Fiat Sedãs

Fiat Grand Siena Essence 1.6 16V Dualogic investe em conjunto e preço bem acertados

fiat-grand-siena-essence-dualogic-fotos-2-620x411 Fiat Grand Siena Essence 1.6 16V Dualogic investe em conjunto e preço bem acertados

A Fiat precisava se mexer. O lançamento – e relativo sucesso – de Chevrolet Cobalt e Nissan Versa abriu espaço para o segmento dos chamados sedãs compactos superiores. Com isso, a marca mineira esticou a plataforma da segunda geração do Palio e criou o Grand Siena para se inserir entre os novos sedãs “crescidinhos”. A aposta parece ter dado certo e o modelo já vende cerca de 3.400 unidades mensais.



Fica atrás apenas do Cobalt, que emplaca 4.100 carros por mês. O Versa vem mais abaixo, com uma média de 1.800 carros. A estratégia da Fiat é ambiciosa, tanto que o Grand Siena representa 45% da produção da linha – o Siena antigo se manteve em produção na versão EL. A versão mais cara, a Essence com motor 1.6, é responsável por 30% dos emplacamentos.

O Grand Siena Essence Dualogic – que corresponde por 15% das vendas da versão topo – é sempre equipado com o motor E.Torq de 1.6 litro e 117 cv a 5.500 rpm com etanol já conhecido do Palio. O torque chega a 16,8 kgfm a altas 4.500 rotações. Apesar dos 4,29 m de comprimento, o sedã é relativamente leve – a versão com câmbio robotizado pesa 1.148 kg.

fiat-grand-siena-essence-dualogic-fotos-1-620x933 Fiat Grand Siena Essence 1.6 16V Dualogic investe em conjunto e preço bem acertados

Assim, o conjunto é suficiente para levar o modelo de zero a 100 km/h em 9,9 segundos e à velocidade máxima de 194 km/h – acima da média do segmento. O câmbio é o automatizado de embreagem simples Dualogic, que ainda não recebeu as atualizações já vistas no Bravo e no Punto. Ao Siena ainda faltam as funções de creeping – que move o carro lentamente ao se soltar o pedal do freio – e Auto-up shift abort, responsável por inibir uma troca de marcha ascendente quando o sistema detecta que o carro precisa de mais força para uma ultrapassagem, por exemplo.

O visual, no entanto, é um dos trunfos do sedã da Fiat. As linhas são harmônicas e, ainda que não disfarcem o parentesco, conseguem razoável distinção em relação ao Palio. A frente é diferente, com faróis maiores e repuxados para as laterais, tem um aspecto mais “másculo” que o hatch.

fiat-grand-siena-essence-dualogic-fotos-3-620x411 Fiat Grand Siena Essence 1.6 16V Dualogic investe em conjunto e preço bem acertados

Além disso, acentua a impressão verdadeira de que se trata de um carro maior. O Grand Siena tem 9 cm a mais no entre-eixos e 3 cm na largura em relação ao Palio. O perfil é elegante, com uma linha de cintura ascendente, que termina nas linhas altas do porta-malas. Atrás, as lanternas horizontais com luzes de led para os freios formam um arranjo simpático e bem finalizado.

Por dentro, ele lembra mais o modelo de origem. O painel é praticamente idêntico – mudam apenas as saídas de ar centrais e laterais. A versão Essence Dualogic é equipada com itens importantes, como ar-condicionado, direção hidráulica e vidros e travas elétricas de série. O câmbio automatizado ainda agrega o controlador de velocidade de cruzeiro à cesta básica.

fiat-grand-siena-essence-dualogic-fotos-4-620x411 Fiat Grand Siena Essence 1.6 16V Dualogic investe em conjunto e preço bem acertados

Além disso, rodas de liga-leve de 16 polegadas, airbags frontais e freios ABS completam o conjunto. Entre os opcionais, o Grand Siena é o único a oferecer airbags laterais e teto solar elétrico – este recém incorporado ao catálogo do modelo. Os 2,5 metros de entre-eixos, por sua vez, prometem mais espaço interno, principalmente no banco traseiro – mandatório na categoria. Ele, no entanto, ainda é consideravelmente menor que seus principais concorrentes. Num Chevrolet Cobalt, a medida chega a 2,62 metros.

A contrapartida do Fiat é a boa relação custo/benefício. A versão Essence com câmbio automatizado Dualogic começa em R$ 42.770 – R$ 2.350 a mais que o Essence manual. Ele é mais barato que um Chevrolet Cobalt em configuração semelhante – recentemente, o sedã da marca da gravata ganhou opção de motor 1.8 e câmbio automático convencional de seis marchas por R$ 46.690.

fiat-grand-siena-essence-dualogic-fotos-5-620x411 Fiat Grand Siena Essence 1.6 16V Dualogic investe em conjunto e preço bem acertados

Um Nissan Versa SL, com motor 1.6 16V de 111 cv e lista de equipamentos compatível, até é mais barato – sai por R$ 41.290, mas é oferecido apenas com câmbio manual. O preço ajustado acaba compensando a única real deficiência do modelo – não ser tão grande como o nome sugere.

Ponto a ponto

Desempenho – O motor 1.6 E.Torq de 117 cv com etanol não tem grandes problemas para empurrar o Grand Siena. O sedã pesa relativamente baixos 1.148 kg, o que faz dele um carro até esperto. O ponto fraco, no entanto, é que os 16,8 kgfm de torque só aparecem a 4.500 rpm. Abaixo de 2 mil rotações, não há tanta força disponível, o que torna o modelo um tanto “tímido” em uso urbano. É necessário manter sempre o giro mais alto para que o carro tenha respostas satisfatórias. O câmbio automatizado funciona bem, mas ainda carece de maior rapidez de processamento. O sistema demora a se adaptar ao estilo de condução e nem sempre o modo automático troca as marchas na hora mais adequada. Nota 7.

Estabilidade – O Grand Siena se mostrou um carro bem estável. O acerto da suspensão ainda é voltado para o conforto, mas ele já aceita uma condução mais firme sem balançar tanto. A direção tem peso correto em velocidades mais altas e não são necessárias correções na trajetória. Próximo do limite, a frente tende a desgarrar, mas nada que assuste o motorista. O rodar é sólido e o carro não sofre com ventos laterais. Nota 7.

Interatividade – Nenhum mistério na utilização diária do modelo. Os principais comandos são bem localizados e de fácil assimilação, como o funcionamento do computador de bordo, operado por um botão na ponta da alavanca do limpador de para-brisa. O aparelho de som tem botões grandes e é de operação simples, facilitada ainda mais pelos comandos no volante. O painel de instrumentos tem iluminação alaranjada, que não cansa à noite. As espátulas de acionamento do câmbio automatizado melhoram a interação do motorista com o sistema, mas o volante merecia ajuste de profundidade e maior amplitude na regulação da altura. Nota 7.

Consumo – O Grand Siena Essence 1.6 Dualogic registrou médias de 8,4 km/l com etanol em ciclo urbano segundo o computador de bordo. A Fiat não divulga números oficiais e o InMetro não fez medições para o modelo. Nota 7.

fiat-grand-siena-essence-dualogic-fotos-6-620x933 Fiat Grand Siena Essence 1.6 16V Dualogic investe em conjunto e preço bem acertados

Tecnologia – A plataforma mescla elementos do Uno e do Punto e o carro vem relativamente bem equipado de série. Há sistema de som com comandos no volante e entradas USB e Bluetooth e até airbags laterais como opcional. Bolsas frontais e freios ABS fazem parte do pacote básico. O câmbio Dualogic evoluiu desde as primeiras aplicações – mas a versão mais atualizada, que já equipa Bravo e Punto, é bem mais instigante. Nota 6.

Conforto – O aumento de tamanho fez bem ao sedã. Agora, os passageiros do banco de trás têm espaço razoável para pernas, cabeças e ombros, antes um tanto apertados principalmente pela largura limitada da carroceria. Na frente, porém, o problema são os bancos. É difícil achar a melhor posição para dirigir, graças ao ajuste pouco preciso da inclinação do encosto. Além disso, a espuma é demasiadamente macia e cansa em trajetos mais longos. Ao menos, o isolamento acústico deixa de fora boa parte dos barulhos de motor e da rua. Nota 7.

Habitabilidade – O modelo traz poucos porta-objetos, apenas um porta-trecos à frente da manopla do câmbio. Ao menos, as portas possuem espaços para colocação de garrafas pequenas. O interior do Grand Siena é um ambiente agradável e o entra-e-sai é facilitado pelo bom ângulo de abertura das portas. O porta-malas leva 520 litros e o formato regular facilita a acomodação de bagagens, ainda que as alças da tampa invadam a área interna. Nota 7.

Acabamento – A maior parte das peças tem bons encaixes e nada faz barulho. O problema é o material utilizado, com muito plástico rígido no interior. Há partes mais lisas, que passam a impressão de ausência de requinte, como a tampa do pequeno compartimento no alto do painel. A faixa que imita aço escovado – parte de um pacote de opcionais de estilo – até tenta melhorar o aspecto geral, mas a mistura de sensações não faz bem e a impressão que fica não é das melhores. Pelo menos, tudo parece feito para aguentar os maus-tratos do piso ruim das cidades brasileiras. Nota 6.

Design – Certamente é um dos destaques do Grand Siena. Os traços conseguem se destinguir dos do Palio, hatch que deu origem ao modelo. A linha de cintura alta dá até um ar de esportividade e o perfil é bastante elegante. Na frente, os faróis têm tamanho proporcional e formam um conjunto que harmoniza com a traseira, com lanternas horizontalizadas. A traseira alta é tipicamente de sedãs com ascendência italiana. Nota 8.

Custo/beneficio – O Grand Siena Essence Dualogic custa R$ 42.770 e até vem bem equipado de série. Ar-condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas, airbags frontais e freios ABS fazem parte da lista básica. Um Nissan Versa SL é mais barato, custa R$ 41.290, mas não traz opção de câmbio automático ou automatizado. O recém lançado Chevrolet Cobalt 1.8 LT é mais caro – cerca de R$ 47 mil –, mas traz um câmbio automático tradicional de seis marchas. Nota 7.

Total – O Fiat Grand Siena Essence 1.6 16V Dualogic somou 69 pontos em 100 possíveis.

fiat-grand-siena-essence-dualogic-fotos-7-620x411 Fiat Grand Siena Essence 1.6 16V Dualogic investe em conjunto e preço bem acertados

Impressões ao dirigir – Equação racional

Numa primeira olhada, o Grand Siena já agrada pelo visual harmônico e linhas limpas. A versão topo de linha avaliada, a Essence com câmbio automatizado Dualogic, adiciona inserções cromadas nos frisos laterais e para-choques, que o deixam com um ar um pouco mais sofisticado que as variantes mais simples.

É um carro bonito, com proporções bem definidas e silhueta elegante. Por dentro, há espaço suficiente para quatro adultos sem aperto, mas o ambiente transmite uma inequívoca sensação de simplicidade excessiva – já que se trata da versão mais cara do sedã. Os revestimentos são um tanto espartanos e o conjunto tem alguma dificuldade de se colocar de fato “um degrau acima” dos sedãs de entrada.

fiat-grand-siena-essence-dualogic-fotos-8-620x933 Fiat Grand Siena Essence 1.6 16V Dualogic investe em conjunto e preço bem acertados

Pelo menos, o conjunto mecânico dá conta de empurrar com decisão o Grand Siena e o torna um carro até interessante. O motor 1.6 de 117 cv com etanol é bem suficiente para um desempenho aceitável, mas precisa girar para entregar mais força.

Os 16,8 kgfm estão disponíveis apenas a 4.500 rpm e abaixo de 2 mil rotações o carro fica bastante manso, sem vigor. Quando tocado com mais energia, o sedã tem reações prontas e boa vitalidade, com acelerações consistentes. O senão fica nas retomadas, prejudicadas pela distribuição de torque irregular. Ao menos, o consumo foi relativamente comedido, com médias na casa dos 8,4 km/l de etanol.

fiat-grand-siena-essence-dualogic-fotos-9-620x411 Fiat Grand Siena Essence 1.6 16V Dualogic investe em conjunto e preço bem acertados

O câmbio automatizado Dualogic, exclusivo da versão topo de linha, surpreendeu pelas boas respostas. O equipamento funciona bem, com tempo reduzido de reação às solicitações. O modo totalmente automático nem sempre troca as marchas no momento que o motorista espera e custa a “entender” os humores do pé direito, mas responde rapidamente a qualquer comando manual. Pelo menos, em movimento, o câmbio instiga o motorista com uma interessante aceleração automática na hora de reduzir as marchas – a fim de eliminar qualquer tranco nas trocas descendentes. Os “paddle-shifts” no volante ajudam muito na utilização.

O Grand Siena também mantém a valentia comum à família Palio. O comportamento dinâmico é bom e o carro aderna pouco nas curvas, ainda que a suspensão continue com um acerto voltado para o conforto. As rodas de 16 polegadas pouco prejudicam o rodar, que ficou mais maduro e assentado. Buracos e ondulações no asfalto são bem filtradas e a rigidez da carroceria passa boa sensação de robustez.

Ficha técnica – Fiat Grand Siena Essence 1.6 16V Dualogic

Motor: A gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.598 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro e comando simples no cabeçote. Injeção multiponto sequencial e acelerador eletrônico.

Transmissão: Câmbio automatizado com cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Não oferece controle eletrônico de tração.

Potência máxima: 115 cv com gasolina e 117 cv com etanol a 5.500 rpm.

Aceleração de 0 a 100 km/h: 10,0 s com gasolina e 9,9 s com etanol.

Velocidade máxima: 192 km/h com gasolina e 194 km/h com etanol.

Torque máximo: 16,2 kgfm com gasolina e 16,8 com etanol a 4.500 rpm.

Diâmetro e curso: 77,0 mm X 85,8 mm. Taxa de compressão: 10,5:1.

Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson, com braços oscilantes inferiores, molas helicoidais, amortecedores hidráulicos e barra estabilizadora. Traseira semi-independente com eixo de torção, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos.

Pneus: 195/55 R16.

Freios: Dianteiros com discos ventilados e traseiros a tambor. Oferece ABS com EBD.

Carroceria: Sedã em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,29 m de comprimento, 1,70 m de largura, 1,50 m de altura e 2,51 m de entre-eixos. Airbags frontais de série.

Peso: 1.148 kg, com 400 kg de carga útil.

Capacidade do porta-malas: 520 litros.

Tanque de combustível: 48 litros.

Produção: Betim, Brasil.

Lançamento no Brasil: 2012.

Itens de série: Ar-condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas, airbags frontais, ABS com EBD, volante com regulagem de altura, controlador de velocidade de cruzeiro, frisos laterais cromados, rodas de liga-leve em 16 polegadas, apoio de cabeça central traseiro, abertura interna do tanque de combustível, faróis de neblina. Opcionais: Rádio CD/MP3/USB/Aux/Bluetooth, airbags laterais, teto solar Sky Wind, sensores crepuscular, de chuva e de estacionamento, volante multifuncional e parafusos anti-furto para as rodas.

Preço da versão básica: R$ 42.770.

Preço da unidade testada: R$ 47.074.

Por Auto Press

  • GT4

    Um variador de fase ou um moderno conjunto de comando de válvulas variáveis com coletor de admissão variável ajudaria a entregar todo o torque em uma rotação mais baixa. ^_^

    • TDRamos

      O MultiAir, aprentemente, estreia nos motores da FIAT ano que vem, então deve haver uma consideravel melhora na entraga de torque em Baixa e até um aumento deste e um pouco de potencia tambem

      • Edson Roberto

        TD,
        Pelo menos no Twinair da Fiat mesmo com o multiair ele é fraco abaixo dos 1500rpm. Se melhorar e diminuir essa força apenas abaixo de 1500rpm otimo. Alias, não consigo entender como o brasileiro consegue ficar dirigindo carros com motores menores em menos de 1500rpm.

        O motor foi feito para girar um mais que isso e faria bem ao desempenho.

    • experientdriver

      como pode a fiat ser tão cara de pau

      alongar a jurássica plataforma do palio dos anos 90 para concorrer com cobalt e versa é um remendo descarado

      está anos luz atrás da moderna plataforma gamma II do chevrolet

      • Marco_Aurelio

        Anos luz atrás das marmotas da Chevrolet??? Vc tá falando sério companheiro???

        • experientdriver

          vc está dizendo que a plataforma do palio é mais moderna que a do cobalt (gamma II) ?

          é isso mesmo !? estou abismado… definitivamente seu negócio não é carro

  • YoOdEx

    É um bonito carro, mas fazer respeito frente a concorrência deveria vir com o 1.8 e-torq e o Dualogic Plus (que alias, nem sei se é realmente melhor como dizem). Mas ai entra naquela, mataria o Liena de vez, correto?

    • farleytito

      o linea já nasceu morto.

      • Pedro_Rocha

        Para FIAT é melhor assim, já que os Sienas TOP invadem a faixa de preço do Linea. Para quê vender Linea a 45K se o pessoal compra Siena nesse preço?

    • Pedro_Rocha

      Vi um Grand Siena exposto no Aeroporto de Congonhas e, sem exagero, havia risco de cortar a mão nas rebarbas do plástico e em uns buracos no porta-luvas. Mostrei para a promoter e até ela se espantou, dizendo que não sabia o motivo daqueles furos. Deduzi que no transporte algumas partes plásticas se desmontaram.

      • AlemaoVP

        kkkkkk…. eu vi esse mesmo carro no Aeroporto e tive a mesma impressão… mas como alguém comentou mais acima, dá pra vender Siena a preço de Linea, com acabamento de UNO, que a galera compra e acha bonito… mas é compreensível, mta gente observa apenas o "macro" do carro em termos visuais, não tanto em detalhe, o que faz com que as pessoas que entendem e gostam de carro tenham que se contentar com produtos em média muito ruins…

  • andre_ribeiro

    Ainda fico tentando entender como o Cobalt consegue vender mais. Não que eu defenda que o Grand Siena é superior, nem poderia pois ainda nem andei nos dois pra comparar, mas o Cobalt é tão bizarro que, pra mim, nada justifica sua compra.

    • MM_

      Exatamente pq gosto é pessoal.

      O Grand Siena deve ser um bom carro (nunca andei pra dizer), mas para mim a frente dele é mais bizarra que Cobalt e Versa juntos.

      Por outro lado, no meu ponto de vista a funcionalidade supera a forma, portanto se um carro "x" atendesse as minhas necessidades e coubesse no meu orçamento, eu compraria numa boa. Até pq nunca me importei com o que outras pessoas acham do meu carro.

      E aí eu lhe pergunto: o público alvo do Cobalt, que é de classe média emergente, que carregava a família, cachorro e papagaio em um Celta, raciocina como?

      • Landrutt

        Por mais absurdo que possa parecer eu começo a me acostumar com o Cobalt. O Siena só está aparecendo com mais frequência agora nas ruas daqui de Natal, acho que a Fiat andava com problemas pra entregar os carros, e acho a frente dele extremamente bizarra. Os faróis espichados fazem com que se tenha a impressão de que ela é mais estreita do que realmente é, ficou esquisito. A traseira ficou bacana. Uma coisa que notei recentemente é que as cidades do interior daqui do RN estão cheias de Cobalts, é impressionante. Na cidade onde minha mãe tem uma casa, Santa Cruz, um vizinho nosso de lá tem um Cobalt LTZ; perguntei final de semana passado se ele estava satisfeito com o carro e ele me disse com essas palavras "é feio mas é bom, espaçoso, pra viajar pra praia é excelente porque cabe tudo que não cabia na Meriva". Ele só reclamou do motor, acha que o 2.0 do Astra 2010 da filha dele ficaria melhor. Em outros locais por onde eventualmente circulo também vejo muitos Cobalts.

        • AutoIng

          Acho todos esses sedãs compactos bem estranhos, mas o Siena ainda é o mais harmônico deles (apesar dos faróis espichados). A frente do Cobalt acho mil vezes mais estranha, me dá asco. O Versa fica entre os dois, não empolga e a traseira parece meio caída. No fim das contas penso que vale a pena juntar uns trocos a mais pra pegar algo que não seja grosseiro como esses sedãs compactos.

