*Featured Avaliações JAC Motors Veículos Comerciais

JAC T8 2.0 Turbo tem conforto e espaço, mas erra em detalhes e preço

JAC T8 2.0 Turbo tem conforto e espaço, mas erra em detalhes e preço

A JAC T8 chega ao mercado como única opção do segmento “maxivan”. Única pois este novo nicho foi inventado pela própria marca chinesa, em virtude de suas características. Com visual moderno e elegante, a van atende exclusivamente ao segmento de transporte de passageiros, embora ainda possa ser usada como um carro familiar.


O preço de R$ 114.990 depõe contra essa última opção, relegando o veículo à empresas de fretamento para uso como transfer em eventos, traslados de aeroportos, táxi executivo, turismo, frota corporativa, hotéis, etc. Além do bom espaço e do conforto ampliados em relação às vans, o modelo oferece também um desempenho interessante para a proposta.

Equipada com motor 2.0 Turbo de 175 cv, a JAC T8 apresenta desempenho satisfatório usando gasolina enquanto as rivais de Fiat, Ford, Mercedes-Benz e Renault, por exemplo, todas utilizam propulsores diesel. Exceto pelo menor consumo de combustível e pela versatilidade, as vans perdem em não oferecer o mesmo conforto e acabamento da maxivan chinesa.

Por fora…

Na frente, a JAC T8 apresenta grade cromada imponente, grandes faróis duplos com lentes tipo canhão e faróis de neblina com molduras cromadas. Nas laterais, aplique preto brilhante na linha das janelas, sendo que as vigias traseiras são escurecidas, aumentando a discrição. Os retrovisores na cor da carroceria apresentam repetidores de direção em LED.

As portas laterais são corrediças, mas não possuem acionamento elétrico. As últimas janelas laterais apresentam sistema de basculamento. As rodas são de liga leve e de aro 17 com pneus 225/60 R17.

Na traseira, lanternas verticais apresentam lentes transparentes e de boa impressão visual, bem como tampa do bagageiro com limpador/lavador, vidro térmico e a útil câmera de ré. Há um friso cromado sobre a placa e sensores de estacionamento no para-choque. O teto apresenta barras moldadas na chapa para transporte de carga, antena e teto solar elétrico.

JAC T8 2.0 Turbo tem conforto e espaço, mas erra em detalhes e preço

Por dentro…

Se por fora a JAC T8 é bonita, por dentro ela também não desaponta no visual. O painel apresenta acabamento imitando madeira, de boa impressão. No centro, uma central multimídia oferece Bluetooth (agora com nome corrigido), câmera de ré, DVD, CD, MP3, USB e Aux, estes dois últimos no porta-objeto entre os bancos dianteiros. Não há navegador, o que é uma pena, pois seria muito útil para sua proposta e também dentro de sua faixa elevada de preço.

Abaixo do visual em “madeira”, a JAC T8 apresenta uma barra em preto brilhante e um interessante efeito neon acionado pela iluminação do painel, que deixa o ambiente mais sofisticado. A parte inferior é em cinza claro. O volante tem revestimento em couro e comandos de áudio, telefonia e computador de bordo. O desenho é o mesmo “by Chevrolet” dos demais modelos da JAC. Ele apresenta regulagem de altura somente.

O quadro de instrumentos também segue a mesma linha, com iluminação no melhor estilo “Ice Blue”. A visualização é bem melhor que na JAC J6 e as informações do computador de bordo são claras, apesar de tudo estar em inglês ou chinês. A JAC T8 dispõe de sensor crepuscular, mas não tem o de chuva. Também é de se estranhar que o modelo não tenha um importante recurso, o piloto automático.

JAC T8 2.0 Turbo tem conforto e espaço, mas erra em detalhes e preço

No centro do conjunto, há uma base onde ficam a alavanca da transmissão manual de seis marchas, o aquecimento dos bancos dianteiros e o ar condicionado automático, que funciona de forma eficaz. Há um segundo dispositivo, localizado na parte traseira. O porta-luvas é pequeno, mas a JAC T8 oferece um bom porta-objeto entre os bancos dianteiros, onde ficam as entradas USB e Aux.

Há também um acendedor de cigarros junto ao painel e outro na parte traseira do porta-objeto central, além de uma fonte 12V e dois porta-copos com cinzeiro móvel. Os três compartimentos apresentam tampas retráteis. Os bancos apresentam acabamento em couro, sendo os dianteiros com regulagem elétrica, aquecimento, ajuste lombar e apoios de braço dobráveis e individuais.

No teto, luzes de leitura e abertura do teto solar. Os para-sóis apresentam espelhos com iluminação. As portas possuem porta-garrafas, maçanetas cromadas e base das janelas em harmonia com o desenho do painel.

JAC T8 2.0 Turbo tem conforto e espaço, mas erra em detalhes e preço

Na parte traseira, os bancos da segunda fileira são os mais confortáveis, apresentando ajustes de distância e inclinação do encosto, além de serem girados em 360°. O direito apresenta porta-copos escamoteável e ambos possuem apoios de braço retráteis. O banco da terceira fileira é feito para três pessoas, mas tem inclinação fixa e menos confortável que os demais, além do passageiro central ter apenas cinto subabdominal.

O ambiente traseiro – que pode virar uma sala de reuniões ou de estar com a segunda fileira virada para trás – apresenta ainda porta-objetos e copos/garrafas nas portas corrediças e na parte traseira. Há quatro luzes internas de leitura, além de teto solar elétrico com comando junto ao segundo ar condicionado automático, igualmente localizado no teto e com seis difusores de ar.

JAC T8 2.0 Turbo tem conforto e espaço, mas erra em detalhes e preço

Por ruas e estradas…

Pesando 2.100 kg, a maxivan JAC T8 apresenta desempenho adequado para sua proposta, embora o propulsor 2.0 Turbo só entregue força a partir dos 2.000 rpm. Ele oferece 175 cv a 5.400 rpm e 26,4 kgfm entre 2.000 e 4.000 rpm. A transmissão de seis marchas ajuda na performance do veículo, oferecendo relações adequadas.

As retomadas não são tão boas, pois há uma expressiva queda de giro e se o turbo não estiver cheio a JAC T8 ficará bem fraca nas acelerações. Por isso, o importante é manter o motor em rotações em torno de 2.500 rpm. Para o peso e proposta do veículo, até que o conjunto motriz não se mostrou beberrão.

O consumo urbano foi de 5,3 km/litro, enquanto na estrada conseguimos 8,3 km/litro, sempre com os ar condicionados ligados e no caso de rodovia, mantendo 110 km/h. Em termos de conforto, a posição de dirigir não é tão espaçosa, mas as múltiplas regulagens permitem se acomodar bem.

JAC T8 2.0 Turbo tem conforto e espaço, mas erra em detalhes e preço

Rodando a 110 km/h, a rotação (em sexta marcha) fica em 2.500 rpm. Não é necessariamente a ideal para termos conforto e economia. Além das rotações um pouco altas em velocidade de cruzeiro, o motorista tem que manter a velocidade o tempo todo, pois não tem piloto automático. O nível de ruído poderia ser menor, já que o silvo da turbina – agradável inicialmente – se torna desconfortável em viagens longas.

O conforto do passageiro do lado direito é relativo, enquanto os ocupantes da segunda fileira ficam nas “nuvens”. Os da terceira fileira são os menos privilegiados, mas ainda assim não têm do que reclamar se a viagem for curta.

JAC T8 2.0 Turbo tem conforto e espaço, mas erra em detalhes e preço

A direção hidráulica é bastante leve, mas é pouco progressiva na estrada. Já os freios (com discos nas quatro rodas) atendem bem ao veículo. A suspensão é bem mais confortável do que as que equipam vans diesel presentes no mercado, apresentando melhor absorção das imperfeições do piso e maior maciez. A estabilidade é boa para o porte da JAC T8 e seria melhor com ESP, como apresentado na T6.

De modo geral, a JAC T8 é um veículo relativamente confortável não só para quem dirige, mas também para os demais ocupantes. Sistema de climatização independente e teto solar elétrico conferem alguns diferenciais em comparação com as vans, que em geral, levam bem mais pessoas, mas sem o espaço e o conforto devidos.

JAC T8 2.0 Turbo tem conforto e espaço, mas erra em detalhes e preço

Por você…

Se a proposta encaixar em um dos perfis de serviço já citados nesta matéria, especialmente se os clientes exigirem um nível de conforto maior ou opção de poderem discutir negócios a bordo, a JAC T8 atende bem. Apesar de ser pouco discreta por fora, a maxivan oculta razoavelmente bem seus passageiros e se torna um diferencial no segmento.

Completa, ela oferece dois sistemas de ar condicionado automáticos, teto solar elétrico, trio elétrico, sensor crepuscular, sensor de estacionamento, câmera de ré, rodas de liga leve aro 17, airbag duplo, freios ABS com EBD, multimídia, acabamento dos bancos em couro, portas corrediças, faróis de neblina, retrovisor eletrocrômico, alarme, entre outros. O custo das revisões até 60.000 km é de R$ 5.500 e a garantia é de 3 anos ou 60.000 km com 1 ano de assistência 24 horas gratuita.

Medidas e números…

Ficha Técnica da JAC T8:

Motor/Transmissão
Número de cilindros – 4 em linha, turbo
Cilindrada – 1997 cm³
Potência – 175 cv a 5.400 rpm (gasolina)
Torque – 26,4 kgfm entre 2.000/4.000 rpm
Transmissão – Manual de seis marchas

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – ND
Velocidade máxima – 175 km/h

Suspensão/Direção
Dianteira – Braços duplos triangulares/Traseira – Eixo rígido com molas helicoidais
Hidráulica

Freios
Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve aro 17 com pneus 225/60 R17

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 5.100 mm
Largura – 1.840 mm
Altura – 1.970 mm
Entre-eixos – 3.080 mm
Peso em ordem de marcha – 2.100 kg
Tanque – 80 litros
Porta-malas – 1.310/3.550/4.800 litros (4/2/1 lugares disponíveis)
Capacidade total de passageiros – 7

Galeria de fotos da JAC T8:

JAC T8 2.0 Turbo tem conforto e espaço, mas erra em detalhes e preço
Nota média 4 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email