Qual a temperatura para queimar a junta do cabeçote?

junta do cabecote
junta do cabecote

Você passou por uma situação onde o carro ficou com a temperatura do motor muito alta, indicando no painel que essa temperatura atingiu níveis preocupantes.

Mas e agora? Será que queimou a junta do cabeçote?

Vamos ver em que temperatura essa junta possivelmente ficou queimada:

Qual temperatura queima a junta do cabeçote?

Não existe uma temperatura exata onde a junta do cabeçote queima.

O que sabemos é que a temperatura normal de operação do motor fica entre 90 e 100 graus Celsius.

Acima de 100 graus, já é possível que a junta fique queimada, principalmente se isso aconteceu por um período mais longo.

Como saber se a junta está queimada?

Os mecânicos fazem dois tipos de teste para saber se a junta do cabeçote está queimada.

O primeiro é o teste de vazão de cilindros, onde ar é injetado sob pressão em um dos cilindros do motor, para ver se esse ar vaza para o sistema de arrefecimento.

Se a água do reservatório de água do radiador começar a vazar, isso indica que a junta do cabeçote realmente está queimada.

O outro teste é o teste de estanqueidade do sistema de arrefecimento, onde é feito o contrário, é injetado água sob pressão no sistema de arrefecimento, pra ver se essa água vaza para dentro de algum cilindro.

Por isso, fica claro que saber se a junta está queimada sem levar o carro em uma oficina é algo impossível de se fazer, a não ser que você tenha conhecimentos de mecânica.

Fatores que podem levar à queima da junta do cabeçote

Um dos principais fatores que podem levar à queima da junta do cabeçote é o aquecimento excessivo do motor.

Quando o sistema de resfriamento apresenta falhas, como um radiador obstruído ou um ventilador com mau funcionamento, a temperatura do motor pode subir rapidamente, causando danos à junta.

Outro fator é o uso inadequado ou a falta de líquido de arrefecimento. Esse líquido tem a função de absorver e dissipar o calor gerado durante a combustão, mantendo o motor em uma temperatura adequada.

Se não houver líquido suficiente no sistema ou se for utilizado um líquido inadequado, a junta do cabeçote pode acabar sofrendo danos.

A pressão excessiva no sistema de combustão também é um fator importante.

Problemas na câmara de combustão, como detonação precoce ou falhas na vedação das válvulas, podem aumentar significativamente a pressão dentro do cilindro.

Essa pressão excessiva pode afetar diretamente a junta do cabeçote e resultar em sua queima.

Além disso, é importante destacar a influência do combustível inadequado ou da mistura incorreta na queima da junta do cabeçote.

Uma mistura muito rica (excesso de combustível) ou muito pobre (falta de combustível) pode alterar os padrões ideais de ignição e aumentar as temperaturas internas no motor, causando danos à junta.

google news2 Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do Whatsapp e Canal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



Autor: Eber do Carmo

Fundador do Notícias Automotivas, com atuação por três décadas no segmento automotivo, tem 18 anos de experiência como jornalista automotivo no Notícias Automotivas, desde que criou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio.