*Destaque *Featured Fiat Lançamentos Linha 2018 Pickups

Fiat Strada 2018: preço, fotos, equipamentos, detalhes, motor

Fiat-Strada-Working-1.4-CS-2018-1 Fiat Strada 2018: preço, fotos, equipamentos, detalhes, motor

A Fiat Strada 2018 está no mercado nacional com preços a partir de R$ 47.990. Oferecida com cabine simples, estendida ou dupla, a longeva picape da marca italiana conta ainda com dois tipos de motor, sendo o Fire 1.4 de até 86 cv e o E.torQ 1.8 com até 132 cv – excluído da cabine simples – tendo diversas versões e a apelativa Adventure.



Nascida em 1988, a Fiat Strada 2018 já vai completar duas décadas de mercado e continua vendendo muito bem, tanto que é líder em 2017 e ainda tem chances de manter a posição no próximo ano. Feita para substituir a Fiat Fiorino Pickup, a nova picape era derivada do projeto 178, que contemplava o Palio com duas ou quatro portas, além do sedã Siena e da perua Palio Weekend.

Desenhado por Giugiaro, a  Fiat Strada tinha motor nacional Fiasa 1.5 de 76 cv e os argentinos Sevel 1.6 8V com 92 cv ou 1.6 16V com 106 cv. Nunca teve transmissão automática e nem automatizada Dualogic. Mas, a grande sacada da Fiat foi estar antenada com o cliente. Poucos meses após o lançamento, a marca lançou a cabine estendida, que adicionava um espaço de 300 litros atrás dos bancos e permitia maior conforto para os ocupantes. A caçamba perdeu um volume considerável, mas ainda era utilizável.

Em 2001, sofreu o primeiro de vários facelifts. Foi então que a Fiat adicionou o motor GM Família I, graças a parceria das duas empresas, onde houve troca de ações. O propulsor é o 1.8 de 108 cv, o mesmo usado atualmente nos Cobalt e Spin, por exemplo. Além disso, substituiu o 1.5 pelo 1.3 16V no ano seguinte, mas este entregava apenas 67 cv. A Fiat lançou então a versão com cabine dupla em 2005, junto com o motor 1.4 Flex.

Nesse mesmo ano surge a segunda atualização, que deixou a frente com grande para-choque e faróis maiores. Este foi o último desenho da família Palio feito por Giugiaro, sendo as demais atualizações desenvolvidas no país. Sempre em pé de guerra com a Volkswagen Saveiro, a Fiat Strada logrou a liderança por conta de sua versatilidade em opções. Em 2010, entra em ação o motor E.torQ de até 132 cv, mas no ano seguinte ganhou a versão limitada “Strada Dualogic”, que eventualmente não deu certo e virou mico.

A evolução continuou com a terceira atualização em 2009, que adicionou faróis duplos em posição inclinada ao centro, por exemplo. Com apenas os motores 1.4 Fire e 1.8 E.torQ, a Fiat Strada seguiu sendo líder com diversas versões e séries especiais, além da introdução do sistema Locker, que permite transferir a força de uma roda para a outra em caso de atoleiro. Em 2013, surge a quarta atualização, que é a atual. Nesta, a Fiat adicionou uma porta lateral de abertura invertida na versão com cabine dupla.

Além do Brasil, a Fiat Strada foi produzida também na África do Sul e atualmente é exportada para diversos países, inclusive para o México, onde é vendida como RAM 700. Mas e o futuro da picape mais vendida do Brasil? A Fiat está preparando a sucessora do modelo. Com lançamento previsto para meados de 2019, o novo produto será um desenvolvimento que aproveitará elementos da plataforma original 178, que deu origem ao modelo e também ao Palio, que se despede oficialmente após 21 anos de mercado, bem como da 327, que originou recentemente os modelos Uno e Mobi.

A Nova Strada 2019 deverá conviver com a atual, que será aos poucos canibalizada para dar lugar à mais recente. Essa mescla deve reduzir custos de produção e especialmente em desenvolvimento. Essa sinergia entre as bases será fundamental para o projeto da nova picape, que aproveitará parte da base atual e parte da plataforma mais recente.

Assim como o modelo atual, a Nova Strada 2019 deverá chegar com cabines simples ou dupla, bem como boa capacidade de carga e provavelmente com a suspensão traseira por eixo rígido e molas semielípticas, que tem custo menor e maior resistência para o dia a dia. Líder do segmento de comerciais leves, embora sob pressão da Fiat Toro, a picape leve da Fiat envelheceu muito nessas mais de duas décadas de mercado.

Ainda assim, ela é a mais preferida no segmento, que ainda tem a Saveiro sempre próxima e a Montana, mais distante e sem condições de fazer a diferença numa disputa de mercado. Para chamar a atenção, a Nova Strada 2019 deve empregar um estilo frontal inspirado no Argo, enquanto a traseira terá também elementos da Fiorino. A mistura de estilos deve fazer surgir um modelo bem individual, mas como todo Fiat, bem apelativo em termos visuais.

Já assoalho e outros componentes serão da Fiorino. Na Nova Strada 2019, as longarinas da dianteira deverão ser as mesmas do Argo, a fim de resistir mais aos impactos frontais e obter uma classificação melhor no Latin NCAP. Na mecânica, o motor 1,3 Firefly de até 109 cv estaria garantido, assim como uma inédita versão automatizada GSR-Comfort. Estima-se que a picape terá mais que os 4,47 m atuais da Strada, bem como um entre-eixos mais generoso que o presente, que tem 2,75 m.

A motorização 1.8 E.torQ Evo de até 139 cv e uma eventual opção automática de seis marchas ainda não teriam sido confirmadas internamente, mas a possibilidade de serem ofertadas é grande. O fato foi mencionado pela engenharia da marca no lançamento dos motores. No entanto, a Fiat tem projeto para introdução de turbo e injeção direta de combustível, além de cabeçote com quatro válvulas por cilindro e comandos variáveis, para os motores Firefly 1.0 e 1.3.

A única questão é o preço, visto que na Fiat existe a Toro e na Volkswagen haverá uma equivalente a esta. Se o caminho for esse, de usar pelo menos o Firefly Turbo com algo próximo do desempenho do motor 1.8, então a rival Saveiro deve ir pelo mesmo caminho, mas provavelmente em nova geração e com o EA211 1.0 TSI dotado de Tiptronic, além de cabine dupla.

Fiat-Strada-Working-1.4-CS-2018-1 Fiat Strada 2018: preço, fotos, equipamentos, detalhes, motor

Fiat Strada 2018 – detalhes

A Fiat Strada 2018 segue sem nenhuma mudança. O modelo é praticamente o mesmo desde 1998, mas com uma série de alterações na parte estética para entregar linhas mais modernas e dentro da filosofia da fabricante. Algumas pessoas acreditam que essas atualizações são gerações, mas estão enganadas. As atuais formas do utilitário foram introduzidas em 2012, quando a picape ganhou ainda a opção de carroceria cabine dupla com três portas, algo inédito na categoria e que deu um bom resultado.

Marcada pelos faróis anguloso na dianteira, a Fiat Strada 2018, além da grade com formato retangular, que a partir da versão de acabamento Adventure ostenta um friso cromado com o logotipo da empresa ao centro e para-choque robusto em plástico preto, apresenta um visual bem antiquado. A traseira, por sua vez, tem formato pronunciado, com direito a lanternas horizontais que invadem as laterais. Já nas laterais, as formas são mais limpas, com destaque apenas para um vinco definido na parte central.

O interior também segue sem mudanças significativas em relação às linhas anteriores do veículo, refletindo a idade do projeto. Assim como nas demais picapes da categoria, a Fiat Strada 2018 abusa dos plásticos no acabamento e exageros estéticos para parecer melhor do que é, mas quem conhece não se engana. Todavia, pelo menos nas versões mais caras, os painéis de porta contam com revestimento em tecido, o que é menos mal se comparado com a mais moderna Volkswagen Saveiro, bem mais acertada em acabamento.

A nova linha da Fiat Strada 2018 pode ser encontrada em coressólidas (Branco Banchisa, Vermelho Alpine e Preto Vulcano) e metálicas (Prata Bari, Cinza Tellurium e Verde Amazon). O modelo Adventure conta ainda com as tonalidades Cinza Tellerium e Verde Amazon.

Fiat-Strada-Working-1.4-CS-2018-1 Fiat Strada 2018: preço, fotos, equipamentos, detalhes, motor

Fiat Strada 2018 – novidades

Como já era de se esperar, a Fiat Strada 2018 chega ao mercado brasileiro sem grandes novidades. Para a nova linha, a picape compacta (que lidera as vendas do segmento no acumulado do ano) recebeu apenas novos detalhes de acabamento nas versões Working e Hard Working e um novo equipamento de série para o modelo Adventure.

A Fiat Strada 2018 nas variantes Working e Hard Working passa a oferecer colunas, tecido de teto, maçanetas, puxadores e forro das portas, entre outros itens, com acabamento escurecido. Nos equipamentos de série, a Strada Working oferece protetor e iluminação de caçamba e computador de bordo, enquanto nos opcionais há sistema de som com entrada USB, protetor de cárter, ar quente, entre outros.

O modelo Hard Working agrega adesivos alusivos à versão, direção hidráulica, ar-condicionado, volante ajustável, protetor de cárter e rodas escurecidas. A picape pode receber ainda rodas de liga-leve de 14 polegadas, faróis de neblina, soleiras de porta, capota marítima, sensor de estacionamento traseiro, vidros e travas elétricos, entre outros.

A Fiat Strada Adventure 2018, por sua vez, passa a oferecer uma central multimídia como item de série. Da marca Mopar, o equipamento dispõe de tela sensível ao toque de 6,2 polegadas, TV digital, CD/DVD player, rádio AM/FM, conexão Bluetooth, navegador GPS e câmera traseira de estacionamento. Nos demais itens, há rodas de liga-leve de 16 polegadas, capota marítima, volante multifuncional em couro, entre outros. O único opcional é o diferencial Locker. Outra novidade é a porta USB do sistema de som, agora posicionada no console central.

Fiat Strada 2018 – versões

Fiat Strada Working 1.4 Cabine Simples
Fiat Strada Hard Working 1.4 Cabine Simples
Fiat Strada Hard Working 1.4 Cabine Estendida
Fiat Strada Hard Working 1.4 Cabine Dupla
Fiat Strada Adventure 1.8 Cabine Estendida
Fiat Strada Adventure 1.8 Cabine Dupla

Fiat-Strada-Working-1.4-CS-2018-1 Fiat Strada 2018: preço, fotos, equipamentos, detalhes, motor

Fiat Strada 2018 – equipamentos

Fiat Strada Working 1.4 Flex Cabine Simples  – Itens acima, mais airbags frontais, freios ABS com EBD, follow me home, computador de bordo, protetor de caçamba, retrovisores externos com comando interno mecânico, rodas de aço de 14 polegadas com pneus 175/70 R14, tampa da caçamba removível e com chave, volante EAS (Energy Absorbing System), entre outros.

Fiat Strada Working Plus 1.4 Flex Cabine Simples – Itens acima, mais capota marítima, iluminação na caçamba, direção hidráulica, brake light, janela traseira corrediça, grade protetora do vidro traseiro e porta-escada.

Fiat Strada Hard Working 1.4 Flex Cabine Simples – Itens acima, mais ar-condicionado, calotas integrais, faróis de neblina, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas e banco do motorista com ajuste de altura.

Fiat Strada Hard Working 1.4 Flex Cabine Estendida – Itens acima, mais barras longitudinais de teto e ganchos para amarração de carga na cabine.

Fiat Strada Hard Working 1.4 Flex Cabine Dupla – Itens acima, mais porta-óculos, terceira porta e cintos de segurança laterais traseiros retráteis.

Fiat Strada Adventure 1.8 Flex Cabine Estendida  – Itens acima, mais visual diferenciado, rodas de liga-leve de 16 polegadas, sensor de estacionamento traseiro, retrovisores externos com ajuste elétrico e repetidores de seta e rádio Connect CD MP3/WMA integrado ao painel com RDS, viva voz Bluetooth e entrada USB.

Fiat Strada Adventure 1.8 Flex Cabine Dupla  – Itens acima, mais bolsa porta-objetos, porta-copo na lateral traseira e apoios de cabeça traseiros rebaixados com regulagem de altura.

Fiat Strada Adventure 1.8 Flex Cabine Dupla Dualogic  – Itens acima, mais, transmissão automatizada Dualogic Plus e aletas atrás do volante para trocas manuais de marcha.

Opcional: sistema multimídia, sistema Locker do bloqueio de diferencial, sensor de estacionamento traseiro, rádio USB MP3 e pintura metálica.

Fiat Strada 2018 – preços

Fiat Strada Working 1.4 Cabine Simples – R$ 47.250
Fiat Strada Hard Working 1.4 Cabine Simples – R$ 53.490
Fiat Strada Hard Working 1.4 Cabine Estendida – R$ 60.240
Fiat Strada Hard Working 1.4 Cabine Dupla – R$ 63.740
Fiat Strada Adventure 1.8 Cabine Estendida – R$ 71.990
Fiat Strada Adventure 1.8 Cabine Dupla – R$ 75.490

Fiat-Strada-Working-1.4-CS-2018-1 Fiat Strada 2018: preço, fotos, equipamentos, detalhes, motor

Fiat Strada 2018 – motor

A gama de motores da Fiat Strada 2018 também é a mesma. As versões Working, Working Plus e Hard Working são equipadas com um motor 1.4 litro Fire flex de quatro cilindros, que rende 85 cavalos de potência com gasolina e 88 cv com etanol, a 5.750 rpm, e torque de 12,4 kgfm e 12,5 kgfm, respectivamente, a 3.500 rpm, com transmissão manual de cinco velocidades.

Já as variantes Adventure usam um 1.8 litro E.torQ flex de quatro cilindros, capaz de gerar 130 cv com gasolina e 132 cv com etanol, a 5.250 rpm, e torque de 18,4 kgfm e 18,9 kgfm, respectivamente, a 4.500 rpm, com câmbio manual ou automatizado Dualogic Plus, ambos de cinco marchas.

Fiat Strada 2018 – desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h e velocidade máxima final

  • Fiat Strada 1.4 CS/CE/CD 2018 – 12,2 segundos e 173 km/h
  • Fiat Strada 1.8 CE/CD 2018 – 10,3 segundos e 179 km/h

A Fiat Strada 2018 tem um desempenho fraco com motor 1.4. O velho propulsor Fire dá conta do recado apenas para cargas leves, não próximas do limite do veículo. Esse motor é o mais fraco para picapes leves no mercado, perdendo até para a Chevrolet Montana 2018. No entanto, garante saídas condizentes com a proposta e retomadas fracas, que requerem atenção nas ultrapassagens, por exemplo. Para entregas urbanas é a opção ideal, sendo um conjunto motriz bem resistente e amplamente conhecido.

Na versão Adventure, a Fiat Strada 2018 já tem desempenho sobrando com até 132 cv no motor E.torQ 1.8. Tanto é que a Fiat ainda nem o atualizou por conta da força disponível, o que levaria os números para até 139 cv. Isso deve ocorrer apenas na próxima geração, esperada para 2019.

O câmbio tem bom escalonamento e não há buracos entre as marchas. As saídas são vigorosas e as retomadas são mais do que suficientes para seu peso e porte. Já o câmbio automatizado Dualogic deixa a picape lenta nas respostas e apresenta grandes soluços nas trocas. Espera-se pelo uso do câmbio Aisin de seis marchas totalmente automático para a nova picape. Outro item que pode ser incorporado ao modelo é um sistema Locker automático, como o XDS da Volkswagen, permitindo assim que o condutor não precise ter que ativa-lo de forma errada. Start&Stop deve ser outro dispositivo incorporado à próxima Strada.

Fiat-Strada-Working-1.4-CS-2018-1 Fiat Strada 2018: preço, fotos, equipamentos, detalhes, motor

Fiat Strada 2018 – consumo

Cidade

  • Fiat Strada 1.4 CS/CE/CD 2018 – 7,0 km/litro no etanol e 10,3 km/litro na gasolina
  • Fiat Strada 1.8 CE/CD 2018 – 6,7 km/litro no etanol e 9,8 km/litro na gasolina

Estrada

  • Fiat Strada 1.4 CS/CE/CD 2018 – 7,6 km/litro no etanol e 10,9 km/litro na gasolina
  • Fiat Strada 1.8 CE/CD 2018 – 7,5 km/litro no etanol e 11,1 km/litro na gasolina

Fiat Strada 2018 – manutenção e revisão

Há ainda mais de 57 acessórios Mopar, que na Fiat Strada 2018 contam com garantia estendida: na hora da compra, além dos 12 meses da garantia contratual, o consumidor poderá contratar mais 12 ou 24 meses de cobertura direto na concessionária. Também é possível fazer junto ao financiamento do veículo, o plano de revisão sob medida, podendo adquirir de 2 a 10 revisões.

Revisão

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.4

Preços 1.8

10.000 km

R$ 320

R$ 320

20.000 km

R$ 588

R$ 588

30.000 km

R$ 740

R$ 740

40.000 km

R$ 728

R$ 728

50.000 km

R$ 560

R$ 560

60.000 km

R$ 1.012

R$ 1.012

Fiat Strada 2018 – ficha técnica

Motor

1.4

1.8

Tipo

Dianteiro, transversal, Etanol e Gasolina

Dianteiro, transversal, Etanol e Gasolina

Número de cilindros

4 em linha

4 em linha

Cilindrada em cm3

1368

1747

Válvulas

8

16

Taxa de compressão

10,4:1

11,2:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Multiponto

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 85 cv a 5750 rpm / Etanol: 86 cv a 5750 rpm

Gasolina: 130 cv a 5250 rpm / Etanol: 132 cv a 5250 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Gasolina: 12,4 kgfm a 3500 rpm / Etanol: 12,5 kgfm a 3500 rpm

Gasolina: 18,4 kgfm a 4500 rpm / Etanol: 18,9 kgfm a 4500 rpm

Transmissão

Tipo

Manual 5 marchas

Manual 5 marchas

Tração

Tipo

Dianteira

Dianteira

Freios

Tipo

Disco ventilado / Tambor

Disco ventilado / Tambor

Direção

Tipo

Hidráulica

Hidráulica

Suspensão

Dianteira

McPherson, barra estabilizadora

McPherson, barra estabilizadora

Traseira

Eixo rígido

Eixo rígido

Rodas e Pneus

Rodas

Aço aro 14 polegadas

Liga leve aro 16 polegadas

Pneus

175/70 R14

205/60 R16

Dimensões

Comprimento total (mm)

4438

4438

Largura sem retrovisores (mm)

1664

1664

Altura (mm)

1590

1590

Distância entre os eixos (mm)

2718

2718

Capacidades

Porta-malas (litros)

1220 (CS) 910 (CE) 680 (CD)

910 (CE) 680 (CD)

Tanque (litros)

58

58

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

705 (CS/CE) 650 (CD)

685 (CE) 650 (CD)

Peso em ordem de marcha (kg)

1113 (CS/CE) 1174 (CD)

1201 (CE) 1253 (CD)

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

ND

ND

 

 

Fiat Strada 2018 – fotos

5.0

COMPARTILHAR:
  • Lucas Fernando

    As versões de trabalho (mais básicas) tem preços altos, porém ainda assim dentro da realidade do mercado, mas a Adventure tem preço injustificável. Que a Strada é a melhor das pickups pequenas quando o assunto é trabalho nós todos já sabemos, porém para carro de passeio a Adventure completa por 75000 R$ é impraticável, não há nada que justifique tal preço. Um diferença de 10000 R$ para a Toro. Eu não compraria a Adventure em nenhuma hipótese.

    • Marcus Mendes

      Com mais 9 mil reais compra-se um Nissan Sentra bem completo, com controle de tração e estabilidade que esse carro não tem.

      • Guimasi

        E pq diabos uma pessoa que precisa de uma picape vai comprar um Sentra?

        • LEONAM FERRO SERAFIM

          e pq diabos uma pessoa que precisa de picape vai comprar uma adventure ou cross?

          • Walter

            Por precisar de uma caçamba, talvez?

            P.S.: a resposta era para o comentário do “Marcus Mendes”.

            • Edson Fernandes

              Porque então comprar a versão de topo?

              • Walter

                Porque quer?
                Eu não compraria (presumo que você também não), mas tem quem goste desse tipo de carro.

            • Marcus Mendes

              Tenho um colega que teve uma picape Strada da Fiat ano 1999.Nunca carregou um fogão ou geladeira na caçamba, comprou por ser moda na epoca.E ainda é.

        • Abdallah

          pra tirar os bancos e fazer de carro de carga kkkkkkkkkkkkk

        • Marcus Mendes

          E por qual motivo, varias pessoas que não precisam de picape,compram uma picape?

          • Leandro Cazzeri Sasso

            Pra meter um sonzão na caçamba e se achar o tal!

        • Marcus Mendes

          Tenho um colega que teve uma picape Strada da Fiat ano 1999.Nunca carregou um fogão ou geladeira na caçamba, comprou por ser moda na epoca.

  • Alexandre TRE

    Mais do mesmo

  • tiago

    muito caras, acho que há uns 6 anos você comprava a 1.4 básica com menos de 30 mil

    • Dafomg

      Em 2009 a Adventure partia de 46.440 e a Working partia de 36.300.

      • Jose Silva

        esse é o preço normal, esquece que esse tipo de carro só vende para pj com 20% de desconto ou mais. Logo 47 vira 38 e na mais top 75 vira 60.

  • ChalMust

    Esses carros para trabalho (Strada, Saveiro, Fiorino, etc) tinham que ter preço diferenciado, menos impostos para facilitar a aquisição para os pequenos empresários (MEI´s por exemplo) … o que mais se vê nesse Brasil é um monte de pai de família, pequenos prestadores de serviço principalmente, com um bando de carros caindo aos pedaços com escada no teto … todos eles sem a mínima condição de comprar um carro melhor devido ao preços “sem noção” dessa joça de País !!! Esse Brasil é muito injusto …

    • Concordo. Pelo menos nas versões de entrada (que geralmente são usadas para trabalho) isso tinha mesmo que acontecer.

      • Gabriel de Leon

        Mas tem…. Descontos bem grandes pra CNPJ e Produtor Rural.

        • Sim, claro, mas descontos maiores mesmo. São carros usados para trabalho. O desgoverno tinha que incentivar mais a compra.

  • Mr. Car

    Ver uma destas sempre me remete com saudades à “minha” Pampa GL 1.6. Até hoje tenho simpatia pelas picapinhas derivadas de carros de passeio. Ficaria com uma Hard Working CS, em nome dos velhos tempos, he, he!

    • Huang Sen

      A Pampa tinha mesmo uma mecânica simples e confiável, muito boa de dirigir.

      A “sua” era 4×4 ?

      • Mr. Car

        Não, Sen, era a normal. Mesmo na época, era raro ver as 4×4.

        • Edson Fernandes

          Além de cara era muito problematica.

          • Mr. Car

            Não tenho dados de quanto percentualmente era mais cara que as comuns, mas lembro que o sistema 4×4 era problemático sim.

            • Edson Fernandes

              Era quase o dobro…rs

            • Luciano RC

              O 4×4 dela não podia ser usado em hipótese alguma no asfalto (ela quebrava o diferencial por não ser sincronizado). Era cara e difícil de achar.

    • 4lex5andro

      E trinta anos depois ainda existem várias Pampa fazendo frete pelo país. Provando a confiabilidade do projeto, o único Ford de passeio com tração 4×4 já fabricado no Br.

      Depois da Courier, entretanto, a Ford desistiu de picapes pequenas. Talvez aconteça o mesmo na GMB em relação a montana [que não vai deixar saudades], lançando uma picape maior sobre a plataforma dos novos onix/cobalt.

      • Walber Menezes

        Tinha a Belina tambem na versao 4×4

  • oloko

    Legal ver a mopar fazer acessórios para um palio 1997

    • donthavejournalistjaps

      motor ruim

  • Tosca16

    Custava por o 1.3 Firefly no lugar deste 1.4 ? E com a Toro essas versões 1.8 tem ficado cada vez menos atrativas, se é que um dia foram.

    • Wellington Myph13

      Tem MUITO 1.4 Evo pra queimar… Algum modelo tem que absorver isso. Assim como o 1.6 8v da VW certamente vai se manter por ultimo na Saveiro…

      • Tosca16

        É, além disso os proprietários irão falar que é melhor pois tem manutenção mais barata, peças a disposição no mercado… sei como é esse público comprador de Strada.

        • Walter

          Exatamente.

        • Edson Fernandes

          Outro detalhe é que esse mundo de picapes carece de atualização de motorização. Aí o cara vê a Saveiro Cross 1.6 16v x Strada 1.8 16v e não enxerga que seria ideal o uso de motores modernos.

          Alé mdo que, a Saveiro supera emmotorização nas de entrada, mas carece de itens qdo comparado com as demais (e aí sobe de preço e fica mais cara) por isso que fica nessa.

        • Martini Stripes

          Não só Strada, quem compra Corolla pensa a mesma coisa.

    • pedro rt

      nao colocam 1.3 no 500 oq dirá na strada…

  • Eduardo Edu

    Até quando a FIAT continuará profanando o nome MOPAR?

    • MMM

      Enquanto ela for a dona.

      • Eduardo Edu

        Vem cá, vc tem quantos anos? 10?

        • MMM

          Eu tenho 12. Vc aparentemente tem muito mais porém não aprendeu nada. A Fiat é dona da Mopar e consequentemente faz o que quiser com ela, inclusive CMM xing ling. A Mopar inclusive já fez coisas piores. Vc pode mudar isso comprando o grupo FCA que aparentemente está a venda, mas como não tem dinheiro, só dá pra ficar choramingando na internet pra uma criança. Chato né?

          • Eduardo Edu

            12…KKKKK…não entende nem de mulher vai querer saber de carro…kkk…vai bater uma muleque…kkkk

            • MMM

              Hm, interessante vc associar uma coisa com a outra. Vc é daqueles caras que tem mecanofilia?

              • Eduardo Edu

                Tenho, umas máquinas que vc só pode olhar.

          • Eduardo Edu

            Na boa moleque, vc é c4b4ço em tudo, vai procurar a sua turma no musical.ly

          • Marcus Mendes

            Será muito dificil a FCA ser vendida. Só se ela fechar todas as fabricas na América do norte.
            Existe uma lei americana que impede a venda de empresas estrategicas.

    • Edson Fernandes

      A Mopar sempre produziu coisas bizarras. O fato de fazer parte de acessórios que tenham dado estetica ou parte de peças, sempre colocou muita coisa só para deixar alusivo.

      Dodge RAM, Minivans, entre outros sempre tiveram como acessórios “faixas esportivas” Mopar por exemplo.

  • Wellington Myph13

    Sabe que eu nunca tinha me tocado que a ventilação central é abaixo do som?! Igual no Polo, onde dizem que não presta? Que já fizeram antes e não deu certo e etc? Curioso…

    E um cliente meu defendeu a Saveiro que é melhor e talz, agora outro que carrega extintores e sempre excede o peso disse que só a Strada aguenta… Ele já teve Saveiro e só deu trabalho com suspensão e rasgando pneus também… Por sinal acabou de comprar outra 0km…

  • Speed Racer

    Esse jurássico veículo (base de 1996) deveria custar metade do que custa.

  • Handlay P.B.

    A Strada é uma picape bacana e agradável, mas prefiro a Saveiro que é futurista.

    • Futurista também já é demais né, hahahahah!

      • Handlay P.B.

        Não é, a Saveiro é uma picape futurista.

        • Walter

          Se a Saveiro lançada em 2010 é futurista, imagina uma Toro da vida…

          • Handlay P.B.

            Não é a Saveiro de 2010, é a atual Saveiro (com o 2º face-lift) que é futurista.

            • Walter

              E por qual motivo a Saveiro (lançada em 2010 e com novos para-choques e um novo painel) é futurista?

  • afonso200

    deixou de oferecer o cambio i-motion ??? ta na hora de alguma delas fiat ou vw botar cambio AT6 ate nessas pickup

    • Edson Fernandes

      A Fiat não deixou de oferecer o Dualogic.

      Só que custa a partir de R$80000…. talvez o fato de não terem anunciado ela já equipada com os itens, por não ter sido divulgada ainda (ou a propria Fiat deixou de citar ela).

  • Lucas Nascimento

    Pagar 47 mil nesse Palio Fire de 1996 com carroceria aberta e com motor 1.4 de apenas 80cv já é um absurdo. É Fora do bom censo.

    Agora, pagar 75 mil nessa Palio jurássico que inclusive o motor já é ultrapassado, é assinar um atestado de trouxa!

    E essa tela da central multimídia sem CarPlay e AndroidAuto, parece aquelas compradas em camelô.

    • Luciano RC

      A Strada 1.4 de entrada tem tudo o que um trabalhador precisa para o dia-a-dia. Ela é parruda, tem peça pra vender até no Carrefour, resistente e ótima de revenda.

      Ter o motor 1.4, que tem bom torque e casa bem com o cambio faz bem para o mercado. Ela rende o suficiente para o peso que carrega e agrada. A Strada 1.4 foi a maior cartada da Fiat. Só quem teve sabe como ela é boa.

      • Retrato do Papai

        “tem peça pra vender até no Carrefour”

        tenho que confirmar essa frase… de fato lá tem o óleo 5w30 (se não me engano da marca Carrefour mesmo) e filtro de óleo pro fire (cor vermelha e cinza, não vi a marca)… se não me engano também tinha o aditivo coolant…

        o ruim é que esse setor “automotivo” dos supermercados (incluindo o extra) está abarrotado de produtos ruins, pouquíssima coisa se salva (só costumo levar odorizante e um ou outro produto de limpeza)…

        • Luciano RC

          Foi uma forma de demonstrar a facilidade de achar peças para essa mecânica amigo. Quem usa muito, surra o carro, precisa dessa facilidade e baixo valor de reparo.

  • Marcus Vinicius

    Seria Bom se no sistema multimídia da strada tivesse Android Auto com espelhamento de Smarthphones !

  • Felipe

    Firefly aí pra que, né?…

  • Whering Alberto

    Verdadeiro museu… Os “passadores” dos cintos de segurança estão lá desde o Palio 1996.

  • From Rivia

    caros demais. Versão básica deveria ser mais barata que o próprio veículo que a originou, mas não é assim. Acerto de suspensão pra suportar mais carga não justifica o valor mais alto. O problema é o mesmo de sempre: o brasileiro paga. Se fosse dono de uma empresa automotiva, seu carro com custo de 8 mil fosse vendido (e bem vendido) por 50 mil, você iria reclamar? Enquanto houver quem pague, vai ter quem cobre.

  • Fabão Rocky

    A Fiat deve ser a montadora q mais lucra no Brasil vendendo um projeto de 1996 cheio de penduricalhos e plásticos p/ todo lado por mais de 75k. Longeva picape Palio de 1996!

  • Ricardo Blume

    Será que o 1.3 Firefly equipará a linha Strada um dia? Vejo diversos comentários positivos sobre esse motor, principalmente no quesito consumo.

    • Luciano RC

      Ela deve morrer antes do 1.3 chegar nela. E para o mercado, o 1.4 é ótimo.

  • Leandro Cazzeri Sasso

    A Fiat ri da cara do consumidor com essa camionete de projeto antiquado. É sempre assim com a Strada. Ela tá sempre com a geração abaixo das gerações do Palio. Até a Fiorino tem a cara do Uno novo e a Strada tem essa cara antiga! E sobre os preços das versões mais “completas”, não vou nem comentar.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email