          • Landrutt

            A realidade é que nenhum deles é realmente bonito, nem os "compactos premium". Mesmo City, Sonic Sedan e New Fiesta Sedan são, de certa forma, esquisitos. A traseira do Versa é horrorosa, parece que o carro está arrastando aquela bunda enorme que não conversa com o resto da carroceria.

            • AutoIng

              Aliás, esses sedãs compactos só existem por aqui mesmo. No resto do mundo são considerados tão estranhos que ninguém tem coragem de encarar (tirando China e alguns poucos mercados). Um bom hatch médio tem porta-malas suficiente pra uma família pequena (digamos, com uma criança só), veja só o Focus hatch. Tem uma diferença de preço sim, mas a meu ver vale a pena juntar um pouco mais nesse caso.

              • riccorreasp

                Auto, o problema é que no Brasil não se compra carro pelo tipo, mas sim pelo preço.

                Os valores são tão absurdamente altos que não se pode escolher de fato a melhor opção, como é feito na Europa. Acaba-se por escolher o carro pela faixa de preço.

                • Diego Casagrande

                  Se um consumidor não tem dinheiro para comprar um carro grande 0km por um preço barato. Então que compre um usado, seminovo. Melhor que entrar nestes populares estranhos.

              • granrs78

                Só que vc se esqueceu que o Versa é vendido nos EUA e Canada, e até que vendem bem, pelo tamanho do mercado desses dois paises.

            • Edson Roberto

              Na minha opinião, eu considero (claro que é opinião minha):

              – Fiesta sedan
              – City
              – Siena (o novo)

              Muito bonitos.

              – Cobalt
              – Versa

              Horriveis. Entretanto, digo que o Versa eu não compraria de jeito nenhum. Entendo o pessoal quando comentava do belo motor 1.6 que ele recebe, mas para mim, além de feio, tem um interior horrivel pelo que custa. Para mim, ao entrar no Cobalt, vc se esquece do Versa com uma facilidade enorme. E tem mais, apesar de feio, acho o cobalt dos citados, o que usa os melhores materiais de acabamento e bancos que seguram desde uma pessoa franzina até uma pessoa mais obesa. Eu apesar de tudo, acho que o custo x beneficio do Cobalt é muito bom. Inclusive a versão automatica.

        • MajorAutomotivo

          Realmente, aqui em Natal está repleto de Cobalt.
          Também já estou me acostumando. Até acho bonito (menos feio) o de cor azul.

          • Edson Roberto

            Alias, fazia tempo que não via um azul tão bonito quanto o do Cobalt.

          • Diego Casagrande

            Eu pelo contrário, quanto mais eu vejo o Ágile, Montana e Cobalt, mais eu fico arrepiado pela feiura. hahaha

      • Leobr00

        Cara, você não é o único, também acho essa frente do Siena bizarra.

        • AlemaoVP

          Eu também! Minha mae outro dia até comentou que parece um carrinho de brinquedo chinês… veja bem, minha mãe, que nem gosta tanto assim de carro, se prestou a comentar isso pq achou mto feio kkk…

    • afonso200

      cobalt tem um acerto melhor no combio e silencioo interno que parece que estou andando no azera do coroa…… mas isso pois fiz um test no cobal t e nesse a algum tempo. agora o cobalt 1.8 AT não sei dizer, mas é o melhor custo beneficio de automaticos e ainda 6 AT, tá lokooo, no preço do cobalt, vai vender GM, voces estao fazendo as outras marcas coçarem a cabeça

      • AndersonDak

        o cobalt virou praga em minha cidade. mais ja ate acostumei a não tomar mais susto quando vejo um….

        • jvjv

          Aqui no DF tb…

          • josevaldop

            aqui 7 em 10 taxis ja são cobalts

            • Diego Casagrande

              Espere até o retorno da Santana. hahahaha
              Os taxistas piram em Santana.

          • Edson Roberto

            Em SP tajnto consumidor comum como taxistas tem comprado bastante. Mas acho que ele se remete aos antigos Opel no conforto (e desenho de interior). Acho que isso agradou em cheio todo mundo.

            Fazia tempo que estavamos perdendo carros com um interior agradavel. Ao menos o Cobalt depois de uma reestilização tem tudo para ficar melhor ainda no mercado.

    • leosalzano_

      O Cobalt tem mais espaço interno, portamalas maior, bom acabamento…quem compra um carro dessa categoria muitas vezes busca mais espaço, realmeete o design é ponto fraco e o motor poderia ser mais moderno, mas o GM tem outras qualidades.

      • MM_

        Esse é o problema, se o Cobalt fosse bonito e tivese um bom motor, ninguém compraria o Cruze. :)

        • riccorreasp

          Inclusive porque, salvo engano, o Cobalt é maior e muito mais espaçoso que o próprio Cruze. Principalmente o porta-malas.

          Aliás, me parece que o próprio diretor de marketing da GM destacou isso, quando do lançamento.

    • Marco_Aurelio

      Realmente André. Concordo com sua opinião. O camarada prá comprar essa marmota de coCôbált tem que ter um gosto muito do estragado, porque aquela tranqueira é uma verdadeira "MARMOTA". Aliás tá prá existir uma montadorazinha mais sem noção prá fazer monstruosidades que essa tal de GM.

  • xam72

    Esses dias vi um siena a noite, com as luzes traseiras acesas…….. Que coisa bem feia!

    • AndersonDak

      aconteceu um acidente com um aqui perto de BH … o siena bateu de frente com um onibus , rasgou o carro no meio, o cara tambem.

    • Marco_Aurelio

      Só não é mais feio que o coCôbált com as luzes acesas. Já viu um? Não? Veja e tire suas conclusões sobre qual é mais feio.

  • oliveirajc

    "Abaixo de 2 mil rotações, não há tanta força disponível, o que torna o modelo um tanto “tímido” em uso urbano"

    Pode passar de 2000 rpm, o motor não vai quebrar…

    • AutoIng

      Quando se está acostumado com motores 8v, as pessoas trocam marchas já a 2000 rpm… Aí o 16v parece uma porcaria mesmo, inclusive os que têm comando variável (tem as mesmas reclamações com Cruze, Sonic, etc). Mas é uma questão de se adequar ao motor. Em todo caso a Fiat deveria trazer o comando Multiair pra esses E.torQ de uma vez, pra minimizar isso.

      • Edson Roberto

        Não é verdade. Meu C3 é timido também abaixo de 2000rpm. Ele "começa" a pegar força nos 2000rpm, abaixo disso é só para velocidade de plano mesmo. E olha que é o 1.4 8v. Curiosamente, ele tem cambio longo que faz com que ele demonstre a potencia dessa maneira.

  • farleytito

    eu gosto desse carro, pois ele já oferece muitos itens de serie na sua versão de entrada e é bem confortável de se guiar.

