*Featured Chevrolet Lançamentos Sedãs Test Drive

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 – Impressões ao dirigir

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 - Impressões ao dirigir

O Novo Chevrolet Onix Plus 2020 está aí e tem muitas novidades. O sedã compacto é o primeiro da dupla de entrada da General Motors, que agora foi completamente atualizada para continuar a trajetória de sucesso no mercado brasileiro, onde chegam com preços a partir de R$ 48.490 e R$ 54.990, respectivamente. Nesta sexta (13), a GM revelou o Onix Premier na cor laranja Tiger.


Os novos Onix e Onix Plus chegam com uma gama bem completa de versões, que inclui também opcionais e acessórios, sendo que estes últimos somam nada menos que 55 itens disponíveis na rede de concessionários. O conjunto inclui versões com motorização 1.0 Ecotec de três cilindros com até 82 cavalos e 10,6 kgfm, bem como 1.0 Turbo com 116 cavalos e 16,3/16,8 kgfm, respectivamente com gasolina e etanol.

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 - Impressões ao dirigir

Os dois modelos da Chevrolet têm transmissão de seis marchas, sendo manual ou automática, esta última disponível apenas com motor turbinado. Os novos Onix e Onix Plus são feitos sobre a plataforma modular VSS, desenvolvida globalmente. Essa estrutura vai gerar ainda outros três modelos, sendo que o Novo Tracker é o próximo.


Além disso, entre as cinco carrocerias que a GM pretende produzir com até oito variantes sobre a base VSS, está o Trailblazer chinês, que pode ser feito na Argentina com outro nome, a fim de competir com o Compass e ser o intermediário entre o próximo SUV compacto e o Equinox. O outro produto deve ser uma picape cabine dupla a ser feita no Brasil, possivelmente em São Caetano do Sul.

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 - Impressões ao dirigir

Quanto ao que já está disponível, a GM foca as atenções no sedã, que é o único que pode ser configurado no site da Chevrolet e tem distribuição iniciada para a rede de concessionárias. Ainda assim, a marca revelou a proposta para o hatch com versões, preços e conteúdo, que você confere abaixo:

Chevrolet Onix 2020 – Preços, versões e conteúdo

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 - Impressões ao dirigir

Onix 1.0 – R$ 48.490 – Motor 1.0 Ecotec de até 82 cavalos e 10,6 kgfm, tendo de série seis airbags, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, três entradas USB (2 atrás), sistema de áudio, vidros e travas elétricas nas quatro portas, entre outros.

Onix 1.0 LT – R$ 51.590 – Itens acima, mais MyLink com Android Auto, Car Play e OnStar.

Opcionais:

  • LT1 – R$ 53.790 – Entrada e partida sem chave, sensor crepuscular, câmera de ré e carregador wireless.
  • LT2 – R$ 54.625 – Itens do LT1, mais OnStar e internet 4G com Wi-Fi.
  • LT3 – R$ 55.590 – Itens do LT2, mais faróis de neblina e rodas de liga leve aro 15 polegadas.

Onix 1.0 Turbo – R$ 55.590 – Itens do 1.0 MT, mais transmissão automática de seis marchas com mudanças na alavanca.

Onix 1.0 LT Turbo – R$ 57.590 – Itens acima, mais faróis de neblina, rodas de liga leve aro 15 polegadas, OnStar e Wi-Fi.

Onix 1.0 LT Turbo AT – R$ 62.890 – Itens acima, mais controle de cruzeiro com limitador, volante com acabamento premium e transmissão automática de seis marchas.

Onix 1.0 LTZ Turbo – R$ 60.990 – Itens do 1.0 Turbo LT MT, mais carregador wireless, câmera de ré, sensor crepuscular e entrada e partida sem chave.

Onix 1.0 LTZ Turbo AT – R$ 66.290 – Itens acima, mais controle de cruzeiro com limitador, volante premium e câmbio automático de seis marchas.

Onix 1.0 Premier Turbo – R$ 69.990 – Itens acima, mais rodas de liga leve aro 16, faróis com projetores, LEDs diurnos, lanternas em LED e bancos em couro e tecido.

Opcionais: 

  • Premier II – R$ 72.990 – Interior em preto e caramelo, ar condicionado digital, alerta de ponto cego, estacionamento automático e bancos em couro.
  • Premier III – R$ 72.990 – Interior em preto e cinza, ar condicionado digital, alerta de ponto cego, estacionamento automático e bancos em couro.

Chevrolet Onix Plus 2020 – Preços, versões e conteúdo

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 - Impressões ao dirigir

Onix Plus 1.0 LT – R$ 54.990 – Motor 1.0 de até 82 cavalos e 10,6 kgfm, tendo de série seis airbags, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, três entradas USB (2 atrás), sistema de áudio, vidros e travas elétricas nas quatro portas, entre outros.

Opcionais: 

  • LT1 – R$ 57.190 – Entrada e partida sem chave, sensor crepuscular, câmera de ré e carregador wireless.
  • LT2 – R$ 58.025 – Itens do LT1, mais OnStar e internet 4G com Wi-Fi.
  • LT3 – R$ 58.990 – Itens do LT2, mais faróis de neblina e rodas de liga leve aro 15 polegadas.

Onix Plus 1.0 Turbo – R$ 58.790 – Itens do LT 1.0, mais câmbio automático de seis velocidades.

Onix Plus 1.0 LT Turbo – R$ 61.190 – Itens acima e câmbio manual, mais OnStar, Wi-Fi, rodas de liga leve aro 15 e faróis de neblina.

Onix Plus 1.0 LT Turbo AT – R$ 66.490 – Itens acima, mais piloto automático, volante premium e câmbio automático de seis marchas.

Onix Plus 1.0 LTZ Turbo – R$ 65.790 – Itens do LT 1.0 Turbo, mais entrada e partida sem chave, câmera de ré, carregador indutivo e sensor crepuscular.

Onix Plus 1.0 LTZ Turbo AT – R$ 70.990 – Itens acima, mais piloto automático, volante premium e câmbio automático de seis marchas.

Onix Plus Premier 1.0 Turbo – R$ 73.190 – Itens acima, mais rodas de liga leve aro 16, faróis com projetores, LEDs diurnos, lanternas em LED e bancos em couro e tecido.

Opcionais: 

  • Premier II – R$ 76.190 – Interior em preto e caramelo, ar condicionado digital, alerta de ponto cego, estacionamento automático e bancos em couro.
  • Premier III – R$ 76.190 – Interior em preto e cinza, ar condicionado digital, alerta de ponto cego, estacionamento automático e bancos em couro.

Chevrolet Onix Plus Premier 1.0 Turbo 2020 – Impressões ao dirigir

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 - Impressões ao dirigir

Porto Alegre-RS – O lançamento dos novos Chevrolet Onix e Onix Plus teve apenas um produto para test drive e este era o Onix Plus Premier 1.0 Turbo.

O sedã compacto da marca americana chega com um conjunto pronto para enfrentar concorrentes de peso, como VW Virtus, Toyota Yaris Sedan e Fiat Cronos. O conjunto com motor Ecotec 1.0 Turbo de 999 cm3 e transmissão automática é a opção única da versão Premier.

