagens, ou é efeito placebo mesmo… enfim, pretendo ficar mais uns 5 anos pelo menos com o carro, que se dane que ele já desvalorizou um monte, o carro é bom, queria comprar um outro Focus zero km mas nem é tanto o o Power Shift que me assusta, e sim os preços da versão 2.0. Abraços e que continue feliz com o carro :)

      • Charlis

        Se alguém fizer criticas impertinentes eu lhe ajudo a mandá-lo a m …!
        Kkkkk …
        Parabéns, muito legal seu texto, e seu carro.
        Meu amigo teve um idêntico (cor, ano, motor, câmbio… idêntico), e já dirigi muito o carro dele.
        Como você disse… falar da dirigibilidade do Focus é chover no molhado!

        []s

  • Silvio

    Ótimo carro! Pena que na geração seguinte foi abolido, no Brasil, o motor 2.0 com câmbio manual.

    • Angelo Lucca

      Se tivesse, nem ligaria pro cambio AT, pegaria um…

      • leandro

        Vou ser bem sincero, deixar de comprar um Focus AT só por ele ser powerShift você tá deixando de ter um carro sensacional, diria até sensual.. rsrs

        Comprei um New Fiesta Sedan Titanium PS em 2014 e rodei com ele 115 mil km sem problema algum. Vendi ele em janeiro desse ano com dó no coração, ainda bem que foi pra longe.

        Concordo que você pode sentir uma sensação de “loteria do azar” comprando um carro desses, mas se achar um pouco rodado e de boa procedência ele ainda pode estar na garantia de 5 anos e com um preço sensivelmente menor que o de um concorrente e muito mais equipado.
        Ah mas e se o câmbio quebrar fora da garantia? O kit completo de embreagem novo e instalado na Ford sai por algo em torno de 4500 reais, mesmo preço que a manutenção de um AT convencional e isso sem necessidade de trocar óleo de câmbio a cada 40 mil km que não é barato. Além disso a diferença de preço de um Civic pra um Focus similar você troca 3 câmbios.

        Isso tudo sem contar que um dupla embreagem só quem já teve um sabe como é melhor que qualquer outro. (Hoje tenho uma EcoSport AT convencional, posso garantir que é sem graça se comparada ao PS)

        • Angelo Lucca

          Cara… nem é só o câmbio… dizem que tem problemas de caixa de direção e panes elétricas… minha irmã tem uma Eco titanium com o PS e já teve que trocar a embreagem com 30 mil kms… pior que esse câmbio é fantástico! Rápido e vc nem sente as trocas… é uma pena que tenha esse problema…

          • leandro

            Bom, foi só minha opinião. Eu sou feliz e satisfeito na Ford, não temeria em arriscar no meu palpite

            • Angelo Lucca

              Relaxa… entendi, é que por ter um PS já na família fico meio receoso… :)

              • Peter

                Com 2.000 reclamações do powershift no Reclame Aqui (onde se tem que provar ter o carro para reclamar) eu também ficaria receoso rsrsrsrs

  • Brasileiro

    Belo relato, quando tive um GLX 2.0 manual 2012, conseguia 9kmL com alcool na cidade transito leve e 12kml na estrada andando 100/110km, na gasolina conseguia 11 kml na cidade e quase 16kml na estrada, sempre medindo na bomba, nunca tive problemas com o carro.
    O meu Focus tinha sensor de chuva, farol automático, ar digital e automático, porta luvas climatizado, bancos em couro, retrovisor eletrocrômico e etc.
    O carro é uma verdadeira maquina, dificilmente da problema.

    • Angelo Lucca

      Esqueci dessa versão… Era uma GLX “PLUS”… tinha os mesmos equipamentos do Titanium, menos os faróis e o teto… difícil de encontrar

      • mjprio

        Realmente essa pra mim era a melhor versão. Sempre gostei do ar automático.

      • Fabiano Negreiros

        O meu é o GLX Plus, exceto pelo câmbio e teto. Completíssimo.

        • Angelo Lucca

          É raro… poucos foram fabricados nessa versão.

        • Xumbretado

          Lenda essa versão manual!

    • Erick

      Excelente comentário! Os 1.0 populares não conseguem essas médias nunca!

    • MauroRF

      Tive um 2012 GLX 2.0 também, mas o meu era com tecido e sem ar automático. Porém, tinha partida sem chave, acendimento automático dos faróis, sensor de chuva e espelho eletrocrômico.

  • Gustavo Baeta

    Belo carro, tive um Ghia hatch 2010 Flex A/T, dependendo da rodovia conseguia até 14,5km/l na gasolina, respeitando os limites de velocidade.

  • Dod

    Incrível como o design se mantém atual mesmo uma década depois do lançamento…para mim essa geração do Focus tem uma das traseiras mais bonitas já feitas em um hatch médio. Parabéns, lindo exemplar da época que o Focus prestava!

    • André Luis Versiani

      Lindo demais mesmo este carro.

    • Rodrigo Cherigatto

      amo essa traseira tb e ainda chama a atençao nas ruas!

  • Edson Fernandes

    Realmente essa geração do carro junto da mk1,5 pra mim eram as mais bonitas. (seguida da mk3,5)

    Eu procurei MUITO a versão Ghia flex e automatica. Mas muitos que encontrei estavam bem surrados. Seria um carro interessante por ser hatch e os inteiros que achei eram sedan. Só teve um sedan que eu teria adquirido se o vendedor da Ford que eu fui cnhecer o produto, não tivesse agido de má fé. Colocou a R$37000 2012/2013 (titanium) e qdo cheguei lá o carro já tinha sido vendido (muito provavelmente a um preço maior). Pelo menos me devolveram o sinal que havia dado.

    É um carro que desde sempre eu gostei e na empresa anterior, os donos e funcionarios (3) tinham um. Mas…. diante de não achar um mais inteiro, acabei optando por outro modelo.

    • Angelo Lucca

      Edson, já ouvi relatos de que o câmbio AT dessa geração acaba com o desempenho do carro, por ser apenas 4 marchas e ainda ter um funcionamento ruim. Fora relatos de fragilidade.

      • Edson Fernandes

        Olha, os donos da empresa possuem um ghia AT e um Titanium AT (dessa mesma geração) e eu te digo que assim… ele tem um lag ENORME entre pisar no acelerador e responder.

        Isso é bem nitido. Mas depois que andou, o carro deslancha bem. Como eu já tive oportunidade tbm de andar no modelo manual, eu vou te dizer o que acontece: Há buracos no cambio AT entre as marchas porque eles precisam otimizar o uso nessa limitação. Então realmente ele manual anda melhor, bem melhor.

        Mas está mto longe de dizer que é um desastre ou que o motor fica chocho. Na verdade eu considero que em rotação baixa o motor Duratec tem uma certa carencia de torque farto da imobilidade, mas não é essa fraqueza que citam tanto.

        E eu acho que o casamento do cambio AT e motor é feliz sim. Em termos de funcionamento, não deve nada para o cambio do Corolla de 4 marchas. Só que esse responde melhor em rotação mais baixa, apenas isso.

        E consumo … isso tbm vai do pé, mas esqueça o consumo que vc tem com carro manual, pelo menos não nesse AT4 do Focus…rs

        • Angelo Lucca

          Eu nunca andei na versão AT dele, mas pelos relatos, nem cogitei a compra…

          • Edson Fernandes

            Acho que vale a pena conhecer.

            Sobre a compra, eu já olharia HOJE outros produtos. A não ser que vc queira se manter na faixa dos 30000-35000 que aí o Focus é um produto bom, desejado e vc conhecendo, de se escolher.

            Hoje possuo um Fluence, ainda que ele não tenha o mesmo handling e até a pegada esportiva, considero o que possuo apenas convidativo no que tem no Focus de terceira geração de fato. Vai ser dureza sair desse modelo que possuo.

            • Esquilo Tranquilo

              O problema do fluence é um só, o consumo ridículo, o meu fazia na gasolina no máximo 7km/l.

              • Uislei

                O meu fazia 7,5 a 7,7 com gasolina, na cidade.

              • Edson Fernandes

                O meu… tem feito 6km/l no alcool. To bem satisfeito. Na gasolina faz entre 8 a 8,5km/l. Mas em situações de transito bem intenso é isso mesmo.

                Assim como vale frisar para ti, que transito intenso com outros carros terão consumo parecido, podendo ganhar nos que são mais aperfeiçoados, pois nem mesmo o conjunto AT6 e 1.0 TSI da VW tem feito milagre no consumo em cidade.

            • Angelo Lucca

              Eu estou procurando um carro na faixa de 50 a 55 mil… estou entre Civic e o Sentra SL (por causa do teto)… já pensei em Lancer e Cruze Hatch (mas descartei pelo consumo de ambos). Acho que vou acabar ficando com um Sentra 2014… vamos ver…

              • mjprio

                So se prepara pro consumo e a suspensão que dizem ser dura e barulhenta… de resto o Sentra e show de bola!!!!

              • leandro

                Nesse valor vc compra um Focus Titanium plus 2014 ou até um SE 2016, não pensaria 2x

                • MauroRF

                  Um Plus 2014 tá nessa faixa? É que nunca pesquisei, mas, olha, vou te dizer que até arriscaria um se tiver garantia de 10 anos do câmbio, rs. Eu vi um marrom perolizado desse outro dia circulando por aqui, PQP, que coisa linda. Era o Plus.

                  • leandro

                    Eu vi um no seminovosbh 2014 por 59 mil reais essa semana, ainda deve estar lá. Os que tem a frente pré reestilizaçao são mais desvalorizados

                    • Angelo Lucca

                      E acredita que eu acho mais bonita a traseira dos MK3 hatch do que a do MK3,5? Achei aquelas lanternas muito miúdas…

              • MauroRF

                Angelo, tive um Civic 9 2.0 2016, LXR. A partir do 15/16, ele tem controles de tração e estabilidade, mas não sei quanto sai um hoje. Antes desse ano/modelo, só o EXR tinha esses equipamentos. Apesar da suspensão mais dura, ele tem um handling que se aproxima bastante do Focus, embora o Focus seja melhor. Falam que o Civic 10 tem handling “a la” Focus, mas nunca guiei para saber. Em matéria de Focus, tive três, rs: GL 2002 1.8, GLX 2008 1.6 e GLX 2012 2.0, igual ao seu (mas tinha um mimos a mais, como partida sem chave, sensores de chuva/crepuscular, retrovisor eletrocrômico). Não tenho do que reclamar, excelente carro e nenhum dos três me deu dor de cabeça. Eu, assim como você, não arriscaria um PS da geração 3. Hoje, eu arriscaria no máximo em um Plus 1.6 manual.

                Falando do Civic, tinha consumo meio ruim em cidade (6-7 com etanol, 8-9 gasolina, aqui em Santo André), mas na estrada, andando a 110 km/h com gasolina, fazia 14 km/l tranquilamente com ele não muito carregado. E olha que era um câmbio AT5. O lance é que esse câmbio é longo e, viajando a 110 km/h, ele gira em torno de 2 mil rpm em quinta, acho que por isso que ele gasta pouco. Já em relação ao Sentra, não conheço ninguém que tenha um para te dar uma opinião. Em relação ao Cruze, tenho três amigos que têm, além de um tio que teve um e trocou pelo modelo turbo novo, e todos foram unânimes em falar do alto consumo (e do desempenho, do qual não gostam muito). Meu tio mesmo está adorando o Cruze novo porque (e ele fala isso com um baita sorriso, rs) “anda muito mais e gasta bem menos”.

                Ah, e muito obrigado pelo seu relato! Ao lê-lo, foi como se eu tivesse reencontrado um velho conhecido de guerra que me deixou saudades. Hoje, tenho uma Eco 2018 Titanium com esse mesmo motor (mas é injeção direta agora, não tem falta de torque em baixa, anda bem mais etc.), mas o prazer não é o mesmo do Focus, embora essa Eco esteja bem mais acertada que as anteriores e lembre o handling do Focus, mesmo sendo mais alta.

                Boa sorte na sua nova busca aí!

                • Angelo Lucca

                  Olá Mauro, obrigado pelo elogio e por suas informações valiosas! Estou entre um Civic e Sentra, pelos comentários encorajadores, acho que vocu tb pesquisar um MK3 mais a fundo… De repente se aparecer um numa boa oportunidade posso permanecer na marca… vamos ver!

              • Brasileiro

                Entre esses veículos acima que você citou, o Sentra seria minha opção, tem um na família e é bem elogiado.
                Porem o Focus seria mais interessante.

                • Angelo Lucca

                  E você sabe mais ou menos quano ele faz de consumo na cidade? Pq tenho informações de 7 a 10km em gasolina… Em Etanol, faltam informações…

                  • Brasileiro

                    Isso vai depender do pé, na cidade com transito leve media de 8,5/9,0km/l gasolina

                    • Angelo Lucca

                      Aí é dolorido hein? Se no etanol conseguisse uns 7 já estaria ótimo…

              • Edson Fernandes

                Dureza pra mim pensar nesses dois pq eu vejo mta reclamação de donos de Sentra da geração atual qto a suspensão. Eu acho que ficaria no C4 Lounge.

                Mas te dizer a verdade, sinto um pouco de saudade de um compacto para usar no dia a dia… ele é bem mais propicio a ser carro para uso do que os médios. Dificil encontrar algum que não peça manutenção de suspensão.

                • Angelo Lucca

                  Por esses dias acabei pesquisando um Fit ou City da nova geração… eles são bem econômicos e por serem a partir de 2015, devem ter bem pouca manutenção… C4 lounge acho bonito, mas tenho medo da manutenção do THP…

        • Deadlock

          Também tive um Fusion (2.5) AT que também tinha um lag.

          • Edson Fernandes

            O que pra mim assustou no 2.5 (e não estou exagerando) é que o creeping dele era muito forte! Vc tira o pé e ele empurra sem muita cerimonia!

        • Audi a5

          Carro automático com lag é péssimo. Vendi meu último – cvt – porque para arrancar primeiro o câmbio subia o giro, depois o câmbio pensava, então pensava de novo – e então arrancava. Para passar em cruzamentos eu ficava super tenso.

          • Edson Fernandes

            É… te entendo nesse aspecto… tenho um Fluence. Mas com ele é assim: Tem como vc sair na boa como tbm sair rapido. O que é ruim: Se o cara acelerar 90% do pedal, ele gera mais lag do que anda.

            Qdo eu realmente quero sair rapido, eu dou uma acelerada (pisada no acelerador) e depois piso a pleno, ele já sai forte.

            Mas somente assim. Caso contrario o lag realmente existia. Mas aperto mesmo, nunca passei. O lag que mais sinto e aí sim puxo até o freio de mão é em subida: Vc vai acelerar, ele vai para tras para depois ir para frente… aí eu sinto um lag absurdo. Nessas horas realmente me dá desconfiança. Mas como eu puxo freio de mão, então sano assim.

        • MauroRF

          Tive um GLX MT 2012 2.0. Em baixa rotação, era meio fraco mesmo, mas depois dos 2500 rpm, a coisa mudava beeem de figura. O AT dessa geração nunca guiei. O motor da Eco 2018 que tenho é o mesmo, com a diferença da injeção direta e da potência e do torque maiores. O problema do baixo torque em baixa não tem mais, tem subida que faço a 2 mil rpm, às vezes até um pouco menos, e ele vai. É um “truque” que adoto para o câmbio não reduzir a marcha, economizando mais combustível. Porém, basta pisar um teco mais que o câmbio reduz prontamente. Eu gostei bastante do casamento do AT6 com o Duratec GDI na Eco.

          • Edson Fernandes

            Eu gostei muito do Focus com o powershift no motor 2.0. Como ele responde bem! O pessoal critica, mas tem força realmente desde baixo giro e não vacila. A unica coisa que se percebe é o engate da primeira marcha, de resto é conforto e forte.

    • MauroRF

      Meu pai, semana passada, comprou do vizinho dele de prédio um GLX sedã 2.0 2011 com 80 mil km e nada para fazer (nada mesmo) por 25k. Um achado. Fui ver o carro, está impecável, Edson. Meu pai ia negociar o Focus, mas gostou tanto que vai ficar com ele para usar no dia a dia, rs. Vou ver se “xaveco” meu pai a vender para mim quando ele for vender, kkkk. Um excelente carro para ter como segundo carro com baixo valor de aquisição.

      Falando de Focus, tive três: um 2002 GL 1.8, um GLX 1.6 2008 (MK1,5) e esse 2012. O GLX 1.6 foi o que mais rodei, 120 mil km, e vendi em estado de novo, sem um grilo interno. Não tiver nenhum problema, só precisei trocar embreagem e dar uma mexida na suspensão, mas de resto não teve nada. Já o GLX 2.0 eu comprei no tempo em que morava no interior, mas depois que voltei aqui para Santo André, eu queria um carro AT e mais econômico. Foi aí que vendi (e bem, para particular) o Focus 2.0, com 40 mil km, e comprei o Fiesta PS. O resto da história você conhece, rs. Fosse hoje, teria ficado mais tempo com o Focus. Mas tudo bem, não me arrependo não, foi bom, tive contato com outros carros, de outra marca também, e achei enriquecedor isso. Por ironia do destino, estou eu de Ford de novo, rs. É que não deu para deixar passar a oportunidade de aquisição da Eco, com preço bom e nível de equipamentos muito bom. Ela, em segurança principalmente, foi o melhor que encontrei pela grana de que dispunha. E vou te dizer: o sensor de ponto cego é muito útil no trânsito, não achei que fosse gostar tanto desse recurso.

      • Edson Fernandes

        O curioso e talvez ruim do Focus sempre foi a embreagem com pedal pesado. Talvez isso tenha incentivado a sua troca…rs

        Mas eu sei bem como é isso. Te confesso que por enquanto não sei para o que trocar. Não encontro mta coisa mais completa em detalhes que o Fluece e isso me faz permanecer com eel. Ao contrario de muitos donos, o considero economico, principalmente qdo vejo dono de outros carros falando a respeito.

        Um carro que eu nunca compraria: Ka 1.5 com motor sigma. Eita motor beberrão!

  • Éder Sibilin

    Tive um Titanium 2011 AT… é um dos melhores carros que já tive, MAS o casamento motor + cambio AT4 dele não vai bem, o cambio mata o carro, sem falar que no final da garantia o cambio deu problema, a garantia arrumou, dai acabei vendendo ele.. O consumo no meu era bem alto… Esses eram minhas únicas queixas.
    O design desse carro, com essas lanternas verticais são a identidades dos Focus, não sei pq a Ford foi mudar isso, acabou com o carro.

  • Carlos AM

    Esse é um carro que sempre tive vontade de ter, mas tinha um interesse maior na versão AT.
    Mas pesquisando e vendo os relatórios do cambio não casar com o motor, alguns eventuais problemas e a deficiência da Ford à nível de assistência me afastaram.
    A solução seria partir para o MK3, mas como o autor já destacou, apostar no Powershift poderia ser uma escolha não muito feliz.

    • O câmbio automático de 4 marchas realmente “mata” o (bom) motor 2.0, de forma mais ou menos semelhante ao que se via em carros como os antigos C4 (hatch e Pallas), 307 ou a geração do Civic com câmbio de 4 marchas.

      • Angelo Lucca

        exato!

  • Bacana o relato.
    Pessoal não entende que consumo é algo extremamente variável, de acordo com o uso e os trajetos mais comuns. O tal do “consumo urbano” então… há uma série de variáveis dentro de uma cidade que influenciam diretamente no consumo, fazendo-o variar facilmente em até mais de 50%. Eu mesmo já consegui médias de quase 20 km/l em um Jetta aspirado andando por Brasília, mas no domingo pela manhã (antes das 7 horas) e com velocidade fixa em torno dos 60 – 70 km/h em quinta marcha (câmbio manual). Isso significa que o consumo urbano de um Jetta seja quase 20 km/l? Óbvio que não. Assim como no seu caso você não está dizendo que o Focus faz 12 km/l da cidade, mas sim que especificamente em uma condição de uso que é só sua, é possível obter esse consumo com o carro.
    Parabéns pelo carro. Quando do lançamento dessa geração, eu a achava diferenciada em design.

    • Angelo Lucca

      Sim… Interpretação de texto é mais difícil do que imaginamos…

    • Rodrigo

      Pois é. Não da pra comparar consumo.
      No meu Golf TSI em meu percurso diário (misto entre cidade e estrada) faço entre 12.5 e 13.5 km/l. Na semana passada, com a greve dos caminhoneiros e focando numa direção totalmente econômica (devido à escassez de combustível) fiz média de 18 km/l. Contribuiu pra isso a quase inexistência de trânsito.

  • Rodrigo

    Tirando o acabamento, pra mim essa é a versão mais acertada do Focus em termos de design. Quando mudou para a versão atual a traseira do hatch ficou muito feia! Prefiro a sedã.

  • MG

    Show…

    Tive um desse 0 km em 2012…. Gostava tanto que acabei dando PT nele na estrada…. Faltou braço hehehe

  • André Soares

    Deu sorte por não ter que ter trocado tulipas, trizetas e semi-eixos.

    • spampolha

      Troquei as duas em garantia, agora tenho que trocar uma depois da garantia. O meu é um sedam 1.6 2013. Acho que o pé influencia um pouco.

    • Angelo Lucca

      O meu quando se dá ré, faz uns “estalinhos”… creio que seja algo referente à isso… mas não parei ainda pra verificar. Sai caro pra consertar isso?

    • Brenno

      André, tudo beleza? Quais os sintomas que seu carro apresentava? Estou tendo uma dor de cabeça com o meu com relação a trepidação.Quando uso freio motor ele parece estar com tudo “empenado”, me obrigando a andar com ele em neutro. Me falaram que da folga nas trizetas e tulipas. O meu é um MK1,5 1.6

      • André Soares

        Brenno, o meu não deu esse problema porque é 2014. Essa informação foi de fórum de usuários de Focus, onde é muito reincidente, pessoal fala de trepidação, vibração, troca tulipa, troca trizeta, por fim acabando trocando todo semi eixo completo pra parar de vez. Falam muito de vibração quando estão acelerando.

        • Brenno

          Descobri ontem o problema! Faltava uma peça no câmbio! Fui trocar a embreagem e o mecânico falou que faltava uma peça “plastica?” como se fosse uma junta. Trocou, resolveu o problema. Ainda há uma folga mínima nas Tulipas/Trizetas, mas a vibração do carro sumiu 95%. Agora posso usar freio motor o tempo todo e economizar o máximo o sistema e de quebra, ainda poupar mais combustível que em neutro.

  • Marcos Souza

    Ótimo relato! Parabéns pelos detalhes do texto.
    Só gostaria de falar sobre a suspensão: assim como o consumo, a suspenção depende da forma de guiar, da estrada e etc. Tem gente que fala que a suspenção de tal modelo da problema, mas pula todas as lombadas, anda correndo por ruas esburacadas e desce o pé em estrada de chão. Daí só off-road pra aguentar mesmo. Quem dirige com cuidado além de poupar combustível, poupa o motor, a suspenção, o cambio, os pneus e etc.
    Eu tive q trocar os amortecedores de meu carro com 50 mil km, mas eu não cuidava muito em relação a estradas esburacadas… Depois uqe troquei, mudei a forma de dirigir e inclusive os caminhos pra evitar ruas ruins e já rodei mais 75 mil km e os amortecedores estão ótimos e os traseiros ainda são os originais.

  • Erick

    Focus 2.0 manual e 408 manual são o meu sonho de consumo!
    Pena que nenhum deles saem mais com motor 2. 0 manual.

  • Bruno Luís

    Chave de 10″ mais deve ser de 10mm msm .

    • Angelo Lucca

      Sim… foi mal escrito..

  • CharlesAle

    Meu ex patrão rodou por volta de 350 mil km com um desses, bem pouca manutenção. E agora tem um fastback AT que já está por volta de 120 mil rodados..

  • Luccas Villela

    Esse carro é bonito demais. Só acho o C4 hatch mais bonito.

  • Coffinator

    Ford é bem durável se você souber manter, o problema que os engenheiros sempre pensam: Como podemos tornar uma simples troca de peça um pesadelo horrendo?

  • Henrique Rocha

    Ótimo Relato! Meu pai tem um GLX 1.6 11/12 e pegou 0km, o carro é sensacional!! Está beirando os 200mil km hoje, a suspensão e batentes foram trocadas somente com 150mil KM (nenhuma vazava óleo). Em relação ao álcool, o ronco do carro realmente muda.
    Parabéns pelo carro e pelo relato!

  • Fabiano Negreiros

    Tenho um Sedan 2.0 GLX 13, com 58000km, me impressiona o quão resistente é, a suspensão é toda original, amortecedores, pneus Bridgestone Turanza ER30 originais, vou trocar agora mais iriam uns 5000 KM mais. A única coisa que troquei nesse carro até hoje foram algumas lâmpadas de lanterna, bateria, óleo e filtros e SÓ, me impressiona a sua robustez, o meu também anda melhor no etanol, faz igualmente 6,5 KM/L na cidade e 11 KM/L na estrada, para um motor com 148cv, carregando um peso de quase 1,5 toneladas é ótimo, logicamente o meu é manual que além de mais econômico tem um desempenho superior e chega fácil aos 180 KM/H e chega a uma máxima de 205 KM/H, ou seja muito carro. O meu próximo carro nos próximos meses, estou em dúvida entre outro Focus, desta vez um Fastback 2017, porem me causa medo o tal do Powershift ou um Nissan Sentra SL 2017 igualmente, estou com uma dor no coração em ter que largar o Focus, mas estou muito inclinado ao Sentra.

    • Angelo Lucca

      Sim… o Sentra é o que estou mais inclinado… tenho muita vontade de pegar o MK3… mas tenho medo de ter problemas com esse câmbio…

  • Ricardo

    Não comentou sobre o desempenho!

    • Angelo Lucca

      Desculpe! Tão óbvio e esqueci de citar… é um carro pesado, mas o motor da conta e sobra… até uns 3.000 rpm é um pouco letárgico, mas mesmo assim vc consegue andar a 50/h em 5ª marcha sem problemas… o negócio é depois dos 3.000 giros… vira outro carro! Já deixei muito carro 2.0 pra trás… principalmente pelo fato de ser manual, na estrada com os faróis ligados, são poucos que preciso pedir passagem… acho que o Focus impõe um certo respeito, apenas uma vez coloquei 220 nele na Bandeirantes indo buscar minha namorada no Aeroporto de Viracopos as 6 da manhã… no GPS deu 205 de real e o carro estava na mão… mas foi só essa vez, tinha acabado de comprar o carro e tava meio empolgado… não sou de correr muito, principalmente pq gasta bem mais combustível e sou partidário de economizar.

  • Clayton Martins

    Possui um GLX 1.6 2012 e o vendi 4 anos e meio depois com quase 100.00km rodados. Durante todos esses anos, só precisei trocar os itens de desgaste natural: bateria, pneus, palhetas dos vidros…
    Foi o melhor carro que já tive. Deixou saudades!

  • Maycon Farias

    É um carrão sem dúvida nenhuma. Essa safra de 2010/2012 de Focus, Cruze, Corolla são espetaculares.

  • Robinho

    Sempre fui fã deste carro, deixei de comprar um para comprar um Cruze (por conta da oportunidade de negocio), gosto do Cruze, mas na proxima troca irei para Focus, sonho de consumo.

  • Zé Mundico

    Coloquei um link de um vídeo ensinando a trocar o filtro de ar da cabine mas infelizmente foi excluído.
    Mas não precisa desmontar o pedel do acelerador, é bem mais fácil do que você imagina.

    • Angelo Lucca

      Cara… eu procurei no YouTube mas só achei assim… mas isso faz uns 3 anos… depois desencanei e paguei pra trocar…

      • Zé Mundico

        Bem, tem vários no youtube em inglês. Copia aqui e cola lá o seguinte:

        how to replace air cabin filter focus

        Tem vários vídeos com vários modelos e anos, mas acho que não deve mudar tanto assim.

        • Angelo Lucca

          Vou procurar! Valeu pela dica!

  • Paulo Reis

    Tenho um Titanium 2012 AT, e digo que o carro é muiot, mas muito bom pelo que oferece. Peguei com 47 mil KM, com um preço da qual não se compra um carro 0 KM descente! Custo benefício sem igual no mercado. Consumo no AT compromete um pouco, porém, na estrada é um carro economico pelo tamanho do motor e, conforto acima da média. Fazer curva com o carro é outro show a parte, comporta-se como um jovem sedento por emoção. Dica: dirigi um Fiesta e cara, fiquei de boca aberta, parece um mini Focus: imagina o mesmo carro só que pesando 1000 KG! Meus olhos cresceram para o fiesta.

    • Angelo Lucca

      Dizem que o acerto dinâmico do Fiesta é muito bom… já pensei em um, mas os problemas do PS nele são ainda mais recorrentes que no 2.0 do Focus, parece que é uma versão diferente do PS, que é ainda mais problemática.

      • Paulo Reis

        A questão do PS é muita gente que não tem o carro falando mal tbm. Tem bastante carro no mercado com este câmbio. Suponha que 30% sejam problemático. Quero dizer que tem muita gente feliz com este PS, mesmo após ser trocado, e ainda, tem a garantia de 10 anos oferecida aos afetados. O que vale é a integridade do mesmo quando for usado. No focus a incidencia foi menor de fato, principalmente à partir de 2016 quando foi anunciado a correção do problema.

        • Angelo Lucca

          É, eu posso falar pq conheço dois casos pessoalmente, um é da minha irmã inclusive, numa Eco Titanium 2015 que trocou com menos de 40 mil kms. Uma pena pois o câmbio, quando está em perfeitas condições, é rapido e quase não se percebe as trocas de marcha.

  • Ruarc

    Tenho um Focus hatch GLX automático 2012/2013 e compartilho do seu relato.

    Nunca dirigi o manual, mas com certeza o câmbio automático dele “mata” um pouco o carro. Pena que o dupla embreagem Powershift tenha dado tanto problema, pois é um câmbio superior.

    O coxim do motor também estourou. Fiz a troca comprando na concessionária. Acho que tem certas peças que não dá pra ir no mercado paralelo não.

    Troquei pastilhas e pneus das 4 rodas aos 65.000 km. Uma dica (talvez outros estejam passando pelo mesmo problema): as pastilhas dianteiras comprei na concessionária porque estavam no mesmo preço do mercado “de fora”. Entretanto, as traseiras eram 4 vezes mais caras. Então comprei as traseiras foras.

    Desde esse dia o barulho de “vaca mugindo” passou a ser frequente quando se dava ré e pisava no freio. Aguentei um tempo para ver se sumia e nada, sempre estava lá. Fui na concessionária e fiz a troca das traseiras. O barulho acabou. Não me lembro mais a marca das traseiras que comprei fora, mas tive muito azar com o barulho insuportável.

    • Angelo Lucca

      As pastilhas dianteiras do meu são da SYL (muito boas) as traseiras eu troquei por umas da Jurid (são boas tb) não fazem barulho

  • Lucy Senna

    carrão! é um dos primeiros da lista para eu pegar. 2.0 manual… hum hum. pena que não é lá fácil achá-lo, ainda mais a GLX Plus… só vejo mais o automático vendendo.

    agora tenho medo de não dar conta da manutenção dele…

    • Angelo Lucca

      Cara, como eu disse, leve a um mecânico de confiança, as peças dele não são tão caras, porém ele é um carro médio, com manutenção de carro médio. Existe uma grande diferença para os populares, mas os preços estão mais ou menos na média da concorrência. Tem muita coisa que se compra no ML. Tem que pesquisar pra conseguir coisa boa e barata. A mecânica dele não tem segredo, qualquer bom mecânico mexe.

    • Holandês Louco

      O que eu gastei mesmo foi com amortecedores. Fora isso é bem tranquilo. O meu é GLX manual, nem é tão difícil encontrar… :-D

  • Rodrigo Cherigatto

    Eu tenho a geraçao anterior de 2007 e é um carro exelente e juro se tivesse dinheiro trocava por um modelo okm!quem tem FOCUS nao compra outro carro!detalhe:sou apaixonado pela traseira dessa geraçao de 2008!

  • george

    esse negocio de consumo varia muito mesmo, minha mão faz 5km/l em um palio fire economy com a revisão em dia, dirige bem que só

  • Xumbretado

    Tive um Ghia Duratec MT: 10,5km/l na cidade. Tinha muito torque, não precisa subir giro para andar. Saudades eternas desse conjunto!
    Pena que o atual Duratec com injeção direta, não tenha cambio manual. Powershift não dá para encarar.
    E infelizmente, confirma-se que não teremos a nova geração do Focus fabricado na Argentina.

    Fim dos tempos :-(

  • Holandês Louco

    Alguém teve problemas de grilos na porta dianteira do passageiro? E a vibração que aparece após os 80 mil km? Sabem dizer do que é?

    • Rafael

      Nenhum que andei até hoje teve.. nem o meu nem de 2 amigos meus. Muito menos vibração

  • Rafael

    Compartilho de sua felicidade com o carro, tenho um do mesmo ano adquirido zero km até hoje e com 110mil km é só alegria.
    Quanto ao consumo é isso mesmo, como aqui em Brasília e tudo plano e não pego trânsito no meu horário, consigo médias de 12 as 12,5 na gasolina, época de férias que a cidade esvazia então as médias passam de 13… Carro e muito robusto e confortável, até hoje quando entram no meu carro Pella primeira vez se surpreendem pelo conforto.
    Com relação ao desempenho, o peso do carro castiga um pouco, nisso da saudade do meu MK1,5 Duratec…

  • Guilherme Batista

    Acho que esse procedimento só funciona nas gerações mais novas do Focus, na geração do relato acho que tem que tirar o pedal mesmo.
    Se não me engano tinha alguns filtos que vinham com instruções pra isso

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email