    • Marco_Aurelio

      É que a maioria do "pessoalzinho" GeMeteiro que fala mal do Siena nunca andou em um. Acho que o carro pelas qualidades que mostrou no comparativo merecia uma nota melhor. Mas enquanto não atualizam o cambio com o "Dualogic Plus", prefiro ir de manual mesmo, que é referência em maciez e conforto. Abração.

  • Antonio De Julio

    eu prefiro o manual, e gastar a diferença com o teto solar

    • AndersonDak

      2… gosto mais de cambio manual tem mais esportividade , alem do consumo ser menor.

      • TDRamos

        O Cambio do Siena por ser automatizado não consome mais, por que é um cambio comum, com apenas um robo que faz a troca, sem roubar potencia do motor, igual nos AT convencionais

      • MM_

        Desculpa, mas pode colocar o cambio que for que a última coisa q vc vai ter em um Siena ou qqr outro carro desse segmento é esportividade.

        • Edson Roberto

          Acho que na verdade, o brasileiro se acostumou a "entender" que os motores 16v são mais elasticos e isso dá a impressão de esportividade.

          Basta pegar o exemplo do Punto T-Jet que é bem divertido mesmo sem tanta potencia especifica.

  • DouglasGT

    Grand siena essence dualogic meu pai compro ja faz uns 2 meses muito bom o carro só elogios. hehe

    • AndersonDak

      ja fez o consumo na estrada? quanto deu?

      • DouglasGT

        na estrada 10,4 Km/l e na cidade foi 7,9km/l por volta disso, o 1.6 acho que bebe um pouco,mais tabem pq nao to acostumado com o cambio

  • Renan21

    Por R$ 42.770,00 eu compro civic, sentra, fusion, corolla, jetta, etc. Tudo usado, tudo melhor, e com toda a certeza de que vai durar mais que esse siena mesmo sendo usados.
    Só gostei do desempenho, o resto…

    • Corvo

      Por esse valor prefiro um Porsche 1961 ou em seu defeito uma BMW conversível ano 1994 e ainda sobra um troco para a manutenção (fui irônico sim)

    • Cara aqui em casa meu pai esta querendo comprar um Siena mais só ano que vem, estamos planejando.
      Mais tipo, quando vejo um Corolla custar praticamente o mesmo preço me da um aperto no coração sabe, muito mais carro.
      E achar um desse com 2 anos de uso seria muito bom. Mais, como o dinheiro não e meu fazer o que!!

      • fbatti

        cara, compra um corolinha semi novo, não vais se arrepender!! ainda mais no ano que vem, entra o modelo novo e então os modelos 09 pra cima vai ter uma boa desvalorização!!! pensa bem e convence o velho!! uma vez já fiz isso cara, ao invés de comprar um polo sedan zero confortline 2008, eu acabei pegando um corolla xli, o pé de boi mesmo, ano 2007!!! mesmo sendo pé de boi, eu achei melhor que o polo!!!!

        • Pedro_Rocha

          Eu nunca vi vantagem em um Corolla XLI, até o meu tio comprar um Voyage por 9K a menos e sem rádio…

          • riccorreasp

            9 mil a menos do que o Corolla XLI zero?

            • Pedro_Rocha

              A compra foi antes da redução do IPI. O Voyage 1.6 Comfortline básico sai hoje por 41K no site da Volks atualmente e se simular com todos itens e firulas, beira 50K.

              • riccorreasp

                Eu entendi, Pedro.

                Mas é que acho complicado alguém gastar 50 mil em um Voyage.

                • Pedro_Rocha

                  Meu pai também achou um absurdo, já que ele deveria ter se informado antes de comprar cegamente, no que acho que nós 3 concordamos.

    • Clock

      Viu porque os carros custam um absurdo no Brasil?
      O cara acha normal pagar R$ 42.000,00 em um carro com 4~5 anos de uso.

      Vocês falam dos preços dos carros ZERO no Brasil comparando com EUA mas vai comparar usado.
      Com 42k nos EUA capaz de você pegar McLaren usada.

      É mais ou menos assim:
      – Fusion nos EUA $ 20.000,00 – R$ 40.000,00;
      – Fusion no Brasil R$ 80.000,00
      Conclusão: Preço absurdo!

      – Fusion 2008 usado nos EUA $ 8.000,00 – R$ 16.000,00;
      – Fusion 2008 usado no Brasil R$ 50.000,00.
      Conclusão: Negocião!!!

      Ou seja, pagar o DOBRO em um carro Zero = Absurdo!!! Inaceitável!
      Pagar o triplo em carro Usado = Tudo OK!!! Oportunidade! Levei vantagem!

      Eu, por exemplo, só troco de carro porque vendo meu carro com 3~4anos de uso por 80% do valor que paguei.

      • arianoneves

        Tem lógica seu pensamento, mas lembro que carro usado caiu muito de preço recentemente. Um Fusion 2008 compra-se em loja por 40.000, particular encontra-se por 35.000.

        No Brasil comprar carro é um absurdo de caro, porém comprar um seminovo ainda é mais negócio(não que seja bom, é menos ruim), no meu caso só compro assim.

        • Romis_gtr

          Acho que o que vale no seminovo é a oferta de itens de série, no caso do 0km, é pago por cada coisa a mais que nele virá…já no seminovo, pega-se uma plataforma maior, é de quebra muito mais itens de série do que no 0km…..em específico o FUSION a 30~35k eu considero uma baita compra (sem entrar no mérito de questão de preço de peças/manutenção, mas sim no quesito carro a x b).

      • Rafael_rec

        Concordo totalmente, esse foi um dos comentários mais sensatos que já li por aqui.

      • Renan21

        Na minha opinião seu pensamento não tem lógica.
        Cada mercado é um mercado, cada país é um país.
        É mais do que óbvio se todo mundo comprar carro usado, o zero vai ter que baixar para vender. Não existe outra lógica
        Fusion 2008 – 50.000 ? É so um exemplo né? Por aqui acha facilmente por 35000 ~ 40.000. Um fusion 2010 já do modelo atual, encontra fácil por 50.000 ~ 55.000.
        Um 2009 TOP acha por 45.000 no MAX.
        Prefiro pagar 45.000 num fusion 2009
        Do que pagar 42.770 num siena 0 km
        Isso sem falar do civic, jetta, sentra, etc..

        • spock_cwb

          Você tem certeza que o zero diminuiria o valor ?

          Ou seria o usado que subiria ?? (Conhecendo esses lojistas picaretas eu aposto mais nessa hipótese!)

          Tem outra, veja por exemplo o caso de Civic e Corolla que tem grande fluxo no segmento de usados. Isso acaba sendo até uma das justificativas para Honda e Toyota atolarem a faca ainda mais no 0km!

          Por fim, confesso que me assusta a idéia de algumas pessoas que veem no segmento de usados o "messias" que virá para reduzir o preço dos carros. Mercado de usados meu amigo, no Brasil, acho que só perde para a política em número de safados, picaretas e ladrões. É pura ingenuidade achar que daí sairá alguma coisa boa para ajustar os valores absurdos que pagamos .

