Home Motos Confira teste com a Honda Twister e Yamaha Fazer

A maioria dos compradores de motos 250 cilindradas utiliza o veículo para o lazer e não para o trabalho. Entre os motoboys, esses modelos são raridades. Avaliamos a Fazer, da Yamaha, e a Twister, da Honda. Apesar das muitas mudanças no design da Twister, a Fazer venceu o duelo pelo seu conjunto. Melhor dirigibilidade, baixo consumo e melhor arrancada são alguns pontos positivos da vencedora.




Nos testes realizados, as duas versões se mostraram bem atraentes. Poucas foram as diferenças. A moto da Yamaha possui mais arrancada, mas a velocidade final mais alta da Twister ficou evidente. A Yamaha chegou a 140 km/h, contra 150 km/h da concorrente.

A Fazer tem boa disposição dos comandos de punho e design avançado. Além disso, ela é boa de curva e ágil no trânsito complicado do dia-a-dia. O conjunto possui ainda vários equipamentos de série e segurança, como injeção eletrônica, freio a disco na dianteira, rodas com cubos ventilados e partida elétrica. O equilíbrio entre a função esportiva e o conforto com o desempenho equivalente, propagado pela Yamaha, é facilmente observado ao pilotar a Fazer. Vale ressaltar que o modelo foi desenvolvido exclusivamente para o Brasil, mas por se tratar de um projeto inédito da empresa, já atrai o desejo de compra por alguns países.

Já a Honda Twister teve grandes avanços em relação à versão 2005. A frente, por exemplo, está mais leve, o que permite melhor dirigibilidade. O design merece destaque, mas nada comparado à cara mais robusta da Fazer. Painel mais bonito e manutenção um pouco mais barata que a do modelo Yamaha são outros pontos positivos.

Enfim, o design do modelo Yamaha é mais atraente do que o da Honda. O desenho do tanque de combustível é bonito, assim como as rodas de alumínio com três raios duplos (dianteiro MT 2.15 x17 e traseiro 3.00 x17). O pára-lamas traseiro é agregado ao cobre corrente. Também chama a atenção o desenho do silencioso que abriga o catalisador. Seu desenho dá sensação de volume e aparência encorpada. O assento comporta duas pessoas com muito conforto. Vista de frente, ela mostra o painel inclinado para o piloto, farol com boa luminosidade (35/35W) e piscas em a forma de gota, enquanto que a traseira é integrada em um bloco óptico com lanterna, luz de freio e piscas de ótima visualização.

O modelo 2006 da Honda ganhou um banho de loja e está com um visual sofisticado e moderno, ressaltado pela cor cinza escura aplicada ao motor e pela cor grafite presente nas rodas de alumínio. Os defletores laterais foram redesenhados e possuem novas entradas de ar, enquanto a rabeta ficou mais afilada e esportiva. O conceito mais limpo da motocicleta, tendência mundial no segmento de duas rodas, é evidenciado pela ausência de carenagem e motor exposto. Reforçando a imagem mecânica e esportiva, as tampas laterais pintadas na cor do motor simulam parte do chassi e se interligam ao suporte dos pedais de apoio do piloto e do garupa. A esportividade do modelo também é favorecida pelo escapamento de grande volume, pelos pára-lamas com traços aerodinâmicos, pelos pneus largos com desenho esportivo e pelas rodas.

Potência

O fato de ter injeção eletrônica torna a motocicleta da Yamaha muito mais inteligente, o que resulta no funcionamento muito eficiente do motor, tornando a Fazer 250 mais econômica, em razão da melhor queima do combustível. O radiador de óleo melhora a capacidade de arrefecimento do motor, um monocilíndrico quatro tempos de 249 cc e comando de válvula simples no cabeçote. Ele desenvolve 21 cv de potência a 7.500 rpm e 2,10 kgf.m a 6.500 rpm, com pistão forjado e cilindro revestido de cerâmica dispersiva de calor.

Já a Honda Twister conta com um motor DOHC (Double Over Head Camshaft) com duplo comando de válvulas no cabeçote, de 249 cm3, monocilíndrico, quatro tempos, com quatro válvulas e arrefecido a ar. Desenvolve potência máxima de 24 cv a 8.000 rpm e torque máximo de 2,48 kgf.m a 6.000 rpm, que asseguram versatilidade na pilotagem urbana e desempenho superior nas estradas. Tanto que, no teste de velocidade final, o modelo superou a concorrente.

Nas lojas

A nova Yamaha Fazer 250 está disponível nas cores cinza, vermelha ou preta, por R$ 10.450,00 ou em até 72 parcelas, por meio do Consórcio Nacional Yamaha.

O modelo da Honda está nas concessionárias nas opções vermelho metálico, prata metálica e preta. A CBX 250 Twister 2006 custa R$ 9.188,00, não incluindo despesas com frete e seguro (base Estado de São Paulo).

Reportagem: Diego Barbosa
Texto: Henrique Mioto
Da Agência HP Press

Ficha Técnica – Yamaha Fazer 250 cc

Categoria: Urbana / Estradeira
Motor: 4 tempos, SOHC, refrigerado a ar com radiador óleo, 2 válvulas
Potência máxima: 21 cv a 7.500 rpm
Torque máximo: 2,10 kgf.m a 6.500 RPM
Sistema de ignição: TCI
Bateria: YTX7L-BS, 12V 6 Ah, selada
Sistema de partida: Elétrico
Capacidade do tanque: 19,2 litros
Transmissão: engrenagens
Suspensão dianteira: garfo telescópico
Suspensão traseira: Monoamortecida com link
Freio dianteiro: 100/80 17 M/C 52S
Freio traseiro: 130/70 17 M/C 62S
Pneu dianteiro: 100/80 17 M/C 52S
Pneu traseiro: 130/70 17 M/C 62S
Chassi: Berço duplo de aço
Dimensões: (C x L x A) 2.025 mm X 745 mm X 1.060 mm
Peso seco: 137 kg
Cores: Vermelha, cinza e preta
Preço: R$ 10.150,00

Ficha Técnica – Honda Twister 250 cc

Categoria: Urbana / Estradeira
Motor: 249 cm³, DOHC, monocilíndrico, 4 tempos, arrefecido a ar, com radiador de óleo Potência máxima: 24 cv / 8.000 rpm
Torque máximo: 2,48 kgf.m / 6.000 rpm
Sistema de ignição: CDI (Ignição por Descarga Capacitiva)
Bateria: 12V – 6 Ah (selada)
Sistema de partida: Elétrico
Capacidade do tanque: 16,5 litros (reserva 2,5 litros)
Transmissão: 6 velocidades
Suspensão dianteira: Garfo telescópico com 130 mm de curso
Ssuspensão traseira: Mono amortecida com 100 mm de curso
Freio dianteiro: Disco de 276 mm de diâmetro e cáliper de pistão duplo
Freio traseiro: Tambor de 130 mm de diâmetro
Pneu dianteiro: 100/80 – 17 M/C 52S sem câmara
Pneu traseiro 130/70 – 17 M/C 62S sem câmara
Chassi: Berço semiduplo
Dimensões: (C x L x A) 2.031 x 746 x 1.057 mm
Peso seco: 139,7 kg
Cores: Preta, prata metálica e vermelha Metálica
Acessórios: Cavalete central
Preço: R$ 9.188,00 (base Estado de São Paulo), sem frete e seguro



Se você não está vendo os comentários, desabilite extensões do tipo Adblock (que impedem a exibição dos comentários), ou adicione nosso site como exceção.