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 - Impressões ao dirigir

Topo de linha, o Onix Plus Premier entrega 116 cavalos em seu motor de três cilindros, que é feito totalmente em alumínio, tendo dois comandos de válvulas e injeção indireta, com tecnologia flex e injetores no coletor de admissão.

Com bom torque de 16,3 ou 16,8 kgfm a partir de 2.000 rpm, o Onix Plus Premier vai de 0 a 100 km/h e 9,7 segundos e com máxima de 187 km/h. O sedã compacto tem boa posição de dirigir, com volante de boa empunhadura e banco confortável.

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 - Impressões ao dirigir

O propulsor 1.0 Turbo tem uma saída suave e progressiva, respondendo rapidamente ao acelerador sem trancos ou socos por conta do turbo. Ainda assim, conforme a pressão no acelerador, o propulsor cresce de forma progressiva, atuando entre 1.500 e 2.000 rpm no trânsito urbano, garantindo saídas vigorosas e bem ágeis.

Na estrada, o Onix Plus Premier roda a 110 km/h em 2.400 rpm, tendo bom nível de ruído, gerando assim conforto ao rodar. O motor 1.0 Turbo permite rápidas subidas de giro em retomadas realmente muito boas para um carro de seu porte.

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 - Impressões ao dirigir

Buscando giros mais elevados, o Onix Plus Premier alcança até 6.000 rpm, quando efetua troca de marcha, sempre com engates suaves. O sedã da GM pouco se esforça em ultrapassagens, geralmente nem precisando subir acima de 3.000 rpm, mas se for necessário ir além, ele garante arrancadas muito boas acima de 4.000 rpm.

Com seis marchas, o Onix Plus Premier tem uma performance bem interessante, mas as trocas manuais são feitas por um botão no topo da alavanca, em posição inadequada.

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 - Impressões ao dirigir

Além disso, só é possível muda-las manualmente apenas na posição L (Low), que é um tipo de reduzida para subidas bem elevadas. Nessa condição, as trocas manuais não oferecem vantagem. O sedã merece borboletas no volante, pois, tem desempenho para aproveitar esse recurso.

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 - Impressões ao dirigir

O Onix Plus Premier tem direção elétrica progressiva, leve e com resposta adequada em cada situação, assim como freios bem dimensionados, sendo os discos de 14 polegadas na frente e tambores atrás. O sedã tem suspensão com boa calibração, que garante mescla adequada de conforto e estabilidade.

O comportamento geral do Onix Plus Premier agradou bastante neste primeiro contato e deve incomodar bem a concorrência. A internet 4G funcionou perfeitamente e a conexão Wi-Fi permitiu até que os passageiros pudessem trabalhar durante a viagem, sendo uma conexão com boa velocidade. Logo mais, faremos uma avaliação mais detalhada do modelo.

Chevrolet Onix Plus Premier 2020 – Galeria de fotos

 

 

Novo Chevrolet Onix Plus 2020 – Impressões ao dirigir
Nota média 4.1 de 19 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • João Victor

    Carro ficou interessante, agora seria bem interessante a comparação de desempenho em relação ao Virtus, o qual tem 3 kgfm de torque a mais.

    • Tosca16

      GM tira leite de pedra, e com esse peso não duvido é nada. Tem vídeos aí do antigo 1.8 do Cobalt naquela barca dando um literal “pau” em Virtus, Cronos e afins; e daqui a alguns anos pode apostar que vamos ver aqui gente dizendo que o mais acertado nesse modelo foi não ser injeção direta, quero só vê o histórico de defeitos deste modelo em comparação com os TSI da senhora VW.

      • Danilo

        Você está correto. Tive um cobalt Automático 2016 e o carro é impressionante com aquele antigo motor F2. Econômico, excelente dentro da cidade, muito bom no asfalto e a meu ver, essa da GM não colocar injeção direta, além de economia no projeto, acho que visa economizar pro cliente também. Já tem bastante jetta tsi travando bico de injeção direta por conta da nossa gasolina.

        • Cardoso (não aquele)

          Não entendo o suficiente desses detalhes de mecânica, mas em fóruns gringos ja vi gente reclamando de motor com injeção direta porque (segundo eles) diminui consideravelmente a durabilidade do motor.

          • Danilo

            Quanto a durabilidade de motor eu não sei, más que os bicos de injeção direta não suportam nosso péssimo combustível, isso é fato. Tomara que sejam só os primeiros lotes que tenham esse problema, assim como os corolla Brad Pit tem bicos de injeção que não suportam nosso combustível más que depois foi resolvido o problema. Tem muito Golf TSI e Jetta travando esse bico. Quando trava fechado, é tranquilo, o carro só falha, más quando trava aberto, pode dar até calço hidráulico e bater o motor.

            • Bongoman

              meu antigo up que o diga, dois reparos em 20.000 km

            • Paulo Lustosa

              Aqui no bairro tem um Fusca TSI que passa todo dia na porta falhando… quando ele parou na porta daqui de casa pro motor esfriar, eu perguntei o ocorrido… bico travado fechado e a VW cobrou 2500 por cada bico original por conta de gasolina comum adulterada.

              • Danilo

                Eu até pesquisei no mercado livre o preço desses bicos, não estão tão caros os paralelos. Pra ficar mais tranquila a vida dos proprietários, é aprender a troca-los e ter sempre um bico desses reserva em casa caso aconteça algum problema.

                • Paulo Lustosa

                  O paralelo cê acha até por 150 reais. Ruim é a durabilidade reduzida em relação ao Bosch. Se a maioria dos postos de gasolina, mesmo os que tem bandeira, não fossem picaretas e adulterassem o combustível, dificilmente esses bicos dariam problemas, mas, como existem esse pessoal, infelizmente acaba sendo uma fonte de dor de cabeça pra quem tem carro mais barato e de manutenção que deve ser também mais barata.

                  • Danilo

                    Sinceramente eu acho que o que afeta esses bicos (100% achômetro) nem é a gasolina adulterada, é o álcool nela e a própria qualidade do nosso combustível mesmo. Todos os donos desses carros que conheço só usam gasolina boa, é V-Power pra cá, é Octapró pra lá, uma verdadeira viadagem, e nem assim deixam de ter problemas. Esses carros TSI a gasolina acho que não foram “tropicalizados” corretamente, tanto que não vieram em versões Flex. Tenho curiosidade de saber sobre esses TSI flex, pois pra um bico ser projetado pra aturar o álcool hidratado, ele deve ser muito mais resistente que o somente a gasolina. Chego até a desconfiar sobre a real possibilidade de adotarem injeção direta aqui dado nossa peculiaridade relativo aos péssimos combustíveis, a Toyota não lançaria um motor novo com injeção direta e indireta ao mesmo tempo atoa. A GM não caparia esse motorzinho da injeção direta atoa, algum motivo tem, e creio que não seja somente o custo do sistema, e sim da operação e durabilidade do mesmo.

      • Luis Burro

        Com a injeção direta ele seria mais econômico e eficiente mas mpntadora preferiu economizar em custos!

        • Gustavo Adriano

          Tenho lido por aí que o motor possui injeção direta, e não são poucos (carrosnaweb é um, e geralmente as informações que eles passam são dados de fábrica). Tem que ver isso aí…

          • Luis Burro

            Tlvz tenha sido confundido ou foi erro de impressão, pq numa olhada menos atenta é facil o erro, tbm li injeção direta na primeira vz qndo só passeei os olhos pelo texto e foi só pelos comentários q percebi a confusão!

          • Downgrade

            É só ver a foto do motor. A flauta da injeção indireta multiponto tá bem aparente alí.

          • Fernando Sampaio

            Esse motor 1.0 turbo Ecotec utilizado no Onix é o de origem Opel. Na Europa ele tem injeção direta.
            Para reduzir custos e evitar problemas com o sistema de injeção Direta, assim como diminuir preços com manutenção, a versão brasileira desse motor Ecotec Europeu perdeu a injeção direta e tem somente injeção indireta.

        • J. A TUNER

          Com injeção direta deveria ser mais econômico, mas não sei se seria. Veja o consumo do polo TSI comparado com a do novo onix turbo…

          • Luis Burro

            Mas é só um pouco mais msmo ñ há milagre, msmo pq a injeção indireta estava no seu limite e por isto foi substituída pela direta, mas acho q devem ter análises mostrando o avanço se ñ qual o sentido de substituir se fosse menos eficiente e mais caro?

      • Fabão Rocky

        O problema é que brasileiro ainda carrega aqueles resquícios dos anos 80. Acham q carros da VW é invencível. Desde Gol G3 pra cá a VW perdeu a confiabilidade mecânica q tinha no passado. A confiabilidade mecânica da GM é infinitamente superior a da VW. Saudosos “jurássicos” motores da FI e FII da GM, são inquebráveis. Já tive mto GM aqui em casa, Kadett, Corsa C, Astra, Onix. Troco de carro em média a cada 5 anos e digo c/ toda ctz q motor da GM é um trator.

        • Paulo Lustosa

          Gol perdeu a confiabilidade mecânica que tinha desde os bola, quando ganharam no lugar do CHT 1.0 de 52 cv o EA-111, principalmente o 16V, que é uma bela bomba.

    • Paulo Lustosa

      Vai ser a mesma coisa de quando testaram contra o Cobalt 1.8 LTZ, que o Virtus levou uma bela de uma benga.

    • Fabio

      Procura no Youtube o canal acelera mais, já tem a comparação com o Virtus

  • Tosca16

    GM matou a concorrência sem resquícios de piedade; esse eu tiro o chapéu, sabendo é claro que tem nessa jogada pontos positivos e negativos, pois querendo ou não ainda é um projeto barato e teve sim suas reduções de custos. Eu só tiraria esses bancos inteiriços, visualmente detesto, ergonomia não sei sem antes testá-lo, mas não vi ninguém reclamar então fazer o que.

    • Matthew

      Galera está deslumbrada com os preços. Agora é preciso avaliar como este projeto chinês se comporta na prática, sobretudo em relação à durabilidade. O Kwid é projeto indiano e no lançamento tinha custo-benefício interessante, porém tem se provado um automóvel de péssima qualidade no uso dos proprietários. Achei bem inusitado o posicionamento do silencioso traseiro, próximo ao eixo traseiro, o que impôs um tanque de combustível de apenas 44 litros. As chaves de seta têm algumas incoerência também. A que comanda o limpador de para-brisas não tem o variador de intermitência nem na versão Premier. É a primeira vez na vida que eu vejo a regulagem de altura do faixo de faróis na chave de luz. Outra característica comum dos GMs era a portinhola de combustível com acionamento elétrico integrado à central de trava dos veículos. No Onix 2020 “regrediu” para uma espartana alavanca no assoalho. Sem dúvida veio com um pacote competitivo, mas acompanharei com cuidado o desdobrar de um projeto chinês no mercado.

      • Tosca16

        A qualidade de um projeto nascido aqui e um projeto criado na China na pior das hipóteses seria a mesma, ambos pra mercados emergentes e sobretudo baratos em sua concepção… a vantagem na China é óbvia no que diz a custos de projeto e tecnologias embarcadas.

        • Josimar Genm Tavares

          acho que estava se referindo ao nosso asfalto modo motocrros em qualquer lugar, e nossa gasolina reconhecidamente péssima, a ponto da GM não oferecer injeção direta no turbo, o que poderia deixá-lo de 10CVs a 20CVs mais pontente. Mas longe de mim criticar, creio que seja melhor custo benefício da categoria, estou imaginando a Hyundai se escabelando para equiparar preços do seu novo HB20 com design já discutível.

      • Geraldo Xavier

        Tanque de 44 litros só é bom na hora que você fala pro frentista que pode completar.

        • RVM

          Tenho no kicks… tinha um fluence e era um tanque por semana. No kicks continua sendo. Carros econômicos permitem tanques menores.

          • Geraldo Xavier

            Gasto 1 a cada 2 semanas e 700 km com 1 tanque. Passar no posto toda semana é dose

        • Marcelo Alves

          Pra quem trabalha perto de casa ou mora em cidades menores acaba nem percebendo isso. Eu moro em capital, mas sempre trabalhei perto de casa, um tanque de 55L durava 3 semanas, mesmo o carro tendo um consumo mais elevado devido ao motor funcionar na maior parte do tempo na fase fria. Hoje trabalho em casa e é raro eu usar o carro no meio da semana, um tanque cheio pra mim hoje tá durando quase 2 meses kkkkkkk

          • Geraldo Xavier

            Nesse seu caso ter carro é praticamente desnecessário

      • LL

        Queria que o Brasil estivesse em pé de igualdade com china e india, certamente seriamos relevantes mundialmente!!!

    • Yuri Calmon

      Taí um chinês de sucesso Garantido !!!

  • Ailton Junior

    ficou excelente. A Chevrolet jogou bem

  • Matafuego

    Parece honesto. Depois de ver o vídeo do ADG em que deu pau em um injetor de um Golf GTI (a brincadeira não fica barata por causa da injeção direta), deu para entender o porquê da GMB ter optado pela injeção indireta.

    Agora basta esperar os bois de piranha comprarem as primeiras unidades p/ a gente descobrir os vícios de projeto.

    • É realmente assustador.
      E ele fez questão de frisar no vídeo que o proprietário daquele Golf fazia a manutenção rigorosamente.
      Resta saber se o carro era “chipado´´ ou não. Ele disse que não, mas às vezes esses sistemas são escondidos e nem a concessionária detecta.

      • Matafuego

        Chipado ou não, é um componente que eventualmente vai dar problemas. No caso do Golf GTI (ou mesmo do 1.4T), o valor do conserto é “absorvível” pelo dono. No caso do Onix, um conserto de 6K+ é quase proibitivo – e poderia tornar o carro um mico no mercado de usados.

        • “Absorvível´´???
          Eu ficaria emputecido em gastar R$ 6 mil num carro com menos de 50k rodados.

          Não é porque você tem dinheiro para um carro de R$ 150 mil que sai por aí pagando as c#agadas de uma multinacional do quilate das montadoras automobilísticas no Brasil.

          Aliás, quem já foi vendedor, sabe que rico é mais mão-de-vaca do que pobre, em geral.

          Se o problema é a gasolina, então que adaptem os bicos à gasolina.
          Mas não.
          Eles transferem o ônus pra nós.
          O consumidor daqui não pode aceitar ser tripudiado… Não é uma questão de poder “absorver´´ o reparo, é uma questão de honra.

          E isso não é só da VW, a Hilux 3.0 antiga também queimava os bicos, segundo inúmeros relatos internet a fora.
          E outra: culpar o combustível é balela. Como que isso não ocorre com outros modelos?

          • RPM

            Exato….por mais que o caboclo tenha dinheiro,ninguém gosta de jogá-lo fora….
            As Hilux que mais deram problema nos bicos foram as de 2012 a 2015….parece que custam 2,5 mil cada um

        • Matheus_P

          Jogo ctgo o que tu quiser q a proxima evolucao desse motor sera adotar a injecao direta…

    • RicLuthor

      Nem me fale nesses bicos dos TSIs…

      Se a gasolina nacional é ruim, que se projete um bico mais robusto; outra questão é o valor, R$ 1.600,00 aqui e US$ 115,00 nos EUA, não há imposto que justifique essa diferença de preços.

      • Tosca16

        Finalmente alguém que compactua comigo, as fabricantes estão muito confortáveis em por a culpa no combustível nosso, como se não soubessem o que teriam que enfrentar no Brasil. Se o produto deles não tem durabilidade mediante as nossas circunstâncias, não traga, não nacionalize ou modifique os produtos…

        • Roger Silva

          Sem querer defender nenhuma fabricante, mas o que tem de gente andando de passat, golf gti, até classe C e abastecendo com gasolina comum por aí também, esses carros querendo ou não, tem quer ser a melhor gasolina possível.

          • cepereira2006

            Eu jamais abasteceria com outra. Bem capaz ficar procurando gasolina podium para abastecer. Se o carro é tão frágil que não pode receber a gasolina comum nacional, não está adaptado a esse país, ou seja, não presta para a nossa realidade.

          • Paulo Lustosa

            O Passat ele foi adaptado pra gasolina de 87 octanas, porém todas as fabricantes recomendam aditivada e ninguém faz uso.

          • Tosca16

            Se não tiver no manual a obrigatoriedade de ter que usar X combustível, o proprietário não pode ser penalizado por eventuais danos; a não ser que mudem e façam como alguns importados que ou usava combustível do posto X ou perderia a garantia. E creio que o pessoal que acelera e modifica muito estes motores adora um etanol na veia hehe.

      • Luis Burro

        Mas há o fator burrice q msmo sabendo da roubalheira só absorve sem reagir!

      • 4lex5andro

        O ponto não é esse. Imagine: “se o combustível nacional é péssimo, que voltem os motores carburados logo, se for por esse caminho”…

        Tem de se cobrar não só carros melhores e mais seguros sempre, mas também que, no Brasil, se quebre o monopólio de refino e a obrigatoriedade na lei de se adicional 1 QUARTO DE LITRO de álcool a cada litro de gasolina, sabe-se bem pra quem, mercado cativo pra o lobby usineiro, o mais antigo feudo político do Brasil.

        • RicLuthor

          Não é bem assim que a coisa funciona. Seria ótimo se nosso combustível fosse de qualidade, como não é, os modelos lançados devem ser aptos a ele.

          Isso não significa que o governo não possa exigir melhorias na qualidade do produto, bem como aumentar a fiscalização para combater os adulteradores.

          O pessoal que desejar injeção direta tem outras opções no mercado, não precisa escolher o Onix. Em tempo, a GM disse que o custo de manutenção dessa nova geração ficou 8% menor, isso mesmo, menor que a geração anterior.

          Quanto ao álcool na gasolina, também concordo que a gasolina deveria ser pura, até porque ninguém garante que no reservatório do posto não estejam 50% ou 70% de álcool misturados em vez dos 27% previstos em lei e que já deve sair assim das distribuidoras. O ponto é, se em tese com 27% de álcool, a gasolina já custa quase R$ 5,00 o litro, quanto seria o litro da gasolina 100% pura? R$ 6,00, R$ 6,50?

    • Racer

      E o pior é ver o conselho: estragou um? Recomendo trocar os 4….

      • Tosca16

        Mas até faz lógica, digamos que os 4 estejam logicamente com a mesma quilometragem e utilizaram-se do mesmo combustível, até onde se sabe maior responsável pelos problemas, que ao meu ver também é algo que deve-se avaliar, porque sabendo disso deveríamos ter algo pensado na nossa mijona e não creditar que tudo é culpa desta, porque no frigir dos ovos as fabricantes sabiam o que teriam que lidar aqui no “Lisarb”, aí tendo um com defeito, mesmo tempo de uso e utilizando-se do mesmo combustível, eu mesmo teria esse cuidado maior e substituiria todos, não quero fazer um motor que já não é barato por arriscar a sorte.

        • Racer

          Com certeza tem lógica, já que o tempo de uso é o mesmo e um defeito isolado é mais difícil. Só que a “alegria” em ter que trocar os 4 bicos….deve ser imensa. É o que muito se comenta: não adianta ter $$$ pra comprar. Tem que ter $$$ pra manter.

          • Tosca16

            Alegria maior, se é que existe alguma alegria, é não ter que fazer um cabeçote pós um bico travar aberto… já daria aquela grito de alívio, mesmo sabendo que vem facada de qualquer forma.

    • Alessandro Araujo

      O mais engraçado é ver que só a Volkswagen usa injeção direta agora. Se esquecem do Focus ou mesmo do novo Corolla. Será mesmo que a Toyota daria um passo para trás e a GM um para frente com a injeção indireta? Resposta: corte de custos. É só observar que é um motor que saiu de linha na Europa.

      • Rodrigo Santos

        A própria GM também usa injeção direta nos motores 1.4 turbo e 2.0 turbo.

        • Paulo Lustosa

          2.5L da S10 também.

      • Paulo Lustosa

        Esse 1.0 que está no Onix não tem nada a ver com o motor Família 0, e sim uma reformulação do SGE para maior facilidade de manutenção, possuindo o mesmo bloco do SGE 1.0T que saiu no Adam, mas com cabeçote diferente e injeção indireta.

      • Matafuego

        Não é corte de custos, é questão do público alvo. O motor com injeção direta deve ser um pouco mais caro de fabricar, além de ter a manutenção um pouco mais cara também.

        Querendo ou não, o Onix ainda é um carro popular e neessita ter a manutenção mais em conta – a GMB não vai querer perder o posto de ter o carro mais vendido do país, e ter manutenção simples e barata é fundamental para isso.

      • Magnamox

        o Corolla usa injeção Direta e indireta, são 8 bicos…..Pensa numa possível troca…..Eita

    • RPM

      Rapaz…..bico de injeção direta é caro mesmo….tenho uma Hilux diesel,já li em fóruns que cada bico dela custa 2.500,00….pedreira viu…eu por ex,só uso filtro de diesel original e abasteço com diesel s-10 aditivado….rsrs

    • Gustavo Adriano

      Desculpa a pergunta, mas injeção indireta e multiponto são a mesma coisa?

      • Paulo Lustosa

        indireta pode ser multiponto ou monoponto, sendo a multiponto podendo ser semisequencial ou sequencial

  • Eu nunca imaginei que fosse me interessar por um Onix.

    Mas gostei bastante do custo-benefício, muito mais atrativo que o Polo/Virtus, que já subiram bastante de preço e ficaram caros. Até estava olhando o Polo Comfortline, mas acho que por R$ 70 mil eu levo um produto melhor na GM.

    Yaris nem falo nada. É um Toyota, tudo bem, mas deixa muito a desejar.

    Enfim, pouco importa se o bicho é chinês ou não, de qualquer modo é um GM, tem concessionária em todo canto, e o preço está condizente com a proposta.

    E pelo jeito, a mecânica com injeção simples não deixa nada a desejar. Muito pelo contrário…

    • mjprio

      Pra gabaritar a GM poderia disponibilizar o AC digital como opcional na versão LTZ, assim como a VW faz com o Virtus CL

      • Marcelo Ceno Dutra

        Eu acho que merecia ser de série

        • mjprio

          Essa é a minha real opinião. Deveria ser sim de série. Mas como nem na top é assim,poderia ser pelo menos opcional

      • Bruno Silva

        O ar digital faz parte de dois pacotes da versão Premier. Inclusive se reparar nos modelos avaliados pela imprensa, a maioria tem ar digital.

        • mjprio

          Sim,mas são opcionais. E não há a disponibilidade pra versão LTZ. Essa foi a crítica levantada. Dos modelos dessa faixa, acho que só o Virtus CL, o Yaris a partir do XL plus e o City EX tem a possibilidade de ser equipado com ac automático, nas versões intermediárias.

          • Emanuel Schott

            Cronos adicionou como opcional no Drive 1.3 2020 também.

            • mjprio

              Verdade. Pelo menos no site da Fiat é possível adicionar ele em um pacote de opcionais. Se colocar um câmbio AT de verdade vira um carro interessante, ja que esse motor 1.3 é eficiente

    • RicLuthor

      Eu nunca dei importância para o Onix/Prisma, com o facelift ficou mais bonito, ainda assim nunca me chamou à atenção. Até que tive conhecimento do baixo custo de manutenção, consumo honesto, boa robustez, relato positivo de muitos proprietários da versão 1,4 e me dei conta que era um veículo bastante honesto para a realidade dos brasileiros.

      Depois disso, passei a olhar com carinho para o modelo e aguardava ansioso por essa nova geração, pelo visto foi um lançamento que não decepcionou.

    • RPM

      O Yaris não é um Toyota….é um étios….rsrs

      • Airplane

        Sem dúvida pois são os mesmos motores e mesma plataforma (do Etios sedã) !

  • Bruno Silva

    Tenho que admitir, melhor custo/benefício da categoria e com um conjunto mecânico atraente. Vai vender demais, espero que os concorrentes se movam.

    • Mário Corrêa

      Bruno Silva, as europeias tentando tirar o prejuízo que tiveram, nas últimas 2 décadas. Demoraram a inovar, buscar tecnologia e acabaram perdendo espaço que até então eram donos absolutos. Japoneses (Honda Toyota e Subaru), Sul Coreanos (Hyunday e Kia) e até as Chinesas (Chery). A GM parece ter recuperado, mas a VW tenta muito, mas não consegue estabilizar, o mesmo com a Ford e a Fiat. Há pouco tempo eles eram os campeões, mas agora a coisa ficou dura…

      • D34D P00l

        A VW e a FIAT ainda mantém boa parte da mentalidade predatória de outrora, a diferença é que graças principalmente a gm, hyundai e toyota não tá colando mais tão bem. A Ford eu não acho tão cretina mas ela é bem incompetente, tropeçando sozinha.

  • Eduardo Sad

    A GM é bastante conservadora na mecânica. Anos para mudar os blocos tradicionais. Pelo visto, deve ter testado exaustivamente os tricilindricos antes de lançá-los, dada a demora em relação à concorrência. E optou pela injeção indireta pois deve ter monitorado uma durabilidade não tão satisfatória na mais moderna… Eu tbem gosto de tecnologia, mas um pouco de conservadorismo tbem é bom afinal, quem é que tem tempo de ficar largando seu principal carro na concessionária pra promover reparos? O sossego do cidadão não tem preço. A confiabilidade agrega muito valor à marca. Acho que a estratégia foi correta.

    • mjprio

      Vide Opala com seus motores 151 e 250, assim como os monza, astra e vectra com os família II 1.8 e 2.0. Eram motores conservadores, mas que eram apreciados pelo desempenho,maciez e principalmente, pela durabilidade.

      • Paulo Lustosa

        O 151 não era sinônimo de desempenho, vide o Opala Comodoro 2.5 que na época tomava limbo de desempenho pro Del Rey Ouro quando o mesmo foi lançado, porém a robustez do motor é incomparável até os dias atuais.

        • mjprio

          O 151S com carburador de corpo duplo ainda fazia uma graça rsrs. Andava até melhor que o OHC 2 3 do Maverick. Mas essa de andar menos que o Del Rey CHT eu não sabia. Talvez pelo maior peso e tração traseira do modelo da GM

          • Paulo Lustosa

            Sim, o Del Rey apesar do tamanho 2cm maior que tem atualmente o Cobalt, não pesava 1000kg, embora o Corcel II andava bem mais por conta da aerodinâmica que era muito boa na época, e anda na média dos populares de hoje, de cx de 0,38.

    • Bom, essa é a própria estratégia da Toyota, e a realidade não mente que esse posicionamento funciona muito bem.

  • Calibra vermelho 95

    Acho que a GM devolveu o troco de 2012 no lançamento do HB20. Foi uma revolução naquela época, onde num mercado com Gol e Palio chegou um carro com design arrebatador e acabamento em bem melhor nível. Depois veio o Onix. Bem, não foi o estardalhaço do hb20, porém teve seu impacto graças ao Mylink. Agora, em 2019, parece que o jogo virou. A Hyundai apresentou um carro que nem dá pra acreditar que causou o boom em 2012. O design está sendo amplamente reprovado. Vamos aguardar até segunda, pois quem sabe eu mude de ideia quando ao design e conjunto.
    O Onix está lembrando o i30 em sua época dourada em 2010, com seu custo x benefício imbatível aliado a um interessante conjunto. Naquela época causou grande impacto. HB20 e i30 foram casos de lançamentos que surpreenderam MUITO! Não lembro de outro que teve o mesmo impacto…talvez o Polo…mas não surpreendeu tanto assim talvez pelo preço, talvez pelo acabamento e equipamentos…
    Agora depois de tantos anos, chegou mais um player que surpreendeu!

    • RicLuthor

      O que me surpreendeu no Polo/Virtus é a quantidade de clientes apenas parcialmente satisfeitos com o modelo, seja o TSI, seja o aspirado 1,6.

      Era um modelo para ser referência, para elevar o nível da categoria, mas parece que a VW vacilou em vários aspectos do carro.

      • LL

        Além de ser um modelo para custar bem menos do que custa…

  • Adriano Cardoso

    Pra mim ainda tem jeito de carro coreano.

    • th!nk.t4nk

      Sim, mas é um carro popular. O que interessa é ser bem-feito e ter bom custo x benefício. O design nesse segmento basta ser “ok”, não precisa querer ganhar um prêmio de beleza. E sinceramente, os concorrentes são mais esquisitos ainda.

      • Adriano Cardoso

        O que eu quis dizer é que a GM por anos nos acostumou com carros de padrão alemão e de uns tempos pra cá os carros da marca parecem todos vindos de algum país oriental.

        • Paulo Lustosa

          Nem os Opel possuíam boa qualidade perante os outros alemães de sua época. Lembro que todos os comparativos europeus os Opel e Vauxhall (rebadge da Opel para o Reino Unido) eram os alemães com comportamento tipicamente americano e acabamento bem fraco perante a concorrência. Agora evoluíram bastante na questão de acabamento e tecnologia, porém os motores da GM são mais confiáveis, vide o Astra K facelift que apesar da PSA ter falado que recebeu o 1.2 Puretech 130 cv, se olhar a foto do motor, é o mesmo GM CSS Prime com dupla injeção utilizado no Onix e outros GM lançado recentemente.

    • Airplane

      Coreano ou chinês ?

  • RicLuthor

    Esse carro na cor branca ficou muito bonito, acho que é um modelo que terá sua beleza evidenciada apenas cores claras.

    Pelo tamanho do sedã e do hatch, as rodas de 15″ ficaram pequenas, as de 16″ deveriam ser padrão como no modelo branco do teste, inclusive o desenho e a pintura deveriam estes, muito mais interessantes que as rodas diamantadas que infestaram o mercado nos últimos anos.

  • Ronaldo Prado

    Bacana… Só faltou saída de ar atrás. Mas para um “popular” é até que compreensível.

    • Tosca16

      Colocam park assist, mesmo que opcional na versão mais cara, e não colocam saída de ar para quem vai atrás… é, tem coisas que só creio ser através de estudo de mercado e a percepção dos consumidores, vai vê ter itens mais “tecnológicos” e que não estariam presentes num modelo de “acesso” seja mais impactante a esse consumidor.

      • Tchones

        Eu imagino que isso se dê por 90% das pessoas só andarem no banco da frente.
        Eu tenho o meu carro há 5 anos em São Paulo e até hoje só levei pessoas no banco de trás umas 10x.

        Num Test Drive então, aí que a galera só olha para as coisas na frente

      • TchauQueridos

        Nao deve ser relevante.
        As famílias estão cada vez menores. Eu mesmo ando 90% sozinho e os outros 10% com uma pessoa.

  • Yargo Martins

    Onix 1.0 Turbo de R$ 55.590 com transmissão automática???

    • Roberto

      Versão frotistas, bem básica. Não tem nem regulagem de banco e volante.
      Mas é bacana

    • dallebu

      Isso mesmo meu amigo, 55.590 1.0 Turbo Automático, 6 airbags, ESP, Ar condicionado, direção elétrica, vidros elétricos, sistema de som, enfim tudo o que se precisa realmente em um carro, é uma versão com um conjunto extremamente interessante, alia segurança, conforto, desempenho e economia. Mas em alternativa você pode comprar o Polo 1.0 MPI, ou um Argo 1.0 Drive sem nem sistema de som, ambos por 53.590.

  • Jackson

    Corrijam a matéria, o motor não possui injeção direta.

  • Racer

    Como ressalva só a questão de não ter as trocas manuais no câmbio AT já na posição D, e claro, as borboletas (que botãozinho mequetrefe), porque de resto não tem nada que possa ser apontado como ruim. Eu como gosto de uma SW, já fico imaginando que uma versão assim ficaria muito top.

    • cepereira2006

      Concordo e iria bem também uma versão picape desse carro, que tem tudo o que a jurássica Montana não tem, segurança, 6 ab, ESP e câmbio AT e muito mais.

  • dallebu

    Pelo relato, além de bonito, seguro, econômico e bem mais barato que a concorrência, ainda tem ótimo desempenho.
    Virou a melhor opção disparada do mercado, tanto o Hatch como o Sedan, que sai por 58.000 automático e turbo, preço de um Cronos 1.3 Manual com 2 airbags e sem ESP…

    • TchauQueridos

      Se a GM realmente praticar esses preços vai tirar o sono de muita gente. Deve ter coreano rancando os cabelos kkk

  • Diego

    Líder de vendas sem discussão , novo HB20 vai ter que surpreender muito no custo benefício , se não vai mancar… agora Yaris e Polo que se cuidem…

    • Airplane

      Quem tem que se cuidar mesmo são o Argo e o Cronos, sedã que nunca vendeu bem.

  • Eskarmory .

    É um fato que estão honrando os frutos trazidos pelo agora antigo Onix.
    De repente este novo apareceu como opção quase surreal no segmento pelo seu conteúdo e preço, diante do que estamos acostumados. Muita gente que tinha asco de Onix, agora está se interessando. O carro vai puxar os rivais junto, é realmente um divisor de águas. Merece ter sucesso!

  • Wallison Dos Santos Lemos

    Gm matou a pau!

  • Josimar Genm Tavares

    esse tamborzão na traseira ainda não desceu, se bem que acho que o HB20 não deve oferecer tbm

    • Marcelo Alves

      A GM já tem um histórico de subdimensionar os freios dos carros deles… Basta olhar os discos e tambores pequenos que eles colocam nos populares 1.0 e 1.4 e também do antigo Astra 2.0 que tinha discos pequenos demais para o peso do carro e as vezes faltava freio. Algumas pessoas podem falar que é suficiente para o uso normal, mas o problema é justamente quando se precisa dos freios para evitar um acidente, você pisa com força no freio e a resposta do freio fica aquém do que deveria, podendo fazer bater o carro por causa de 1 ou 2 metros que o carro demora a mais para parar.

      • Paulo Lustosa

        GM melhorou o sistema de frenagem de seus carros desde 2010 quando teve a reformulação da engenharia a nivel global. Esse novo se não me engano são 280mm na frente ou um pouco mais, pois não tem como colocar nele rodas menores que 15 polegadas.

        • Marcelo Alves

          Muito bom saber disso, eu não tinha visto essa informação em nenhum lugar! É mais um ponto positivo em favor do Onix.

  • FREDRED

    Faltou o teto solar e opcional de aros 17″ com suspensão calibrada para performance, freios traseiros, opção de desligar os controles de tração e estabilidade, e claro, câmbio manual.

    • th!nk.t4nk

      Não vale a pena hoje em dia nesse segmento. Teto-solar num carro desse tamanho seria uma janelinha minúscula, a menos que optassem por um panorâmico. Mas daí o custo seria proibitivo num veículo popular.

    • TchauQueridos

      A GM pode fazer especialmente pra vc.

      • Luís Paulo

        kkkkkk

      • FREDRED

        Olha sinceramente falando, por falta de influência não seria, pois tenho vários amigos e parentes que trabalham lá, mas o maior problema seria o dinheiro, só para matar sua curiosidade ou secadera, tenho um amigo que trabalha na Toyota de Indaiatuba e ele me disse que se eu quisesse encomendar um Corolla com câmbio Manual era possível, mas acho que vc não vai acreditar e nem aceitar isso né?

        • Paulo Lustosa

          Só pegar o LTZ manual já com o 1.0 turbo e depois por sua conta e risco modifica a parte de suspensão e coloca o teto solar da Webasto e seja feliz.

    • Paulo Lustosa

      Tem o botão pra desligar os controles, só reparar direitinho.

  • Natán Barreto

    O carro chegou num preço bem agressivo nas versões mais vendidas (1.0 e LT). O conteúdo está bom e vai ser difícil a concorrência não se mexer.
    O próprio Polo e Virtus acabaram de envelhecer um bocado.

    • Airplane

      O que dizer então dos Yaris hatch e sedã, do Argo e do Cronos, sedã que já não está vendendo bem !

  • TchauQueridos

    Este é o novo Onix Plus.
    Mas pode chamar de mini Cruze!

  • Luis Burro

    O mais estranho é q parece ñ importar o tamanho do carro se ele vier de um compacto, pq tdo q este sedã ñ é é isto…com mais de 4,4 m ele tá do tamanho dos antigos médios, e como é q ele é compacto???
    Daqui a poko vai tá do tamanho do Fusion e ainda vão chamar de compacto?

  • Luis Burro

    A dianteira até q é atraente, mas esta lateral é bem chinesa pra mim e até me faz lembrar o Escort,q só é vendido lá!

    • Luis Burro

      Na vdd reparando agora esta lateral dianteira com a inclinação da Coluna A me lembra o Focus de segunda geração!

    • Vitor C

      O que mais me incomoda nesses projetos são as vigias falsas na coluna C, um plástico de aspecto brilhante melhoraria muito o visual nesse caso.

      • Luis Burro

        Eu preferia vidro msmo,ao menos melhoraria ( msmo q infimamente) o ponto cego da lateral traseira!

  • Cleidson

    Quando será apresentado o Onix RS que tanto falavam?

  • Fabão Rocky

    Quem redigiu essa matéria, cometeu vários erros na descrição das versões e seus opcionais. Antes de postar a matéria no site, deveria reler e corrigir para não cometer erros.

  • Lucas Lobo

    Acho difícil esse 0 a 100km/h em 9,7s, Números bastantes otimistas.

    • Paulo Lustosa

      GM é conservadora nessas medidas de performance e extrai leite de pedra dos seus motores… Cobalt tinha 0-100 declarados de 10,7s e arranca mais rápido que o Virtus 1.0 TSI.

    • Hector Bonilla

      Eu acredito, pois esse número é do Manual. O cambio 6 marchas da GM é muito bem acertado, no caso do Prisma 1.4 faz ele arrancar mais rápido que o Virtus 1.6 MSI. Sem falar que este ONIX plus manual pesa 113kg a menos que um Virtus Highline (que faz 9.9 segundos no 0 a 100 km/h)

  • Verdades sobre o mercado

    Ainda que não seja um projeto tão bom quanto Polo e Virtus (basta ver dados do motor e notas de colisão do Latin NCap) vai vender muito pois claramente é um carro equilibrado com boa gama de opções de versões com preços aparentemente bem atrativos. Vai arrebentar de vender.

    • Vitor C

      Penso o mesmo, mesmo não sendo um projeto tão refinado os resultados obtidos pela chevrolet são muito bons, o custo benefício está imbatível.

    • Paulo Lustosa

      Pois, tem performance melhor que o Virtus, o que a GM mantinha desde o Cobalt 1.8L.

  • Anderson Trajano

    A estratégia parece ter colado. Engenharia chinesa e um projeto de baixo custo para países emergentes. O resultado foi uma boa relação custo x benefício inicialmente. A GM novamente “leu” o mercado e está entregando um produto ao gosto dos brasileiros, porém, mais atualizado tecnologicamente.

    Só não gostei da simplicidade franciscana no interior, que até destoa um pouco, mas seus concorrentes seguem a mesma linha. O novo Versa que vem por aí também segue essa linha de exterior ousado e interior simples.

    A se manter esse preço inicial de 76k para a versão mais cara (fora os possíveis descontos em CSS), resta saber como a concorrência vai se posicionar agora. Um Virtus HL sem os opcionais começa em 84k e passa dos 91k completo.

    Bom para o consumidor. Quanto mais concorrência, melhor

  • Roger Silva

    Uma versão perua desse carro venderia muito, muito mesmo, já que quem quer/precisa de uma só tem a Fiat weekend.

  • cepereira2006

    BBB: bom, bonito e barato. Parece que finalmente teremos concorrência na banânia.

  • Fernando Gabriel

    A GM deu uma excelente cartada que deve jantar o HB20, Yaris, Polo, Virtus, Cronus, Argo, Ka e outros concorrentes e ainda usar de Canibalismo com Cobalt e Cruze, já que pelo que apresenta, será parecido com o que ocorre com o Virtus e Jetta.Espero que as CCS não usem de má fé com os preços divulgados, pois haverá uma boa procura.

  • Rodrigo

    Interessante, todo mundo elogiando. Primeiro, o banco é inteiriço, ou seja, corte de custos, falaram tanto do plástico rígido do Polo/Virtus e este vem com tudo também. Rodas parecem pequenas nestas caixas de rodas enormes dele. Sem mencionar a falta de saída do ar para quem vau atrás. A multimídia melhorou, mas, continua inferior aos usados na linha Volkswagen. Vejo muita gente reclamando dos motores TSi, mas, é como eu vi um canal mencionando sobre isso, motores modernos não podem ser tratados como são tratados os motores antigos, ele mesmo mostra várias coisas sobre como o manual dos carros Volkswagen diz sobre troca de óleo e alerta que a troca de óleo depende de como o cliente usa o carro, de modo normal, mediano ou severo, se for severo, tem que antecipar. Até a Toyota passou a usar injeção direta. E outra, todos os vídeos que vi analisando o Ônix Plus, percebe-se um isolamento acústico péssimo, é muito barulho tanto de rodagem e outros barulhos.

    • Paulo Lustosa

      O carro é mais barato que o Virtus em todas as versões, oferece seis airbags e controle de tração e estabilidade em todas as versões, e oferece certos itens de conforto que nem o Virtus não possui, e possui mescla de acabamento que o VW também não tem, além de ser mais leve e andar mais, e Polo/Virtus com saída de ar para os passageiros traseiros, somente o 1.0 TSI, que o preço de partida é do valor do Premier com todos os opcionais, e tem menos equipamentos que o LTZ. Nesse caso, mérito pra GM que vai continuar vendendo bem.

      • Marcelo Alves

        Achei interessante o fato de ter câmbio manual no motor 1.0T (e de 6 marchas, também no aspirado), a VW não oferece essa opção no Polo justamente para não matar ainda mais as vendas do Up! (e eles sequer oferecem câmbio de 6 marchas nem no Up! e nem no Polo 1.6 Manual).

    • Fernando

      Desculpe, mas vejo que tenta suavizar os problemas do TSi com a mesma desculpa que usavam com o Marea. (Tecnologia a frente do tempo, que por sua vez não condiz com o cuidado que o proprietário deve ter).Hoje, são outros tempos, a própria CCS fica perturbando ligando para efetuar a revisão, o carro tem sensor para tudo quanto é lado, só destrói mesmo quem é cupim de ferro ou o produto que tem concepção frágil.E sobre plásticos do Polo e Onix, infelizmente é uma tendencia, não são carros topo de linha, tem que haver economia, senão o preço não cai e fica próximo de Jetta e Cruze em acabamento, então, qual seria a diferença entre as categorias? E sobre injeção direta, acho que foi um acerto não usar, nossa gasolina podre, reparo com custo alto, não combina com essa categoria.Vamos aguardar mais cenas, pois até agora só temos a apresentação do produto, o mercado é que vai rotular se o Onix irá continuar vendendo horrores ou se será um mico.

    • Paulo Lustosa

      E ainda vou complementar… o Corolla foi o último principal player dos médios que adotou injeção direta, enquanto os outros dois principais concorrentes (Cruze e Civic já possuíam, e o Jetta foi o primeiro deles a usar, apenas no topo de linha, e depois veio a PSA e colocou em 2015 o THP em toda a linha pra depois a VW por o 1.4 TSI no Jetta e vir o Cruze renovado com o 1.4T SGE.

  • Felipe S. Rangel

    Tenho interesse em sabe sobre o ajuste de suspensão pois os ultimos ônix e Prismas ficaram com a suspensão extremamente rígidas e isso incomoda um pouco. Se tiver macio como o Polo, será meu possível novo carro.

  • Paulo Lustosa

    Ali é uma moldura, pois tem Corolla sendo fabricado mais simples para exportação e motor 1ZR-FE e aquele espaço abriga um sistema de som simples 1din, por isso aquela moldura no painel.

    • Alessandro Rodrigues

      Evidente que é uma moldura (mais fácil e barata de se fabricar e montar), e também que é uma versão mais simples: fabricada para o mercado brasileiro (pois foram as apresentadas no evento e que já estão nas concessionárias). Agora, quanto a informação do sistema de som, agradeceria se pudesse me mandar a fonte dessa informação.
      Aliás, ainda que real, o sistema seria perfeitamente cabível na moldura flutuante. Solução esdrúxula que destoou.

  • Diogo Reis

    0-100 por volta de 9,5s?

  • MarcioMaster

    Quase todos internautas elogiando, fiquei preopcuado.rss

  • Tiago Batalha

    Pelo números e informações parece ser bom, mas ainda não vi a versão “a mais pelada” por 44.990,00, daqui a pouco aparece.
    Só achei feio a arrumação do motor, parece que ficou pronto há 2 dias atrás nas coxas e lançaram assim mesmo.
    E aconselho a quem comprar, antes verificar os preços das peças (desde pastilha de freio, axial, turbo, entre outros).

  • Magnamox


    sendo os discos de 14 polegadas na frente e tambores atrás”……Tem certeza que é 14″ (355mm) de diâmetro???? não seria 10″ (254mm) não? Acho que com disco de 14″ o carro vai capotar numa freada mais forte.

    • Paulo Lustosa

      Os discos são de 10, se fosse 15 nem poderia usar roda aro 15

  • CanalhaRS

    Me surpreendeu pelo conjunto e por segurar no preço, coisa raríssima no Brasil.
    Vai incomodar muito a concorrência, a Fiat praticamente fica fora do jogo se não mudar radicalmente sua linha Argo/Cronos mequetrefes.
    Mas como sabemos que não existe “almoço grátis”, vamos ver como essa mágica equação que a GM conseguiu com os chineses vai se comportar daqui para frente na mão dos consumidores desse brasilzão.

  • Jose Walter Coimbra Moreira

    Uma unidade do Onix Plus pegou fogo no pátio da GM no RS.

  • Guily

    Só não deu pra confiar na matéria no que diz respeito às versões do ONIX HATCH. Tá muito confuso, fala que tem transmissão AT já na TURBO de entrada.. Já na LT AT fala que tem controle e limitador de velocidade, já na LTZ AT fala que adiciona controle e limitador de velocidade.. como adiciona se já está descrito na versão anterior? Vamos esperar matérias futuras

  • Cesar Augusto

    É realmente o Onix chegou botando fogo no mercado brasileiro….brincadeiras a parte, vai ser difícil algum outro carro desbanca-lo da liderança de vendas tão cedo. Ponto pra GM.

  • 4lex5andro

    Melhorou bem esse Onix sedan, cintos de três pontos no banco central, painel convencional, cmm integrada e start stop. No ponto pra substituir o Cobalt.

    Mas segue devendo uma opção de motor mais moderno (e econômico) e um resultado decente no LatinCap.

  • Roxxton

    E sobre a unidade do novo Onix que pegou fogo no pátio da montadora quando estava sendo manobrado? A Chevrolet soltou alguma nota na imprensa esclarecendo o caso?
    Quero saber o que causou aquele fogaréu todo.

  • Marco

    Conhecendo bem a GM, como o mercado brasileiro conheçe, fica notório que na marca americana definitivamente não há almoço grátis. E a despeito das economias porcas feitas pela montadora em detrimento de algumas beneces, fico com o pé atrás em determinados detalhes. Tenho um primo que é gerente de concessionária em SP e ele me disse que vários itens foram retirados ou mudados do projeto original do carro para o mercado brasileiro. São eles: freio a disco nas rodas traseiras, pisca no retrovisor (passou para a lateral – até ser retirado – como aconteceu com o Classic “Sail” chinês-Cobalt-Spin), Padle-Shiflts, Injeção Direta, carenagem do motor (muito caro e ia falir a GM), bolsão atrás do banco do motorista (somente o do passageiro possui), bancos dianteiros com encosto inteiriço (a intenção inicial era ser do tipo comum) e esqueci de perguntar se a direção oferece controle de profundidade, se todos os botões dos vidros elétricos são iluminados e se há o tão famoso FILTRO DO AR CONDICIONADO (retirado nos atuais Onix e Prisma e que são cobrados pela colocação na 1ª revisão). O carro parece ser muito bom, e é esperado que seja mesmo, pois a GM teve tempo de sobra para ver as virtudes e defeitos da concorrência e tentar fazer algo melhor. Vamos ver com o uso como esse belo GM se comportará no dia-a-dia.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email