Hatches Manutenção Volkswagen

Volkswagen up! TSI: proprietários reclamam de defeitos no motor

Volkswagen up! TSI: proprietários reclamam de defeitos no motor

O Volkswagen up! TSI é um subcompacto com performance muito boa, assim como também detentor de uma média de consumo de dar inveja nos carros populares equipados com motor 1.0 aspirado. Mas, toda a tecnologia aplicada ao motor EA211 R3, o conhecido 1.0 TSI, parece não ter conseguido evitar problemas. É isso o que relatam proprietários do pequenino turbinado da VW.


Vários relatos na rede falam de problemas com o motor 1.0 TSI do up!, inclusive com vídeos. Um depoimento de dono de um modelo 2015, em São Paulo, menciona que a luz da injeção eletrônica acendeu no painel. Após isso, os problemas começaram. O propulsor começou a apresentar falhas de funcionamento. O cliente então o levou até uma concessionária, onde o veículo permaneceu por longos 20 dias.

Volkswagen up! TSI: proprietários reclamam de defeitos no motor

Após o up! TSI 2015 ter sido reparado, o proprietário novamente teve que voltar ao revendedor, visto que o problema voltara e o carro precisou de mais 30 dias de oficina. Após a nova devolução, o dono percebe que o carrinho já não é o mesmo, sentido-o fraco e com consumo elevado. Em Minas Gerais, outro caso parecido, mas desta vez com um modelo 2016, que após quatro meses na mão do cliente, começou a apresentar falhas na partida.


Mas os problemas apenas estavam no início. O up! TSI 2016 também apresentou vazamento de óleo próximo da turbina. Daí em diante, após oito visitas ao revendedor e dois meses sem o carro, o dono relata que trocaram o anel de vedação sem sucesso. Depois trocaram a turbina duas vezes sem sucesso. Mesmo com o motor falhando e fazendo um ruído anormal, o concessionário devolveu o carro dizendo que estava tudo certo. O cliente ficou com o carro apenas oito meses.

Volkswagen up! TSI: proprietários reclamam de defeitos no motor

Como estes dois, mais de 20 relatos de “motor batendo” foram observados na internet por um proprietário com o mesmo problema em seu up! TSI. O mesmo ficou sabendo por um mecânico da rede VW que o problema era de fábrica e que mesmo após conserto, continuaria a ocorrer. A Volkswagen emitiu três boletins de serviço para a rede nos meses de novembro e dezembro (duas vezes) de 2016, a respeito de ruído na bomba de combustível, problemas no turbocompressor e falhas na injeção eletrônica, respectivamente.

A montadora diz que os problemas pontuais foram identificados e solucionados, sendo que todos os casos em que o 1.0 TSI do up! apresentou defeito, foram reparados pela rede Volkswagen. O fabricante menciona que o “microvazamento” de óleo não afeta o nível do lubrificante do motor e que as características originais do propulsor continuam assim inalteradas em durabilidade, segurança e funcionamento.

[Fonte: Revista Quatro Rodas]

Volkswagen up! TSI: proprietários reclamam de defeitos no motor
Nota média 5 de 1 votos

426 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • “Alguns”, “vários”… mas quantos? Como achar informações confiáveis de números nestes casos?
    Muito “corrente de rede social” esse tipo de matéria que tem saído aos finais de semana.
    Seria bem útil saber o tamanho do problema. Se é que existe. Senão, fica igual ao eTorq 1.8, que seria super problemático mas é vendido até hoje e poucos foram os casos reais.

    • Infelizmente vários donos de Volkswagen são completamente fanáticos, defendem o indefensável com unhas e dentes, parecem até alguns eleitores daquele partido vermelho… você pode mostrar mas eles são seletivos e só conseguem ver o que interessa, a famosa paixão cega.

      Os carros cheios de problemas e os fanáticos ignorando e colocando a credibilidade dos consumidores em dúvida, afinal é completamente normal um subcompacto popular superfaturado que passa dos 60k mesmo completamente espartano dar problema justamente em um dos únicos diferenciais ( parte mecânica) não é mesmo?

      • Isso não tem a ver com fanatismo. Vc não entendeu a pergunta do cara… Ele quer saber quantos motores deram problemas. Números, relatos claros, provas… O site fala de 3 ou 4 problemas (diferentes) no motor do carro. Diversos outros sites lançaram notícias com título “usuários relatam problemas no motor do Up TSI” com base nesses mesmos 3 ou 4 “relatos”. Isso não é o suficiente pra concluir nada sobre esse motor. Se jogar problema motor [insira qualquer modelo de qualquer marca aqui] no Google, vc vai achar alguns resultados pq todo carro e todo motor está sujeito a problemas. Joga lá “problema motor Onix”. “Problema motor Mobi”… O que generaliza ou não são os dados estatísticos. Se a cada 1000 carros vendidos, 50 dão problema, já é uma situação muito preocupante. Se a cada 100000, 5 dão problema, esse valor é praticamente a mesma coisa que nada. A diferença é se os sites resolvem juntar alguns deles e lançar uma notícia “polêmica” ou não…

        • Como é que imprensa vai saber o numero de motores que apresentaram o problema se a fábrica que dispõe dos dados, finge que o defeito não existe!!!

          Um internauta (que não vou citar o nome) sugeriu, aqui nesse espaço, que a culta é dos proprietários que relataram o problema mas não apresentaram “dados, provas”.

        • São poucos up com motor tsi vendidos. Qualquer 3 ou 4 casos já é um grande número. O polo vem com esse motor mais apimentado. Se ele realmente tiver problema veremos o número crescer a partir de agora. Devemos ter mais unidades vendidas para ter real noção se o motor é ou não problemático

                • Sim, eu sei que é outro motor, só quiz dizer que ninguém está livre de problemas, e seu Jetta tem outro motor tbm, não é o mesmo do GTI, e foi justamente com 3 anos que me deu dor de cabeça, boa sorte para vc, desculpe se ofendi falando de outro motor, mas abrange a marca, e problemas semelhantes…

                • Todos carros dão problemas, ocorre que 20 relatos num universo gigante se considerarmos que 50% dos Up!s são TSI. Já escutei vários relatos de uma válvula do TSI 2.0 dando problema com custo de substituição de 1000,00; barulho anormal no TPH 1.6 da PSA; vídeos do HB20 turbo com ruído estranho, mas tudo depende de uma série de fatores para avaliar, tipo de utilização, local de utilização e defeito em montagem ou de algum componente, além do combustível utilizado em carros turbinados, que precisa ser de qualidade, enfim, sempre haverão problemas…

        • A quantidade de motores com defeito é facil de se conseguir, basta ter contato com os fornecedores das peças. O numero REAL é inferior a 0,01%, problemas pontuais. E esse numero não é chute, é o valor verdadeiro.

        • Eu tive um Escort 1.6 CHT que veio com um defeito de fabricação no motor e, durante toda a garantia de 1 ano na época eu tentei que o problema fosse consertado, indo a 4 concessionárias diferentes da marca Ford.

          Acabei vendendo depois o carro para um cara que sabia do problema (que tornava o carro mais fraco que o usual) e, como estava satisfeito com o desempenho estava barato, comprou assim mesmo.

          Defeitos de fabricação acontece em todas as marcas e inclusive em modelos populares e motores simples.

          O que tem que se criticar são as concessionárias não resolverem o problema, nem que seja trocando todo o motor.

          O problema da VW é que os haters da marca vibram com esse tipo de notícia porque eles querem que as pessoas pensem: “o motor é o mais moderno e forte do mercado mas a confiabilidade é ruim”. Para afirmar isso, é preciso ter dados estatísticos reais, coisa que esses “jornalistas” da Quatro Patas nunca fazem.

        • Como saberia dizer de nºs exatos se a VW não enquadra estes problemas como recall generalizado e sim praticamente como um “vício” de fabricação, só conserta quem aparece para reclamar, quem não aparece e anda com o carro vazando óleo da turbina ou com outros problemas o carro está ok.

          Isso já foi assunto em 2016 quando a Auto Esporte publicou uma matéria e esse ano a 4R fez uma parecida e no próprio Clube do Up tem relatos de carros com problema no motor.

          http://revistaautoesporte.globo.com/Servico/reclame-aqui/noticia/2016/03/reclame-aqui-donos-relatam-problemas-no-motor-do-vw-tsi.html

          https://quatrorodas.abril.com.br/auto-servico/autodefesa-donos-do-up-tsi-relatam-defeitos-no-motor/

          https://forum.vwupclube.com/thread-2565.html

        • Se fossem poucos casos, pq a vw se preocuparia emsolgar não um, mas TRES boletins de serviço?
          Não é a primeira vez q eu escuto falarem que o tsi do up está dando problemas. Logo vai virar o novo “powershift”.
          Agora vai aparecer alguns donos de ford pra falar que é tudo intriga, que powershift não dá problema, que a Ford já resolveu e etc…
          Mas é tudo a mesma coisa: problemas crônicos em carros que foram feitos para serem baratos vendidos a preço de ouro aqui porque a montadora sabe que a justiça brasileira não vai força-la a resolver o problema ou pagar indenizações.

      • Vários, normalmente é mais que um! Mas é bom que mostrem, assim param de dizer que é o melhor motor do mundo! Sabemos que numa eleição internacional que o melhor foi o Ecoboost 1.0t. E bom também, para os fanscegos entenderem, que isso pode acontecer com qquer motor!

        • Mais que um pode ser 2…. O que o Franco perguntou não é nada demais, se a VW vende 5 mil carros com esse motor todo mês e 20 apresentarem defeito em um ano, eu acho que é um número baixo, mas já seria suficiente pra esses 20 fazerem um alarde, se procurarem os meios certos (acionarem revistas automotivas, sites, PROCON, etc…).

          Não é dizendo que é o melhor motor do mundo ou que a VW tem razão, mas pode ser a típica “notícia caça cliques”, criando sensacionalismo pra vender anúncio.

      • amigo ser fanatico até tem que é realmente , mas 20 casos dentre milhares vendidos , acho uma matéria comprada ..todo dono de up! é como dono de corolla, satisfeito com o carro..sei não isso ai

      • Vdd! O povo sempre encheu a boca p/ dizer q “O GOL É ROBUSTO, O GOL NÃO QUEBRA” e isso e aquilo. Pois bem, tive um Gol G3 1.0 8v que só me dava dor de cabeça. E olhe q sou chato c/ manutenção! Gol já foi bom na época do Gol quadrado. Ali sim q era robusto.

    • Eu lembro dos problemas no famigerado EA111 por conta do óleo mal especificado. Tinha concessionária que trocava praticamente um motor por dia. Foram muitos casos.

      Com relação ao TSI, vai ter um monte de gente condenando o motor por conta disso, infelizmente.

      • Infelizmente mesmo. Acredito que realmente houveram falhas e os relatos dos proprietários são legítimos mas sem saber a real proporção das falhas somada ao preconceito do brasileiro com carros turbinados existe a chance desse motor cair em desuso se a rejeição aumentar.

      • Parece que apartir de 2015 adiante melhoraram a construção do câmbio. Meu sogro tem um fiesta hatch e não teve problemas e um amigo que tem um fiesta sedan de 2014 não consegue fazer o carro sair da Ford!

        É sorte, apenas Isso!

        • Andei em um Focus com Powershift de um colega recentemente. Dependente da situação, o câmbio fazia mais barulho que o motor, um zunido. Se isso for normal, eu nunca consiguirei me acostumar.

      • Hehehe gente é tudo invenção da mídia “golpista” como é moda agora em tudo neste país!!!!

        Não existe problema em nada neste país!! Rudo é mil maravilhas!!!

      • Não é coisa de hater amigo. Esse câmbio deu dor de cabeça no mundo todo. Você teve sorte. Eu por exemplo tive azar. Tenho um Renegade diesel tão beberrão quanto um flex. Meu sogro tem um igual e o dele é 40% mais econômico que o meu. Não é por causa do meu modo de dirigir. Sempre consegui boas médias de consumo com meus veículos anteriores. Não vou sair por aí falando que o motor MultiJet é uma porcaria. Assim como você não deveria tomar como referência a sua experiência com esse câmbio. Abraços!

      • então mas quando vc disse isso, assim como eu disse das duas Ecos da família com mais 70.000 sem nenhum problema os fanboys da VW meteram o pau, inclusive dizendo que era mentira minha, sendo que não tenho motivo nenhum para mentir, nem Ford eu tenho, mas o sensato é saber que qq marca dá problema, seja VW, Toyota, Ford, GM (meu carro, um GM ja teve recall por problema no cambio)…e por ai vai…

        • Tem casos que sim e tem exceções, meu cunhado estava com uma Ecosport que fez ele gastar uma fortuna, já meu vizinho tem um Focus titanium que sou apaixonado, e já está bem rodado, na casa dos 180k rodados, já trocou um kit de dupla embreagem, mais o carro nunca deu problemas. Todo carro está passivo de apresentar problemas, teve uma leva de corolla com problemas na caixa de direção, mais a CCS já fazia o recall branco, sem alardes, para não queimar o filme. O problema que as 4 grandes esperam ir para Procon para poder tomar uma solução do caso, aí queima o filme.

      • O fato de você, felizmente, não ter tido problema, não diminui o fato de que o Powershiift é um câmbio que, NA MÉIDA, dá muito mais problemas que os câmbios normais e que tem problemas.

    • Procura no Google que verá muitos relatos desse tipo, inclusive a quatro patas já publicou uma matéria sobre isso no mês passado!

      Eu particularmente não compro esse Polo TSI agora, esperaria ao menos 1/2 anos para ver como vai ser o suporte dele no mercado.

    • No dia em que alguma montadora abrir para a imprensa a quantidade exata de problemas relatados através das concessionárias, teremos essa informação, ou seja, nunca. Pode ser TSI, pode ser eTorq, o que quiser.

      Infelizmente, pelo fato de você ter um carro com motor TSI, a sua maneira de ver a matéria já não é imparcial, o que se evidencia pela sua tentativa de rebaixar a informação da revista a uma “corrente de rede social”. Sobre a matéria sair no final de semana, o que isso tem a ver? Se sair durante a semana, faz alguma diferença?

      A imprensa faz o que pode, analisando relatos na internet, verificando fóruns de proprietários, entrevistando alguns donos do modelo em questão, etc, mas obter informações exatas é impossível, já que montadora nenhuma vai divulgar isso para acabar sozinha com sua própria credibilidade.

      A informação só acaba sendo pública quando é um caso generalizado, aí através de um recall de X unidades, sabemos o tamanho exato do problema.

      • Eu tenho um Up! TSI e só tenho a corroborar com esses casos enquanto ao péssimo pós-venda da VW, que não sabe diagnosticar direito os problemas, dizem ser característica do carro e te deixam 16 dias sem carro por um erro infantil de diagnóstico. (aconteceu comigo). Sobre a tiragem dos problemas essa questão é difícil de apurar, pois como foi dito, as montadoras nunca irão abrir os números e a 4R não vai conseguir entrar em contato com todos os donos dos Up! TSI para poder fazer uma tiragem fiel, nem 20% seria possível. Se for possível, eu vou deixar um relato ano que vem beeeeem interessante sobre o carro aqui.

      • Sim. Temos que esperar para sabermos se é um caso generalizado ou se foram problemas isolados. Compromete bastante tanto atacar a fiabilidade do motor quanto defender às cegas. O que não se pode fazer é desacreditar nos relatos dos proprietários. Se isso vai virar um problema do nível do powershift só o tempo dirá. Espero que esse caso não atrapalhe a aceitação dos carros turbo no Brasil

        • @daneloi:disqus vc está certíssimo. A tecnologia turbo permite um downsizing perfeito. Todo o lance é que no exterior inexiste o problema de adulteração de combustível. Abastecer o carro no Brasil é um problema. Já tive um carro em que precisei drenar todo o tanque no RJ após o abastecimento numa viagem. O motivo? O escapamento cuspia água em demasia… parecia torneira.
          A tecnologia embarcada da VW nesse motor é exemplar.
          Abs

      • Exato. Lembro-me, na infância, de um caso na quatro rodas envolvendo a BMW e seu motor moderníssimo à época, que tinha problema com uma determinada liga, porque foi feito para uma gasolina com pouco enxofre, ao passo que a Petrobrás trabalhava próximo do limite legal. A solução acabou sendo trazer o motor de geração anterior. Mas se não é um ou outro proprietário e o trabalho da revista, ninguém nunca saberia. Infelizmente, falta transparência nestas horas. Até porque caso seja formada uma “fama”, fica muito mais fácil, a posterior, pedir reparação na justiça por erros de projeto, vício oculto etc.

    • Pois é, “varios” nao representa nada. Sao 10, 100, 1000?sem um numero confiavel nao representa nada. Procura no reclame aqui defeitps em BMW, Porsche, Mercedes, etc, também vai encontrar. Todo carro é passivel de defeitoegarantia existe pra isso, caso contrario nem precisariadar garantia. O que me preocupa sao as repetições dos problemas, igual aconteceu com Powershift…

    • problema do eTorq mesmo é o vazamento de oléo na junta do cárter, coisa cronica dos fiats, nada que uma boa junta mais grossa como a da sabó não resolva.

      do up eu ja tinha ouvido falar que alguns carros apresentaram esse problema, mas nunca vi, nem conheço alguém que conhece alguém q teve o problema, e do vídeo que eu vi, era de um carro zero tirado recém da css, então creio eu que tenha sido um problema na montagem da fábrica em algumas unidades(coisa que acontece, é uma fábrica)
      comprei o meu seminovo, com 19 mil km, zero problemas, na vdd pra n dizer zero problemas, eu tenho um porrinhamento com aquela luz ambiente do carro que as vezes n liga quando destrava/abre a porta do carro…

      e assim como já ouvi problemas do up, já ouvi problemas do motor SCe? da renault, nos modelos 1.6? os 16v do stepway… mas ninguém fala sobre, isso são coisas que acontecem, é uma fábrica ué, por mais que os cara tenham um padrão pode acontecer desvios e ai da os pepinos…

      • Engraçado que no ETORQ não tem vazamento, não aumenta ou diminui o nível de óleo, só a junta mesmo que fica parcialmente molhado e melecado de óleo mas não interfere no consumo de óleo do motor e nem mesmo pinga óleo no chão. Agora é misterioso porque a junta fica suja de óleo.

    • A VW não teve cacife para resolver desde 2015 esse problema vem acontecendo, é pior que os motores do gol que causava borra de óleo, que ela trocou o óleo mas hj quem tem os gols com problemas não sabem e colocam oleo não especificado na época do recall

        • pode ser mesmo, porque o que tem de proprietário que desce a lenha no carrinho, e aí bota aquele negocio que muda a potencia do carro com uma reprogramação plug in play, dai vai fazer revisão e tira o negócio…
          só porque é turbo n quer dizer que é pra fica sentando o pau, dai qualquer carro, turbo ou aspirado, numa condição dessa abre o bico, só perguntar quem tem carro pra rally/track day.

          mas, o vídeo que eu vi parecia ser uma proprietária, do veículo novo recém tirado da css, se não me engano o carro tava 1 dia na mão dela, isso é um defeito de fabricação mesmo.

          • neste caso sim, igual o gol G5 que muitos problemas de motores vieram a mídia, já vi um na oficina do lado de onde eu trabalhava que ficava lá mais do que tudo, foi feito retifica varias vezes e mesmo assim dava algum problema, mas no caso da pessoa ter ficado apenas 1 dia com o carro e acontecido isso é erro de projeto ou erro de montagem, lembrando que tem pessoas que tem sorte e outras tem azar.

            • sim, acredito que foi um erro de montagem, afinal carro zero km nos primeiros 5~10 mil km é uma caixinha de surpresa, porque até tudo sentar no lugar e tal.
              pode ter sido também junto a isso, falha da css na revisão de entrega do carro…

              • eu mesmo infelizmente não consigo comprar um carro deste 0km por falta de dinheiro da minha parte,mas quando um carro é novo igual ao UP ou Polo que lançou agora, eu sempre esperaria para ver esses detalhes e compraria sempre depois ,para saber se o carro tem esses problemas ou não.nunca compraria um carro de pre venda ou direto no lançamento

                • pense pelo lado positivo, que bom que não consegue comprar um desse 0km, dai pode pegar um realmente pouquíssimo usado e já devidamente passado no teste de fogo (mas aqui entra o problema de “de quem era esse carro antes? algum mlk que chipou?”)
                  eu n vou dizer que não teria dinheiro pra um up zero, mas eu não aceitaria pagar aquele valor… talvez se fizessem 48x sem juros, ipva e emplacamento grátis por um preço 5k mais baixo (na css tava cm agio de 3k) ai eu iria pensar no caso, porque é muito dinheiro num carro desse.
                  o meu que comprei seminovo (1 ano de uso) já achei caro por 44 mil, mesmo com os frufrus,mas era isso ou um uno/ka/sandero/hb20 zero peladin

                    • sim, mas isso pra qualquer carro, você tem que saber onde e de quem está comprando né, esse é um dos grandes contras que eu torço o nariz de compra carro direto cm proprietário… não que uma loja de usados va ter só coisa boa, mas né…

                  • entendo, eu ainda tenho muitas coisas para comprar, já tenho um carro usado que me leva todo dia para o trabalho, vou ficar mais um tempo, quando sair das dividas ai penso em trocar,mas mesmo assim não iria de carro 0km não.

      • “tudo” eu não diria. Mas que devem ser uma parte significativa, ah, deve! Pq adoram mexer em carro turbo. Ainda mais que os “chipadores” prometem mais de 130 cv no TSI 1.0, só de saída.

        • Esse carro já voa original de fábrica. Acho uma estupidez mexer em um motor destes, de engenharia tão complexa. Se precisasse… mas não precisa. Só manolo sem miolo mesmo para fazer isso.

          • Ontem mesmo, fui a um churrasco de um amigo, e o amigo dele só contando de gente que mexe em Golf, up e Jetta (este, principalmente no 2.0). Ele mesmo tem um up tsi e um Jetta 2.0 mexido e disse que vai mexer no up. Não entendo o que tem essa gente que fica mexendo tanto nesses carros. Eles não foram projetados para isso, e todos esses carros têm uma engenharia ali, horas de engenharia. Posso estar errado também, mas noto que a maioria dos carros mexidos são da VW.

      • Esse é realmente o maior problema desses modelos turbinados da VW: virou carro de playboys ou vileiros.

        Eu tenho um Jetta 2.0 TSI, sou já coroa e nunca mexi em nada para ter mais desempenho, é 100% original e comprei ele 0 km. Nunca tive qualquer problema no carro e nunca acendeu nenhuma luz no carro.

        É o tipo de carro que eu só compro 0 km porque sei que um monte de gente mexe em tudo para ganhar mais desempenho (que já é ótimo), rebaixa o carro, etc e depois tira tudo para vender como usado.

        E depois ainda dizem que Corolla é mais confiável… Basta usar esses carros turbo do jeito que os “vovôs” usam o Corolla que não vai dar problema. Brasileiro acha que entende mais do que os engenheiros alemães da VW para mexer em tudo e extrair mais potência sem perder confiabilidade.

  • Será que ocorre a mesma coisa com o motor Tsi na europa?
    A VW já é mau vista pelo motor 1.0turbo do Gol e Parati que viraram um mico no passado, antes que alguém escreva não torço contra não, na verdade sou fã de motores turbo só que isso assusta, tomará que a VW resolva isso e que seja casos isolados.

    • Não iriam basear todo a linha inteira nesse motor se ele realmente desse muito problema. E, no Golf e Polo tiram ainda mais potência dele. Tem que ver isso bem de perto.

        • Eu jamais compraria um UP TSi usado, infelizmente a maioria dos donos não usa de maneira adequada e a bomba tem grande potencial de estourar na mão do segundo dono fora da garantia.

            • Acho que esta foi a melhor definição! O cara compra um 1.0turbo e acha que tem um esportivo! Aí exagera no pedal da direita e arrebenta o consumo e o motor! Ainda mais considerando os combustíveis vendidos no Brasil! Já li noutras reportagens, que algumas montadoras estão desistindo do turbo, pq se o usuário dirigir de forma agrssiva, a emissão de CO2 será maior que o motor aspirado! Enfim, existem muitas variáveis!

              • Acho que o turbo se popularizou e veio pra ficar. É a melhor solução em termos de emissões e desempenho enquanto à propulsão elétrica não se populariza.
                Todas às montadoras estão investindo nele. À Fiat e GM, por exemplo vão trazer variantes turbo de seus motores em breve.

                • A Fiat acho que demora. O Firefly vai virar turbo na Europa primeiro pra só depois chegar aqui. Já da GM tenho minhas dúvidas se ela irá adotar motores turbo em modelos abaixo do cruze. Está bastante acomodada com a posição do onix… Tecnologia só nos modelos de categorias superiores para não ficarem atrás dos concorrentes…

              • não acho que o problema seja andar forte, até porque o motor em condições originais tem que aguentar sim e não é nenhum mal uso. O problema é sair chipando e fazendo um monte de coisa.

              • o que vem acontecendo não é o fim do turbo e do “downsizing”, mas o chamado “rightsizing”, ao invés de subdimensionar demais o tamanho do motor, estão optando por motores um pouco maiores (mantendo o turbo) mas para não trabalhar forçando tanto.

    • Junta falhas de projeto com uso inadequado…

      A Volkswagen pisou na bola, tanto a montadora quanto os autorizados no pós venda, agora tem também uma galera achando que UP é carro esportivo e fica andando no limite forçando todo o conjunto mecânico do carro.

      É um conjunto de erros…

      • Quanta síndrome de vira-lata! Nem sabemos a extensão de quantos carros foram afetados e em quais circunstâncias estes problemas ocorreram. O clima aqui no país é completamente diferente da Europa (mais quente) e alguma coisa pode ter passado. Fora as condições de uso. O Up TSI especificamente já ficou estigmatizado como carro fuçado, e mesmo original os caras devem abusar. Não sou fã boy da marca e tampouco estou negando que os relatos são verdadeiros. Mas daí generalizar e condenar o motor acho precipitado. Eu vi o fórum cujo jornalista da 4R buscou os relatos e os caras falaram que eram casos isolados e ficaram bem putos. A revista ou qualquer outro meio de comunicação sempre abordará a questão de forma sensacionalista, porque vivem disso. Quanto maior a repercussão, melhor pra elas.

        E como qualquer tecnologia, motorização turbo e injeção direta de combustível são mais suscetíveis a dar problemas que uma unidade convencional, pelo simples fato de ter maior número componentes para dar defeito. O próprio VW a ar é prova disso. Só o fato de não ter um sistema de arrefecimento líquido já elimina uns 30% dos problemas em potencial que podem se manifestar, entre radiador, válvula termostática, bomba d’água, mangueiras e tubos, e o próprio vazo de expansão. O preço que se paga por isso é a eficiência. Na versão mais forte do 1600 cc de dupla carburação não passava de 70 cavalos brutos, além do consumo de combustível alto. O arrefecimento líquido é muito mais eficiente, mas evidentemente sua manutenção será mais rigorosa do que o motor a ar.

        Agora estamos presenciando isso com os motores turboalimentados e de injeção direta, qualquer que seja a marca, e sobretudo nessa fase inicial. É uma propulsão cuja manutenção não pode ser tão negligenciada quanto a de um equivalente aspirado e injeção no duto. É o preço a se pegar pela maior eficiência, por ser mais sofisticado e trabalhar com uma carga muito superior. Afinal trata-se de 1 litro que gera potência e torque de 1.6. Não existe milagre.

        Portanto, discordo completamente que seja um problema relacionado à nacionalização. Automóvel é uma máquina extremamente complexa e presenciamos problemas e recalls em todos os lugares do mundo, inclusive em mercados ditos desenvolvidos. Powershifit está de prova, bem como o DSG da VW. Sugiro que tenhamos mais cautela antes de condenar um motor ou sua nacionalização.

        • Carro foi feito pra rodar, abastecer e rodar. Nem quero saber de ficha técnica , quente ou frio kkk quantas válvulas, injeção direta. Quem deve ter preocupações com durabilidade e a montadora, engraço que muitos criticam motor gm por ser antigo e aceitam essas “ modernidades” a troco de dor de cabeça vai entender. Carro foi feito pra usar e jogar fora, quanto amor pelo carro/ montadora.

          • Cada um enxerga o automóvel como quiser. Tem gente que venera e tem gente que vê apenas como um meio de transporte. Alguns são entusiastas de tecnologias e novidades automotivas e outros preferem a segurança de projetos mais simples que já provaram sua robustez. Tem espaço pra todos no mundo automobilístico.

            • Pior que nao tem espaço pra todos. Os motores turbo dominaram geral nos mercados mais evoluídos faz tempo. E por incrível que pareça, apresentam até menos problemas do que os atmosféricos apresentavam antigamente. O problema todo se resume ao Brasil mesmo, onde pecam na fabricaçao (incompetência, corte de custo), na manutençao (concessionárias despreparadas) e nas condiçoes de uso (combustivel, qualidade do pavimento, etc). Tendo vivido diferentes realidades (Brasil, EUA e Alemanha) no setor automotivo, honestamente hoje até me surpreendo que os carros no Brasil nao apresentem até mais problemas do que já têm, pois é a situaçao é crítica em todos os aspectos citados. É caos total, tudo é feito nas coxas e com foco em economia acima de tudo.

              • “O problema todo se resume ao Brasil mesmo, onde pecam na fabricação (incompetência, corte de custo), na manutenção (concessionárias despreparadas) e nas condiçoes de uso (combustível, qualidade do pavimento, etc).”

                Este é o tipo de comentário que não acrescenta em nada à discussão. O site é brasileiro, trata majoritariamente de carros fabricados e/ou disponíveis em território nacional, para os consumidores locais. Todo mundo já tá careca de saber que o país é uma zona, e se fosse só no setor automotivo tava bom ainda. Mas como 90% das pessoas não têm a possibilidade de sair do país, temos de lidar com essa “desgraça” que você descreveu. E independente de quantas histórias você tenha pra contar de como tudo aqui é muito pior, no frigir dos ovos são essas as opções de que o consumidor brasileiro dispõe.

                Se for de um perfil mais conservador, que encara o carro meramente como meio de transporte, ele compra um Honda Fit com motor aspirado e câmbio CVT que parece uma enceradeira sobre rodas. Porém, como não usa turbo, injeção direta, nem nada, terá um meio de transporte confiável e que dificilmente lhe trará dor de cabeça.
                Por outro lado, se for um consumidor de perfil mais técnico, que gosta de automóveis, desempenho, etc, ele arriscará comprar um VW TSi, ciente de que poderá ter mais problemas em potencial do que um carro sem tantos recursos tecnológicos. Simples assim. Não precisa atuar no setor e morar fora pra saber que nos EUA e Europa tudo é ridiculamente melhor do que aqui, na média.

        • Síndrome de vira-lata? Cara trabalho no setor e sei exatamente o que ocorre na nacionalizaçao destes componentes. Falta know-how, grana e competência pra fabricar com qualidade no Brasil, esta é a verdade. Maquinário inadequado, pouquíssimo treinamento (e quando tem, é nas coxas), gerentes de projeto cortando custos a todo instante. Eu vivi essa realidade. Nao tem absolutamente NADA a ver com o fato de ser um motor turbo, pelo amor de Deus. Aqui na Europa mais de 90% das vendas atuais sao de motores turbo, e em certos países já tem mais de década que ronda um percentual acima dos 70%. Está mais do que provado que sao motores robustos, atingindo altas quilometragens sem apresentar mais problemas do que um atmosférico apresentava 15 anos atrás. Isso é fato. Eu sugiro é que você tenha mais cuidado antes de usar o termo “síndrome de vira-latas” sem estar informado o suficiente pra discutir o assunto.

          • Estamos num fórum que até onde eu sei não exige nenhuma formação específica para participar. Tudo o que eu afirmei tem absoluta razoabilidade. Quem me falou dessa estória do motor turbo foi um engenheiro mecânico que mora na minha rua e atua na indústria há mais de 30 anos, justamente nessa área de turbocompressores. Quando eu o questionei sobre essa onda do downsizing essa foi a resposta dele: “você faz um motor 1.6 trabalhar como se fosse 2.4, é claro que isso suscita outras questões de redimensionamento”.

            E em momento algum eu disse que este tipo de motor não é confiável, só disse que ele impõe novos padrões para sua manutenção. Considerando meu exemplo entre arrefecimento líquido e a ar é a mesma coisa. Por mais robusto e simples que seja, ninguém seria louco de afirmar nos dias de hoje que seria melhor voltar ao motor refrigerado a ar. Só se quis dizer que o sistema que usa líquido refrigerante exige uma atenção maior, como verificar o nível da água pelo menos uma vez por mês e substituir o aditivo a cada 50 mil quilômetros, assim como um motor dotado de turbo e injeção direta exigirá um cuidado maior do que um equivalente aspirado, não vai dá pra ficar estendendo a troca de óleo a cada 15 mil quilômetros. Difícil de entender?

            Tenho família em Portugal e certa vez um tio meu comprou um Fiat Punto 1.9 JTD usado. Na mesma ocasião eles tinham lançado aquele Turbo diesel 1.3 que tinha praticamente a mesma potência do 1.9 na versão mais fraca. Meu tio disse que o motor antigo e maior era mais confiável e robusto do que esse novo 1.3 que trabalhava mais próximo do limite. Não precisa trabalhar no meio pra perceber essas coisas quase que intuitivamente. O que não significa dizer que os avanços não sejam desejáveis. É simplesmente aceitar que cada novo padrão tecnológico exigem abordagens diferentes na manutenção.

            Quanto à nacionalidade do motor e a capacidade técnica da engenharia local continuo a achar exagero seu. A GMB chegou a exportar motores turbo para a divisão OPC da Opel. Pressão por custos existe no mundo inteiro, o Dieselgate que o diga. Fora que hoje a produção está toda ela globalizada. O projeto do motor vem pronto de fora, utilizam diversos componentes importados do mundo inteiro, então acho síndrome de vira lata sim atribuir um suposto problema apenas pela nacionalidade. Meu tio português também comentou que os motores Diesel da Ford em idos de 2010 não eram dos mais confiáveis. Acho que a experiência do consumidor é tão ou mais relevante do que o conhecimento de alguém que atua no setor, afinal é onde os produtos são testados efetivamente.

            De qualquer forma, ficar discutindo nesse nível de “não sei quem me contou” e na base da carteirada “eu atuo no meio e sei como é” não levará a lugar algum. Meu ponto era simplesmente que independente de marca, modelo e nacionalidade, cada nova tecnologia impõe novos desafios. Os TSI dão problema até nos EUA, pois a injeção direta tem a desvantagem de não lavar o pé da válvula, gerando carbonização excessiva em relação a um motor que tem injeção no duto. Assim como se um bico injetor travar aberto tem muito mais risco ao motor se for na câmara de combustão do que no duto. Em momento algum está se falando que essas tecnologias devam ser abandonadas, porém parece claro que exigem uma manutenção mais cuidadosa. Já me alonguei demais e acho que o meu argumento ficou suficientemente claro.

            • Cara, nao funciona assim a indústria automotiva no Brasil. O projeto do motor pode vir 100% de fora, nao é esse o problema. No processo de nacionalizaçao você precisa homologar centenas, milhares de componentes de produçao local. Você nao tem ideia do inferno que é isso, pois os fornecedores batem a cabeça até pra resolver as questoes mais simples. Claro que a montadora tem culpa também, por nao dar o treinamento adequado, mas é justamente porque o orçamento é apertadíssimo. Agora junte a incompetência com a falta de recursos, e o resultado é que dezenas de componentes com defeito de fabricação são lançados e montados. Isso é a realidade, se você realmente nao quer acreditar em mim está ótimo. Só que a respeito especificamente dos motores turbinados, evite esse papo de “trabalhar no limite”. Estes motores são preparados pra suportarem cargas e temperaturas muito maiores, é feito todo um dimensionamento adequado. Se você pegar um motor aspirado atual e um aspirado de 30 anos atrás, vai ver que o aspirado atual também parece trabalhar “no limite” comparado com o motor de antigamente. É essa visão distorcida que se tem no Brasil, porque a participaçao dos turbo no mercado é baixíssima. Onde moro há coisa de 10 anos os turbo dominam o mercado, e absolutamente ninguém tem essa visao de que “turbo trabalha no limite, necessita de mais cuidados”. Sao cuidados normais, de manutençao. As pessoas usam seus carros normalmente, sem stress nenhum. Lógico que problemas novos de engenharia foram criados (como você mesmo citou com a injeçao direta nos TSI), mas muitos outros foram solucionados também. Se você pegar estatísticas da quantidade de problemas que motores aspirados apresentavam há 20-30 anos atrás, vai ver que eles davam até mais problemas do que os turbinados de hoje. Isso é fato, nao há o que discutir (tenho estatísticas internas, mas provavelmente se você procurar no Google deve achar algo equivalente). O resto é puramente psicológico.

    • O interessante é que no Polo e Golf esse motor gera até mais potência, é mais exigido e é ok. Parece serem falhas de fabricação do TSI 160 em específico, que o TSI 200 não tem.

        • Estou há 7 meses com um e por enquanto só alegria. Zero problema, consumo adequado e desempenho condizente, seja com álcool ou gasolina.
          Ah, meu carro não é mexido. Nem militec viu (e nem vai ver).

        • O TSI 200 está no Golf há um tempo já e nunca ouvi falar desses problemas. Mas esperemos pra ver se dá pra comprar tranquilo… não tenho outra opção mesmo, já que acabei de trocar de carro e estou sem dinheiro pra essas brincadeiras haha

    • Talvez o consumidor não é tão burro assim ja que pode ver a posição da VW em vendas de carro hj salvo casos que insistem em sar fans da marca em sua maioria, pelo menos de muita gente que conheço que eram fans da marca depois que saiu para outras nunca mais voltou.

        • É realmente um desafio, eu falo porque aqui em São Paulo pesquisando acha boas oficinas com bom padrão de qualidade, infelizmente o interior de SP é carente de oficinas boas e ai a css acaba virando uma opção melhor.

          Eu morei 10 anos em uma cidade na Região metropolitana de Campinas e muita gente ali andava de VW AP, Chevrolet F1/F2, VW Ar e Fiat Fire. Saindo dessa lista era garantia de problemas com as oficinas. Quem morava na área rural e tinha dinheiro comprava caminhonete Diesel e fazia as revisões na css, quem morava na área rural e tinha renda baixa comprava os VW Ar que eram ótimos nas estradinhas de terra e bastante robustos, era muito comum ver Fuscas e derivados em ótimo estado de conservação pois eram carros de uso diário da galera.

          Um ou outro se aventurava em Hyundai, Kia, Peugeot, Citroen e ai tinham que viajar para Campinas para fazer manutenção pois as oficinas da região não tinham capacidade de dar manutenção em carros 16v, na época faziam o famoso “arroz com feijão” nos carros nacionais.

    • Comprar um carro novo, e ter que ficar semanas ou meses com ele parado na concessionária sem conseguir resolver o problema, é pra acabar mesmo, atestado de incompetência.

  • Brasileiros nao estao prontos para carro turbo, infelizmente.
    2 PERGUNTAS:
    – Os proprietarios esperam o carro esquentar ou ja ligam e saem andando?
    – Os proprietarios colocam APENAS gasolina de alta octanagem?

    • Taí uma excelente pergunta! Que esse lote da VW deve ter vindo com algum problema, isso é muito provável, mas…
      Nunca vi NENHUM proprietário de carro turbo esperar ou na partida ou pra desligar o carro pra dar tempo de lubrificar o mancal do turbo.
      As picapes turbo diesel até 2010 vinham com esse aviso no para-sol: para aguardar 45segundos. Não sei se ainda vem!
      O que eu vejo é o pessoal ligando o carro e já metendo o pé no acelerador, numa pressa descabida.

      • Mas isso não é uma regra amigo. No manual do DS3 esta bem claro que não precisa e não recomendam que aguarde após a partida para aquecer. Esse processo precisa ser realizado com o veículo em movimento, porém, isso não quer dizer que pode sair moendo e cortando giro da garagem de casa, isso mata o carro MESMO.

        • Ah, beleza, imagino que sempre haja alguma variação dependendo do tipo de turbina e do conjunto com o motor. Como vc citou no caso do DS3 eles não recomendam que se aguarde. Bem mais prático.
          Tenho por mim que o aquecimento do conjunto não é mais necessário em nenhum conjunto mecânico atual, mas ainda fico preocupado em relação à lubrificação da própria turbina.
          No momento tenho um carro com motor V6 aspirado e tô segurando a troca por um turbo seminovo justamente por esse receio, por mais que seja um grande fã dos carros turbo! Abraço

          • Acho que se for para arriscar um turbo seminovo, valeria a pena dar uma olhadinha nas opções THP. Em geral, cultura de remap em C4 loung ou 308 THP é muito menor que em Jetta ou UP TSI. Não estou tirando os créditos da marca ou modelo, mas a turminha tem uma vontade maluca de moer TSI como nunca, talvez pela facilidade de tirar potência desse motor.

      • Acho que sou o único que segue o manual do Renegade diesel e espero um tempo antes de desligar. Até na concessionária já falaram que é pra ignorar essa orientação do manual

      • carro esquenta melhor quando está em movimento… ta no manual, só não pode subir muito de giro(senta o pé) nos primeiros 15 minutos ou 25 km.
        quanto a esperar na hora de desligar, se você tiver chegando próximo a residencia e manter um giro baixo, sem carga alta no pedal por 2 ou 3 quilômetros, já vai ajudar a lubrificar o turbo(caso tenha sido um dia quente ou vc tenha andado um POUCO mais forte), eu quando chego, deixo ele uns 15 segundos rodando na lenta aí desligo, é o tempo de eu desliga o farol, tirar o cinto, pegar carteira, celular e chave da casa e abrir a porta do carro…

        a vw ainda informa que o carro PODE ficar com o eletroventilador e bomba de óleo?água? ligada mesmo com a chave fora do contato

      • Até no filme quando ele liga o Charger pela primeira vez no final do filme, ele sai rasgando com o motor frio e momentos depois dá problema de lubrificação. Kkkkkkkkk

    • Cara, nenhum carro turbo original feito pela VW ou Fiat exige que se coloque gasolina de alta octanagem ou especificam que é necessário esquentar um pouco antes de acelerar de verdade. Apenas no Golf GTI 4,5 fala que se colocar a hi-octane vai gerar 193cv, mas pode utilizar a normal que a central eletrônica vai deixar nos 180cv e no uno turbo tinha um cerimonial ao ligar e desligar o veículo.

    • Gasolina de alta octanagem não seria uma obrigação, pois esse motor foi calibrado e homologado para rodar com gasolina comum.

      O problema é colocar combustível de procedência duvidosa.

    • Precisa rezar também?
      Tá errado isso aí amigo, carro foi feito para abastecer e rodar.
      Meu pai tem mania, das antigas, de antes de dar partida desligar rádio, farol e tal… Coisa de velhinho. Hoje em dia deve_se entrar no carro e ligar de uma vez, sem frescura. Farol desliga sozinho, avisa chave, cinto, retrovisor rebate. Já tenho muita preocupação para ter tanto xodó com carro, onde o mesmo foi feito para levar do ponto A ao B. As montadoras devem entregar produtos que durem, nas mais variadas situações

  • Não é a toa que a Europa já pensa seriamente em acabar com downsizing justamente por causa da durabilidade. Não tem almoço grátis. Por isso que downsizing passa longe da minha garagem.

    • Depois lamentam pq o Polo e Up TSI vendem pouco. Não tem jeito, brasileiro gosta de manutenção barata e simples, sendo o motor robusto. Li em algum lugar que a turbina do HB20 1.0 Turbo custa a bagatela de 11.000 reais! Por isso a versão está fadada a saída no mercado. Ninguém quer arcar com custos altos, sendo que pra comprar carro zero é um absurdo de caro!
      Por essas e outras o Onix e Corolla serão os reis por um bom tempo.

      • A turbina do Jetta TSI custa 20 mil reais.
        Mas o que o povo faz é recondicionar, comprar uma de 3 ou 4 mil reais fabricada nacionalmente ou BW/Garrett e mandam para remapeamento.

        Esses valores absurdos é uma tática do fabricante para evitar que o povo compre na concessionária. É meio estranho, mas o pensamento deles é evitar contato com carros problemáticos fora de garantia.

      • Trocar turbina? Seria o equivalente a “fazer motor”, trocar mancais ou coisas do tipo?
        No plano de manutenção dos TSI (do Tiguan pelo menos) não há uma linha sequer sobre uso e durabilidade / cuidados com a turbina.
        Tem sobre óleo do motor, filtros, diferencial Haldex (do 4Motion), correia dentada, velas, enfim.
        Um colega aí de cima tem um Golf com 100k rodados, o meu Tig vai com 78K sem nenhum problema de grande gasto com o motor. Uma bobina e um diafragma, o “pulmāozinho” (nome popular) e só.
        Sempre com gasolina Normal, nunca Pódium e quase nunca aditivada.
        Abcs

  • Já não bastasse ter sido copiada de uma revista sem nenhuma credibilidade, é a típica matéria de quem não tem nada novo para postar. Sou mecânico e noto no dia a dia que os problemas dos motores TSI e TSFI (todos, não só o do Up!), são os mesmos que ocorrem com absolutamente todos os moderníssimos motores com injeção direta e turbo aqui no Brasil, problemas esses quase sempre relacionados à baixa qualidade do combustível e o clima extremamente quente. São contudo, problemas simples e muito fáceis de resolver, pois limitam-se a troca de alguns poucos componentes, a exemplo de bicos injetores, bombas de combustível e vedações. Em condições normais, jamais vi relatos de quebra ou baixa durabilidade desses motores (TSI, TSFI, THP, Ecoboost etc.). Não haveria de ser diferente, pois são propulsores produzidos com materiais e tecnologia jamais imaginados há alguns poucos anos atrás.

    • Não sou mecânico, mas acredito que o problema se concentra nos combustíveis adulterados e no mau uso do turbo! O cara compra 1.0 achando que comprou a Ferrari California!

    • A revista não tem credibilidade nenhuma, quem tem é você, que conhece o mercado automotivo do Brasil inteiro só porque é mecânico aí na sua cidade. Você deveria criar uma revista, aposto que venderia muito mais que a Quatro Rodas.

      Coloco aqui um comentário do seu perfil no Disqus que mostra a sua imparcialidade total quando o assunto é Up:

      “Com pouco mais de um ano com o Up!, a cada dia descubro novos pequenos
      detalhes que me deixam assombrado, tamanha é a genialidade, o requinte e
      o esmero, desde o seu projeto à sua construção. Infelizmente é difícil
      traduzir em palavras, mas não se engane: Nunca anteriormente tivemos em
      nosso mercado e nessa faixa de preço um veículo feito para o mercado
      global e com tamanha qualidade e tecnologia.”

      Parabéns, o Up tem genialidade, requinte e esmero. Quem compra BMW e Mercedes deveriam vender as suas porcarias e comprar um Up no lugar.

        • Nós fomos proprietários, tivemos um Up na Avaliação 365 por mais de um ano e o carro não é tudo isso que ele está falando. O ponto é que ele está maravilhado com o carro e por isso não aceita publicações mostrando defeitos do mesmo.

      • Estimada equipe do NA…

        O entendimento de vocês é justamente o inverso do que ocorreu. Não falo bem do Up! porque possuo um, mas sim, acabei comprando um justamente porque o carro é quase uma unanimidade em qualidade e tecnologia, o que pude comprovar em minha convivência com ele.

        Problemas todos os veículos possuem, independente de modelo ou marca. Deveria-se, então, publicar matérias sobre todos os problemas que ocorrem ou ocorreram nos veículos nacionais para garantir a amplitude e a imparcialidade das informações.

        E novamente, ao contrário da percepção de vocês, minha crítica ao NA não é pela falta de credibilidade. Não por acaso sou leitor assíduo do NA, isso por ser uma publicação em que confio plenamente, ao contrário da revista Quatro Rodas, publicação essa que eu assinava desde os tempos verdes da infância e que hoje tenho verdadeira ojeriza.

        Minha crítica é sobre a cópia da matéria da revista Quatro Rodas, matéria essa que vocês não podem garantir a veracidade. A não ser, claro, que vocês compactuem com ela.

        Triste constatar que fui banido e nem posso lhes responder, o que mostra o grau de imparcialidade que vcs possuem.

  • A VW precisa averiguar de perto os problemas relatados, já que está expandindo este motor para todos os novos lançamentos da marca. Se estes problemas forem confirmados, o Up! que já agonizava nas vendas, será realmente descontinuado. Não adianta “fanatismo” ou afirmar, de pronto, que as informações são falsas, apenas e tão somente por não ter acontecido com um ou outro proprietário do modelo. Eu, por exemplo, tive um Up Tsi por quase três anos e nunca tive qualquer problema com o motor, o que não quer dizer que todas as pessoas que reclamem estejam mentindo.

    • Um problema deste, pode causar muito prejuízo para a montadora. O Brasil é um país do “jeitinho”. Um grande problema são os combustíveis adulterados! No mundo ideal, o motor turbo funciona bem, aqui não! Talvez por isso, e conhecendo o país (não que a vw não conheça), as outras montadoras, em especial a fiat, evitam lançar o turbo!

      • Aí que você se engana. Estamos trabalhando em um projeto das variantes turbo do GSE (Firefly), cuja versão 1.0 terá ficha técnica similar ao VW. Quase todos os fabricantes estão apostando nesse tipo de motorização e logo em breve os motores de cilindrada maior serão mais raros e restritos apenas aos segmentos mais sofisticados.

        A sobrealimentação de motores pequenos é o melhor caminho, pois o fabricante consegue agregar valor ao produto e ao mesmo tempo fugir das tributações no caso das cilindradas maiores.

      • Ainda não. Comprei o meu em 2015, logo após o lançamento. Ano que vem o modelo fará três anos. Ainda estaria com ele, se não tivesse sido roubado. Gostei muito do modelo!

      • Foi lançado e Agosto de 2015, comprei logo após o lançamento e não tive problemas, mas fiz as manutenções programadas. Inclusive na última, antes do meu carro ser roubado, paguei caro por que utilizei um fluido recomendado pela VW para carros turbinados. Bom carro, gostava muito. Espero que resolvam os problemas relatados por alguns proprietários.

  • O que me preocupa é a qualidade da nossa gasolina alimentando motores com injeção direta. Com essa baita mistura de água (adulteração), 27% de etanol e gasolina, nossos carros deveriam estar rodando ainda com carburadores.

  • O problema não é ser turbo ou não (como alguns alegam). Basta lembrar que o “simples” motor VW 1.0 VHT teve vários problemas. Pode ser alguma falha em lote ou em tipo de peças do 1.0 TSi. Tenho um 408 THP com 118mil km sem nenhum problema (nunca baixou óleo), enquanto o Jetta 2.5 q tive antes (ótimo carro) baixava óleo e a cada 7mil km ia meio litro. Em ambos sempre fiz manutenção/troca seguindo o manual do fabricante. O próprio THP teve alguns problemas nas versões iniciais (156cv do 3008) que, ao que parece, foram resolvidos nos posteriores.

  • Tive um Cross up! TSI 2016 durante 1 ano e meio, e digo sem pestanejar que foi o melhor carro que já tive… estou usando como parâmetro os dois celtas que tive e o meu atual carro, um Crossfox 2018.
    Lembro que tive um pequeno problema onde certa vez o carro limitou o giro em 4000 rpm, e logo acendeu a luz de injeção. Parei no acostamento e desliguei o carro, e ao ligar novamente o mesmo voltou ao normal, levei numa ccs para verificar o que ouve, e no scanner acusava ser baixa pressão na linha de alta, o que pode ser várias coisas, como combustível de má qualidade por exemplo.
    Ótimo carrinho, espero comprar outro novamente.

  • Esta matéria foi feita com ajuda de alguns membros (2) do fórum do up. Tem uma discussão lá, para quem se interessar, mas resumidamente o pessoal do fórum não concorda com a matéria por tratar de problemas antigos e aparentemente pontuais.

    Basicamente, existiu sim problemas de vazamento de óleo na turbina, mas é bem pequena, a ponto de não descer óleo ou pingar. Os casos que isto ocorreu eram com carros fabricados em 2015. Aferiu-se que a troca do anel de vedação não resolve, é só trocando a turbina para resolver (que é muito cara).

    Em geral, este motor é muito elogiado (pelo ADG, inclusive) e o motor fabricado aqui é exportado para Alemanha desde 2015

    • Tá aí a resposta para quem tá falando mal da matéria acima dizendo que é coisa inventada pela Quatro Rodas, corrente de rede social. A matéria foi feita com ajuda de membros do Fórum, de pessoas que tem o carro, não tem simplesmente a intenção de falar mal do Up.

    • Só citando, o ADG é aquele que falava tanto de fiat não é, que marea era top e o problema eram os mecânicos não é? E que depois que comprou um UP roda pelos 5 cantos do mundo falando que é o pica das galáxias correto? O problema de discussão nesses tipos de fóruns é que a grande maioria não quer que seu carro tenha o mesmo problema, não acredita que tem ou terá ou não quer assumir que talvez tenha um problema ali só esperando aparecer, é a mesma coisa de que torcer pra time, então a opinião dos demais é comprometida…

        • Eu busquei me informar o máximo possível sobre esse problema, e como prezo pela informação honesta e transparente (algo em que o grupo Abril e suas revistas sabidamente deixam a desejar), gostaria de enfatizar que, compilando todos os relatos e informações a respeito, conclui-se que o problema é específico da turbina original do up TSI, a qual não é a mesma de Polo e Golf, e deve-se muito provavelmente a falha do material empregado no projeto original, o qual permitiria um minúsculo vazamento de óleo com o motor em funcionamento, devido à diferença de dilatação dos materiais internos dessa turbina fabricada pela BorgWarner. Cheguei a ver dois relatos falando em trinca interna da turbina, e alguns que tiveram a peça trocada até o começo de 2017 mencionam continuidade no vazamento. Mas é um vazamento tão pequeno que não chega a pingar, fica no máximo uma gota na turbina e só é perceptível para quem for procurar especificamente por isso. Os relatos mais recentes, de outubro deste ano para cá, apontam mudança na cor das novas peças obtidas com troca em concessionárias, inclusive com comentários de que o material seria diferente. Então imagino que a Volkswagen e a BorgWarner precisaram de um tempo para entender o problema, reprojetar a turbina e finalmente fabricar a nova especificação. Só nos próximos meses poderemos confirmar se realmente foi isso. E como não se trata de algo que a princípio não afeta a segurança dos ocupantes, acaba não se enquadrando na legislação de recall, então a montadora (como em todas nesses casos) não vai querer gastar dinheiro por Boa vontade. Resta aos proprietários inspecionarem se seus carros têm o tal vazamento e exigirem a troca em garantia.

          A matéria da 4 Rodas é tão rasa que tem comentários aqui falando em problemas na multimídia e no motor 3 cilindros aspirado, que não tem relação nenhuma com a turbina.

  • Tenho certeza que a grande maioria dos casos de problema nos motores TSI do UP estão relacionados ao remapeamento que os donos fazem e usam no modo soviétivo, ai o motor apresenta problema e colocam a culpa no carro.

    • Extremamente desnecessário fazer isso. Tenho um MPI e o carrinho já é relativamente espertinho, imagina o TSI (que ainda não tive a oportunidade de dirigir). Mesmo que não fosse, eu acho muito arriscado tirar a originalidade do carro.

    • Cabe ai o setor de tecnologia da VW descobrir a alteração em seu software, aliás, falando em alteração de software a VW é mestre, pra bem ou pra mal…..

    • Não tem relação com isso. O problema é da turbina original BorgWarner específica do up TSI. Aparentemente uma turbina com nova especificação foi desenvolvida recentemente e a VW está fazendo recall branco nos carros que apresentarem o vazamento.

  • O problema mais grave da VW tem nome: concessionárias. Por causa delas há 15 anos não compro mais veículos da marca. Mudei p Honda, Toyota e Hyundai e nunca tive mais problemas com serviço mal realizado. Fica a dica d quem já teve mais de 12 marcas de carros. Abr

  • Agora resta saber como esses proprietários usam seus carros, já que uma boa parte pensa que todo turbinado é esportivo, e está longe de ser essa a proposta do up!

        • Sim, deveria ser justamente por esse simples motivo, no ser humano, cruzamos apenas o dna, e a natureza faz o resto, em um motor tem toda a tecnologia e preparação para isso, não concordo com a sua comparação de forma alguma….

          • Se tudo sofre desgaste, é óbvio que foi projetado para operar em uma faixa de conforto, acima ou abaixo ocorrerá problema. Vamos a outro exemplo agora dentro do mundo mecânico, e este aconteceu comigo. A alguns anos eu era motorista em uma empresa de serviços gerais dentro de uma refinaria Petrobras, tínhamos 3 caminhões VW 8-150 para 3,5 toneladas, todos consumiam óleo acima do aceitável para veículos 0km, eu era o responsável por leva-los a concessionária então perguntei o porque aquilo acontecia, a resposta foi a forma de utilização. Eles rodavam com menos de 800 quilos de carga quando estavam totalmente carregados a velocidades de no máximo 30 Kmh, e dificilmente usavam a quarta marcha. O mecânico da VW explicou que ao contrário do que parece isso força o motor mais do que um que anda no trânsito comum totalmente carregado, um desse caminhões precisou ter as engrenagens da terceira trocada, trabalhei 3 anos com eles e não chegaram aos 10 mil km rodados.

            • Amigo, tudo isso é desculpa do fabricante pela falta de qualidade, sempre tive carros turbo de fábrica, desde o tempra stile até hj e nunca tive nenhum problema, o problema são esses motores de baixa cilindrada que eles colocam uma turbina e botam no mercado….

              • Então o que você está dizendo é que, quando alguém com alguém compra um carro usado cheio de problemas a culpa é uma falha de projeto e não do antigo proprietário, pois do seu ponto de vista não existe utilização errada de qualquer produto que seja?

          • e você por um acaso leu o manual de instruções? ta la no do up que não é pra acelerar com carga alta nos primeiros 15 minutos ou 25km…(ou o inverso 25min e 15km, n lembro agr) que é pro carro chegar a temperatura ideal de trabalho e ter boa lubrificação das peças pós uma partida fria.

            mas ai você vai querer dizer também que é pra acelerar, dar partida e senta o pé? num carro com proposta de ser economico (downsizing) não de ser esportivo, ta certo fera, segue nesse caminho que veremos cada vez mais noticias de proprietários chatiados que o motor deu pt.

            vc me lembra uns norte americanos que tiram leite da vaca até ela morrer e depois ficam espantados que ela morreu

            • KKKK amigão, chega a ser uma piada estar escrito isso em um manual, só poderia vir da VW msm, os quais eu tenho ou tive, não tinha nada disso no manual, e vem cá, 15 minutos ou 25km pra lubrificar um motor que é um mosquitinho é de matar heim, não me estranha o motor dar problema tão cedo, quem sabe a demora para lubrificar é por falta de óleo que está caindo pelo motor….rssss

  • Além de ser os Up! de um mesmo ano (podendo ser um lote), tem uma questão: muitos estão usando esse carro ao extremo, e nesse caso o tempo de vida útil do óleo é reduzido a metade, será que estão fazendo manutenção mesmo no tempo antecipado ou só na revisão normal? Golf e Polo também usam praticamente outro TSI, as diferenças são gigantescas, resta saber se isso são casos pontuais ou realmente problema (cabe aí recall).

    • Amigo, a muito tempo, eu compro carro turbo de fábrica, não esses 1.0tsi, mas já tive outros maiores, no entanto, sempre usei ao extremo mesmo, e sempre fiz as revisões a cada 10 mil km ou a cada ano e nunca tive problema, exceção foi justamente um Jetta TSI que apresentou um vazamento de óleo no cabeçote, mas como era um VW eu mandei na CSS para resolver, troquei e desde então nunca mais comprei VW. Agora recall? lembra dos motores 1.0 da VW que batiam com 10 ou 20 mil km? Teve inúmeros casos, que sequer trocaram o motor, fizeram aquela gambiarra de costume, falaram que era uso inadequado, falaram que como não fez a revisão na CSS não poderia fazer a troca pois o óleo que foi colocado era o causador disso (sabemos que eh um defeito de fábrica e não de uso ou de que óleo o pessoal usou), enfim, a VW pra mim poderia fechar as portas, no mudo todo, empresa pilantra, engana brasileiro, engana americano, engana o mundo todo, e mesmo assim as pessoas continuam comprando veículos da marca, e outros idolatrando, vide caso do Polo, que pra mim é apenas um gol maior ou talvez um golf menor, mas sem graça do mesmo jeito, e pra mim sem confiabilidade alguma….

  • Motor do UP tsi tem problemas crônicos e não dar para negar, existe uma enxurrada de reclamação referente ao motor tsi do UP, lembro-me que em 2008/2009 salvo engano, houve mais de 300 mil motores defeituosos que a Vw enganosamente culpou o tipo de óleo.

    • Mas era o óleo mal especificado que causou os problemas. Naquela época mudaram de fornecedor (YPF para Castrol), foi um desastre, pois as bronzinas simplesmente corroeram por completo, gerando ruídos e em casos mais extremos, engripamento com quebra da biela e bloco.

      • sinceramente duvido muito que seja problema do óleo, tanto que até hoje o óleo recomendado ainda é o castrol, tanto para a linha antiga (502 / 505) quanto para a moderna (508 / 509)… uns dizem que foi falha de usinagem em algumas peças, que causava redução da pressão de óleo e consequentemente menor lubrificação… mas a verdade mesmo só Deus e os executivos da vw sabem…

        • Eu trabalhava na época no fornecimento de componentes para o EA111. As peças que nos fornecemos sofreram muito com corrosão, principalmente em veículos que rodavam na cidade em ciclo de marcha lenta, que em dias frios e sem o motor estar bem aquecido, fazia com que o etanol (que tem ponto de fulgor acima dos 13 graus), escorresse pelas paredes dos cilindros e sendo diluído ao óleo que por conta do pacote de aditivos inadequado, gerava corrosão, principalmente das bronzinas de biela e mancal.

          Em resumo, o óleo perdia suas propriedades em poucos km de uso. Os pacotes de aditivos foram modificados.

  • Mais um motivo para eu esperar 1 ano ou 2 para ver como se comporta este motor no Polo/Virtus para depois colocá-los na minha lista de futuras aquisições.

    • Seu Gol aspirado teve vazamento na turbina? Um pouquinho difícil isso acontecer, não acha? Melhor especificar o problema do seu Gol. Quanto à assistência técnica da VW, a fama não é nada boa. Sugiro se precaver buscando informações sobre o problema de seu carro para não ser enrolado.

      • Não ele acendeu a luz da injeção eletrônica perdeu um cilindro e o funcionamento ficou errático, foi trocado a central da injeção eletrônica os bicos injetores roletes dos balanços do comando de valvulas e prisioneiros do cabeçote assim como os modelos turbinados. Ou seja o problema deve ser nos blocos e não nas turbinas pois venho conversando com outros proprietários e está sofrendo o mesmo problema.

  • Na minha opinião os motores modernos sofrem muito mais que os outros com os problemas típicos da bananolândia: motoristas que relaxam na troca de óleo (seja por não respeitar a quilometragem ou especificação) e, principalmente, COMBUSTÍVEL ADULTERADO. Essa é uma das razões para as montadoras continuarem vendendo aqui motores de três ou quatro décadas atrás: motores melhores rapidamente ganham fama de problemáticos graças a essas questões.

      • Pode ocorrer sim. Combustível ruim implica em queima irregular e geraçao de resíduos, que passam pelos anéis e contaminam o óleo. Com lubrificaçao ruim vem uma série de problemas. Se apenas 1% dos proprietários abastecerem em postos que vendam combustível adulterado, já é o suficiente pra gerar um número considerável de casos como o da matéria. Nao dá pra afirmar que seja essa a situaçao, mas a possibilidade existe sim e nao é baixa.

        • Ah meu amigo, então eu sou um sortudo e vou continuar sendo, eu nem olho onde abasteço, aliás, muitas vezes nem sou eu quem abasteço e nunca, reafirmo, nunca tive nenhum problema….

            • Digo o que eu vivo, o que acontece com os outros não posso dizer, digo que a 20 anos uso carro turbo de fábrica, de diversas marcas, inclusive vw e não tive problema, exceto com um jetta tsi que apresentou vazamento no cabeçote, mas é claro que tinha que ser vw…..

              • Tem motor que é mais sensível mesmo, normal. Quem nao se lembra do Corsa 1.4 e seu problema de partida? Ou dos Fords com motor Zetec, que até de sentir o cheiro de combustível adulterado já começavam a falhar? Vectra B GSi é outro que tinha que tomar cuidado. Nao dá pra saber qual foi o problema com essa meia dúzia de TSIs, estamos apenas especulando.

                • Amigo, meia dúzia é o que está exposto, tem que ver os demais que podem ter tido problemas e não reclamaram, ou os quais estão lá somente incubados, foi a mesma coisa com o motor 1.0 da vw, começou com um ali, outro lá, que batia, falavam que era o uso, que era o óleo e tudo mais, no fim das contas era problema de fábrica e em muitos casos a vw nem assumiu a garantia, e tive um amigo, inclusive q trocou o motor do voyage dele, e depois de um tempo, apresentou o mesmo problema….

  • Não existe isso de uso inadequado. A não ser que o sujeito use um UP como bugue na praia ou pra puxar carreta, ou use óleo de cozinha no motor e urina no radiador, enfim, todo o resto é defeito do motor.

  • A proposta do carro é ser econômico e um ótimo carro para a cidade no dia a dia, mas nem sempre essas qualidades são destacadas nas avaliações dos sites/vídeos e das revistas especializadas.
    Adoram mostrar o “0 a 100” e fazer comparações com outros veículos aspirados com maior litragem.
    O que mais se vê nas ruas é a garotada esmerilhando esse carrinho e arrancando de sinais como se estivessem apostando provas de arrancada.

    • Ué, se tem a potência e não pode usar? Isso não pode ocorrer, até mesmo porque o motor limita o giro para não correr risco de estragar, agora se acelerar constantemente é problema, deveriam fazer um motor com capacidade de potência mais reduzida, e não colocar um motor 1.0 com uma turbina e vamos que vamos como estão fazendo….

  • Microvazamento de óleo não influencia? Ah VW, o óleo brota e se multiplica no motor não é? Ridículo, aliás, já havia dito a mto tempo que era somente questão de tempo para esses motores começarem a dar dor de cabeça…….

  • Essa reportagem da quatro rodas é bem antiga.
    Impressão minha é o NA está tentando ferrar com a imagem do motor 1.0 TSI?
    O próprio Golf 1.0 TSI não teve relatos desse problema.

  • Novidade… Essa porca… digo carro só tem problemas, tenho um é só dor de cabeça. Não posso ficar sem carro por tanto tempo assim, mas não aceitaria ficar dois meses sem o carro, pois moro com a minha vó de 83 anos e um carro é fundamental e infelizmente não posso me dar ao luxo de ter dois carros. Mas já tive uma provinha do pós-venda rídiculo da VW que é inferior a chinesas e as francesas até (que tive e não foi tão ruim assim como dizem).

  • eu tenho medo desses injeção direta e turbo na nossa gasolina com impurezas, por isso ainda nao migrei pra esse tipo de carro com esses motores, é cada video de mecanico youtuber falando do noso combustivel nesses motores que dá medo

  • Irresponsabilidade total do NA publicar uma notícia dessas. E o que mais me chama a atenção é o timing da notícia, exatamente quando o Polo começa a crescer nas vendas.

  • A VW tem um histórico de problemas bem bizarros com seus motores, só pra lembrar alguns, o 1.0 turbo de 18 anos atrás, o 1.0 Tec, a correia da Amarok…

    Mas é Volkswagen, então deve ser tudo mentira, conspiração e haterismo…se fosse outra marca ai sim seria lixo.

  • “O fabricante menciona que o “microvazamento” de óleo não afeta o nível do lubrificante do motor e que as características originais do propulsor continuam assim inalteradas em durabilidade, segurança e funcionamento.”
    Que bom que a VW não fabrica aviões, não é mesmo?

  • O pior que o problema é fans da marca não assumir que esse motor é uma bomba relógio, um conhecido teve a pachorra de dizer que o Up dele tava 3 semanas na concessionária trocando a multimídia que tava com pau kkkkkk, acho é pouco povo achando que o kinde ovo é iphone por ser mais caro

      • Cara saiu até na quatro rodas e tem sites especializados tipo motorshow e outros que ja tem bastante gabarito ja falaram ou falaram sobre o assunto, tem nada de desinformação é informação.

        • O da quatro rodas foi bem fraco. Como disse em outro comentários, dois dos casos relatados vieram do fórum do up é isto gerou polemica lá (por discordarem).

          Vou ver se o do motorshow tem mais conteúdo e não é simples reprodução da quatro rodas.

    • O único sintoma perceptível do vazamento da turbina do up TSI é uma gota de óleo que leva bastante tempo para se formar e não interfere no funcionamento do motor. É um problema de projeto da turbina original BorgWarner, devido à diferença de dilatação interna entre a parte quente e a parte fria. Por tudo que foi relatado até hoje, a VW e a BorgWarner precisaram de quase 1 ano para identificar o problema, projetar outra peça e começar a trocar as que dão problemas pela nova turbina, o que só começou a acontecer agora nos últimos meses de 2017. Então não dá para dizer que esse motor é uma bomba relógio.

  • Aqui no brasil o pessoal já torce o nariz para algo com mais de 2v por cilindro, que diria de um turbo.
    Põe gasolina de promoção, tro as velas por mais baratas, óleo para 3 mil km, e aí vai.

  • Vamos aos dados:
    A VW produziu quase 100k motores TSI e ate agora foram informados uns 20 casos com problemas. Realmente é algo preocupante, pois um pouco menos de 0,01% dos modelos apresentou algum problema cronico, como um MICRO vazamento de óleo no sistema de lubrificação da turbina ou algo realmente sério.
    Realmente, o motor mais moderno já produzido no Brasil deixou a desejar, apresentando 20 problemas a cada 100k

  • A montada reconhece o “microvazamento” e o trata como “normal” so pra nao chamar recal, eh so entrar em paginas de proprietarios, quase todo TSI do up tem apresentado algum tipo de problema, eh bomba!

  • o que estes proprietários não confessam é que ficam fuçando no motor, quase todos que eu conheço fuçam no motor. a primeira coisa que fazem é colocar o tal chip que nada mais é que um sistema que engana a ECU do carro, depois é o óleo, sempre alteram o óleo e por aí vai

  • Se há mesmo algum problema com o motor TSI, a Volkswagen precisa ficar atenta. Hoje talvez esse motor não represente grande volume no Up! Mas, com a chegada do Polo e do Virtus, essa deve ser a principal motorização a ser utilizada nos novos Hatch e seda. Seria um fiasco para a montadora se problema continuar se propagando.

    • já tive carro vw com problema. vw não tem assistência. Fui aconselhado dentro da propiá ccs a vender o carro ( isso depois de quase 3 meses entre idas e vindas… ) pois não teria ‘solução’ .

  • já era ! ccs da vw só sabe trocar pneu e luz de seta .
    ja tive problemas com motor de vw e unica solução que as ccs chegaram era que era melhor vender ( se livrar da bomba ) pois na vw o problema não seria resolvido !

  • ….MESMO ASSIM…. eu ainda comprarei um UP TSI, novo ou usado hahahaha…… e esse tipo de notícia não me assusta. Vejam os números de recalls da Fiat, por exemplo.

    • aqui ;) e vou pegar meu up tsi..vc deveria usar a logica sõa mais de 12 mil /ano tsi nas ruas isso se a vw vender 1000 em um mes …só no up são muitos no brasil ..pra 20 casos ..kkkkkkkkkk

    • Aparentemente o problema é específico da turbina do up, tem especificação diferente das do Polo e Golf. E ao que parece, foi uma falha de projeto interno por parte da BorgWarner, e estão substituindo por um novo componente.

  • meu fox 2014 ja deu 2 problemas
    -a chave não entrou no contato e o carro teve que dormir no estac do supermercado
    -acendeu o epc e tive que fazer o cabeçote pois os pistões 3 e 4 estavam sem compressão
    pesquisa no google: muitos casos iguais
    carro com 35000km

  • Muitos fazem reprogramação de injeção eletrônica para ter mais potência. Após alguns meses, caso o carro apresente problemas, entra em cena o jeitinho brasileiro: eles retornam o veículo para a configuração original e procuram as concessionárias. Não sei se os problemas estão relacionados a esses casos modificados previamente. Mas é bom alertar que estamos no país da malandragem.

  • “O fabricante menciona que o “microvazamento” de óleo não afeta o nível do lubrificante do motor e que as características originais do propulsor continuam assim inalteradas em durabilidade, segurança e funcionamento.”
    Perae!!!, entendi direito, vazamento de óleo é característica de projeto? Tenso….
    Sem querer proteger a montadora, mas o povo acha que só pelo fato do carro ser turbo é para moer em Track day etc, está na cultura do povo. A grande maioria quer ver o limite do carrinho, tendo em vista que o mesmo foi desenvolvido para ser eficiente.

    • No Clube do up, de cujos relatos surgiu essa matéria, os proprietários comentam que nos últimos meses a turbina tem sido trocada por outra de cor e material diferentes, surgindo assim a hipótese de que a original fabricada pela BorgWarner tinha um erro de projeto interno que causava o vazamento e em alguns casos levou à trinca da turbina entre a parte quente e a parte fria.

  • o problama da vw é pos venda..esse motor é o mesmo da alemnha e lá não tem esses mecanicos meia boca não..e outra conheço um amigo mecanico q trabalhava na ford foi pra vw sem entender diretito de vw..e ai ..a vw ta cheia disso,falta de profissionais,teve um mesmo relaro aqui de um dono de amarok q o sua pick up tinha quebrado um besteira e qd foi lavar cobram cifras grandes aco q coisa de 8 mil , qd foi pra outro e diagnosticou o real problema foi 800 reais. e ai???

  • o problama da vw é pos venda..esse motor é o mesmo da alemnha e lá não tem esses mecanicos meia boca não..e outra conheço um amigo mecanico q trabalhava na ford foi pra vw sem entender diretito de vw..e ai ..a vw ta cheia disso,falta de profissionais,teve um mesmo relaro aqui de um dono de amarok q o sua pick up tinha quebrado um besteira e qd foi levar ,cobram cifras grandes acho q coisa de 8 mil , qd foi pra outro e diagnosticou o real problema, foi 800 reais. e ai???

  • Eu tenho vontade de trocar o meu up MPI por um TSI, mas fico com um pé atrás por conta disso, ano que vem irei trocar o meu, mas acho que vou de move mpi mesmo, ando 90% do tempo sozinho no carro, o mpi já me supre bem as necessidades, e olha que ando 95% do tempo em rodovia.

  • Não tenho VW. Só tive um (FOX 2013) e veio com defeito de fábrica em um dos sincronizadores do câmbio. Mesmo assim, acho a matéria extremamente vaga. Fica sendo um desserviço, já que não sustenta nenhuma tese sobre o problema. Esse tipo de matéria só serve para colocar em dúvida a credibilidade do veículo de comunicação…

  • Sou proprietário de um UP tsi 15/16, hoje com 83.000km, sem nenhum problema, falha ou vazamento. Uso para trabalhar pois sou representante comercial e rodo a maior parte do tempo em rodovia.

    • Lendo os relatos no Clube do Up, que deram origem a essa matéria, você pode ver que eram todos originais, e o problema ao que parece foi uma falha de projeto da turbina pela BorgWarner. Relatam que houve troca do material da turbina nos casos mais recentes e nestes casos o problema foi resolvido.

  • Onde há fumaça, há fogo. A 4R também fez um reportagem sobre isso. A questão é que se a VW não parar de passar o sabão nos consumidores vai acontecer algo como houve nos escândalos dos motores 1.016v e dos 1.0 EA111 vht nos anos 2000.

  • O brasileiro não pode reclamar depois que as montadoras só mandam para o país motores paleozóicos e modelos ruins.

    Até o Dacia Duster, que é um modelo de baixo custo, na Europa usa um motor 1.2 turbo e de injeção direta, a Fiat usa um monte de motores pequenos turbinados, etc.

    Bom mesmo para brasileiro é motor de ferro fundido (alumínio é fraquinho), com 2 válvulas por cilindro, etc. Ônix que é bom.

    • Se não fosse a legislação sobre emissão de poluentes e sobre consumo (uma “maldita intervenção do Estado”, segundo muitos aqui), provavelmente ainda teríamos o motor 4.1 de 127 cv em produção ao invés de motores 1.4 Turbo Flex. Literalmente uma “inversão de valores”.

  • O bom daqui, é que todas as noticias são dadas. Diferente de outros locais que dão enfase a problemas nas outras montadoras mas que o os problemas da VW são sempre ignorados. É um problema sim… não importa o número. Se levou mais de uma vez na CC para fazer reparo no mesmo defeito, então é problema sim!!!

    • O problema do up é específico da turbina dele, que é diferente (menor) da do Polo e Golf. Tanto que esse vazamento ocorreu nos up TSI europeus também. Mas o 1.0 TSI do Golf, tanto brasileiro quanto europeu, não teve relato desse tipo até hoje. Porém, não ocorre nenhuma anormalidade no funcionamento, o proprietário só descobre o vazamento se fizer inspeções contantes na turbina. E ao que parece, foi falha de projeto do material empregado pela BorgWarner, que estaria sendo substituído nos últimos meses.

  • A meu ver, não me interessa se são 5, 10, 30 motores. Mais uma vez eu acho vergonhoso, uma marca com historia como a Volkswagen passar por mais uma situação dessas. Jã não basta o que prejudicaram muita gente nos casos dos motores VHT ? Eu deixei a marca não somente por causa desta falha, mas porque na justiça vergonhosamente ela conseguiu dar um jeito para escacar do recall dos 400.000 mil motores em vez de honrar o reparo. Eu acho que a VW esta muito mal em relação a sua equipe técnica e de engenheiros, pois eu não entendo o porque desses problemas, ja que qualquer produto novo que se coloque no mercado tenha passado por rigorosos testes. É

  • É uma pena, fui cliente da marca 25 anos, mas hoje não me inspira mais confiança, começando pelas CSS, um verdadeiro lixo, que a VW não esta nem ai . Assim com muitos, sou fã da marca, talvez esta seja a sorte da VW, ao qual possuem ainda muitos admiradores, não ter caido mais ainda no mercado brasileiro. Aliás sorte sim, pois a FORD e FIAT estão indo muito mal no mercado nacional.

  • Desde que lançou sempre deu dor de cabeça…relatos de carros com 39 Km rodados…alguns casos de VW negar o concerto.Falhas mecânicas sempre podem acontecer.Mais quando as mesmas se repetem de forma pontual ai tem coisa errada.O mínimo e respeito ao consumidor e tentar resolver da melhor forma possível e pedido de “desculpas” coisa que nossas montadoras de “carroça” ainda vão ter que ser muito humildes.Os canais existem para informa, mesmo assim, depois de confirmada a pessoa vai e compra com esta possibilidade conta e risco.Deixei de compra Nova Palio dualogic depois de ler vários relatos defeitos.Um amigo comprou alertei tomou um prejuízo de R$ 4.500, fora da Css imagina dentro da FIAT

  • Lembro que quando lançaram o UP TSI tinha no mínimo uns 10 vídeos no youtube menos de 1 mês depois com vários carros com motor fazendo barulho e tremendo todo. Parece que a saga continua.

    • Mas o vazamento de óleo da turbina não tem nenhum sintoma além de uma gota na turbina. Se a pessoa não procurar com atenção , nem vai perceber.

      • Mas inicialmente os problemas não eram em vazamento de óleo. Eu lembro dos vídeos, assisti cada um deles, cara dava partida no carro e o motor quase pulava do cofre de tanto vibrar e falhar, acelerava e não desenvolvia, enfim teve um monte e outros que até quebraram mesmo. Uma pena pois é um motor legal mas esta dando problema de mais

  • Defeitos realmente, vao aparecer, isso é inevitavel…
    Mas tem uma molecada que nao pode ver um carro 2.0 que quer dar PAU e apostar corrida!!!
    Aí nao tem motor que aguente!

  • Pois e povo!
    Convivi durante 5a com a minha antiga Tiguan comprado 0km em 2010 ate 2015
    Inicio foi mil maravilhas……
    Logo aos 10mkm deram pau nos bicos injetores pois antiga gasolina tinha 200ppm de enxofre
    E queria cobrar, pois não estava na garantia! Fui la e briguei com direito geral na css na época e trocaram cortesia!
    Começaram os problemas acima de 70mkm:
    trocaram algumas pecas na garantia e outras fora na garantia etc etc etc etc
    O carro era muito bom, VWB e péssimo com consumidores!
    Rodei ate 117mkm (47mkm de problemas atras de problemas) e manutenção não era tao cara, o que e caro e as pecas que troquei praticamente o carro todo!
    Tem hora que enchi o saco e sai da VW (5a de experiência, que não valeu a pena encarar!)
    E voltei a marca que sempre me aguentou e me transmite confiança extrema e estou extremo feliz e nem penso desfazer
    Suzuki Grand Vitara 2.0 12/12 4×4 (Sempre outros modelos da marca que sempre fui feliz)
    Peguei com 44mkm e esta atualmente 103mkm (set 2015)! Problemas? NENHUM somente revisão periódica e trocas as pecas ao longo tempo

    Tiguan nunca deu problemas em parte elétrica/suspensao/freio/ AT6 esses tiro o chapéu de ter me aguentado perfeitamente (Pois pegava muita estrada e também de terra e nunca teve um barulho suspensão … ja troquei os batentes etc…)

    Tenho pagina no fb sobre vw tiguan br, no qual sou dono da pagina (quando eu estava com a minha… pagina era vazia, quando eu vendi … pagina cresceu muito recentemente , pois tenho tudo anotado as pecas etc etc durante 5a!

  • Já faz tempo que o NA deixou de ser referência em notícias automotivas, qual o interesse em denegrir a VW com notícias velhas e replicadas de mesmos relatos ? Preocupem-se em melhorar o trabalho de vocês, já passou da hora de deixar o amadorismo de lado.

  • realmente é bom a VW averiguar esses problemas pois pode descreditar toda linha de carros turbo da marca como o novo golf e o polo . vai ficar tão mal falada quanto os powershift por apenas alguns donos de automoveis como indicado na reportagem. realmente essa materia intenciona a aumentar muito os numeros de automoveis com problemas.

  • Esses motorzinhos turbinados logo abrem o bico, esperam pra ver esses Golf 1.0 e 1.4 turbo, já um A3 1.8 turbo ou um golfão GTI vc vê rodando até hoje, mesmo após 15 anos!!!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email