          O único jeito de empurrar os preços para baixo seria NÃO COMPRAR , seja novo ou usado ! Só que na prática isso não é possível , pois muita gente precisa de um veículo seja ele bom ou ruim, novo ou velho.

          • Renan21

            O usado subiria claro, mas o 0km cairia também.
            E isso acontece, tem lojas de carro 0km que quando o carro não vende, o que eles fazem? Fazem promoção, o preço do carro abaixa.
            Eu quando vou comprar um carro, eu procuro CUSTO X BENEFICIO. Coisa que um carro 0 KM nunca vai ter em relação a um usado.
            Aqui em casa SEMPRE tivemos carros usados na faixa de 30 a 60 mil (civic, fusion, sentra, captiva, fusion, etc..) e todos eles são entre 1 a 4 anos mais velho que um 0 KM.
            Agora me diga que tipo de carro 0km vc compra na faixa de 30 a 60 mil que seja superior a esses daí.

            • Edson Roberto

              O que ele quis dizer é:
              Vamos imaginar a situação hipotetica que vc tenha comprado um Civic LXL atual usado por R$40000. Um novo de mesmo modelo custa R$68000 certo?

              Para vc, um modelo novo, atual, sem problemas… tá otimo!

              Só que imagina agora, diminuir a procura por 0km e todo mundo partir para o usado. O que vai acontecer? Inicialmente pode haver alguma baixa, só que a procura por usado faria rapidamente esse mercado ver a demanda em crescimento. E então "o bom" Civicque vc comprou por R$40000 amanhã passa a ser vendido por R$50000 USADO. Ao ver isso, a concessionaria ainda pratica um preço menor, digamos que R$62000. Não vende? não vai baixar, mas o usado vai aumentar.

              Além disso, considere outros "culpados" o fato dos usados terem um financiamento com um juros menor que um usado. E então para esses, um usado de R$40000 já sai custando quase os R$60000 e falando "da parcela" ela sai por R$1500 enquanto "na parcela" de um 0km pode sair a R$1400. Considere ainda que, esse financiamento pode ser 1 a mais no 0km, ter a garantia e tudo mais do produto faz as pessoas se distanciarem novamente do usado. Ou seja, nessa situação, o usado começa a ser mais procurado, perdeu o seu bom valor, passa a ter procura por 0km MAIS CAROS pois o usado chegou a um valor proximo onde houve procura pelo 0km novamente.

              E então, se analisar essa situação, verá que o ideal é a pessoa ficar com um carro durante uns 4 anos independente de ser um uisado ou 0km para que o nosso mercado mude. enquanto o povo ficar trocando de carro a cada ano ou de 2 em 2 anos, nada muda. Além disso, mta gente se diz "enjoar" do carro e não necessariamente que ele esteja em quilometragem alta para tal.

        • Romis_gtr

          Esse quarteto (Fusion, Civic, Jetta, Sentra) é muito quente no mundo dos usados…..em especial o Fusion, 30~35k num carro desse naipe é consideravelmente bom…

          Se curtir motor 5cc ainda tem Jetasso, CxB Sentra, e a pegadinha esportiva do Civic…..

          Considero todos ótimas opções.

    • Marco_Aurelio

      Também acho companheiro. Com esse valor vc deve achar algum com 70 mil km. Afinal de contas, o que são 70 mil km em comparação com um carro ZERO KILÔMETRO não é mesmo??? Nem é todo mundo que gosta de carro com cheirinho de novo, tudo limpinho, zerado, funcionando direitinho… não é mesmo??? Nada batendo, sem grilos, sem se preocupar com revisões, com correia (ou corrente) dentada… e por aí vai… Abração!

      • Renan21

        70 mil km ???? Tás louco?
        Compramos um sentra 2011 TOP com 6.000 km por 60.000 antes do IPI
        Compramos um captiva 2009 V6 TOP com 24.000 km por 60.000 depois do IPI
        Cunhado comprou um fusion 2008 TOP com 15.000 km por 45.000 antes do IPI
        Sempre que procuro carro usado, a maxima km que aceito nele é de 40.000 km.
        E independente da km, eu levo no mecanico de confiança, ou até mesmo na propria concecionaria da marca.
        Estamos agora querendo trocar um siena 2005 num gol 2010 1.6
        O gol G5 1.6 2010/2011 está com 10.000 km rodados, completo por 19.000
        O gol zero 1.6 aqui é 33.000
        Vc acha que eu vou pagar 14.000 a mais só para ter um carro 2012/2013? (sei nem se sai como 2013)

        De uma coisa eu gosto. Graças a certas pessoas, eu posso ter carros MELHORES, pelo mesmo PREÇO. Muito Obrigado aos manés que compram carros 0 KM, continuem assim!!

  • AutoIng

    É a primeira vez que vejo reclamarem de bancos serem macios o.0
    Não sei nesse novo Siena, mas no modelo anterior o ponto forte é justamente o banco, muito confortável.

    • Edson Roberto

      No modelo anterior, o banco por ser extremamente macio, cansa em longas viagens. Porque? Porque ele tem sua densidadde comprometida, causando deformação e mudando a posição. Ou seja, de uma posição confortavel, começa a ser incomodo.

      Além disso, o Siena anterior, parece faltar "ombro" pois parece que eu sinto praticamente o banco "pegando" nas minhas costas da metade para baixo. E olha que não sou corcunda. E meu pai que é o dono reclama desse aspecto. Tal aspecto que ele comenta que "de banco" ele fala que o Celta é mais confortavel. É mole? (ele também possui o Celta, ele é bom de banco mesmo, o resto é totalmente ruim…rs)

    • Marco_Aurelio

      Concordo contigo! Se andam no Voyage, falam que o banco é duro em demasia: No Siena, macio em demasia… Acho que tem gente precisando andar de pau de arara prá ver o que é bom prá tosse.

  • willyaugusto

    Tantos elogios e notas tão baixas o.O

    • lorim_ce

      vai entender….

  • alexcpinho

    Meu irmão tem um exatamente igual ao do post. Acho o motor anêmico, o interior é pobre (com esse painel de Palio), e por fora bem feio. Frente estranha e traseira sem sal. Resumindo: eu não compraria de jeito nenhum!!!!!!! Mas, gosto é igual a ………………estilo, cada um tem o seu. Não é verdade?

    • Marco_Aurelio

      Se tem gente que compra Agile, Monstrana, coCôbált, Spin e S-10, vc quer o quê???

      • alexcpinho

        Não entendi muito bem a relação mas, numa coisa você tem razão: tem um monte de carro estranho no mercado!!!!!!

  • Alxalm

    Só não vende mais porque a Fiat não tem para entregar. O cobalt foi o que sobrou da GM para frotista colocar no lugar da Meriva / Corsa sedan / Astra sedan / Vectra … isso ajuda muito nas vendas.

    • Gregori_Costa

      isso mesmo, aqui em brasilia tão dando prazo de 90 dias p/ entregar.

    • MM_

      A moda agora pra todo carro que não vende como deveria é dizer que não tem carro, o que é uma bobagem.

      Quer Grand Siena, é só escolher. http://www.webmotors.com.br/comprar/carros/novos/

      Se não tivesse carro, teria ágio e não desconto.
      Muitas concessionárias não tem o carro pq vendem para lojas independentes para fazer caixa.

  • Daniel Ramos

    Estava tão animando lendo esse artigo, parei de ler no
    "A versão Essence com câmbio automatizado Dualogic começa em R$ 42.770….."
    :'(

  • utimoromantico

    Eu não tenho sedan compacto, porém eu ficaria com o Cobalt, tem mais presença, tem ar de superioridade, mais elegante, carro pra homem… o siena é mais infantil, carro de mulher, eu achava o cobalt feio porém já me acostumei, o siena ainda não me acostumei com essa frentinha infanto juvenil, a frente do cobalt é estranha (não acho mais), porém imponente. O Cobalt impõe mais respeito.

    • riccorreasp

      Esse é o perigo, estamos nos acostumando cada vez mais com as aberrações que nos tem sido oferecidas.

      • Edson Roberto

        O legal agora vai ser no nosso mercado: "esse carro é para mulher, esse sim!!! esse é para homem!"

        Já prevejo os "carros para homem": Celta, Gol, Clio… porque carro "bom" é carro sem nada, sem direção hidraulica, sem ar condicionado, sem segurança…

        Os de mulher? São os que tem direção elétrica, os que não fazem barulho ou são ruidosos, ou aqueles "que agarram bem" na maçaneta. Alias, tá cheio de carro de mulher pelas ruas….. rsrsrs

    • Marco_Aurelio

      Imponente??? Carro prá homem ??? Cara, fala sério. Essa foi a babozeira mais bizarra que tive a oportunidade de ler na última década. Esse tal Cobált e toda a linha da General Monsters do Brasil deve ter sido plagiada de algum trator CBT da década de 40, porque vai ser feio assim lá na casa do chapéu. Não compro uma tranqueira dessas mas nem drogado meu chapa. Mas gosto cada um tem o seu e cada queima o seu din-din da maneira que mais lhe convém. A GM vai melhorar prá quê? Se fazendo marmota tem cidadão que vêm cá e elogia. Faça-me o favor…

  • ragandroid

    O cobalt é um carro tesão de se andar… realmente muito confortavél… fui viajar com um cobalt do meu coléga e cheguei a dirigir o carro em alguns trechos….
    Na minha opnião o cobalt é um carro pra pessoas que amadureceram no sentido que querer um bom carro sem se importar com o design, essa é a grande verdade. Sem duvidas ele agora é o melhor custo x benefício do mercado dentro do seu segmento.
    Assim como na avaliação Logan x Prisma o logan leva a melhor, mais só perde em vendas por causa do Design o mesmo não se repete com o Cobalt que alem do mais tem uma gravata da chevrolet na frente que impõe respeito devido a tradição e qualidade.

    Em fim, tambem acho o Cobalt um carro esquisito… na minha opnião não chega a cer um carro feio, mais realmente em questão de design não é o que eu compraria… mais ninguem que andou em um pode negar que o carro é muito confortavél e bem acabado interiormente fazendo nos pensar que estamos andando em um carro de preço superior ao que ele custa. Talvez o Brasileiro esteja acordando que design não significa conforto e vice versa.

    Essa é minha opnião abraço !

    • Marco_Aurelio

      O grande problema desse carro "ragandroid" é que uma hora vc vai sair de dentro do monstro, ops, digo carro. E o que está do lado de fora é feio, muito feio, monstruoso de feio. É aí que mora o problema. Pelo preço que custa, ele tinha de unir o útil ao agradável. Já andei nele e no Siena, e sem sombra de dúvidas, vou de Siena. Agora gosto cada um tem o seu. E a GM agradece por isso… E que venham + aberrações por aí.

  • Hellvins

    putz até hoje sem motor multiair, que mellhora muito o desempenho! dupla embreagem também ajudaria bem, mas fazer o que o negocio é lucrar!

  • epa

    Ví em uma css e achei sem graça, insosso. Jamais pagaria mais de 40 mangos nele nem em seus concorrentes diretos.
    Essas nomencluras hein? compacto premium superior? tá mais para "sedã médio emergente"

  • raphaelchadias

    "trás, as lanternas horizontais com luzes de led para os freios formam um arranjo simpático e bem finalizado."

    O Grand Siena não possui LEDS na traseira, mas pelo visto, o acabamento da lanterna foi bem feito, a até enganar a Auto Press, ao se parecer com LEDS..

  • mauricar20

    Eber, não entendo as avaliações do NA. O Punto com 1.170 kg tinha desempenho modesto segundo a avaliação. O Siena com 1.150 kg tem bom desempenho… 0,2 de coeficiente aerodinâmico e 20 kg fazem tanta diferença?

    • anderson_sp

      Acho que depende da proposta ou da impressão que o carro causa, o Punto tem uma pegada mais esportiva, ou ao menos deduz, já o Siena é mais familiar, acho que cria uma expectativa positiva ou negativa daquilo que você imagina e depois o que acaba sendo, talvez por achar que o Punto entregaria mais do que parece e o Siena menos do que aparenta.

    • Stark

      Para um Siena (carro familiar) tem sim um bom desempenho…

      Mas para um Punto 1.6 16V (carro mais esportivo) o desempenho conta mais por causa do público.

      • Edson Roberto

        Eu acho que tem a ver com a questão de comportamento. O Punto é um carro mais firme e sua aerodinamica propicia uma condução mais esportiva. Além da posição de dirigir, mais baixa que no Siena.

        E está certo, o Siena veio a com função voltada ao uso familiar e então acho que tem que ser encarado dessa maneira.

    • Edson Roberto

      Mauricio (deve ser seu nome certo?),
      Na verdade essas absurdas avaliações são da Auto Press. E são horriveis mesmo! não existe um quesito comparatorio, todos os carros ficam entrre 65 a 75 pontos e mesmo com adjetivos positivos a nota é ruim.

      Quanto ao desempenho, acho que parte dele deve-se ao cambio que a função automatizada, é um pouco lento nas respostas. Entretanto, o motor é um tanto morto abaixo de 2000rpm mesmo. Te falo isso pelo fato da minha irmã possuir tal modelo.

      Parece até um carro com propulsor menor se não explorar as rotações. Minha irmã mesmo só troca marcha por volta de 3500rpm. só que o consumo é alto no caso dela.

  • andresluzala

    Vou fazer uma piadinha (eu disse uma piadinha, não é nada contra a reportagem/forum, por favor, não interpretem mal).

