Comprando e Vendendo Finanças Matérias NA Mercado

Carros que valem a pena comprar usados

toyota-corolla-gli-2016-1-1-1024x682

Você viu aquele carro novo, atraente, com bom custo de manutenção, seguro barato e valor de revenda interessante, entre outros aspectos. Porém, há uma questão, o preço. Nesse caso, que tal compra-lo usado?


Com a alta frequente nos preços dos automóveis zero km, ter um carro com estes atributos fica cada vez mais proibitivo para muita gente. Mesmo quem pode pagar, acaba buscando a vantagem de ter tal modelo por um valor menor, mesmo que este já esteja rodado.

No mercado de usados, existem várias opções de carros com um bom preço, mas em muitos casos, o valor pode ser atraente demais, porém, o custo de manutenção e seguro são elevados, não compensando quem busca vantagem na compra de um usado.

Os importados são um exemplo, já que possuem depreciação acima da média do mercado, mas apresentam custos bem altos relacionados com a mecânica e o status que o carro tem, aumentando o risco de furto ou roubo.


Na outra ponta, temos os carros mais populares, que possuem depreciação muito baixa e são ótimos para quem não quer perder dinheiro, mas também acrescentam custo de manutenção baixa, embora o seguro não seja tão baixo assim por causa da quantidade em circulação, que igualmente estimula o roubo.

Estes também são econômicos, mas pouco oferecem em termos de desempenho e conforto, passando bem longe de qualquer luxo, que dirá status, algo que muitos procuram no mercado de usados.

comprando-carro-eua-1024x576

Mas que tal encontrar um meio termo? Sim, ele existe na forma de bons carros usados que realmente valem a pena ter na garagem e que especialmente são bons para se adquirir usados. Na busca por um bom automóvel de segunda mão, deve-se levar em conta alguns fatores. O primeiro é o produto em si. Carro é um bem não durável e não custa exatamente pouco. Se é preciso gastar com um automóvel usado, o ideal é que se faça com um carro realmente bom em diversos aspectos.

Não adianta correr atrás daquele popular peladinho com bom valor de revenda, se ele vai te oferecer apenas um transporte básico. Para isso existem agora os aplicativos de transporte pessoal, que podem preencher essa necessidade. Mas, se isso é o necessário, então existem boas opções nesse aspecto no mercado de usados.

Agora, se a opção for mesmo por um carro melhor, mas que cumpra os requisitos de um usado que vale a pena, então existem alguns modelos médios ou mais refinados em termos de qualidade por aí, especialmente de marcas japonesas. Nos tempos em que se precisa também de um carro alto para enfrentar a dureza de nossas ruas, esburacadas e alagadas, um SUV pode ser considerado também e adquirido com bons atributos.

Toyota Corolla

toyota-corolla-xei-2011-1024x682

Não dá para falar de carro que vale a pena usado sem falar do campeão do segmento médio e best seller da Toyota no Brasil. O Corolla pode não atrair todos os que buscam um modelo médio, mas sem dúvida ele chama atenção por atributos que vão além de seu estilo. Em geral, é um sedã que vem com um bom conteúdo de fábrica e, geralmente, tem revestimento em couro.

Fora isso, o Corolla possui um bom valor de revenda com baixa depreciação e um preço de venda muito interessante. Robusto, ele é elogiado no mercado por sua mecânica confiável, centradas em motores 1.8 e 2.0, bem como transmissão automática (mesmo sendo de quatro marchas) ou CVT. Por ser um carro simples, tendo até eixo de torção com molas e amortecedores integrados na traseira, o sedã da Toyota não é complicado em termos de manutenção e seu custo é aceitável pela baixa reparabilidade que oferece.

Outro ponto importante é o pós-venda reconhecido mundialmente, que faz da Toyota uma marca com clientes fãs que, com o passar dos anos, apenas troca o ano/modelo do produto. Confortável e espaçoso, o Corolla também é um carro que oferece um custo com seguro aceitável, cerca de 4,1% do valor do carro.

O preço de compra é mais alto que o de seus concorrentes, mas perde-se menos na hora da revenda, algo apregoado pela própria marca e por seus clientes.

Chevrolet Onix

onix-selecao-1

Saindo de um modelo médio, temos um popular. O Onix é atualmente o líder de mercado no Brasil e apresenta algumas características que o fazem valer a pena como usado.

Uma delas é a baixa depreciação, que está abaixo da média do mercado, que é de 8% no primeiro ano. O projeto da GM, apesar de criticado pela segurança, agrada muito o mercado em vários aspectos. Com seguro fica em torno de 5,8% do valor do carro e é um dos menores do mercado.

Outro ponto que conta a favor do Onix é o custo de manutenção baixa e a grande oferta de peças e componentes no mercado de autopeças. Com mecânica simples, o Chevrolet se utiliza de motor de alta idade, mas refinado e que agrada por sua confiabilidade e economia. O modelo como produto apresenta não só um bom estilo, mas também acabamento condizente, incluindo também um bom nível de conectividade, sendo destaque para Android Auto e Car Play.

Em termos de conteúdo, agrega os itens comumente aceitos para a categoria e, de quebra, oferece ainda o câmbio automático de seis marchas. Espaçoso e confortável, o Onix agrada pela condução sem surpresas e desempenho adequado para a proposta.

Hyundai ix35

hyundai-ix35-2012-1

O SUV da marca sul-coreana é feito no Brasil e mesmo com após oito anos de mercado brasileiro, continua bem atual, especialmente após o facelift local. Tem um bom custo de aquisição. A desvalorização é mais alta que a de modelos mais recentes, mas na última pesquisa, perde 12,2% do valor em um ano (2017). O líder nesse aspecto (HR-V) perde 8,8% no mesmo levantamento.

Além do design atual, o ix35 tem bom espaço interno, porta-malas generoso, bom acabamento e equipamentos condizentes com a proposta, sem contar o conforto e a performance atraente, com seu motor Nu 2.0 a gasolina ou flex, sempre com câmbio automático de seis marchas.

A mecânica já é bem conhecida e confiável, sendo simples em sua arquitetura, o SUV atrai também pelo baixo custo de manutenção e oferta de peças adequada. Em pesquisas de seguradoras, está entre os utilitários esportivos de menor custo nesse aspecto.

COMPARTILHAR:
  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Só esses 3?

    • Mr. On The Road 77

      Faltou tempo para pesquisar mais? kkkk

    • MG

      Calma, tá carregando a página ainda kkkk

  • Hugo Borges

    Discordo, pessoalmente acho um erro comprar os best-sellers no mercado de usados. Um Corolla 2012 XEI cobram R$50 mil em média enquanto dá para pegar um Cruze 2014 pelo menos preço. Prefiro os modelos “ruins de comércio”, desvalorizam bastante nos 2 primeiros anos mas depois a curva de depreciação fica menor, aí é só comprar um carro pouco rodado, único dono e com preço aceitável.

    • Fortuner

      Muitos dirão que o Cruze vai cobrar mais na oficina.
      Porém, isso só é verdadeiro se esse Corolla 2012 estiver perfeito.
      Se for “carro de revenda multimarcas” (ou de pátio de concessionária), a chance de ter quilometragem reduzida e maquiagens é grande, e aí será uma decepção.
      Obs.: há vendedores de carros usados sérios? Há, mas não é por acaso que historicamente receberam o apelido de “picaretas de carro”.

    • Leonel

      Meu único receio em relação ao Cruze (versão anterior) é que já li relatos ruins sobre o câmbio AT dele.
      Não sei o quanto disso é verdade pois não me aprofundei nas pesquisas mas dizem que o custo para conserto é altíssimo.

      • Vítor Vilela

        Custo Altíssimo para reparar esta cambio! Tive que reparar o da minha esposa em 2016. Tomamos um trauma da GM por esta questão. Atualmente ela preferiu o Compass.

        • Leonel

          Pois é. Eu não sei quanto você gastou @vtorvilela:disqus mas ouvi/li pessoas que gastaram mais de R$15 mil…aí é completamente inviável.

          • Realista.com

            Todo câmbio automático é caro para reparos.
            O custo é 15-20 mil.
            Quem não quer ter gasto, compre carro manual.
            E qualquer câmbio At pode dar problemas e o reparo é caro.

            • Luiz Ramos Jr.

              Kkk e câmbio manual também pode dar pau e o reparo pode sair bem caro.

              • Rubem

                manual não é tao caro. comprando de ferro velho vc gasta no máximo, incluindo mão de obra, 3 mil

            • José Barbosa

              15 a 20 mil num câmbio automático de carro popular?

        • predadordemarea .

          Estranho……………….
          Reparou o câmbio do seu Cruze 2016, sendo que ele tem três anos de garantia.
          Cadê a garantia?

        • José Barbosa

          Ah, que história mais mal contada! Como teve que reparar um câmbio de um carro ainda na garantia? Qual foi a história que levou a dar problema no câmbio, a ponto de que a concessionária recusou a garantia?
          Câmbio automático é até caro de arrumar, mas longe de ser esta fortuna toda. ESPECIALMENTE no caso da do Cruze, que é compartilhada com a gama Onix/Sonic/Cobalt/Spin.
          Tem muitos veículos e, considerando que um dos campeões de vendas, certeza que já existe mão de obra no mercado que sabe mexer neste câmbio a preços justos. Isto, claro, se tiver dado causa a não arrumar na garantia.

          • Vítor Vilela

            Prezado, leia com a atenção! “Tive que reparar em 2016”. O veículo era um cruze 2012, ou seja fora da garantia e com todas as revisões feitas em dia. O custo do cambio novo ficou R$ 8.000,00.

    • tiago

      Também gosto dos ruins de comércio. Pelo preço do Onix olharia o C3/208.

      • Hugo Borges

        Peguei um 208 1.5 2014 por preço de Onix/HB20 1.0 2014, um veículo um pouco superior. Também tive um Corsa 1.4 2011 (já tinha sido descontinuado), preço de Gol G5 1.0 2010 na época.

      • what_the_hell??

        Discordo totalmente da matéria! Não sei muito sobre o mercado do onix, mas pra comprar um Corolla usado a diferença pro novo geralmente é pequena se não for muito antigo. Se for um modelo mais antigo, com o preço dele se compra muita coisa melhor e sobretudo mais segura!
        E não sei de onde tiraram o IX35 pra colocar nessa lista! Com os problemas entre a Caoa e Hyundai, com possível fim de contrato, ainda não se sabe nem qual será o futuro do carro, se continuará sendo comercializado por aqui pela HMB!

    • Will

      Concordo plenamente.
      Esses carros de baixa desvalorização só são bons negócios pra quem compra zero.
      E ainda com ressalvas, já que eles custam mais caro que outros modelos melhor equipados.

    • Marcos Pastori

      Detalhe: o Corolla provavelmente estará com mais de 150mil km rodados, enquanto o Cruze provavelmente não passará de 80mil km!

    • FearWRX

      Só tive carro ruim de mercado e no limite da desvalorização e fui muito feliz com cada um deles, até na hora de vender.
      As pessoas não sabem valorizar o próprio carro na hora de vender começando pelas fotos, aí depois fala que o carro é ruim de mercado.
      Eu troquei dois Subaru em questão de nem 3 meses os dois. Foi um prazo até que longo, mas conheço gente que está há pelo menos um ano tentando e não vai.

      Enquanto isso, sigo feliz com os velhinhos do mercado.

      • Rodrigo

        Sou doido pra ter um Subaru XV.

        • FearWRX

          Nãããããoooooo… compre uma Legacy TW, Outback e afins, salve uma perua, não compre um pseudo-crossover ):

          • Rodrigo

            Queria uma Forester Turbo, mas o dinheiro só da pra XV mesmo, hehehe.

            • FearWRX

              Compra uma usadinha… tem MUITAS de procedência pela internet e te sobra ainda 60, 70 mil reais pra você guardar. Dê valor ao seu dinheiro, se acha várias XT de 2004 até 2010, 2011 por até 45, 50 mil.
              Compre elas, dê uma boa geral em arrefecimento, válvula termostática Mishimoto, Radiador de alumínio, bomba d’água, aditivo decente e é só sucesso.
              Tem muito mais presença, é mais bonita, mais espaço e mais completa que um XV 0km.

    • Filipe Melo

      Exatamente. Depois que meu filho nasceu, eu e minha esposa decidimos que seria hora de pegar um carro com porta-malas, isso 0km. Olhamos Prisma, Versa, Siena, Voyage, mas tudo na casa e próximos de 50k, versões pé-de-boi! Na mesma época ( set/2017), fechei com um Linea Absolut, 2015, 20 mil km, único dono aposentado, banco de couro e tudo o que você pensar por 39k. Não pensei duas vezes, carro fantástico!

      • José Barbosa

        Linea fantástico? No meu trabalho temos alguns, e é de longe o carro mais odiado pelos técnicos de transporte e usuários.

        Trata-se de um “Puntão”, mas que está acima dos carros citados em suas versões pé-de-boi. Entretanto, não bate um Cobalt ou HB20S com câmbio automático de 6 marchas, especialmente se formos comparar o dualogic.

        • Filipe Melo

          Ah deixa eu ver se entendi. O HB20 é mais confortável que o Línea? Quer dizer que o espaço interno do HB20 é melhor que o Líneia? Quer dizer que o Porta-malas do HB20 possui 500 litros como do Línea? Amigão, compro carro como bem de consumo, como gosto pessoal, e ele atendeu perfeitamente a proposta que eu queria. Preço, espaço interno, conforto e porta-malas para minha família. Acha mesmo que ligo para revenda etc? Uso carro até..

          • José Barbosa

            HB20s seria um carro com motor mais moderno e maior facilidade de revenda. Já quanto a espaço e racionalidade, o Cobalt ganha. É mais espaçoso, tem um câmbio melhor e, principalmente, um comportamento dinâmico.
            Um dos grandes erros da Fiat foi vender o Linea como concorrente para Civic, sendo que é apenas pouco melhor que o Siena. Tanto é verdade que a depreciação dele é muito maior que a dos veículos citados, o que pode lhe ter trazido um custo x benefício interessante quanto à oportunidade.

            • Filipe Melo

              Concordo, mas eu tinha um novo UNO 2013. Uma saída para o Línea não foi nada mal, né? Veja o carro aí:

              https://photos.app.goo.gl/g5L4wTo64PHSqz3Y2

              • José Barbosa

                É um belo carro! O problema foi o posicionamento da Fiat, que parece aqueles filmes que você espera muito, sabem que são bons, mas fica com um gostinho de quero mais.
                Se fosse vendido como algo acima do Siena, e especialmente com câmbio automático, teria um resultado diferente. De certa forma, acertaram nisto com o Argo.

    • José Barbosa

      O problema dos ruins de comércio é que tem hora que você não consegue convertê-lo em dinheiro. Para mim, é até possível e vantajoso, desde que você tenha dois carros: um bom e um ruim de comércio. Numa emergência, se precisar se desfazer de uns para transformar em dinheiro, consegue pelo menos transformar um dos carros em dinheiro e anda no outro.

  • Vinicius Lima Santos

    Putz… Faltou vontade pra escrever esse artigo.

    • Tyrion Lannister

      Foi um estagiário que fez.

  • Fortuner

    Um Corolla com 2 ou 3 anos de uso custa R$ 80k… Dá para comprar um carro novo, como Virtus e City ou sedãs médios com baixa procura no mercado, como Jetta e Focus.

    Aí vai de gosto.
    Mas que é estranho pagar o preço de um produto novo em um produto usado semelhante, isso é.
    É quase como comprar um iPhone usado por 2 mil reais em vez de comprar um telefone top de outra marca.

    Ou mesmo um Corolla 2012, na casa de R$ 55 mil. Um carro que custava R$ 75 mil novo, ou seja, uma vantagem grande para quem usufruiu novo e um preço muito alto para quem está pegando um veículo já provavelmente com mais de 100.000 km rodados. Em outros países, um carro desses cai para 40% do valor inicial.

    Claro, um motor de 100.000 km não vai explodir amanhã, mas tem amortecedores, pneus, velas, discos, juntas, rolamentos, buchas e outros detalhes que exigem manutenção.
    Não é um mar de rosas, e Aqui há um superfaturamento nítido nos carros usados, e as pessoas continuam ÁVIDAS por carros usados… Eu chutaria que é pela vontade de ostentar algo que não pode pagar, mas é só um chute .

    • Leonel

      Eu tenho em mente trocar de carro este ano, se as coisas transcorrerem conforme o planejado. Inicialmente pensava em dois citados aqui, Corolla e IX35. Comecei a me afastar da hipótese por ainda cobrarem muito caro por carros relativamente usados e facilmente com mais de 5 anos de uso.

      Como o Corolla 2012 que você citou na faixa dos R$55 mil, há City 2015, 2016 e com menos de 50% da KM do Corolla e vai me atender em todos os aspectos. É complicado, a escalada de preço dos carros no país tem saído do controle. E na faixa dos R$80 mil eu iria de Virtus tranquilamente também.

      • Fortuner

        Pois é, meu segundo carro aqui em casa é 2012/2013, na faixa de 110.000 km.
        É um carro usável, em bom estado, e eu ainda o uso normalmente.
        Mas sei que os amortecedores já perderam grande parte da eficácia, a suspensão range em lombadas, sei que os discos deverão ser todos trocados na próxima manutenção de freios, juntamente do fluido, não sei quando a bateria vai abrir o bico, enfim, sempre tem algo para fazer.
        Sem contar que 110.000 km de ruas brasileiras fazem qualquer carro bater bastante dentro.
        Na minha experiência, até 40, 60 mil quilômetros os carros ainda parecem novos. Depois disso começam a mostrar os sinais da idade, sobretudo quando se roda muito em cidade.

        • Leonel

          É bem por aí m esmo @disqus_4HwNWj5cZx:disqus . Imagina um carro de 80 mil km, 90 mil km ou mais em mãos de quem não soube cuidar, o famoso “relaxado”. É complicado. Mas eu não tenho medo de usados. Com o preço dos zero KM, poucos tem valido a pena.

          • Fortuner

            Ah, sem dúvida, quando eu compro carro zero km na concessionária eu sempre faço questão de assinar o atestado de trouxa.

            Da proxima vez vou até reconhecer firma em cartório, para ficar mais legítimo.

            • Leonel

              Haha não é bem assim também @disqus_4HwNWj5cZx:disqus . Tudo vai do que a pessoa está disposta a pagar/gastar, afinal, carro não é investimento, infelizmente. E obviamente o zero têm suas vantagens e a principal é, sem dúvidas, a garantia de fábrica. Esta tranquilidade é bem importante.

              Como os que eu gostaria não cabem no bolso, eu vou indo de usado até entender que será “saudável” partir para um zero KM. Só existem modelos que eu acho ridicularmente caros para o que oferecem, mais do que o “normal” para o nosso país rs.

              • Fortuner

                Mas tem um fundo de verdade, rs

    • SDS SP

      Não tem jeito, se o preço do 0km é alto, o usado vai ficar na mesma toada.

  • cepereira2006

    Eu colocaria nesta lista o 408 THP.

    • Thiago Ramos

      Só você. HAHAHA. Por sinal, ele saiu recentemente em um video no youtube como um dos carros a não se comprar.

      • Wagner Lopes

        Isto mesmo. Tem que falar que é muito ruim pra desvalorizar bastante e eu comprar carro de verdade pagando uma mixaria. Valeu mesmo!

        • Oberon de Megrez

          kkkkk adoro quando falam mal dele tbm…

        • José Barbosa

          Pois é, peguei um 206 automático para minha esposa, e acabei de dar uma geral completa. O preço da manutenção ficou muito abaixo do que esperava, e o carrinho é bem gostoso de dirigir, mesmo o câmbio de apenas 4 marchas não é tão ruim assim (estou acostumado com 6).
          É só saber avaliar e verificar a procedência.

  • Tochio

    Cade o Civic?. 50.000 num Civic 2014/2015 e vou pra casa sorrindo !!

    • Thiago Lins™

      Pois é, minha ideia é trocar meu Palio por um Civic 14…

    • Lareiro

      Eu esperaria para comprar o Civic 10. Se não esse, só o Civic SI de oitava geração.

      • Tochio

        Não curti o civic 10

  • Mauricio Ferrari

    Quando comprei uma Citroen C4 Grand Picasso 2008, ela tinha 5 anos e 100mil km originais. Comprei em loja, tinha manual com todas as revisões em concessionária, e confirmei com o mecânico que atendia o primeiro dono, que ela realmente era muito bem conservada. Paguei com uma depreciação de uns 50%, um pouco mais. Fiquei 5 anos com ela, e vendi sem nunca ter me dado problemas. Carro maravilhoso, só agora começam a ser fabricados carros tão bons aqui no Brasil.
    Foi um achado, mas é sim possível comprar bons seminovos, por bons preços.
    Quando lançam novos modelos, como o Virtus por exemplo, me sinto tentando a comprar um zero. Mas sempre resisto, porque extorsão por extorsão, a dos usados ainda é menor. O 0 Km é para quem ganha dinheiro sem esforço; ( Não todos naturalmente) Como no Brasil tem um monte de desocupados ganhando muito mais do que quem trabalha, deixa eles comprarem os zero, e eu vou comprando os “restos de rico”, como dizem por aí.

    • Sedici

      E não teve nenhum problema com o “famigerado” cambio AL4 ? Então foi um achado mesmo! A “nave-mãe” de todos os C4… teria uma sorrindo, mesmo sendo a de 5 lugares.

      • Wagner Lopes

        O AL4/AT8 tem dois problemas graves: mecânicos porcos que fizeram as primeiras manutenções de forma totalmente incorreta e os mecânicos espertos que vão no embalo da “má fama” e fazem o seu $$$$$$$ de forma mais fácil e rápida.

        • Mauricio Ferrari

          Verdade

      • Mauricio Ferrari

        Pra ser bem sincero, a única coisa que sempre aconteceu com o câmbio, desde as primeiras vezes que usei, foi o seguinte…
        Após uma viagem, tipo 100km ou mais, com motor e câmbio aquecidos, às vezes dava um tranco na passagem da primeira para a segunda. Aprendi a dosar o acelerador, e aí não dava o tranco. Mas foi só isso. Nunca me deu nenhum outro problema, mesmo viajando pra longe, esquentando bastante, carro com 7 pessoas e bagagens em serra e tudo o mais. E nunca dei manutenção nesse câmbio, nem óleo eu troquei. Isso porquê eu sabia que estava em ordem, e também eu ia vender após certa quilometragem.

      • José Barbosa

        AL4 é um câmbio com vida útil bem clara: 250.000 km. Bem usado, vai atender bem. O problema maior é o usuário brasileiro.

        Canso de ver gente que por preguiça regaça o câmbio desligando o carro e indo direto para o P ou até mesmo com o drive engatado.
        Aliás, depois que tive meus primeiro automático e passei a reparar nos motoristas é que reparei porque nunca passei por certos problemas relatados por outros.

    • Wagner Lopes

      Somos dois então! Deixa os dispostos pagarem o preço do “carro zero”. Eu vou logo na sequência pagando o preço justo por carros de verdade.

      • Mauricio Ferrari

        Isso aí!
        Tem gente que diz que se todo mundo pensasse assim, não haveria zero km no mercado, e logo faltaria pro mercado de usados. Mas a Lei da Oferta e da Procura é infalível. Poderia demorar, mas se de um dia para outro o brasileiro se tornasse um consumidor consciente, em alguns meses nosso mercado mudaria bastante. Mas como indústrias, e principalmente o poder público sabem que isso não vai acontecer, continuam colocando o nariz na nossa cara.

  • Hugo Henrique Silva Lange

    ix35? mas nem a pau!!! superfaturado mesmo depois de usado… para colocar o bigode no para choque mesmo em locais ano confiáveis cobram a bagatela de 300R$ em 1 mt de plastico. mecanica boa, consumo horrivel, espaco interno deixa a desejar… na vdd, sala vo corolla por nao sofrer tanta desvalorizacao, e o onix quase que pelo mesmo motivo, alem de ter boa mecanica, porem, a segurança eh nula.

    • Ananias Anacleto

      “mesmo em locais ano confiáveis” … ano??
      “em 1 mt de plastico” … se for 1 metro, se abrevia escrevendo 1m
      “na vdd, sala vo corolla” … mas hein, derreteu o teclado??
      “a segurança eh nula” … qual a razão de colocar H onde não faz sentido?? usa o ´ em cima da letra.

      E pode me xingar o quanto você quiser agora ……

      • Thiago Ramos

        Também não entendi.

      • Hugo Henrique Silva Lange

        Não me preocupo com isso não Brother… rs
        Meu dia é muito corrido e maioria das vezes que comento aqui digito tudo muito rápido e sem revisão. se entendeu, bem! se não, amém! #pas
        como minha proposta aqui não é ganhar likes… segue o jogo! rs

        (este texto foi corrigido pelo google)

        • Ananias Anacleto

          Com certeza.
          Mas se a pessoa (todos que comentam aqui) se presta parar para ler e depois comentar, tem tempo sim. Se fosse tão corrido assim não perderia tempo nesse tipo de site (sim, também perco tempo por aqui, e tenho mais o que fazer da vida também). Mas ao digitar no celular existe corretor ortográfico, e no computador ….. é só não errar muito (cometo erros também, não sou o sr. da perfeição). O problema ao meu ver é que, hoje em dia, a gente está ficando acostumado demais a abreviar coisas, a ponto de ficar difícil de entender a idéia que se pretende passar.
          E “likes”, pouco me importo com isso, aliás, acho uma bobagem existir um sistema de avaliação de comentários.

          • Hugo Henrique Silva Lange

            e vida que segue… cada um ao seu estilo. abração Brother.

  • edgar__rj

    “carros-que-valem-a-pena-comprar-usados”
    Na verdade não vale a pena compra nenhum carro 0 km no Brasil…
    Tive 3 carros, só comprei pela facilidade de trabalhar em concessionárias, e pegar com preço muito abaixo da tabela Fipe… O ultimo (Sandero Vermelho 1.6 2012 da foto) a fipe estava R$ 32.500 em 01/2014, paguei R$ 23.500,00 kkk Carro com 3.500km rodados…
    Se fosse pra ter um 0km ou até mesmo pagar o preço final, eu não compraria mesmo tendo o valor para comprar.

    • Lareiro

      Mas a reportagem fala de carros usados…

      • edgar__rj

        “Na verdade não vale a pena compra nenhum carro 0 km no Brasil…”

        ou seja

        Na verdade só vale a pena comprar carros usados, e nem todos eles…

  • Itamar

    cortaram a energia durante a preparação do artigo? rs
    Tava esperando pelo menos um Top 10…

  • Rodrigo

    Eu não compraria um Onix (nem novo nem usado)

  • El Gato Negro

    Tem tanta coisa errada na formulação desse artigo que eu nem sei por onde começar…

  • Diogo Amorim

    Sem intenção de criar nenhuma discussão aflorada ou agressiva, gostaria que os usuários críticos do Onix me explicassem porque ele é um carro tão ruim (agora que o problema da segurança foi resolvido a contento para um popular nacional).

    Sério, já andei em UP, gol, HB20 e recentemente adquiri um New Fiesta 1.5 SE. E continuo achando o Onix uma melhor escolha (já meio me arrependendo do New Fiesta [podem até falar que eu não mereço o compacto da ford.. rs rs].) Claro que o fiesta tem muitos aspectos superiores ao Onix, como por exemplo, melhor resposta do motor principalmente em baixas rotações, a partida a frio então, nem parece que tá no etanol (no onix é uma briga no frio pra dar partida o álcool) e alguns outros detalhes.

    Mas analisando um contexto geral, entre os populares não encontrei nenhum carro tão confortável ao rodar, na posição de dirigir, no isolamento acústico; o banco para mim era bem confortável (em outros carros sinto dor nas costas). A carroceria rola um pouco, mas tenho impressão que do fiesta rola até mais. O motor é plenamente satisfatório na cidade devendo um pouco apenas na estrada, também o mais economico entre os carros com mais de 100 hp (exceto UP TSI) além de ser muito confiável desde a época do corsa.

    O my link é bastante util e já vem na versão 1.4 LT. O Sync do New Fista nem reconhece pastas do pen drive e acho bem complicado emparelhar com o celular (talvez eu naum saiba mexer), além do som ser bem fraquinho podendo ajustar apenas Bass, treble e balance. (talvez eu não saiba mexer2).

    Se fala muito em projeto nacional meia boca que está anos luz atrás dos projetos desenvolvidos no exterior.
    Na prática mesmo, quando se vai dirigir o que torna os carros gringos tão superior?
    Todo mundo que fala do onix, já teve ou dirigiu um?

    • José Eduardo D’Acampora Guazzi

      Acho muito impressão essa do Onix ser melhor. Tive um Fiesta 1.5 S e meus pais tem um Onix LT. Acho o banco do Onix confortavel mas curto, fora que em dinamica e motor o Fiesta da um banho. De qualquer forma peguei um renegado do mercado agora huahuah
      C4 Lounge 2.0 AT 2014 com 30mil km e pelos 45,5 mil que paguei nele não compro um compacto popular nunca mais.

      • Diogo Amorim

        Opa.. então.. concordo com a questão do motor, citei até no meu comentário que nota-se mta diferença especialment em baixas rotações.
        Mas vc já dirigiu o onix 2018? O motor deu uma boa melhorada no desempenho e no consumo.
        Eu gosto da posição elevada. O que me incomoda no fiesta é q os joelhos ficam muito altos em relação ao assento (mesmo colocando bastante o banco para trás) e causa desconforto.

        Eu entendo q um carro top usado é muito melhor q um popular mais novo. Porém, as vezes (como no meu caso) as pessoas q buscam carros pequenos e populares visam economia de combustivel (com carro q faz 11 km/l eu gasto R$ 500 por mês com combustível), além da manutenção mais barata (que também aparece mais vezes quando se anda bastante) e preço do seguro.

    • Hugo Borges

      Você tem que comparar o Onix com HB20, Ka e Sandero. New Fiesta é naturalmente superior, é um hatch compacto “premium”.

      Trabalho com usados e o que não gostei do Onix: posição de dirigir muito elevada, mesmo descendo todo o banco, parece que estou dirigindo uma Van. Bancos não envolvem o motorista, motores fraquinhos e o MyLink de primeira geração inútil, é só uma telinha.

      Porém, a posição de dirigir é algo relativo, assim como eu não gostar dos motores.

      Gostei: isolamento acústico e conforto ao rodar. É um carro ok, assim como seus concorrentes. Para quem compra 0km não sofre com desvalorização e a rede de concessionária é enorme.

      • Diogo Amorim

        Eu gosto da posição elevada. O que me incomoda no fiesta é q os joelhos ficam muito altos em relação ao assento (mesmo colocando bastante o banco para trás) e causa desconforto.

        A mecânica do fiesta é realmente superior (disse isso no comentário).
        Mas o que destaca mesmo é a reposta em baixo e o sistema de aquecimento, que de fato, são coisas relevantes. Mas na prática, o motor do onix, mesmo sendo um projeto antigo, entrega bom desempenho e não deixa ninguém na mão por aí.

        Em relação ao my link primeira geração, ele é muito útil no acesso às configurações de audio e também na utilização do telefone.
        O myconnection de fato mais atrapalha que ajuda. O som q paguei 180 reais tinha muito mais funções de equalização. Acho imperdoável também não reconhecer pastas. Se o pen drive tem 1800 músicas, vc precisa passar 1 por uma até chegar na pasta q vc procura. (se eu naum sei usar, aí é outra história) estou procurando dicas na internet.
        O sync pode ser melhor q o my link, mas já entra nas versões de outra categoria, de fato.

        E sim, o fiesta 1.6 deve ser mto superior ao onix pela sua motorização e tecnologia embarcada. Mas o 1.5 está bem próximo à ele, na minha humilde opinião.

  • Maycon Farias

    Tive já 3 Corollas usados. Extremamente satisfeito. Pelo que li ele tem o menor valor de seguro do país. Um ano 2000 chega nos 20 mil facilmente. Ônix não compro nem com uma arma na cabeça. O Ix35 compraria facilmente também.

  • Felipe Alves

    Só isso???? Que falta de assunto….

  • Freaky Boss

    Isso é igual comprar carro novo gente…Cada um tem suas prioridades e valoriza algumas coisas. E cada um sabe onde o calo aperta.
    Não tem receita pronta….

  • sigma7777777

    O Corolla é campeão amigos: tenho o modelo 2011 e com R$ 1.200 comprei o jogo de amortecedores originais Kayaba + coifa, batentes, enfim, é muito barato fazer a manutenção e com peças originais, mas se optar pelas paralelas a economia esmaga a concorrência. Este Corolla tem custo de manutenção de carro popular.
    Já o custo do seguro gira em torno de R$ 2.500 em minha região. Nada mal.

    • José Eduardo D’Acampora Guazzi

      Desculpa mas não acho mais barato não, amortecedores o mesmo preço do meu C4 Lounge 2014 e Seguro com meus 28 anos pago 2300.

      • sigma7777777

        Ano passado paguei R$ 2 mil, mas acho que devido o aumento da criminalidade em minha região este ano houve um aumento de R$ 500…

    • XandeeM

      Pago 3mil no meu Cruze 2017,tenho 26 anos.Comparando valor de mercado e considerando minha idade/estado civil(solteiro),pago barato.

  • Christian Balzano

    Estou há meses tentando decidir a escolha do meu próximo carro usado e pela primeira vez não consigo decidir.

    – Corolla GLi 2015 (60k / 65k)
    Muito pelado, sem rebatimento 60/40 dos bancos, alguns sem rádio ou multimídia, sem luz de cortesia, sem couro*, painel pobre e sem iluminação diurna, sem milha, sem nada. Só motor, CVT e metal.

    – Corolla XEI 2015 (70k – 75k)
    Carro mais completo, motor 2.0 forte, couro, CVT com paddleshit e 7 velocidade simuladas, multimídia com BT e GPS, porém a central é muito lerda. O grande problema aqui já foi citado: muito caro para um usado de quase 4 anos de uso.

    – Civic LXR 2.0 2015 (62k – 68k)
    A opção mais racional da lista, porém o espaço interno perde para Corolla e outros sedãs. Grilos e acabamento plástico duro é predominante. Gosto das rodas 17″ e da grade colmeia.

    – Sentra SL 2015 (52k-60k)
    Estava quase decidido por esse carro. Teto solar, botão start e chave presencial, couro, rebatimento dos retrovisores, o melhor espaço interno da categoria, retrovisor fotocrômico, central com GPS, porém sem streaming via Bluetooth, CVT porém sem simulação de marchas. Ótimo acabamento. O que ferrou aqui foi o problema crônico na suspensão, amortecedores e buchas. Inúmeros relatos de barulho “nhec-nhec” nos fóruns e youtube, são problemas que começam em 10k rodados, 20k, 30k, sem solução. Peça de reposição escassa no mercado nacional, mão de obra desqualificada na CSS. Alguns relatos de zunido no câmbio CVT. Tem 6 airbags mas não tem controle de estabilidade e tração, presente a partir de 2016.

    Honda City EXL 2015 (50k-55k)
    Ótimo espaço interno, até superior ao Civic da 9′ geração, principalmente no espaço para os passageiros de trás e porta-malas. Airbags frontal e de cortina, Câmbio CVT com paddleshift, couro e relativamente econômico. O calcanhar de aquiles vai para o acabamento, barulhos irritantes no interior no painel (também afeta os Fit), suspensão dura, manta acústica do capo descola, reservatório do arrefecimento transborda, relatos de ferrugem na carroceria com muitos casos no Reclame Aqui. Sem controle de estabilidade/tração.

    Cruze LT/LTZ 2012 a 2015 (48k-55k)
    Carro completo porém câmbio automático traumatizante, muitos relatos de pane com direito a matéria na Quatro Rodas. Bluetooth com problemas e suspensão problemática. Motor 1.8 não empurra o carro de mais de 1400 kg, consumo elevado.

    Jetta 2.0 Conforline 2013-14 (45k-55k)
    Tem versões completíssimas no mercado de usados, com direito a teto solar, couro bege, paddle-shifits, central multimídia completa, controle de tração e estabilidade, bom espaço interno e acabamento. Câmbio tiptronic de 6 velocidades. O que peca aqui é o motor 2.0 8v do antigo Bora/Golf sapão que rende 116cv no dinamômetro da Full Power, concepção antiga e beberrão. Talvez a vantagem desse motor seja a facilidade de manutenção e peças de reposição. O único na lista com direção hidráulica e não elétrica.

    Golf 1.0 manual, 1.6 MSI e 1.4 TSI (58k-68k)
    Carro moderno, seguro, confiável, muitos itens de série em qualquer que seja a versão. A versão 1.0 TSI seria a melhor dos mundos se houvesse opção de câmbio automático, mas não tem. A versão 1.6 é completíssima, mas o motor é manco. A versão 1.4 TSI é show, mas câmbio DSG nem pensar. Ou seja, nenhum deles me pega aqui.

    Desconsiderei usados premium (BMW, Audi), C4 Lounge 1.6 THP que apesar do ótimo motor tem muitos relatos de pau, péssima revenda e pós-venda. CR-V a partir de 2012 muito cara. Renegade 1.8, Ford Focus e Ecosport com Powershift nem pensar.

  • marcos rissato

    Jura NA!! Três modelos?! Ja que disse usado e não semi novo e o Palio, Astra, EcoSport, Uno? Ou estou muito errado ou são carros que vendem bem nesse mercado. Bem superficial a matéria dessa vez.

  • Joildo Dias

    Acho que vcs estão equivocados kkkkk, esses carros são bons para quem está vendendo, pois não estão perdendo muito, mas para quem compra é melhor pegar os que desvalorizam mais em dois ou três anos de uso por exemplo, comprei um Jetta Tsi no começo do ano 16/17 com teto e pacote premium com 19 mil km rodados por 92 k, o mesmo carro está sendo vendido com descontos por 116 ou 114 k hoje, mas o ex dono pagou 119 k em maio de 2017, esse sim é bom pegar usadinho, outro exemplo bom é um 408 sedam com dois de uso, esses exemplos aqui são bons pegar usados, agora esses ai de cima estou fora kkkkkkk….

    • Crescêncio Lacerda

      Esse teu jetta, vc anda com ele na comum ou so podium?

      • Joildo Dias

        Estou andando na comum…

  • Guimasi

    Olá, pessoal no Notícias Automotivas.

    Vou fazer um crítica e também um mea-culpa bem sucinto.

    Acho muito bacana fazer listas sobre os “dez mais isso” e “dez mais aquilo”, embora avalie que o NA tenha pecado um pouco nessa seara. As pautas precisariam ser melhor desenvolvidas, deixando claros sempre os critérios de escolha dos modelos, além de enriquecer com dados e fontes de informação.

    Talvez muita gente, como eu, clique no conteúdo com expectativa de encontrar um serviço que ajude a decidir na compra, ou não, de determinado veículo e acabe se frustrando.

    Vamos lá. Sei também que de fora é muito fácil criticar, ainda mais sem conhecer as dificuldades de manter um veículo de comunicação de alcance tão grande como o do NA. Captar recursos no meio on-line deve ser um deus nos acuda. Nós, leitores, consumimos tudinho diariamente sem pagar um centavo sequer e, às vezes, somos muito mal-agradecidos (rs).

    Desejo mesmo que vocês tenham sucesso no aprimoramento do conteúdo, e a realização dessas listas, creio, é uma tentativa nesse sentido.

    Abraços e boa sorte!

  • Rodrixsh

    Eu ja acho exatamente o contrário… Carro pra comprar usado são os de grande desvalorização em pouco tempo.
    Comprar um usado para economizar uns trocados é melhor comprar zero.

    • Guedes

      muito bem pensado!

  • Ricardo

    Eu acho que carros desvalorizados valem a pena pois justamente são desvalorizados e baratos. E não são tão difíceis de vender como dizem, qualquer carro usado bem conservado é fácil de vender, justamente por ser difícil achar carros com mais de 10 anos bem conservados.

    • Verdades sobre o mercado

      Sobre revender um usado bem conservado nem sempre é fácil vender. Carros com fama de manutenção alta ou alto consumo de combustível são difíceis de vender mesmo que muito bem conservados.

      • Ricardo

        Vende-se para quem procura este carro e não para quem procura qualquer carro usado.

        • Verdades sobre o mercado

          Obviamente, porém esta procura é muito baixa e pode-se levar meses para vender. Tive más experiências com Bravo 2012 com 2 anos de uso e 10.000km, Punto Dualogic 2013 com 3 anos de uso e 26.000km e C3 Picasso 2013 com 5 anos de uso e 35.000km, isso que nem são veículos dos piores com relação a manutenção e consumo.

          • Ricardo

            Essa lógica minha funciona mais com carros com mais de 10 anos, semi-novos assim já é mais difícil.

            • Verdades sobre o mercado

              Entendo, mas tente vender um Jetta 2007, um Fusion 2016 ou uma Série 3 com mais de 10 anos. Também será difícil.

              • Ricardo

                Acho que 15 anos então, 10 ainda é relativamente fácil encontrar bem conservados e não se destacam tanto.

        • José Barbosa

          Mas o problema é quando você está num mercado relativamente restrito encontrar alguém que procure por aquele modelo específico.
          Entre erros e acertos, em geral o mercado valoriza ou desvaloriza a facilidade média de se dar manutenção e o custo dela. Há injustiças, claro, mas muitos carros rejeitados são verdadeiras bombas.

  • marcosCAR

    Tantos usados bons e cobiçados e a matéria apresenta apenas 3? E o Hyundai citado parece meio forçoso se levarmos em conta inúmeros modelos que poderiam compôr a lista… Fica a dica e no mais sou fã de vocês.

    • Luiz Ramos Jr.

      Também não entendi, parece materia incompleta.

  • Mr Tony

    Com o eminente fim da parceria entre CAOA e Hyundai vale a pena pegar um IX35, sendo que é a CAOA que fabrica ele?

  • 💀GHOC💀

    kkk onix?

  • Eng Turbo

    Algo me diz que na formatação dessa reportagem ocorreu algum erro….ta parecendo a ideia inicial de “Vamos criar uma lista contendo….” ———————-pronto, foi publicada

  • Zergling

    A baixa desvalorização não é uma vantagem na hora de comprar um usado, é uma desvantagem… É muito mais vantajoso comprar um usado que passou por uma alta desvalorização…

    • Elinho Casagrande

      Exato!

  • Elinho Casagrande

    Esse site está com conteúdo muito forçado e errado. Pra mim, os melhores carros pra se comprar usados são os micos. Quanto mais desvalorizado, melhor! Esses aí são melhores pra comprar zero km por desvalorizarem pouco!

  • Eng Turbo

    Na lista de ótimos negócios de carros usados, a PSA ganha disparado…..ótimos carros a preço de banana. O preconceito e a má fama das concessionarias tornam esse mercado um sonho pra quem quer um carro extremamente desvalorizado e barato, mesmo sendo muito novo.

  • Tibúrcio

    Eu acho que o up seria um bom item a considerar nessa lista, mas sem considerar desvalorização/valor de revenda.
    O carro é bom, mas não caiu no gosto do nosso mercado. Deve ser por isso que desvaloriza bastante.
    Já se encontra ano 2014 take 4P c/ AC por R$ 21000,00!
    Como um meio de transporte honesto e com nível de segurança superior aos demais de sua categoria, além de ser econômico e ter seguro razoavelmente baixo, seria baixo investimento com bom retorno.

  • julio

    Dica de usados bons de preço, mnt barata e relativo conforto: todos os carros da Hyundai, ainda na garantia de 5 anos

  • Rubem

    o 4 carro da lista vale a pena..não, pera.

  • Mauro Banqueiro

    Está ferrado quem não quiser nenhum dos três, porque segundo NA os carros usados que valem a pena, são só estes 😂😂😂😂😂😂😂

    Deixa ver meu plano de Internet, as tantas acabou antes de carregar a página toda 😂😂😂😂😂

  • FocusMan

    Putz… que matéria…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email