Fiat Manutenção Preços

Revisão Fiat: preços e detalhes

Revisão Fiat: preços e detalhes

A Fiat tem um programa de manutenção semelhante ao de outras marcas com revisões periódicas a cada 10.000 km e com uma lista de itens básicos para substituição, outra para inspeção e serviços adicionais, que incluem itens de desgaste natural, tais como freios, discos, pneus, lonas, suspensão, baterias, entre outros.


Nas revendas da marca italiana, também são realizados serviços de alinhamento, balanceamento, pintura, funilaria, entre outros. Ainda existe o Mopar Vehicle Protection, que consiste em planos de serviços completos e exclusivos, tendo ainda garantia estendida. No caso dos valores de revisão, todas as visitas possuem mão de obra incluída no preço, sendo a primeira gratuita.

O site da Fiat possui um configurador na área de Serviços com Revisão, onde modelo, ano de vigência da revisão, motorização e quilometragem são especificados. Os itens a serem substituídos são destacados, assim como o valor dividido em quatro parcelas sem juros.

Os valores das revisões da Fiat são atrelados ao motor, ou seja, todos os carros com aquele mesmo propulsor têm custos de revisão exatamente iguais, independente de ter câmbio automatizado ou automático. Porém, há algumas exceções. Por isso, confira abaixo preços e detalhes das revisões da Fiat.


Mobi

Revisão Fiat: preços e detalhes

Apesar do tamanho pequeno, o Fiat Mobi tem um custo de revisão bem robusto quando com o velho motor 1.0 Fire Evo de até 75 cavalos. Nesse caso, as revisões a cada 10.000 km somam ao final de seis visitas ao concessionário nada menos que R$ 3.620. Note que a revisão de 60.000 km é astronômica: R$ 1.296! Como um incentivo, as versões com o novo motor GSE 1.0 Firefly de até 77 cavalos tem um custo menor nesse período: R$ 2.904.

Revisão

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.0 Fire

Preços 1.0 Firefly

10.000 km

R$ 208

R$ 224

20.000 km

R$ 436

R$ 452

30.000 km

R$ 676

R$ 396

40.000 km

R$ 592

R$ 796

50.000 km

R$ 412

R$ 408

60.000 km

R$ 1.296

R$ 628

Total

R$ 3.620

R$ 2.904

Uno

Revisão Fiat: preços e detalhes

Como já visto no Mobi, o motor Firefly 1.0 requer um custo menor para as seis revisões que totalizam 60.000 km. No caso da versão 1.3, independente de ter ou não câmbio automatizado GSR-Comfort, o custo é de R$ 3.144, ou seja, R$ 240 a mais. O compacto da Fiat já não usa mais os velhos motores Fire 1.0 e 1.4, após a última atualização de estilo. Os valores estão na média do mercado e deixam o hatch numa situação mais confortável nesse aspecto. O problema é que suas vendas não seguem no mesmo ritmo, sofrendo pressão de Mobi e Argo.

Revisão

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.0 Firefly

Preços 1.3 Firefly

10.000 km

R$ 224

R$ 264

20.000 km

R$ 452

R$ 480

30.000 km

R$ 396

R$ 436

40.000 km

R$ 796

R$ 836

50.000 km

R$ 408

R$ 448

60.000 km

R$ 628

R$ 680

Total

R$ 2.904

R$ 3.144

Argo

Revisão Fiat: preços e detalhes

Assim como o Mobi, o Fiat Argo é um dos carros mais vendidos da marca no momento. O novo hatch faz pressão sobre o Uno, que despencou em vendas, apresentando um plano de revisões até 60.000 km com custo igual no 1.0, mas um pouco acima no 1.3. Já no caso do E.torQ 1.8, o valor sobe para a casa de R$ 3.600. Também não há distinção sobre se tem ou não o câmbio automático Aisin de seis velocidades.

Revisão

Custo

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.0 Firefly

Preços 1.3 Firefly

Preços 1.8 E.torQ

10.000 km

R$ 224

R$ 264

R$ 308

20.000 km

R$ 452

R$ 500

R$ 544

30.000 km

R$ 396

R$ 432

R$ 472

40.000 km

R$ 796

R$ 976

R$ 724

50.000 km

R$ 408

R$ 448

R$ 492

60.000 km

R$ 628

R$ 640

R$ 1.060

Total

R$ 2.904

R$ 3.260

R$ 3.600

Cronos

Revisão Fiat: preços e detalhes

O Fiat Cronos ainda não emplacou no Top 20 do mercado, mas se isso depender do custo com revisões, logo ele estará entre os mais vendidos. O sedã compacto compartilha também com o Argo os custos de manutenção com revisões para 1.3 e 1.8 exatamente como no hatch. No Firefly 1.3, a revisão de 40.000 km é a mais cara, mas no E.torQ 1.8 esta é a de 60.000 km, que custa mais de mil reais.

Revisão

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.3 Firefly

Preços 1.8 E.torQ

10.000 km

R$ 264

R$ 308

20.000 km

R$ 500

R$ 544

30.000 km

R$ 432

R$ 472

40.000 km

R$ 976

R$ 724

50.000 km

R$ 448

R$ 492

60.000 km

R$ 640

R$ 1.060

Total

R$ 3.260

R$ 3.600

Grand Siena

Revisão Fiat: preços e detalhes

Mesmo já com as malas prontas, o Grand Siena ainda se sustentará no mercado por mais algum tempo. No entanto, quando comparado com o Cronos, além da desvantagem nata verificada claramente com a mudança de geração, o sedã mais velho também perde em custo com revisão, que é bem mais cara, assumindo um gasto de R$ 3.720 tanto para as versões com motor 1.0 quanto para o 1.4, ambos Fire Evo. No quase deposto E.torQ 1.6, o modelo cobra altos R$ 4.048.

Revisão

Custo

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.0 Fire

Preços 1.4 Fire

Preços 1.6 E.torQ

10.000 km

R$ 232

R$ 232

R$ 324

20.000 km

R$ 460

R$ 460

R$ 604

30.000 km

R$ 696

R$ 696

R$ 760

40.000 km

R$ 624

R$ 624

R$ 748

50.000 km

R$ 436

R$ 436

R$ 572

60.000 km

R$ 1.272

R$ 1.272

R$ 1.040

Total

R$ 3.720

R$ 3.720

R$ 4.048

Toro

Revisão Fiat: preços e detalhes

A picape “SUP” da Fiat cobra bem por seu porte e fama, tendo revisões a cada 10.000 km para as versões flex e a cada 20.000 km no caso do diesel. Assim, naturalmente as primeiras com motores E.torQ 1.8 e Tigershark 2.4, custam muito mais em revisões até 60.000 km. No 1.8, o gasto chega a R$ 4.436. No beberrão 2.4, o valor alcança R$ 5.244. Porém, no frugal e potente Multijet 2.0, que entrega 170 cavalos, o valor das revisões cai para R$ 3.336, sendo apenas três nesse caso.

Revisão

Custo

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.8 E.torQ

Preços 2.4 Tigershark

Preços 2.0 Multijet

10.000 km

R$ 364

R$ 468

20.000 km

R$ 672

R$ 696

R$ 768

30.000 km

R$ 636

R$ 720

40.000 km

R$ 836

R$ 844

R$ 1.196

50.000 km

R$ 696

R$ 712

60.000 km

R$ 1.232

R$ 1.804

R$ 1.372

Total

R$ 4.436

R$ 5.244

R$ 3.336

Weekend

Revisão Fiat: preços e detalhes

Já entrando para os livros de história automotiva, a perua Weekend nem tem mais a versão 1.6 E.torQ, ostentando somente o Fire 1.4 e o E.torQ 1.8, que entregam respectivamente até 88 cavalos e 132 cavalos. Assim como no Grand Siena, a familiar longeva da Fiat cobra caro pelas revisões até 60.000 km. Não sabemos até quando ela estará no mercado, mas o ano de 2018 deve ser o derradeiro.

Revisão

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.4 Fire

Preços 1.8 E.torQ

10.000 km

R$ 208

R$ 324

20.000 km

R$ 436

R$ 604

30.000 km

R$ 676

R$ 760

40.000 km

R$ 592

R$ 748

50.000 km

R$ 412

R$ 572

60.000 km

R$ 1.296

R$ 1.040

Total

R$ 3.620

R$ 4.048

Strada

Revisão Fiat: preços e detalhes

A líder dos comerciais leves também só usa motor antigo da Fiat, especialmente o Fire 1.4 de até 88 cavalos. Este, porém, cobra um pouco menos que os demais, assim como o 1.8 de até 132 cavalos. Como a nova geração ainda não chegou, dificilmente usará o motor Firefly antes disso. O mesmo em relação a versão Evo do E.torQ, ainda não disponível na Strada.

Revisão

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.4 Fire

Preços 1.8 E.torQ

10.000 km

R$ 188

R$ 332

20.000 km

R$ 416

R$ 612

30.000 km

R$ 652

R$ 724

40.000 km

R$ 580

R$ 756

50.000 km

R$ 392

R$ 576

60.000 km

R$ 1.236

R$ 1.016

Total

R$ 3.464

R$ 4.016

Doblò

Revisão Fiat: preços e detalhes

Outro finado em potencial, o Fiat Doblò compartilha com Weekend e Strada uma motorização mais antiga e, apesar de diferenciar as versões normais da aventureira Adventure, os valores são exatamente iguais, cobrando assim mais de R$ 4 mil por revisões de 10.000 km a 60.000 km.

Revisão

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.8 E.torQ

Preços 1.8 E.torQ (Adventure)

10.000 km

R$ 324

R$ 324

20.000 km

R$ 604

R$ 604

30.000 km

R$ 760

R$ 760

40.000 km

R$ 748

R$ 748

50.000 km

R$ 572

R$ 572

60.000 km

R$ 1.040

R$ 1.040

Total

R$ 4.048

R$ 4.048

Fiorino

Revisão Fiat: preços e detalhes

O furgão Fiorino também mantém o motor 1.4 Fire e com isso seu custo de revisão nas primeiras seis visitas é de R$ 3.620. Espera-se pelo uso do 1.3 GSE mais adiante, cortando assim parte desse custo e aumentando performance e eficiência.

Revisão

Custo

Quilometragem

Preços 1.4 Fire

10.000 km

R$ 208

20.000 km

R$ 436

30.000 km

R$ 676

40.000 km

R$ 592

50.000 km

R$ 412

60.000 km

R$ 1.296

Total

R$ 3.620

Novo Ducato

Revisão Fiat: preços e detalhes

O Novo Ducato já chegou do México e cobrando R$ 5.252 por quatro revisões, já que cada intervalo é de 15.000 km para o motor diesel Multijet 2.3 de 130 cavalos.

Revisão

Custo

Quilometragem

Preços 2.3 Multijet

15.000 km

R$ 856

30.000 km

R$ 1.212

45.000 km

R$ 968

60.000 km

R$ 2.216

Total

R$ 5.252

Revisão Fiat: preços e detalhes
Este texto lhe foi útil??

  • afonso200

    Acho estranho. Nos eua. Europa e japao. Consta sim no manual troca parcial do fluido do cambio. Como que aqui nao vai ter. A honda tem no plano de manutençao aqui igual nos EUA (oleo de cambio automatico) a hyundai troca aos 100mil km nos importados…… Esses automatizados precisam sim aos 50mil km ver pressao do sistema e afins. So olhar o canal motor tech no youtube vao ver

    • Edson Fernandes

      Só que eles não incluem em “revisão” ainda que façam. O mesmo vale para o ajuste de valvulas (eu acho um absurdo ter que fazer isso).

  • Ediomar

    Olha,fui em uma CSS Fiat levar meu Stilo pra fazer algumas coisas e pra minha surpresa fui muito bem atendido,e pasmem,todas as pecas que precisei tinham a pronta entrega,e o valor cobrado foi igual ao de mecânica boa aqui da minha cidade,e de quebra ainda ganhei uma limpeza AC de brinde hehe.

    • Alexandre Borges

      Isso é mais raro q politico honesto. Aqui tem 2 CCS da Fiat e a empurro terapia impera. Qualquer revisaozinha de 400 reais vira de 800,00

      • Rodolfo

        Isso não é mérito da Fiat só… Já tive Honda e Nissan e a empurroTerapia REINA!!!

    • Luis Burro

      Repasse o nome,boas concessionárias merecem ser populares.

      • RRodrigo Souza

        isso é complicado, as vezes as concessionarias podem ser boas mas alguns funcionários não, as vezes um funcionário quer empurrar coisas que não precisa, mesmo papo de vendedor para atingir metas.

        • Luis Burro

          Vdd,mas só tentando pra descobrir.

          • RRodrigo Souza

            tenho um carro da ford, e trabalho com peças automotivas, e a ford tanto o atendimento para pessoa fisica quanto aqui para loja achei ruim, ja tive contato com umas 3 e é complicado

  • Diego

    “Você não terá despesas com manutenção de um carro 0km….” Totalmente desinteressante. Deveria ser denunciado ao Ministério Público para que explicassem o porquê deste valor, na bem da verdade isso forma a extensão paga pela aquisição do produto.

  • GustavoHenkel

    Uma pena a Fiat não oferecer carros com tecnologias mais modernas.
    Na década de 80, ela foi inovadora ao lançar o Uno, e na de 90, o Pálio, referência em design na época.
    Hoje temos os mesmos motores e plataformas, melhoradas é verdade, mas o conceito é o mesmo daquela época..
    Também em matéria de manutenção de seus carros, ela foi revolucionária em lançar revisões de 15.000 em 15.000km.
    Hoje o que resta são remendos melhorados do que já foi uma das maiores montadoras do mundo.

    • Robison Adada

      Tem motores novos na área! Firefly! E não são os conhecidos Fire.

      • GustavoHenkel

        O firefly é baseado no antigo fire, sim senhor.
        Apenas alteraram ou modificaram alguns itens, como bielas e diâmetro dos bicos injetores e só.
        O conceito desses motores “modernizados” são os mesmos da década de 90.

        • Robison Adada

          E sobre o motor firefly ter bloco e cabecote de alumínio e o fire de ferro, o que me diz?

          • GustavoHenkel

            O Ka é equipado com motor de ferro fundido e é um dos melhores do mercado.
            O moderníssimo motor do up aspirado tem correia dentada e não corrente.
            Ambos são modernos e atuais e sabe por quê?
            Porque são motores novos, projetados com tecnologia de ponta, além de ecologicamente, sustentáveis.
            Já o da Fiat….

            • Robison Adada

              Não entrei no mérito de motor de ferro fundido ser bom ou ruim. Estou falando que o motor firefly é novo sim e vc fugiu da resposta! Até agora eu não entendi o motivo da sua raiva. Faça uma simples pesquisa no YouTube. Vai ver especialistas em carros que realmente testaram os motores e sabem o que dizem. Grande abraço e boa Páscoa. Sem mais.

              • GustavoHenkel

                Raiva? De quê, parceiro?
                Não entendi.
                Aqui colocamos nossas opiniões e debatemos de uma forma saudável.
                Opiniões, discordantes ou não, tem que serem respeitadas e respeito seu ponto de vista, embora não concorde, só isso.
                Em nenhum momento falei que os motores da Fiat não são bons, apenas acho que a montadora, assim como a GM, parou no tempo e não criou novas tecnologias, como a VW, por exemplo.
                Lembre-se que toda unanimidade é burra, colega, e é isso que faz um debate legal, o confronto de idéias divergentes.
                E boa Páscoa pra vc também.

                • Alexandre souza

                  Pelo que eu sei, esse motor firefly é todo novo, me mostra a fonte que diz que esse motor é o fire melhorado.

                  • GustavoHenkel

                    É só entrar no site da Fiat e clicar na aba de especificações técnicas dos motores e compare com as especificações tecnicas do fire antigo.
                    Ao analisar cuidadosamente, verá que são exatamente iguais, variando o diâmetro dos bicos injetores um pouco maiores (o quê melhora a precisão da quantidade de combustível nas câmaras de combustão) e as bielas com aumento de 0,085mm, em relação ao antigo.

          • RRodrigo Souza

            eu concordo com o GustavoHenkel, o firefly pode ter sido lançado recentemente, mas não passsa de um fire modificado (atualizado) é a mesma coisa que a GM faz nos motores dela dos anos 80 e 90, apenas trocam alguns componentes por tamanhos,pesos,materiais diferentes e atualizam e mudam de nome e pronto, entao para nós pegar um motor fire e modificar o material por um mais leve, trocar bielas por diametro diferente ou material mais leve e resistente não faz dele um novo motor, e sim um motor antigo com algumas atualizações.pois o projeto não foi feito totalmente do zero como o ford por exemplo que abandonou o zetec rocam e trouxe o totalmente novo para o ka 3 cilindros

            • Edson Fernandes

              Curioso é o motor novo ser mais barato de manter que o velho. Isso me chamou bastante a atenção.

              • RRodrigo Souza

                são jogadas de market entre outras coisas ,por exemplo voce pode fazer motores diferente e com materias diferentes mas o custo para a fabrica é o mesmo, por exemplo o zetec pode ter um custo de 1000 reais para a ford e o novo 3 cilindro o mesmo valor de custo, mas a ford vai colocar o preço no seu produto se o motor completo do zetec vai ser vendido por 4 mil reais e se o 3 cilindro novo vai ser vendido por 3.500 reais por exemplo. com as peças avulsas e manutenção ocorre o mesmo .Existe uma coisa que eu aprendi é não colocar valor nos serviço dos outros para que eles não coloquem valores nos meus, ou seja ford vende seu produto pode ser caro mas eu que vejo se vou pagar ou nao, ou se vou pesquisar na concorrencia outro produto que me atenda da mesma forma,

          • RRodrigo Souza

            mas ai é apenas troca de materias Robison,

        • HugoCT

          Projeto novo, muda muitas coisas, como posições de peças e tudo mais. O nome somente foi inspirado, devido a confiabilidade do fire.

  • Catucadao

    quem é o doido de ficar levando carro a cada 10000km na concessionaria? quanta bestera kkkkkkkkk

    • Mr. Pereba

      O doido que não quer perder a garantia e depois ter que gastar 20 vezes o preço da revisão se alguma peça ou sistema apresentar algum defeito de fabricação.

    • Michel Soares Pintor

      EU! Sempre levei meus carros só em Autorizadas, inclusive carros que fiquei até 120 mil km :)

      • Edson Fernandes

        Feliz da pessoa que compra os seus carros.

  • Antonio Pacheco

    Revisões do Mobi com motor fire custam mais caro do que manter um Corolla, onde a Toyota cobra R$ 3260,04 nas 6 primeiras revisões. Aí fica difícil, não é dona Fiat?

    • Acredito que comparando com Corolla, a maioria dos carros, inclusive de entrada, terá preço de manutenção maior. Basta ver a mesma notícia com os preços de carros da Ford.

    • Edson Fernandes

      E o que fica interessante é que o Etios é bem barato de manter e por isso tbm é destaque qdo alguem busca para compra-lo. E considerando o preço do modelo 1.3 com ESP, digo que ele não deixa de ser interessante no segmento atualmente.(dureza dizer mas é uma realidade)

    • Eduardo Alves

      Isso faz parte da politica da toyota, possuem uma revisao mais em conta porem tira a diferença na aquisição do veiculo. Com isso ganha fama de manutenção barata.

  • Edson Fernandes

    Os fire estão caros para manter hein?

    Mas tbm… se fosse para optar por algum fiat, somente firefly mesmo. E eu ainda preciso dirigir para ver qual é que é desse motor.

  • Fabricio

    faltou a do 500

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email