    Mas desde quando um carro aqui no Brasil tem um preço bem acertado para o consumidor? Talvez esteja bem acertado o preço para o bolso do fabricante…..kkkkkkkkkk.

  • rogerinhu

    Se comparar com um Voyage é perca de tempo pois se é melhor é muuuito mais caro, se comparar com cerato apanha facil, sobrou para comparar foi com o Linea mesmo ! mais um tiro no pé

    • alexcpinho

      Realmente, é uma PERDA de tempo……

  • Jason

    Sinceramente, fui um dos que não gostou desse novo estilo no Siena. Aliás, dos sedãs populares, pouquíssimos me agradam. Todos são muito entojados, como o Siena, o Logan, o Cocobalt, e o Versa… apesar dos atributos que eles aparentam possuir, o perfil que eles representam não me agrada nem um pouco.

    • alexcpinho

      Somos dois!!!!!!!

    • Romis_gtr

      É o mercado que entrou na onda do espaço interno apenas, o exterior (design) ficou literalmente em segundo plano (ou último talvez).
      Mas o "menos pior" é o Siena, no que o visual melhorou perdeu no espaço interno, que segundo alguns relatos de usuários, ainda continua pífio.

  • Edson Roberto

    Na funcionalidade, se assemelha sim. Mas veja… se formos definir literalmente dessa maneira, qualquer carro automatico seria assim…rs

    Mas ele tem diferentes variações de combinação que faz essa variação de acordo o calculo do acelerador em relação a pressão exercida nele. Pode ser para muitos uma condução anestesiada, mas é a que mais aproveita ainda assim o limite de potencia e torque dos carros.

    Não a toa, o Fit quando teve CVT tinha aceleração melhor que o proprio 1.5 quando com cambio manual. Então eu acho que dirigir de verdade, é possivel das duas maneiras, cada um com sua preferencia.

  • granrs78

    Até agora não consegui ver as luzes de leds na traseira do Gran Siena, será que elas existem?

  • Coringa

    Não acho que o projeto tenha deslanchado, afinal vende a metade do pavoroso Cobalt, mesmo com a rede de css da Fiat maior… Tá faltando carro pra pronta entrega, dona Fiat. Ninguém quer ficar 60 dias de molho.

  • PortoWF

    E me expliquem como pode ter gente que escolhe o Cobalt!??? Fala sério!!

    • SonataRio

      O Cobalt tem muito, mas muito mais espaço no banco traseiro. O acabamento também é claramente superior, e o interior muito mais confortável. Na versão LT o Cobalt custa 41.350 e vem com ar,direção, trio, airbag duplo e ABS, o GrandSiena com os mesmo itens, sai a 39mil. Ou seja, a diferença de 2.350. O que compensa, é o motor melhor, mais espaço, melhor acabamento. Não acho o Cobalt feio não, só a frente que é acostumável, já o Siena tbm não fica distante não, no geral, empatam.

      • PortoWF

        Espaço por espaço o Logan tem de sobra, motor tb! Também não vejo aonde o acabamento da Siena seja inferior a do Cobalt, e quando vc diz motor melhor, fiquei com uma baita pulga atras da orelha, melhor mesmo??? Fala sério né!!!

        • SonataRio

          Mesmo assim, é só olhar e entrar e verás que o Cobalt é maior que Logan, assim como é muito maior que o Siena. Acabamento não seja inferior? Sério que você conhece os dois carros? E não só sou eu que digo não, toda imprensa, em todos os comparativos foi dito que o Chevrolet tem melhor acabamento. Motor do Fiat ser melhor que o GM? O Cobalt tem 97/102 cavalos contra 85/88 do GrandSiena, e o torque 12,8/13,0kg.fm é maior que os 12,4/12,5kg.fm do Fiat. E ambos pesam 1.096kg, é previsível que o GM ande mais.

      • Romis_gtr

        Esse Siena de 39 é o 1.4? Eu acho que a Fiat deveria ter deixado esse motor fadado apenas ao EL e o Grand apenas com a versão eTorq (1.6 e 1.8) com o 1.6 iniciando nessa faixa de 35~38k e o 1.8 de 38~42k aew sim ia ter opções expressivas tanto em motorização como em preços.

  • Marco_Aurelio

    Me expliquem: como pode ter gente com estômago prá comprar Agile – Monstrana – coCôbált – Spin – S10 ???? LEMBRAM DE MAIS ALGUMA MARMOTA DA GENERAL MONSTERS por aí ???

    • Romis_gtr

      S10 eu achei que ficou bonita…..o resto, não vem ao caso :p

  • utimoromantico

    O Siena (aliás, a maioria dos carros da FIAT) tem o designe vertical (estreitos e altinhos), prefiro os Designers Horizontais (Achatados e robustos) da Chevrolet e Volks, nos transmite mais estabilidade e charme. além do siena ser vertical a frente é infanto juvenil, aparenta com carro de mulher.

  • Romis_gtr

    Também acho……quando tava vendo os preços das versões dele me assustei com esse preço…..
    se essa versão partisse de 35~38k, matava a concorrência…..MAS lembrei que eles querem matar outra coisa: O LINEA! =/

  • lexlucio

    Tenho um nova s10 e vou lhe responder porque tenho. Tenho conforto, espaço, motor, acabamento, um ar de fazer inveja, desprezo buracos na estrada, desprezo carrinhos suando para andar, vou em lugar que tu nem sonha em passar, não sinto o peso do carro no volante, tenho freio que responde a qualquer hora, disperto a inveja de pessoas que nada tem e que se acham melhores, não fico sofrendo com espaço interno ou externo, imponho respeito nas ultrapssagens, transporto minha moto comigo em viagens. Onde paro uma legião de curiosos querem dar uma olhadinha e uma babadinha. Sou um cara resolvido, compro o que me atende e me agrada. A medida que amadurecemos, desprezamos o que todo mundo gosta e valorizamos aquilo que realmente temos vontade de ter e conquistar. Tem gente que acha o gol um carrão, bom, isso eu não discuto pois se vai atender o ego ou necessidade do cara então será um carrão para este elemento. Acho que não precisa de mais motivos para justificar o ter um chevrolet. Quem já teve um GM e conheceu opala, omega e outros, não tem que discutir a vantagem de ter um GM.

  • danielcjs

    Tem previsão pra sair uma avaliação do siena dualogic em vídeo?

  • José Carlos de Souza

    Comprei um siena essence dualogic 1.6 há um mês e ainda estou me adaptando ao sistema do câmbio, porém acho estranho a acelerada que ele dá, sem que o motorista aperte o pé no acelerador, sempre quando vai se passar a marcha principalmente da primeira para segunda e desta para a terceira, tanto do automático como manualmente. Achei até que pode ser defeito. Alguém já acostumado com o carro pode me tirar a dúvida?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend